Você está na página 1de 8
Informativo sociocultural - Ano 2 -número 35 - 16 à 31 de outubro de 2011
Informativo sociocultural - Ano 2 -número 35 - 16 à 31 de outubro de 2011

02

02

AVC; conheça e saiba como evitar esse mal

02 AVC; conheça e saiba como evitar esse mal O que é? Acidente vascular cerebral (AVC),

O que é? Acidente vascular cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame cerebral, é a doença neurológica que mais freqüentemente acomete o sistema nervo- so e é a principal causa de incapacidades físicas e mentais. Ele ocorre quando o suprimento de sangue para uma parte do cérebro é interrrompido subitamente (AVC isquêmico) ou quando um vaso sangüíneo no

cérebro rompe, extravassando seu conteú- do e dando origem a um hematoma, ou coágulo, que provoca sofrimento no tecido cerebral (AVC hemorrágico).

O AVC isquêmico é o mais comum,

representa cerca de 85% dos casos de derrames. Já o AVC hemorrágico, embora menos comum, apresenta maior mortalida- de.

Quais são os sintomas do AVC? Os sintomas normalmente são agudos ou rapidamente progressivos, caracteri- zados por:

• Perda súbita da força muscular ou formigamento de um lado do corpo

• Dificuldade súbita para falar ou compreender

• Dor de cabeça muito forte, de

início abrupto, sem causa aparente

• Perda visual repentina, particular- mente de um olho apenas

• Perda do equilíbrio ou tontura súbita Alguns destes sinais e sintomas podem estar relacionados a outras condições que levam a uma alteração do nível de consciência ou a um déficit neurológico focal. Muitos destes outros diagnósticos podem ser esclarecidos com um exame da glicemia sangüínea ou com exames de imagem como tomografia computadorizada ou ressonância nuclear magnética do crânio. O que fazer na presença destes sintomas? Na suspeita, deve-se procurar imediatamente um atendimento médico que tenha estrutura para atender um acidente vascular cerebral. Quanto mais precoce o tratamento, melhores serão as perspectivas para o paciente. Novos tratamentos podem limitar as

incapacidades produzidas por um derrame, mas você precisa conhecer os sinais e sintomas a tempo de procurar auxílio médico o mais rápido possível. Quais são os fatores de risco?

• Idade

• Fator genético - o AVC desencade-

ado por uma aneurisma têm penetrância

genética alta

• Hipertensão arterial

• Diabetes mellitus

• Tabagismo

• Dislipidemia

• Fibrilação arterial

• Infarto do miocárdio recente

• Sedentarismo

• Etilismo Quais são as complicações da

doença? Elas se dividem em complicações neurológicas ou clínicas. São elas:

Complicações Neurológicas

• Edema cerebral

• Hidrocefalia

• Hipertensão intracraniana

• Transformação hemorrágica

• Convulsões

Complicações Clínicas

• Aspiração de secreções

• Hipoventilação

• Pneumonias

• Isquemia miocárdica

• Arritmias cardíacas

• Trombose venosa profunda

• Tromboembolismo pulmonar

• Retenção ou infecções urinárias

• Úlceras de decúbito

• Desnutrição

• Contraturas e rigidez das articula-

ções As seqüelas mais comuns são

hemiparesia, alterações visuais, da fala e da memória.

A recorrência do derrame é freqüen-

te. Cerca de 25% das pessoas que se recuperaram de um primeiro derrame, terão um outro acidente vascular cere-

bral em 5 anos.

O que fazer para se prevenir?

A avaliação e o acompanhamento

neurológicos regulares são fundamentais para a prevenção. Assim como o controle da hipertensão, da diabetes, da obesidade, a suspensão do tabagismo e o uso de bebidas alcóolicas com moderação (os chamados fatores de risco modificáveis).

O uso de medicamentos como os

anticoagulantes, que contribuem para a diminuição da incidência de acidentes vasculares cerebrais, podem ser recomen- dados por médicos para ajudar na preven-

ção.

A prática regular de atividades

físicas, como caminhadas de 30 a 60

minutos, 3 a 5 vezes por semana, reduz a chance de sofrer um derrame cerebral. Elas devem sempre ser recomendadas e avaliadas por um profissional de saúde. Perguntas que você pode fazer ao seu médico:

Quais as formas de reabilitação para as seqüelas de um AVC que podem melho- rar a condição de vida de um paciente pós-derrame? Aneurisma cerebral é uma espécie de AVC? Quais as perspectivas da reabilitação de seqüelas de AVC com as células- tronco?

O uso de estimulantes sexuais como o

Viagra pode causar um AVC?

03

03

Por uma visão ampliada da crise

03 Por uma visão ampliada da crise Nos tempos atuais as crises fazem parte do nosso

Nos tempos atuais as crises fazem parte do nosso cotidiano, sejam através de fatores externos como é o caso da crise financeira que ocorre a nível planetário, sejam através de fatores internos como é o caso da instalação de doenças e conflitos pessoais. As crises na maioria das vezes podem desencadear processos internos. Isto pode ser verificado em situações aonde surgem à necessidade de fazermos justa- mente aquilo que nos cabe na vida, nos mostra que estamos nos distanciando de nosso objetivo maior que é a vida da alma. E estas crises interferem no sentido de dissolver os projetos pessoais e egoístas que possam estar nos impedindo de dar os passos realmente importantes para a nossa vida neste plano. Mas se mesmo assim insistimos em continuarmos tais projetos, a nossa participação neste plano se torna irreal e sem propósito e consequentemente vivenciamos uma crise após outra. Diante das crises, uma atitude importante é saber silenciar. O que é silenciar? Pode-se entender isso como uma

atitude de silêncio de opiniões, de pensamentos, de julgamentos, de análise. Quando conseguimos estar em verdadeiro silêncio, podemos ver com menos interfe- rências o rumo que devemos dar a nossa vida neste plano. Automaticamente vão ocorrendo mudanças e aumenta a nossa compreensão da vida. Estar em silêncio autêntico acarreta expansões da consci- ência que transforma o nosso modo de viver e de encarar as situações nos quais nos encontramos. Nesta grande batalha que é a crise, acontece uma experiência maior que tenta dar outra direção para a vida, porém, quem está a serviço do plano maior descobrirá que a batalha real a travar é com nós mesmos, com nossas dificuldades e pseudo verdades. Então nessa luta, uma coisa importante é deixar que o seu coração seja o seu guia, em vez de querer agir por conta própria. E, muitas vezes, é num insucesso aparente que se vence a batalha.

Claudia Carmen Pimenta Psicóloga

Cutículas

a batalha. Claudia Carmen Pimenta Psicóloga Cutículas Cutuca, empurra e tira. As mulheres literalmente nunca

Cutuca, empurra e tira. As mulheres literalmente nunca deixam as cutículas em paz, mas este item das unhas também não deixa as mulheres em paz. De acordo com especialistas, esta é nada mais do que uma questão cultural, isto é, as brasileiras optam pela remoção total das cutículas, enquanto as européi- as apenas empurram. Contudo, é de grande importância ressaltar que as cutículas não estão presentes nas unhas apenas para dar um trabalho a mais para as mulheres, isto é, as cutículas possuem uma função. Como principal finalidade, as cutículas têm a tarefa de aderir à unha e proteger a matriz ungueal, a qual é uma região da pele que não faz parte da unha, um anexo da pele que protege a unha contra infecções, micoses e danos que possam comprometer o crescimento das unhas. Desta forma, a cutícula é um tecido que possui função, a sua remoção pode provocar alguns desconfortos, incluindo infecções, como paroníquia, a qual ocorre na junção entre a unha e a pele, verdadei- ramente na região da cutícula, sendo desencadeada na maioria das vezes devido aos traumas causados pela remoção. Esta infecção deve ser tratada o quanto antes, pois além de causar dor, pode provocar danos à matriz ungueal, com sequelas como modificação da conformação da unha que pode ficar para sempre. Caso você decida continuar retirando, o idel é que antes você faça uma boa idratação da região isso irá fazer com que a retirada fique mais fácil e vai evitar que você tenha problemas.

04

04

Como ter pés bonitos?

04 Como ter pés bonitos? Tanto para homens quanto as mulhe- res, são um elemento de

Tanto para homens quanto as mulhe- res, são um elemento de atração funda- mental em um casal. Com eles você faz e recebe carinho, cócegas e massagem. E não é tudo. Apesar de serem peque- nos, sustentam um peso muitas vezes superior ao deles. E são versáteis, pois além de dar firmeza e equilíbrio possibili- tam a mobilidade do corpo. Pés bonitos são pés saudáveis. Como saúde e beleza requerem cuidados essenciais, veja algumas dicas praticas para que seus pés estejam sempre prontos a “pisar cora- ções”.

A importância do calçado - Para ter

pés bonitos é preciso usar calçados confortáveis e adequados a cada situação.

Também é aconselhável medir os pés antes de comprar um sapato. Embora a maioria das pessoas não tenha esse hábito, ele ajuda muito, pois os pés tendem a se alargar com o decorrer do tempo, para suportar melhor o peso do corpo. Veja

aqui como se calçar para poder caminhar à vontade, sem ter cansar e magoar os pés:

O tipo de calçado - se você anda

muito a pé durante o dia, escolha um sapato macio e gostoso, que não aperte em ponto algum. O calçado não pode ser

apertado em largo, tem de ser confortá- vel: os dedos não devem ficar comprimi- dos. É melhor comprar um par de sapatos bom e caro do que vários pares baratos. Além de ele durar mais, você se sentirá infinitamente melhor. Experimente comparar um dia em que usou um sapato

justo, ou duro, com outro em que usou um calçado confortável. A diferença é significativa! Os saltos altos - ao comprar sapatos de saltos altos, escolha saltos

firmes, com os quais possa caminhar com desenvoltura. O tipo de salto mais confortável é o de “plataforma”. Sapatos de salto alto apertados ou que não dão firmeza ao corpo acarretam conseqüências desastrosas, como: pés tortos, tentando manter o equilíbrio; joelhos dobrados, também no intuito de ajudar o corpo a se equilibrar; esforço excessivo de toda a estrutura física, dos pés à cabeça, especialmente da coluna. O passo seguinte poderá ser dor nos pés, nos joelhos, na coluna ou na cabeça. As sandálias - Cuidado com as sandálias. Como são usadas sem meias, têm de ser de material bom, que não machuque os pés. Se tiverem tiras muito fininhas, antes de comprá-las verifique se são macias e se não provocam atrito na pele. Não adianta comprar uma sandália maravi- lhosa que deixa seus pés em brasa e que você não vê a hora de arrancar dos pés. O ideal é aliar beleza a conforto. A importância da sola - Você sabia que a sola é um dos elementos mais importantes de um caçado? Não só para fazer caminhadas, mas também no dia-a- dia, ela deve ser flexível. Isso é valido tanto para sapatos como para tênis, botos e sandálias. As solas rígidas impedem o movimento natural dos pés. Qual o resultado disso? Cansaço e dores nas costas. Os tênis - ao comprar um par de tênis, evite os de náilon, que esquentam muito e provocam a produção de suor; dê preferência aos de couro, courino, lona e tecidos acamurçados. E atenção à sola, pois os tênis devem ser o seu calçado mais confortável, uma vez que costumam ser usados em viagens, caminhadas e práticas esportivas. Tire os sapatos - Um dos hábitos mais importantes para a saúde e a beleza dos pés é deixá-los respirar. Por isso, ao chegar em casa, tire os sapatos e as

meias e calce chinelos ou fique descalça. Sempre que possível, caminhe descal- ça, especialmente na praia e no campo. Além de massagear os pés com a caminha- da, a areia, a água e a terra reenergizam o corpo. Você descarrega energia pela planta dos pés e se recarrega cm a energia da natureza. Exercite os pés - para relaxar e ativar a energia dos pés, que são a base de nosso corpo. Esfoliação - use um creme esfoliante pelo menos uma vez por semana, para remoção de células mortas e calosidades. Hidratação - Depois do banho, espa- lhe um creme hidratante nos pés, uma hidratação constante deixa a pele mais elástica e jovem, evita ressecamentos e retarda a flacidez. Os cremes à base umectantes são absorvidos rapidamente pela pele e evitam as fissuras no calca- nhar. Unhas bem tratadas causam boa impressão. Corte-as, lixe-as e basta um esmalte incolor para ficar protegida e elegante.

Massagem - Se depois de um dia cheio, seus pés estão doendo ou inchados, faça uma massagem restauradora. Passe algumas gotas de óleo de amêndoas doces nas pernas e nos pés. Um gel com cânfora, muito refrescante é ideal para o verão. Massageie as pernas com a mão inteiras, do joelho para baixo. Chegando aos pés, cuide dos dedos: estique-os um a um e depois gire-os para um lado e depois para o outro. Com os polegares faça uma massagem minuciosa na planta dos pés aperte os tornozelos, para relaxá-los. Passe a mão pelo peito dos pés e termine dando batidinhas em toda a área. Uma massagem relaxante consiste em colocar bolinhas de gude no chão e rolar os pés sobre elas. Estimulante e ao mesmo tempo relaxante, essa massagem alivia as dores decorrentes do uso do salto alto. Na falta de bolinhas de gude, use bolinhas de tênis.

Deite-se

com as pernas elevadas e coloque um almofadão embaixo das pernas ou estique- as contra a parede. Para evitar que os pés inchem, tome

muito liquido (oito copos por dia) e alimente-se com pouco sal.

Se os pés estão inchados

05

05

05 Espaço da Criança Vamos Colorir?

Espaço da Criança

Vamos Colorir?

05 Espaço da Criança Vamos Colorir?
05 Espaço da Criança Vamos Colorir?
05 Espaço da Criança Vamos Colorir?
05 Espaço da Criança Vamos Colorir?
05 Espaço da Criança Vamos Colorir?

06

06

Não é Tempo de Titubear

06 Não é Tempo de Titubear Não é tempo de titubear. Não é tempo de ficar

Não é tempo de titubear. Não é tempo de ficar indeciso por muito tempo. Não é tempo de ser reativo.

Não é tempo de pensar negativamente.

É tempo de acreditar. É tempo de fazer.

É tempo de ser produtivo.

Acredite e pise fundo!

Pior do que uma decisão errada é uma indecisão contínua. Tenho encontrado pessoas que pensam, pensam, pensam e nunca decidem. E quando decidem, foi-se a oportunidade. Uma decisão errada, no mais das vezes, pode ser corrigida. Uma indecisão contínua impede o fazer, impede o crescimento,

impede a ação e cria uma enorme desmotivação nas pessoas. É preciso acreditar na própria capacidade do acertar e pisar fundo. É preciso acreditar que as outras pessoas estarão ao nosso lado, mesmo que as evidências demonstrem o contrário. É preciso acreditar que os obstáculos serão sempre vencidos, um a um, e não todos de uma vez. Pensar nos obstáculos como um bloco único só fará desistirmos da ação. Há pessoas que não compreendem isso

e

vêem os problemas todos de uma vez só

e

então desistem achando-se incapazes de

vencê-los. Há outras pessoas que acreditam, fazem, mas não pisam fundo, isto é, não se

comprometem totalmente. É preciso, além de acreditar, pisar fundo! Gostaria de sugerir que você parasse

e pensasse sobre a sua disposição em

acreditar e pisar fundo. Veja se você não

é do tipo de desistir frente à gama de

problemas que poderão acontecer. Veja se você não é do tipo de desistir fácil de uma empreitada difícil. Acredite em você. Acredite na sua capacidade de vencer obstáculos e atingir a cada dia mais o sucesso que merece. Pense nisso. Sucesso!

Luiz Marins

mais o sucesso que merece. Pense nisso. Sucesso! Luiz Marins Um sujeito, cambaleando pelo estacio- namento,

Um sujeito, cambaleando pelo estacio- namento, estava cutucando a porta de

cada carro com uma chave. Veio o guarda e lhe perguntou: -Qual é o problema, meu amigo? E o sujeito responde: -Perdi meu

carro

você viu o carro pela ultima vez? -Foi

aqui mesmo, na pontinha desta chave

– O guarda diz: -Aonde foi que

* * *

Haviam 3 bêbados, bebendo ao lado de um morro, a bebida acabou então fizeram um sorteio para decidir quem iria subir o morro para comprar mais cachaça: o sorteado já bêbado, subiu o morro e comprou a cachaça colocando-a no bolso traseiro da calça, porém na hora de descer, escorregou e foi rolando até lá em baixo, quando parou, sentiu aquele frio na bunda e disse, DEUS QUEIRA QUE SEJA SANGUE!

* * *

Um portuga tinha bebido a mais e capotou com o carro. Logo após chega um mascarado todo vestido de preto, salva o portuga, pega a espada e faz um Z em barriga e pergunta: - Sabes quem eu sou? O portuga pensa, olha o Z e responde: - Pois claro! Zuperman

Grazy Silva
Grazy Silva
um Z em barriga e pergunta: - Sabes quem eu sou? O portuga pensa, olha o
07

07

Meus canários

07 Meus canários Há algum tempo atrás, houve um surto nos meus dois canários belgas, que

Há algum tempo atrás, houve um surto nos meus dois canários belgas, que são exímios cantadores, cantam repicando, cantam durante o dia, cantam durante a noite, na varanda, na área, cantam muito e de repente pararam de cantar. Eu fiquei curioso, porque pássaros canários tão bons e caros, com pedigree, pararem de cantar assim de uma hora para outra? Procurei alguns conhecidos que entendem mais do assunto, perguntei pra eles o que poderia estar acontecendo com meus passarinhos, até trouxe alguns amigos aqui em casa, para que me dessem um diagnostico. Ouvi as mais inusitadas respos- tas, como : Isso é mal olhado, é inveja, é praga. Outros já não tão radicais, disse- ram que era troca de penas, que era a fase do ano que não era boa pra cantar; Alguns com respostas mais pervertidas dizendo que os passarinhos precisavam era de uma fêmea, que era paixão recolhi- da, falta de sexo. Ao invés de me darem uma direção, confesso que fiquei mais confuso. Bom, certa tarde estava na varanda olhando pra eles, pensei, será falta de alguma vitamina. Confesso que nem me passou pela cabeça leva-los a um veteri- nário. Pensei, já mexo com passarinho a tantos anos, caso eu fizesse isso seria assinar um termo de incompetência. Então sem muitas outras alternativas a recor- rer, resolvi conversar com um antigo conhecido lá da minha terra natal e me aconselhou que mandasse benzer os bichinhos, e ainda se eu quisesse, que ele

viria aqui pra executar o serviço. Pensei, porque não? Não tenho nada a perder. Ele mandou que eu com- prasse 300 gramas de vitamina amarela, 300 gramas de vitamina vermelha, 300 gramas de vitamina preta, misturasse tudo em 300 gramas de casca de ovo de codorna moída e torrada. Deu trabalho, mas consegui achar tudo e fazer confor- me ele falou. Então no dia marcado ele veio, trouxe consigo um vidrinho com uma água, segundo ele, “bento” da gruta de São Francisco de Assis. Na verdade eu nem sabia que São Francisco tinha gruta. Mas, enfim ele chegou com a tal água, despejou cinco gotinhas dentro de um borrifador, completou de agua filtrada e fervida duas vezes e começou a borrifar nas gaiolas. Depois disso ele falou que vinha a parte mais importante da simpa- tia, que eu deveria tratar dos passari- nhos durante 15 dias sem limpar as gaiolas, colocando apenas um pouco do misturado das vitaminas todo dia às 18 horas em ponto. Perguntei pra ele se colocasse em outro horário ou se esque- cesse de colocar algum dia, ele disse que aí a simpatia não iria funcionar. Então se eu quisesse que o negócio desse certo teria que respeitar as regras, falei com os meninos em encube-los de me ajudarem. Assim eu fiz, durante quinze dias tratei com um pouquinho das vitaminas e não limpei as gaiolas, todos os dias às 18 horas. No final do período não notei nada de diferente. Os passarinhos estavam do mesmo jeito não cantavam. Quando fui limpar as gaiolas, vi que havia sobrado certa quantidade de um pozinho muito fininho de uma cor bem bonita e chamativa, coincidentemente na hora que minha esposa me falou que a ração dos peixinhos do aquário tinha acabado, aí eu olhei aquele pozinho, olhei pros dois peixinhos amarelinhos e pensei, porque não, coloquei só uma pitadinha no aquário e os peixinhos comeram e parece que até gostaram, pois comiam e nadavam pra lá e pra cá, parecendo agradecer. Ao limpar as gaiolas, apurei uma boa quantidade daquele misturado e triturado pelo bico dos passarinhos e que daquele instante virou comida de peixinhos. E assim foi por mais uns quinze dias e nada dos pássaros cantarem.

Liguei pro meu amigo e ele disse para ter calma que ainda iria funcionar, que normalmente o resultado viria quando a mistura acabasse e pela quantidade durararia mais ou menos ainda mais uns 15 ou 20 dias. Não perdi a paciência, fui tratando, fui tratando e retirando a sobra e colocando pros peixinhos. Até que um dia a mistura acabou e passei a tratar dos passarinhos com alpiste normalmente. Uma semana depois o resultado chegou, os bichinhos começaram a cantar que era uma beleza, cantavam sem parar, e não é que a simpatia deu certo. Fiquei muito feliz, até liguei pro meu amigo agradecendo e dizendo que iria até fazer um churrasquinho pra comemorar e claro o convidei. Passado mais uns 30 dias e eu tratando dos peixinhos com aquela sobra, também acabou e eu comprei a ração normal dos peixinhos e até me esqueci do que eu estava tratando os peixinhos. Quando numa noite muito encalorada, o céu bastante estrelado, a lua muita clara, acordei com os passari- nhos cantando fora da normalidade, pensei, tá demais, estão cantando muito, levantei pra ver se estava acontecendo algo, quase caí sentado quando vi que os passarinhos estavam caladinhos e dormin- do, mas a cantoria tava demais, foi quando olhei pro aquário e vi que era os peixinhos que estavam cantando, foi um susto tremendo. Só que no outro dia aconteceu o pior, eu estava tão entusias- mado que sem querer esbarrei no aquário que caiu no chão e quebrou, rapidamente peguei os peixinhos e coloquei em uma bacia pequena e deixei em cima da mesa na área de serviço e sai pra comprar outro aquário, mas quando eu cheguei os peixinhos haviam sumido. Nem sinal deles. Passado mais ou menos uns trinta dias eu nem me lembrava mais da historia e nem do sumiço dos peixinhos, quando chegava em casa ouvi os passarinhos cantando que até estralavam, mas ao chegar vi que eles não estavam cantando, olhei pro muro e vi o gatinho do vizinho cantando igualzinho os canarinhos. Vocês não acreditam?? O Gatinho ta por ai até hoje

Sargento Pimenta wlpimenta@gmail.com

08

08

Receitas da Propagás

Pão caseiro

08 Receitas da Propagás Pão caseiro Ingredientes 50gr de fermento biológico para pães, 01 colher de

Ingredientes

50gr de fermento biológico para pães, 01 colher de sopa de açúcar, 01 colher de sopa de sal, 02 ovos, 1/2 litro de leite morno, 01 copo grande de óleo, 07 xícaras de trigo ou 01 kg

Modo de preparo

Bata no liquidificador os ingredientes líquidos, acrescente o trigo aos poucos e misture bem a massa. faça os bolinhos e deixe a massa crescer até dobrar de volume.Faça os pãezinhos e coloque para assar em assadeira untada e forno quente.

Pudim de morango

assar em assadeira untada e forno quente. Pudim de morango Este pudim fica muito fresquinho e

Este pudim fica muito fresquinho e saboroso,simples e muito fácil de fazer.

Ingredientes:

1 litro de leite, 1 caixa de gelatina de morango, 1 lata de leite condensado

Modo de fazer

Aquecer bem o leite e juntar a gelati- na até desfazer-se completamente, juntar o leite condensado e mexer bem para misturar, coloque numa forma passada por água e leve ao congelador para para firmar, decore com morangos cortados em rodelas e ai é só servir.

Envie sua receita

propagas@uol.com.br

O DIREITO NO NOSSO DIA A DIA

Atestado de acompanhamento médico: há obrigação em aceitar?

de acompanhamento médico: há obrigação em aceitar? O empregador é obrigado a abonar as faltas que

O empregador é obrigado a abonar as

faltas que por determinação legal, não podem ocasionar perda da remuneração, desde que formalmente comprovadas por atestado médico. A legislação determina alguns requisitos para que os atestados médicos tenham validade perante a empresa. No entanto, não são raros os casos de empregados que se utilizam de atestados

médicos para se ausentarem do trabalho, mesmo sem apresentar nenhuma patologia que justifique essa ausência. A legislação não prevê a questão do abono de faltas no caso do empregado que se ausenta do trabalho para acompanhar seu dependente em uma consulta médica ou internamento, independente de idade ou condição de saúde. Embora não temos a manifestação da Legislação a respeito, é preciso se atentar para os Acordos e Convenções Coletivas que tendem a garantir situações mais benéficas como complemento às dispostas em lei ou até pelos próprios procedimentos internos das empresas que podem estabelecer tal garantia. Se por um lado o empregador não deve esta obrigação, por outro há uma busca em manter a qualidade de vida e condições saudáveis de trabalho para seu empregado, condições estas que podem ser ameaçadas pela enfermidade na família deste, já que poderá refletir diretamente no seu desempenho profissional.

Aguardo sugestões de temas pelo telefone

3226 1174, celular 9191-3091 e 8829 5004

e mail alessia.adv@hotmail.com Aléssia Lacerda – Advogada OAB/MG 79.486

Telefone: 37 9191 3091- 3226 1174

E mail:alessia.adv@hotmail.com

Os benefícios do vinha a sua saúde

Os benefícios do vinha a sua saúde A muito tempo a medicina vem discu- tindo os

A muito tempo a medicina vem discu-

tindo os beneficius que o vinho pode trazer para a nossa saúde. Já se sabe que o consumo moderado dessa bebida ajuda a prevenir doenças coronárias, problemas respiratorias, auxilia no funcionamento do aparelho digestivo, do aparelho urinário, controla o diabetes entre

outras doenças. Essa bebida controla os niveis

sanguinios de algumas substancias quimicas inflamatórias chamadas CITOCINAS, que afetam o colesterol e as protéinas da coagulação . Além disso, o vinho diminui os niveis de colesterol ruim (LDL) e aumenta os do colesterol bom (HDL). O vinho também pode ajudar a redu- zir o risco de doença cerebrais, como mal de ALZHAIMER, por meio dos polifenóis, substãncias presentes no vinho que, acredita-se são capazes de evitar o envelhecimento das celulas cerebrais. Àlem disso, ele melhora a circulação cerebral e ajuda a previnir a depressão em pessoas que o consome moderadamente DICA. Tome pelo mesmo um pouquinho de vinho regurlamente, sem exagero, além dos benefícios a sua saúde, o prazer um um cálice de vinho após um dia de trabalho é algo indiscritível. Experimente!

Interesses relacionados