Medidas e Avaliação no Esporte – Prof.

Erasmo Paulo Miliorini Ouriques

TESTES DE FORÇA E RML
Teste Abdominal – 1 minuto (Matsudo, 1987) Objetivo: medir indiretamente a força da musculatura abdominal através do desempenho em flexionar e estender o tronco sobre o quadril. Material: cronômetro. Procedimentos:  Deitar de costas e colocar as solas dos pés em contato pleno com o chão, os joelhos flexionados e os calcanhares cerca de 35 centímetros afastados das nádegas;  Cruzar os braços sobre o peito, com as mãos apoiadas nos ombros dos lados contrários;  Uma pessoa deverá segurar os pés, mantendo-os firmes;  Juntar o queixo contra o peito, “enrolar” o corpo até atingir a posição sentada; quando os cotovelos tocarem nas coxas, isso conta como uma repetição.  Utilizando um cronômetro ou um relógio com ponteiros de segundos, qualquer pessoa dá a partida e conta o número de abdominais feitos no teste em um minuto (Matsudo; Matsudo, 1987). Classificação de Acordo com o Número de Repetições em um Minuto (Nieman, 1990)
Idade → Sexo →

15-19 M F
> 48 42-47 38-41 33-37 < 32 > 42 36-41 32-35 27-31 < 26

20-29 M F
> 43 37-42 33-36 29-32 < 28 > 36 31-35 25-30 21-24 < 20

30-39 M F
> 36 31-35 27-30 22-26 < 21 > 29 24-28 20-23 15-19 < 14

40-49 M F
> 31 26-31 22-25 17-21 < 16 > 25 20-24 15-19 07-14 < 06

50-59 M F
> 26 22-25 18-21 13-17 < 12 > 19 12-18 05-11 03-04 < 02

60-69 M F
> 23 17-22 12-16 07-11 < 06 > 16 12-15 04-11 02-03 < 01

EXC AC. M MED AB. M FRA

Teste Abdominal Modificado (Curl-up) Objetivo: medir força e resistência de força dos músculos abdominais. Material: cronômetro, fita adesiva e colchonete ou superfície macia. Procedimentos: O executante deita em decúbito dorsal com os joelhos flexionados (aproximadamente 120 graus). Os braços devem estar completamente estendidos ao lado do corpo, com as palmas para baixo. As pontas dos dedos (médio) das mãos tocam a marca (fita) colocada no solo ou colchonete. Uma outra marca (fita) é colocada a uma distância de oito centímetros distante da primeira marca. Com os braços sempre estendidos, o executante eleva a cabeça e ombros do chão, deslizando as mãos até a outra marca, mas a cabeça não precisa tocar o solo. Repete-se o maior número de vezes em um minuto.

1

Expirar a cada flexão. Evitar que o corpo escorregue para trás. através do desempenho de elevar o corpo até a extensão dos braços e voltar. Os pés podem ser seguros por um parceiro 1. Procedimentos: Feminino: mãos e joelhos apoiados no solo. Flexionar os braços mantendo um correto alinhamento de tronco e pernas (Mathews. Erasmo Paulo Miliorini Ouriques Classificação de Acordo com o Número de Repetições em um Minuto Idade <30 30-39 40-49 50-59 60+ Observações: Das categorias acima. M MED AB. I <30 <22 <21 <18 <15 Homens II 30-50 22-45 21-40 18-35 15-30 III >50 >45 >40 >35 >30 I <25 <20 <18 <12 <11 Mulheres II 25-45 20-40 18-35 12-30 11-25 III >45 >40 >35 >30 >25 Teste Flexão/Extensão dos Braços (apoio de frente sobre o solo) Objetivo: medir indiretamente a força muscular de membros superiores. Material: colchonete. 2. Masculino: mãos e pés apoiados no solo. Não bloquear a respiração. 1980) Classificação de Acordo com o Maior Número de Repetições (Nieman. 3. a faixa II pode ser considerada como “boa” ou recomendável para a maioria das pessoas. Depois. retirando as mãos da marca inicial. estender os braços voltando a posição de partida. 1990) 15-19 M F EXC AC. Flexionar os braços procurando atingir o solo com o queixo. Acima destes níveis. passa a ser um objetivo mais relacionado à performance (e não a saúde) e depende de características individuais. mantendo um reto alinhamento do tronco. M FRA > 39 29-38 23-28 18-22 < 17 >33 25-32 18-24 12-17 < 11 20-29 M F > 36 29-35 22-28 17-21 < 16 >30 21-29 15-20 10-14 < 09 30-39 M F >30 22-29 17-21 12-16 < 11 > 27 20-26 13-19 08-12 < 07 40-49 M F > 22 17-21 13-16 10-12 < 09 > 24 15-23 11-14 05-10 < 04 50-59 M F > 21 13-20 10-12 07-09 < 06 > 21 11-20 07-10 02-06 < 01 60-69 M F > 18 11-17 08-10 05-07 < 04 > 17 12-16 05-11 01-04 < 01 2 .Medidas e Avaliação no Esporte – Prof. com as pernas e pés elevados num ângulo de 90° entre coxas e pernas.

braços pendentes. sobre a base do aparelho..  Colocar o ponteiro no ponto zero da escala. Procedimento:  Indivíduo em pé.Medidas e Avaliação no Esporte – Prof. antebraço na posição neutra. Cuidados:  Evitar que o aluno realize qualquer movimento de pernas ou braços. Cuidados:  O polegar não participa de força da preensão. cotovelo ou punho. que interfira no resultado. tronco flexionado formando um ângulo de aproximadamente 120º.  Colocar o ponteiro no ponto zero.  Evitar que o indivíduo realize qualquer movimento com o braço. com o ombro aduzido e neutramente rodado. Erasmo Paulo Miliorini Ouriques Força Estática Dinamometria Manual: mede a força de preensão manual. joelhos completamente estendidos. Equipamento: dinamômetro manual ajustado.  Posicionar a barra sobre as coxas do aluno. o aluno puxa a barra diretamente para cima usando os músculos das costas e é instruído a forçar os ombros para trás durante a puxada. Procedimento para uso do dinamômetro “Harpenden”:  O aluno deve estar em pé.  A barra móvel do dinamômetro deve ser ajustada ao tamanho da mão do avaliado de maneira que permaneça apoiada na altura da segunda falange dos quatro últimos dedos e a barra de apoio próxima às bases dos quatro últimos metacarpos. Procedimento para uso do dinamômetro “Jamar”:  O aluno deve estar sentado. punho entre 0 e 30 graus de extensão e o e 15 graus de desvio ulnar. 3 .  Realizar duas tentativas com 1 min de intervalo entre elas.  Fazer 3 tentativas de contração máxima de forma alternada. em cada uma das mãos.  Sem se inclinar para trás. Dinamometria de Costas: Equipamento: dinamômetro de costas e pernas ajustado.  Solicitar que o indivíduo realize a tensão máxima possível de flexão dos dedos. cotovelo flexionado a 90 graus.  A cabeça do aluno deve estar na horizontal. cotovelos estendidos.  Os alunos devem ser avisados antes do levantamento para flexionarem o tronco minimamente e conservarem a cabeça e o tronco eretos durante o teste.  O aluno agarra a barra com pegada pronada com a mão direita e pegada supinada com a mão esquerda. braços ao longo do corpo.  Solicitar que o indivíduo realize a tensão máxima possível de flexão dos dedos.  Segurar o dinamômetro apoiando a barra de tração na falange distal dos quatro últimos dedos e a barra de apoio próxima às cabeças dos quatro últimos metacarpos.

Normas de Força Estática Mão Esq. o aluno lentamente emprega a maior força possível enquanto estende os joelhos.  O aluno segura a barra com pegada pronada e a posiciona sobre as coxas ajustando o comprimento da corrente. 4 .Medidas e Avaliação no Esporte – Prof.  Realizar duas tentativas com 1 min de intervalo entre elas. Procedimento:  Em pé sobre a plataforma com o tronco ereto. Mão Dir.  Sem usar as costas. reduzir os valores em 10% para ajustar a perda de tecido muscular causada pelo envelhecimento. Erasmo Paulo Miliorini Ouriques Dinamometria de Coxas Equipamento: dinamômetro de costas e pernas ajustado. (kg) Costas (kg) Pernas (kg) Força Total Classificação (kg) (kg)* Homens Excelente > 68 > 70 > 209 > 241 > 587 Bom 56-67 62-69 177-208 214-240 508-586 Médio 43-55 48-61 126-176 160-213 375-507 Abaixo da média 39-42 41-47 91-125 137-159 307-374 Fraco < 39 < 41 < 91 < 137 < 307 Mulheres Excelente > 37 > 41 > 111 > 136 > 324 Bom 34-36 38-40 98-110 114-135 282-323 Médio 22-33 25-37 52-97 66-113 164-281 Abaixo da média 18-21 22-24 39-51 49-65 117-163 Fraco < 18 < 22 < 39 < 49 < 117 * A força total é determinada somando-se os quatro resultados Para pessoas com mais de 50 anos. cotovelos estendidos e os joelhos flexionados em ângulo de 130º a 140º.

 ao mesmo tempo estender o braço esquerdo para baixo. deve-se medir o quanto uma mão está sobreposta à outra. com os joelhos completamente estendidos (o avaliador poderá segurá-los). Procedimentos  elevar o braço direito. Londrina: mediograf. estando um braço acima da cabeça e o outro junto à cintura. e pelas costas tentar sobrepor os dedos da mão direita. 2001.  procurar alcançar o máximo de distância ao longo da escala de medição.Medidas e Avaliação no Esporte – Prof. considerando-se a maior distância atingida (Mathews. Erasmo Paulo Miliorini Ouriques TESTES DE FLEXIBILIDADE Teste de Sentar e Alcançar (Banco de Wells) Objetivo: registrar distância máxima alcançada. 1980). dobrar o cotovelo.Teste Sentar e Alcançar (adaptado de Nieman. 1990) 15-19 F >43 38-42 34-37 29-33 < 28 M EXC AC. atribuindo um sinal negativo a este valor. nas costas.  repetir o procedimento invertendo a posição dos braços (Corbin & Lindsey. o valor é zero. 1985) Fonte dos testes de flexibilidade: . Procedimentos:  os indivíduos deverão estar com os pés embaixo da caixa. Avaliação .  os braços estarão estendidos à frente com uma mão colocada sobre a outra (palmas das mãos para baixo).  para medição considerar o seguinte: quando as mãos não se tocam. Saúde e Qualidade de Vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. e tentar tocar a posição mais baixa possível. considerando o dedo médio. atividade Física. M. na posição sentada. se as mãos apenas se tocarem. dobrar o cotovelo.  este procedimento será repetido de 3 a 4 vezes. 77-78 5 . na flexão do tronco sobre o quadril. M FRA M 20-29 F >41 37-40 33-36 28-32 < 27 M 30-39 F > 41 36-40 32-35 27-31 < 26 M 40-49 F > 38 34-37 30-33 25-29 < 24 M 50-59 F > 39 33-38 30-32 25-29 < 24 M 60-69 F > 35 31-34 27-30 23-26 < 23 > 39 34-38 29-33 24-28 < 23 > 40 34-39 30-33 25-29 < 24 >38 33-37 28-32 23-27 < 22 > 35 29-34 24-28 18-23 < 17 > 35 28-34 24-27 16-23 < 15 > 33 25-32 20-24 15-19 < 14 Teste de Flexibilidade de Ombros Objetivo: registrar a aproximação das mãos. e se as mãos se sobreporem. p. deve-se medir a distância entre elas. quando colocadas nas costas.V. Material: banco de Wells e folha de protocolo.NAHAS. M MED AB.

Teste de Flexibilidade de Ombros (Corbin & Lindsey. Erasmo Paulo Miliorini Ouriques Avaliação .Medidas e Avaliação no Esporte – Prof. 1985) OMBRO DIREITO MAS FEM 7+ 8+ 6 7 4-5 5-6 1-3 1-4 <0 <0 OMBRO ESQUERDO MAS FEM 7+ 8+ 3-6 6-7 0-2 0-5 -2-1 -2-1 -3 ou < -3 ou < EXCELENTE MUITO BOM SATISFATÓRIO FRACO MUITO FRACO 6 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful