P. 1
Ficha Informativa - 9º ano - Formação de Palavras

Ficha Informativa - 9º ano - Formação de Palavras

|Views: 1.323|Likes:
Publicado porCarlaFilipe

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: CarlaFilipe on Nov 09, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/12/2013

pdf

text

original

Língua Portuguesa – 9º Ano Ficha Informativa - Funcionamento da Língua Morfologia

FORMAÇÃO DE PALAVRAS
O enriquecimento do vocabulário da língua portuguesa é conseguido a partir da formação de novas palavras com base noutras já existentes na língua. As palavras que não se formam de nenhuma outra e podem dar origem a novas palavras chamam-se palavras primitivas ou palavra base. Há dois processos de formação de palavras: a derivação e a composição. PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS

DERIVAÇÃO

COMPOSIÇÃO

Afixação

Derivação Imprópria

por Justaposição

por Aglutinação

prefixação sufixação prefixação e sufixação

 DERIVAÇÃO
Consiste na adição de afixos a um elemento designado por base (palavra já existente). in – feliz – mente prefixo base sufixo

Formam-se, assim, palavras derivadas, ao juntar diferentes afixos a uma base. Afixos – são unidades mínimas de significação utilizadas para a formação de palavras derivadas, fornecendo-lhes um novo significado. Estas unidades mínimas podem ser prefixos ou sufixos.
Carla Filipe

1

 DERIVAÇÃO POR PREFIXAÇÃO
Consiste na formação de novas palavras, antepondo-se um elemento – prefixo – à palavra já existente. Os prefixos antepõem-se às palavras primitivas, modificando-lhes o sentido. infeliz  palavra derivada por prefixação in + feliz prefixo base

 DERIVAÇÃO POR SUFIXAÇÃO
Consiste na formação de novas palavras, acrescentando um elemento – sufixo – à palavra já existente. felizmente  palavra derivada por sufixação feliz + mente base sufixo

Os sufixos pospõem-se às palavras primitivas, modificando-lhes o sentido. Servem para formar: - nomes e adjectivos (sufixos nominais); - verbos (sufixos verbais); - advérbios (sufixos adverbiais).

 DERIVAÇÃO POR PREFIXAÇÃO E SUFIXAÇÃO
Consiste na formação de novas palavras, acrescentando um prefixo e um sufixo à palavra já existente. infelizmente  palavra derivada por prefixação e sufixação in + feliz + mente prefixo base sufixo

 DERIVAÇÃO IMPRÓPRIA
Consiste na mudança de classe gramatical das palavras, sem que as mesmas sofram modificações na forma (não há acrescentamento de qualquer prefixo ou sufixo). Assim: - nomes comuns passam a nomes próprios e vice-versa; - adjectivos passam a nomes e vice-versa; - adjectivos passam a advérbios e vice-versa; - verbos passam a nomes e conjunções; - pronomes passam a nomes; - advérbios ou preposições passam a nomes; - nomes, adjectivos e verbos passam a interjeições.
Carla Filipe

2

 COMPOSIÇÃO
Consiste em formar uma nova palavra pela junção de duas ou mais palavras. A palavra composta representa sempre uma ideia única e autónoma. Portanto cada nova palavra adquire um significado próprio.

 COMPOSIÇÃO POR JUSTAPOSIÇÃO
As palavras resultam da união de duas ou mais palavras, mantendo cada uma o seu acento próprio e a sua ortografia. Estas palavras estão ligadas por um hífen. Podem ser formadas por: - dois nomes: menino-prodígio; - nome + adjectivo: amor-perfeito; - dois adjectivos: azul-marinho; - verbo + nome: porta-chaves; - palavra invariável + nome: vice-presidente; - verbo + verbo: chupa-chupa; - dois nomes ligados por preposição: caminho-de-ferro.

 COMPOSIÇÃO POR AGLUTINAÇÃO
As palavras resultam da união de duas ou mais palavras, mantendo-se apenas o acento (um único acento tónico) na última. Também se verificam algumas alterações ortográficas. Alguns exemplos:  banca + rota = bancarrota  filho de algo = fidalgo  passa + tempo = passatempo  água + ardente = aguardente  gira + sol = girassol  vinho + acre = vinagre Em alguns casos, a nova palavra perdeu a ideia de composição dos elementos que a formam: - qualquer (< qual quer) - embora (< em boa hora) - todavia (< toda via)

 COMPOSTOS ERUDITOS
Nas linguagens científicas e técnica tornou-se frequente o uso de radicais de origens latina e grega os quais os falantes sentem, muitas vezes, como simples prefixos e sufixos. agricruciequiomni-cida -cultura -pede -voro
Carla Filipe

Origem latina (campo) - agricultura (cruz) - cruciforme (igual) - equidistante (todo) - omnipresente (que mata) - herbicida (acto de cultivar) - agricultura (pé) - palmípede (que come) - carnívoro

aeroantropodactilodeca-agogo -cracia -metro -pole

Origem grega (ar) - aeroporto (homem) - antropologia (dedo) - dactilografia (dez) - decalitro (que conduz) - pedagogo (poder) - democracia (que mede) - termómetro (cidade) - metrópole
3

 OUTROS PROCESSOS DE ENRIQUECIMENTO DO LÉXICO
Nos séculos XV e XVI (quando o Auto da Barca do Inferno e Os Lusíadas foram escritos) utilizavam-se determinadas palavras que, hoje em dia, já não se usam – a essas palavras chamamos arcaísmos. Por outro lado, desde aquela época até à actualidade, muitas outras palavras foram sendo criadas e introduzidas no nosso léxico, para dar respostas a novas descobertas, novas realidades, novos hábitos.

 ARCAÍSMOS
São palavras utilizadas anteriormente e que no nosso século, e aos poucos e poucos, foram caindo em desuso ou adquirindo novos significados. Exemplos: - asinha = depressa - discreto = inteligente

 ABREVIATURAS
Por uma questão de economia de tempo e de espaço, reduzimos, por vezes, vocábulos longos, omitindo uma parte das letras respectivas e assinalando com um ponto essa omissão. Exemplos: - Sr. = Senhor - Dr. = Doutor São as abreviaturas, mas há certas palavras que, embora sendo abreviaturas de outras, acabam por funcionar como palavras completas. Exemplos: - foto = fotografia - metro = metropolitano - moto = motocicleta - pneu = pneumático

 SIGLAS
São uma forma de abreviar certas palavras, formando-se com a letra inicial ou grupo de letras iniciais das palavras que compõem, por exemplo, o título de algumas organizações e empresas. Exemplos: - ONU (Organização das Nações Unidas) - TAP (Transportes Aéreos Portugueses) - RTP (Rádio Televisão Portuguesa) As siglas podem pronunciar-se letra a letra ou como qualquer outra palavra (pronúncia silábica). As letras que compõem as siglas podem surgir separadas ou não por um ponto.

Carla Filipe

4

 NEOLOGISMOS
Novas palavras surgidas para designar novos conceitos e objectos ligados aos domínios científicos, técnico, artístico, desportivo, etc. Exemplos: - aeronave - cosmonauta - cineasta

 ESTRANGEIRISMOS
São as palavras que vêm do estrangeiro, como o próprio nome indica. Algumas acabam por se integrar completamente na língua portuguesa. Exemplos: - futebol - uísque - jipe Noutros casos, as palavras não sofrem adaptações. Exemplos: - pizza - design - software

 PALAVRAS ENTRECRUZADAS
São o resultado do cruzamento de duas palavras, em que se utilizou o início de uma e a parte final de outra. Exemplos: - informática (informação automática) - biónica (bioelectrónica)

Carla Filipe

5

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->