O NOSSO JORNAL

Edição nº1 O Nosso Jornal Data Ser jornalista O trabalho de um jornalista consiste em elaborar e redigir artigos, crónicas, reportagens e noticiários. Posteriormente, são divulgados pelos órgãos de comunicação, desde rádios, jornais, televisão, etc. A sua maior preocupação é informar o público, mostrando os factos que apuraram das suas pesquisas e recolhas de informação. As suas funções podem variar entre realizar entrevistas, consultar e analisar documentos, Equipa
Turma…. Escola…

Nesta Edição:
Ser jornalista .......................... 1 O Repórter fotográfico ........... 2 O Editor.................................. 2 De pequenino… ..................... 3 Editar um artigo ..................... 4

observar e registar factos, recolher informação de fontes importantes, etc. Estas situações implicam, muitas vezes, deslocações ao local dos acontecimentos, o que torna a profissão agitada. A linguagem utilizada depende do meio de comunicação a que se destina. Um jornalista de rádio deve também ter muita atenção à sua dicção, enquanto o jornalista de televisão tem a necessidade de se preocupar com a imagem.

Todos os direitos reservados.

Edição nº1

O Nosso Jornal

Página 2

O Repórter fotográfico Os repórteres fotográficos são profissionais que registam imagens com recurso a uma máquina fotográfica. Geralmente, estas servem para fazer a capa de determinada publicação, ilustrar uma notícia ou um artigo jornalístico. Outras vezes também podem fazer uma história à base de imagens, como as foto-reportagens. Estes profissionais tiram fotografias a pessoas, lugares, paisagens, objectos, acontecimentos, de acordo com o objectivo do seu trabalho. Recebem as suas orientações do editor, ou seja, quais os objectivos da reportagem, o que se quer exactamente e possíveis tipos de fotografia.

O Editor O editor é responsável por um departamento da redacção (política, sociedade, economia, educação, desporto, cultura) e tem como função organizar uma equipa de jornalistas. É um jornalista que assume maioritariamente um papel de coordenação. Todavia, encontra-se dependente de cargos superiores como o Director, Director Adjunto, Chefe de Redacção ou outros. De uma forma geral, esta pessoa é responsável pela coordenação e marcação de serviços dentro da sua área, respeitando a agenda que lhe é apresentada e as decisões tomadas em reuniões departamentais. Assim, orienta a sua secção, escolhe jornalistas para determinadas tarefas e atribui-lhes o trabalho, dando indicações e prazos para cumprir.

Todos os direitos reservados.

Edição nº1 De pequenino…

O Nosso Jornal

Página 3

podia arranjar. E essas experiências ajudaram-me muito a perceber como funcionavam as coisas no mundo real.
Mais tarde foi trabalhar para fora do país. Como foi essa experiência?

José Silva começou na equipa do jornal escolar e nunca mais largou a profissão.

Isso surgiu com a hipótese de ir fazer um curso a Londres. Aproveitei logo! Um dos professores era de uma cadeia de televisão e houve a oportunidade de fazer alguns trabalhos para eles. A experiência foi óptima,
Como surgiu o interesse pelo jornalismo?

pois dispúnhamos de excelentes condições de trabalho, quer na empresa, quer em deslocações.
Qual acha que é neste momento o maior desafio para o jornalismo?

Lembro-me muito bem. Andava no 10º ano e uns colegas convidaram-me para escrever um artigo sobre o clube de natação local, uma vez que eu era lá atleta.
Depois disso prosseguiu os estudos nessa área?

Talvez a era digital! Além da difusão imediata para qualquer parte do mundo que as novas tecnologias proporcionam, o que me fascina é mesmo a interactividade do on-line.
Se não fosse jornalista seria...

Sim. Na altura andava na área de humanidades, porque sempre gostei de letras. Quando foi para decidir o curso, como tinha mantido o trabalho no jornal da escola, nem tive dúvidas e optei por jornalismo.
E depois como foi o início do trabalho?

Pergunta difícil… Acho que ainda hoje andaria à procura de outra profissão que me satisfizesse. Adoro o que faço e para se ser jornalista tem de se adorar. Afinal, nem sempre agradamos a todos, o que por vezes é chato para o ego!

Comecei a fazer uns trabalhinhos para a rádio da faculdade e depois para o jornal da zona onde morava. Eram coisas pequenas, mas era o que se

Todos os direitos reservados.

Edição nº1

O Nosso Jornal escrevemos. O objectivo é

Página 4

Editar um artigo

chamar a atenção para o que lá está e não afastar leitores!

Antes de se entregar qualquer artigo é necessário revê-lo bem. Não podemos entregar ao editor um trabalho com erros, com coisas mal escritas! Eis algumas coisas a ter em atenção: 1. Verifica sempre que não falta informação para que se possa entender claramente o conteúdo do artigo! Apesar de não precisar de ser extensiva, tem que ser suficiente e pertinente. 2. O artigo, excepto se for de opinião, não deve conter a perspectiva de quem escreve. Quando se trata de dar a conhecer factos e acontecimentos, devemos ser o mais objectivos possível. Mesmo que seja difícil. Temos que permitir aos leitores tirarem as suas próprias conclusões sobre o que é relatado. 3. A escrita é clara e as palavras são simples. Não queremos que as pessoas sintam dificuldade a entender aquilo que

4. Confirma os nomes de pessoas, de locais e a ortografia. Um artigo nunca pode ter erros porque dá má imagem, não só ao jornalista, como também ao próprio jornal!

5. Sempre que usares citações, certifica-te de que estás a usar exactamente as palavras que as pessoas disseram. Alterar o que outros dizem é um problema sério que pode trazer muitos aborrecimentos. Afinal tu também não gostavas de ler uma coisa, supostamente dita por ti, que não tinhas dito!

Todos os direitos reservados.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful