LISTA DE EXERCÍCIOS DE VESTIBULARES DE MATEMÁTICA – NÚMEROS COMPLEXOS Prof.: Daniel Sombra da S.

Filho Nome: _________________________________________ 1°) (Unimontes) Seja n um número inteiro e , onde . O número total de possíveis valores de S é: a) Infinito c) 3 b) 2 d) 4 2°) (PUC-RS) 4°) (Ufes) Considere, no plano complexo, conforme a figura, o triângulo de vértices z1 = 2, z2 = 5 e z3 = 6 + 2i.

A área do triângulo de vértices w1 = iz1, w2 = iz2 e w3 = 2iz3 é: a) 8 b) 6 c) 4 d) 3 e) 2 5°) (Unesp) O diagrama que representa as raízes cúbicas de -i é: melhor

3°) (ITA) A igualdade , onde z ∈ C, é satisfeita: a) Para todo z ∈ C tal que Re(z) = 0 e Im(z)<0 b) Para todo z ∈ C tal que Re(z) ≥ 0 e Im(z) = 0 c) Para todo z ∈ C tal que d) Para todo z ∈ C tal que Im(z) = 0 e) Para todo z ∈ C tal que

6°) (Mackenzie) Na figura a seguir, P e Q são, respectivamente, os afixos de dois complexos z e z2. Se a distância OQ é , então é correto afirmar que: a) z2 = 3z b) z2 = 2z c) z2 = d) z2 = e) z2 = 3

7°) (FGV) Seja o número complexo , no qual x é um número real. Se o argumento principal de z é 90°, então 1/z é igual a: a) -i/8 c) 4i e) 4 - i b) -8i d) -1 + 4i

a) Que números complexos estão associados aos outros dois vértices do mesmo triângulo? Faça a figura desse triângulo. b) é igual a zero.8°) (Unicamp) Um triângulo eqüilátero. p e q. inscrito em uma circunferência de centro na origem. . n. b) Qual a medida do lado desse triângulo? 9°) (Uff) Considere os números complexos m. 10°) 11°) 12°) (UNESP) Considere o número complexo . c) possui módulo unitário. tem como um de seus vértices o ponto do plano associado ao número complexo . conforme a figura a seguir. e) é igual a 1 + i. b) 13°) (UFRJ) c) i – 2 d) i e) 2i + + é: 14°) (UFAM) Pode-se afirmar que o número m + n + p + q a) é um real não nulo. o valor de a) –i. vértices de um quadrado com lados paralelos aos eixos e centro na origem. d) é um imaginário puro.

Se a e b são números reais. onde i é a unidade imaginária. então α é igual a: a) b) c) d) e) . é: AB- 16°) (UFPE) Seja a igualdade: CD- . cujas raízes sextas estão representadas a seguir. pode-se afirmar que DE- 15°) (UFAM) 19°) (Cefet-PR) O número complexo. então o produto (a × b) é igual a: a) b) c) d) e) E- 20°) (ITA) O valor da potência a) b) c) d) i e) é: 17°) (ITA) Se é um argumento de z w.18°) é: ABC- (UEFS) Considerando-se o número complexo .

o número z = 2 – 3i é o centro de um quadrado e w = 5 – 5i é um de seus vértices. z2 e z3. o valor do número natural n tal que é: a) 4 b) 5 c) 6 d) 7 e) 9 24°) (ITA) Sabe-se é uma Se z2 + z3 é igual a: a) b) b) d) e e) . B e C são as imagens dos números complexos z1.2 c) d) e) 29°) (ITA) Considere os números complexos raiz quíntupla de w. então: a) b) c) d) e) 31°) O número complexo a) i b) 1 c) -1 d) –i é igual a: 30°) (UFRS) A região sombreada da figura é parte do plano complexo e simétrica em relação à origem O.i= . é igual a: a) b) 5 c) d) e) 2 23°) (EN) Sendo i a unidade imaginária dos números complexos. é: b) 4 c) 6 d) 8 Se o número complexo z. em unidades de área. no plano de Argand-Gauss. Um 26°) (Fatec) Na figura adiante. A área deste polígono.i b) 1 – i d) -2 – 2i 22°) (ITA) Considere. . de argumento . está na região. . no plano complexo. então z1 + 27°) (EN) A expressão que melhor representa o resultado do produto a) b) c) d) i e) é: 28°) (ITA) Seja a o módulo no número complexo . um polígono regular cujos vértices são as soluções da equação z6 = 1.21°) (Uece) No plano complexo. O vértice do quadrado não consecutivo a w é o número complexo: a) 2 – 2i c) -1 . os pontos A. Então o valor de x que verifica a igualdade (4a)x = a é: a) b) . Seja S o conjunto de todas as raízes de subconjunto de S é: a) b) c) d) e) 25°) (AFA) O valor da expressão a) 2 .

d) retângulo e não isósceles. dado o complexo z = 3 + 2i. encontre um abacateiro. neste ponto. conte o número de passos até a bananeira. gire 90° para a esquerda e caminhe para a frente o mesmo número de passos que acabou de contar. b) escaleno. . identificando a forca com a origem. OP = 2 e OQ = 4. admita o número complexo z = 3 – 2i como raiz.B)/2. É verdade que esse triângulo é: a) equilátero. Conte os passos da forca até o abacateiro. 37°) (UFRRJ) Para que a equação 2x2 + px + q = 0. crave no solo uma segunda estaca. o abacateiro com o número A = 7 + i e a bananeira com o número B = 1 + 3i. (2) O ponto médio entre os números complexos A e B é dado por (A . escreva o número complexo z11 / i. Considerando esses dados. Assinale a opção na qual consta o menor inteiro positivo n. (4) Seguindo as instruções do mapa. 33°) (PUC-SP) Geometricamente. Sejam z e w.32°) (Unb) Um antigo pergaminho continha as seguintes instruções para se encontrar um tesouro enterrado em uma ilha deserta: Ao chegar à ilha. Com base nessas informações. O tesouro será encontrado no ponto médio entre as duas estacas. Assim. com p e q reais. 34°) (UFMG) Nessa figura. gire 90° para a direita e caminhe para frente o mesmo número de passos. Volte novamente para a forca. 35°) (UFCE) Considere o número complexo . ao chegar à bananeira. . uma bananeira e uma forca. reproduziu o mapa no plano complexo. c) retângulo e isósceles. crave uma estaca no solo. em que a e b são números reais. sendo um bom conhecedor de números complexos. o módulo de um número complexo z é dado pela distância da origem O do plano complexo ao ponto imagem de z. (1) O menor ângulo entre os números complexos A e iA é igual a 90°. considere o triângulo ABO. ao chegar ao abacateiro. neste ponto. a) 6 b) 12 c) 18 d) 24 e) 30 36°) (UEPG-PR) Sobre o complexo assinale o que for correto. o valor de q deverá ser: a) 10 b) 12 c) 13 d) 26 e) 28 38°) (UFMT) Na figura o ponto P é um afixo de um número complexo z. (3) A primeira estaca foi cravada no ponto A iA. respectivamente.i. os números complexos representados geometricamente pelos pontos P e Q. o aventureiro encontraria o tesouro no ponto da ilha corresponde ao número complexo 3 . e) isósceles e não retângulo. no plano de Argand-Gauss. Um jovem aventureiro resolveu seguir as instruções para localizar o tesouro e. cujos vértices A e B são os respectivos pontos imagem de z e z i.w5 na forma a + bi. tal que zn seja um número real positivo. julgue os itens que se seguem.

valem respectivamente: 40°) (ITA) Dado é igual a: a) b) -1 41°) (ITA) c) 0 d) 1 e) .A partir da informações dadas. a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 44°) (UFBA) 39°) (ITA) Sejam x e y números reais tais que: 45°) (ITA) Então. o número complexo z = x + iy é tal que z3 e . ( ) Sendo o conjugado de z. pode-se afirmar que: a) x2 = -3 c) x1 = 13/3 e) x2 = 1/3 . ( ) Se Q é o afixo do número complexo w = z. . sendo z1 = (x1 + x2) + (3x2 – x3)i e z2 = (2x1 + 4) + (1 – x3)i. julgue os itens. a soma dos quadrados das soluções dessa equação é a) 3 b) 6 c) 9 d) 12 e) 15 43°) (ITA) Seja z um número complexo satisfazendo Re(z) ˃ 0 e . ( ) A forma trigonométrica de z é . Se z1 = z2. então 46°) (ITA) 42°) (ITA) 47°) (ITA) Considere a equação: Sendo x um número real. Se n é o menor natural para o qual zn é imaginário puro.i. então o ângulo PÔQ é reto. então n é igual a: 48°) (G1) Sejam z1 e z2 dois números complexos. sendo i a unidade imaginária.

mas sim como uma oportunidade invejável de aprender. o é: 49°) (IME) Sejam z e w números complexos tais que: onde e representam." Albert Einstein ... Se n é o menor natural não nulo para o qual zn é um real positivo. para seu prazer pessoal e para o proveito da comunidade à qual pertencerá o seu trabalho futuro.b) x1 = 11/3 d) x2 = 1 54°) (ITA) Se número complexo a) a + bi b) –a + bi c) d) a – bi e) e . sobre a influência libertadora da beleza no domínio do espírito. Sendo S o conjunto solução no plano complexo de . é correto afirmar que: a) b) c) d) 56°) (AFA) Os pontos A. então n é igual a: a) 8 b) 6 c) 4 d) 2 51°) (ITA) Seja z0 o número complexo 1 + i. então o produto dos elementos de S é igual a: a) 4(1 – i) c) 2(i – 1) d) 2i b) 2(2 + i) d) -2i 52°) (AFA) 53°) (AFA) ".E nunca considerem seu estudo como uma obrigação. B e C são afixos das raízes cúbicas do número complexo z. respectivamente. O valor de z + w é: a) 1 – i c) -1 + 2i e) -2 + 2i b) 2 + i d) 2 – 2i 50°) (ITA) 55°) (AFA) Dado o número z tal que . então. os números complexos conjugados de z e w.