P. 1
Iluminismo

Iluminismo

|Views: 673|Likes:
Publicado porskynetouteiro

More info:

Published by: skynetouteiro on Nov 21, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/25/2013

pdf

text

original

Iluminismo, de Francisco José Calazans Falcon - fichamento

Por que o Iluminismo? → Iluminismo: permanece atual, ainda vive. → Despotismo esclarecido: é apenas passado. → O Iluminismo não é apenas uma das causas da Revolução Francesa. Foi a expressão ideológica da crise do Antigo Regime. → A palavra Iluminismo reveste-se de muitas significações. → “No plano político restou-nos principalmente a vertente autoritária do Iluminismo, sempre distante e hostil à participação popular, tão elitista hoje quanto o eram à sua época os nossos tão familiares ‘déspotas esclarecidos’” (p. 7). Ditaduras e líderes carismáticos (donos exclusivos da verdade). → “No nível intelectual, o Iluminismo converteu-se nesse modelo paradigmático da verdade única e indiscutível, acima de qualquer dúvida, que reconhecemos simplesmente pela palavra ciência. À sua sombra protetora vicejam a tecnocracia e a burocracia” (p. 7). → “É preciso, hoje, desconfiar de tais manifestações iluministas” (p. 8), dos autoritarismos do poder e do saber. → “[...] a utopia da salvação da humanidade através da ciência cedeu lugar ao pesadelo da destruição da humanidade por essa mesma ciência” (p. 8). → Desencantamento diante do Iluminismo: diferenças entre hoje e o século XVIII. → “é preciso reconhecer a realidade originária do Iluminismo” (p. 8). O jogo das palavras: “Iluminismo” ou “Ilustração”? → Dicionários. └> Iluminismo: tendência à Iluminismo = Ilustração, referência à um movimento filosófico do século XVIII, mística, doutrina, adeptos = “iluminados”, o filosófico em função do sobrenatural. └> Ilustração: nível denotativo, em seu nível conotativo: Ilustração = Iluminismo. A vez dos historiadores → Problema do Iluminismo: a questão das palavras (lumi, ilustrar, illuminare, iluminar etc, várias dessas palavras foram criações posteriores ao Iluminismo), a questão dos sentidos ou significados dessas palavras (já no século XIII variavam, em cada espaço cultural, contrastes e contradições entre o participantes etc), e a metáfora das “Luzes”

└> Termos globais: aumento demográfico. curva do setecentos. mesmo com as múltiplas significações. 23). altos e baixos = Ilustração. assim. funcionários do Estado absolutista. “a luz é sempre imagem ou símbolo que significa verdade ou conhecimento verdadeiro” (p. O espaço-tempo do Iluminismo e suas bases sociais O espaço-tempo do movimento ilustrado → Europa. opondo “Luzes” às “Trevas”. expansão comercial. a idéia de “Luzes” não se tratava de um movimento intelectual. iluminação mística. Enfim. valorização positiva do dia e da luz. clérigos. dia e noite. Enciclopédia. das superstições. A dimensão cronológica → Franco Venturi. advogados. mas sim de um processo que estava apenas começando. As bases sociais das “Luzes” → “Havia. Século XVIII. a suposta univocidade do conceito de Iluminismo e com isso desmorona-se também a pretensão que consiste em identificar a época com o movimento intelectual. → Outros historiadores: começos do Iluminismo. crescimento da produção agrícola e industrial. revolução científica do século XVII. 15). Aparecimento da “Europa das Luzes” (p. Historiadores do Iluminismo em geral: a Revolução de 1789 é o fim do movimento ilustrado. ou uma ideologia” (p. “homens de letras”. professores). Não haveria uma época. → “Desfaz-se. de maneira algum.. mitos. à pluralidade inerente à variadas tomadas de consciência do movimento ilustrado” (p. mas um contínuo enriquecimento. Profissões liberais (médicos. do mesmo modo fica demonstrada a falácia de propormos. com relação ao próprio Iluminismo. traduzido pela idéia de progresso. uma unidade de princípios e uma autoconsciência que não correspondem. 19). 21). 16-17). com a capacidade de um número cada vez maior de homens “‘pensarem por si mesmos’” (p. erros. idéias e intelectuais burgueses no movimento iluminista. artistas.. → Para os iluministas.] a pretendida unidade da Europa era na realidade um projeto. o processo de esclarecimento do homem. é certo. ignorância dos séculos precedentes).(oposição entre luzes e sombras. O espaço geográfico do Iluminismo → “[. “Cronologia e geografia do Iluminismo”. . └> Variações regionais e locais. Mas eram todos burgueses? → Agentes sociais do Iluminismo: “letrados”.

] desenvolvimento da crítica às crenças e práticas religiosas.. tudo deve ser submetido à crítica para se produzir o novo e o verdadeiro). A sociedade como um todo deve ser reconstruída. ceticismo moral e religioso. → “Luzes”: avanço constante. → Ponto de vista moral e religioso: racionalismo oferecia muito mais dúvidas que certezas. → Secularização: “[. étrabalho do intelecto. de natureza finalista ou teleológica por definição.nobres. Pouco a pouco essa visão perdeu terreno diante do avanço da visão imanentista. Dilemas da razão iluminista O lugar do sentimento – a sensibilidade → O emergir do racionalismo de uma atitude humanitária. sociedades secretas. → Diferença: razão: filósofos do século XVII (razão: tesouro ou banco de dados) vs. em nome da razão e da liberdade de pensamento” (p. é instrumento de mudança. valores sociais e estéticos. mudar o modo de pensar. de uma racionalidade que pouco a pouco iria iluminar as sombras da ignorância. As reações do público receptor . força intelectual possível através da prática. com observação e experimentação.] a secularização pode ser identificada como a emancipação de cada um dos campos particulares do conhecimento” (p. essencialmente terrena e humana. academias. vínculos com o Estado variava conforme o país. Ao longo desse embate produziu-se uma nova concepção do mundo e do homem. 33). cosmopolitismo. crítica de um pensamento tradicional. 33). princípio da verdade. A natureza das concepções racionalistas → Otimismo.. Nos salões. Secularização e racionalismo A falsa antítese → “[. pautada pelos pressupostos da imanência.. → Razão: conquista individual. └> Eram uma parcela pequena da sociedade.. iluministas (razão: é uma aquisição possível. se opõe a tudo que é irracional. A participação. 32). era típica de um universo mental marcado pela Revelação. → “A visão tradicional. naturalista e antropocêntrica. da racionalidade e da relação homem-natureza como realidade essencial” (p. Formavam o mundo por excelência onde se produziam as idéias do Iluminismo. a minoria da minoria dos instruídos. importância da opinião pública. comerciantes.

→ Ciência das sociedades humanas. Bayle. J. razão humanitária e sentimento humanitário. Progresso. → Conquista do mundo histórico: processo lento: filosofia da cultura. D’Alembert.→ Humanitarismo racionalista. ao criticar o cosmopolitismo dos ‘filósofos’. 50). Hume. └> tais atitudes mentais coletivas distanciam-se mais e mais do Iluminismo e tenderão por contestá-lo. A visão iluminista da historicidade e seus problemas → “Nova História” proposta pelos iluministas: fé no progresso. o primado da razão. ao privilegiar o sentimento em todas as suas diversas formas de manifestação. filosofia da história. Herder. 56). 56). 54). tais tendências abrem caminho à rejeição do próprio Iluminismo” (p. A antropologia das “Luzes” → Várias antropologias do século XVIII: estudo positivo do homem. “Ao redescobrir e dar um novo valor às tradições culturais de cada país. A antropologia – seus temas e valores . Natureza e características da historiografia iluminista → Autores importantes para a historiografia ilustrada: Ernst Cassirer. investigações. a antropologia e a pedagogia” (p. Lessing. A consciência da historicidade → Autor propõe análise da “visão da historicidade presente no pensamento ilustrado e as dificuldades filosóficas dela derivadas” (p. └> “Suas principais linhas de força foram o pensamento crítico. teorias. 51) nas próximas páginas. Voltaire. e outros. Filosofias da cultura. Diderot. P. Foi este quem colocou a autêntica questão filosófica da História” (p. As bases do pensamento iluminista → Iluminismo: “Movimento intelectual portador de uma visão unitária do mundo e do homem” (p. G. crítica histórica. As valorações da historiografia iluminista → “O mundo histórico utilizado pelos românticos contra os iluministas foi descoberto graças à eficácia dos pressupostos intelectuais do Iluminismo. Montesquieu.

Racional. e os significados das palavras variavam de local para local. └> tolerância. O autor ressalta a importância do Iluminismo não só como uma das causas da Revolução Francesa. que em dicionários podem ser sinônimos. como na política autoritária. desenvolveram-se os temas da humanidade. No século XVIII. Falcon destaca as expressões “Iluminismo” e “Ilustração”. → Humanidade. contratualista e representativa). .→ “Tendo como premissas mais gerais o primado absoluto da razão e o caráter universal e eterno da natureza humana. O Enciclopedismo das “Luzes” A enciclopédia → Enciclopédia: grande balanço do saber. não havia Europa hegemônica. └> Cidadania. não são sinônimos. da civilização e do progresso” (p. Progresso. beneficência. A pedagogia dos “filósofos” → Pedagogia iluminista: questão da natureza do processo educativo e a questão da reforma e difusão das instituições educacionais. humanitarismo e utilitarismo. Iluminismo e revolução → Choque de duas legitimidades: tradicional (monarquia de direito divino. absolutista) e moderna (racional. Sistema estatal de instrução. Síntese dos conhecimentos existentes. O contrato social de Rousseau. Filantropia. Síntese da autoconsciência iluminista. O pragmatismo das “Luzes” → Para iluministas: as idéias apenas têm razão de ser quando objetivam ações que modifiquem a realidade existente. A pretendida unidade da Europa é apenas a ideológica. Os iluministas eram uma parcela de homens que haviam estudado. Civilização e cultura. conforme Gusdorf. sendo que ainda hoje há traços do iluminismo. mas para o historiador é importante uma análise mais profunda. Exaltação da ciência e da técnica. estado atual (século XVIII) das questões. 59). guerra e patriotismo. O Iluminismo acontece em cada lugar em um tempo diferente também. na Idade Moderna há o fortalecimento da ciência. → Revolução: levou à idéia de Liberdade. Comentário Segundo Falcon. o saber da cultura popular foi ignorado.

não só a científica. da iluminação racional. comerciantes. científico. nas sociedades secretas. Para os pobres. para ele isso é uma ceguidão. não muito aceito pelas camadas populares. a beneficência. artistas. para o autor. A pedagogia iluminista. Os iluministas eram então os homens de letras. o humanitarismo e o utilitarismo no campo religioso. Os iluministas. a civilização e o progresso. Havia estágios para ser civilizado. O autor critica o Iluminismo com relação à verdade única e absoluta. Para os marxistas o Iluminismo é a ideologia dos burgueses. O conceito não é único. Era secular porque não estava voltado para o campo religioso. não eram altos burgueses nem pobres. O Iluminismo defendia a humanidade. estavam em um plano intermediário. diferentes culturas. a filantropia contra tudo o que seria desumano. O Iluminismo como conceito só vai perdendo a significação religiosa à medida que vai recebendo releituras. em Rousseau. do iluminado com significação religiosa.Há a oposição entre as luzes do conhecimento e as trevas da ignorância. visa também a tolerância. vê a necessidade de uma instituição pública para educar. se encontravam nos salões. O Enciclopedismo é anterior à idéia de Iluminismo. todas as esferas. Locke acredita que não se precisa de um lugar de instrução. uma instituição. o iluminismo era meio fora de questão. todo o conhecimento produzido tinha importância. Os iluministas queriam sistematizar o conhecimento que eles consideravam verdadeiro. e o da razão. . Já os Renascentistas pensavam em todos os conhecimentos. O iluminismo é pragmático. Há o Iluminismo do místico. O progresso seria linear. O Iluminismo seria o processo que levaria ao esclarecimento. Cada região da Europa apresenta suas especificidades. acredita na importância de instruir.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->