Você está na página 1de 8

O que é a Glucosamina e Condroitina ?

Existem de 30 a 40 milhões de brasileiros que sofrem de


algum tipo de artrite ou artrose. Nos Estados Unidos, são 50
milhões.

Mais de 90 por cento desses pacientes vivem com dores


horrorosas provocadas por deficiências nas cartilagens das
pontas dos ossos das articulações. Onde existe uma
cartilagem degenerada, o osso roça e provoca a dor.

Entre os reumatologistas e ortopedistas, a tendência é dar a


doença como incurável e receitar analgésicos, mais ou menos
fortes e todos com efeitos colaterais, aos seus pacientes. E
nos casos mais graves é recomendada a cirurgia para a
colocação de próteses.

No entanto, segundo o Dr. Theodosakis, uma grande parte das


cirurgias ósseas (próteses) em conseqüência da artrose
poderiam ser evitadas! As dores podem ser reduzidas a zero.
A cura é possível. Sem quaisquer efeitos colaterais!

Segundo ele, tudo se resume em tomar dois suplementos


nutricionais – produtos naturais, não medicamentos – a saber:
glucosamina (ou glicosamina) e sulfatos de condroitina.

Com estes dois produtos, ainda de acordo com o Dr.


Theodosakis, já foram feitas pesquisas na Europa e na Ásia – e
até na Argentina – todas com resultados positivos. Nos
Estados Unidos, atrasados em relação à Europa, já estão
sendo realizadas pesquisas e os dois produtos já existem no
mercado, sendo vendidos sem receita médica e podendo ser
exportados.

No Brasil, que também está muito atrasado em relação à


Europa e EUA, ao que se sabe, até agora não foram feitas
pesquisas para comprovar a eficácia dos dois produtos.
Segundo uma fonte habilitada, nove em cada 10 médicos
brasileiros, reumatologistas e ortopedistas, ignoram a sua
existência. Ainda de acordo com a mesma fonte, essa
ignorância existe por falta de divulgação. E a falha só pode ser
atribuída ao desinteresse dos laboratórios, aqui como nos
Estados Unidos, pela produção dos dois nutrientes que por
serem “nutrientes” (uma espécie de vitamina) não podem ser
patenteados. Sem patentes, não há como investir dinheiro em
pesquisas, na produção e divulgação dos produtos, pois esses
grandes laboratórios farmacêuticos internacionais vivem do
direito exclusivo de explorar suas patentes durante anos.
Existem no Brasil, umas poucas empresas que importam o
produto dos EUA e divulgam junto à classe médica, o que
confirma a suposição de que alguns médicos brasileiros já
conhecem os citados produtos e sua capacidade na prevenção
da artrite e no combate à artrose.

O problema da artrose é muito grave, quase todas as pessoas


acima de 50 anos de idade estão afetadas. Chegam a existir
até Grupos de Pacientes Artríticos, pelo menos no Rio de
Janeiro e em São Paulo (GRUPARJ e GRUPASP).

Texto extraído do prefácio do livro A CURA DA ARTRITE, Jason


Theodosakis, MD, MS, MPH, Editora Nórdica.

Sobre a Glucosamina, Condroitina, Artrite e Artrose

A osteoartrite (artrose) dolorosa afeta atualmente mais de 40


milhões de brasileiros
A osteoartrite, caracterizada pela degeneração da articulação,
perda de cartilagem e alterações no osso subcondral, afeta
atualmente mais de 40 milhões de brasileiros. Nos Estados
Unidos são mais 50 milhões. Há uma incidência de 35% nos
joelhos, que aparece a partir dos 30 anos, aumentando
dramaticamente com a idade e afetando 80% das pessoas
acima de 50 anos.(3) Outros tantos são afetados por artrite
reumatóide, tendinite, bursite e lesões, contusões esportivas
e outros danos do tecido conjuntivo. Até agora, o tratamento
normal adotado é aliviar a dor tanto o quanto possível,
enquanto os tecidos continuam se deteriorando.
A cartilagem desgastada e deteriorada pode ser reparada e
reconstruída
Devido ao desgaste normal, os tecidos sofrem constantes
estragos, podendo ser restabelecidos ou restaurados. Quando
envelhecemos, doenças ou lesões criam condições inferiores
às ideais e os tecidos se estragam mais rapidamente do que
podem ser regenerados. Isto também aumenta o desgaste da
cartilagem matriz de uma articulação com osteoartrite do que
numa articulação normal. Quando o aumento de matriz
degenerada por enzimas condrócitas excede o aumento da
nova matriz sintetizada, as cartilagens se degeneram
naturalmente (condrócitos em excesso criam substâncias
úteis à reposição da cartilagem como também criam enzimas
que destroem seus componentes). Se esse processo
continuar, a destruição da cartilagem será acompanhada pelo
endurecimento e formação de esporões ósseos ( osteófitos )
nas extremidades das articulações. O resultado é dor,
deformidade e movimento limitado na articulação.

Contudo, pesquisas têm mostrado que o suprimento do corpo


com substâncias naturais inibe a degeneração da cartilagem e
ajuda sua restauração, substituindo a cartilagem por outra
saudável. (1-8) Estes resultados têm sido confirmados com
micrografia de elétron. (8)

Sulfato de condroitina é a substância base do tecido conectivo


Proteoglicanos é um grupo de proteínas que compõem o que é
conhecido como a "substância base" da cartilagem. É isto que
dá à articulação resistência e elasticidade. Sulfato de
condroitina, um glicosaminoglicano (CAG), é um tipo de
proteoglicano com predominância na substância base da
cartilagem, ossos e vasos sanguíneos, como também aparece
em outros tecidos conectivos.

Em tubos de ensaio, o sulfato de condroitina mostrou


estimular a produção de cartilagem e inibir a ação das
enzimas que a destrói. (1) Experiências clínicas têm
demonstrado melhora na função motora da articulação,
reduzindo dores e inflamações e uma real reparação da
articulação degenerada, como revelado em radiografias. Esta
reparação inclui notável melhora do volume e quantidade da
matriz conectiva da articulação e do fluído sinovial. (5)

Dentro desta melhora, outras superiores benéficas formam


observadas. Durante longo período de suplementação,
mudanças de arteriosclerose permitiram que a morte por
doença cardiovascular fosse quase eliminada. (5) Sulfato de
condroitina forma também a substância base dos vasos
sanguíneos.

Visto que o mesmo é uma molécula bastante grande, algumas


pessoas declaram que ela não pode ser absorvida e não a
apreciam como suplemento. Contudo, estudos com animais
usando sulfato de condroitina unidos radiativamente,
mostraram que o sulfato de condroitina, depois de
desmembrado, em seus componentes e absorvidos, os
metabólitos são reagrupados em novas moléculas de sulfato
de condroitina e adicionados ao CAG, suprimento necessário
`a manutenção de juntas saudáveis e de outros tecidos
conjuntivos. (6)

A glucosamina (glicosamina) é tanto precursora como


estimulante da síntese de cartilagem
A glucosamina é uma substância natural feita de glicose e do
aminoácido glutamina. E, ao mesmo tempo, é precursora e
estimulante da síntese dos proteoglicanos. A disponibilidade
de glucosamina é o elemento chave, é a matéria-prima para a
síntese do CAG e dos proteoglicanos. Se a disponibilidade de
glucosamina é suficiente, então a síntese dos proteoglicanos é
estabelecida.(2)

Em vários estudos clínicos, a glucosamina mostrou que pode


ajudar a aliviar a dor na articulação e a rigidez causada pela
osteoartrite. Com o uso contínuo, ela se torna mais eficiente
do que o IBUPROFENO. Testes usando novamente o
Ibuprofeno, durante 8 semanas, num estudo controlado com
placebos duplo-cego (sem que cada grupo soubesse o que
tomava), envolvendo 40 pacientes com degeneração
unilateral das juntas dos joelhos, mostraram que os sinais de
dor diminuíram rapidamente no grupo que tomou Ibuprofeno
porém, a glucosamina provou ser muito mais eficaz.(7)

Talvez, o estudo mais significativo sobre a glucosamina e


osteoartrite tenha vindo de Pavia, na Itália, onde 80 pacientes
foram hospitalizados por 30 dias. Eles receberam repouso e
terapia física, mas nenhum medicamento. Metade dos
pacientes tomaram glucosamina e a outra metade, placebo
(uma pílula sem qualquer valor clínico). Como em outros
estudos, grande melhora foi observada no grupo tratado com
glucosamina. Dez ficaram livres de sintomas. Não foi
observada igual melhora no grupo tratado com placebo. Perto
do fim do estudo, amostras de cartilagem foram tiradas de
algumas das pessoas sob estudo. Quando as amostras foram
examinadas num microscópio eletrônico, estrago e destruição,
sintomas típicos de cartilagens com osteoartrite, foram
observados nas pessoas que tomaram placebo. A cartilagem
dos pacientes tratados com glucosamina apresentou aspecto
igual á de uma cartilagem sadia. Visto que todos os pacientes
tinham osteoartrite severa antes do estudo, temos aí uma
clara demonstração física da habilidade da glucosamina oral
na recuperação da cartilagem estragada.(1,8)

A glucosamina é uma molécula muito menor do que a do


sulfato de condroitina, é de fácil absorção e rapidamente
assimilada pelo corpo. No pH fisiológico, 75% de glucosamina
não é ionizada e, por essa razão, atravessa facilmente as
membranas. Estudos sobre absorção feitos ao mesmo tempo
em animais e seres humanos indicaram que a glucosamina é
rapidamente absorvida e atraída apenas pela cartilagem
articular.(2)

Tenha também bromelina, as enzimas proteolíticas de ação


antiinflamatória
As enzimas proteolíticas da bromelina dissolvem os complexos
imunológicos, quebram a fibrina e mais...Bromelina é uma
mistura que contém enxofre, proteína da enzima digestiva
(enzima proteolítica ou protease), obtida do caule da planta
do abacaxi. A bromélia foi reconhecida como agente medicinal
em 1957 e, desde então, mais de 200 documentos integram a
literatura medicinal. A Bromelina tem sido muito bem
documentada pelos seus efeitos em todas condições
inflamatórias, além de ter sua eficácia provada em vários
outros problemas de saúde tais como: angina, indigestão e
problemas respiratórios.

Os efeitos antiinflamatórios destas enzimas proteolíticas se


devem a vários fatores diferentes:
- Dissolve complexos imunes; (depositados nas articulações
que desencadeiam a inflamação)
- Decompõe fibrinas (responsáveis pela formação de coágulos
sanguíneos);
- Inibe compostos pró-inflamatórios;
- Auxilia a digestão.

O procedimento padrão de tratamento é para conter sintomas... E


Piorar o estado geral
O procedimento médico padrão de tratamento da osteoartrite
é aspirina ou outras drogas não-esteróides antiinflamatórias
(DNEAI's), que podem aliviar a dor, porém nada fazem para
interromper o processo degenerativo. Na verdade, existem
evidências de que o uso prolongado de DNEAI's pode causar,
mais adiante, estragos na articulação e acelerar a progressão
da osteoartrite, por inibir a síntese dos proteoglicanos. (3)
Suplementos de glucosamina e sulfato de condroitina podem
impedir de, forma gradual, a ação da osteoartrite. Contudo, o
uso de DNEAI's deve ser suspenso logo que possível.

O alívio da dor é lento, porém é prolongado


Os produtos naturais sulfato de condroitina e glucosamina não
são analgésicos nem têm qualquer semelhança com a
aspirina, outros DNEAI's nem corticosteróides. Usados
continuamente observa-se que aliviam a dor, reparam e
reconstroem os tecidos danificados. Num estudo comparativo
entre a glucosamina e o Ibuprofeno, o grupo que tomou
glucosamina durante 8 semanas sentiu menos dores e mais
mobilidade do que o grupo que tomou ibuprofeno. Todavia,
estes efeitos permaneceram por até um mês após a
suspensão da suplementação.(4,7) Isso já não ocorre com
medicamentos usados para o alívio da dor.
Por serem suplementos naturais profiláticos, eles podem
evitar, e até mesmo suspender, indefinidamente a
degeneração das juntas. É determinantemente importante
iniciar a suplementação logo nos primeiros sinais de dano ou
degeneração. Se a doença progredir até não existirem mais
restos de cartilagem, torna-se impossível o seu reparo.

MSM (Methyl Sufonyl Methane)

É um composto orgânico (vegetal) que contém


enxofre. O enxofre é o terceiro mineral (não ferroso)
mais encontrado no corpo humano. É essencial para
que o nosso organismo tenha a plena função de fazer
o corpo crescer e de repor seus mecanismos de
defesa e regeneração.

É encontrado em uma grande variedade de frutas,


legumes, peixes e leite, mas somente quando
consumidos crus. Como é muito sensível desaparece
ao ser cozido ou pasteurizado.

A nossa necessidade diária de MSM é de 1/8 de uma


colher de chá. E deve ser reposto diariamente no
organismo.

Faz parte da cadeia de aminoácidos e é essencial para


a síntese das proteínas.

Quando uma célula morre, uma nova célula toma o


seu lugar. Se você não tem MSM suficiente, a nova
célula é rígida. Se o seu organismo produz muitas
células rígidas, seus órgãos perdem flexibilidade e
elasticidade (exemplo: pulmões, veias, etc).
MSM também ajuda na desintoxicação do nosso corpo
e ativa a circulação sanguínea. MSM é anti-
inflamatório e analgésico.

É essencial para a fabricação de Keratina (proteína


responsável pela pele, cabelos e unhas) e do colágeno
(proteína que mantém a pele e as juntas saudáveis e
flexíveis).

Ajuda também ao nosso organismo a fabricar


imunoglobinas (um tipo de antibiótico que a nossa
defesa imunológica precisa para nos defender).

É anti-oxidante, controlando alergias e até a acidez


estomacal