P. 1
Resumo Parnasianismo e Simbolismo

Resumo Parnasianismo e Simbolismo

|Views: 3.885|Likes:
Publicado porAdeeh Way Carvalho

More info:

Published by: Adeeh Way Carvalho on Nov 16, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/09/2013

pdf

text

original

Resumo Parnasianismo

Movimento literário de origem francesa, que representou na poesia o espírito positivista e científico da época, surgindo no século XIX em oposição ao romantismo. Características:
• Objetividade e impessoalidade: O poeta apresenta o fato, a personagem, as coisas como são e acontecem na realidade, sem deformá-los pela sua maneira pessoal de ver, sentir e pensar. Está posição combate o exagerado subjetivismo romântico.

• Arte Pela Arte: A poesia tem uma beleza única. Faz referencia a versos prosaicos, mostrando interesse por coisas pertinentes a todos.

• Estética/ Culto à forma: Como os poemas não assumem nenhum tipo de compromisso a estética é muito valorizada. O poeta parnasiano busca perfeição formal a todo custo. E por vezes, se mostra incapaz para tal. Aspectos importantes para essa estética perfeita são:

• Rimas Ricas: São evitadas palavras de mesma classe gramatical.

Valorização dos Sonetos: É dada preferência para os sonetos, composição dividida em duas estrofes de quatro versos, e duas estrofes de três versos.

Metrificação Rigorosa: O número de silabas poéticas deve ser o mesmo de cada verso, preferencialmente com 10 silabas, ou 12 silabas (versos alexandrinos).

Temática Greco-Romana: A temática abordada pelos parnasianos recupera temas da Antiguidade Clássica, características de sua história e sua mitologia.

A objetividade temática surge como negação ao sentimentalismo romântico, numa tentativa de atingir a impassibilidade e a impessoalidade.

Resumo Simbolismo O marco inicial da estética simbolista está nas obras de Cruz de Sousa chamadas missaus e broqueis (são coletâneas de poesias). Em 1907 é eleito primeiro Príncipe dos Poetas. escreveu o poeta Francês Verlaine. e eleito “Príncipe dos Poetas”. É o caso do soneto “As Pombas”. Os simbolistas procuram o mais profundo “eu”. A visão da realidade está focalizada sob o ponto de vista de uma única pessoa. Mais tarde inicia suas campanhas cívicas: alfabetização e serviço militar obrigatório. • • Musicalidade: “A musica acima de tudo. perfeição formal. Para conseguir aproximação da poesia com a música. Olavo Bilac: Compôs a letra do Hino à Bandeira. Temáticas => A natureza..Autores Aberto de Oliveira: Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. impassibilidade. empregam figuras como sinestesia e . exaltação da antiguidade clássica.”. poesia de meditação. é exilado em Ouro Preto. Temáticas => Arte pela arte. Raimundo Correa: Foi acusado de se apropriar de alguns temas de poetas Europeus. por fazer oposição ao governo Floriano. descrição de objetos. Caracteristicas: Subjetivismo: Os simbolistas tem uma visão mais particular individual.. cultura clássica. repetição literal das idéias do francês Theóphile Gautier. mais tarde. Minas Gerais.

o materialismo. Eugênio de Castro publica o livro Oaristos. e Broquéis. Dando ênfase ao imaginário e na fantasia. a objetividade dos elementos da realidade. no agitado ambiente de Coimbra. a morte. • Transcendentalismo: Um dos princípios básicos dos simbolistas era ocultar. com uma profunda melancolia. No ano seguinte. que só se libertara quando se rompem as correntes que a aprisionam no corpo.aliteração (Repetição sistemática de um mesmo fonema consonantal). data da Semana de Arte Moderna. em contrapartida. são consideradas o marco inicial da estética simbolista: Missal. ou seja. • Buscam aquilo que o ser humano tem de mais profundo e universal – a alma. com seus poemas. No Brasil Duas publicações de 1893. cujo prefácio constitui um verdadeiro programa da estética simbolista. ambas de Cruz de Sousa. apontam para a estética simbolista: Os Insubmissos (apresentando um poema de Eugênio de Castro) e Boêmia Nova. . o racionalismo. • • Os autores possuem temáticas relacionadas ao amor irrealizado misticismo religioso. duas revistas acadêmicas. A estética simbolista rejeita o cientificismo. Entendese até o ano de 1922. Em Portugal Em 1889. com seus textos em prosa. passando a ser considerado o marco inicial do Simbolismo em Portugal. 1890. através das palavras. com sugestivos nomes. as manifestações metafísicas e espirituais. valorizando. nacionalismo.

tuberculoso. n’alma doente / sinto um vago receio prematuro.. em Minas Gerais. Só mesmo um movimento com a amplitude da Semana de Arte Moderna poderia neutralizar todas essas estéticas e traçar novos e definitivos rumos para a nossa literatura. na Faculdade de Letras. Na realidade do fim do século XIX e inicio do século XX três tendências caminhavam juntas (Realismo. Autores Cruz e Sousa: Sua vida pessoal foi muito trágica => casou-se com Gavita. O poeta mineiro viveu os últimos anos isolado na cidade de Mariana. formado.O Simbolismo não pode ser identificado como término do Realismo. Esse amor irrealizado. / Vou a medo na aresta do futuro / embebido em saudades do presente. Cruz e Sousa sofreu perseguições. conceituado na Europa. . que também fora escrava. está presente em toda sua obra. abandonada os princípios simbolistas e volta-se a uma poesia neoclássica marcada pelo nacionalismo. e seus poemas refletem profunda melancolia e busca da transcendência: “Tenho sonhos cureis. lecionou em Coimbra. morreu aos 37 anos.”. Naturalismo e Simbolismo). Seu único livro publicado levou o título de Clepsidra (“relógio de água’). Eugênio de Castro: nasceu. Camilo Pessanha: Produziu a melhor poesia simbolista de Portugal. todos falecidos prematuramente. absolutamente abandonado.. vem como um forte misticismo religioso. Gavita enlouqueceu e passou um longo tempo internada. Constança. por seus escritos abolicionistas. Introdutor do Simbolismo em Portugal. o casal teve quatro filhos. Alphonsus de Guimaraens: Teve sua vida marcada pela morte prematura da noiva. Após 1910. estudou. o poeta.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->