Você está na página 1de 1

UNIABEU CAMPOS II NILPOLIS, 07 de abril de 2011 ALUNA: Cntia Alves Nunes D-351 CURSO DE DIREITO 5 Perodo Resumo.

CAPTULO VI
Recursos

1. Teoria Geral dos Recursos. 1.1. Conceito Recurso, de acordo com Jos Carlos Barbosa Moreira, o remdio voluntrio idneo a ensejar, dentro do mesmo processo, a reforma, a invalidao, o esclarecimento ou a interao de deciso judicial que se impugna. Isto quer dizer que o recurso um ato de vontade prpria para a ocasio oportuna em um processo, ou seja, recorre contra uma deciso judicial, quando a mesma estiver adverso a seus interesses, utilizando assim, um ato chamado recurso. O recurso um incidente processual, ou seja, um incidente constando no mesmo processo. No recurso Agravo de Instrumento so formados novos autos apartados levados ao Tribunal de Justia e os principais continuam na 1 Instancia, porm essa formao de novos autos no descreve um novo processo. O recurso permite quatro objetivos: reforma, imobilizao, esclarecimento e integrao de deciso judicial impugnada. A reforma da deciso impugnada ocorrer toda vez que entrassem em juzo, com recurso contra uma deciso, tendo como fundamento error in judicando, isto , erro no julgamento. Ou seja, error in judicando um erro na aplicao da lei, isto , soluo errada as questes apresentadas, sendo a mesma diversa do descrito em lei. Assim, ao interpor o recurso, dever constar no mesmo a indicao correta do valor da causa que at o momento estava errada e indicar o valor correto. Este um vcio de contedo. Quando um recurso fundamenta-se na ocorrncia de vcio de forma quanto deciso, ou seja, error in procedendo, o mesmo poder acarretar nulidade de sentena, sendo o objeto do recurso a invalidao. Dessa forma, o referido recurso far com que a deciso impugnada seja retirada do processo, determinando ao rgo competente que