P. 1
Acido Nitrico

Acido Nitrico

|Views: 617|Likes:
Publicado porJoão Daniel

More info:

Published by: João Daniel on Nov 08, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/16/2013

pdf

text

original

1.

Produção

O ácido nítrico é obtido pela reação do dióxido de nitrogênio (anidrido nítrico, NO2) com a água.

3 NO2 + H2O → 2 HNO3 + NO
Normalmente, o óxido nítrico produzido pela reação é reoxidado por oxigênio no ar para produzir dióxido de nitrogênio adicional. Ácido nítrico diluído pode ser concentrado por destilação até um ácido a 68%, o qual é um azeótropo máximo de ebulição contendo 32%. Industrialmente, ácido nítrico mais concentrado é produzido por dissolver dióxido de nitrogênio adicional no ácido nítrico a 68% em uma torre de absorção. Óxidos de nitrogênio quaisquer dissolvidos são demovidos no caso de ácido nítrico fumegante branco, ou permanecem na solução para formar um ácido nítrico fumegante vermelho.

Planta de produção de ácido nítrico (www.sabinmetal.com).

Processo Ostwald

A produção massiva do ácido nítrico é via o processo Ostwald, nomeado devido ao químico alemão Wilhelm Ostwald. Neste processo, amônia anidra (NH3) é oxidada a óxido nítrico pelo oxigênio (O2) a 850°C (cita-se também 900°) e 5 atmosferas de pressão, com a ajuda de catalisadores de platina e ródio, para resultar no gás NO. Por usar amônia derivada do processo Haber, o produto final pode ser produzido do

nitrogênio. o ar. 4 NO (g) + O2 (g) → 2 NO2 (g) Este é subsequentemente absorvido em água para formar o ácido nítrico e óxido nítrico. por condensação a temperatura de 37.files. Matérias-Primas As matérias-primas essenciais da fabricação moderna do ácido nítrico são a amônia anidra. hidrogênio. Em virtude da sua pequena massa molecular.8 °C ou menos e a pressão de 115 psia (7. 4 NO2 (g) + 2 H2O (l) + O2 → 4 HNO3 Com a seguinte reação intermediária: . conduzindo diretamente ao ácido nítrico. enquanto o ácido nítrico requer carros-tanque em aço inoxidável. que pesam muito mais. e oxigênio os quais são derivados do ar e gás natural como únicas matérias primas.com). Reações fundamentais A reação é descrita como sendo: 4 NH3 (g) + 5 O2 (g) → 4 NO (g) + 6 H2O O óxido nítrico é então reagido com oxigênio no ar para formar dióxido de nitrogênio. a amônia pode ser transportada economocamente desde as grandes usinas primárias de fixação do nitrogênio atmosférico até as fábricas de oxidação. Ácido nítrico a partir do ar (editado de kojomoe. A amônia anidra também pode ser transportada em tanques de aço. Mas também a reação pode ser realizada com a adição de oxigênio.wordpress. a água e uma tela de platina-ródio como catalisador.8 bar). nos centros consumidores. O óxido nítrico é reciclado para reoxidação.

As colunas de destilação nomalmente operam a pressões próximas da atmosférica. O sistema ácido nítrico-água altera-se com a presença de ácido sulfúrico para o seguinte gráfico: Editado de www. mas ainda contendo NO2.2 NO2 + O2 → 2 NO2 + N2O4 Uma segunda corrente de ar entrando na coluna de absorção oxida o NO e remove o NO2 do ácido produzido. O ácido sulfúrico é necessário devido à formação do azeótropo da água com o ácido nítrico.cheresources. O produto final da torre de absorção possui concentração de 55 a 65 % em peso de HNO3. normalmente em 60 a 67% em peso em relação ao ácido nítrico.com . Operações a mais altas pressões conduzem à produção de ácido nítrico de maior concentração por aumentar a absorção em água e aumentar a pressão parcial de NOx. podendo-se por este processo obter-se ácido nítrico a 99% de concentração. Concentração do produto final A concentração deste ácido se dá em processo com a presença de ácido sulfúrico concentrado.

cheresources.Fluxograma do processo de concentração do ácido nítrico através do ácido sulfúrico (www. Reações e variações de energia As reações essenciais para a produção do ácido nítrico pela oxidação do amoníaco podem ser representadas da seguinte forma.com). 4 NH3(g) + 5 O2(g) → 4 NO(g) + 6 H2O (1) .

68 (4). 4 NH3(g) + 3 O2(g) → 2 N2(g) + 6 H2O ΔH298°C=-302.9 kcal Diversas reações paralelas reduzem um tanto o rendimento da reação (1). 67 (1972) -Magnetic SeparatrorsImprove Nitric Acid Yields. Commercial HNO3 Processes. Chem. Chem. a amônia continua a queimar.7 kcal 4 NH3(g) + 6 NO(g) → 5 N2(g) + 6 H2O ΔH298°C=-431. o que provoca menores perdas de platina e uma velocidade de produção mais baixa. Sci. Eng.) 79 (29). 19 (1966) -Three New Acid Processes. (N. para a produção de NO2 a 627°C.7 kJ NH3(g) + O2(g) → 1/2 N2O(g) + 3/2 H2O ΔH=-65. que se efetua pela passagem de amônia. aquecida a uma temperatura de aproximadamente 920°C ou menos. -Catalitic Oxidation Of Ammonia on Platinum. em várias camadas. Ind. a pressão operacional é de uma 3 atm e a temperatura fica nas vizinhanças de 815 °C. Prog. . é de 9. Chem. Eng. 52. através de uma tela muito fina. É grande o volume de publicações sobre a industrialização destas reações.ΔH298°C=-216.. (N.2 kcal ou -134. Prog. Eng.Y. de platina (10%) e ródio. Oxford.Y. 81 (1974) -Concentrate Nitric Acid Made At Lower Pressure. pág. A consante de equilíbrio das reações (1) e (2). Nitric Acid Manufactureing Theory and Practice. Eng. Conforme se vê na reação (1). Chem. a cerca de 10% em volume. 171. O rendimento é de 94 a 95%.. aproximadamente). -Sorgenti e Sachsel. -Strelzoff. Chem.. Esta reação é realizada usualmente auma pressão de 100 psi (7 atm. Eng. Chem. -Douglas.9 kcal A reação (1) é uma reação catalítica muito rápida. misturada com ar pré-aquecido.) maio de 1956. o aumento de volume é pequeno. Na Europa. 1961. 50 (1972). Eng. uma vez inflamado. 101 (1960). Nitric Acid. de modo que o princípio de Le Chatelier não afeta substancialmente o equilíbrio.9 kcal 2 NO2(g) → N2O4(g) ΔH=-13.1 kcal ou -116. 21.94x1014.6 kcal ou -903 kJ 4 NO(g) + O2(g) → 2 NO2(g) ΔH298°C=-27.3 kJ (2) 3 NO2(g) + H2O(l) → 2 HNO3(g) + NO(g) ΔH298°C=-32. 70 (3).

com a fina tela de platina e ródio. recheado por anéis de Raschig. Por isso. e sua velocidade pode ser aumentada pelo emprego de uma torre de absorção sob pressão e com resfriamento. entretanto. (N. Embora estas circunstâncias aumentem o custo do equipamento para efetivar a oxidação do óxido nítrico. provoca-se a reoxidação do NO formado e também dessorve-se (alveja-se) o óxido nitroso dissolvido. possibilita atingir maior velocidade espacial. Em virtude da diminuição de volume. Por isso. é a controladora de velocidade na fabricação do ácido nítrico. Chem. entre a torre e o coletor de ácido. Nitric Acid. com que se efetuam economias na fábrica até que a pressão tenha um nível tão elevado que o custo da espessura maior da chapa de aço inoxidável mais do que contrabalança a economia realizada no porte do equipamento por libra produzida. a reação é realizada em absorvedores de grande capacidade. em comparação com o HNO3 a 50 a 55%. é econômico misturar inicialmente todo o ar com a amônia necessária para as reações (1) e (2). em contracorrente. na prática industrial. graças à compressão dos reagentes. que atribui coloração ao ácido. saber a duração da reação. no projeto de uma usina. Eng.) 71 (7). O ar quente é introduzido numa seção curta. usando-se ácido de diferentes concentrações. contribuem também para o aumento da conversão. para que se possa calcular o volume necessário do equipamento. Anéis de Raschig de porcelana de diversos tamanhos www. dando conversão excelente num certo tempo de contato de 3x10-4 s a 750°C. A oxidação do NO a NO2 é a reação mais lenta.porcelanarex. Chilton e Handforth. A pressão de oxidação também fornece um ácido com 60 a 70% de HNO3. para efetivar a absorção. .Y. que se obtém na oxidação atmosférica. o catalisador.br). Com isto. na opinião de Taylor. mas o equilíbrio é mais favorável em temperaturas mais baixas.-Weatherly. 3 NO2 + H2O ⇌ 2 HNO3 + NO (3) A equação (3) é na realidade um fenômeno de absorção. A velocidade da conversão da amônia é extraordinariamente elevada. É necessário. 38 (1964) O aumento de pressão. com resfriamento em todas as bandejas superiores.com. esta reação é favorecida pela pressão alta de acordo com o princípio de Le Chatelier. Esta reação.

Enxofre. com os gases em ascensão. Algum ácido nítrico sempre é formado antes do estágio de absorção pela ação da água condensada no processo de resfriamento. podendo levar a morte. aparelho digestivo e trato respiratório. e este é misturado com o ácido a 60% na parte final das torres de absorção. o qual é utilizado na indústria de corantes. . NO + NO2 + Na2CO3 → 2 NaNO2 + CO2 Observação: Algumas das referências aqui citadas são ligadas ao artigo principal Ácido Nítrico. mas apenas ocasionalmente. enérgico oxidante. Os fumos e vapores de ácido nítrico podem se constituir numa mistura de óxidos de nitrogênio quando reagindo com materiais metálicos ou compostos orgânicos. mas estes podem ser removidos por borbulhamento de ar através do líquido. absorvido em solução de carbonato de sódioi diluída para produzir nitrito de sódio.Ocorre no processo também a reação reversível: 2 NO2 ⇌ N2O4 Os gases NO2 e N2O4 são passados por tubos resfriados à água para uma torre maior (um tanque de oxidação) onde a oxidação é completada. Cetonas. Hidrazinas. particularmente o dióxido de nitrogênio (NO2). podem ser exotérmicas e explosivas. Efeitos do produto: Corrosivo e oxidante. perda da consciência. a qual é preenchida com anéis Raschig cerãmicos ou de grés. Anidrido Acético. O outro método usa uma torre contendo bandejas contendo borbulhadores com campânulas similares aqueles usados nas torres de fracionamento de petróleo e os gases em ascensão entram em contato íntimo com a água na descendente. olhos. Manuseie o produto com segurança. quando aspirados em maiores concentrações causam dificuldades respiratória. Em um processo (o qual usa várias torres) água é borrifada na descendente em cada torre. Suas reações com compostos como: Cianetos. líquidos e gases combustíveis. Sulfeto de Hidrogênio. Os óxidos de nitrogênio resultantes destas reações químicas. Aminas Aromáticas. Perigos mais importantes: O ácido nítrico é corrosivo e tóxico. Os produtos então vão para torres de absorção (de até 30 metros de altura). podendo levar à inflamabilidade outros combustíveis. as quais são normalmente feitas de aço inoxidável e que podem ser de dois tipos. O ácido que sai das torres é esverdeado. Efeitos adversos à saúde humana: O ácido nítrico é muito corrosivo para a pele. As pequenas quantidades de óxidos de nitrogênio restantes nos "fumos nitrosos" remanescentes no fim do processo podem ser. edema agudo de pulmão.

Classificação do produto químico: Corrosivo. tosse. em função da concentração e do tempo de ação. com perfuração gástrica. causando espirros. Fique com o vento soprando as suas costas. O acesso das pessoas nas áreas contaminadas só deve ser permitido se estiverem usando roupas específicas e proteção respiratória adequada. com filtro para gases ácidos (ou combinados) ou máscaras autônomas ou com adução de ar. podendo evoluir para edema pulmonar e morte. salivação e tontura. dolorosas. Contato com a pele: Em contato com a pele pode causar desde irritação moderada a serias lesões. anidrido acético. durante o atendimento emergencial. Contato com os olhos: O contato com os olhos causa descoloração amarelada e graves queimaduras. dificuldade respiratória. Efeitos ambientais: Pode contaminar cursos de águas. Procure bloquear o vazamento. oxidar materiais como madeira e metais particulares. causando espirros. Queimadura: A queimadura da pele produz manchas amarelo-acastanhadas. Perigos específicos: Evite a exposição do produto ao calor e materiais incompatíveis. dificuldade respiratória. aminas aromáticas. cetonas. Ingestão: Na ingestão aparecem escaras amareladas nos lábios. reage com água liberando calor e fumos tóxicos. Altas concentrações no ar põem em risco a vida humana e animal. salivação e tontura. enxofre. convulsões e coma. podendo evoluir para edema pulmonar e morte. que podem culminar com a perda da visão. na língua e no céu da boca. líquidos e gases combustíveis. tosse. isole e evacue a área em casos de vazamento e/ou derramamento. sulfeto de hidrogênio. Principais sintomas: A inalação de vapores de ácido nítrico produz irritação das vias aéreas superiores. Suas reações com compostos como os Cianetos. podem ser exotérmicas e explosivas. dor no tórax. que podem vir acompanhadas de formação de bolhas ou lesões necróticas que se aprofundam progressivamente. . Perigos físicos e químicos: O ácido nítrico pode reagir violentamente com combustíveis orgânicos e bases fortes. dor no tórax. conter o líquido derramado ou transferir o produto. Visão geral de emergências: Dependendo das proporções. tornando-os impróprios para uso em qualquer finalidade.Inalação: A inalação de vapores de ácido nítrico produz irritação das vias aéreas superiores. pode evoluir com asfixia por edema de glote. A necrose do tubo digestivo. É corrosivo para papéis e roupas.

Precauções para manuseio seguro: Para reduzir a possibilidade de risco potencial à saúde. MANUSEIO E ARMAZENAGEM Manuseio: Medidas técnicas: Previna danos físicos aos tanques. assegure ventilação suficiente ou existência de exaustão no local para controlar a concentração ambiente a níveis baixos. Carretas e tanques para armazenamento: Chapas: aço inox ASTM A-240 TP 302 L. Mantenha equipe permanentemente treinada. tubulações. Adequadas: Utilize sempre material especificado compatível com ácido nítrico concentrado. Condições de armazenamento: Siga a orientação do fabricante do equipamento. conforme mencionado nos campos anteriores. Reage com a maioria dos metais liberando gás de hidrogênio. Prevenção da exposição do trabalhador: Submeta todo sistema a um controle periódico de manutenção. etc. . mas pode provocar fogo quando em contato com outros combustíveis ou materiais orgânicos. Armazenagem: Medidas técnicas apropriadas. Flanges: aço inox ASTM A-182 F 304 L. Utilizar sempre os equipamentos de proteção individual: roupas específicas e proteção respiratória adequada. E isole de substâncias incompatíveis. que pode formar misturas explosivas com o ar.2. Prevenção de incêndio e explosão: O ácido nítrico não é combustível. com filtros para gases ácidos (ou combinados) ou máscaras autônomas ou com adução de ar. Orientações para manuseio seguro: Evite contato com materiais incompatíveis e contaminações ambientais.

gov. 3. o exame médico periódico deve enfatizar a possibilidade de ocorrência de hiper-reatividade brônquica em exposições de longo prazo. Proteção das mãos: Utilize luvas resistentes a ácidos. Válvulas: aço inox ASTM A-531 CF 3. De sinalização de risco: Placas de sinalização contendo a indicação CORROSIVO. A evitar: Evitar luz e calor. . Atenção: Máscaras com filtros mecânicos. CONTROLE DE EXPOSIÇÕES E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Medidas de controle de engenharia: Para reduzir a possibilidade de risco potencial à saúde assegure ventilação suficiente ou existência de exaustão no local para a concentração ambiente a níveis baixos.br) Procedimentos recomendados para monitoramento: Submeta os individuos expostos a provas periódicas de função respiratória.Mte. Conexões: aço inox ASTM A-351 WP 304 L.Tubos: aço inox ASTM A-312 TP 304 L. Em grandes concentrações utilize máscara autônoma. Equipamento de proteção individual apropriado: Proteção respiratória: Use proteção respiratória se necessário. Indicadores biológicos: Vide quadro I da Portaria 3214/78 do Ministério do trabalho e Emprego (www. Parâmetros de controle específicos: Limites de exposição ocupacional: TLV-TWA : 2 ppm (5 mg/m³) (ACGIH) TLV-STEL: 4 ppm (~10 mg/m³) (ACGIH) Brasileiro: não definido pela NR-15 da Portaria 3214/78 do Ministério do trabalho e Emprego. Máscara panorama com filtro contra gases ácidos ou multiuso. não protegem trabalhadores expostos à atmosfera deficiente de oxigênio. evitar contato com material orgânico ou incompatível.

dor no tórax. Efeitos específicos: Não tem efeitos carcinogênicos. irritação das vias aéreas superiores. Sensibilização: Evite contato com o produto. podendo evoluir para edema pulmonar e morte. beba ou fume em área de trabalho. beber e fumar. Medidas de higiene: Mantenha os locais de trabalho dentro dos padrões de higiene. olhos. Pratique boa higiene pessoal principalmente antes de comer.Proteção dos olhos: Use óculos de segurança contra produtos químicos ou protetores faciais. 5. Proteção da pele e do corpo: Utilize roupas de PVC resistentes a ácidos. aparelho digestivo e trato respiratório. Efeitos toxicologicamente sinérgicos: Tabagismo. dificuldade respiratória. Toxicidade crônica: Exposição reiterada a concentrações acima dos limites de tolerância para exposição ocupacional pode determinar distúrbios funcionais respiratórios. causando espirros. tosse. Separe ferramentas e roupas contaminadas. inicialmente. 4. INFORMAÇÕES ECOLOGICAS Efeitos ambientais. segundo a International Agency for research in Cancer – IARC. Nunca coma. Persistência / degradabilidade: O produto liberado tende a formação de Nox. Efeitos locais: O ácido nítrico é muito corrosivo para a pele. comportamentos e impactos do produto : Mobilidade: O produto é um enérgico oxidante. . INFORMAÇÕES TOXICOLOGICAS Informações de acordo com as diferentes vias de exposição: Toxicidade aguda: A inalação de vapores de ácido nítrico produz. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. assegurando que as mesmas sejam efetivamente lavadas antes de nova utilização. no desenvolvimento de bronquite crônica. salivação e tontura.

Embalagem usada: Tambores ou bombonas. Restos de produtos: Recolha e armazene adequadamente o produto derramado para posterior reutilização ou disposição final. CONSIDERAÇÕES SOBRE TRATAMENTO E DISPOSIÇÕES Métodos de tratamento e disposição: Produto: Neutralize lenta e cuidadosamente com cal se possível. .Bioacumulação: Contamina o solo. As plantas contaminadas com o produto podem adversamente ser afetadas ou destruídas.044 de 18/05/88 . dependendo da concentração ambiental. Devido à natureza orrosiva do ácido nítrico. 6. Marítimo: IMDG – International Maritime Dangerous Goods Code. Consulte órgão de controle ambiental local. INFORMAÇÕES SOBRE TRANSPORTE Transporte Terrestre: Decreto n° 96. Ecotoxicidade: Não disponível. animais expostos a este produto poderão sofrer danos teciduais e ser levados à morte. Comportamento esperado: Rápida dissipação da nuvem gasosa. necessitando um trabalho de neutralização e recomposição. Regulamentações adicionais: Número da ONU: 2031 Nome para embarque: Ácido Nítrico Classe de Risco: Corrosivo Número de risco: 80 Grupo de embalagem: produto vendido a granel.Aprova o regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos. 8. 7. REGULAMENTAÇÕES Devem ser seguidas as determinações contidas no decreto que regulamentou o transporte Rodoviário de Produtos Perigosos. Fluvial: Não encontrado. Aéreo: ICAO -TI / IATA – DGR.

Estas indicações não implicam qualquer garantia de propriedades do produto descrito.9. . OUTRAS INFORMAÇÕES As indicações baseiam-se no nível atual dos nossos conhecimentos e servem para a caracterização do produto no que se refere às medidas de segurança a tomar.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->