Você está na página 1de 5

Revolução Francesa

O regime absolutista estabelecia que os súditos devessem absoluta obediência ao rei e, portanto ao Estado. A revolução destruiu o absolutismo e criou um novo regime político baseado no princípio que o cidadão também tem direitos. Os governos, os funcionários e o Estado devem obedecer também a lei e não pode usar o poder para subjugar e fazer o que quiser com o povo. A Revolução Francesa teve uma repercussão bem maior que as Revoluções Inglesas. Em 1789, eclodiu a revolução que acabou com o poder da nobreza e da monarquia absoluta francesa, representada por Luís XVI. Durante dez anos (1789-1799), os cidadãos franceses tentaram consolidar um novo regime político baseado nos princípios do Iluminismo: tolerância, respeito aos direitos individuais perante o Estado, igualdade diante da lei e participação da vida pública. No entanto, diversos governos se sucederam sem que esses princípios se consolidassem por completo. A Revolução Francesa acabou com o golpe militar de Napoleão e conseguiu difundir pelo mundo idéias que permanecem até hoje como base das atuais democracias. Os ideais burgueses triunfaram a partir de uma revolução tipicamente burguesa, mas que contou com a participação direta das camadas médias e populares. O fim do Antigo Regime na França e o tomado do poder pela burguesia representa o fim dos últimos entraves ao avanço capitalista

Pré revolução
Privilegiados e não-privilegiados
.

Até 1789, a sociedade francesa dividia-se em privilegiados e não-privilegiados. Os primeiros dispunham de todas as vantagens econômicas — nem sequer pagavam impostos — e tinham os principais cargos do Estado à sua disposição. O privilégio era concedido pela função, no caso do clero (Primeiro Estado), ou pela origem, no caso da nobreza (Segundo Estado). Os não-privilegiados, imensa maioria dos franceses, constituíam o chamado Terceiro Estado, que reunia desde a burguesia (alta, média e baixa) até os pobres trabalhadores urbanos e rurais (artesãos, sans-culottes, operários, camponeses e servos).

A tomada da Bastilha
Os problemas econômicos do Estado obrigaram o rei Luís XVI a convocar os Estados Gerais da França, com representantes do clero, da nobreza e do povo. A oposição do rei às reformas pedidas pelos representantes do Terceiro Estado e a escassez de pão em Paris (causada pelos altos preços dos cereais) desencadearam uma reação política dos deputados do Terceiro Estado, que proclamaram a Assembléia Nacional Constituinte em 9 de julho de 1789. No dia 14 de julho de 1789, o povo de Paris tomou de assalto a Bastilha, símbolo da opressão absolutista. Começava a Revolução Francesa.

O povo de Paris invadiu a Bastilha de forma espontânea. A invasão foi deflagrada pelo malestar social e pelo medo de que o rei abolisse a Assembléia Nacional Constituinte criada pelo Terceiro Estado para regenerar a vida política francesa. A Bastilha era a prisão de Paris, onde eram encarcerados os que tinham contas pendentes com a justiça. Em muitos casos, os delitos eram políticos. Os que criticavam a monarquia absoluta podiam ser condenados a longas penas.

Muitos monarcas pensavam seriamente na possibilidade declarar guerra à França e acabar com o movimento. a soberania — ou seja. com seus relatos. acabando com o poder absoluto dos reis. O medo da Revolução Os monarcas europeus observavam com preocupação os acontecimentos que se desenrolavam na França. Temiam que a Revolução pudesse se alastrar para seus países. o poder de elaborar as leis — era atribuído à nação e não ao rei. Pela primeira vez na França. Para lembrar: O regime político instaurado pela Revolução Francesa era baseado na divisão de poderes: o executivo. A fuga ocorreu na noite de 20 de junho de 1791. Entretanto. A fuga do rei Luís XVI. o legislativo.A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão Em agosto de 1789. mas a comitiva real foi descoberta na localidade de Varennes e levada de volta a Paris. somente os que possuíam riquezas podiam votar e ser eleitos para a Assembléia (voto censitário). estabelecia a independência do poder judiciário e criava uma Assembléia Legislativa. que zelava pelo seu estrito cumprimento. Os privilegiados franceses que haviam emigrado reforçavam. acostumado a exercer o poder absoluto na França. Essa declaração reconhece a igualdade perante a lei. o judiciário. Esse ato acirrou ainda mais a hostilidade entre o rei e os revolucionários A proclamação da república Constituição de 1791 Em setembro de 1791. . formada por representantes dos cidadãos. a Assembléia Nacional concluiu a reforma do sistema político francês com a promulgação de uma Constituição. na esperança de recuperar seu poder absoluto. a Assembléia Nacional proclamou os novos princípios de convivência política. Sem interesse em compartilhar o poder com a Assembléia Nacional. não conseguiu adaptar-se aos novos tempos. o medo da revolução. Confirmava-se o caráter burguês do movimento francês. o direito à propriedade privada e a participação dos cidadãos na vida pública mediante a eleição dos seus representantes. decidiu fugir de Paris e refugiar-se em alguma corte estrangeira. encarregado de fazer cumprir as leis. O texto constitucional estabelecia a divisão de poderes: reservava o poder executivo ao rei. que deveria elaborálas. a liberdade de expressão e de consciência.

Alguns meses mais tarde. Danton foi um dos jacobinos mais destacados. o tabelamento de preços. A guilhotina Os jacobinos implantaram o chamado Reino do Terror. estourou o conflito entre os monarcas europeus e a França. A execução do rei simbolizou a ruptura definitiva da revolução com os princípios tradicionais. o ensino gratuito e o fim da escravidão nas colônias francesas. As execuções de aristocratas. Após ser julgado no início de 1793. Um grande número de pessoas assistia às . Novos grupos passavam a dominar: os jacobinos (representavam a pequena burguesia e as camadas populares) e os girondinos (formados por membros da alta burguesia Girondinos e jacobinos Além da ameaça externa. Ao longo da Revolução foi evoluindo para posições mais moderadas do que Robespierre. Suas medidas excepcionais salvaram a República. Marat foi outro dos deputados jacobinos mais importantes e populares. foi executado junto com 21 de seus seguidores. em junho de 1793. sua morte gerou uma onda de violência anti-monárquica. A Assembléia Legislativa depôs o rei e convocou eleições para uma nova assembléia — a chamada Convenção. Também foram executados muitos revolucionários de 1789. Assassinado em 1793 pela monarquista Charlotte Corday. a reforma agrária. Nessa situação crítica. se sucederam na França durante os treze meses do governo jacobino. que eram levados à guilhotina em carro aberto. A hesitação de Luís XVI em defender o território francês acirrou os ânimos do povo de Paris. o grupo girondino foi incapaz de tomar as medidas necessárias para impedir o desastre e. Foi quem incentivou a execução dos elementos contrários à Revolução. em 1794. o rei Luís XVI foi executado em 21 de janeiro. Robespierre foi o mais radical dos deputados jacobinos. a República Francesa teve de enfrentar também a interna. Foi executado em 1794. pedindo o fim do Período do Terror. Em agosto de 1792. a rainha Maria Antonieta também foi executada. e também de simples suspeitos de traição à Revolução. Eram candidatos à guilhotina os privilegiados e todos os que não seguiam as normas jacobinas. os sans-culottes invadiram o palácio real das Tulherias. os jacobinos tomaram o poder. A guilhotina era o instrumento utilizado para executar as sentenças de morte.A proclamação Em abril de 1792. Acabou caindo vítima dos seus adversários e. dos partidários do rei. Instituíram o voto universal masculino. O Terror O Terror permitiu aos jacobinos intimidar seus inimigos. que em setembro do mesmo ano proclamou a República. Os jacobinos eram o grupo político mais radical da Convenção e contavam com o apoio dos sans-culottes.

foi nomeado general. A liberdade dos indivíduos baseia-se na igualdade perante a lei. Liberdade. o oeste da atual Alemanha e o norte da Itália passaram a depender da República Francesa. assembléia dos girondinos. em julho de 1794. Napoleão Bonaparte A carreira militar de Napoleão foi alavancada pelas mudanças que o exército francês sofreu ao longo da Revolução. O absolutismo foi abolido e o poder da nobreza desapareceu. A fraternidade entre as pessoas só pode existir se houver respeito à liberdade de cada uma e se todas forem tratadas da mesma maneira. Alunos do 8º ano A . os franceses conseguiram derrotar os monarcas absolutistas e também o Reino Unido. tentou consolidar os princípios revolucionários. A Revolução ultrapassa as fronteiras De 1792 até 1799. Nas campanhas da Itália (1796-1797) e do Egito (1798-1799) adquiriu enorme prestígio. mandaram executá-los.execuções. em 1795. Os girondinos acreditavam que apenas um "governo dos proprietários" podia levar a revolução a bom termo. fraternidade Os princípios da Revolução Francesa podem ser expressos simbolicamente neste slogan: "Liberdade. igualdade. A Bélgica. Em 1793. Os regimes políticos democráticos de hoje se inspiram nesses mesmos princípios. que se aliara a eles. Termidor. as guerras externas dominaram o panorama político da França. Assim. Eram contra o absolutismo. O período do Terror chagava ao fim. A fuga de grande parte dos oficiais (de origem nobre) facilitou sua ascensão. nome do mês de julho segundo o novo calendário introduzido pelos jacobinos. As leis econômicas de exceção estabelecidas pelos jacobinos foram abolidas. trouxe o retorno da moderação. igualdade. A incapacidade dos regimes políticos revolucionários de consolidar-se favoreceu sua carreira política. Em todos esses territórios foram aplicadas leis semelhantes às que vigoravam na França. A República dos proprietários O Diretório. promulgaram uma nova Constituição que permitia o voto somente aos proprietários. Suas intenções foram encerradas em 1799 com o golpe de estado de Napoleão. fraternidade". nascidas parcialmente da Revolução. muitos deputados da Convenção acusaram Robespierre e outros líderes jacobinos de traição e. mas também contra o extremismo dos jacobinos. Sob as ordens de Napoleão. O período do Termidor Cansados da predominância jacobina. que culminou quando foi coroado imperador.

que eu sempre aceso.Este é o melhor que eu achei para vocês estudarem para a prova ou para o teste da Revolução Francesa. é claro. Maria Eurípedes. estudem e façam uma ótima prova. . Eu encontrei no site do Klickeducação. Prof. Espero que vocês gostem. detalhado e fácil de entender.