P. 1
História da Alemanha - Apontamentos 11_12

História da Alemanha - Apontamentos 11_12

|Views: 59|Likes:
História da Alemanha
História da Alemanha

More info:

Published by: Ana Isabel Gonçalves on Jan 15, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/05/2012

pdf

text

original

Cong. Viena (1ºmin. austríaco) queria novos caminhos para a Europa c/ aristocracia a liderar.

Deveriam existir alianças de modo a evitar conflitos militares. Igreja católica detinha um papel importante na vida política europeia (1815). Burguesia exige e defende direitos e um sistema democrático, parlamentar e liberal. Eram apoiados pelo povo que vivia num sistema feudal. 1848 – Maiores revoluções. Estabelece-se um parlamento democrático c/ papel fundamental na política interna. Sucumbe em 1849, grandes dificuldades sentidas, principal/ em encontrar soluções comuns. 2ª met. séc. XIX – conservadorismo. 1815, Alemanha dilacerada pelos conflitos c/ a França. Membros Cong. Viena acham bem criar a Liga Alemã (Deutscher Bund), juntamse 39 estados alemães. Tinha parlamento em Frankfurt, Áustria país dominante. Parlamento cessa durante as revoluções, é retomado após as mesmas (período de restauração). Otto von Bismarck, dos maiores estadistas de sempre, nasceu no estado de Brandenburgo (Prússia), em 1815 (1898). Provinha de uma família aristocrática, c/ mts propriedades rurais. Estudou Direito. Defendia q a aristocracia era a classe em melhores condições para estar à frente do destino de um estado e que a burguesia = instabilidade se nesta posição; Acima de todo o aparelho político estatal devia estar o Rei, para garantir estabilidade e coesão ao Estado. – Ideologia conservadora. Bismarck = ideologia protestante: todos os súbditos deviam obediência e submissão ao monarca do seu estado, q era o melhor representante do msm por ter o sentido e a responsabilidade para melhor reagir em função do bem do mesmo. 1847 – chamado cm repres. Nobreza p/ o Parlamento Prussiano. 1851, foi cm repres. da Prússia p/ o Parlamento de Frankfurt, mostra a sua principal qualidade, a diplomacia.. 1861, sobe ao trono prussiano Guilherme I: conflito, pk vozes - conservadoras começaram a exigir a criação de 1 exército popular. Ñ concordou, querendo continuar com o exército real, e o Parlamento ñ cedendo tb, decide ñ viabilizar o orçamento. Bismarck propõe-se a reformar o exército sem orçamento do parlamento. Liga Alemã quer tb essa reforma a nível geral dentro da Liga. Bismarck consegue e é nomeado Chanceler da Liga Alemã e Primeiro Ministro prussiano. A sua governação enquanto Primeiro-ministro vem a determinar alterações até ao séc. XX. Demarcou-se pela sua política externa, exemplar em diplomacia, enorme capacidade de formar alianças para preservar a Prússia de guerras, ex.: Rússia (conflito territorial com a Polónia, a Prússia fica do lado da Rússia). 1864, guerra Dinamarquesa-Alemã, 2ª Guerra de Schleswig-Holstein (1ª: 1848-1851); opôs a Dinamarca à Liga Alemã, resolveu-se em 64, vitória da Liga Alemã devido a: melhores e inovadoras tácticas militares (guerra de trincheira), transporte das tropas por comboio, canhões de longo alcance, armas de maior alcance (produzidas pela Krupp). Bismarck decide c/ o Ministro Austríaco q Schleswig e

Lowenburg ficam sob a administração prussiana e Holbstein sob administração austríaca. Ñ satisfeita, Áustria tenta ganhar influência sobre os outros 2 estados. 1866, Guerra Prussiano-Austríaca, Prússia sai vitoriosa e Bismarck foi um elo fundamental. Este formou um acordo em que a França concordou em permanecer neutra sem qualquer tipo de contrapartida e outro com a Itália, no qual o estado de Veneza (pertencente à Áustria) seria devolvido a Itália caso este apoiasse a Prússia. Dentro da Alemanha, a Prússia tinha o apoio dos estados de tamanho médio e pequeno enquanto a Áustria tinha o dos estados maiores (Baden, Wüttenberg, Baviera, Saxónia). Áustria encontrava-se em crise financeira e tinha exército mt antiquado (exército real), acabando por perder Holstein e Veneza, sendo que a Prússia passou a ter todo o território a norte, de leste a oeste. 1866, Liga Alemã desfez-se, visto q era anterior/ liderada pela derrotada Áustria e tinha membros ñ apoiantes da Prússia. Bismarck pensa criar nova liga, cos estados a favor da Prússia, dominando esta tal liga.Dps d conversas c/ estados a norte do rio Meno, surge Liga Alemã do Norte com Parlamento eleito por eleições livres, Rei da Prússia cm Presi da Liga e Bismarck cm Chanceler. Estados a sul começam tb a pensar em constituir uma liga, sugerida pela Baviera Bismarck ñ queria. Este assustou esses estados dizendo ca Baviera daria cabo dessa suposta liga, q ñ veio a existir. Estados do sul, incluindo a Baviera, comprometeram-se a ajudar a Prússia caso fosse atacada. Áustria, estava em crise, amálgama cultural, estado de múltiplos estados, viu os Húngaros a querer independência. Cria-se o Império Austro-húngaro, 1867, sendo na vdd dois estados c/ governos, constituições, línguas e parlamentos diferentes, unidos só pela política externa, finanças e exército. Até séc. XIX, núcleos industriais eram d particulares e ñ d Sociedades Anónimas (SAs) – pc investimento na Alemanha, atrasada comparativa/ à França ou Inglaterra (relativa/ à Revolução Industrial). Séc. XVIII, Áustria ganha mt poder. Poderosa Dinastia Habsburger tem como rival a principal família da Prússia, Hohenzoffern. Através da Polónia, Rússia tentar retirar território à Prússia. 1815 Fim das Guerras Napoliónicas, na consequência das quais a Prússia aumenta os territórios (parte considerável no Ocidente); Cong. de Viena: grandes potências europeias (Rússia, Inglaterra, França, Áustria, Prússia). 1816 Áustria recebe territórios no Norte de Itália. 1866: perde os territórios aqui, ex.: Veneza. Vielvölkerstaat: Estado que engloba muitos povos diferentes. Germanos e eslavos na Áustria, que acaba por ñ se conseguir sobrepor durante o séc. XIX, ñ há unidade.

Liga Alemã: Estados do Norte da Alemanha – alguns estados grandes a sul do Rio Reno preferem ñ alinhar. Prussiano propõe-se po trono de Espanha, ñ agrada à França já que ficaria rodeada d Prussianos. Candidato desiste. Napoleão III pede a Guilherme I q a Prússia ñ apoie nenhum candidato ao trono espanhol. Bismarck manipula um despacho, publicado num jornal do Norte da Alemanha – exposição pública dos receios de Napoleão III, q declara guerra à Prússia em 1870. França perde contra uma Prússia mt forte a nível militar e técnico, , sem o apoio dos estados alemães do sul(neutros). França perde a Alsácia e Lorena e tem de pagar 5 biliões de Francos d indemnização. Bismarck convida estados do Sul a entrar na Liga Alemã e nasce em 1871 o II Reich, estado federal, tornado oficial em Versalhes. Parlamento (Reichtag): representatividade democrática; onde estão os maiores partidos; cria leis; controla as finanças. A. Partido Liberal Nacionalista, B.Partido do Progresso – democracia, ideias liberais, etc, C. Partido Conservador, D. Partido do Centro, E. Partido Social Democrata dos Trabalhadores – o + próximo do Socialismo na Alemanha. Conselho do Reino/Estado (Reichrat): repres’s. d tds os estados federais; implementa leis; admin. interna; poder de declarar guerra. A.Imperador: Figura Max.; convoca conselhos de estado; chefe das Forças Armadas (exército e marinha). B. Chanceler: nomeado pelo imperador; primeiro-ministro.

1ª met. séc. XIX – + movimentos revolucionários mas governo +conservador. Lenta industrialização. Alemanha - Agregado de estados: numerosas fronteiras económicas; N há legislação para firmas de capital anónimo (SA) – privados tomam iniciativa e peso dos investimentos, Falta de educação neste âmbito – não havia qualificação dos trabalhadores. Ingleses que investem na Alemanha trazem os seus próprios operários 2ª met. séc. XIX - Alemanha passa d estado rural a industrial (ex.: alemães emigram pa Inglaterra). II Reich, tem impacto diferente no panorama internacional: união dos estados; fronteiras económicas deixam d existir. Burguesia: ascende ao longo do séc. XIX. Distingue-se pla acção e concentração em si dos elementos produtivos. Aristocracia: mantém certos pelouros (forças armadas: exército + marinha; diplomacia; administração pública). N tem participação activa na industrialização. Povo: o q + sofre co processo d industrialização. Habitantes rurais vão para a cidade s ñ tem propriedades. Artífices quase sem trabalho ou procuram emprego nas fábricas, aceitando ainda trabalhos precários.

Bismarck, com a multa paga pela França (5 biliões de Francos): Melhora infra-estruturas, Promove desenv. das redes comunicação ferroviária e postal, Aplica dinheiro na ampliação da rede escolar, Moderniza frota marítima (útil a Guilherme II), Reforça mercado de capitais, favorecendo a Bolsa (por onde passa muita da actividade financeira). 1871-1873: surgiram mais de 500 SA só na Prússia (especulação desenfreada). Indústria Química (Hannover, Ruhr, Frankfurt – zonas ocidentais). Indústria Pesada: maiores minas de carvão da Europa na Alemanha (Ruhr, Saar – Alsácia Lorena…). Indústria Óptica (Jenn), Prússia – 65% da Industria Pesada 1887: Inglaterra assustada co desenvolvimento Alemão. Pede q tds os produtos alemães sejam identificados c/ rótulo d origem. Queriam q fossem vistos c/ desconfiança, mas foi tida como garantia de qualidade. Aparecimento d grands monopólios industriais. Pqs empresas juntaram-se em cartéis, pa sobreviver à competição. Invenções de carácter técnico: 1885: 1º navio alemão a hélice (modelo anterior – vapor), 1860: inventado o telefone, 1866: inventado o dínamo (o mesmo inventor criou o protótipo do comboio eléctrico. Área Agrícola: Produção duplica nas 2 1as décs do II Império (décs d 70 e 80). Adubos químicos (Industria Química) que ajudam na agricultura; Novos instrumentos: Debulhadoras, Trituradoras e Cortadoras; Novas técnicas de cultivo (diversificar culturas permitiram regeneração do solo, e diferentes culturas durante todo o ano); Novos métodos de pecuária; Aumento taxa d natalidade e longevidade; diminuição taxa de morte infantil; Quotidiano com + conforto e higiene (detergente da ind. Química) Custos da Industrialização: Salários mt baixos ñ permitem alimentação adequada a trabalhadores com horários sobre-humanos; Problemas de habitação; 2 assoalhadas máx. Mts nem tinham habitação, alugavam a cama e ficava + barato o aluguer por turnos; Cidades cresceram fortemente; Movimentos do proletariado; Empenhamento das igrejas alemãs católica e protestante no acolhimento d quem ñ tinha condições.

Hungaro. Razão de tantos acordos co Império Austro-Hungaro: ñ querer deixar a Áustria d lado, criando hostilidades, uma vez que esta já tinha sido posta de parte na formação da Liga Alemã. 1881: renovação do acordo de 1873. 1882: acordo entre Imp. Alemão, AustroHungaro, Itália e Roménia (1883), cm ligação à Áustria; relativo poder a sul da Prússia Oriental, a Roménia. 1887: Acordo com a Rússia (fortalecimento da diplomacia). Inglaterra ñ tem interesse em acordos ca Alemanha, preocupação é o poder colonial. Alemanha tem pcs e peqs colónias: Togo, Camarões (África Oriental, África Ocidental), ñ tinha grande interesse em relações intercontinentais. Política Interna: Apoio dos Nacionais Liberais: Bismarck levanta as taxas alfandegárias (produtos que entram ñ pagam taxas logo + baratos – comércio + livre). Part. Conservador e o do Centro em desacordo, ñ concordavam tb ca exclusão da Áustria, queriam co Império a congregasse. Part. do Centro (Católicos, minoria em território evangélico, defendendo a importância e autonomia da Igreja). Prússia – Protestantes. Movimentos Pro-Proletariado ganham + força na Europa, principal/ na Inglaterra e França. Igreja Católica: elemento negativo para o II Reich. “Ortodoxia prejudicava o progresso”. Bismarck toma medidas drásticas anticatólicas. (“Kulturkampf”: Luta cultural do Império/Imperador – relação conflituosa entre poder Papal e Imperial.) Laicização do casamento (registo civil); Tradição pedagógica/académica pertence aos Jesuítas – Bismarck expulsa-os, Corta relações co Vaticano (reacção fortíssima do Partido do Centro), Part. Social Democrata dos Trabalhadores, c/ representantes dos trabalhadores e proprietários rurais e indust., faz exigências sobre o mundo do trabalho, descontentes com a política de liberalismo comercial (apoiada pelos Nacionais Liberais). Entram d Inglaterra e dos EUA: cereais, carne, ferro e madeiras. – 1878, cedem nesta política, reintroduzindo direitos alfandegários nas matérias-primas essenciais e + problemáticas. + movimentos favor proletariado: 1863, Ferdinand Lassale cria associação orientada por ideais socialistas, influenciado por Marx e Engels, Liga Geral dos Trabalhadores Alemães; 1868, Karl Liebknecht e Ausgust Bebel fundam o Partido Social Democrata dos Trabalhadores. Em 1875, a LGTA, passa a chamar-se: Sozialistische Arbeiterpartei. Bismarck ataca-a com novo conjunto de medidas, em 1878: Proibição de todas as associações de carácter socialista, comunista e marxista, pois ameaçavam a ordem do Estado. Os seus elementos eram perseguidos e expulsos do Território Alemão. 1883-89: Bismarck com medidas de solidariedade social notáveis: Seguros de

doença, acidente, invalidez, velhice; Dia de trabalho passa a ter 16 horas; Proíbe crianças até aos 9 anos de trabalhar; Crianças dos 9 aos 16 anos só trabalham 10 horas/ dia; Domingos, feriados e à noite é proibido trabalhar.Cria ainda: Código Civil; Tribunal Imperial (Reichsgericht), Banco Imperial (Reichsbank), 1875, Unificou a moeda (Reichsmark) – cada estado alemão tinha antes a sua moeda. 1888 - morre o Imperador Guilherme I – sobe ao trono Frederico III. No mesmo ano, sucede-lhe Gulherme II (Pró-Socialista) - ñ se entende com Bismarck. N renova as alianças internacionais, ex. ca Rússia. Levanta-lhe ainda algumas proibições. 1890: Guilherme II dispensa Bismarck. Crescimento das forças anti-semitas.

I Guerra Mundial Assassinato de Franz Ferdinand, príncipe herdeiro Austríaco, em Sarajevo por nacionalistas Servos. Ferdinand tinha visão a favor das populações minoritárias no Império Austro-Hungaro. Defendia criação de grande estado Croata no interior do império (3 membros no império: austríacos, húngaros e croatas) – Sérvios contra, queriam criar o estado Sérvio onde os croatas seriam inseridos. Franz Joseph, pai de FF, dialogou com Guilherme II, perguntou-lhe s concordava q atacasse a Sérvia. Guilherme II concordou (extrema confiança na supremacia militar do seu exército). Para não entrar em guerra, Franz Joseph exigiu à Sérvia q julgasse os assassinos do seu filho em território sérvio mas com representação austríaca e que a Sérvia não fizesse mais propaganda política de uma Grande Sérvia (ingerência interna que a Sérvia não aceitou). Guerra declarada à Sérvia pela Áustria que contava com o apoio do Império Alemão. Rússia mobilizou-se para a guerra. Guilherme II exigiu q s desmobilizasse. Alemanha pede neutralidade à França em caso de guerra entre a Alemanha e a Rússia. França nem sim nem sopas. Alemanha declara guerra à Rússia e à França. Guilherme II queria aniquilar a França, fazendo um cerco a norte e a sul através da Bélgica e do Luxemburgo. Bélgica ñ aceita mas Alemanha força entrada em território Belga, fazendo a Bélgica declarar guerra à Alemanha. Inglaterra viu, nesta situação oportunidade d s sobrepor à Alemanha e declara guerra à Alemanha. Áustria declara guerra à Rússia. Conflito alastra-se para Ocidente e Oriente. No conflito anterior entre a China e o Japão, a Alemanha estava a favor dos Chineses. Japão alia-se à Inglaterra e declara guerra à Alemanha. Bulgária e Turquia juntam-se à Alemanha e Áustria. França e Inglaterra declaram guerra à Áustria. Hostilidade entre a Itália e a Áustria por questões relacionadas com a posse de determinados territórios, Itália

2ª metade do séc. XIX Política de Bismarck: Política externa: garantir estabilidade do relacionamento co exterior – alianças cos países que considerava + perigosos pa Prússia (seu Chanceler desde 1871). 1873: início da rede inovadora d relações internacionais. Acordo dos 3 Imperadores – imperador Alemão, AustroHungaro e Russo. Em 1815havia a Santa Aliança, paralela/ ao Congresso de Viena mas sendo 1 grupo + restrito constituído plos imperadores Alemão, Austríaco e Russo. Bismarck retoma/reforça a Santa Aliança, q defendia a Diplomacia. 1879: novo acordo entre a Alemanha e o Império Austro-

acaba por declarar guerra à Áustria. Alemanha corta relações diplomáticas com Itália. Itália declara guerra à Alemanha e à Turquia. Roménia fica do lado da Inglaterra e França/Ocidente. A 9 de Março de 1916, Alemanha declara guerra a Portugal. Com o avançar da guerra, entram os EUA, China, Grécia e países da América Central e do Sul. Bloqueio marítimo à Alemanha a partir do qual esta começa a perder a guerra, da autoria da Inglaterra. Fica fortemente enfraquecida, pk dependia mt das matérias-primas estrangeiras encontrando num período de grande desenvolvimento (própria subsistência das populações, como matérias-primas bélicas). Resposta da Alemanha com a Guerra dos Submarinos: tenta impedir o abastecimento, em alto mar, de navios ingleses (ou aliados), o que tb abalou a Inglaterra. Alemanha e Áustria consideram um cessar-fogo. Os ocidentais (ñ esquecendo a Rússia) sentem-nas mais fracas e em vez de negociarem, exacerbam os ataques. Presidente Wilson dos EUA (Nobel da Paz) viu que ambos os lados queriam a vitória e apresenta-se como mediador e elabora os 14 Pontos da Paz, documento que permitia uma pacificação dos dois blocos em conflito em que nenhum ficava numa situação de supremacia. Objectivo: q ambos percebessem q continuar a guerra era mau para todos. Alemanha: grandes industriais e a Alldeutscher Verband (liga de todos os nacionalistas alemães), ñ queriam prescindir d territórios numa situação de paz; queriam anexar alguns, como a Bélgica e o Norte da França e o território até à Rússia. Havia quem defendesse um fim pacífico: Partido Social Democrata; P. do Centro, anti-nacionalista e defendia minorias, tendo orientação católica; P. do Progresso. Julho de 1917, foi a Parlamento a Alemanha aceitar ou não os 14 Pontos de Wilson. Maioritariamente, aceita-se a proposta do presidente dos EUA. Em Roma, o papa Benedikt XV (Bento XV) apelou à aceitação do plano de paz. Março, 1917: Rússia – Czar Nicolau II é assassinado. Novembro, 1917: URSS ideologicamente + afastada dos seus aliados, precisa de apoios para o seu novo regime. Aproxima-se da Alemanha e respectivos aliados (potências centrais). União Soviética prescinde d alguns territórios à Alemanha (Polónia, Estados Bálticos e Finlândia) do agrado da Alemanha – cessar-fogo entre a Alemanha e Rússia. Aliados Ocidentais (ainda com a Roménia a Leste) ficam em pânico, acham que a URSS pode passar a atacar os seus antigos aliados. Alemanha concentra-se nos ataques à frente Ocidental, mas mt enfraquecida aceita a derrota. Fim da 1ª Guerra Mundial (28/07/1914 a 11/11/1918)

Bismarck: primazia do aspecto político Gulherme II: primazia do aspecto militar (onde investiu, acabando por sobrevalorizá-lo em relação ao das outras potências). Povo alemão: reagem bem à guerra por acreditarem q a Alemanha ganharia, na sobreposição política em relação aos outros estados mas tb na consolidação interna – vitória da monarquia e do conservadorismo. Degradação económica e social ditam a perda da guerra – bloqueio inglês.

mantivesse até ao fim do mandato. Nota: Só 2 governos tiveram maioria relativa, absoluta nenhum teve. Outros problemas da Alemanha: a braços com Tratado de Versalhes, mt penalizador, considerava o imperador criminoso de guerra; Perda territorial da Alemanha. Colónias passam a ficar sob administração da Liga das Nações (Sociedade das Nações); Reparações em várias frentes (teve de pagar grandes quantidades d produtos agrícolas e matériasprimas industriais e ficou sem a sua frota (2ª maior do mundo); Reparações financeiras até 1935. A Alemanha perde a soberania, os principais rios alemães eram ocupados por tropas Aliadas; Produção científica (atinge o auge na 2ª metade do séc. XIX) – tds os acordos de carácter científico cancelados, medida do Tratado de Versalhes. 1921 – Tratado de paz ca Alemanha por parte dos EUA. 1922 – URSS propões ligações diplomáticas à Alemanha, q aceita. 14 anos de República marcados por: 1ª fase: começa com a República de Weimar até 1933. Forte instabilidade política (guerra recente), partidos de esq. e dir. aproveitaram instabilidade social, fazem sucessivos ataques/golpes uns aos outros. Desvalorização da moeda. Em 1923, inflação atinge níveis insuportáveis (elevada taxa de desemprego). Faltam alimentos e medicamentos (antibióticos, analgésicos e vitaminas) – população degrada-se. Alemanha atinge a + elevada taxa de mortalidade infantil.1923: Bélgica e França, dizem q a Alemanha ñ pagou as indemnizações de guerra, invadem zona ocidental alemã, levando ao aumento do descontrolo político e económico. Incapacidade do governo: presidente decidiu chamar para Chanceler Gustav Stresemann (elemento salvador pa Alemanha). Conseguiu acalmar as relações com a França e fazer acreditar que a Alemanha não incorreria em + invasões territoriais, dominou a instabilidade política interna. Conseguiu q a Alemanha pagasse as indemnizações à medida das suas possibilidades: decisivo pq logo no fim d 1923 a moeda estabilizou. A inflação desce rápida/ e em 1926 a Alemanha chega à cena internacional d onde tinha ficado afastada (entrada na Liga das Nações). Stresemann recebeu o prémio Nobel em 1926 pela sua decisiva actuação na recuperação da Alemanha. Morre a 1929. Em 1925, morre o presidente alemão que é substituído por Hindenberg. Em 1930, a comissão dos aliados resolve retirar da Alemanha as tropas estrangeiras. Por volta de 1927, a população já estava a favor do modelo republicano. 1923-1929: Alemanha recupera a produção, alargou a sua frota comercial e atingiu o 1º lugar nos principais patamares da Industria (período em que grandes empresas surgiram). Em 1930, a Alemanha recebeu 26 milhões de marcos, começa um novo caminho de instabilidade/degradação económica. Os

República de Weimar (1919 a 1933) – concentravam-s artistas de vários lados com repercussão nas artes. Período importante do ponto de vista artístico e político. Surge na sequência da I Guerra Mundial, aguentando-s até ao Nacional-Socialismo se impor. 1918/1919: não havia uma vontade popular generalizada de uma Rep. apesar do descontentamento com Guilherme II. Surge uma República contra a vontade popular, sendo vista como algo negativo, como uma espécie de castigo pela derrota Alemã. Havia quem achasse esta República uma conspiração dos Aliados. Constituição inspirada na Constituição de 1849. Nenhum partido a favor do modelo republicano, o que explica a conturbação deste período. Janeiro de 1919: eleições para a assembleia nacional (foi a 1ª vez que as mulheres em solo de língua alemã puderam votar). Partidos mais votados: Part. Social Democrata, Part. do Centro, Part. Democrático Alemão. Formaram a coligação de Weimar. Reuniram-se lá pa organizar uma Constituição. Berlim ñ foi escolhida pq estava ligada ao Imperialismo. Weimar tinha tradições que justificavam esta escolha: uma das cidades em que Goethe e Schiller (dois dos maiores nomes da literatura e cultura universais. Expoente do Classicismo Alemão. Foram apoiantes da Revolução Francesa) tinham morado, Liszt (um expoente do Romantismo, que significava democracia, tolerância e liberdade). Weimar estava tb ligada a Nietzsche (filósofo que rejeitou os valores tradicionais). 1º Chanceler: escolhido Philipp Scheidemann (quem declarou a instituição da República no fim da guerra); Presidente: Friedrich Ebert (morre em 1925). Este novo modelo constitucional: Defendia um sistema federativo; Defendia a soberania popular com eleições livres directas, estabelecendo dois órgãos fundamentais: Reichstag (Parlamento) – representantes dos partidos + votados e Reichsrat (Conselho do Estado) – constituído por representantes dos vários estados. Problema na República de Weimar: sistema de distribuição de lugares no Parlamento, q favorecia a entrada d numerosos partidos no parlamento, levando os partidos a unirem-se, sucessivamente, em coligações, e mesmo estas, em muitos dos casos, q o governo s

Alemanha: Guilherme II exila-se na Holanda (condição do Presidente EUA) – fim da guerra. Fim da monarquia em 1918, República proclamada por Philipp Scheideman.

governos sucedem-se e recomeçam as atitudes revolucionárias de esq. e golpes de direita. Hitler: Partido dos Trabalhadores; 1930 – o partido Hitleriano sobe de 12 para 107 mandatos; 1932 – termina mandato do presidente Hindenberg (+ de 19 milhões de votos), que se recandidatou. É eleito na segunda volta com 84 anos. Hitler foi o 2º mais votado (12 milhões de votos). O presidente passou a ser manipulado por Hitler, não percebendo as intenções dele. Em Julho de 1932, o NSDAP tinha 320 mandatos no parlamento. A República fracassou porque começou mal. Do ponto de vista cultural chama-se “Zwahziger Jahre”, pois foi uma época grande em todas as áreas relacionadas com a estética (arquitectura, literatura, pintura, cinema, música, teatro, fotografia).

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->