P. 1
palavra_cantada_letras

palavra_cantada_letras

|Views: 4.572|Likes:

More info:

Published by: Verlaine Martins Veras Filho on Dec 02, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

1.

De Gotinha em Gotinha
(Sandra Peres / Zé tatit)
Água é uma gota de chuva É uma gota de nuvem É uma gota de água pra viver (2 x) De gotinha em gotinha Brilha no orvalho da manhã De gotinha em gotinha Limpa o oceano de amanhã Água é uma gota de chuva É uma gota de nuvem É uma gota de água pra viver De gotinha em gotinha Brilha no orvalho da manhã De gotinha em gotinha Limpa o oceano de amanhã É pra cuidar, purificar Água é uma gota de chuva É uma gota de nuvem É uma gota de água pra viver Água é uma gota de chuva É uma gota de nuvem É uma gota de água pra viver Era uma vez uma gotinha de água Redondinha e bonitinha Um dia ela tava tomando banho de sol E a coitadinha que era pequenininha Foi encolhendo, encolhendo até que pufff sumiu... Água é uma gota de chuva É uma gota de nuvem É uma gota de água pra viver (2 x) Água é uma gota de chuva É uma gota de nuvem É uma gota de água pra viver, água

2. bolacha De áGua e Sal
(Sandra Peres / Paulo tatit)
Gosto quando vou brincar na rua Gosto quando encontro meu amigo Gosto quando a mãe do meu amigo Me oferece uma bolacha De água e sal Gosto de bolacha sem açucar Gosto de bolacha sem recheio Gosto de bolacha sem perfume Gosto do que é normal Uma bolacha de água e sal É... uma coisa natural É... barato e não faz mal De qualquer marca é tudo igual Quando a gente está meio enjoado Quando a gente está passando mal Quando a gente fica aperreado Bolacha de água e sal Quando a minha avó era criança Quando a vida era sempre igual Lá na roça acordavam cedo Pra comer bolacha de água e sal Quando o meu avô era criança Veio num navio de portugal A viagem ficou na lembrança Só comiam bolacha de água e sal O meu gosto é radical Gosto porque é fundamental Farinha, fermento, água e sal Simplicidade, no trivial Se um dia você for lá em casa Pra brincar comigo no quintal Vamos combinar um pic nic Pra comer muita bolacha De água e sal

3. carnaval DaS minhocaS
(Sandra Peres / Zé tatit)
Minhoco e a minhoquinha Resolveram se casar E afofaram o terreiro Pra minhocada dançar O maestro minhoqueiro Começou a batucar E justamente Naquela hora Que eu ia estudar Senhor minhoco Dona minhoca O carnaval de vocês tá legal Mas por favor Minhas minhocas Vão minhocar em um outro quintal A melhor das fantasias Era do mano minhocão Que se vestiu de banana Com vestido de algodão Virou uma minhocaria A grande festa lá no chão E justamente Naquela hora Que eu ia fazer lição

4. Pé com Pé
(Sandra Peres / Paulo tatit)
Acordei com o pé esquerdo Calcei meu pé de pato Chutei o pé da cama Botei o pé na estrada Deu um pé de vento Caiu um pé-d’água Enfiei o pé na lama Perdi o pé de apoio Agarrei num pé de plante Despenquei com pé descalço Tomei pé da situação Tava tudo em pé de querra Tudo em pé de guerra Pé com pé, pé com pé, pé com pé Pé contra pé Não me leve ao pé da letra Essa hitória não tem pé nem cabeça Vou dar no pé / Pé quente Pé ante pé / Pé rapado Samba no pé / Pé na roda Não dá mais pé / Pé chato Pegar no pé / Pé de anjo Beijar o pé / Pé de meia Meter o pé / Pé-de-moleque Passar o pé / Pé de pato Ponta do pé / pé de chinelo Bicho de pé / Pé de gente Fincar o pé / Pé de guerra De orelha em pé / Pé atras Pé contra pé / Pé fora A pé / Pé frio Rodapé / Pé

vem. vem dançar com a gente Vem. balão Como uma vez tinha um tatu bolinha Mais uma vez nasceu um monte de irmãos Mais o amigo. vem dançar com a gente Vem. no pé do menino Quem é esse menino? Esse menino é meu vizinho! Onde ele mora? Mora lá naquela casa! Onde está a casa? A casa tá na rua! Onde está a rua? Tá dentro da cidade Onde está a cidade? Tá do lado da floresta! Onde está a floresta? A floresta é no Brasil! Onde está o Brasil? Tá na América do Sul. Pé com Pé (Sandra Peres / Paulo tatit) Acordei com o pé esquerdo Calcei meu pé de pato Chutei o pé da cama Botei o pé na estrada Deu um pé de vento Caiu um pé-d’água Enfiei o pé na lama Perdi o pé de apoio Agarrei num pé de plante Despenquei com pé descalço Tomei pé da situação Tava tudo em pé de querra Tudo em pé de guerra Pé com pé. balão. vem. bolão. vem dançar com a gente Vem. vem que é brincadeira Aqui na nossa escola todo mundo é uma caveira Aqui na nossa escola todo mundo é uma caveira 7. balão. vem. mais a prima. o colega. vem dançar comigo Aqui na nossa casa todo mundo é seu amigo Aqui na nossa casa todo mundo é seu amigo Vem. vem dançar com a gente Vem. o colega. mais a prima. de noite. o colega. a vizinha E nessa ciranda tatu bolinha virou bolão. vem. ciranDa (Sandra Peres / Zé tatit) Deixa de manha de. de dia Toda criança diz que tudo é seu Ei menino Ei menina Larga disso lagartixa Que nessa ciranda o mundo inteiro é meu é seu é meu é seu Como uma vez tinha um tatu bolinha Mais outra vez nasceu um monte de irmãos Mais o amigo. bolão. pé com pé. vem Dançar com a Gente (Paulo tatit) Vem. balão Deixa de manha. pé com pé Pé contra pé Não me leve ao pé da letra Essa hitória não tem pé nem cabeça Vou dar no pé / Pé quente Pé ante pé / Pé rapado Samba no pé / Pé na roda Não dá mais pé / Pé chato Pegar no pé / Pé de anjo Beijar o pé / Pé de meia Meter o pé / Pé-de-moleque Passar o pé / Pé de pato Ponta do pé / pé de chinelo Bicho de pé / Pé de gente Fincar o pé / Pé de guerra De orelha em pé / Pé atras Pé contra pé / Pé fora A pé / Pé frio Rodapé / Pé 5. de dia Toda criança diz que tudo é seu Ei menino Ei menina Larga disso lagartixa Que nessa ciranda o mundo inteiro é meu é seu é meu é seu Quando uma vez tinha um tatu bolinha Mais outra vez nasceu um monte de irmãos Mais o amigo. Olha aquela bola A bola pula bem no pé. vem dançar conosco Aqui na nossa turma todo mundo bate o osso Aqui na nossa turma todo mundo bate o osso Vem. a vizinha E nessa ciranda tatu bolinha virou bolão. vem. vem. no continente americano cercado de oceanos e das terras mais distantes de todo o planeta E como é o planeta? O planeta é uma bola que rebola lá no céu 6.4. ora bolaS (Paulo tatit / edith Derdyk) Oi oi oi. vem dançar com a gente Aqui na nossa terra todo mundo é diferente Aqui na nossa terra todo mundo é diferente Vem. mais a prima. a vizinha E nessa ciranda tatu bolinha virou bolão. balão. vem. bolão. vem. balão . noite.

tá na hora Vambora. tem pedágio. tá na hora Vambora. vambora. tchibum Da cabeça ao bumbum (Sandra Peres / Zé tatit) Tchibum. tem parada com banheiro e tem muito motoqueiro Tá na hora Olha aqui de cima já dá até pra ver o mar Mais uma horinha e chegando ainda dá pra mergulhar. tchibum da cabeça ao bumbum Tchibum. não há nenhum motivo Pra não se ler um livro Este é um ponto decisivo. 4. tchibum da cabeça ao bumbum Tchibum. vambora. coZinha Pé com Pé (Sandra Peres / Paulo tatit) Acordei com o pé esquerdo Calcei meu pé de pato Chutei o pé da cama Botei o pé na estrada Deu um pé de vento Caiu um pé-d’água Enfiei o pé na lama Perdi o pé de apoio Agarrei num pé de plante Despenquei com pé descalço Tomei pé da situação Tava tudo em pé de querra Tudo em pé de guerra Pé com pé. nas folhas e rolinhos Até numas tabuinhas vinham linhas e letrinhas pra ler Cultura ninguém mede. vambora. tchibum da cabeça ao bumbum (4 x) Todo dia banho. vamos cantando que o tempo não demora pra passar Chegamos 11. faz bem pra mim Tem livro de relato Tem livro que é um barato Monteiro Lobato é bem assim Até pra tirar soneca é gostoso de ler Basta entrar na biblioteca e escolher Se no livro tem as linhas e nas linhas as letrinhas pra ler Se no livro tem as linhas e nas linhas as letrinhas pra ler Se no livro tem as linhas e nas linhas as letrinhas pra ler Se no livro tem as linhas e nas linhas as letrinhas pra ler Se no livro tem as linhas e nas linhas as letrinhas pra ler 9. ó que dia lindo para gente viajar Vamo embora sair cedo e acordar em outro lugar 1. tchibum da cabeça ao bumbum (4 x) Todo dia banho. pé com pé Pé contra pé Não me leve ao pé da letra Essa hitória não tem pé nem cabeça Vou dar no pé / Pé quente Pé ante pé / Pé rapado Samba no pé / Pé na roda Não dá mais pé / Pé chato Pegar no pé / Pé de anjo Beijar o pé / Pé de meia Meter o pé / Pé-de-moleque Passar o pé / Pé de pato Ponta do pé / pé de chinelo Bicho de pé / Pé de gente Fincar o pé / Pé de guerra De orelha em pé / Pé atras Pé contra pé / Pé fora A pé / Pé frio Rodapé / Pé . tá na hora (Paulo tatit) Vambora. tá na hora Vambora. vambora. tchibum da cabeça ao bumbum (4 x) Tchibum. pé com pé. Mas lendo é que consegue Depois de Gutenberg veio o tipo. vambora. 3. veio o livro e no livro tem as linhas e nas linhas as letrinhas pra ler Num mundo tão ativo. e olha só aquele homem trabalhando com o trator Vambora nessa estrada vamos com muito cuidado. vambora.8. ler e reler Tem livro que é bem grosso. 5 cada um pega o que é seu Clic clac olha o cinto vamos calibrar o pneu Tá na hora Olha quanto carro a cidade está parada Vamo embora minha gente vamos por o pé na estrada Vambora nessa estrada meio dia o dia inteiro Vamo agora dá passagem para o corpo de bombeiro Tá na hora Vambora. como pode um homem vivo viver fora de um bom livro Se no livro tem as linhas e nas linhas as letrinhas pra ler E reler. só porque sou um bebê Alguém do meu tamanho não escolhe o que fazer Mas quanco eu crescer aí não tem mais nada Só vou entrar no banho pra sair com a namorada Tchibum. tá na hora Vamo embora nessa estrada que hoje é dia de calor. só porque sou um bebê Alguém do meu tamanho não escolhe o que fazer Mas quanco eu crescer aí não tem mais nada Só vou entrar no banho pra sair com a namorada Tchibum. pois no meio do caminho pode atravessar um pato Essa estrada tem coqueiro. tchibum da cabeça ao bumbum (4 x) Todo dia banho. tchibum 10. tchibum da cabeça ao bumbum Tchibum. tchibum da cabeça ao bumbum Tchibum. vambora. linhaS e letrinhaS (Sandra Peres / Paulo tatit / luiz tatit) No velho pergaminho. vambora. 2. desde o dia em que eu nasci Mamãe o que é que eu ganho por que tanto banho assim E não adianta manha ela joga água em mim De noite ou de manhã desde o dia em que eu nasci Tchibum. tem dinheiro. vambora. Tem livro que é de bolso Tem livro que é curioso.

. é dois. é dois.. O que que tem na sopa do neném? O que que tem na sopa do neném? Será que tem rabanete? Será que tem sorvete? Será que tem berinjela? Será que tem panela? É um. leva.. é três. é três.. água e sal Simplicidade. menina moleca (Paulo tatit / Zé tatit) Olha a menina moleca láááááá Mas que menina moleca Mas que moleca maluca É uma levada da breca Ela é uma lelé da cuca Ô moleca lê Que maluca lá Ela diz que cata jaca no pé de jacarandá Que mata um tatu do tamanho de um tamanduá E que bumba meu boi é o bumbum de um boi bumbá Mas que menina moleca Mas que moleca maluca É uma levada da breca Ela é uma lelé da cuca Ô moleca lê Que maluca lá Esperta que é danada é doidinha pra dançar Chamou o batutã do butantã pra batucar Agora inventou moda de jogar bola olha lá Olha.. Nossa. é três...12. no trivial Se um dia você for lá em casa Pra brincar comigo no quintal Vamos combinar um pic nic Pra comer muita bolacha De água e sal 13. O que que tem na sopa do neném? O que que tem na sopa do neném? Será que tem mandioca? Será que tem minhoca? Será que tem jacaré? Será que tem chulé? É um. Vai lá.. uma coisa natural É. mole... Pega... é dois. é dois.. chuta.. ela.. coZinha áGua e Sal (Sandra Peres / Paulo tatit) Gosto quando vou brincar na rua Gosto quando encontro meu amigo Gosto quando a mãe do meu amigo Me oferece uma bolacha De água e sal Gosto de bolacha sem açucar Gosto de bolacha sem recheio Gosto de bolacha sem perfume Gosto do que é normal Uma bolacha de água e sal É. barato e não faz mal De qualquer marca é tudo igual Quando a gente está meio enjoado Quando a gente está passando mal Quando a gente fica aperreado Bolacha de água e sal Quando a minha avó era criança Quando a vida era sempre igual Lá na roça acordavam cedo Pra comer bolacha de água e sal Quando o meu avô era criança Veio num navio de portugal A viagem ficou na lembrança Só comiam bolacha de água e sal O meu gosto é radical Gosto porque é fundamental Farinha. SoPa (Sandra Peres) O que que tem na sopa do neném? O que que tem na sopa do neném? Será que tem espinafre? Será que tem tomate? Será que tem feijão? Será que tem agrião? É um. Olé............. é dois. é três. é três. O que que tem na sopa do neném? O que que tem na sopa do neném? Será que tem farinha? Será que tem balinha? Será que tem macarrão? Será que tem caminhão? É um. passa.. dribla. é três. fermento... O que que tem na sopa do neném? . O que que tem na sopa do neném? O que que tem na sopa do neném? Será que tem caqui? Será que tem javali? Será que tem palmito? Será que tem pirulito? É um.... ole olá Pula... é dois..... olha láááá 14. O que que tem na sopa do neném? O que que tem na sopa do neném? Será que tem alho-poró? Será que tem sabão em pó? Será que tem repolho? Será que tem piolho? É um...quinha... Corre.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->