Você está na página 1de 49

Diferenciação Celular

Aula 6: Mesoderme- estrutura

axial

O que está acontecendo?
O que está acontecendo?

3ª semana (humanos) inicio processo

gastrulação

Células

região

dorsal

+

ventral

convergem

formando

espessamento

=

linha primitiva Linha primitiva = eixo cefalocaudal ou ântero-posterior esquerda/direita. Polaridade notocorda = condomesoderme

Onde estamos?
Onde estamos?
Onde estamos?
Processos Iniciais
Processos Iniciais
Processos Iniciais
O que está acontecendo?
O que está acontecendo?

Linha primitiva

Estrutura dinâmica

Permite movimento

Migração

Reassociação das células

Movimento celular sulco primitivo

Parte cefálica acúmulo de células nó primitivo ou de Hensen

Origem notocorda ou mesoderma axial.

Durante a gastrulação

observa-se a regressão da

linha primitiva

Somitogênese

Linha Primitiva
Linha Primitiva
Linha Primitiva
Linha Primitiva

Padrão migratório + regressão

caudal

Gradiente maturação

cefalocaudal

de

Migração celular formação diferentes tipos de mesoderme.

Redução até desaparecer.

Onde estamos?
Onde estamos?
Onde estamos?
Onde estamos?
Onde estamos?

Células da mesoderme - preenchem todo

a

ectoderme

espaço

endoderme

entre

a

e

Onde estamos? • Células da mesoderme - preenchem todo a ectoderme espaço endoderme entre a e

Axial

Tipos de Mesoderme
Tipos de Mesoderme

Primeira migrar

Linha média a partir nó primitivo ate

deposito de ME (sinal físico-químico)

Pré-cordal (placa)

Associada ectoderme e endoderme

Remanescentes

bucofaringeana

da

membrana

Lateral

Migração lateral

Células cardiogênicas

Linha Primitiva!!
Linha Primitiva!!
Linha Primitiva!!

Mesoderme: Subdivisões

Mesoderme: Subdivisões
Migração Celular
Migração Celular
Notocorda
Notocorda

Notocorda ou cordomesoderma

Estrutura oca

Semelhante dedo de luva

Estende-se linha primitiva ate pré-crodal

Células incorporadas às vértebras

Processo notocordal

Formação

canal

função???

neuroentérico

Organizador primário influencia sobre

a ectoderma tubo neural (SN).

Neurulação - Mesoderme dividida em 5 regiões:
Neurulação - Mesoderme dividida em 5 regiões:

1. Cordomesoderme

forma

a

notocorda

(tubo neural e eixo ântero-posterior).

2.Intermediária forma o sistema urinário e dutos genitais.

forma tecidos conjuntivos e

3.Cefálico

musculatura da face.

Neurulação - Mesoderme dividida em 5 regiões:
Neurulação - Mesoderme dividida em 5 regiões:

4.Placa

lateral

origina:

-sistema circulatório (coração, vasos, etc).

-reveste as cavidades do corpo.

-membranas

extras-embrionárias

(nutrientes

embrião).

5. Dorsal Somítica Somitos (tec. Conjt)

- origina vértebras

- costelas

-músculos do tronco

-membros e forma a derme

Mesoderme dorsal

Diferenciação dos somitos

Formação Somitos

Formados

ao

posterior

longo

eixo

ântero-

Segmentação mesoderme pré-

(paraaxial) blocos

celulares (pares lado notocorda).

mesenquimatosas

esféricas e pareadas = somitômeros

Condensações

somítica

(futuros somitos).

Formação dos somitos
Formação dos somitos

Formação

Formação Somitos
Formação Somitos

tubo

neural

-

conjuntamenta formação órgãos

mesodérmicos e endodérmicos.

Processos principais:

Regressão da linha primitiva

Separação mesoderme em blocos

= somitos.

Regressão Linha Primitiva

Regressão Linha Primitiva

Regressão linha primitiva: diferenciação da

mesoderme e somitos

Regressão linha primitiva: diferenciação da mesoderme e somitos

Tubo Neural e somitos

Somitos Tubo Neural Mesoderma Paraxial
Somitos
Tubo Neural
Mesoderma Paraxial

Micrografia ao microscópio eletrônico de varredura

Somitos
Somitos

Importantes para orientação migração das

células da crista neural.

Na espécie humana:

3 primeiros:

Por volta do 20 dias;

Restantes - cada 3 ou 4 por dia até o trigésimo dia aproximadamente.

Primeiros formados

do embrião

Somitos
Somitos

- região anterior

Seguintes desenvolvem-se em intervalos regulares crânio-caudalmente.

Originam:

Vértebras formas diferente coluna;

Costelas;

Músculos esqueléticos (parede do corpo e

membros);

Cartilagem;

Derme.

Aparecem

tempos

Somitos
Somitos

diferentes

dependendo

da

velocidade

do

desenvolvimento.

 

variável

diferentes

tipos

vertebrados.

Quantidade final - característico de cada espécie.

Aves/humanos +/- 50

Serpente - centenas

Embrião mamífero

Embrião mamífero

Embrião mamífero

Embrião mamífero

Regressão linha primitiva x notocorda

Regressão linha primitiva x notocorda humano

humano

Embrião humano com 17 somitos visíveis.

Embrião humano com 17 somitos visíveis.

Somitos
Somitos

Padronização ântero posterior.

Desenvolvimentos espacial são independentes.

e temporal

Origina:

Dermatomiótomo

• Origina:  Dermatomiótomo  Esclerótomo Miótomo Dermátomo Somitos

Esclerótomo

Miótomo

Dermátomo

Somitos
Somitos
Três regiões celulares
Três regiões celulares

Esclerótomo- células região ventro- medial do somito

Migram ao redor notocorda

Vértebras + Costelas

Dermátomo células região dorsal

Migram sob ectoderme

Derme

Miótomo células região interna

Musculatura Esquelética

Tronco + Extremidades

Sinais de tecidos adjacentes

Sinais de tecidos adjacentes Mapa destino somito: galinha

Mapa destino somito: galinha

Somitos
Somitos

Padronização e Especificação - tubo neural e notocorda.

Tubo neural e notocorda indução

cartilagem. Remoção TN e N = necrose somitos

Notocorda e tubo neural induz a expressão

dos genes.

Homeobox Pax-3

especifica

músculos

e tubo neural induz a expressão dos genes. Homeobox Pax-3 especifica músculos Homeobox Pax-1 especifica vértebras

Homeobox Pax-1

especifica

vértebras

Sinais para formação dos somitos

Sinais para formação dos somitos

Mesoderme x Anomalias

Teratoma sacrococcígeo: resquícios da

linha primitiva persistem (região

sacrococcígea) como agrupamentos de

células pluripotentes que proliferam formando tumores com derivados dos 3

folhetos.

FALAVIGNA, Asdrubal; GANDARA, Carlos; FERRAZ,

Fernando Antonio Patriani and SACILOTO, Bruno.

Teratoma sacrococcígeo: relato de três casos. Arq. Neuro-Psiquiatr. [online]. 2004, vol.62, n.2a, pp. 334- 338. ISSN 0004-282X.c

Mesoderme x Anomalias

Sirenomelia: Formação insuficiente de mesoderma na porção mais caudal do embrião. Como o mesoderma contribui para a formação dos membros inferiores, sistema urogenital e vértebras lombo-sacrais, o resultado é o aparecimento de anomalias nessa região

inferiores, sistema urogenital e vértebras lombo-sacrais, o resultado é o aparecimento de anomalias nessa região

Mesoderme x Anomalias

Evisceração: causada pela falta mesoderma na parede abdominal

de

Mesoderme x Anomalias • Evisceração: causada pela falta mesoderma na parede abdominal de