P. 1
O Triunfo Dos Porcos_critica

O Triunfo Dos Porcos_critica

|Views: 31|Likes:

More info:

Published by: Patricia Quirino Riccó on Nov 13, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/13/2011

pdf

text

original

I N T R O D U Ç ÃO

O Triunfo dos Porcos é uma obra de George Orwell (19031950), publicada pela primeira vez em 1945, e devido ao facto da ex-URSS ser aliada da Inglaterra nessa altura, o autor teve alguma dificuldade em publicar o livro. A história passa-se no século XX, no final da II Guerra Mundial, numa quinta algures em Inglaterra. Por não se saber a sua localização concreta, esta fábula torna-se universal, e ao mesmo tempo actual. Acima de tudo, O Triunfo dos P orcos, é uma forte crítica à ex URSS, mas também pode ser considerada uma alegoria a todas as revoluções. Revoluções essas, despoletadas pela busca de ideais como a igualdade e a justiça estão presentes em toda a história da humanidade, e continuam a verificar -se nos dias de hoje. Acontece que em grande parte das vezes, tais ideais são traídos pelo poder, e consequentemente pela mentira e

corrupção. George Orwell pretendeu salientar que, todos os objectivos, mesmo os mais nobres, se corrompem com o poder e quem era parte da solução passou a se r parte do problema.

1

Para uma melhor compreensão da mensagem do livro. Os porcos.O TRIUNFO DOS PORCOS VS CONTEXTO DA ÉPOCA George Orwell descreve a vida quotidiana de um Estado totalitário. Tal como ele. o velho Major. o velho porco . Nas suas metáforas. Major sonha com a revolução que libertará os animais desta subordinação. onde um velho porco. que nesta obra se acham os mais inteligentes de todos os animais da quinta. revelam uma completa ignorância 2 . Orwell revela uma grande aversão a toda a espécie de autoritarismo. teremos que fazer a ponte entre as personagens e os símbolos do conto. Na qual lhes relata um sonho que tinha tido que consistia no seguinte: os anim ais sempre viveram subjugados pelo Homem. O velho Major simbolizava Karl Marx. e este é a única criatura que consome sem produzir. convoca todos os animais da quinta para uma reunião. embora não sabendo como e onde se iria dar. Esta história tem lugar na Manor Farm. a partir das condições de vida dos animais (os trabalhadores sob o capitalismo ). e uma breve introdução ao acontecimento que despoletou o tema principal. o teórico do comunismo. resolve incitá-los a fazer uma revolução. com os pontos de vista do autor. onde estão ausentes as liberdades pessoais e onde o ódio e o terror predominam sobre a justiça e a lei.

para quem fica por trás dos acontecimentos. Foi o que aconteceu com Estaline. o Sr. O Sr. a “fome” dos lucros levou a uma grande exploração dos trabalhadores sem que a isso correspondessem s alários dignos e justos. No caso do livro. com o aparecimento da indústria. Para Orwell. embora passeassem com o que restava da sua cabeça. teorizada por Marx. mas começou a beber e a maltratá -los. pela sua inabilidade. 3 . Ele é uma metáfora de Estaline. Após as revoluções liberais. Só está perto de ser perfeita. é impossível levar o sociali smo à prática de uma forma perfeita. isto é simbolizado nos porcos e nos cães que foram tirados às mães. como o mentor da Revolução (culto da personalidade) . nas manife stações públicas. conduziram as populações à revolta. um dos porcos que deu forma ao Animalismo. Jones simbolizava o Czar e todos os governos que. o Sr. que o transmitiu aos outros animais e que foi condecorado pela sua bravura em combate. Esta Revolução é despoletada contra o dono da quinta. Napoleão. Poderemos fazer aqui um paralelo com os governos. que ignorou a filosofia social e política de Marx. Para ele. houve um período de relativa estabilidade e bem-estar mas.Jones era um bom agricultor e tratava bem dos seus animais. Ele quis demonstrar aquilo em que acreditava. tornou -se autoritarista. embora se dissesse marxista. apesar de não ter lutado. Jones. A filosofia da Revolução é chamada de Animalismo. Napoleão representa as fraquezas da revolução.em relação aos ideais de Major. Orwell comparou -a a uma alegoria do comunismo.

a polícia política da URSS. acabando por sucumbir à tentação do poder absoluto. 4 .Começou por aderir aos ideais do Ani malismo. Eles simbolizavam aqueles qu e se viram contra os da sua própria classe. representam o KGB. T al como Snowball o foi por Napoleão. contra o qual tinha lutado ao princípio. Jones. Boxer. Snowball. não resistindo em eliminar os seus iguais porque suspeitava de tudo e de todos . depois. simbolizava as classes trabalhadoras. Os cães que estavam ao serviço de Napoleão. que atravessam as revoluções sem nunca protestarem porque acreditam que. Foi ele que organizou os animais na resistência à primeira tentativa de invasão do Sr. Benjamim. Snowball é a metáfora de Trotsky. mas acabou por ser “expulso” por Napoleão e os seus “leais servidores”. era o outro porco que transmitiu os ideais do Animalismo aos outros animais da quinta. nunca nada muda. lutam por elas até ao sacrifício . Foi Trotsky que organizou o Exército Vermelho. que o socialismo é uma t eoria nobre mas impossível de pôr em prática devido às fraquezas da natureza humana. o cavalo. representa as pessoas mais velhas. o burro. Orwell acreditava. São elas que constituem a principal força das revoluções. no fundo. um dos pioneiros da Revolução Russa. mas acabou por ser expulso por Estaline. que foi juntamente com Lenine. são exploradas pelos dirigentes que enriquecem à sua custa e. são traídas por aqueles que as utilizaram para chegar ao poder. motivados pela ganância e por uma fé cega.

são a metáfora do falhanço destes planos que eram muitas vezes mal esboçados mas que se tinham que cumprir. enquanto os seus dirigentes vi viam no luxo e se vangloriavam do feito para o qual não tinham contribuído. “roubou” a ideia a Snowball. O moinho simbolizava os “planos quinquenais” da Rússia estalinista. O mesmo aconteceu na quinta do s animais. 5 . em que estes trabalharam incansavelmente. electricidade nos estábulos e poderia fornecer energia a máquinas facilitando assim o trabalho na agricultura. Enquanto este se divertia e se auto -elogiava pela sua suposta contribuição na reconstrução. iludidos com as falsas verdades transmitidas pelos lacaios de Napoleão. por conseguinte. a vida dos animais era melhorada. apesar de não ter ajudado em nada. tornando-se a reconstrução do moinho o principal objectivo a atingir por ele. o principal objectivo a atingir pelos animais. Eles permitiram ao país atingir um estatuto internacional muito forte. mesmo que se perdessem vidas na sua realização. Mas Napoleão.Surge então o moinho de vento. A reconstrução do moinho foi ideia de Snowball. Os sucessivos desastres que aconteceram ao moinho. trabalhando demais. porque com um moinho de vento os animais poderiam ter água quente. mas foram conseguidos à custa do esforço de pessoas mal alimentadas e mal pagas. estavam mal alimentados.

do que uma maneira de colorir a triste realidade. a ganância e a elevada sede de poder leva a que exista uma corrupção dos valores humanos. e que infelizmente. Os animais julgavam que iriam ser mais felizes se fossem livres da opressão do seu dono humano. que têm sede de poder. Mas a partir do momento. que lhes prometem liberdade e. não é mais. para se obter uma vida mais justa e equilibrada. por exemplo. eles continuavam a acreditar nos idea is de liberdade e de felicidade.CRÍTICA À OBRA No nosso ponto de vista. felicidade. em que a realidade da quinta mudou. eles deixaram de o ser . devido a terem uma memória e inteligência muito fraca. a gora a outros animais. por muito que haja ideais. A melhor maneira de incentivar os animais à revolução foi através da criação dos sete mandamentos: 6 . e deixam -se ludibriar pelas conversas do s políticos. apesar de continuarem subjugados. as populações na altura das eleições. No Triunfo dos Porcos. por consequência. a ideia que George Orwell está a tentar passar é que. o idealismo dos animais é corrompido pelo poder e pela mentira. que acontecia naquela época. ainda se constata hoje em dia. tê m uma memória muito curta. E foram livres e felizes enquanto os ideais permaneceram firmes ao propósito inicia l. Porque. Esta metáfora que personifica os animais . Podemos constatar este facto nos nossos dias.

5º .1º .Todos os animais são iguais. 4º .Tudo o que tem duas pernas é inimigo. Talvez seja esta uma das questões que George Orwell deixou nas “entrelinhas” para reflexão.Nenhum animal usará roupas. 6º . pelo contrário.Nenhum animal beberá álcool. 3º .Nenhum animal matará outro animal. ao sermos livres seremos felizes ou.Tudo o que tem quatro pernas ou asas é amigo. 7 . 7º. 2º .Nenhum animal dormirá em camas. Devemo-nos questionar se. por sermos felizes somos livres.

o poder de Napoleão estendeu-se. Este último. a alteração foi feita aos mais importantes. 7º. Tudo o que se passou naquela qui nta ainda hoje se passa. que os mantinha sob más condições de vida e sem qualquer liberdade individual. Devido às precárias condições de vida. Todos aqueles ideais foram deturpados em função da fraqueza da natureza humana. 6º.Nenhum animal beberá álcool em excesso. 5º. e a sua política considerada a única interpretação da doutrina de Major (Karl Marx). foi feito o único mandamento da quinta. os animais da quinta (tal como o povo russo) revoltaram -se. o mais importante. e como é óbvio. os animais representavam o povo russo que vivia subjugado ao Czar Alexandre II (Sr. mas alguns mais que outros.Todos os animais são iguais. Jones). Snowball foi “repudiado” por Napoleão 8 . Até os mandamentos foram alterados. dava ao regime um carácter totalitário e repressivo.Nenhum animal matará outro sem motivo. deparámo-nos com o facto de que este tema é bastante actual. (Estaline). 4º. Podemos concluir que. Assim como Estaline.Conclusão Após a leitura desta obra .Nenhum animal dormirá em camas com lençóis. Tal como Trotsky.

Os animais que estavam lá fora olhavam dos porcos para os homens.” 9 ... dos homens para os porcos e novamente dos porcos para os homens: mas já não era possível dizer quem era quem.Quando o poder embriaga a mente. o que faz de nós diferentes dos porcos da quinta dos animais? “.

Mendes. George. Páginas do Tempo ( ?) Edições ASA 10 . O Triunfo dos Porcos (1945) .Barreira.B I B L I O G R AF I A .Orwell. Aníbal & Moreira.

Introdução O Triunfo dos Porcos VS Contexto da época Crítica à Obra Conclusão Bibliografia 1 2 6 8 10 11 .ÍNDICE Págs.

Universidade Lusíada Curso: Gestão de Recursos Humanos Ano: 1º Turma: PL Ano Lectivo: 2004/2005 Este trabalho foi realizado por: Iolanda Pasadas – Nº 11005504 Marco Caetano – Nº 11031004 Patrícia Ferreira – Nº 11095504 Patrícia Quirino – Nº 11054096 Tatiana Sanches – Nº 11160003 12 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->