CAPÍTULO II DA SEGURIDADE SOCIAL SEÇÃO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 194.

A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e da sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à assistência social. Parágrafo único. Compete ao Poder Público, nos termos da lei, organi ar a seguridade social, com base nos seguintes objetivos! " # universalidade da cobertura e do atendimento$ "" # uniformidade e e%uivalência dos benef&cios e serviços às populações urbanas e rurais$ """ # seletividade e distributividade na prestaç'o dos benef&cios e serviços$ "( # irredutibilidade do valor dos benef&cios$ ( # e%)idade na forma de participaç'o no custeio$ (" # diversidade da base de financiamento$ ("" # caráter democrático e descentrali ado da administraç'o, mediante gest'o %uadripartite, com participaç'o dos trabal*adores, dos empregadores, dos aposentados e do +overno nos ,rg'os colegiados. (Redação do inciso dada pela EC 20/98)
Redação ori i!a"# -Art. ./0 .... ("" # caráter democrático e descentrali ado da gest'o administrativa, com a participaç'o da comunidade, em especial de trabal*adores, empresários e aposentados.

Art. 19$. A seguridade social será financiada por toda a sociedade, de forma direta e indireta, nos termos da lei, mediante recursos provenientes dos orçamentos da 1ni'o, dos 2stados, do 3istrito 4ederal e dos 5unic&pios, e das seguintes contribuições sociais!

: 0.. n'o poderá contratar com o Poder Público nem dele receber benef&cio ou incentivos fiscais ou credit&cios.. o faturamento e o lucro-$ . ?en*um benef&cio ou serviço da seguridade social poderá ser criado. obedecido o disposto no art. a %ual%uer t&tulo. . n'o incidindo contribuiç'o sobre aposentadoria e pens'o concedidas pelo regime geral de previdência social de %ue trata o art. : <.. As receitas dos 2stados. incidentes sobre# (Redação do inciso dada pela EC 20/98) a6 a fol*a de salários e demais rendimentos do trabal*o pagos ou creditados. A lei poderá instituir outras fontes destinadas a garantir a manutenç'o ou e>pans'o da seguridade social. à pessoa f&sica %ue l*e preste serviço.. A pessoa jur&dica em d=bito com o sistema da seguridade social. do 3istrito 4ederal e dos 5unic&pios destinadas à seguridade social constar'o dos respectivos orçamentos. : . . 89. mesmo sem v&nculo empregat&cio$ b6 a receita ou o faturamento$ c6 o lucro$ Redação ori i!a"# -Art.$ (Redação do inciso dada pela EC 20/98) Redação ori i!a"# -Art.. tendo em vista as metas e prioridades estabelecidas na lei de diretri es orçamentárias. . " # dos empregadores./7! .rg'os responsáveis pela saúde.. : 8. incidente sobre a fol*a de salários. n'o integrando o orçamento da 1ni'o. : 7. previdência social e assistência social. A proposta de orçamento da seguridade social será elaborada de forma integrada pelos .." # do empregador...sticos. da empresa e da entidade a ela e%uiparada na forma da lei.70. "" # dos trabal*adores$ """ # sobre a receita de concursos de progn./7 !. assegurada a cada área a gest'o de seus recursos. majorado ou estendido sem a correspondente fonte de custeio total. . ". "" # do trabal*ador e dos demais segurados da previdência social. como estabelecido em lei.

. (#crescentado o parágrafo pela EC 20/98) : . -b-. do porte da empresa ou da condiç'o estrutural do mercado de trabal*o. e dos 2stados para os 5unic&pios. As contribuições sociais previstas no inciso " do %a&'t deste artigo poder'o ter al&%uotas ou bases de cálculo diferenciadas.. contribuir'o para a seguridade social mediante a aplicaç'o de uma al&%uota sobre o resultado da comerciali aç'o da produç'o e far'o jus aos benef&cios nos termos da lei. poder'o ser e>igidas ap. : A. A lei definirá os crit=rios de transferência de recursos para o sistema único de saúde e ações de assistência social da 1ni'o para os 2stados. B'o isentas de contribuiç'o para a seguridade social as entidades beneficentes de assistência social %ue atendam às e>igências estabelecidas em lei.: @. (#crescentado o parágrafo pela EC 20/98) .. . %ue e>erçam suas atividades em regime de economia familiar. o meeiro e o arrendatário rurais e o pescador artesanal. . Redação ori i!a"# -Art. As contribuições sociais de %ue trata este artigo s. """. (Parágrafo acrescentado pela EC. : C. D produtor. : /F As contribuições sociais previstas no inciso " deste artigo poder'o ter al&%uotas ou bases de cálculo diferenciadas. %ue e>erçam suas atividades em regime de economia familiar.9. observada a respectiva contrapartida de recursos. contribuir'o para a seguridade social mediante a aplicaç'o de uma al&%uota sobre o resultado da comerciali aç'o da produç'o e far'o jus aos benef&cios nos termos da lei.s decorridos noventa dias da data da publicaç'o da lei %ue as *ouver institu&do ou modificado. o meeiro e o arrendatário rurais. o garimpeiro e o pescador artesanal. o 3istrito 4ederal e os 5unic&pios. n'o se l*es aplicando o disposto no art. sem empregados permanentes. o parceiro. o parceiro.. bem como os respectivos cEnjuges./7 . (Redação do parágrafo dada pela EC 20/98) : /. em ra 'o da atividade econEmica ou da utili aç'o intensiva de m'o#de#obra. bem como os respectivos cEnjuges. D produtor. nº !/0"). da utili aç'o intensiva de m'o#de#obra. em ra 'o da atividade econEmica. : C. sem empregados permanentes.79.

total ou parcial. 19+.tese de substituiç'o gradual. (Redação dada ao $ %& pela EC nº 2/200&). 19*. sem preju& o dos serviços assistenciais$ """ # participaç'o da comunidade. . cabendo ao Poder Público dispor. organi ado de acordo com as seguintes diretri es! " # descentrali aç'o. (Reno)eado o Parágrafo *nico e) $ %º pela EC nº 29/2000+ . Aplica#se o disposto no : . As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionali ada e *ierar%ui ada e constituem um sistema único. SEÇÃO II DA SA(DE Art. pela incidente sobre a receita ou o faturamento. A saúde = direito de todos e dever do 2stado.8 inclusive na *ip. devendo sua e>ecuç'o ser feita diretamente ou atrav=s de terceiros e. vedada a concess'o de remiss'o ou anistia das contribuições sociais de %ue tratam os incisos ". "( # do importador de bens ou serviços do e>terior. por pessoa f&sica ou jur&dica de direito privado. com prioridade para as atividades preventivas. nº 2/200&). (Redação dada ao inciso '( pela EC. e "" deste artigo.<.: . para d=bitos em montante superior ao fi>ado em lei complementar. (Redação dada ao $ %2 pela EC nº 2/200&). B'o de relevGncia pública as ações e serviços de saúde. a. 19).-e acrescento. sobre sua regulamentaç'o. nos termos da lei. a. : . fiscali aç'o e controle. A lei definirá os setores de atividade econEmica para os %uais as contribuições incidentes na forma dos incisos ".8. dos 2stados. : . Art. ou de %uem a lei a ele e%uiparar. tamb=m. b$ e "( do caput. al=m de outras fontes.$$2º e &º) . proteç'o e recuperaç'o. (#crescentado o parágrafo pela EC 20/98) : .. ser'o n'o#cumulativas./7. do 3istrito 4ederal e dos 5unic&pios.. com recursos do orçamento da seguridade social. garantido mediante pol&ticas sociais e econEmicas %ue visem à reduç'o do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoç'o. com direç'o única em cada esfera de governo$ "" # atendimento integral. da contribuiç'o incidente na forma do inciso ". da 1ni'o. D sistema único de saúde será financiado. nos termos do art. Art..

do art. Iei federal disporá sobre o regime jur&dico e a regulamentaç'o das atividades de agente comunitário de saúde e agente de combate às endemias.$ "" H no caso dos 2stados e do 3istrito 4ederal. anualmente.7@ e dos recursos de %ue tratam os arts.7C e . nº . . .7/.7A e . distrital e municipal$ "( H as normas de cálculo do montante a ser aplicado pela 1ni'o. A 1ni'o. o produto da arrecadaç'o dos impostos a %ue se refere o art. em ações e serviços públicos de saúde recursos m&nimos derivados da aplicaç'o de percentuais calculados sobre! " H no caso da 1ni'o. . %ue será reavaliada pelo menos a cada cinco anos. o produto da arrecadaç'o dos impostos a %ue se refere o art. (#crescentado o $ º+ $ "º e $ . dedu idas as parcelas %ue forem transferidas aos respectivos 5unic&pios$ """ H no caso dos 5unic&pios e do 3istrito 4ederal. : @.@/ da Constituiç'o 4ederal. Al=m das *ip. os 2stados.teses previstas no : .$ "" H os crit=rios de rateio dos recursos da 1ni'o vinculados à saúde destinados aos 2stados.º pela EC.&/%0). o servidor %ue e>erça funções e%uivalentes às de agente comunitário de saúde ou de agente de combate às endemias poderá perder o cargo em caso de . e no : 0. e dos 2stados destinados a seus respectivos 5unic&pios. : 0. Iei complementar. inciso ". . nº "%/200.. Ds gestores locais do sistema único de saúde poder'o admitir agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias por meio de processo seletivo público. do art.. (#crescentado o $ "º pela EC.77 e dos recursos de %ue tratam os arts. al&nea a. 0. avaliaç'o e controle das despesas com saúde nas esferas federal.) : 7. de acordo com a nature a e comple>idade de suas atribuições e re%uisitos espec&ficos para sua atuaç'o. . inciso ". e inciso "". o 3istrito 4ederal e os 5unic&pios aplicar'o.: 8. ao 3istrito 4ederal e aos 5unic&pios. objetivando a progressiva reduç'o das disparidades regionais$ """ H as normas de fiscali aç'o. na forma definida nos termos da lei complementar prevista no : <. al&nea b e : <. estadual. estabelecerá! " H os percentuais de %ue trata o : 8. : <.7/.

J?K6 Art.gico$ (" # fiscali ar e inspecionar alimentos. .descumprimento dos re%uisitos espec&ficos.. : 0. : 8.gica. al=m de outras atribuições. 199.--. para o seu e>erc&cio. compreendido o controle de seu teor nutricional.rg'os. nos termos da lei! " # controlar e fiscali ar procedimentos. : . Ao sistema único de saúde compete. salvo nos casos previstos em lei. pes%uisa e tratamento. bem como a coleta.. *emoderivados e outros insumos$ "" # e>ecutar as ações de vigilGncia sanitária e epidemiol. produtos e substGncias de interesse para a saúde e participar da produç'o de medicamentos. e%uipamentos. A lei disporá sobre as condições e os re%uisitos %ue facilitem a remoç'o de . L vedada a participaç'o direta ou indireta de empresas ou capitais estrangeiros na assistência à saúde no Pa&s. imunobiol. : <. segundo diretri es deste. tendo preferência as entidades filantr. bem como bebidas e águas para consumo *umano$ . Art. L vedada a destinaç'o de recursos públicos para au>&lios ou subvenções às instituições privadas com fins lucrativos. tecidos e substGncias *umanas para fins de transplante.picas e as sem fins lucrativos. A assistência à saúde = livre à iniciativa privada. mediante contrato de direito público ou convênio. bem como as de saúde do trabal*ador$ """ # ordenar a formaç'o de recursos *umanos na área de saúde$ "( # participar da formulaç'o da pol&tica e da e>ecuç'o das ações de saneamento básico$ ( # incrementar em sua área de atuaç'o o desenvolvimento cient&fico e tecnol. sendo vedado todo tipo de comerciali aç'o. processamento e transfus'o de sangue e seus derivados. As instituições privadas poder'o participar de forma complementar do sistema único de saúde. fi>ados em lei.gicos.

morte e idade avançada$ "" # proteç'o à maternidade. nele compreendido o do trabal*o. de caráter contributivo e de filiaç'o obrigat. (""" # colaborar na proteç'o do meio ambiente. ao cEnjuge ou compan*eiro e dependentes. ressalvados os casos de atividades e>ercidas sob condições especiais %ue prejudi%uem a saúde ou a integridade f&sica e %uando se tratar de segurados portadores de deficiência.ID/0CIA SOCIAL Art.F vedada a adoç'o de re%uisitos e crit=rios diferenciados para a concess'o de aposentadoria aos beneficiários do regime geral de previdência social. invalide . a! (Redação dada ao artigo pela EC 20/98) " # cobertura dos eventos de doença.-1.. SEÇÃO III DA PRE. observados crit=rios %ue preservem o e%uil&brio financeiro e atuarial. A previdência social será organi ada sob a forma de regime geral. definidos em lei complementar. nos termos definidos em lei complementar.("" # participar do controle e fiscali aç'o da produç'o.ria. t. *omem ou mul*er. observado o disposto no : 8F.>icos e radioativos. ressalvados os casos de atividades e>ercidas sob condições especiais %ue prejudi%uem a saúde ou a integridade f&sica. : . nos termos da lei. L vedada a adoç'o de re%uisitos e crit=rios diferenciados para a concess'o de aposentadoria aos beneficiários do regime geral de previdência social. nº !/0") Redação ori i!a"# : . e atenderá. . especialmente à gestante$ """ # proteç'o ao trabal*ador em situaç'o de desemprego involuntário$ "( # salário#fam&lia e au>&lio#reclus'o para os dependentes dos segurados de bai>a renda$ ( # pens'o por morte do segurado. (/o0a redação dada ao $%º pela EC. . transporte. guarda e utili aç'o de substGncias e produtos psicoativos.

nestes inclu&dos o produtor rural. na forma da lei. : 7F vedada a filiaç'o ao regime geral de previdência social.: 8. : @F A gratificaç'o natalina dos aposentados e pensionistas terá por base o valor dos proventos do mês de de embro de cada ano. para o professor %ue comprove e>clusivamente tempo de efetivo e>erc&cio das funções de magist=rio na educaç'o infantil e no ensino fundamental e m=dio. ?en*um benef&cio %ue substitua o salário de contribuiç'o ou o rendimento do trabal*o do segurado terá valor mensal inferior ao salário m&nimo. assegurada a contagem rec&proca do tempo de contribuiç'o na administraç'o pública e na atividade privada. segundo crit=rios estabelecidos em lei. a ser atendida concorrentemente pelo regime geral de previdência social e pelo setor privado. conforme crit=rios definidos em lei. redu ido em cinco anos o limite para os trabal*adores rurais de ambos os se>os e para os %ue e>erçam suas atividades em regime de economia familiar. o valor real. assegurado o reajustamento dos benef&cios para preservar#l*es. rural e urbana. de pessoa participante de regime pr. *ip. se mul*er$ "" # sessenta e cinco anos de idade. em caráter permanente. .tese em %ue os diversos regimes de previdência social se compensar'o financeiramente. : .9. : AF assegurada aposentadoria no regime geral de previdência social. o garimpeiro e o pescador artesanal. : CF Ds re%uisitos a %ue se refere o inciso " do parágrafo anterior ser'o redu idos em cinco anos. se mul*er. : /F Para efeito de aposentadoria. e trinta anos de contribuiç'o. se *omem. obedecidas as seguintes condições! " # trinta e cinco anos de contribuiç'o. na %ualidade de segurado facultativo. Iei disciplinará a cobertura do risco de acidente do trabal*o.prio de previdência. e sessenta anos de idade. : <F Modos os salários de contribuiç'o considerados para o cálculo de benef&cio ser'o devidamente atuali ados. nos termos da lei. se *omem. : 0.

Iei disporá sobre sistema especial de inclus'o previdenciária para trabal*adores de bai>a renda. conforme crit=rios definidos em lei. morte. e no art. garantindo#l*es acesso a benef&cios de valor igual a um salário# m&nimo. L assegurado o reajustamento dos benef&cios para preservar#l*es.. em caráter permanente. (/o0a redação dada ao $ %2 pela EC. 1Redação dada &e"a EC. *omem ou mul*er. inclu&dos os resultantes de acidentes do trabal*o. nº !/0")...: . Redação a!terior# : . especialmente à gestante$ "( # proteç'o ao trabal*ador em situaç'o de desemprego involuntário$ ( # pens'o por morte de segurado.. nos termos da lei. !2 413. Nual%uer pessoa poderá participar dos benef&cios da previdência social. nos casos e na forma da lei.. : 8. Modos os salários de . desde %ue pertencentes a fam&lias de bai>a renda. a! " # cobertura dos eventos de doença. invalide . Redação ori i!a"# Art. e>ceto aposentadoria por tempo de contribuiç'o.pria %ue se dedi%uem e>clusivamente ao trabal*o dom=stico no Gmbito de sua residência. Iei disporá sobre sistema especial de inclus'o previdenciária para atender a trabal*adores de bai>a renda e à%ueles sem renda pr. vel*ice e reclus'o$ "" # ajuda à manutenç'o dos dependentes dos segurados de bai>a renda$ """ # proteç'o à maternidade. obedecido o disposto no : 7... mediante contribuiç'o na forma dos planos previdenciários. 898. : <. : . garantindo#l*es acesso a benef&cios de valor igual a um salário#m&nimo. atender'o. Ds gan*os *abituais do empregado. mediante contribuiç'o.--45.8. ser'o incorporados ao salário para efeito de contribuiç'o previdenciária e conse%)ente repercuss'o em benef&cios. o valor real.. a %ual%uer t&tulo. 89. ao cEnjuge ou compan*eiro e dependentes.8. Ds planos de previdência social. : .

. ser'o incorporados ao salário para efeito de contribuiç'o previdenciária e conse%)ente repercuss'o em benef&cios. será facultativo. : 7. assim como. a %ual%uer t&tulo. e regulado por lei complementar. n'o integram a remuneraç'o dos participantes. L vedado subvenç'o ou au>&lio do poder público às entidades de previdência privada com fins lucrativos-.F A lei complementar de %ue trata este artigo assegurará ao participante de planos de benef&cios de entidades de previdência privada o pleno acesso às informações relativas à gest'o de seus respectivos planos. D sistema especial de inclus'o previdenciária de %ue trata o : .. de caráter complementar e facultativo. Ds gan*os *abituais do empregado. Art.<.. ?en*um benef&cio %ue substitua o salário de contribuiç'o ou o rendimento do trabal*o do segurado terá valor mensal inferior ao salário m&nimo. custeado por contribuições adicionais. baseado na constituiç'o de reservas %ue garantam o benef&cio contratado. : 0. . : 8F As contribuições do empregador. : A. A previdência social manterá seguro coletivo. (Redação dada ao artigo pela EC 20/98) : . .8 deste artigo terá al&%uotas e carências inferiores às vigentes para os demais segurados do regime geral de previdência social. : C. A gratificaç'o natalina dos aposentados e pensionistas terá por base o valor dos proventos do mês de de embro de cada ano.. regulamentos e planos de benef&cios das entidades de previdência privada n'o integram o contrato de trabal*o dos participantes. à e>ceç'o dos benef&cios concedidos. de caráter complementar e organi ado de forma autEnoma em relaç'o ao regime geral de previdência social.. nos casos e na forma da lei.-. : @. : . nos termos da lei. D regime de previdência privada. nº !/0"). os benef&cios e as condições contratuais previstas nos estatutos..contribuiç'o considerados no cálculo de benef&cio ser'o corrigidos monetariamente. (#crescentado o $ %& pela EC.

tese alguma. no %ue couber. salvo na %ualidade de patrocinador. 2stados. fundações. empresas públicas. e suas respectivas entidades fec*adas de previdência privada. sociedades de economia mista e outras entidades públicas. 2stados. às empresas privadas permissionárias ou concessionárias de prestaç'o de serviços públicos. inclusive suas autar%uias. en%uanto patrocinadoras de entidades fec*adas de previdência privada. para a mul*er. 898. 3istrito 4ederal e 5unic&pios. para o *omem. calculando#se o benef&cio sobre a m=dia dos trinta e seis últimos salários de contribuiç'o. : 0F Iei complementar disciplinará a relaç'o entre a 1ni'o. : 7F A lei complementar de %ue trata o parágrafo anterior aplicar#se#á.s trinta e cinco anos de . suas autar%uias. sociedades de economia mista e empresas controladas direta ou indiretamente. corrigidos monetariamente mês a mês. sua contribuiç'o normal poderá e>ceder a do segurado. nos termos da lei. e comprovada a regularidade dos reajustes dos salários de contribuiç'o de modo a preservar seus valores reais e obedecidas as seguintes condições! " # aos sessenta e cinco anos de idade. Redação ori i!a"# -Art.: <F vedado o aporte de recursos a entidade de previdência privada pela 1ni'o. 3istrito 4ederal ou 5unic&pios. %uando patrocinadoras de entidades fec*adas de previdência privada. neste inclu&dos o produtor rural. o garimpeiro e o pescador artesanal$ "" # ap. fundações. e aos sessenta. em *ip. L assegurada aposentadoria. : @F A lei complementar a %ue se refere o : 0F deste artigo estabelecerá os re%uisitos para a designaç'o dos membros das diretorias das entidades fec*adas de previdência privada e disciplinará a inserç'o dos participantes nos colegiados e instGncias de decis'o em %ue seus interesses sejam objeto de discuss'o e deliberaç'o. situaç'o na %ual. redu ido em cinco anos o limite de idade para os trabal*adores rurais de ambos os se>os e para os %ue e>erçam suas atividades em regime de economia familiar.

. SEÇÃO I.. ap. definidas em lei$ """ # ap. ou em tempo inferior. .-4. DA ASSIST/0CIA SOCIAL Art. rural e urbana. %ue prejudi%uem a saúde ou a integridade f&sica. à infGncia. independentemente de contribuiç'o à seguridade social. e. se sujeitos a trabal*o sob condições especiais. ao *omem.tese em %ue os diversos sistemas de previdência social se compensar'o financeiramente. As ações governamentais na área da assistência social ser'o reali adas com recursos do orçamento da seguridade social.s trinta. ao *omem. Art. à mul*er.s vinte e cinco. L facultada aposentadoria proporcional.s trinta anos de trabal*o. : . segundo crit=rios estabelecidos em lei. *ip. e tem por objetivos! " # a proteç'o à fam&lia. A assistência social será prestada a %uem dela necessitar. ap.s trinta anos. Para efeito de aposentadoria. = assegurada a contagem rec&proca do tempo de contribuiç'o na administraç'o pública e na atividade privada. à maternidade. por efetivo e>erc&cio de funç'o de magist=rio.trabal*o. ao professor.s vinte e cinco. e ap. . à mul*er..pria manutenç'o ou de tê#la provida por sua fam&lia. à professora. à adolescência e à vel*ice$ "" # o amparo às crianças e adolescentes carentes$ """ # a promoç'o da integraç'o ao mercado de trabal*o$ "( # a *abilitaç'o e reabilitaç'o das pessoas portadoras de deficiência e a promoç'o de sua integraç'o à vida comunitária$ ( # a garantia de um salário m&nimo de benef&cio mensal à pessoa portadora de deficiência e ao idoso %ue comprovem n'o possuir meios de prover à pr. e ap.-4. conforme dispuser a lei. . : 8.

al=m de outras fontes. . e organi adas com base nas seguintes diretri es! " # descentrali aç'o pol&tico#administrativa. cabendo a coordenaç'o e as normas gerais à esfera federal e a coordenaç'o e a e>ecuç'o dos respectivos programas às esferas estadual e municipal. nº 2/200&). bem como a entidades beneficentes e de assistência social$ "" # participaç'o da populaç'o. " # despesas com pessoal e encargos sociais$ "" # serviço da d&vida$ """ # %ual%uer outra despesa corrente n'o vinculada diretamente aos investimentos ou ações apoiados. L facultado aos 2stados e ao 3istrito 4ederal vincular a programa de apoio à inclus'o e promoç'o social at= cinco d=cimos por cento de sua receita tributária l&%uida.previstos no art. por meio de organi ações representativas. Parágrafo único. . na formulaç'o das pol&ticas e no controle das ações em todos os n&veis. vedada a aplicaç'o desses recursos no pagamento de! (Redação dada ao $ *nico e se-s incisos pela EC./7.