P. 1
Estudo 18 - Isaque Abençoa a Jacó e a Esaú

Estudo 18 - Isaque Abençoa a Jacó e a Esaú

4.0

|Views: 2.786|Likes:
Publicado porapi-3827039
VISÃO PANORÂMICA BÍBLICA - Série de estudos simples e objetivos trazendo um conhecimento panorâmico da Palavra de Deus.
VISÃO PANORÂMICA BÍBLICA - Série de estudos simples e objetivos trazendo um conhecimento panorâmico da Palavra de Deus.

More info:

Published by: api-3827039 on Oct 18, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

Estudo – 18 ISAQUE ABENÇOA A JACÓ E A ESAÚ Gênesis 27 e 28.

Introdução:

49

Estaremos abordando na lição de hoje realidades que foram vividas na família de Isaque diante das decisões que foram tomadas fora da vontade de Deus. Veremos também, que diante de uma situação extremamente difícil Deus manifestou o Seu Poder fazendo cumprir seus maravilhosos planos na vida de Jacó. Uma grande Nação estaria sendo formada e dela o Salvador Jesus Cristo viria a nascer para libertar o homem do pecado. I – A REALIDADE DE UM CONFLITO FAMILIAR. • Isaque sabia que a bênção deveria ser dada ao filho mais novo, contudo, por razões de impulsos carnais e parcialidade, estava decidido a abençoar a Esaú. (Cap. 25.23) Esaú estava disposto a receber a bênção que havia vendido por um prato de lentilhas. Rebeca e Jacó ao invés de confiar e deixar a situação nas mãos de Deus resolveram agir contribuindo com seus métodos carnais para solucionarem o problema.

II – A FAMÍLIA PAGOU UM ALTO PREÇO POR CAUSA DA DESOBEDIÊNCIA. • • • Isaque se extremesse ao ver que o Senhor prevalecera sobre seus planos. V.33 Esaú se desilude e se volta com muita amargura contra Jacó. V. 34,41 Jacó diante das ameaças do irmão é obrigado a abandonar o lar que tanto amava e partir para uma terra extranha. V.43,44,45 Rebeca se despede do filho amado para não mais vê-lo. Morreu antes que ele voltasse.

III – TRÊS BÊNÇÃOS PRONUNCIADA POR ISAQUE • A bênção proclamada a Jacó. (Cap. 27.27-29) Uma bênção revelando que Isaque pensava na parte material que Esaú desejava. Isaque não menciona as promessas importantes que Deus havia feito a Abraão. • A bênção dada a Esaú. (Cap. 27.39,40)

50 A bênção referia-se principalmente aos descendentes de Esaú: os edomitas. Estariam habitando em terras difíceis de cultivo, fora da Palestina fértil. Seriam servos de Israel e posteriormente seriam libertos dessa situação. Textos mostrando o cumprimento da profecia: Servidão: I Re 11.15,16; Nm 24.18; II Sam. 8. 13,14. Livramento: II Re 8.20-22; Ez 35.3 • A bênção que Isaque pronuncia a Jacó antes de sua fuga para Padã-Arã. (Cap. 28.3,4) Esta foi a verdadeira bênção de Abraão, pois incluiu tanto a terra como a descendência. É posteriormente proclamada pelo próprio Deus a Jacó. (Cap. 28.13-15) A partir desse tempo Jacó se tornou o herdeiro da aliança. IV – O SONHO QUE DEUS DEU A JACÓ. (Cap. 28.10-22) “ Partiu Jacó de Berseba e seguiu para Harã. Tendo chegado a certo lugar, ali passou a noite, pois já era sol-posto; tomou uma das pedras do lugar, fê-la seu travesseiro e se deitou ali mesmo para dormir. E sonhou...” (Cap. 28.10-12) Realidades acerca da Visão: • Uma escada simbolizando a comunicação entre o céu e a terra. Jacó tinha o céu aberto. Deus ouviria suas orações e o ajudaria. Os anjos subindo e descendo pela escada como mensageiros e ministros do governo de Deus sobre a terra. A escada tipificando o próprio Cristo. (João 1.51) a escada prefigurava a Jesus, o verdadeiro mediador entre o céu e a terra. Somente por Ele o homem pode ter acesso à Deus. (João 14.6) Deus confirma a Jacó as promessas da aliança que seu pai havia feito ao abençoá-lo. Deus promete a ele que o acompanharia, guardaria e traria de volta à terra prometida. A revelação divina em Betel foi pela graça de Deus. (favor não merecido). Jacó falhou muitas vezes, contudo, ele temia ao Senhor e Deus estaria moldando todo o seu ser. Jacó acorda, sente temor e surpreso reconhece de forma reverente a presença de Deus. Jacó cultua ao Senhor, ungindo a pedra e também deixando um monumento recordatório do lugar onde teve a visão. Ele dá nome ao local que antes se chamava Luz, de Betel. Jacó faz um voto a Deus. (Cap. 28. 20,21,22)

51 Olhando o texto tem-se a idéia de que Jacó procurou negociar com Deus. Contudo, olhando o contexto, (Cap. 28.15) vê-se claramente que tudo o que foi dito por Jacó, o Senhor já lhe havia prometido em termos gerais. Vemos claramente no final do voto atitudes de uma vida que estava sendo moldada pelo Senhor e demonstrando atitudes da adoração devida ao Senhor. Conclusão: Vimos de forma maravilhosa na lição de hoje que mesmo diante dos erros e falhas que foram cometidos pela família de Isaque o Senhor os conduziu de forma a fazer cumprir as suas promessas que haviam sido proclamadas a Abraão. Jacó agora era o herdeiro da aliança. Deus estaria então agindo de forma efetiva em sua vida para fazer cumprir a promessa da formação da nação de Israel, da qual nasceria Jesus Cristo o Salvador da humanidade.

Pastor Waldyr Silva do Carmo Bibliografia:

BIBLIOGRAFIA: O Pentateuco – HOFF Paul – Editora Vida. A Bíblia de estudo de Genebra. IGREJA CRISTÃ EVANGÉLICA “CASA DE ORAÇÃO” Rua Avelino Honório de Miranda, 65. B. Cehab. Itaperuna. RJ.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->