P. 1
Apostila de Exercícios

Apostila de Exercícios

|Views: 1.157|Likes:
Publicado porRafael Nakabayashi

More info:

Published by: Rafael Nakabayashi on Nov 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/26/2013

pdf

text

original

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

APOSTILA DE EXERCÍCIOS ECO-274 ECO[Versão Preliminar]

VIÇOSA – MG 2011

Contabilidade Nacional – ECO 274

Contabilidade Nacional A Contabilidade Nacional, ou Social, é a área da ciência econômica que visa análises da situação e do desempenho da economia, bem como a delimitação dos objetivos da política econômica. O objetivo da contabilidade nacional é permitir uma ampla investigação do desempenho real de uma economia ao longo de um período de tempo, quantificando a produção, o consumo, o investimento e definindo as formas de financiamento destes e os retornos obtidos a partir dos fatores de produção.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

3

que originam a identidade produto ≡ renda ≡ dispêndio.Contabilidade Nacional – ECO 274 ASPECTOS CONCEITUAIS 1. O Investimento. 2. renda e dispêndio? 5. Defina Produto Agregado. ou óticas. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 4 . Identifique os determinantes de cada um dos componentes do lado direito desta identidade. Considerando as três óticas. De que maneira devem ser interpretadas as identidades macroeconômicas? E por que se configura uma identidade a relação entre produto. o investimento total. Comente como ele é determinado em uma economia. se divide em duas categorias. as exportações e as importações. 6. [Paulani e Braga. de se avaliar o produto de uma economia e qual a diferença entre elas no tocante à mensuração do produto? 3. o consumo. os gastos do governo. 4. 2007] Considere a identidade ≡ + + + − . Quais as diferentes maneiras. que compõe a conta de produção. onde é o produto agregado. Qual a importância da identidade produto ≡ renda ≡ dispêndio para a avaliação do produto de uma economia. explique como seria a dinâmica do Fluxo Circula da Renda. 7. Identifique-as.

qual a conseqüência desta classificação para o cálculo do Produto de uma economia? 10. Como é determinado o Saldo do Balanço de Pagamentos em Transações Correntes? Qual o seu significado em termos econômicos? 16. As contas do Balanço de Pagamentos podem ser divididas em i) contas operacionais e ii) contas de caixa. Qual é o aspecto crucial que deve ser levado em consideração quando se trabalha com uma série histórica de agregados de uma economia? Quais são seus efeitos sobre o sistema de contas nacionais? 13. 15. Qual a sua finalidade econômica? 14. 12. Qual o motivo da classificação entre Produto Líquido e Produto Bruto? 9. 18. Qual a importância da conta de Capitais Compensatórios e qual sua relação com o Saldo do Balanço de Pagamentos. Qual é esta implicação e como ela é solucionada? 11. Qual a distinção entre bens e serviços fatores e bens e serviços não fatores? Considerando uma economia aberta. O que é Posição Internacional de Investimento e qual a diferença entre esta e o Balanço de Pagamentos. Como é determinado o Saldo Total do Balanço de Pagamentos? Qual a importância da rubrica ‘Erros e Omissões’? 17. A existência de governo traz uma implicação para a mensuração dos agregados macroeconômicos. Considere uma economia aberta e com governo. Qual a diferença entre estas duas classificações. Defina Balanço de Pagamentos. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 5 .Contabilidade Nacional – ECO 274 8. Quais são as contas que compõe a contabilidade deste país e comente cada uma destas brevemente.

Quais são as duas alternativas de que dispõe o governo para financiar seus gastos? UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 6 . Comente as dificuldades encontradas na apuração das contas nacionais. Comente. 2007] Defina déficit público e indique o significado dos conceitos nominal.Contabilidade Nacional – ECO 274 19. necessariamente. operacional e primário. Com base nisso. Contudo. incorrem prejuízos à economia. 22. 20. déficits de curto prazo não são. De que forma uma desvalorização cambial afeta a Balança Comercial de uma economia. que levam a necessidade de exclusões e imputações. 25. 21. [Paulani e Braga. que se mantém por longos períodos de tempo. Em termos econômicos. Quais os principais instrumentos de ajuste do Balanço de Pagamentos? 23. A Taxa de Câmbio pode ser definida como o preço em moeda nacional de uma unidade de moeda estrangeira. Déficits sistemáticos no Balanço de Pagamentos. defina valorização e desvalorização cambial. prejudiciais. qual é o significado de um déficit em transações correntes do Balanço de Pagamentos? 24.

Contabilidade Nacional – ECO 274

INTERPRETAÇÃO
26. [Paulani e Braga, 2007] Suponha uma economia qualquer e considere os seguintes dados para um determinado período de tempo: Consumo Pessoal Consumo do Governo Formação Bruta de Capital Fixo Variação nos Estoques Exportações de Bens e Serviços não fatores Importações de Bens e Serviços não fatores Depreciação Impostos Indiretos Subsídios Renda Recebida do Exterior Renda Enviada ao Exterior Encontre: a. Produto Interno Bruto à Custo de Fatores (PIB ) b. Produto Interno Bruto à Preços de Mercado (PIB c. Produto Interno Líquido à Custo de Fatores (PIL ) d. Produto Interno Líquido a Preços de Mercado (PIL e. Produto Nacional Bruto a Custo de Fatores (PNB ) f. Produto Nacional Bruto a Preços de Mercado (PNB g. Produto Nacional Líquido a Custo de Fatores (PNL ) h. Produto Nacional Líquido a Preços de Mercado (PNL ) ) ) ) $ 600,00 $ 100,00 $ 300,00 $ 50,00 $ 100,00 $ 50,00 $ 20,00 $ 60,00 $ 10,00 $ 20,00 $ 70,00

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

7

Contabilidade Nacional – ECO 274
27. Considere uma economia que tenha apresentado os seguintes dados, em unidades monetárias, para um período de tempo específico: Salários Aluguéis Juros Lucros Distribuídos Lucros Retidos Depreciação Impostos Diretos Pagos pelas Empresas Impostos Diretos Pagos pelas Famílias Impostos Indiretos Outras Receitas Correntes Líquidas do Governo Transferências Recebidas pelas Empresas Transferências Recebidas pelas Famílias Subsídios Renda Líquida Enviada ao Exterior Importação de Bens e Serviços não Fatores Exportação de Bens e Serviços não Fatores Consumo Pessoal Consumo do Governo Variação de Estoques Defina: a. Sistema de Contas Nacionais; b. Poupança Líquida do Setor Privado c. Saldo do Governo em Conta Corrente d. Saldo do Balanço de Pagamentos em Transações Correntes 1000,00 200,00 300,00 400,00 100,00 100,00 260,00 300,00 240,00 20,00 80,00 300,00 40,00 180,00 300,00 200,00 1600,00 240,00 140,00

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

8

Contabilidade Nacional – ECO 274
28. Suponha uma economia hipotética, cujas transações entre residentes e não residentes tenha sido, durante um ano específico, as que seguem: a. O país importou, pagando à vista, 476 milhões de dólares em mercadorias; b. O país importou equipamentos no valor de 68 milhões de dólares financiados a longo prazo. c. Houve o ingresso no país de 27,20 milhões de dólares em forma de investimento direto, sem cobertura cambial. d. O país exportou 544 milhões de dólares em mercadorias, recebendo à vista. e. O país pagou ao exterior à vista 68 milhões de dólares em fretes; f. O país remeteu ao exterior 13,60 milhões de dólares em dinheiro referente ao lucro das empresas estrangeiras. g. Houve a remessa de 27,20 milhões de dólares em juros e mais 40,80 milhões de dólares de amortizações; h. O país recebeu 13,60 milhões de dólares em donativos, em forma de mercadorias; i. O país recebeu um empréstimo compensatório do Fundo Monetário Internacional no valor de 40,80 milhões, para a regularização do déficit no balanço de pagamentos. Com base nestes lançamentos, complete o quadro abaixo, de acordo com cada uma das contas: Conta Exportações Importações Fretes Lucros Juros Donativos Investimentos Financiamentos Amortizações Empréstimos Haveres no Exterior A B Lançamentos C D E F G H Total

A partir disso, complete o quadro final do Balanço de Pagamentos; Saldo em Conta Corrente: I. Balanço Comercial a. Exportações UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

9

em mercadorias. c. Amortizações Saldo Total do Balanço de Pagamentos: Conta de Capitais Compensatórios VII. q. Importações no valor de 780 milhões. h. Transferências Unilaterais Saldo em Conta de Capitais e Financeira: IV. f. Considere a economia de um país que tenha apresentado as seguintes transações. Investimentos Diretos VI. b. Os haveres no exterior. Pagamento de juros no valor de 15 milhões. Fretes b. Empréstimos do FMI VIII. Haveres no Exterior II. Amortização da dívida externa no valor de 25 milhões. i. Importações Balanço de Serviços a. Lucros III. Gastos do governo no exterior no valor de 06 milhões. vindo de residentes que trabalham no exterior. sem considerar o empréstimo de regularização feito junto ao FMI. m. Remessa de imigrantes no país para o exterior no valor de 05 milhões. Pagamento de Royalties no valor de 05 milhões. Pagamento de 20 milhões à vista. Recebimento de lucros de empresas nacionais com atuação no exterior no valor de 20 milhões. l. g. Entrada de 02 milhões. n. ao longo de um determinado período. 29. Investimentos diretos no país no valor de 45 milhões. expressas em dólares: a. k. o. e. totalizam um saldo negativo de 29 milhões.Contabilidade Nacional – ECO 274 b. j. Reinvestimentos no país de lucros de empresas estrangeiras instaladas no valor de 05 milhões. Financiamentos V. Gastos de turistas estrangeiros no país no valor de 15 milhões. referente a fretes. Exportações no valor de 825 milhões. Remessas de lucros de empresas estrangeiras no valor de 24 milhões. p. Recebimento de 13 milhões como doação. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 10 . d. Gastos de turistas nacionais no exterior no valore de 06 milhões. Juros c.

Viagens Internacionais b. Exportações b. complete o quadro final do Balanço de Pagamentos: Conta Corrente: I. Balanço de Serviços a. O Saldo da Balança de Serviços. Lucros III. Royalties d. Haveres no Exterior A partir do Balanço de Pagamentos. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 11 . Transferências Unilaterais Conta de Capitais e Financeira: IV.Contabilidade Nacional – ECO 274 Com base nestes lançamentos. Fretes c. Investimentos Diretos VI. O saldo da Balança Comercial. Amortizações Conta de Capitais Compensatórios VII. Balanço Comercial a. iii. ii. O Valor do Empréstimo tomado junto ao FMI para equilibrar o Balanço de Pagamentos. v. O Saldo Total do Balanço de Pagamentos. defina: i. Reinvestimentos V. Empréstimos do FMI VIII. Juros f. Serviços Governamentais e. Importações II. O Saldo em Transações Corrente do Balanço de Pagamentos. iv.

O país importa à vista. O saldo total do balanço de pagamentos.Contabilidade Nacional – ECO 274 30. h.00 em mercadorias.00. d. g. sendo os dados em milhões de dólares: a. mercadorias no valor de US$ 1620. sob a forma de capitais de curto prazo. iv. Sejam as seguintes informações relativas às transações entre residentes e não residentes de um país. ii. O país remete lucros no valor de $ 27. $ 540. O país paga juros de empréstimos no valor de $ 81.00. O país paga fretes no valor de $ 135. O país exporta a vista.00. ao longo de um período de tempo específico.00.00. iii. Encontre: i. f. O saldo da balança de serviços. mercadorias no valor de US$ 675.00. Ingressam no país. O país paga amortizações de empréstimos no valor de $ 189. sob a forma de investimentos diretos. Ingressam no país. O saldo do balanço de pagamentos em transações correntes. US$ 270. b.00. c. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 12 . O saldo da balança comercial. e.

o preço de um produto era 35% mais baixo que em 2009 e. 30% maior que em 2009. em 2008 era R$ 1. Em 2009 esse mesmo produto foi vendido por R$ 1.200.Contabilidade Nacional – ECO 274 NÚMEROS ÍNDICES 31.00. Qual o preço relativo e qual a variação percentual deste no período? 32. Defina os índices relativos na tabela abaixo. Em 2008. considerando 2006 como ano base: Ano Valor Exportador (milhões de R$) 2005 50 2006 40 2007 35 2008 48 2009 51 34. 00. O preço de um bem. Qual o índice de preço de 2008 para 2010? 33.100. Paasche e Fischer para os dados abaixo (ano base 2009): Ano X Y Z 2009 Preço 35 28 12 Quantidade 03 05 09 Preço 39 20 18 2010 Quantidade 05 08 10 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 13 . em 2010. Defina os índices de preços de Laspeyres.

A seguir temos os relativos de base fixa da produção de um artigo. Se o índice de preços nesse mesmo mês. Anos 1995 1996 1997 1998 1999 Relativos 90 100 110 125 135 2000 170 Pede-se: a. ‘b’. Interprete os valores obtidos para o ano de 1999. Determine os correspondentes relativos com base em 1995. Determine os correspondentes relativos de base móvel. em janeiro de 2004. no ano base dado. Ano 1994 1995 1996 1997 1998 1999 Relativo 100 130 150 180 200 250 Pede-se: a. Determine os correspondentes relativos de base móvel. O salário de um empregado. b. em relação a dezembro de 2003 era de 101. Determine os preços no período 1997/1999 sabendo que no ano base dado ele foi de R$ 400. Determine os preços relativos de base móvel. 38. b. c. c.500. foi de 300 toneladas. Os preços e as quantidades. d. c.Contabilidade Nacional – ECO 274 35. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 14 . b. qual é o salário real desse empregado em janeiro de 2004? 36. Determine os preços relativos com base em 1996. 00. sabendo que ela. ‘c’ e ‘d’. Determine as quantidades relativas com base em 1996. Considere os relativos de base fixa constantes da tabela seguinte. Determine a produção de cada ano. era de R$ 2. nos itens ‘a’. Determine os correspondentes relativos com base em 1996.00. em reais. 37. Determine os valores relativos com base em 1996.13. de certo bem. tiveram o seguinte comportamento através do tempo: Ano Preço Consumo 1996 25 20 1997 40 25 1998 50 30 1999 60 15 2000 75 35 2001 90 40 2002 100 50 2003 115 55 Pede-se: a. e. referentes aos preços do bem W.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 15 .Contabilidade Nacional – ECO 274 39. 41. e interprete o resultado. e. De que percentagem o valor total das vendas deste produto aumentou ou diminuiu nesse período? b. Índice de Laspeyres.00 2. Considerando os dados seguintes referentes aos preços e consumos de alguns produtos Produto Carne (kg) Laranja (dz) Leite (l) Pede-se: 2000 Preço 3. d. b. Índice de Paasche. com base em 2000.30 2003 Consumo 35 90 12 a. determine os relativos de quantidade de cada bem para 2003. Usando com base 2000. Pede-se: a. Índice Agregativo Simples de Preços.80 1. b. O preço de um produto aumentou de 40% no período 2001/2003. Os dados seguintes apresentam a estrutura de preços e consumos de uns certos produtos: Produto A B C D E 2002 Preço 10 12 08 20 35 Consumo 18 10 15 05 07 Preço 20 18 13 25 42 2003 Consumo 15 12 14 10 13 Considerando 2002 como ano base. calcule e interprete o valor do: a. determine os relativos de preço de cada bem para 2003. c. Usando com base 2000.00 1. Calcule o índice aritmético simples de preços. Índice de Fisher. enquanto que a quantidade vendida do mesmo nesse período diminuiu em 10%. Índice Aritmético Simples de Preços.50 Consumo 40 60 10 Preço 5.50 0. Se o valor total das vendas do produto em 2001 foi de 20 milhões de reais qual foi o valor total das vendas em 2003? 40. c.

43. Ano Relativos 2003 110 2004 115 2005 120 2006 110 2007 105 2008 130 2009 120 Pede-se: a.30 11 3. Interprete o relativo de base móvel de 2007. e interprete o resultado. Qual dos dois índices aritmético simples ou Paasche. Calcule o índice de Paasche. seria o mais indicado. A tabela seguinte apresenta os relativos de base móvel. se desejássemos estimar um índice de custo de vida. podemos afirmar que: a. com base em 2000. [ESAF/AFRF 2000] Considere uma economia hipotética que produza apenas 03 bens finais: Arroz. referentes às quantidades produzidas de certo bem. Obtenha os correspondentes relativos com base em 2005. e. O Produto Nominal cresceu 17. com os dados deste problema? 42.76% enquanto o Produto Real cresceu apenas 2. b.98% e o de Laspeyres em 154. Período Arroz Feijão Carne UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 16 . Interprete o relativo de 2004 calculado no item ‘a’.50 14 15.53%.00 13 02 2.00 13 8. Sabendo que em 2003 foram produzidas 05 milhões de toneladas dobem em questão determine o número de toneladas produzidas em 2009.79% entre os dois períodos. cujos preços (em unidades monetárias) e quantidades (em unidades físicas). numa certa região constatou-se que no período de 2005 a 2010 o valor do índice de Paasche foi calculado em 157. Feijão e Carne. d. o que podemos afirmar sobre a variação dos preços desses bens através de critério de Fisher? 44.Contabilidade Nacional – ECO 274 d. Se no estudo da estrutura de preços e consumos de alguns bens.00 8 Considerando que a inflação utilizada para o cálculo do Produto Real Agregado desta economia foi de 59.20 10 3. para os períodos 1 e 2 encontram-se na tabela a seguir: P Q P Q P Q 01 2.26%. c.

32% ao passo que não houve alteração no Produto Real. e. o PIB real desta economia decresceu $ 90 entre 1996 e 1997. o PIB nominal desta economia decresceu $ 110 entre 1996 e 1997. c.79%. O Produto Nominal cresceu 17.03%. Tomando 1997 como ano-base. B e C. Tomando 1996 com ano-base. O Produto Nominal cresceu 15. Tomando 1997 como ano-base. A tabela abaixo mostra as quantidades produzidas e os preços unitários de cada um destes bens nos anos de 1996 e 1997: Q P A 100 $1 B 200 $3 C 150 $2 Neste contexto.76% ao passo que o Produto Real caiu 26. O Produto Nominal cresceu 15. Tomando 1996 como ano-base. o PIB real desta economia cresceu $ 110 entre 1996 e 1997.15% ao passo que o Produto Real caiu 59.26%. c. e. 15% ao passo que o Produto Real caiu 42. o PIB real desta economia cresceu $ 110 entre 1996 e 1997. Tomando 1996 como ano-base.Contabilidade Nacional – ECO 274 b. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 17 . A. o PIB nominal desta economia cresceu $ 10 entre 1996 e 1997. b. d. [ESAF/Analista de Comércio Exterior 1998] Uma economia produz apenas três bens. d. 45. O Produto Nominal cresceu 12. indique a resposta correta Bem 1996 Q 110 200 100 1997 P $1 $3 $4 a.

800 500 800 Através dessas informações.200 10. b.300 1.000 17.000 1.Contabilidade Nacional – ECO 274 QUESTÕES ANPEC 46.07 bilhões de dólares.63 bilhões de dólares.500 1. d.100 530 100 2. c. ( ) O Saldo do Balanço Comercial é 17.000 1.000 3.73 bilhões de dólares. as afirmações abaixo: a. como verdadeira ou falsa. ( ) A transferência líquida de recursos para o exterior é igual a 10. ( ) O Saldo em transações correntes é igual a 7. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 18 . classifique.8 bilhões de dólares. ( ) A renda líquida enviada para o exterior é igual a 10. [ANPEC 1990] Numa economia tem-se determinado exercício: ITEM Exportações de Bens (FOB) Importações de Bens (FOB) Exportações de Serviços não Fatores Importações de Serviços não Fatores Juros Pagos ao Exterior Juros Recebidos do Exterior Remessa Líquida de Dividendos para o Exterior Pagamentos ao Exterior por Royalties Donativos Recebidos do Exterior Financiamentos Recebidos do Exterior Amortizações Pagas ao Exterior Investimentos Diretos Vindos do Exterior Repatriação de Capitais Milhões US$ 37.

[ANPEC 1990] Classifique como V ou F. o investimento público tem que ser necessariamente menor do que a poupança pública. o Produto Nacional Bruto (PNB) tende a ser menor do que o Produto Interno Bruto (PIB). [ANPEC 1990] Numa economia tem-se. ( d. ( ) A razão poupança do Governo em Conta Corrente/Produto Interno Bruto independe da taxa de inflação uma vez que tanto o numerador quando o denominador são definidos em termos nominais. 18% 25% 1% 10% 10% 4% 1% 6% 3% UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 19 .Contabilidade Nacional – ECO 274 e. as afirmativas abaixo: a. 48. ( ) Em países como o Brasil com uma dívida externa elevada. em percentagens do produto interno líquido: Poupança do Setor Privado Carga Tributária Bruta Outras Receitas Correntes do Governo Consumo do Governo Transferências Subsídios Superávit do Balanço de Pagamentos em Transações Correntes Depreciação do Capital Fixo Relação Incremental Capital/Produto (líquida) Isto posto. ) A Poupança Interna Líquida é 14% do Produto Interno Líquido. 47.97 bilhões de dólares. ( ) Para que o saldo do Governo em conta corrente seja positivo. b. ( c. julgue verdadeiro ou falso as seguintes afirmações: a. ( ) A Poupança do Governo é 2% do Produto Interno Líquido. d. ) A Poupança Externa é 1% do Produto Interno Líquido. O saldo total do balanço de pagamentos é igual a 6. ) A Formação Bruta de Capital Fixo é 21% do Produto Interno Líquido. ( ) Um superávit no Balanço Comercial implica uma acumulação de reservas internacionais pelo Banco Central. c. ( b.

a. Investimento Privado e.Contabilidade Nacional – ECO 274 e. Exportações 04 72 12 17 -02 07 16 -05 03 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 20 . Produto Interno Bruto b. Gastos Públicos h. Consumo Público (Gastos Correntes) f. com os seguintes dados das Contas Nacionais: Renda Líquida Enviada ao Exterior Renda Nacional Disponível Poupança Privada Tributos Poupança do Setor Público Déficit Público Importações Balança de Transações Correntes Transferências (do Setor Público ao Privado) Pergunta-se o valor de: a.33% a. a taxa de crescimento do produto real será 4. Produto Nacional Bruto c. Consumo Privado d. Investimento do Setor Público g. [ANPEC 1991] Considere uma economia aberta. ( ) Nos Termos do Modelo de Harrod-Domar. 49.

c.8 bilhões de dólares.300 1. ( ) O Saldo Líquido da Conta de Capitais Autônomos é US$ 3. ( ) A Transferência Líquida de Recursos para o Exterior é 1.1 bilhões. d.000 14. b. ( ) O Saldo de Transações Correntes é deficitário em US$ 2.000 500 4.200 1. ( ) A redução ocorrida no nível de reservas foi de US$ 5.000 1.5 bilhões de dólares.Contabilidade Nacional – ECO 274 50.100 600 4. [ANEPC 1991] Em determinado país e durante certo ano realizaram-se as seguintes transações entre residentes e não-residentes. medidas em milhões de dólares. e.000 800 Julgue Verdadeira ou Falsa as seguintes afirmações a.000 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 21 . Exportações de Mercadorias (FOB) Importações de Mercadorias (FOB) Gastos de Turistas Nacionais no Exterior em Viagens Internacionais Gastos de Não-Residentes no País em Viagens de Turismo Juros Pagos ao Exterior Juros Recebidos do Exterior Remessa Líquida de Dividendos Empréstimos e Financiamentos Líquidos Pagamentos de Amortizações Investimentos Diretos Pagamentos de Atrasados Comerciais 12.7 bilhões. ( ) Nesta economia a renda líquida enviada ao exterior é igual ao saldo da balança de serviço de fatores.

( ) A transferência líquida de recursos para o exterior pode ser calculada pela diferença entre o saldo em transações correntes e o pagamento de amortizações. e. [ANPEC 1992] Tem-se a seguinte informação sobre as contas nacionais de um país hipotético. [ANPEC 1991] Classifique. 52. ( ) Uma taxa de investimento a preços correntes superior à taxa de investimento a preços constantes é conseqüência do encarecimento dos Bens de Capital em Relação à média de preços da economia. ( ) A variação de reservas internacionais indica o resultado do Balanço de Pagamentos. como verdadeira ou falsa. em bilhões de dólares: Consumo Final das Famílias Rendimentos Líquidos Enviados ao Resto do Mundo Transferências Unilaterais Líquidas ao Resto do Mundo Formação Bruta de Capital Fixo Exportações de Bens e Serviços Variação de Estoques Importação de Bens e Serviços Consumo Final das Administrações Públicas 53 02 00 17 13 03 14 21 Calcule. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 22 . o Produto Interno Bruto (PIB). em bilhões de dólares. num dado ano. as afirmativas abaixo: a. d. ( ) O saldo positivo do balanço de pagamentos em conta corrente reflete a parcela de poupança interna que financia investimentos no exterior. b. c. ( ) A renda líquida enviada para o exterior é igual ao saldo da balança de serviços de fatores menos as transferências unilaterais.Contabilidade Nacional – ECO 274 51.

) O Saldo do Balanço de Capitais é de US$ -2 bilhões (menos dois). ) O Saldo do Balanço de Pagamentos é de US$ 4 bilhões. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 23 .Contabilidade Nacional – ECO 274 53. ao passo que o déficit operacional não inclui esse item entre as despesas. d. ( d. ) O Saldo do Balanço de Serviços é de US$ -3 bilhões (menos três) 54. ( ) O déficit nominal é calculado subtraindo das despesas correntes do governo sua receita corrente. [ANPEC 1992] Tendo em conta os diversos conceitos de déficit público utilizados no Brasil. ( e. responda Verdadeira ou Falsa: a. b. ( c. ( b. ( ) O déficit primário não inclui entre as despesas do governo os juros da dívida pública. ( ) O déficit nominal inclui entre as despesas do governo a correção monetária da dívida pública. [ANPEC 1992] Uma economia realizou durante um ano as seguintes transações com o exterior: Recebimento de Doações Humanitárias em Moeda Forte no valor de US$ 1 bilhão Importações de Mercadorias no valor FOB de US$ 7 bilhões Pagamento de US$ 13 bilhões em Amortização da Dívida Externa Pagamentos de Juros da Dívida Externa no valor de US$ 5 bilhões Exportações de Mercadorias no valor FOB de US$ 15 bilhões Recebimento de Novos Empréstimos e Financiamento do Exterior no valor de US$ 16 bilhões Pagamentos de Fretes Internacionais no valor de US$ 3 bilhões Responda se Verdadeiro ou Falso a. c. ( ) O saldo da Balança Comercial é de US$ 5 bilhões. nem do déficit operacional. ) O saldo do Balanço em Transações Correntes é de US$ 1 bilhão. ( ) O valor da arrecadação do ‘imposta inflacionária’ não faz parte do cálculo nem do déficit nominal.

( ) A poupança interna é igual ao investimento.Contabilidade Nacional – ECO 274 55. oriundos das contas nacionais de uma economia aberta imaginária assinale com Verdadeiro ou Falso as afirmações subseqüentes. entregues em espécie pelo país doador. 160 20 35 5 50 70 10 0 15 b. o país desembolsa em moeda forte apenas $ 3 bilhões e consegue refinanciar os $ 10 bilhões restantes junto aos credores. ou pelo excesso da poupança privada sobre o investimento privado. Pagamento de fretes (em moeda forte) no valor de $ 3 bilhões Prestação de serviços de engenharia por firmas residentes no Brasil atuando no exterior (recebendo à vista em moeda forte) no valor de $ 2 bilhões. Assinale como Verdadeira ou Falsa as afirmativas abaixo UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 24 . ( ) O Investimento corresponde a 20% do PIB. o país desembolsa em moeda forte apenas $ 2 bilhões e consegue refinanciar os $ 3 bilhões restantes junto aos credores Recebe doação humanitária de vacinas. Dos $ 5 bilhões de juros vincendos de sua dívida externa. de forma que o investimento público é financiado por poupança externa. [ANPEC 1993] Uma economia realizou durante um determinado ano as seguintes transações como o exterior: Exportações de matérias primas (recebendo à vista em moeda forte) no valor FOB de $ 15 bilhões Importação de equipamentos (com financiamento de longo prazo dado pelo fornecedor estrangeiro) no valor FOB de $ 7 bilhões. 56. Dos $ 13 bilhões de amortizações vincendas. ou por uma combinação de ambos. remédios e equipamentos cirúrgicos no valor de $ 1 bilhão. [ANPEC 1993] Tendo em conta os valores abaixo. c. Consumo Pessoal Consumo do Governo Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoques Exportações de Bens e Serviços não-fatores Importações de Bens e Serviços não-fatores Renda Líquida Enviada ao Exterior Transferências Unilaterais Renda Líquida do Governo a. ( ) A poupança do Governo é negativa.

d. e. ( ) Um país devedor. ( ) Se numa economia o investimento é superior à poupança doméstica. [ANPEC 1993] Classifique como Verdadeira ou Falsa cada uma das afirmativas abaixo: a. ( ) Se um país tem um déficit em transações correntes superior ao ingresso de investimento direto líquido. c. através de uma transferência de recursos reais ao exterior. tornou-se um exportador de capitais. o Banco Central deve contrair o crédito doméstico líquido. sua dívida externa líquida aumenta. que logrou pagar parte dos juros externos devidos. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 25 . ( ) O balanço de pagamentos tem um impacto monetário expansionista sempre que há um superávit em transações correntes. ( ) Para neutralizar o efeito de um aumento de reservas internacionais sobre a base monetária. b. ( d. ( e. ( b. ( c.Contabilidade Nacional – ECO 274 a. o saldo total do balanço de pagamentos é necessariamente negativo. ( ) O saldo do Balanço Comercial é 08 (oito) ) O saldo do Balanço de Transações Correntes é 02 (dois) ) O saldo do Balanço de Capitais Autônomos é 0 (zero) ) O aumento das reservas é 09 (nove) ) A transferência líquida de recursos para o exterior é 05 (cinco) 57.

Um empresa brasileira investe o equivalente a 20 milhões de dólares na construção de uma fabrica na Argentina. [ANPEC 1994] Suponha que em determinado ano.Contabilidade Nacional – ECO 274 58. Uma empresa de turismo espanhola efetua pagamentos a uma rede de hotéis no Brasil por serviços de hospedagem de turistas daquele país no valor de 10 milhões de dólares. as seguintes transações com o exterior sejam realizadas: Um consórcio de Bancos Americanos empresta 50 bilhões de dólares à Petrobrás. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 26 . ( ) O saldo da balança de serviços é zero. ( ) O saldo em transações corrente é negativo e equivalente a 240 milhões de dólares. ( ) A perda de reservas internacionais é de 140 milhões de dólares. O Banco Central do Brasil autoriza o pagamento de juros a um banco americano no valor de 10 milhões de dólares. ( ) O total de empréstimos e financiamentos obtidos pelo país é de 70 milhões de dólares. c. ao mesmo tempo em que consegue refinanciar o pagamento de juros vincendos neste ano no montante de 20 milhões de dólares Trabalhadores brasileiros residentes nos Estados Unidos remetem para as suas famílias em Governador Valadares o equivalente a 100 milhões de dólares O Brasil importa petróleo do Irã no valor FOB de 500 milhões de dólares pagos à vista. O Brasil envia 20 milhões de dólares para a Somália como ajuda monetária. Uma subsidiária de uma empresa francesa investe no Brasil o equivalente a 50 milhões de dólares Assinale como verdadeiro ou falso as afirmativas abaixo: a. Uma fábrica de automóveis alemã compra à vista uma partida de aço produzido no Brasil no valor FOB de 200 milhões de dólares. b. d.

é o gasto de governo. d. ) O orçamento do governo apresenta um superávit de $ 40. ( b. e. são as importações e é o imposto. ( ) O valor de equilíbrio da renda é $ 1500. ) O saldo comercial apresenta um déficit de $ 180.8 = 300 = 0.1 = 0. Indique quais das afirmativas abaixo a respeito desta economia são verdadeiras ou falsas: a. são as exportações. é o consumo. ( ) Um aumento das exportações de $ 92 levará a uma melhoria das contas do governo da ordem de $ 20.Contabilidade Nacional – ECO 274 59. ( c. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 27 . é a renda disponível após pagamento de impostos.2 = 240 = 180 Em que é a renda total. [ANPEC 1994] Suponha uma economia caracterizada pelas seguintes relações: = 200 + 0. ( ) Um aumento do gasto governamental no valor de $ 92 levará a uma piora das contas do governo da ordem de $ 72 e uma piora do saldo comercial da ordem de $ 36. é o investimento.

) A poupança do setor privado é superior à poupança do governo. ( ) O saldo do balanço de transações correntes é superavitário. ) O PNB é maior do que o PIB. ) O dispêndio interno bruto é 716. ( f. ) O total de pagamentos a fatores é 495. ( e. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 28 .Contabilidade Nacional – ECO 274 60. classifique como Verdadeira ou Falsa cada uma das seguintes afirmativas: a. [ANPEC 1996] Numa economia aberta registram-se os seguintes valores de contas nacionais Formação Bruta de Capita Consumo das Famílias Impostos Diretos e Outras Receitas Correntes do Governo Impostos Indiretos Gastos Correntes do Governo Transferências do Governo ao Setor Privado Subsídios Depreciação Déficit Público Saldo do Balanço de Pagamentos Saldo do Movimento Autônomo de Capitais Saldo da Transferência Líquida de Recursos ao Exterior 173 343 100 100 200 50 50 50 50 -1 20 -16 Tendo em conta esses valores e supondo não existirem ‘erros e omissões’. ) O dispêndio interno bruto do setor privado é 466. ( d. ( b. ( c.

Contabilidade Nacional – ECO 274 61. a poupança interna será necessariamente menor do que a formação bruta de capital. Então. c. ( ) Supondo que o produto interno bruto seja igual ao produto nacional bruto e que o saldo do movimento compensatório de capital seja zero. [ANPEC 1996] Classifique como Verdadeira ou Falsa cada uma das seguintes afirmativas: a. 62. se a transferência líquida de recursos ao exterior é positiva. ( ) O Balanço de Pagamento em conta corrente apresenta um déficit de $ 120 c. indique se as proposições abaixo são falsas ou verdadeiras: a. saldo zero na renda líquida enviado ao exterior e que inexistam “erros e omissões”. Portanto. d. o dispêndio interno bruto é maior do que o produto nacional bruto. b. ( ) A renda líquida enviada ao exterior é de $ 170. se o total da arrecadação tributária foi igual ao consumo do governo. [ANPEC 1997] Um país realiza em determinado ano as seguintes transações com o exterior: Pagamentos de Seguros $ 10 Investimento Direto de Não-Residentes $ 20 Exportações de Bens $ 400 Importações de Bens $ 300 Lucros Reinvestidos $ 20 Pagamento de Fretes $ 50 Amortização de Dívida Externa $ 10 Entrada de Capital de Curto Prazo $ 50 Remessa de Lucros $100 Pagamento de Juros da Dívida Externa $ 50 Com base nas informações acima. b. ( ) Suponha saldo zero no movimento autônomo e compensatório de capitais. então a poupança do setor privado será igual à formação bruta de capital somente quando o saldo do total do movimento de capital for zero (e supondo inexistirem “erros e omissões”). ( ) A transferência líquida de recursos ao exterior é igual a $ 50. ( ) A existência de poupança externa corresponde a um excesso de dispêndio interno bruto sobre o produto pertencente à residentes do país. para essa economia. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 29 . ( ) Numa economia aberta.

( ) A conta de capital apresenta um superávit de $ 80. ) A renda de Robinson em termos de peixe é 700. ( ) O PIB desta economia em termos de peixe é 1000. No ano passado ele colheu 1000 cocos e pescou 500 peixes. Para ele um peixe vale dois cocos. sob forma de investimentos diretos sem cobertura cambial. ( ) A transação (d) é contabilizada com sinal positivo na conta ‘investimento’ e com sinal negativo na conta ‘haveres no exterior’. b. ( ) A transação (b) deve ser contabilizada com sinal negativo na conta ‘importações’ e com sinal positivo na conta ‘investimentos diretos’. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 30 . o investimento da economia em termos de peixe é 50.Contabilidade Nacional – ECO 274 d. Ele também usou 100 peixes como fertilizantes para os seus coqueiros. “Robinson Crusoé planta coqueiros e pesca. (b) Ingressam no país equipamentos estrangeiros. ( ) A transação (c) não causa alterações no saldo em conta corrente. c.” a. 64. [ANPEC 2000] Considere as seguintes operações: (a) O Banco Central compra ouro no mercado interno. 63. ( ) A transação (a) não é contabilizada no balanço de pagamentos. d. Sexta-Feira consumiu todos os seus cocos e peixes. o que é necessário fazer para que os coqueiros produzam bem. d. ( ) Num sistema contábil ideal. (c) O país recebe donativos sob forma de mercadorias. ( ) O consumo de Sexta-Feira em termos de peixes é 200. Robinson deu para Sexta-Feira 200 cocos em troca da ajuda na colheita e 100 peixes para que ele colhesse minhocas que seriam usadas de isca na pescaria. [ANPEC 1999] Assinale se as afirmativas abaixo são falsas ou verdadeiras. c. Robinson estocou 100 dos seus cocos na sua cabana para consumo futuro. (d) O país recebe empréstimos de regularização em moeda do FMI Indique se as afirmativas são falsas ou verdadeiras: a. ( b.

) O déficit primário do governo é igual a 15. ( c. [ANPEC 2001] Em uma economia. [ANPEC 2001] A partir dos seguintes dados (expressos em unidades monetárias) Consumo privado Investimento privado Gastos (consumo e investimento) do Governo Receitas do Governo Exportações de bens e serviços não-fatores Importações de bens e serviços não-fatores Renda líquida enviada ao exterior Saldo da balança de serviços Transferências unilaterais (ao exterior) Saldo do balanço de pagamentos 200 50 25 10 20 18 05 08 0 04 Indique se as afirmações são falsas ou verdadeiras: a. ) O PIB é maior que o PNB. para um dado ano. obtêm-se os seguintes resultados (em % do Produto Nacional Bruto – PNB): Investimento público: 5% Investimento privado: 14% Déficit operacional do setor público: 0% Déficit real do balanço de pagamentos em transações correntes: 0% Imposto inflacionário: 3% Calcule. 66.Contabilidade Nacional – ECO 274 65. ( e. ) A variação de reservas cambiais é igual a -1. ( ) O PIB é igual a 267. ( d. em % do PNB. ( b. ) O saldo da balança de capitais é igual a 15. a poupança real do setor privado. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 31 .

[ANPEC 2002] Indique se as proposição são falsas ou verdadeiras: a. c. e. ( ) Se A e B são bens substitutos e ≠ . ( ) Se A e B são bens complementares e ≠ . o preço do bem A % e o preço do bem B varia %. ( ) Renda disponível é aquela que sobra para a pessoa depois de descontados os impostos diretos e a poupança. b. a variação do IPC subestima a mudança do custo de vida entre 2007 e 2008. 69. [ANPEC 2009] Considere uma economia aberta. Julgue as afirmativas: a. exportações líquidas e demanda por moeda: = 100 + 0. ( ) Quando os investimentos superam a poupança privada. o Produto Interno Bruto coincide com o Produto Nacional Bruto.6 = 50 − 4 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 32 . as exportações líquidas do país são negativas. a variação do IPC subestima a mudança do custo de vida entre 2007 e 2008. d. descrita pelas seguintes funções consumo. d. ( ) Por deflator do PNB entende-se a razão entre o PNB e o PIB. Entre 2007 e 2008. a variação do IPC mede corretamente a mudança no custo de vida entre 2007 e 2008. b. ( ) Se A e B são complementares perfeitos. a variação do IPC superestima a mudança do custo de vida entre 2007 e 2008. 68. o PIB e a riqueza pessoal são variáveis de fluxo. ( ) O consumo. ( ) Se A e B são substituto perfeitos. e. cujos pesos são dados pelas quantidades consumidas de cada bem em 2007. [ANPEC 2009] O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de um país é baseado em uma cesta de consumo com dois bens: bem A e bem B.Contabilidade Nacional – ECO 274 67. O Índice de Laspeyres. ( ) Em uma economia fechada. c. a variação do IPC prevê corretamente a mudança do custo de vida entre 2007 e 2008. ( ) Se = . investimento.

000.00 20.00 10. ∗ = 1000 é o produto externo. os níveis dos preços interno e externos são iguais a = ∗ = 1. ( ) O PIB real para o ano de 2008.00 a. Ano População Preço ($) 10.000.000. A unidade de medida de cada variável esta entre parênteses. 70. ( c. a taxa de juros externa é ∗ = 5. chamados X e Y. a oferta nominal de moeda aumenta 20 unidades. Os gastos do governo são = 100. Há livre mobilidade de capitais. ) A oferta nominal de moeda é de 120.000. ( ) Se o governo aumenta seus gastos de 100 para 200. e. para os anos de 2006 a 2008. ( ) O saldo em conta corrente é de 120.5 / Em que é o produto doméstico.000.Contabilidade Nacional – ECO 274 = 50 + 0. Com base nas informações da tabela. a preços de 2006.00. ( ) Se o governo aumenta seus gastos de 100 para 200. a preços de 2006. é a taxa de juros doméstica e é a taxa de câmbio real.00 5. Julgue as seguintes afirmativas: a. a poupança nacional cai 20 unidades.000.: Para o cálculo do PIB real.1 + 70 ( / ) = 0. b. não utilize encadeamento. O preço de cada bem é expresso em unidades monetárias ($). julgue as afirmativas a seguir: Bem Final Quantidade X 5 2006 100 Y 10 X 10 2007 125 Y 20 X 15 2008 150 Y 15 Obs. ( ) Houve uma redução de 10% no PIB real. Assuma que sejam produzidos apenas 2 bens finais.00 4.000. [ANPEC 2010] Considere as informações contidas na tabela a seguir.1 ∗ − 0. entre os anos de 2007 e 2008. d. sobre um país hipotético. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 33 . é igual a $ 210. ) A poupança nacional é de 160. O governo deste país adota um regime de câmbio fixo (com taxa de câmbio nominal igual a 1) e não há expectativa que esta paridade será alterada no futuro. ( b.00 10.

b. ( d. e. julgue as seguintes afirmativas: a. então o investimento público é de 200.Contabilidade Nacional – ECO 274 c. [ANPEC 2011] No ano de 2009. cresceu 40%. sofre uma queda de 50%. entre 2006 e 2007.500 600 50 350 150 50 350 100 150 150 200 Com base nessas informações. ( ) O PIB real per capita. ( ) A taxa de crescimento anual do PIB real per capita independe da escolha do ano-base para os preços. ( ) O deflator do PIB. um país hipotético os seguintes dados em suas contas nacionais (em unidades monetárias): Produto interno líquida a custo de fatores Formação bruta de capital fixo (do setor privado) Variação de estoques (do setor privado) Impostos diretos Impostos indiretos Outras receitas correntes do governo (líquidas) Consumo do governo Subsídios Transferências Depreciação Déficit do balanço de pagamentos em transações correntes 3. 71. ( ) Considerando que o déficit público é igual a 150. entre os anos de 2006 e 2007. a preços de 2006. d. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 34 .900. a preços de 2006. c. ) O investimento total líquido é de 500. ) O país em questão absorve poupança externa em 2009. ( ) O PIB a preços de mercado é igual a 3. ( e. ( ) A poupança do setor privado é igual a 600.

c. ) O saldo total do balanço de pagamentos foi negativo. e que não ocorram: i) “erros ou omissões” no Balanço de Pagamentos.Contabilidade Nacional – ECO 274 72. ) A dívida externa bruta do país certamente aumentou. ( ) A renda líquida enviada ao exterior foi de US$ 250 milhões. julgue as seguintes afirmativas referentes ao ano em questão: a. ( ) O passivo externo líquido do país certamente aumentou. ( b. iv) fluxos de “capitais compensatórios” como empréstimos de regularização e atrasados. ii) monetizações ou desmonetizações de ouro. mantidas exclusivamente em US$. ( e. Com base nessas informações. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 35 . iii) valorizações/desvalorizações dos passivos e ativos financeiros externos. [ANPEC 2011] A tabela abaixo apresenta dados sobre as transações de determinado país com o resto do mundo durante o ano de 2009. Itens Exportações de bens Importações de bens Doações e ajudas ano desenvolvimento no Resto do Mundo Recebimento de contribuições às ONG’s nacionais Receita de lucros recebidos do exterior Remessa de lucros enviados ao exterior Pagamento de serviços de seguros Pagamento de serviços de fretes Pagamentos de juros ao exterior US$ milhões 700 900 50 200 40 100 20 30 140 Suponha que os únicos ativos externos do país sejam suas reservas internacionais. d. Sabe-se também que o aumento das reservas internacionais do país nesse ano foi de US$ 200 milhões. ( ) O saldo da conta de capital e financeira (exclusive capitais compensatórios) foi positivo.

e. não ocorreram erros de previsão em relação à evolução das taxas de câmbio no período). julgue as seguintes afirmativas. d. c. no ano 1. a moeda do país A desvalorizou-se 20% em termos reais. ( ) Se as exportações líquidos totais do país A tiverem diminuído entre os anos 1 e 2. [ANPEC 2011] O país A transaciona bens com os países B e C. a condição de paridade do poder de compra não é válida no curto prazo. mas pode ser válida no longo prazo. Então. ii) as taxas de câmbio observadas no ano 2 coincidam com os valores previstos no ano anterior (isto é. ( ) No ano 2. no ano 1. pode-se afirmar. em relação à moeda do país B. a taxas de juros de um título de 1 ano vendido no país A era maior do que a taxa de juros de um título de risco e prazo equivalentes vendido no país C.00 100 50 100 Ano 02 2. iii) os títulos de renda fixa vendidos em cada país têm suas taxas de juros denominadas na moeda do respectivo país. com certeza. no ano 2 houve uma depreciação rela da moeda do país A.Contabilidade Nacional – ECO 274 73. sendo 60% de seu comércio exterior realizado como o país B e 40% com o país C. a taxa de juros de um titulo de 1 ano vendido no país.60 110 50 115 Preço de uma unidade da moeda do país B em unidades da moeda do país A (média no ano) Preço de uma unidade da moeda do país C em unidades da moeda do país A (média no ano) Índice de preço do país A (média no ano) Índice de preço do país B (média no ano) Índice de preço do país C (média no ano) Com base nessas informações. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 36 .40 3. pode-se afirmar que. que a condição de MarshallLerner não é satisfeita para esse país. ( ) Com base na evolução da taxa de câmbio efetiva real. Os seguintes dados para os anos 1 e 2 são conhecidos: Ano 01 2. Então. ( ) Para as economias em questão. a.00 4. b. ( ) Suponha que: i) a condição de paridade descoberta da taxa de juros seja válida para os países em questão. pode-se afirmar que.

Déficit no balanço de pagamentos em transações correntes de 200. Déficit no balanço de pagamentos em transações corrente de 100. Saldo nulo no balanço de pagamentos em transações correntes. b. e.Contabilidade Nacional – ECO 274 QUESTÕES DE CONCURSOS 74. Superávit no balanço de pagamentos de 100. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 37 . d. Superávit no balanço de pagamentos de 200. é correto afirmar que essa economia hipotética apresentou: a. [ESAF – AFRF 2005] Considere as seguintes informações para uma economia hipotética (em unidades monetárias): Exportações de bens e serviços não-fatores Importações de bens e serviços não-fatores Renda líquida enviada ao exterior 200 300 100 Com base nessas informações e considerando as identidades macroeconômicas básicas decorrentes de um sistema de contas nacionais. c.

respectivamente de: a. 50 / -80 / -230 / -80 c. [MDIC 2002] Com relação ao balanço de pagamentos. um déficit em transações correntes tem que ser necessariamente financiado com movimentos de capitas autônomos. Os investimentos diretos são considerados como item dos movimentos de capitais autônomos. o saldo em transações correntes e o saldo total do balanço de pagamentos são. c. o déficit em transações correntes é igual ao superávit no movimento de capitais autônomos. 50 / -130 / -230 / -80 b. na ausência de erros e omissões. -150 / -130 / -230 / -80 d.Contabilidade Nacional – ECO 274 75. Se o país não possui reservas. -150 / -80 / 230 / 0 e. b. e. em unidades monetárias: Exportações com pagamento a vista Importações com pagamento a vista Entrada de investimento direto externo sob a forma de máquinas e equipamentos Pagamentos de juros de empréstimos. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 38 . consideradas como importações. -150 / -80 / -230 / -80 76. então. em valor absoluto. num determinado período de tempo. o saldo da balança de serviços. Entradas de mercadorias no país são. o saldo total do balanço de pagamentos será nulo. [AFRF 2000] Considere os seguintes dados que refletem as relações de uma economia hipotética com o resto do mundo. é incorreto afirmar que: a. remessas de lucros e pagamento de aluguéis Amortização de empréstimos 100 50 200 80 50 Pode-se afirmar que o saldo da balança comercial. d. Um déficit na balança de serviços não necessariamente implica um déficit em transações correntes. necessariamente. Se.

As transferências unilaterais têm como única contrapartida de lançamento a balança comercial. d. é correto afirmar que: a. Os lucros reinvestidos são lançados com sinal positivo nos movimentos de capitais e com sinal negativo no balanço de serviços. podemos afirmar com certeza que o saldo da balança de serviços foi superavitário.Contabilidade Nacional – ECO 274 77. Se a conta “transferências unilaterais” foi superavitária. c. As amortizações fazem parte do balanço de serviço. em unidades monetárias: Saldo da balança comercial Saldo em transações correntes Saldo total do balanço de pagamentos Superávit de 100 Déficit de 50 Superávit de 10 Com base nestas informações e considerando que não ocorreram lançamentos na conta “erros e omissões”. Independente do saldo da conta “transferências unilaterais”. 78. O saldo dos movimentos de capitais autônomos tem que ser necessariamente igual ao saldo do balanço de pagamentos em transações correntes. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 39 . b. O saldo da conta “transferências unilaterais” foi necessariamente superavitário. é correto afirmar que: a. Se a conta “transferências unilaterais” foi superavitária. podemos afirmar com certeza que a balança de serviços apresentou saldo negativo. b. [APO 2002] Com base no balanço de pagamentos. [ESAF – AFRF 2003] Considere os seguintes saldos do balanço de pagamentos para uma determinada economia hipotética. e. c. O saldo dos movimentos de capitais autônomos foi negativo d. e. podemos afirmar com certeza que a balança de serviços apresentou saldo positivo. O saldo total do balanço de pagamentos é necessariamente igual a zero.

Uma redução do déficit orçamentário do governo. [GESTOR 2009] Considere os seguintes saldos. b. melhora o saldo em transações correntes do país.000 1.100 c.100 80.500 Considerando esses lançamentos.900 d. assinale a opção correta.000 b. +2.Contabilidade Nacional – ECO 274 79. [ESAF/AFC-STN/2000] A partir das identidades macroeconômicas básicas. -2. Zero e. pode-se estabelecer uma relação entre déficit orçamentário do governo e o saldo em conta corrente de um país.000 -200 -18. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 40 .000 +2. Alterações no déficit orçamentário do governo somente causam mudanças no saldo em transações correntes do país se tais alterações decorrem exclusivamente de alterações nos investimentos públicos e desde que a diferença entre poupança e investimento privado permaneça constante.500 300 30.000 -18.500 7. -2. A partir dessa relação. independentemente de ocorrem ou não variações na diferença entre poupança e investimento privado. é correto afirmar que a conta “Haveres da Autoridade Monetária” apresentou saldo de: a. a. em unidades monetárias. para as contas dos Balanços de Pagamentos: Balanço comercial Balanço de serviços Balanço de rendas Transferências unilaterais Conta capital Investimento direto Investimentos em carteira Derivativos Outros investimentos na conta financeira Erros e Omissões -700 -7. +2.

pode-se afirmar que: a. O produto interno tem sido maior que o produto nacional no Brasil. desde que a diferença entre poupança e investimento privado permaneça constante. = + + = ú + ú − + = = = − + + + + 82. Uma redução do déficit orçamentário do governo melhora o saldo em transações correntes do país. [ESAF/Analista Técnico – SUSEP 2002] De acordo com os conceitos de produto agregado. [ESAF/AFRF 2000] Considere Investimento Privado Investimento Público Poupança Privada Poupança do Governo Poupança Externa Com base nas identidades macroeconômicas fundamentais. c. d. Alterações no déficit orçamentário do governo somente causam mudanças no saldo em transações correntes do país se tais alterações decorrem exclusivamente de alterações na poupança do governo e desde que a diferença entre poupança e investimento privado permaneça constante. 81. Alterações no déficit orçamentário do governo somente causam mudanças no saldo em transações correntes do país se tais alterações decorrem exclusivamente de alterações nos investimentos públicos. e. é incorreto afirmar que: a. b. independente de ocorrerem ou não variações na diferença entre poupança e investimento. O produto líquido é necessariamente menor que o produto bruto.Contabilidade Nacional – ECO 274 c. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 41 . c. O crescimento do produto agregado total pode não significar um crescimento do produto per capita. e. b. d.

O valor do produto agregado é considerado como ‘variável estoque’. por serem consideradas como componentes da oferta agregada. e.” UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 42 . b. c. [Provão de Economia 2000] Em uma economia. se a renda recebida do exterior é maior que a renda enviada ao exterior. é correto afirmar que: a. 83. [CESPE-UnB / Instituto Rio Branco 2003] Julgue o item a seguir: “A eventual contratação de engenheiros ingleses e venezuelanos para trabalhar na recuperação da indústria petrolífera no Iraque expandiria o Produto Interno Bruto (PIB) iraquiano. cujos valores são computados separadamente. e. d. > < > < > 85. entram no cálculo do produto agregado. O produto agregado pode ser considerado como uma ‘variável fluxo’. não são consideradas atividades econômicas do governo. c.Contabilidade Nacional – ECO 274 d. o Produto Interno Bruto ( ). e. As importações. o que acontece com o Produto Nacional Bruto ( ). 84. A chamada dupla contagem é um problema que ocorre quando um determinado bem final é computado duas vezes no produto agregado. b. [ESAF/Analista de Planejamento e Orçamento 2002] Com relação ao processo de mensuração do produto agregado. Nem todo bem cujo valor entra no cálculo do produto é um bem final por natureza. No valor do produto agregado. então a preços de mercado. o Produto Nacional Líquido ( ) e o Produto Interno Líquido ( ): a. d. porem não alteraria a renda nacional bruta desse país. Não é possível o produto a custo de fatores ser maior que o produto a preços de mercado.

desde que tal lançamento não seja proveniente de operações de exportação ou de importação. julgue os itens que se seguem: a. verifica-se a tendência a subestimarem-se os efeitos da inflação. por que ignoram-se possibilidades de substituição dos bens que compõe os gastos dos consumidores. [AFRF 2000] Considere os seguintes dados que refletem as relações de uma economia hipotética com o resto do mundo.Contabilidade Nacional – ECO 274 86. É possível um lançamento no Balanço de Pagamentos se contrapartida de lançamento em outra conta. Qualquer operação envolvendo donativos deve necessariamente ter como contrapartida lançamento na conta de importações. Os juros auferidos por investidores alemães no mercado brasileiro integram tanto a renda nacional quanto o produto interno bruto do Brasil. As transferências unilaterais devem ter necessariamente como contrapartida lançamentos na conta “haveres de curto prazo no exterior”. 88. b. em unidades monetárias: Exportações com Pagamento a vista Importações com Pagamento a vista Entrada de Investimento Direto Externo sob a forma de Máquinas e Equipamentos Pagamentos de Juros de Empréstimos. Remessa de Lucros e Pagamento de UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 100 50 200 80 43 . Nas variações observadas nos índices de preços ao consumidor. [CESPE-UnB / Terceiro Secretário da Carreira de Diplomata 2004] Em relação aos conceitos básicos de macroeconomia. d. e. b. c. Qualquer operação de importação deve necessariamente ter como contrapartida lançamento na conta “haveres de curto prazo no exterior”. num determinado período de tempo. As amortizações de empréstimos fazem parte dos movimentos de capitais autônomos ao passo que o pagamento de juros empréstimos fazem parte do balanço de serviços. [ESAF/AFRF 2000] Com relação aos lançamentos no Balanço de Pagamentos pode-se afirmar que: a. 87.

o saldo da balança de serviços é de -80. c. o saldo da balança de serviços é de -80. b. desvalorização da taxa nominal de câmbio.Contabilidade Nacional – ECO 274 Alugueis Amortização de Empréstimos 50 Pode-se afirmar que: a. redução no nível geral de preços internos. o saldo em transações correntes é de -230. [AFRF 2000] São medidas que tendem a corrigir déficits no balanço de pagamentos: a. O saldo da balança comercial é de -150. c. redução das taxas internas de juros. e o saldo total do balanço de pagamentos é de -80. o saldo da balança de serviços é de 130. elevação das taxas internas de juros. Redução do nível de atividade econômica. O saldo da balança comercial é de +50. e o saldo total do balanço de pagamentos é de -80. e o saldo total do balanço de pagamentos é de -80. Elevação do nível de atividade econômica. 89. o saldo da balança de serviços é de 80. redução das taxas internas de juros. Redução do nível de atividade econômica. O saldo da balança comercial é de -150. Elevação do nível de atividade econômica. redução no nível geral de preços internos. O saldo da balança comercial é de -150. o saldo em transações correntes é de -230. Elevação do nível de atividade econômica. o saldo em transações correntes é de -230. e o saldo total do balanço de pagamentos é de -80. o saldo em transações correntes é de +230. b. d. e o saldo total do balanço de pagamentos é nulo. elevação das taxas internas de juros. elevação no nível geral de preços internos. o saldo da balança de serviços é de -130. e. O saldo da balança comercial é de +50. d. e. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 44 . desvalorização da taxa nominal de câmbio. o saldo em transações correntes é de -230. redução das taxas de internas de juros.

[AFCE-CE/TCU 2002] Com base no balanço de pagamentos. As amortizações de empréstimos fazem parte dos movimentos de capitais autônomos. é incorreto afirmar que: a. c. O pagamento de juros sobre empréstimos são registrados na balança de serviços. Uma transferência unilateral realizada em mercadorias tem necessariamente como contrapartida lançamento na balança comercial.Contabilidade Nacional – ECO 274 90. e. O saldo positivo no balanço de pagamentos num determinado período é necessariamente igual ao volume de reservas em moeda estrangeira do país nesse período. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 45 . Os serviços de fatores correspondem aos pagamentos ou recebimentos em função da utilização dos fatores de produção. b. d.

b. Falsa. temos que neste caso. ( ) Quando os investimentos superam a poupança privada. Assim. ( ) Em uma economia fechada. a Renda Líquida Enviada ao Exterior é nula.Contabilidade Nacional – ECO 274 QUESTÕES COMENTADAS 91. O deflator é a razão entre PIB Nominal e PIB Real. o PIB e a riqueza pessoal são variáveis de fluxo. as exportações líquidas do país são negativas. ( ) O consumo. d. ( ) Renda disponível é aquela que sobra para a pessoa depois de descontados os impostos e a poupança. 92. c. Em uma economia fechada. A riqueza é uma variável de estoque. Falsa. dado que = − . Falsa. Verdadeira. A renda pessoal disponível é a diferença entre a renda pessoal e os impostos diretos sobre as famílias. [ANPEC 2007] De acordo com o sistema de contas nacionais. calcule o consumo final do governo com base nas seguintes informações: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 46 . ( ) Por deflator do PNB entende-se a razão entre o PNB e o PIB. [ANPEC 2002] Indique se as proposições são falsas ou verdadeiras a. = . Falsa. e. o Produto Interno Bruto coincide com o Produto Nacional Bruto.

é possível calcular o consumo final do governo a partir da receita líquida do governo ( ) e da poupança do governo ( ).Contabilidade Nacional – ECO 274 Descrição Formação Bruta de Capital Fixo Transferências do Governo Déficit em Transações Correntes Subsídios Impostos Diretos Impostos Indiretos Poupança do Setor Privado Variação dos Estoques Outras Receitas Líquidas do Governo Valor em R$ 40 15 10 25 20 50 20 10 60 Dadas as informações. = + − = ⟶ + + ê + = í − í = 20 + 50 + 60 − 15 − 25 = 90 + = 20 ( )= = 90 − 20 = 70 − çã + 20 + 10 = 40 + 10 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 47 . A diferença entre estes dois agregados é igual ao consumo final do governo ( ).

que sejam propriedades de residentes. um déficit em transações correntes do balanço de pagamentos implica um excesso de investimentos. temos que − − − = =0 O saldo em transações correntes é definido por . Verdadeira. b. O Produto Nacional Bruto é igual ao Produto Interno Bruto menos a Renda Líquida Enviada ao Exterior. Logo.Contabilidade Nacional – ECO 274 93. neste caso o PNB será menor que o PIB. por valor adicionado. avalie as proposições: a. são incluídas ao contabilizara a Renda Nacional Bruta (RNB). o lado esquerdo desta equação é igual a zero ( − = é ). ( ) A remessa de dinheiro de brasileiros que residem no exterior a familiares no Brasil aumenta a Renda Nacional Bruta Verdadeira. Verdadeira. o investimento total é igual ao investimento privado ( ) mais o investimento público ( ). ( ) Em geral. países com altos níveis de endividamento tendem a enviar recursos líquidos para o exterior também sob a forma de encargos financeiros. Assim. Falsa. A poupança bruta total é igual à soma das poupanças privada ( ). ( ) Havendo equilíbrio nas contas do governo. que se houve déficit em transações correntes. Note. relacionados ao pagamento dos juros da dívida. A identidade macroeconômica Poupança igual à Investimento sempre ocorre. países com alto grau de endividamento externo têm. a poupança externa foi UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 48 . Todas as remunerações geradas pelos fatores de produção. O valor adicionado que corresponde ao PIB é o valor bruto da produção menos o consumo dos bens intermediários. ceteris paribus. Logo. entende-se o valor da produção mais o consumo dos bens intermediários. Isolando as variáveis relacionadas ao governo. ( ) O PIB corresponde ao valor adicionado de todos os bens e serviços produzidos em um país. será positivo. c. PIB maior que o PNB. sendo que. independentemente se tenha sido gerada no país ou fora deste. do governo ( ) e externa ( ). [ANPEC 2006] Sobre as Contas Nacionais. temos: − = − − Se as contas do governo estiverem em equilíbrio. se. entretanto. ou seja. Por outro lado. d.

Logo. Verdadeira. Verdadeira.Contabilidade Nacional – ECO 274 positiva e o saldo em transações correntes negativo. O deflator implícito do PIB é calculado por ç ç − 1 × 100 Note. avalie as proposições: a. Falsa. o PIB será menor do que o PNB. Assim. então. Verdadeira. que o PIB a preços correntes corresponde ao PIB Nominal e o PIB a preços constantes corresponde ao PIB real. o déficit primário do governo cairá. Note que. ceteris paribus. ( ) O deflator implícito do PIB corresponde à razão entre o PIB nominal e o PIB real. obviamente. e. o PIB é maior que o PNB. aumenta-se o déficit na conta de capitais. o investimento privado ( ) será maior que a poupança privada ( ). o pagamento de juros da dívida (despesa financeira) não é incluído. Nesta situação a tendência é que o total de rendas enviado ao exterior seja maior do que o total de rendas recebidas do exterior. este é contabilizado na conta de transações correntes. ou queda no déficit primário. c. ( ) Se um aumento do juro doméstico for contrabalançado por um corte de gastos correntes. ceteris paribus. Assim. Calcula-se o resultado primário do governo pela diferença entre as receitas e as despesas não financeiras (gastos correntes e investimentos do governo). b. [ANPEC 2005] Sobre Contas Nacionais. haverá uma queda nas despesas não financeiras. se a poupança externa ( ) for maior que zero. Quando ocorre o pagamento de juros ao exterior. se um aumento do juro interno (domestico) for compensado pelo corte de gastos correntes. o que. ( ) Quando crescem as remessas de juros ao exterior. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 49 . 94. ( ) Quando em um país opera grande número de empresas estrangeiras ao mesmo tempo em que poucas empresas e residentes desse país operam em outras economias. resulta em um melhor resultado primário. dado que o Produto Nacional Bruto é igual ao Produto Interno Bruto menos a Rendas Líquidas Enviadas ao Exterior. obrigatoriamente.

o PIB real será igual ao PIB nominal. ( ) A variação do PIB real será sempre igual ou menor que sua variação nominal. ( ) A conta de capitais será negativa quando a poupança doméstica for menor que o investimento. os dois agregados precisam calculados da mesma forma. Falsa. b. ( ) Se a poupança externa for igual ao déficit público. temos Assim. que não está relacionado ao aumento no nível de produto real. Falsa. No caso de uma inflação negativa (deflação). Para serem igualados.Contabilidade Nacional – ECO 274 d. Falsa. 95. justamente devido a redução no nível de preços. enquanto o produto é computado com base nos preços de mercados. ( ) A soma das remunerações dos fatores de produção é igual à soma dos gastos em bens e serviços finais produzidos internamente. avalie as proposições que se seguem. A renda é contabilizada a custo de fatores. temos que + − + = = + + − Colocando o déficit público em evidencia. Supondo uma inflação positiva. Considerando a identidade Investimento igual a Poupança para um economia aberta e com governo. c. ( ) Um aumento do déficit público leva a igual elevação do déficit externo. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 50 . para uma economia aberta: a. o PIB real será maior do que o PIB nominal. Isso pode ser observado pelo mesmo raciocínio do item anterior. e. [ANEPC 2005] Com base nas identidades das contas nacionais. Supondo uma variação no nível de preços (inflação) igual a zero. Contudo. que neste caso significa o déficit em transações correntes e não o déficit do balanço de pagamentos. há a questão da definição de déficit externo. um aumento no déficit público poderia corresponder a um aumento na poupança externa. Assim. parte do crescimento do PIB nominal será decorrente do aumento do nível de preços. a poupança do setor privado será idêntica ao investimento. Verdadeira.

Em uma economia aberta. a afirmação é falsa. a demanda agregada pode incluir exportações líquidas. Verdadeira. d. a diferença entre demanda agregada e absorção corresponde ao saldo das exportações sobre as importações. A identidade Investimento e Poupança é sempre observada. b. julgue as afirmativas: a. Falsa. Uma conta de capitais negativa exige um saldo positivo do balanço em conta corrente.Contabilidade Nacional – ECO 274 Falsa. [ANPEC 2004] Com base nos princípios da contabilidade nacional. ou seja. demanda agregada é idêntica à absorção interna. O equilíbrio no mercado de bens é dado pela identidade Produto = Renda = Despesa. ( ) A poupança bruta. a absorção coincidirá com o produto. Em uma economia fechada. é idêntica à soma da formação bruta de capital fixo mais a variação de estoques. independente do sinal do saldo comercial do país. que corresponde a uma poupança externa negativa. Se a poupança interna é menor do que o investimento. ( ) Um déficit do balanço de pagamentos pode ser financiado com a perda de reservas. ( ) A igualdade entre poupança e investimento é equivalente ao equilíbrio do mercado de bens. ocorre um lançamento de sinal positivo na conta de reservas internacionais. e. ( ) Em uma economia aberta. Logo. obrigatoriamente. Logo. o total do investimento de uma economia deve. ser igual à poupança total desta. ou seja. então a poupança externa é positiva. A absorção interna corresponde aquilo que a sociedade absorve para consumo ou aumento do estoque de capital um dado período de tempo. entretanto. que é igual ao investimento mais consumo. = = + = + + + + 96. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 51 . Falsa. cujo lançamento contábil terá sinal negativo. Quando ocorre saída de recursos. em uma economia fechada e sem governo.

Uma economia fechada é caracterizada por não haver poupança do governo. Verdadeira. Os ganhos gerados pela revenda de ações e pela especulação são classificados como ganhos de capital. investimento público e tampouco poupança externa. que decorrem das variações no sistema de preços. Logo. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 52 . d. Falsa. não são contabilizados na renda nacional. é a soma do consumo total. ( ) Na apuração da renda nacional. o total dos créditos representa a soma da despesa interna bruta mais exportações. ( ) O total dos créditos da conta de produção. Este último é computado no cálculo da renda liquida enviada ao exterior. mais os investimentos e menos as exportações de bens e serviços não fatores. O total de créditos da conta de produção corresponde ao consumo total. são registradas como importações apenas as aquisições de bens e serviços que não correspondem ao pagamento de fatores de produção.Contabilidade Nacional – ECO 274 Verdadeira. a identidade entre poupança e investimento se restringe à = = = +Δ c. Os ganhos que não produzem uma contrapartida na prestação de serviços à sociedade não devem ser computados no cálculo do produto e da renda. ( ) Em uma economia aberta e ser governo. em uma economia aberta e com governo. Portanto. e. são incluídos os ganhos auferidos na revenda de ações de empresas e na especulação imobiliária. Logo. investimento bruto e importações. Falsa.

importado o equivalente à $ 30 e enviado ao exterior $ 10. o lucro é igual a $ 10 (100-90). • Valor em US$ 18 08 02 04 08 UM$ 10* 10 26 04 Balança Comercial (04) o Exportações (A) = (+18) o Importações -(C)-(I)-(E) = (-2)+(-8)+(-4) = 14 • Balanço de Serviços e Rendas: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 53 . A fábrica gasta $ 30 em aço importado e paga $ 60 em salários a residentes no país. [ANPEC 2008] Uma economia é constituída por uma única empresa. O Consumo intermediário é igual a $ 90 (30+60). Calcule o saldo em transações correntes dessa economia no ano 2007.Contabilidade Nacional – ECO 274 97. Dado que não se consideram os impostos. cujos proprietários são não residentes no país: uma fábrica de automóveis. temos = 40 − 30 − 10 = 0 98. Dessa forma. a produção da fábrica foi de $ 100. dos quais $ 60 referem-se a vendas a consumidores residentes no país e $ 40 a não residentes. Os lucros são integralmente remetidos aos proprietários da empresa. Assim. Em 2007. o Valor Bruto de Produção em 2007 foi de $ 100. no exterior. [ANPEC 2007] O País “ ” apresentou os seguintes valores de suas transações externa e internas no ano “ ” Transações A B C D E F G H I Exportações de Mercadorias Compra de Ações de Empresa do país ‘A’ por investidores estrangeiros em bolsa de valores Donativos Líquidos (em mercadorias) Empréstimos a não residentes por banco do país ‘A’ Empresa de outro país implanta subsidiária em ‘A’ sem cobertura cambial Saldo Externo Segundo o Sistema de Contas Nacionais de ‘A’ Aumento de Reservas em Ouro Monetário do País ‘A’ adquirido de residentes Amortização de parcela da dívida externa de ‘A’ pelo Banco Central Importações de Mercadorias Taxa Nominal de Câmbio E=UM$ 2 / US$ 1 *UM é a unidade de medida monetária do país ‘A’. mais as transferências unilaterais. O saldo em transações correntes é dado pela soma da balança comercial com a balanço de serviços e rendas. Note que foram exportados $ 40.

• • • • Verdadeira. o saldo externo é igual ao saldo em transações correntes do balanço de pagamento. mais os investimentos em subsidiárias do país “ ” [D] e mais o pagamento de amortizações da dívida externa [H]. Convertendo o saldo externo de UM$ 10 milhões pela taxa de câmbio estipulada. Dadas as informações. O saldo do balanço de pagamentos (BP) é igual ao saldo em conta corrente (STC). Assim. ( ) O saldo do balanço de pagamentos apresenta déficit de US$ 9 milhões. temos que o saldo é de US$ 5 milhões. De acordo com o sistema de contas nacionais. b. temos que − 9 = −9 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 54 . = + + Temos que o SSC é igual a 05. ( ) O saldo do Balanço de Pagamentos em transações correntes é de US$ 5 milhões.Contabilidade Nacional – ECO 274 o Serviços (-1) o Rendas • Transferências Unilaterais (+2) Saldo em Conta Corrente BCO+TU+BSR = (+5) • Movimento de Capitais Autônomos o Investimento em Carteira B = (+8) o Investimento Direto E = (+8) o Empréstimos D = (-4) o Amortizações H = (-26) Saldo em Conta Capital e Financeira B+E+D+H = (-14) Erros e Omissões X Saldo Total do Balanço de Pagamentos STC+SCCF+E&O = X – 9 • Movimento de Capitais Compensatórios 09 o Reservas –A-B+D+H+I+1 = (-18)+(-8)+(+4)+(+26)+(+4)+(1) = +09 o Ouro -G = (-10) o Contrapartida G = (+10) Julgue as afirmativas: a. Verdadeira. mais os empréstimos [E]. temos que o SCCF é dado pela soma de compra de ações da empresa do país “ ” [B]. = 8 − 4 + 8 − 26 = −14 Como o Saldo do Balanço de Pagamentos é igual ao inverso do Saldo da Conta de Capitais Compensatórios. mais o saldo em conta de capitais autônomos (SCCF) e mais os erros e omissões.

Por definição. ( ) O saldo do financiamento de capitais compensatórios é negativo em US$ 10 milhões. Como o Saldo do Balanço de Pagamentos é igual ao inverso do Saldo da Conta de Capitais Compensatórios. Temos que o SCC é igual a 5 e o saldo da balança comercial (Exportações menos Importações) é igual a 14. o saldo da conta de capitais compensatórios é igual ao saldo da balança de pagamentos. O saldo em conta corrente (STC) é igual a soma do saldo da balança comercial (BCO) mais o saldo do balanço de serviços (BSR). e. Assim 5 = 14 + = −9 Ou: = −1 d. = 5 − 14 = −9 c. mas com sinal invertido. Assim. Verdadeira. temos que − 9 = −9 =0 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 55 .Contabilidade Nacional – ECO 274 =0 Desse modo. Falsa. o saldo do financiamento de capitais compensatórios seria positivo e igual a US$ 9 milhões. Falsa. ( ) O saldo do balanço de serviços é negativo em US$ 9 milhões. temos que o saldo do balanço de pagamentos apresentou um déficit de US$ 9 milhões. ( ) “Erros e Omissões” são diferentes de zero.

O investimento total é igual à formação bruta de capital (FBC). Verdadeira.Contabilidade Nacional – ECO 274 99. Falsa. = −∆ UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 56 . ( ) Se um país tem superávit no balanço de pagamentos. o balanço de pagamento pode apresentar um superávit mesmo que o saldo da balança comercial seja negativa. suas exportações líquidas serão positivas. ( ) Em uma economia aberta. b. Assim. as transferências unilaterais e a conta de capitais autônomos. exportações líquidas negativas. Verdadeira. O Balanço de Pagamentos contem todas as transações entre residentes e não residentes devidamente registradas. Entretanto. Verdadeira. o balanço de serviços. os pagamentos internacionais e o comércio de bens e serviços entre um país e o resto do mundo. O saldo da balança comercial é igual a diferença entre as exportações e importações. d. a FBC é igual à formação bruta de capital fixo menos a variação de estoques. o balanço de pagamento contêm outras contas. as exportações líquidas. Quando um investidor estrangeiro compra ações internas. ( ) A aquisição por investidor estrangeiro de ações da PETROBRAS é registrada como crédito na conta de capital brasileira. um crédito na conta capital e um débito na conta de variação de reservas. e. ou seja. E por definição. c. Falsa. ocorrem dois lançamentos na balança de pagamentos. o Produto Nacional Bruto é determinado pelos gastos em produtos domésticos efetuados por residentes e não residentes do país. a saber. ( ) O balanço de pagamentos registra as transferências. [ANPEC 2006] Avalie as proposições: a. ou seja. ( ) O acumulo de estoques indesejados é contabilizado como investimento nas contas nacionais. Ambos os lançamentos tem valores iguais.

o que equivale á uma diminuição dos ativos externos líquidos em poder dos residentes dessa economia. lucros e dividendos. debita-se a conta de amortizações e credita-se a conta de atrasados comerciais. ( ) O aumento do passivo externo líquido de um país em determinado período de tempo é equivalente ao déficit. b. corresponde a um aumento dos ativos externos líquidos. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 57 . [ANPEC 2004] Utilizando como referência a estrutura geral do balanço de pagamentos. nesse mesmo período. e. No momento da liquidação efetiva desse atrasado. amortizações. Um passivo externo líquido maior corresponde a um déficit do Balanço de Pagamentos em transações correntes. o país esta exportando poupança.Contabilidade Nacional – ECO 274 100. Um superávit na conta de transações correntes significa um volume maior de recursos líquidos externos do país. Por sua vez. os pagamentos e os recebimentos relativos a viagens internacionais. entre outros itens. Falsa. ( ) A conta de capital é negativa para um país que apresenta superávit em transações correntes. a transferência líquida de recursos para o exterior equivale ao saldo comercial mais o saldo de serviços de não fatores. ( ) A renda líquida recebida (+) ou enviada (−) para o exterior é. dos movimentos de capitais autônomos e compensatórios. Falsa. Falsa. d. debita-se essa última conta e credita-se uma conta de caixa. c. ( ) O balanço de serviços engloba. o saldo de serviços de fatores mais o de transferências unilaterais. Verdadeira. seguros. obrigatoriamente. julgue as afirmativas: a. É na conta de capitais que as amortizações são computadas e não no balanço de serviços. Verdadeira. ou seja. iguais como sinais invertidos. um superávit em transações correntes. por definição. Assim. ( ) Caso não ocorra o pagamento de um empréstimo externo no seu vencimento. Os saldos das duas contas devem ser. A conta de atrasados comerciais corresponde a débitos não pagos pelo país na data de vencimento.

Por definição. Como os lançamentos têm sinais inversos. para uma economia aberta: O país recebeu donativos. c. Verdadeira. mais os reinvestimentos. = 5 + 10 + 15 = 30 Desse modo. Falsa. no valor de $ 20 bilhões. estes lançamentos não afetam o saldo do balanço de pagamentos. A importação de máquinas faz com que seja lançado o valor correspondente a débito em importações e a credito na rubrica empréstimos e financiamentos de longo prazo. Estes lançamentos são feitos não balanço de transações correntes e se anulam. b. avalie as proposições que se seguem. no ano t. Dadas as informações o SCCA é igual ao financiamento de longo prazo. temos que o PIB é igual ao PNB. no valor de $ 20 milhões A renda líquida enviada ao exterior foi nula O país importou equipamentos no valor de $ 5 bilhões. Com base nessas informações. sobre o balanço de transações correntes. d. ( ) O PNB foi maior do que o PIB Falsa. No ano a. Falsa. mais os capitais de curto prazo. ( ) O saldo do balanço de pagamentos foi deficitário e equivalente a $ 15 bilhões. Por definição o Produto Nacional Bruto é igual ao Produto Interno Bruto mais a Renda Líquida Enviada ao Exterior. Como a RLEE é igual a zero (nula). UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 58 . o saldo do balanço de pagamentos (SBP) é igual a soma entre o saldo em conta corrente (SCC) mais o saldo da conta de capitais autônomos. Temos que SCC é igual a -30. credita-se em transferências unilaterais e debita-se em importações. financiados no exterior mediante empréstimo de longo prazo Multinacionais estrangeiras reinvestiram no país lucros no valor de $ 10 bilhões O país recebeu capitais de curto prazo no valor de $ 15 bilhões. Assim. ou seja. o saldo do balanço de pagamentos é igual a zero. ( ) A importação de máquinas não teve impacto algum sobre o saldo do balanço de pagamentos. Os donativos foram enviados em forma de mercadorias. [ANPEC 2003] As seguintes operações foram registradas.Contabilidade Nacional – ECO 274 101. não alterando o saldo do Balanço de Pagamento em transações correntes. em mercadorias. ( ) Os donativos recebidos exercem impacto positivo. uma vez que se anulam.

expressos em unidades monetárias: Produto Nacional Líquido Exportações de Bens e Serviços não-fatores Importações de bens e serviços não-fatores Impostos diretos Impostos indiretos Depreciação Subsídios Investimento do governo Transferências unilaterais correntes Saldo do balanço de pagamentos em conta corrente 1700 300 400 350 400 250 60 80 00 -50 Indique se as afirmativas são falsas ou verdadeiras a. ( ) Não houve variação de reservas cambiais. O PNB é igual a diferença entre o PIB e a RLEE. igual ao Produto Nacional Líquido a custos de fatores. que o Produto Nacional Líquido a preços de mercado é igual ao PNB menos a Depreciação. Note que esta última é a soma do saldo em conta corrente do balanço de pagamentos mais a rubrica transferências unilaterais. 102. O PIB é igual a 1. por definição. Falsa. Dado que o saldo do Balanço Comercial é igual a zero. A renda líquida enviada ao exterior é igual a 50.900. [ANPEC 2009] Considere os seguintes dados para uma economia. Verdadeira. Assim.350.Contabilidade Nacional – ECO 274 e. Verdadeira. = = − + í = 1700 − 400 + 60 = 1360 b. = = UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA + + çã = 1700 + 250 = 1950 = 1950 − 50 = 1900 59 . Falsa. A renda nacional é de 1. Note também. c. não há variações de reservas. A Renda Nacional é.

Temos que = onde UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA + + +( − )→ = + + + 60 . Verdadeira.Contabilidade Nacional – ECO 274 d. ( ) Se reservas internacionais permanecem inalteradas. Entre os anos 1 e 2. os gastos de consumo e investimento do governo aumentaram. Verdadeira. A poupança interna é menor do que o investimento. [ANPEC 2008] Julgue as afirmativas a. 104. Verdadeira. ou seja. Tanto a compra de máquinas e equipamentos quanto o acumulo de estoques é considerado investimento. ( ) Um bem é produzido em 2000 e vendido em 2001. Certo país mantém o saldo em transações correntes sempre igual a zero. = − = + + +( − ) + + = 1950 − (−50) = 2000 103. enquanto os gastos privados de consumo e investimento se mantiveram constantes. A absorção interna é igual a 2. gastos que tem por objetivo o aumento futuro da produção. Verdadeira. não para o PIB de 2001. um país cuja poupança nacional é superior ao investimento apresenta déficit na conta de capital. [ANPEC 2010] Julgue as seguintes afirmativas: a.000. Logo. e. Falsa. b. Este bem contribui para o PIB de 2000. podemos concluir que o PIB necessariamente aumentou.

Entre os anos 1 e 2. podemos concluir que o saldo em transações correntes necessariamente diminuiu. mas o investimento bruto aumentou. Contudo. Mas o mesmo não pode ser dito do PIB. nas contas nacionais. o saldo em Transações Correntes varia negativamente. Verdadeira. b. c. Entretanto. = Onde =− Como a poupança interna não variou e a variação na poupança do governo variou negativamente. é possível afirmar que o PNB aumentou. dado que ∆ = ∆C = ∆I = 0 ∆ >0 Temos que ∆ =∆ +∆ +∆ +∆ →∆ =∆ >0 − )− Portanto. o aumento dos benefícios de transferência de renda não afeta diretamente a função consumo do governo. Isso por que é possível que o PNB e a RLEE tenham variado proporcionalmente e em direção opostas. Falsa. segue que a variação na poupança externa foi positiva. O Pagamento de maiores salários aos servidores públicos e o aumento das transferências de assistência social. ou seja. como o Bolsa-Família. o que implicaria no PIB não variar. a renda liquida do governo. Portanto.Contabilidade Nacional – ECO 274 +( − = Desse modo. O aumento do salário dos funcionários públicos afeta diretamente a função de consumo do governo. têm impacto semelhante sobre o consumo do governo. ambas as situações afetam a poupança do governo. + + UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 61 . Logo. reduzindo-se. a poupança do setor do setor privado se manteve constante e a poupança do governo diminuiu. mas sim suas disponibilidades.

Logo. No caso de uma economia aberta e sem governo.2 → ∆ 205 = 1. = − = + − − çã çã UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 62 . O PIB. Assim. o PIB do ano 2 foi de $ 205. = 246 = 1. foi de $ 200 no ano 1 e de $ 246 no ano 2. foi de 23%. Falso. que é igual a razão entre o PIB no ano t a preços de t e do PIB no ano t a preços de t-1. O deflator é igual a razão entre PIB Corrente e PIB Real. entre os anos 1 e 2. a preços correntes. a diferença entre o produto interno bruto e a renda nacional líquida é a renda líquida enviada para o exterior mais depreciações.2 = 20% e.2 − 1 = 0.Contabilidade Nacional – ECO 274 d. Verdadeira. a preços do ano anterior. concluiu-se que a variação do deflator do PIB.

referentes a serviços de hospedagem a turistas brasileiros. ( ) O movimento autônomo de capitais é de 660 milhões. Companhias estrangeiras instaladas no Brasil remetem lucros de 50 milhões de dólares ao exterior. ( ) O déficit no balanço comercial é de 30 milhões. Falsa. sobre balanço de pagamentos. Verdadeira. O Banco Central do Brasil refinancia. Uma companhia aérea americana realiza uma compra à vista de aviões brasileiros no valor de 150 milhões de dólares. Uma montadora francesa de automóveis investe 100 milhões de dólares na construção de uma fábrica no Paraná. o déficit do balanço comercial é de 90 milhões. ( ) O déficit em transações correntes é de 290 milhões. d. Uma indústria brasileira de autopeças importa maquinário da Alemanha no valor de 60 milhões de dólares. Verdadeira. [ANPEC 1998] Admita que as seguintes operações foram realizadas entre o Brasil e o exterior num dado período: Um grupo japonês realiza investimento de 500 milhões de dólares na privatização da Vale do Rio Doce. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 63 . Classifique as seguintes afirmações. 180 milhões de dólares em automóveis coreanos.Contabilidade Nacional – ECO 274 105. financiados a longo prazo por um banco alemão. pagando à vista. Uma agência de turismo brasileira efetua pagamentos a uma cadeia de hotéis norte-americana no valor de 20 milhões de dólares. O movimento autônomo de capitais é de 740 milhões. O Brasil importa. ( ) O superávit total do balanço de pagamentos é de 450 milhões. c. como verdadeiras ou falsas: a. junto a um credor norte-americano. O Brasil paga ao exterior 50 milhões de dólares em fretes. Falsa. b. o pagamento de juros vincendos no valor de 80 milhões de dólares. Na verdade.

sem cobertura cambial. Houve o ingresso no país de 45.75 -22.75 C -45.95 45.90 114.229. e. as seguintes: a.90 22. 803.85 milhões. d.95 milhões de dólares em donativos. Exportações b.75 milhões de dólares em fretes.90 22. O país pagou ao exterior à vista 114.75 milhões de dólares financiados a longo prazo. O país exportou 918 milhões de dólares em mercadorias. Considere uma economia qualquer.75 -68.25 milhões de dólares em mercadorias.95 -45. O país recebeu um empréstimo compensatório do Fundo Monetário Internacional no valor de 68. i. Importações UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA .85 64 . Balanço Comercial a.Contabilidade Nacional – ECO 274 106. Houve a remessa de 45.85 918 -986. cujas transações entre residentes e não residentes tenha sido. de acordo com cada uma das contas: Conta Exportações Importações Fretes Lucros Juros Donativos Investimentos Financiamentos Amortizações Empréstimos Haveres no Exterior A -803.95 45. durante um ano específico.25 B -114. Saldo em Conta Corrente: IX.85 595 -680 85 102 51 -51 Lançamentos D E 918 F G -22. O país recebeu 22.85 -114. b. h.90 milhões de dólares em forma de investimento direto. f. complete o quadro abaixo.68. para a regularização do déficit no balanço de pagamentos.90 114.95 -45. c.85 milhões de dólares de amortizações.95 H Total 918 -986.50 . O país remeteu ao exterior 22. em forma de mercadorias.90 milhões de dólares em juros e mais 68.75 -68. O país importou equipamentos no valor de 114.95 milhões de dólares em dinheiro referente ao lucro das empresas estrangeiras. O país importou. recebendo à vista.85 51 51 A partir disso. Com base nestes lançamentos. pagando à vista. complete o quadro final do Balanço de Pagamentos.90 114.75 -22. g.

Empréstimos do FMI XVI. Amortizações Saldo Total do Balanço de Pagamentos: Conta de Capitais Compensatórios XV. Transferências Unilaterais Saldo em Conta de Capitais e Financeira: XII. Fretes b. Lucros XI.95 91.75 45.Contabilidade Nacional – ECO 274 Balanço de Serviços a. Juros c.60 -114.90 -68. Investimentos Diretos XIV.90 -22. Financiamentos XIII. -183.75 -45.85 -137.70 137. Haveres no Exterior X.85 68.70 68.85 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 65 .80 114.95 22.

Rio de Janeiro: Elsevier. M. SIMONSEN. SIMONSEN. O. São Paulo: Atlas.. M. 2010. 2007. M. P.. 3. (organizadores). CYSNE. São Paulo: Atlas. A. 4. M. R. H. LOPES. 1992. L. S. PAULANI.ed. H. P. Macroeconomia: Teoria e Prática no Brasil.) Contabilidade Social.. 3. 3. R. 2008. A. São Paulo: Atlas. M. FEIJÓ. A. A Nova Contabilidade Social: Uma Introdução à Macroeconomia. ROSSETTI. C. UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA 66 .ed. 3.. ed. M.Contabilidade Nacional – ECO 274 REFERÊNCIAS ALÉM. ed. Contabilidade Social.. Macroeconomia. Macroeconomia. R. (Org. Manual de Macroeconomia: Nível Básico e Nível Intermediário. B. BRAGA. CYSNE. 2009. C. L.ed. São Paulo: Atlas. São Paulo: Saraiva. 2010. RAMOS. J. VASCONCELLOS. 2007. São Paulo: Elsevier. L.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->