Você está na página 1de 2

TPICOS DE CORECO DO EXAME DE INTRODUO AO ESTUDO DO DIREITO (TURMA B)

I . Formao do costume (no caso, um costume local). Elementos do costume . Valor do costume como fonte de Direito. Discusso breve das posies em presena . A jurisprudncia como fonte de Direito. Discusso . Valor jurdico do acrdo do STJ e relao com o costume contrrio . A jurisprudncia constante do STJ; definio do que seja e diferenciao do costume jurisprudencial . Lei geral posterior a costume. Efeitos sobre este (revogao) . O costume, permanecendo apesar da nova lei, torna-se contra legem . O costume contrrio no pode valer contra lei geral posterior (argumentao). . O juiz deveria decidir aplicando a lei e em detrimento do costume (aceita-se em todo o caso posio oposta, contando que devidamente fundamentada)

II . O DL n. 10/2005 lei geral. Explicar o que tal significa. Pode-se enriquecer a resposta afirmando que se trata de lei em sentido formal e material (explicando porqu) . Lei geral posterior no revoga lei especial anterior. Explicar o que seja lei especial e fundamentar normativamente a soluo (art. 7., n. 3 do CC) . O Decreto Regulamentar n. 150/2011 um regulamento do Governo. lei em sentido material somente (fundamentar) . O Decreto Regulamentar lei especial posterior . O Decreto Regulamentar est hierarquicamente abaixo do Decreto-lei n. 10/2005, razo pela qual, apesar de posterior, no o revoga, devendo igualmente estar em conformidade com ele . Havendo incompatibilidades de normas jurdicas do Decreto Regulamentar com normas do DL n. 10/2005, h ilegalidade daquelas, o que torna o primeiro diploma nulo, nessa parte, no podendo as normas ilegais ser aplicadas . Hierarquia das fontes de Direito e seu significado geral

. Esto em vigor, o DL n. 10/2005, as Leis n. 2/2000 e 24/2002, por serem especiais relativamente ao primeiro (e estarem no mesmo grau hierrquico) e ainda o Decreto Regulamentar n. 150/2011, na parte que no colida com as leis anteriores (de superior grau hierrquico)

III a) . A validade formal do contrato no afectada pela nova lei. Aplica-se a lei antiga (art. 12., n. 2 1. parte do CC) b) . No pode. Os efeitos produzidos ao abrigo da lei antiga so ressalvados (art. 12., n. 1 e n. 2 1. parte do CC). Aplica-se a lei antiga e no a lei nova c) . A nova lei aplicvel em detrimento da lei antiga (art. 12., n. 2 2. parte do CC). Discusso deste preceito e aluso (facultativa) ao estatuto do contrato