P. 1
Conceitos Da Psicopedagogia e Dificuldades de Aprendizagem

Conceitos Da Psicopedagogia e Dificuldades de Aprendizagem

|Views: 6.869|Likes:
Publicado porjandar_luiza

More info:

Published by: jandar_luiza on Jan 09, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

Para compreendermos as modalidades de aprendizagem, faz-se necessário entender os

conceitos de assimilação e acomodação propostos por Piaget. O organismo se sustenta e cresce

por meio de interações com o ambiente. É importante saber se a criança que adquiriu um padrão

de conduta o realiza com autonomia ou se ela o realiza em função do controle materno e/ou

paterno. Ex: quando a criança vai jogar, joga da maneira que quer ou da forma como os pais

ensinaram e até mesmo impuseram a ela.

A assimilação é o processo cognitivo pelo qual um sujeito incorpora um novo dado

perceptual, motor ou conceitual às estruturas cognitivas já existentes. Isto é, quando um sujeito

“A aprendizagem é um processo em que intervém a inteligência, o corpo, o desejo, o

organismo, articulados em um determinado equilíbrio; mas a estrutura intelectual tende

também a um equilíbrio para estruturar a realidade e sistematizá-la através de dois

movimentos que Piaget definiu como invariantes: assimilação e acomodação”. (p. 108)

26

CONCEITOS DA PSICOPEDAGOGIA E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

experiencia novas situações, ele tenta adaptar esses novos estímulos às estruturas cognitivas já

existentes.

Piaget (1996, p. 13) define assimilação como “[...] uma integração às estruturas prévias,

que podem permanecer invariáveis ou são mais ou menos modificadas por essa própria

integração, mas sem descontinuidade com o estado precedente, isto é, sem serem destruídas,

mas simplesmente acomodando-se à nova situação”.

Isso significa dizer que o sujeito sempre tenta adaptar os novos estímulos aos esquemas já

adquiridos até aquele momento de vida. Por exemplo, imaginemos que uma criança está

aprendendo a reconhecer as formas geométricas e, até o momento, a única forma geométrica que

ela conhece e tem organizado esquematicamente é o quadrado. Nesse caso, podemos dizer que

a criança possui, em sua estrutura cognitiva, um esquema de quadrado.

Quando apresentarmos, a essa mesma criança, outra forma geométrica que possua

alguma semelhança com o quadrado, como um retângulo, ela dirá que é um quadrado (quatro

pontas, amarelo, grande, etc).

O que ocorre, neste caso, é um processo de assimilação, isto é, a similaridade entre

quadrado e retângulo faz com que um retângulo se confunda com um quadrado em função da

proximidade dos estímulos e da pouca variedade e qualidade dos esquemas acumulados pela

criança até aquele momento de vida. A diferenciação do quadrado para o retângulo ocorrerá por

um processo que Piaget chamou de acomodação. O que isso significa?

Quando a criança apontar um retângulo e verbalizar quadrado, o adulto que estiver com

ela e/ ou outra criança mais experiente dirá: “Isto não é quadrado, é um retângulo”. Ao ser

corrigida, a tendência da criança é acomodar esse novo estímulo à sua estrutura cognitiva,

construindo, dessa forma, um novo esquema. Assim, podemos dizer que essa criança terá um

esquema para o conceito de quadrado e outro para o conceito de retângulo.

Piaget (1996, p. 18) define acomodação como: “(por analogia com os "acomodatos"

biológicos) toda modificação dos esquemas de assimilação sob a influência de situações

exteriores (meio) ao quais se aplicam”.

Ao explicar os conceitos de assimilação e acomodação, Piaget (1996) esclarece que não

existe assimilação sem acomodação e vice-versa. Isso significa dizer que o meio desencadeia

ajustamentos ativos e não tem simplesmente a função de provocar o registro de impressões ou

formação de cópias.

27

CONCEITOS DA PSICOPEDAGOGIA E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

Quando Piaget explica que não existe assimilação sem acomodação, significa que a

assimilação de um novo dado perceptual, motor ou conceitual se dará primeiramente em

esquemas já existentes, ou seja, acomodados em fases anteriores. E quando explica que não

existe acomodação sem assimilação, significa que um dado perceptual, motor ou conceitual é

acomodado perante a sua assimilação no sistema cognitivo existente. (PIAGET, p. 18)

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->