P. 1
PP - Tabela Periódica dos Elementos e Propriedades dos materiais

PP - Tabela Periódica dos Elementos e Propriedades dos materiais

|Views: 2.224|Likes:
Publicado porprofdanielcosta

More info:

Published by: profdanielcosta on Jan 24, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

Tabela Periódica dos Elementos

Propriedades das substâncias

Prof. Daniel Costa CFQ – 9º ano

Tabela Periódica dos Elementos
Existe uma enorme diversidade de materiais à nossa volta. Existe também uma muito grande variedade de substâncias que constituem esses materiais.

Mas essa grande variedade de substâncias é feita a partir de um número muito mais reduzido de elementos.

Tabela Periódica dos Elementos

Actualmente conhecem-se 118 elementos químicos. conhecemquímicos.

Ao longo dos tempos o número de elementos conhecidos foi aumentando e os cientistas procuravam arrumá-los, uma vez que alguns arrumáapresentavam propriedades semelhantes. semelhantes.

Começou assim a organização dos elementos químicos numa TABELA PERIÓDICA, cuja PERIÓDICA, construção foi sendo completada ao longo dos anos… anos…

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

Antoine Lavoisier (séc. XIX)

Ordenou e sistematizou um conjunto de observações e hipóteses que deu origem à química científica;

Publicou em 1789 o “Tratado elementar da química”; “Tratado química”;

Construiu uma tabela com 32 elementos; elementos;

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

As tríades de J. Dobereiner (por volta de 1830)
Organizou os elementos por propriedades semelhantes em grupos de três – “Tríades”; “Tríades”

A massa atómica do elemento central da “tríade” era a média das massa atómicas dos outros dois elementos.

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

O caracol de Chancourtois (1862)

Colocou os elementos químicos por ordem crescente das suas massas atómicas, numa linha helicoidal que cobria a superfície lateral de um cilindro, formando como que um caracol; caracol;

Verificou que os elementos químicos com propriedades semelhantes se situavam sobre a mesma geratriz do cilindro; cilindro;

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

A lei das oitavas de Newlands (1864)
Agrupou os elementos em sete grupos de sete elementos, por ordem crescente das suas massas atómicas; atómicas;
Dó 1 Hidrogénio Ré 2 Lítio Mi 3 Berílio Fá 4 Boro Sol 5 Carbono Lá 6 Nitrogénio Si 7 Oxigénio Dó 8 Flúor Ré 9 Sódio Mi 10 Magnésio Fá 11 Alumínio Sol 12 Silício Lá 13 Fosfato Si14 Si Enxofre

“ O oitavo elemento é uma espécie de repetição do primeiro, como a oitava nota de uma oitava de uma música”

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

A lei das oitavas de Newlands (1864)
Estabeleceu uma relação entre as propriedades dos elementos e a sua massa atómica. A este tipo de repetição com atómica. propriedades semelhantes chamou-se periodicidade, e é esta a chamouorigem do nome da “tabela periódica”. periódica” Limitações: Limitações: • Em determinadas colunas onde estão elementos com propriedades semelhantes, encontram-se alguns encontramerradamente colocados; colocados; • O telúrio (Te) foi colocado antes do iodo, contudo, a sua massa atómica relativa é maior; maior;

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

As curvas de Lothar Meyer (1864)
Mentor do volume atómico; Mostrou a relação entre os volumes atómicos e as massas atómicas relativas – curva de Meyer; Meyer;

Limitações: Limitações: Não fez distinção entre elemento e compostos simples, pelo que: que: • Não corrigiu as massas atómicas relativas; relativas; • Não previu as propriedades dos elementos que ocupariam os lugares vazios. vazios.

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

A Tabela Periódica de Medeleiev (1869)
Colocou os elementos por ordem crescente das suas massa atómicas, distribuindo-os em 8 colunas verticais e 12 linhas distribuindohorizontais; horizontais; Verificou que as propriedades variavam periodicamente à medida que aumentava a sua massa atómica; atómica;

• Admitiu que o peso atómico de alguns elementos não estava correcto; correcto; • Deixou lugares vagos para os elementos que ainda estavam por descobrir. descobrir.

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

Lei Periódica de Moseley (1913)
Demonstrou que a carga do núcleo do átomo é característica de um elemento químico; químico; Reordenou os elementos químicos por ordem crescente dos seus números atómicos; atómicos;
Tabela Periódica
H Li Na K Rb Cs Fr Be Mg Ca Sr Ba Ra Sc Y La Ac Ti Zr Hf Un q V Nb Ta Un p Cr Mo W Un h Mn Tc Re Un s Fe Ru Os Un o Co Rh Ir Un e Ni Pd Pt Uu n Cu Ag Au Uu u Zn Cd Hg B Al Ga In Tl C Si Ge Sn Pb N P As Sb Bi O S Se Te Po F Cl Br I At He Ne Ar Kr Xe Rn

“Quando os elementos são agrupados por ordem crescente de número atómico (Z) observaobserva-se a repetição periódica de várias propriedades.” propriedades.

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

A série de actinídeos de Glenn Seaborg (1951)

Descobriu todos os elementos transurânicos, do número transurânicos, atómico 94 até ao 102, tendo reconfigurando a tabela periódica 102, e colocado a série dos actinídeos debaixo da série dos lantanídeos. lantanídeos.

Lantanídeos

Ce

Pr

Nd

Pm

Sm

Eu

Gd

Tb

Dy

Ho

Er

Tm

Yb

Lu

Actinídeos

Th

Pa

U

Np

Pu

Am

Cm

Bk

Cf

Es

Fm

Md

No

Lr

História da Tabela Periódica dos Elementos

Tabela Periódica dos Elementos

A Tabela Periódica Actual
A Tabela Periódica actual está organizada com todos os elementos conhecidos, naturais ou artificiais (118 elementos). elementos) Os elementos estão organizados na tabela, da esquerda para a direita e de cima para baixo, por ordem crescente dos respectivos números atómicos. atómicos.

Tabela Periódica dos Elementos
Na Tabela Periódica, os elementos formam: -Colunas verticais  GRUPOS -Colunas horizontais  PERÍODOS

GRUPO

PERÍODO

Tabela Periódica dos Elementos
Na Tabela Periódica existem 18 grupos e 7 períodos. períodos. GRUPOS
1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

PERÍODOS

2 3 4 5 6 7

Tabela Periódica dos Elementos
Alguns grupos da Tabela Periódica têm designação especial: especial: •Grupo 1: grupo dos metais alcalinos; •Grupo 2: grupo dos metais alcalino-terrosos; alcalino•Grupo 17: grupo dos halogéneos; 17: •Grupos 18: grupo dos gases nobres. 18:
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

1
METAIS ALCALINOS GASES NOBRES

2 3 4 5 6 7

METAIS ALCALINO-TERROSOS ALCALINO-

HALOGÉNEOS

Tabela Periódica dos Elementos
Os períodos da Tabela Periódica não são constituídos pelo mesmo número de elementos: • 1º Período: 2 elementos (hidrogénio e hélio) • 2º Período: 8 elementos • 3º Período: 8 elementos • 4º Período: 18 elementos • 5º Período: 18 elementos • 6º Período: 32 elementos • 7º Período: 32 elementos

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

1 2 3 4 5 6 7

Tabela Periódica dos Elementos
Na parte inferior da Tabela Periódica estão os elementos que constituem a família dos lantanídeos e dos actínideos. actínideos.
1 1 2 3 4 5 6 7 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

La Ac

Família dos Lantanídeos Família dos Actínideos

Tabela Periódica dos Elementos
Os elementos podem ser classificados em: - Elementos representativos - Elementos de transição
1 1 2 3 4 5 6 7 2 3 4 5 6 7 8 9 10

- Gases nobres - Elementos de transição interna
11 12 13 14 15 16 17 18

Elementos Representativos
Gases Nobres

Elementos de transição

Elementos de transição interna

Tabela Periódica dos Elementos
Os elementos podem ainda ser classificados em: - Metais - Semimetais - Não-metais Não1 1 2 3 4 5 6 7 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

Metais

Metais

Tabela Periódica dos Elementos

Os metais e os não-metais são duas grandes categorias de substâncias elementares que nãoapresentam propriedades físicas e químicas muito diferentes. diferentes.

Os metais são substâncias elementares formadas por átomos. Representam-se átomos. Representamsimbolicamente através dos respectivos símbolos químicos. químicos.

Alumínio, Al

Ferro, Fe

Cálcio, Ca

Magnésio, Mg

Cobre, Cu

Sódio, Na

Metais

Tabela Periódica dos Elementos

Propriedades físicas - Revelam brilho metálico característico e são: • Opacos; • Bons condutores do calor e da corrente eléctrica • Maleáveis (formam lâminas flexíveis) • Dúcteis (esticam-se em fios) (esticam• são bastante densos - Em geral são sólidos à temperatura ambiente (o mercúrio é líquido) - A maioria tem pontos de fusão normais elevados.

Propriedades químicas - É possível graduar uma escala de reactividade dos metais com: • A água; • O oxigénio, formando óxidos básicos (ou alcalinos) (em solução aquosa) • Os ácidos. - Formam iões positivos (ou catiões) em soluções aquosas.

NãoNão-metais

Tabela Periódica dos Elementos

Os metais e os não-metais são duas grandes categorias de substâncias elementares que nãoapresentam propriedades físicas e químicas muito diferentes. diferentes.

Os não-metais são constituídos por corpúsculos que podem ser átomos ou moléculas. nãomoléculas. RepresentamRepresentam-se simbolicamente através das respectivos símbolos químicos ou fórmulas químicas. químicas.

Octaenxofre, Octaenxofre, S8 Carbono

Diiodo, Diiodo, I2

Dibromo, Dibromo, Br2

Cdiamante

Cgrafite

Dioxigénio, Dioxigénio, O2

NãoNão-metais

Tabela Periódica dos Elementos

Propriedades físicas - Não possuem brilho característico e são: • Maus condutores do calor e da corrente eléctrica (com a excepção da grafite); • Fragmentam-se com facilidade (não são maleáveis); Fragmentam• Difíceis de esticar em fios (não são dúcteis). - À temperatura ambiente existem nos diferentes estados físicos: sólidos, líquidos e gasosos. - Têm densidades muito diferentes. - Em geral: • Os sólidos têm pontos de fusão normais baixos; • Os líquidos têm pontos de ebulição normais baixos.

Propriedades químicas - Reagem com o oxigénio para formarem óxidos ácidos (em solução aquosa). - Não reagem com os ácidos. - Formam iões negativos (ou aniões) em soluções aquosas.

Tabela Periódica dos Elementos
Como distinguir metais de não metais através dos óxidos obtidos nas reacções de combustão? Combustão do magnésio (METAL) (METAL) 2 Mg (s) + O2 (g)  2 MgO (s)
Óxido de magnésio

Combustão do carvão (NÃO-METAL) (NÃO-METAL) C (s) + O2 (g)  CO2 (s)
Dióxido de carbono

Fazendo reagir os respectivos óxidos formados com água, obtém-se… obtémMgO (s) + H2O (l)  Mg(HO)2 (aq) Mg(HO) aq)
Hidróxido de magnésio (SOLUÇÃO BÁSICA SOLUÇÃO BÁSICA)

CO2 (g) + H2O (l)  H2CO3 (aq) aq)
Ácido carbónico (SOLUÇÃO ÁCIDA SOLUÇÃO ÁCIDA)

•Os óxidos dos metais, ao reagirem com a água, dão origem a soluções básicas. metais, água, básicas. •Os óxidos dos não-metais, ao reagirem com a água, dão origem a soluções ácidas. não-metais, água, ácidas.

Tabela Periódica dos Elementos
Distribuição electrónica e localização dos elementos na Tabela Periódica Mesmo Período Distribuição electrónica dos elementos do 2º Período

3Li

4Be

5B

6C

7N

8O

9F

10Ne

2-1

2-2

2-3

2-4

2-5

2-6

2-7

2-8

2 níveis de energia em todos os átomos dos elementos do 2º Período

Distribuição electrónica dos elementos do 3º Período

11Na

12Mg

13Al

14Si

15P

16S

17Cl

18Ar

2-8-1

2-8-2

2-8-3

2-8-4

2-8-5

2-8-6

2-8-7

2-8-8

3 níveis de energia em todos os átomos dos elementos do 3º Período

Tabela Periódica dos Elementos
Distribuição electrónica e localização dos elementos na Tabela Periódica Mesmo Período

O número do período em que um elemento se encontra é igual ao número de níveis de energia em que se distribuem os electrões. electrões. Elementos do 1º Período MESMO PERÍODO Elementos do 2º Período Elementos do 3º Período Elementos do 4º Período MESMO NÚMERO DE NÍVEIS DE ENERGIA Elementos do 5º Período Elementos do 6º Período Elementos do 7º Período 1 nível de energia 2 níveis de energia 3 níveis de energia 4 níveis de energia 5 níveis de energia 6 níveis de energia 7 níveis de energia

Tabela Periódica dos Elementos
Distribuição electrónica e localização dos elementos na Tabela Periódica Mesmo Grupo Distribuição electrónica dos elementos do Grupo 1
1H 3Li 11Na 37Rb

19K

1

2-1 1

2-8-1 1

2-8-8-1 1

2-8-18-8-1 1

1 electrão de valência em todos os átomos dos elementos do Grupo 1 Distribuição electrónica dos elementos do Grupo 17
9F 53I

17Cl

35Br

2-7 7

2-8-7 7

2-8-18-7 7

2-8-18-18-7 7

7 electrões de valência em todos os átomos dos elementos do Grupo 17

Tabela Periódica dos Elementos
Distribuição electrónica e localização dos elementos na Tabela Periódica Mesmo Grupo

O número do grupo em que um elemento se encontra relaciona-se com o número de electrões relacionade valência que possui. possui. Elementos do Grupo 1 MESMO GRUPO Elementos do Grupo 2 Elementos do Grupo 13 Elementos do Grupo 14 Elementos do Grupo 15 MESMO NÚMERO DE ELECTRÕES DE VALÊNCIA Elementos do Grupo 16 Elementos do Grupo 17 Elementos do Grupo 18 1 electrão de valência 2 electrões de valência 3 electrões de valência 4 electrões de valência 5 electrões de valência 6 electrões de valência 7 electrões de valência 8 electrões de valência

Tabela Periódica dos Elementos
Tamanho dos átomos De uma forma geral: • Os átomos dos elementos do mesmo grupo são tanto maiores quanto maior for o seu número atómico. • Os átomos dos elementos do mesmo período são tanto menores quanto maior for o seu número atómico. MENOR TA M A N H O
MAIOR TA M A N H O

Grupo Período

Z maior Z maior

Maior tamanho Menor tamanho

Tabela Periódica dos Elementos
O hidrogénio tem um lugar especial na Tabela Periódica. Em alguns casos comporta-se Periódica. comportaquimicamente como um metal e, noutros casos, como um não-metal. não-metal.
1 17

H

ou

H

Metais Alcalinos

Tabela Periódica dos Elementos

LÍTIO

SÓDIO

POTÁSSIO

RUBÍDIO

CÉSIO

FRÂNCIO

Metais Alcalinos

Tabela Periódica dos Elementos
1

Aplicações dos metais alcalinos
O lítio é utilizado em pilhas para pacemakers do coração (1). O sódio é um dos elementos existentes nas lâmpadas da iluminação com luz amarela (2). O potássio entra na composição dos adubos químicos (3). O rubídio entra na constituição das células fotoeléctricas que permitem a abertura automática de portas (4). O césio é utilizado nas lâmpadas de infravermelhos (5). O frâncio é um elemento radioactivo muito instável e muito pouco abundante. abundante. 5 4 3 2

Metais Alcalinos

Tabela Periódica dos Elementos

Os metais alcalinos são elementos muito reactivos, pelo que são guardados em petróleo ou parafina. parafina. Estes metais alcalinos: alcalinos: • São moles e maleáveis; maleáveis; • Têm brilho metálico, quando a superfície está recentemente cortada; cortada; • São bons condutores da corrente eléctrica; eléctrica; • Têm propriedades químicas semelhantes. semelhantes. • Reagem violentamente em contacto com o ar e com a água. água.

vídeo

vídeo

Metais Alcalinos

Tabela Periódica dos Elementos

Reacções do lítio, do sódio e do potássio com a água 2 Li (s) + 2 H2O (l)  2 LiOH (aq) + H2 (g) aq)
Hidróxido de lítio

2 Na (s) + 2 H2O (l)  2 NaOH (aq) + H2 (g) aq)
Hidróxido de sódio

2 K (s) + 2 H2O (l)  2 KOH (aq) + H2 (g) (aq)
Hidróxido de potássio

Da reacção dos metais alcalinos com a água resulta a formação de hidróxidos. Como as soluções hidróxidos. de hidróxidos são básicas, a fenolftaleína torna-se carmim. Também se forma hidrogénio gasoso básicas, torna- carmim. responsável pelo ruído que se ouve. ouve.

Metais Alcalinos

Tabela Periódica dos Elementos

Distribuição electrónica dos metais alcalinos
3Li

–2–1 –2–8–1
1 electrão de valência

11Na 19K

–2–8–8–1

Ião resultante dos átomos dos metais alcalinos:
3Li +

-2
+

11Na + 19K

-2–8

-2–8–8

A semelhança de propriedades químicas das substâncias lítio, sódio e potássio está relacionada com a tendência que os átomos dos metais alcalinos têm para se transformarem em iões monopositivos. monopositivos.

Metais Alcalinos

Tabela Periódica dos Elementos

Como se explica a diferença de reactividade dos metais alcalinos?

Menor tamanho

Li

Menos reactivo Os átomos dos metais alcalinos têm tendência a perder electrões. electrões.

Na

Como o tamanho aumenta à medida que se desce no grupo, os átomos colocados mais abaixo perdem mais facilmente o electrão de valência que os átomos colocados mais acima. acima. Por isso a reactividade dos metais alcalinos com a água aumenta à medida que se desce no grupo. grupo. Mais reactivo

K
Maior tamanho

Metais Alcalino-terrosos Alcalino-

Tabela Periódica dos Elementos

BERÍLIO

MAGNÉSIO

CÁLCIO

ESTRÔNCIO

BÁRIO

RÁDIO

Metais Alcalino-terrosos Alcalino-

Tabela Periódica dos Elementos
1

Aplicações dos metais alcalino-terrosos alcalinoO berílio é usado para aumentar a resistência de ligas metálicas (1). O magnésio é utilizado em ligas metálicas, flashes fotográficos e pirotecnia (2). O cálcio é o metal mais abundante no corpo humano (3). O estrôncio é aplicado em cristais para tubos de raios catódicos de televisores coloridos (4). O bário é usado em pequenas quantidades na produção de tintas (5) e vidros. vidros. Também é utilizado em foguetes pirotécnicos. pirotécnicos. O rádio é usado em medicina (6). 6 5 3

2

4

Metais Alcalino-terrosos Alcalino-

Tabela Periódica dos Elementos

Estes metais alcalino-terrosos: alcalino-terrosos: • São moles e maleáveis; maleáveis; • Têm brilho metálico, quando recentemente polidos; polidos; • São bons condutores da corrente eléctrica e do calor; calor; • Têm propriedades químicas semelhantes. semelhantes. • Reagem com a água, embora mais lentamente que o metais alcalinos. alcalinos.

vídeo

Metais Alcalino-terrosos Alcalino-

Tabela Periódica dos Elementos

Reacções do magnésio e do cálcio com a água

Mg(s) Mg(s) + 2 H2O (l)  2 Mg(OH)2 (aq) + H2 (g) Mg(OH) aq)
Hidróxido de magnésio

Ca(s) Ca(s) + 2 H2O (l)  2 Ca(OH)2 (aq) + H2 (g) Ca(OH) aq)
Hidróxido de cálcio

Da reacção dos metais alcalino-terrosos com a água resulta a formação de hidróxidos. Como as alcalinohidróxidos. soluções de hidróxidos são básicas, a fenolftaleína torna-se carmim. Também se forma hidrogénio básicas, torna- carmim. gasoso responsável pelo ruído que se ouve. ouve.

Metais Alcalino-terrosos Alcalino-

Tabela Periódica dos Elementos

Distribuição electrónica dos metais alcalino-terrosos alcalino4Be

–2–2 –2–8–2 –2–8–8–2
2 electrões de valência

12Mg 20Ca

Ião resultante dos átomos dos metais alcalino-terrosos: alcalino-terrosos:
4Be 2+

-2 -2–8 -2–8–8

12Mg 20Ca

2+

2+

A semelhança de propriedades químicas das substâncias berílio, magnésio e cálcio está relacionada com a tendência que os átomos dos metais alcalino-terrosos têm para se alcalinotransformarem em iões dipositivos. dipositivos.

Metais Alcalino-terrosos Alcalino-

Tabela Periódica dos Elementos

Como se explica a diferença de reactividade dos metais alcalino-terrosos? alcalino-terrosos?

Menor tamanho

Menos reactivo

Be Mg Ca

Os átomos de magnésio que têm menor tamanho perdem dois electrões de valência com menor facilidade – o magnésio transforma-se menos transformafacilmente em iões positivos, sendo menos reactivo. reactivo. Os átomos de cálcio que têm maior tamanho perdem dois electrões de valência com mais facilidade – o cálcio transforma-se mais facilmente transformaem iões positivos, sendo mais reactivo. reactivo. Por isso a reactividade dos metais alcalino-terrosos alcalinoaumenta à medida que se desce no grupo. grupo.

Maior tamanho

Mais reactivo

Halogéneos

Tabela Periódica dos Elementos

FLÚOR

CLORO

BROMO

IODO

ÁSTATO

Halogéneos

Tabela Periódica dos Elementos

Aplicações dos halogéneos
O flúor é um aditivo para as pastas dos dentes (1).

1

2 O cloro é um desinfectante da água das piscinas (2). O bromo é usado nas películas fotográficas (3). O iodo é um desinfectante das feridas quando constitui a tintura de iodo (4). O ástato é sintetizado artificialmente e tem pouca utilidade. 4 3

Halogéneos

Tabela Periódica dos Elementos

Todos os halogéneos são constituídos por moléculas diatómicas (F2, Cl2, Br2, I2). São mais solúveis em éter ou no óleo alimentar do que em água. água. Reagem com os metais alcalinos e os metais alcalino-terrosos, originando compostos alcalino-terrosos, iónicos, que se designam genericamente por halogenetos (cloreto, brometo e iodeto)
Cl2 (g) + 2 Na (s)  2 NaCl (s)
Cloreto de sódio

Br2 (g) + 2 Na (s)  2 NaBr (s)
Brometo de sódio

I2 (g) + 2 Na (s)  2 NaI (s)
Iodeto de sódio

Os sais cloreto de sódio, brometo de sódio e iodeto de sódio dissolvem-se facilmente em dissolvemágua, no entanto, outros sais de halogenetos, como halogenetos de prata e chumbo são halogenetos, insolúveis em água. água.

Halogéneos

Tabela Periódica dos Elementos

Distribuição electrónica dos halogéneos
9F

–2–7 –2–8–7 –2–8–8–7
7 electrões de valência

35Cl 35Br 53I

– 2 – 8 – 18 – 18 – 7

Ião resultante dos átomos dos metais alcalinos:
9F -– -

2–8 –2–8–8 – 2 – 8 – 18 – 8

17Cl

35Br 53I

– 2 – 8 – 18 – 18 – 8

A semelhança de propriedades químicas das substâncias dicloro, dibromo e diiodo está relacionada com dicloro, a tendência dos átomos dos respectivos elementos para se transformarem em iões mononegativos. mononegativos.

Halogéneos

Tabela Periódica dos Elementos

Qual o halogéneo mais reactivo?

Menor tamanho

Mais reactivo

F Cl Br I
Maior tamanho Menos reactivo Os átomos de flúor que são mais pequenos, captam mais facilmente um electrão transformandotransformando-se com maior facilidade em iões mononegativos, mononegativos, por isso, o flúor é o halogéneo mais reactivo. reactivo. Os átomos de iodo que são maiores, captam menos facilmente um electrão transformando-se transformandocom menor facilidade em iões mononegativos, mononegativos, por isso, o iodo é o halogéneo menos reactivo. reactivo.

Gases Nobres

Tabela Periódica dos Elementos

HÉLIO

NÉON

ÁRGON

CRÍPTON

XÉNON

RÁDON

Gases Nobres

Tabela Periódica dos Elementos
1

Aplicações dos gases nobres
O hélio é usado em balões e em dirigíveis (1). O néon é utilizado em anúncios luminosos (2). O árgon é muito usado no enchimento de lâmpadas de incandescência (3). O crípton é utilizado nas lâmpadas fluorescentes (4). O xénon usa-se em faróis de automóveis (5). usaO rádon é usado em medicina nuclear (6). 6 5 3

2

4

Gases Nobres

Tabela Periódica dos Elementos

Todos os gases nobres ou raros são constituídos por espécies monoatómicas (He, Ne, He, Ne, Ar, Kr, Xe e Rn) Kr, Rn) São pouco reactivos. Pensava-se que eram quimicamente inertes. reactivos. Pensavainertes. São substâncias elementares que existem na atmosfera em quantidades muito reduzidas. reduzidas. Os gases nobres são substâncias elementares incolores e inodoras. inodoras.

Gases Nobres

Tabela Periódica dos Elementos

Distribuição electrónica dos gases nobres
2He

–2 –2–8

10Ne 18Ar 36Kr

–2–8–8 – 2 – 8 – 18 – 8

Os gases nobres são muito estáveis (praticamente não reagem) pois já têm o último nível de energia completo. completo.

Elementos químicos e os seres vivos

Tabela Periódica dos Elementos

Há cerca de 30 elementos químicos que constituem os seres vivos. Os mais abundantes na “matéria vivos. viva” chamam-se bioelementos primários. Os elementos químicos que existem em pequenas chamamprimários. quantidades nos seres vivos são os bioelementos secundários. secundários.
1 1 2 3 4 5
Pb Na K Mg Ca Ti V Mo Mn Fe Co Cu Zn H B Al C Si N P O S F Cl Br I

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

6 7

Bioelementos primários: elementos muito abundantes na “matéria viva”. primários: Bioelementos secundários indispensáveis: elementos presentes na “matéria viva” em pequenas quantidades. indispensáveis: Bioelementos secundários variáveis: elementos presentes na “matéria viva” que podem faltar nalguns variáveis: organismos. Elementos inexistentes na “matéria viva”.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->