P. 1
Carta de Agradecimento

Carta de Agradecimento

|Views: 842|Likes:
Publicado porUbicaritasSul

More info:

Published by: UbicaritasSul on Nov 25, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/11/2013

pdf

text

original

JUVENTUDE MARIANA VICENTINA

Conselho Regional Sul

Lisboa, 31 de Outubro de 2011

Estimados jovens, Centros locais, Conselho Regional e Nacional, Restantes ramos da Família Vicentina, Associações, formadores e particulares, Comunidades, amigos e família… É com muita alegria que por este meio vimos agradecer e divulgar a avaliação da Colónia de Férias da região sul, da Associação Juventude Mariana Vicentina (JMV). De 2 em 2 anos, Conselho Regional Sul e a sua região têm como missão organizar uma Colónia de Férias para crianças em situação de pobreza que não tenham oportunidade de terem umas férias diferentes, proporcionando actividades que influenciem positivamente as suas vidas, numa dimensão de entrega ao outro. Por outro lado, dá resposta como campo de missão aos jovens da Associação como monitores, colocando em acção o ideal vicentino e responsabilizando-os para as tarefas que assumem antes, durante e depois da mesma. De 31 de Agosto a 4 de Setembro, 10 crianças, 4 monitores, 2 responsáveis, uma Irmã Filha da Caridade reuniram-se na Casa Monte do Paio, em Santo André para concretizar um projecto de todos nós. Este foi um projecto faseado que teve inicio em Setembro de 2010, autorizado pelo Instituto Português da Juventude e cuja característica diferenciadora se revelou na acção de uma massa humana:  Selecção das crianças – Foram os centros locais (JMV) que seleccionaram as crianças candidatas a participar, com a ajuda da comunidade e/ou Associações. O projecto incluía a participação de 12 crianças, mas duas não puderam estar presentes no dia de partida. Monitores – O número de candidatos aumentou. Contudo, só é possível participarem 4 jovens da Associação e perante a sua presença numa prévia formação. Donativos – Embora existissem desafios (crise económica, Jornadas Mundiais da Juventude, etc.) os grupos da JMV, particulares, associações, actividades do Conselho Regional Sul (como a quermesse), etc. conseguiram superar o orçamento previsto, o que permite que exista receitas para a próxima Colónia de Férias. De realçar que os donativos foram monetários ou em géneros alimentares.

1

“Kit escolar+alimentos” – Pela primeira vez, foi possível oferecer a cada criança um conjunto de materiais escolares, algum vestuário e os alimentos que sobraram da Colónia.

Equipa de “staff” – A limpeza, arrumação de espaços e a confecção das refeições ficaram a cargo de jovens da JMV, nomeadamente do Centro Local de Santiago do Cacém, pela proximidade ao local de alojamento. Foi também uma forma de proporcionar um serviço ao outro.

Deste modo, poderão verificar que o projecto sem a vossa participação não teria sido possível e ao qual muito vos agradecemos. A missão continua no contacto de apoio entre os centros locais e as crianças que os próprios seleccionaram.

Apresentamos de seguida e de forma geral, as principais actividades realizadas de acordo com o Programa de Actividades pré-estabelecido e com as condições climatéricas que se apresentaram:
1º Dia - Chegada; - Realização de dinâmicas de apresentação e de conhecimento nas instalações; - Ida à praia; - Cinema (visualização de filme). - Passeio guiado pela Reserva Natural de Sto André; - Preparação dos fatos com material reciclável; - Desenvolvimento de actividades pedagógicas e educativas, através por exemplo de peddy-paper. - Noite de Culinária. - Ordenhar vacas (eheheh); - Ida à praia; - Festa do Verão e desfile dos fatos recicláveis. - Desenvolvimento de actividades lúdicas. - Partida.

2ºDia 3º Dia

4º Dia

5º Dia

Em nome de todos agradecemos por ter sido possível a concretização deste sonho. Aqui ficam alguns testemunhos de crianças e monitores:
Está a ser muito bom. Estou a gostar das brincadeiras na praia e o que menos gostei foi de ouvir os ralhetes da chefinha…ahahah (Participante – 11 anos – Abrantes) É bom estar cá porque fazemos muitas actividades e jogos divertidos, cantamos e dançamos. (Participante – 11 anos – Loures) Gostei da actividade dos balões e o que menos gostei foi acordar com a música alta. (Participante – 11 anos – Odemira)

2

Gostei da actividade dos balões e de ordenhar as vacas. Não tenho nenhuma actividade que menos gostasse. Gostei de tudo. (Participante – 13 anos – Abrantes) É muito giro. Gostei muito de ir à praia, foi pena ter chovido. (Participante – 13 anos – Lisboa) Pensei que não me ia dar bem e estou a achar muito giro. Os monitores, os chefes e as cozinheiras são simpáticos e gostei muito de fazer todas as actividades. (Participante – 11 anos – Abrantes) Estou a gostar muito, principalmente de ir à praia e de ter ordenhado vacas. Gostava muito de repetir. (Participante - 13 anos – Loures)

Hoje sinto que valeu a pena cada minuto passado na colonia, e voltaria a repetir sem duvida porque voltar a ver aquelas crianças ou outras a sorrirem de alegria e a divertirem-se com cada actividade é melhor sensaçao pois é nesse momento que paramos e pensamos: eu não vim em vão! (Arcelindo – Monitor – 20 anos) É incrível como cinco dias da nossa vida podem fazer tanto significado, dar razão a tantas gargalhadas e a tantas conversas (...). Com o nosso simples SIM tivemos cinco dias diferentes, magníficos, especiais, divertidos em que conhecemos dez crianças que fizeram um Verão que nunca vamos esquecer, com o nosso SIM pensámos fazer a diferença e fizemos (...). (Anita – Monitora – 19 anos) Nada se consegue igualar à experiência que é ser monitor na nesta Colónia de Férias. Ver o sorriso na cara daquelas crianças traz-nos um conforto enorme ao coração. (João Luís – Monitor – 18 anos) Conseguir ver, todos os dias, aqueles miúdos com sorrisos de "orelha a orelha", toda aquela alegria contagiante e toda aquela energia que nunca acabava, é algo inexplicável. Pessoalmente depois da colónia senti que cresci como pessoa, espiritualmente e também como J.M.V.! COLÓNIA JMV É P'RA CONTINUAR!!! (Zé Pedro – Monitor – 20 anos)

Obrigado!!! Um abraço missionário, Marta Araújo & Teresa Almeida (Conselho Regional Sul)

3

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->