Você está na página 1de 12

Pré-Vestibular SESI Revisão de Matemática Professor: José Anderson

SESI Revisão de Matemática Professor: José Anderson Exercícios – Potenciação 01) (UEFS-02.1) O valor

Exercícios Potenciação

01) (UEFS-02.1) O valor numérico da expressão é

01) (UEFS-02.1) O valor numérico da expressão é a) – 5,25 b) – 4,75 c) –

a) 5,25

b) 4,75

c) 0,05

d) 0,45

e) 0,65

igual a:

02) (UESC-2005) Considerando-se afirmar que E é igual a:

02) (UESC-2005) Considerando-se afirmar que E é igual a: a 01) – 100 02) – 10

a

01) 100

02) 10

03) 0,1

04) 10

03) (UESC-2007) Considerando-se a expressão que o valor de M é:

01) 14

02) 2

03) 0,5

04) -2

05) 100

que o valor de M é: 01) 14 02) 2 03) 0,5 04) -2 05) 100

05) -14

expressão

pode-se

,pode-se

afirmar

Gabarito Potência : 01) d

02) 04 03) 01

Exercícios Conjuntos

01) (UEFS-01.1) Sobre o número real

– Conjuntos 01) (UEFS-01.1) Sobre o número real pode-se afirmar: a) x N b) x 

pode-se afirmar:

a)

x

N

b) x Q

c) x > 25

d)

< x

e) x = 19/8910

02) (UEFS -04.1)

pode-se afirmar que número de elementos do conjunto T é:

Sendo M 50, 85 e T x M Z, x é divisível por 2 e por 3 ,

a) 6

b) 7

c) 9

d) 11

e) 12

03) (UEFS -07.1) Considerem-se os conjuntos A x N;1 x 5 , B x Z; C x R; |x 2| 1 . O conjunto A BC é:

a) { -1, 0}

b) { -1}

c) {0}

d) [ -1, 0]

e) ] -1, 0]

- 3 < 1e

04) (UEFS-03.1) A tabela expressa o número de cursos oferecidos,em uma faculdade, por turno.

Turno

Nº de cursos

Matutino Vespertino Noturno Matutino e Vespertino Matutino e Noturno Vespertino e Noturno Matutino, Vespertino e Noturno

10

9

6

5

4

4

3

Da análise da tabela, pode-se afirmar que essa instituição oferece um total de cursos igual a:

a) 25

b) 22

c) 20

d) 15

e) 10

Gabarito - Conjuntos: 01) a

02) a

03) c

04) d

Função Polinomial do 1º grau

Uma função que pode ser expressa na forma f(x) = ax + b , com a e b sendo números reais e a ≠ 0, chama-se função polinomial de 1º grau.

reais e a ≠ 0, chama-se função polinomial de 1º grau. O gráfico é uma reta,

O gráfico é uma reta, não horizontal, nem vertical. O domínio e a imagem são o

conjunto R dos números reais. Uma função que pode ser expressa na forma f(x) = c, sendo c um número real, chama-se função constante. O seu gráfico é uma reta horizontal.

O domínio é o conjunto

conjunto unitário {c}.

R

e

a

imagem, o

é o conjunto conjunto unitário {c}. R e a imagem, o Função Polinomial do 2º grau

Função Polinomial do 2º grau

Uma função que pode ser expressa na forma f(x) = ax² + bx + c ou y = ax² + bx + c com a, b e c sendo números reais e a 0, chama-se funçãopolinomial de 2º grau.

O

gráfico é uma curva plana chamada parábola.

O

ponto mínimo ou o ponto máximo tem a abscissa em

X V 

b

2a

Para calcular o valor mínimo ou o valor máximo basta substituir

de f(x) ou calcular através da seguinte relação:

y

-

v 4a

.

X V

b

2a

substituir de f(x) ou calcular através da seguinte relação: y  -  v 4a .

na fórmula

3

O domínio é o conjunto IR, e a imagem é o conjunto:

O domínio é o conjunto IR, e a imagem é o conjunto: Estudo do sinal de

Estudo do sinal de uma função do 2ºgrau.

é o conjunto: Estudo do sinal de uma função do 2ºgrau. Exercícios – Função polinomial do

Exercícios Função polinomial do 1º e do 2º grau.

01) (UESB-2005) Em janeiro de 2004, o diretório acadêmico de uma faculdade começou a publicar um jornal informativo mensal e, nesse mês, foram impressos 150 exemplares. Devido à aceitação, esse número foi acrescido, a cada me subseqüente, de uma quantidade constante, até atingir, em dezembro de 2004, o número de 920 exemplares. A expressão que representa o número E de exemplares impressos em relação ao tempo t, em meses, sendo de 2004 equivalente a t = 0 é:

01) E = 150t 02) E = 150 + 70t

03) E = 150 + 50t

04) E = 920 150t 05) E = 920t 150

02) (UEFS-09.1) Em um determinado concurso, 2000 candidatos inscritos compareceram às provas realizadas em um grande colégio. O número de candidatos (y) que entraram no colégio, em função do horário de entrada(t), é representado por pontos do gráfico, sendo

t = 0 o instante em que os portões de acesso foram abertos e t = 60, o instante em que esses portões foram fechados.

e t = 60, o instante em que esses portões foram fechados. Assim, pode-se afirmar que,

Assim, pode-se afirmar que, quando o número de candidatos no interior do colégio atingiu 1860, o tempo decorrido desde a abertura dos portões foi igual a:

a) 53min 20seg

b) 53min 45seg

c) 54min 36seg

d) 55min 20seg

e) 55min 48seg

03) (UESC-2004) Para uma comemoração, um grupo de amigos faz reserva, num restaurante, de 40 lugares e estabelece o seguinte acordo: cada pessoa que compareça à comemoração pagará R$30,00 e mais R$ 3,00 por cada uma das pessoas que não compareça. Para que o restaurante tenha o maior lucro possível, com essa comemoração, o número de presentes deverá ser igual a:

01) 30

02) 25

03) 20

04) 15

05) 1

04) (UESB-2007) O custo para produzir x unidades de certa mercadoria é dado pela função + 51 Nessas condições, é correto afirmar que o custo é mínimo quando x é

igual a:

01) 5

02) 8

03) 10

04) 15

05) 20

Gabarito - Função polinomial do 1º e do 2º grau: 01) 02 02) d 03) 02 04) 01

Equação expencial:

Função Exponencial

A função cujos valores são dados pela fórmula f(x) = a decrescente se 0 < a < 1.

é crescente

se

a

>

cujos valores são dados pela fórmula f(x) = a decrescente se 0 < a < 1.

1, e

5

Exercícios de Função Exponencial

01) (UEFS-06.1) Se

a)

b)

, então

c) 1

d) 3

é igual a:

e) 5

02) (UESC-2005) Se S é o conjunto-solução da equação afirmar:

01) S {-1, 0, 3, 2} 04) S {-1, -2, 1/3, 1}

com xR, então pode-se

02) S {-1/2, 0, 1, 3} 05) S {-2,1/3,1, 2,3}

03) S {-2, -1/3, 0, 3}

03) (UESC-2004) Suponha que, t minutos após injetar-se a primeira dose de uma medicação na veia de um paciente, a quantidade dessa medicação existente na corrente sangüínea

seja dada, em milímetros, pela função e que o paciente deva receber outra

dose, quando a medicação existente em sua corrente sangüínea for igual a da quantidade

que lhe foi injetada. Nessas condições, o intervalo de tempo, em horas, entre a primeira e a segunda dose da medicação, deverá ser igual a:

01) 2

02) 4

03) 6

04) 8

05) 10

Gabarito Função Exponencial: 01) c 02) 03

03) 03

deverá ser igual a: 01) 2 02) 4 03) 6 04) 8 05) 10 Gabarito –
É comum omitir o número da base de um logaritmo se ela for 10: É

É comum omitir o número da base de um logaritmo se ela for 10:

É comum representar um logaritmo de base e com uma outra notação:

Lemos:"logaritmo neperiano ou natural de b". O número e = 2,718281828

Exercícios de logatirmos

01) (UESC-2005) Uma fórmula para se medir a sensação de ruído,em decibéis (dB), é dada por L = 120 +10 log(l) , sendo l intensidade sonora, medida em watt/m2. Se a sensação máxima de ruído provocada por um piano é de L = 94dB, então a intensidade sonora máxima alcançada pelo piano é igual, em watt/m2, a:

máxima alcançada pelo piano é igual, em watt/m2, a: 02) (UESC-2007) De acordo com urna pesquisa

02) (UESC-2007) De acordo com urna pesquisa realizada na comunidade, após t anos da constatação da existência de urna epidemia, o numero de pessoas por ela atingidas é

expresso por - . Considerando-se o log 2 = 0,3 , pode-se afirmar que em x

meses, aproximadamente, o número de pessoas atingidas por essa epidemia será igual a 4000. Nessas condições, o valor de x é:

01) 7

02) 6

03) 5

04) 4

05) 3

03) (UESC-2003) O gráfico que melhor representa a função

é:

definida para

de x é: 01) 7 02) 6 03) 5 04) 4 05) 3 03) (UESC-2003) O
de x é: 01) 7 02) 6 03) 5 04) 4 05) 3 03) (UESC-2003) O
de x é: 01) 7 02) 6 03) 5 04) 4 05) 3 03) (UESC-2003) O
de x é: 01) 7 02) 6 03) 5 04) 4 05) 3 03) (UESC-2003) O
de x é: 01) 7 02) 6 03) 5 04) 4 05) 3 03) (UESC-2003) O

7

04) (UESC-2008) Se

e

são as raízes da equação 2.

-

+

= 0

então

é igual a:

01) 4

02) 8

03) 10

04) 12

05) 16

Gabarito Logaritmos

01) 03

02) 01

03) 04

04) 04

Progressões Aritméticas PA.

É toda seqüência em que cadatermo a partir do segundo é obtido somando-se o

anterior a uma constante r, chamada razão da PA. De acordo com o sinal da razão podemos classificar a P.A. da seguinte forma.

a) Quando r > 0, dizemos que a P.A. é crescente.

b) Quando r < 0, dizemos que a P.A. é decrescente.

c) Quando r = 0, dizemos que a P.A. é constante, e nesse caso todos os termos são iguais. Podemos observar que, considerando três termos consecutivos de uma P.A. o termo

central é dado pela média aritmética entre os outros dois termos.

é dado pela média aritmética entre os outros dois termos. O termo geral de uma P.A.

O termo geral de uma P.A. é dado pela fórmula:

termos. O termo geral de uma P.A. é dado pela fórmula: A soma dos termos de

A soma dos termos de uma PA pode ser determinada com a fórmula:

dos termos de uma PA pode ser determinada com a fórmula: Para uma Progressão Aritmética desconhecida

Para uma Progressão Aritmética desconhecida devemos usar uma representação conveniente que nos facilite a resolução de alguns problemas.

a) Para três termos em PA, podemos escrever:

−r,

,

r

b) Para cinco termos em PA, podemos escrever:

r,

−r,

,

r,

r

Exercícios

01) (UESC-2009) Divide-se uma circunferência em arcos, tais que primeiro deles mede 8º e cada arco a partir do segundo mede 8º a mais que o anterior. Então o maior arco mede:

01) 104º 02) 96º 03) 88º 04) 80º

05) 72º

02) (UESC-2005) Considere-se n

informação, pode-se concluir que n é igual a:

01) 15

N*, tal que 1+ 2 + 3 +

04) 32

05) 33

02) 17

03) 31

+ n = 16n . Com base nessa

03) (UESC-2007) Três números positivos estão em progressão aritmética. A soma deles é 12 e o produto é 28. A soma dos quadrados desses termos é:

01) 66

02) 64

03) 58

04) 54

05) 24

04) (UESC-2006) Numa cidade, a cada ano, o número de novos profissionais de uma certa área é de 10 a mais do que o número de novos profissionais do ano anterior. Se, durante 9 anos, o número de profissionais dessa área teve um aumento de 396 profissionais, pode-se afirmar que, no 3º ano, o número de novos profissionais foi igual a:

01) 15

02) 24

03) 35

04) 40

05) 45

Gabarito de P.A. : 01) 05

02) 03

03) 01

04) 02

Progressão Geométrica P.G.

É seqüência em que cada termo a partir do segundo é obtido multiplicando-se o

anterior por uma constante q, chamada razão da PG. De acordo com o sinal da razão podemos classificar a PG da seguinte forma.

a) Quando q > 0, dizemos que a P.G. é crescente.

b) Quando q < 0, dizemos que a P.G. é alternada ou oscilante.

c) Quando q = 1, dizemos que a P.G. é constante, e nesse caso todos os termos são iguais.

d) Quando 0 < q < 1, dizemos que a P.G. é decrescente.

Obs: Podemos observar que, considerando três termos consecutivos de uma P.G. o termo central é dado pela média geométrica entre os outros dois termos.

é dado pela média geométrica entre os outros dois termos. O termo geral de uma PG

O termo geral de uma PG pode ser encontrado com a fórmula

O termo geral de uma PG pode ser encontrado com a fórmula A soma dos termos

A soma dos termos da PG finita é dada pela fórmula

A soma dos termos da PG finita é dada pela fórmula ou Soma dos termos de

ou

A soma dos termos da PG finita é dada pela fórmula ou Soma dos termos de

Soma dos termos de uma P.G. infinita

é um número

cada vez mais próximo de zero à medida que o expoente n aumenta, nesse caso assim temos:

Seja a P.G. a

a

a

cuja razão q é tal que 1 < q < 1. Assim,

a

Obs: Para uma Progressão Geométrica desconhecida devemos usar uma representação conveniente que nos facilite a resolução de alguns problemas. Para três termos em P.G., podemos escrever:

conveniente que nos facilite a resolução de alguns problemas. Para três termos em P.G., podemos escrever:

Exercícios

01) (UEFS-02.1) Adicionando-se a mesma constante a cada um dos números 3, 6 e 10, nessa ordem, obtém-se uma progressão de razão igual a:

a)

b)

c) 2

02) (UESC 2008) A figura representa parte de uma espiral formada por infinitos semicírculos, tais que o primeiro, ABC, tem raio que mede 1cm e cada novo semicírculo, a partir do segundo, CDE,

tem raio igual a do raio do semicírculo anterior.

Pode-se afirmar que o comprimento da integral é igual a:

Pode-se afirmar que o comprimento da integral é igual a: d) Gabarito – P.G: 01) b

d)

Pode-se afirmar que o comprimento da integral é igual a: d) Gabarito – P.G: 01) b

Gabarito P.G: 01) b 02) 05

Análise Combinatória

Princípio fundamental da contagem

Sabendo-se que um acontecimento ocorre em duas situações sucessivas e independentes, sendo que:

1º) situação: ocorre de a maneiras; 2º) situação: ocorre de b maneiras, então, o número total de possibilidades de ocorrer o acotencimento é dada por a*b.

Fatorial de um número natural

Dado um número natural n, definimos o n fatorial (indicado por n!) através das relações:

I) n! = n*(n-1)*(n-2)*(n-3 *

II) Se n = 1, temos que 1! = 1 III) Se n = 0, temos que 0! = 1

*3*

*1 para

Permutação simples

Permutação simples de n elementos distintos é qualquer grupo ordenado desses n elementos. Para cálculo do número de permutações simples, usamos:

ou seja,

Permutação com repetição

= n*(n-1)*(n-2)*(n-3)*

*3*2*1

 

Um conjunto foi escrito com

e eme

s. Um d

s e eme

s

i repe id

α vezes,

u r

e eme

β vezes e assim p r dia

e, a é um e eme

repe id

γ vezes.

O número de permutações que se pode obter com os elementos é:

Arranjo Simples

Em um arranjo, agrupamos os n elementos de um conjunto, tomados p a p,(por exemplo. 2 a 2, 3 a 3 etc.) de tal forma que a ordem é de suma importância. Nesse tipo de a rupame , AB ≠ BA. u ca se es ueça: ue carac eriza um arra j é a rdem em ue os elementos aparecem. Assim, o número de arranjos simples é dado por:

Combinação Simples

A p

p

Dado um conjunto A com n elementos distintos, chama-se combinação dos n elementos de A, tomados p a p, a qualquer subconjunto de A formado por p elementos. Ao contrário do arranjo simples, o que importa para a combinação simples são os elementos em si e não a sua ordem. Assim, o número de combinações simples é dado por:

p

p

p

Exercícios de Análise Combinatória

01) (UESC-2009) Entre 7 rapazes e 8 moças,o número de modos para selecionar 2 pares, cada par composto por um rapaz e uma moça, para uma quadrilha, é:

01) 2688 02) 2150 03) 1176 04) 672

05) 588

02) (UESC-2008) Entre os 7 funcionários de uma firma de segurança, o número de modos que se pode formar uma equipe que contenha, no mínimo, 2 pessoas é:

01) 24

02) 31

03) 120

04) 121

05) 128

03) (UESC-2005) Seis pessoas formam uma fila indiana para percorrer uma trilha em uma floresta. Se uma delas é medrosa e não quer ser nem a primeira nem a última da fila, então o número de modos de que essa fila pode ser formada é:

01) 120

02) 480

03) 600

04) 720

05) 930

04) (UESC-2007) Em um grupo de 15 professores, existem 7 de Matemática, 5 de Física e 3 de Química. O número máximo de comissões que se pode formar com 5 professores, cada uma delas constituída por 2 professores de Matemática, 2 de Física e 1 de Química, é igual a:

01) 34 02) 65 03) 120 04) 630 05) 2520

05) (UESC-2006) Para iluminar um palco, conta-se com sete refletores, cada um de uma cor diferente. O número máximo de agrupamentos de cores distintas que se pode utilizar para iluminar o palco é igual a:

01) 7

02) 28

03) 127

04) 156

05) 186

06) (UESC-2006) O número máximo de maneiras distintas para se formar uma roda com 7 crianças, de modo que duas delas A e B fiquem juntas, é igual a:

01) 60

02) 120

03) 240

04) 1200

05) 1440

Gabarito - Análise combinatória

 

01) 03

02) 03

03) 02

04) 04

05) 03

06) 03