P. 1
Questões de Direito das Obrigações Civil I

Questões de Direito das Obrigações Civil I

|Views: 2.009|Likes:

More info:

Categories:Types, Business/Law
Published by: Tayrine Batista Gomes on Nov 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/14/2014

pdf

text

original

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS FACULDADE MINEIRA DE DIREITO

QUESTÕES DE DIREITO DAS OBRIGAÇÕES – REVISÃO PARA SEGUNDA PROVA. MONITOR: Luiz Antonio Soares Júnior DISCIPLINA: Direito Civil I – Teoria Geral das Obrigações PROFESSOR-TUTOR: Cimon Hendrigo Burmann de Souza Nº DE QUESTÕES ABERTAS: 14 Nº DE QUESTÕES FECHADAS: 11
QUESTÕES ABERTAS:

Nº TOTAL DE QUESTÕES: 25

01) Qual a distinção entre OBRIGAÇÃO OBRIGAÇÕES ALTERNATIVAS e CUMULATIVA? 02) Marceline deveria pagar a Bernardo sessenta mil reais ou entregar-lhe um barraco na comunidade Santa Lúcia. A prefeitura local desapropriou o barraco de Aline. Como fica esta Obrigação? 03) O que acontece quando, numa obrigação alternativa com 2 objetos (ex.: entregar um Boi “ou” um Cavalo) se um desses objetos perecer sem culpa do devedor? E com culpa do devedor? 04) Quais os elementos conceituais da obrigação? E ao quê cada um deles se refere? 05) Nas obrigações alternativas, no silêncio dos contratos, a escolha cabe ao devedor, uma vez que fica mais fácil para o devedor escolher como cumprirá a obrigação. Disserte acerca dessa assertiva. 06) Por qual motivo na obrigação de dar coisa certa, o credor não obrigado em juízo a receber outra coisa mais valiosa? 07) Conceitue e exemplifique a obrigação Propter Rem. 08) Silvia alienou a Rafaella um terreno na comunidade Vale das Pedras com 10 pés de Pitanga. No silêncio do contrato teria Silvia direito aos frutos de tal árvore? 09) Qual a diferença entre perecimento e deterioração? E no quê tal distinção implica no Direito das Obrigações? 10) Renata deteriorou a coisa (objeto da obrigação) numa obrigação simples de dar coisa certa antes da tradição sem culpa sua. Como fica a obrigação? 11) Como fica a situação de um credor ou seja, o que ele poderia exigir do devedor na hipótese de uma obrigação de restituir coisa certa e esta se perder sem culpa do devedor? 12) O inadimplemento de uma obrigação fungível pode fazer o credor executar as custas de um terceiro? 13) Dê exemplo de indivisibilidade econômica e indisibilidade legal: 14) Qual o nome que se dá tecnicamente falando ou conceito jurídico do ato de seleção onde o devedor escolhe a qualidade entre 200 sacas de açúcar ou o meio termo entre A, B e C?
QUESTÕES FECHADAS:

01) André, Bolívar, Carlos e Dario tornaram-se devedores solidários (cláusula de solidariedade expressa no instrumento contratual) de Zenóbio pela quantia de R$ 120.000,00 (cento vinte mil reais). Antes do vencimento, André promove um negócio com Zenóbio, através do qual este renuncia à solidariedade de André, recebendo deste a quantia correspondente à sua quota-parte na dívida solidária. Após, ainda anteriormente ao vencimento, é decretada a insolvência de Dario, que restou sem nenhum patrimônio. Não paga a dívida no vencimento, Zenóbio executa Bolívar, que salda o débito, acordando com o credor a dispensa do pagamento de juros, correção monetária e despesas judiciais. Bolívar poderá exigir dos co-devedores: A) R$ 10.000,00 de André e R$ 30.000,00 de Carlos. B) R$ 10.000,00 de André e R$ 40.000,00 de Carlos. C) R$ 30.000,00 de André e R$ 30.000,00 de Carlos. D) R$ 30.000,00 de André, R$ 30.000,00 de Carlos e R$ 30.000,00 de Dario. E) R$ 40.000,00 de André e R$ 40.000,00 de Carlos.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS FACULDADE MINEIRA DE DIREITO

02)"A" deve a "B" R$ 20.000,00. "B" se propõe a liberar "A" se ele concordar em contrair com "C" dívida de igual quantia. Se a proposta for aceita, o débito de "A" para com "B"desaparece e surge uma nova dívida de "A" para com "C". Neste caso configura-se a novação: A) subjetiva passiva por expromissão B) subjetiva ativa C) subjetiva passiva por delegação D) real E) objetiva 03) Em relação à matéria de obrigações, é correto afirmar que: a) Na hipótese de previsão de cláusula penal, o valor da cominação poderá ser reduzido pelo juiz. b) Na sub-rogação, não há distinção entre o terceiro interessado e o terceiro não interessado, pois ambos se sub-rogam nos direitos do credor quando pagam a dívida em seu próprio nome. c) o regime da solidariedade se presume. d) o pagamento por consignação somente pode ocorrer pela via judicial. 04) Com relação ao pagamento, assinale a assertiva incorreta. a) A quitação sempre poderá ser dada por instrumento particular, ainda que dela não constem todos os requisitos legais, se dos seus termos ou das circunstâncias resultar haver sido paga a dívida. b) O pagamento reiteradamente feito em outro local faz presumir a renúncia do credor relativamente ao previsto no contrato. c) O pagamento será feito no domicílio do devedor, podendo as partes convencionarem diversamente, ou se o contrário resultar da lei, da natureza da obrigação ou das circunstâncias. d) O cumprimento da cláusula do local do pagamento não poderá sofrer qualquer exceção. 05) A respeito do regime jurídico do pagamento, assinale a assertiva correta: a) O pagamento por consignação somente pode ser feito pela forma judicial. b) Para que ocorra compensação, as dívidas devem ser de coisas fungíveis. c) Terceiro não interessado, ao pagar a dívida pelo devedor, se sub-roga legalmente nos direitos do credor. d) Não é possível ao credor cobrar a dívida antes do prazo do pagamento, em hipótese alguma. 06) Em se tratando de Direito das Obrigações, assinale a assertiva correta. a) Não se admite transação sobre direitos relativos ao estado da pessoa. b) A quitação seguirá a forma adotada pelo contrato. c) A novação sem anuência do fiador não acarreta sua exoneração. d) A compensação legal pode abranger alimentos. 07) Em relação à matéria de Direito das Obrigações, assinale a assertiva correta. a) O terceiro não interessado, ao pagar a dívida em seu próprio nome, se sub roga nos direitos do credor. b) A consignação em pagamento somente admite a via judicial. c) Admite-se a compensação legal de dívidas não vencidas. d) Em nosso ordenamento legal, a novação não se presume. 08) Analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa CORRETA: I – Nas obrigações alternativas, ao contrário do que ocorre obrigações de dar coisa incerta, a escolha pertence ao credor, salvo estipulação contratual ao contrário. II – havendo mais de um devedor de uma obrigação indivisível, o credor poderá cobrar a dívida toda de qualquer um dos devedores, que não ficará sub-rogado no direito do credor em relação aos outros coobrigados,

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS FACULDADE MINEIRA DE DIREITO

haja vista a natureza indivisível da obrigação. III – O julgamento contrário a uma dos credores solidários sempre atinge os demais, do mesmo modo como o julgamento favorável a um deles a todos aproveita. IV – O credor não é obrigado a receber prestação diversa da que lhe é devida, ainda que mais valiosa. a) Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas. b) Apenas as afirmativas I e IV estão corretas. c) Apenas a afirmativa I está correta. d) Apenas a afirmativa IV está correta. 09) Leia atentamente as assertivas abaixo acerca das obrigações solidárias. I - A suspensão da prescrição em favor de um dos credores solidários estender-se-á a todos. II - O julgamento contrário a um dos credores solidários não atinge os demais. III - O pagamento feito a um dos credores solidários extingue inteiramente a dívida. IV - A um dos credores solidários não pode o devedor opor as exceções pessoais oponíveis aos outros. V - Convertendo-se a prestação em perdas e danos, subsiste, para todos os efeitos, a solidariedade. Sobre as assertivas acima, pode-se afirmar que estão corretas: A) I, II e III; B) II, IV e V; C) I, III e IV; D) II, III e IV; E) III, IV e V. 10) Quanto ao pagamento, pode-se afirmar que: A) não é válido, quando feito ao credor putativo, ainda que de boafé. B) o credor não é obrigado a receber prestação diversa da que lhe é devida, ainda que mais valiosa. C) sua retenção, sob pretexto da não entrega de quitação, não é direito do devedor. D) a posse do título pelo devedor não firma a presunção do pagamento. E) o local previsto no contrato é irrenunciável, mesmo que o credor tenha reiteradamente recebido o pagamento em local diverso. 11) Se "A" se comprometer perante "B", a demolir uma casa em ruínas ou a fazer melhoramentos nesse prédio, e não consegue licença da autoridade competente para a realização da reforma: A) o credor pode exigir ou a prestação subsistente ou o valor da outra, com perdas e danos. B) liberado está o devedor. C) o débito subsiste quanto à prestação remanescente. D) o credor pode reclamar o valor da que se impossibilitou por último mais perdas e danos. E) o credor pode exigir o valor de qualquer das duas, além das perdas e danos.


You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->