P. 1
ECV5161 Apostila-V2011 Corrigida

ECV5161 Apostila-V2011 Corrigida

|Views: 6.717|Likes:
Publicado pormydearteacher

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: mydearteacher on Jan 02, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/03/2013

pdf

text

original

7.1 NBR 15220-3: HABITAÇÕES UNIFAMILIARES DE INTERESSE SOCIAL NO
ZONEAMENTO BIOCLIMÁTICO BRASILEIRO

A NBR 15220-3 (ABNT, 2005) apresenta o Zoneamento Bioclimático Brasileiro e as
Diretrizes Construtivas para Habitações Unifamiliares de Interesse Social. O Brasil foi
dividido, segundo a norma, em oitos zonas bioclimáticas. Os parâmetros e diretrizes para cada
uma das zonas são:

a) tamanho das aberturas para ventilação (expressas como percentual de área de piso);
b) proteção das aberturas;
c) vedações externas, parede externa e cobertura, informando o tipo de vedação (leve ou
pesada, refletora ou isolada).
d) estratégias de condicionamento térmico passivo.

O objetivo de tais recomendações técnico-construtivas é a otimização do desempenho
térmico das edificações, através de sua melhor adequação climática (ABNT, 2005). As
estratégias de condicionamento ambiental recomendadas pela NBR 15220-3 são baseadas na
carta bioclimática de Givoni (1992) e nas planilhas de Mahoney (KOENIGSBERGER et al,
1970). A classificação de cada cidade em uma determinada zona depende das estratégias
bioclimáticas que são definidas previamente, tendo sido utilizadas as planilhas de Mahoney
para a definição dos limites das propriedades térmicas dos elementos construtivos (Fator
Solar, Atraso Térmico e Transmitância Térmica).
As tabelas incluídas no Projeto 02:135.07-003 (Anexo C da NBR 15220-3) apresentam os
percentuais de área de piso relativos às aberturas para ventilação, classificando-as em
pequenas, médias ou grandes. São indicados também os valores de transmitância térmica,
atraso térmico e fator de calor solar para paredes externas e coberturas. Já no Anexo D, são
apresentadas as propriedades térmicas de diversos tipos de paredes e coberturas, podendo-se
verificar a adequação desses exemplos comparando-se a transmitância e o atraso térmico dos
mesmos com os limites recomendados pela norma para cada zona bioclimática (ver Anexo 3).
Nas Tabela 18 e Tabela 19 encontram-se alguns dos exemplos de paredes e coberturas
apresentados no Anexo 3 (Anexos C e D da NBR 15220-3) e as respectivas zonas
bioclimáticas para as quais tais exemplos são indicados. Convém salientar que o Fator Solar
das superfícies também deve ser observado na seleção dos componentes construtivos para
cada zona bioclimática. Para a determinação do Fator Solar, assim como das demais
propriedades térmicas de outros tipos de paredes e coberturas, devem-se utilizar os métodos
de cálculo descritos no Projeto 02:135.07-002 (NBR 15220-2/ ABNT, 2005), reproduzidos no
Anexo 2.

Desempenho térmico de edificações

Tabela 18. Exemplos de paredes

Zonas 1 a 3, 5 e 8

Zonas 4, 6 e 7

Tabela 19. Exemplos de coberturas adequados às diferentes zonas bioclimáticas brasileiras. Fonte: NBR

Zonas 1 a 6: Cobertura leve isolada

U ≤≤≤≤ 2,00 ϕϕϕϕ ≤≤≤≤ 3,3

• Cobertura de telha de barro + forro
de madeira ou + lã de vidro
(espessuras 2,5 cm e 5 cm) e forro
de madeira;

• Cobertura de telha de barro+ lâmina
de alumínio polido + forro de
madeira

• Cobertura de telha de fibro-cimento
+ forro de madeira ou + lâmina de
alumínio polido e forro de madeira

Zonas 1 a 6

Desempenho térmico de edificações

Exemplos de paredes adequados às diferentes zonas bioclimáticas brasileiras. Fonte: NBR
15220-3 (ABNT, 2005).

Paredes leves (Zonas 1 e 2): U ≤ 3,00 ϕ ≤ 4,3
Paredes leves refletoras (Zonas 3, 5 e 8):

• Parede de tijolos de 6 ou 8 furos quadrados (espessura = 14 cm)

• Parede de tijolos de 8 ou 6 furos circulares (espessura = 15 cm)

• Parede de tijolos de 4 furos circulares (espessura = 14,5 cm)

• Parede de tijolos de 3 furos circulares (espessura = 18 cm)

• Parede de blocos cerâmicos 2 furos circulares (espessura = 19 cm)

• Parede de tijolos de 2 furos circulares (espessura = 17,5 cm)

• Parede de tijolos de 21 furos circulares (espessura = 17 cm)
Paredes pesadas: U ≤ 2,20 ϕ ≥ 6,5

Parede dupla de tijolos de 6 furos circulares (espes

Parede dupla de tijolos de 21 furos circulares (espessura = 30 cm)

Parede dupla de tijolos de 6 furos circulares (espessura = 36 cm)

Parede dupla de tijolos de 8 furos quadrados (espessura = 44 cm)

Parede dupla de tijolos de 8 furos circulares (espessura = 46 cm)

Exemplos de coberturas adequados às diferentes zonas bioclimáticas brasileiras. Fonte: NBR
15220-3 (ABNT, 2005).

Cobertura leve isolada

Zona 7: Cobertura pesada

U ≤≤≤≤ 2,00 ϕϕϕϕ ≥≥≥≥ 6,5

Zona 8:

U

Cobertura de telha de barro + forro
de madeira ou + lã de vidro
(espessuras 2,5 cm e 5 cm) e forro

Cobertura de telha de barro+ lâmina
de alumínio polido + forro de

cimento
+ forro de madeira ou + lâmina de
alumínio polido e forro de madeira

• Cobertura de telha de barro com laje
de concreto de 20 cm ou 25 cm

• Cobertura de telha de fibro-cimento
com laje de concreto de 20 ou 25 cm

• Cobertura de telha de barro, lâmina
de alumínio polido e laje de concreto
de 20 ou 25 cm

• Cobertura de telha de fibro-cimento,
lâmina de alumínio polido e laje de
concreto de 20 ou 25 cm

• Cobertura de telha de barro ou
fibrocimento com forro de
concreto (espes

*Obs.: Na Zona 8, caso hajam
aberturas entre o fôrro e a
cobertura, o valor de U depende
da altura desta abertura (h),
sendo que FT = 1,17

Zona 8

110

adequados às diferentes zonas bioclimáticas brasileiras. Fonte: NBR

4,3
Paredes leves refletoras (Zonas 3, 5 e 8): U ≤ 3,00 ϕ ≤ 4,3

drados (espessura = 14 cm)

Parede de tijolos de 8 ou 6 furos circulares (espessura = 15 cm)

Parede de tijolos de 4 furos circulares (espessura = 14,5 cm)

Parede de tijolos de 3 furos circulares (espessura = 18 cm)

lares (espessura = 19 cm)

Parede de tijolos de 2 furos circulares (espessura = 17,5 cm)

Parede de tijolos de 21 furos circulares (espessura = 17 cm)

Parede dupla de tijolos de 6 furos circulares (espessura = 26 cm)

Parede dupla de tijolos de 21 furos circulares (espessura = 30 cm)

Parede dupla de tijolos de 6 furos circulares (espessura = 36 cm)

Parede dupla de tijolos de 8 furos quadrados (espessura = 44 cm)

lares (espessura = 46 cm)

Exemplos de coberturas adequados às diferentes zonas bioclimáticas brasileiras. Fonte: NBR

Zona 8: Cobertura leve isolada

U ≤≤≤≤ 2,30.FT ϕϕϕϕ ≤≤≤≤ 3,3*

Cobertura de telha de barro ou
fibrocimento com forro de
concreto (espessura = 3 cm)

*Obs.: Na Zona 8, caso hajam
aberturas entre o fôrro e a
cobertura, o valor de U depende
da altura desta abertura (h),
sendo que FT = 1,17 – 1,07. h-1,04

Zona 8

Desempenho térmico de edificações

111

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->