Você está na página 1de 2

61

7 Carbono equivalente

O carbono equivalente fornece um valor numrico da contribuio da composio qumica para a suscetibilidade de formao de trincas induzidas por hidrognio em um ao.
(9, 31)

Ele foi criado em 1940, quando Dearden e ONeill

propuseram uma frmula para prever a resistncia, temperabilidade e dureza da ZTA de um ao. Medindo o carbono equivalente, sabemos a temperabilidade do ao. Isso
PUC-Rio - Certificao Digital N 0612050/CA

importante, pois quanto maior a temperabilidade, maior a dureza e mais fcil a formao de trincas. Posteriormente, foi desenvolvida pelo IIW (International Institute of Welding) uma frmula simplificada, que se tornou uma medida comumente aceita para soldabilidade dos aos, conforme equao 4. (31)

CE = C +

Mn Cr + Mo + V Ni + Cu + + 6 5 15

(4)

Vrias outras frmulas para o carbono equivalente foram propostas com o passar do tempo. Dentre elas, uma frmula foi desenvolvida no Japo por Ito e Bessyo para aos com baixo teor de carbono, para os quais a frmula CE no adequada. (26, 31)

Pcm = C +

Si Mn + Cu + Cr Ni Mo V + + + + + 5B 30 20 60 15 10

(5)

A frmula do Pcm adequada para aos baixo carbono e geralmente usada para aos modernos como aos API, onde a quantidade de carbono no passa de aproximadamente 0,11%.
(31)

Comparada com a frmula do CE, a Pcm d maior

importncia ao carbono e adiciona o elemento de liga boro. (26)

62 Uma frmula semelhante (equao 6) desenvolvida por Dren tambm usada para aos baixo carbono. (22) CEq = C + Si Mn + Cu Ni Cr Mo V + + + + + 25 16 40 10 15 10
(6)

Como neste trabalho o ao utilizado o ao de alta resistncia e baixa liga grau X-80, as frmulas do Pcm e CEq parecem ser as mais adequadas para serem utilizadas.

PUC-Rio - Certificao Digital N 0612050/CA