Você está na página 1de 6

Introdução O concretismo foi um movimento vanguardista que ocorreu nas artes plásticas, na música e na poesia.

Surgiu na Europa, na década de 1950, e teve seu auge até a década de 1960. Os artistas precursores deste movimento foram: Max Bill (artes plásticas), Pierre Schaeffer (música) e Vladimir Mayakovsky (poesia).

Características principais do Concretismo: - Elaboração artística em busca da forma precisa; - Ênfase na racionalidade, no raciocínio e na ciência; - Uso de figuras abstratas nas artes plásticas. - União entra a forma e o conteúdo na obra de arte; - Na literatura, os poetas concretistas buscavam utilizar efeitos gráficos, aproximando a poesia da linguagem do design; - Envolvimento com temas sociais (a partir da década de 1960);

Autores Os principais autores do Concretismo são seus idealizadores e divulgadores, Décio Pignatari e os irmãos Augusto e Haroldo de Campos. Ao longo dos anos, eles realizaram trabalho decisivo nas áreas de teoria literária e lingüística, e desenvolveram linhas particulares de criação poética. Poetas da Internet – a poesia virtual “marginal” É grande o número de poetas que criam páginas na Internet para a divulgação dos seus poemas. Como é fácil obter gratuitamente um espaço para criar páginas, qualquer pessoa pode divulgar os seus poemas em publicações virtuais, inclusive você. Se você pesquisar na Internet as palavras poesia, poema ou prosa encontrará milhares de referências. Porém, publicar poemas na Internet não significa ser um bom poeta e tampouco assegura que eles serão lidos por grande número de pessoas. Mas já é um caminho. Provavelmente, uma pesquisa séria sobre esta poesia virtual poderá revelar grandes nomes ainda desconhecidos pela crítica.

em 1949. em 1949. "pois nada é mais concreto. em Ulm. de Geraldo de Barros (1923-1998). não tem outra significação senão ele próprio. Do Figurativismo ao Abstracionismo. construído exclusivamente com elementos plásticos . no mesmo ano. Criado por Anatol Wladyslaw (1913-2004). são sintomas da atenção despertada pelas novas linguagens pictóricas. Luiz Sacilotto (1924-2003). o grupo propõe em seu manifesto a "renovação dos valores essenciais das artes visuais". Os suíços. ênfases da Hochschule für Gestaltung (HfG) [Escola Superior da Forma]. alimentados pelo surto industrial e pela pauta desenvolvimentista. com os concretos. e que dá prosseguimento ao projeto Bauhaus. liderado pelo artista e crítico Waldemar Cordeiro (1925-1973).planos e cores -. A exposição do artista em 1951 no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) e a presença da delegação suíça na 1ª Bienal Internacional de São Paulo. por meio das pesquisas geométricas. Cidades como Rio de Janeiro e São Paulo iniciam processos de metropolização. Calder. realizada no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM/SP). A. O ano de 1952 e a exposição do Grupo Ruptura marcam o início oficial do movimento concreto em São Paulo. Assim. e passível de ser apreendida de múltiplos ângulos.Os princípios do concretismo afastam da arte qualquer conotação lírica ou simbólica. Alemanha. e pelo corte com certa tradição abstracionista anterior. no Masp. Max Bill explora essa concepção de arte concreta defendendo a incorporação de processos matemáticos à composição artística e a autonomia da arte em relação ao mundo natural. que alteram a paisagem urbana. que são amplamente exploradas a partir de então. Verena Loewensberg (1912-1986). Menos que alardear um novo movimento. Féjer (1923-1989). mais real. no Masp. Richard Paul Lohse (1902). em 1950. afirma Van Doesburg em seu manifesto. abrem as portas do país para as novas tendências construtivas. O impacto das representações estrangeiras na bienal se relaciona de perto às modificações verificadas no meio social e cultural brasileiro. que falam por si mesmos. e à tela Formas. semente do grupo concreto paulista. a noção de arte concreta visa rediscutir a linguagem plástica moderna. Do ângulo das artes visuais. É importante lembrar nessa direção as exposições 19 Pintores. em São Paulo. uma superfície". sobretudo na Argentina e no Brasil. Lothar Charoux (1912-1987). fundada por Max Bill. Da pauta do grupo fazem parte também pesquisas sobre percepção visual. Geraldo de Barros. Bill é o principal responsável pela entrada desse ideário plástico na América Latina. mas evidencia estruturas. no MAM/SP. no período após a Segunda Guerra Mundial (19391945). Os prêmios concedidos à escultura Unidade Tripartida de Max Bill. informadas pela teoria da gestalt. O quadro. A pintura concreta é "não abstrata". de Ivan Serpa (1923-1973) na 1ª Bienal. que uma linha. da arquitetura e dos relevos. A obra de arte não representa a realidade. na Galeria Prestes Maia. pela proximidade entre trabalho artístico e produção industrial. a pintura se aproxima de modo cada vez mais radical da escultura. . uma cor. e Fotoformas. planos e conjuntos relacionados. a criação dos museus de arte e de galerias criam condições para a experimentação concreta nos anos 1950. especialmente Max Bill. e a defesa da integração da arte na sociedade pela participação do artista nos vários setores da vida urbana. recolocam o problema da bidimensionalidade do espaço pictórico introduzido pelo cubismo ao definir o quadro como suporte sobre o qual a realidade é reconstruída. Leopold Haar (1910-1954). em 1951. com o anúncio das novas tendências não figurativas.

Brincavam com as formas. abolição dos sinais de pontuação. Para conseguir tais efeitos. abolição de adjetivos e advérbios. decomposição e montagem das palavras. Outro Exemplo: . recorreram ao Futurismo (destruição da sintaxe. etc) e deram continuidade a certas experiências formais usadas por Murilo Mendes. estes seriam substituídos pelos sinais matemáticos e musicais. humor. cores. verbos no infinitivo. Abaixo temos um exemplo de um dos textos concretos mais conhecidos. Drummond e João Cabral de Melo Neto. etc) e ao Cubismo (ilogismo. e não. Podemos ler o poema de várias formas: vertical ou horizontalmente.Os poetas concretos pregavam: o fim da poesia intimista e o desaparecimento do eulírico (acreditavam que a poesia é fruto de um trabalho mental e de esforço que implica em refazer o texto várias vezes até que ele atinja a sua forma mais adequada. COCA-COLA BEBACOCACOLA BABECOLA BEBACOCA BABECOLACACO CACO COLA CLOACA (Décio Pignatari) Partindo do Slogan “Beba Coca-Cola” o autor desmontou as palavras. babe cola caco A partir dos fonemas que existem em coca cola o autor termina o seu poema com a palavra “cloaca” que significa “esgoto”. fruto de sentimentos e emoções). linguagem nominal. mudou fonemas e formou novas palavras. Beba – Babe Coca – Caco Beba Coca – babe cola. pregavam o fim do verso e da sintaxe tradicional. a linguagem geométrica e visual.

duas.. Olho para a foto de uma e continuo conversando olho para a foto de outra e não converso mais [você não pode enviar esta mensagem porque fulano parece estar offline] Porque será que as pessoas são tão fúteis inúteis loucas perversas desumanas?. incluo. três.. (des)converso. nem as conheço. Converso com uma... Só sei que quando estou no MSN converso. (des)conversas.. excluo. mas para quê? . Grita o jovem .. Não sei..VVVVVVVVVV VVVVVVVVVE VVVVVVVVEL VVVVVVVELO VVVVVVELOC VVVVVELOCI VVVVELOCID VVVELOCIDA VVELOCIDAD VELOCIDADE GLOBALIZAÇÃO A Internet vence o mundo. bloqueio e desbloqueio.Que invento!Jogando o livro querido no fogo do esquecimento MSN.. Estar no MSN ás vezes é estranho. por vezes. cinco pessoas ao mesmo tempo e. quatro.

porque querem. utilize frases curtas. O fato é que livros de poemas não são produtos viáveis porque. tendo uma procura muito baixa.. Qualquer oficina cultural mambembe promove cursos sobre "como fazer poesia". E. para poesia. forma de expressar o "eu interior" para quem busca a iluminação. por que a Internet está cheia de gente que se dedica com maior interesse pela poesia? Ah! Para isso eu tenho minha própria tese. atualmente.. Compactando emoções. por mínima que seja. Provedores de canções. a intenção é somente "pôr os sentimentos para fora". Entretanto.. Ondas de amor virtual! Poesia e Internet O mercado editorial não apresenta espaço. "o que importa é o que você sente!". pouca gente "compre" poesia. ter seus egos massageados. Conexão-fantasia: Criador e criatura Tornados bits e bytes. Fazer poemas. Regras básicas: escreva pouco. Porque o leitor quer algo que lhe sirva de entretenimento e não ficar depurando as neuras dos “neopoetas” que querem. Em . Vivos no meio eletrônico.? E seja o que Deus quiser! Danem-se a qualidade. é válvula de escape para estresse.. fale somente o essencial. Há um último fator que penso que interfira na preferência pela poesia na Internet. Trovadorismo biônico. excetuando as obras clássicas e as de autores já consagrados. As chances concretas de que um livro de poemas seja editado dependem quase que exclusivamente de que o autor banque por isso. e por aí vai. meio de terapia para depressão.Ipê Na voz da cibercultura Anexando magia. a semântica ou qualquer regra. hoje em dia.. isso não proporciona o que se chama "ganho de escala" (mal explicando. o custo de qualquer mercadoria é tão mais baixo quanto seja maior a quantidade que se produza). Poetas de websites! Vão colorindo a internet: Gente que se compromete Co'a poesia atual. Assim. não se perca de vista que a maioria dos “poetas internautas” não tem nenhuma pretensão literária.. Quiçá por isso. No mais das vezes. porque o que se pretende é "pôr-se à vontade" e não criar mais um complicador estressante.

Um amigo blogueiro também escreveu a respeito. Ele tem pressa e. a divulgação pelos meios alternativos (internet incluída) é sempre bem-vinda. Cabe aos poetas se aventurarem pelas novas mídias. nem sempre são a mesma coisa! Convenhamos: o hábito da leitura no Brasil é cada vez mais raro.nem poderia. também! Não estou aqui desmerecendo os internautas . a correta colocação das palavras. para um trabalho extraclasse ou para melhorar suas notas em português. semanários e quadrinhos. E também o fato de a poesia se encaixar muito bem nos moldes da velocidade da informação que o mundo moderno impõe como ritmo: a síntese. Quando muito. De qualquer forma. O blog em si é um mecanismo que traz o leitor até o autor. Quem opta pelos romances. mas dificilmente é possível transpor um mesmo texto de uma mídia para outra com resultados semelhantes. o mais preterido pela massa é a poesia. portanto. porque sou um também e daqueles bem viciadinhos! Apenas estou inferindo que a publicação em papel é destinada a um público diferente que pode dispensar um computador.o que me levou a concluir que a "salvação" da poesia está justamente na web. ao menos. ou dos Lusíadas ou da Divina Comédia? São poemas. as primeiras estrofes de Navio Negreiro. geralmente por meio de revistas. E de todos os estilos literários. mais uma vez segue pela linha de assuntos que despertem seu interesse. Junte-se a isso o fato de que a internet é o veículo mais rápido de acesso a informação que a humanidade tem conhecimento. Entre familiares mesmo eu encontro exemplos de primos em idade escolar que simplesmente lêem livros quando são obrigados pela escola. quase sempre. Digitar ou escrever. ele prefere telas que corram rápidas e letras que saltem coloridas no contexto de uma parafernália de multimídia. Dando mais relevância à forma que ao conteúdo. de forma que uma boa divulgação pode aproximar novos leitores ávidos por novidades.boa parte das vezes o “leitor internauta” é uma contrapartida equivalente ao “poeta internauta” no que tange à sua pouca afinidade com algum senso literário. tudo a seu modo é literatura. GOSTA DE VER!!! Talvez. a musicalidade . Num país onde poucos são aqueles que conseguem sobreviver de literatura. afim de alcançar novas fronteiras (o novas cabeças) para a poesia. haja exagero. . uma vez que a proximidade entre autor e leitor é muito compensadora. NÃO GOSTA DE LER. Inspirado por estas leituras vasculhou a internet e encontrei alguns bons blogs dedicados exclusivamente a poemas . Rubem Fonseca escreveu a respeito de quantas vezes na história críticos e especialistas previram a derrocada da publicação e divulgação de novos romances (e aqui também pode-se incluir a publicação dos escritos poéticos) em O Romance Morreu. quantos internautas que se consideram apaixonados pela poesia teriam a paciência de ler. a leitura exercida pela maioria das pessoas são assuntos de gosto pessoal. E muitos dos novos escritores aclamados pela crítica iniciaram suas publicações em blogs. Contudo.tudo isso contribui para que a poesia seja uma grande "arma literária" para conquistar as pessoas internet afora. Principalmente entre os jovens.

/48   E:29241. 57090384907E7..8 1.075402.34/0 08.80239.505.46:0087.-07.3907309 03906:080..:947-. 46:0 25479.8/00-8908 '4.570107H3..4 0547.08 5476:0 903/4:2.83484574/:948. 39709.6:0.6:080.7 2..075408.4 !409.E.43.:894/06:..  !74.8/0..4473/4.5./48-980-908  '.8 34902303:2..5408. 0390.0.J . 2.5408.20390 5.3/4. 147.880.6:./40/947.425742090 4 .79:./4/0503/026:.808.4 ..008 .43./47824-3.3.2.748/05402.57O57.3./008.:9:7.46:00:86:807.36:0547884  1..8840:903423..6:.6:07207.05.7..439..5708039. %473.308  425.08420390408803.483420400973.8/.438.54:../00397090320394034 1.50..:23.46:..574.4 %74.88.:9. !476:0409476:07.:7.08 .9:./48 5409./0.0/4708/0.  80./00390 6:080/0/./470897088.F942.5.0/9.0.7./47.:.39/. 88434574547. 2./0057088.20390 /06:04.4.425.830:7.8/06:0:2.7/05:7.085.3/4 4.9:7.2..4/.47.394 5476:0.8 4002/.:784884-70.:94708E.8/48 3045409./0 .89. 5472J32.80. 9080   .2:94-.7.3907309089E.!.4 :9017.6:0741.   !408.9.:9:7... 7.  #07.709.8-.247..4:6:.8/0.0. 30.09:.5408.3/402408  3/.3.E88.:79..47.8 6:06:0702 5476:06:0702 90780:8048 2..8:2..84-7.390   ":E547884 0. 8.  4304 1..39480.8.7. ":..2-02-057424.39034F8420390574880392039485.7./06:080574/:.6:07 707.03907309   207..:8.39..46:080. /0570884 1472.5408...2.E.302 80. 5476:046:080570903/0F57 80.4241../48 54:.94F6:0.425705408.3/4.473907088050.740:3907475. F.839073.34.7.8.70..7.3907309 2 .9476:0503846:0390717./0034.08970880 204/0907.8-E8..3.6:02-:8./.F46:0.9:.5H .3/42.H80390   882 3480507.7.422../470. 42.806:00...7.74/05402.8..808.

42708:9.0..86:0 8.-0..H3.08 0.425038.5408.7085094/06:.407074 4: /48:8J.439094/0:2./.3././0 9:/4884.-4..48094708E../0.9:7./.8003.39073090 03.007.20390F5488J.$45402./0902 .394 30280257084.5742.7.3/42.3/4844-7.:9.03.5:-.80894:31073/46:0.2-F2 54/0 803./.2.6: /082070.4.:J/.04770: &2.39.3.734. 3.:9.4/10703906:054/0/85038.1472.8./0 03970.20394 9.4.06:.790/.454/0.5742/.. 9:/4.485409.46:0. 090257088.147.4/034.4397.7../08 :390 80.907./.884.039:7. . .394839073.7J9.2.430.8.3E74806:..-0.:2 5-.07 5479./488020.8  5.7. :25./4850..7.6:0.7085094 3857..8 434.8 .08.6:9.834.:.88441.27E5/.3907309F4./47   06:.38246:097.8 30254/07.5408.8 ..7 6:08250820390H02.2039003970 484.03/44839073.794854F9.50F/0893.0802-48   -4028F:220.82J/. .02. F:2.12/0.8.0:. 39073.42F/.074 439:/4 6:.:8.477.88.4800850.0390.4247924.6:071472.5:-.28:.5402..85.3/0.3.06:0.07/0907...4/. 346:09.2-F241.43970.70.2.7486:....7.5408.74:08.6:0086:0 ..:4:./...4884.81743907.44.4.308:.7..70.5.48 02 #42./02:92J/.5..20390.-4.2:8. /.2-F20/.9F4.9:7.4:97.734.4380:0284-70.31472.8 46:0200.5.5.:2.8.. 2.3.436:89.74 !73.2.94 /06:0..857207.8  802.907E7.450482048..3.F.5.85:-..880 .79/.7.-../4850.850884..72.4397-:5./480.3/./0 ..5.3/.3/42:94 ./4850.3908   9.46:042:3/424/0734250./4854734.:9.080:050.20390547204/070./0/.7..47..0 ...834. 5408..850884. 07.43.5408.:297..7.88:3948/0489450884.6:0:2../.48 3907309 3. 2.0.80:24/4F907.097.6:008-02 .3.94/0.4 5409.2-F240894:. .0083.87E5/4/0.43974002548/05724802/.0884.80.902.8025479::H8 ":.0 6:.13/.1073E.7.2.0J.84:/.0:.5408.708208240:03..J843/054:.4:..:42.7:2.809:7.8.:. .5048742./0774.9073.2047..8F.. 5476:084::29.../.8349..4025.09:7.808974108/0..5.:947 /01472.5:-./.48.6:0.47709./47../.347.089E:89.8570907/4 50.2484E-94/./008..2.89O7../348503.4/.31472.8 700.:280384907E74 .:2.83907309.:7.86:080.50./4547089.89.78:.86:0.70250.038 39701.3.08./...87.54:.72:94-0234824/08/.420348 .89. 7.2-F208.40/.425:9.8J39080 .43.:76:0.48742../007 . F802570-02 .8 9..:38-438-48/0/..40947.8804:5.4808.8.7. 5.24 -4:0749.70.8:2...9./7348 ":02459..   .794708..5.4/4808.8/1.7J9.0084 094739073.2082. .2J/.08 2.80 802570   $%#  $%'#  %.   #:-024380.04.4390/4 00570107090..447/..:94700947F2:94.:.09:7.42.  43.:9.88:39486:0/0850790280:39070880 /094/484808948907E748 42.4097.8 570..438/07.38547 :2208249094/0:2.:2.80097. 2:948/4834.203903.