DEZ COMPETÊNCIAS DA ALFABETIZAÇÃO ABC do Alfabetizador - João Batista Araújo e Oliveira Fundamentos: 1. consciência fonológica 2. familiaridade com livros e textos impressos 3. metalinguagem Pré-requisitos: 4. consciência fonêmica 5. princípio alfabético Requisitos: 6. decodificação 7. fluência Desenvolvimento: 8 vocabulário 9. Compreensão 10.escrita

FUNDAMENTOS 1. Consciência fonológica ± capacidade de identificar e discriminar diferentes sons ± fundamental para o desenvolvimento da consciência fonêmica (identificar que as palavras têm sons) e da decodificação (identificar a correspondência entre os sons e as letras). Ter consciência fonológica ± identificar e discriminar diferentes sons e suas nuanças (alto, baixo, grave, agudo, próximo, distantes, suaves, estridentes, esganiçados, os sons dos animais, dos instrumentos, dos diferentes objetos).

. o que ou quem os produz. comparar um som com outro. seqüências ± cadê o toucinho que estava aqui? O professor deve certificar-se de que os alunos são capazes de identificar os diversos sons. brincar com palavras. sua origem. O professor pode partir de leituras para ensinar o aluno a identificar rimas. fazer rimas.Brincadeiras e brinquedos favorecem que a criança preste atenção nos diferentes sons.os instrumentos. poesias etc. rimas ± unidunitê. parlendas. aliterações etc. Exemplo: Marcha. as cantigas de roda. Soldado. sons. as músicas e suas letras. descrever suas características.

.A CASA Vinicius de Moraes Era uma casa Muito engraçada Não tinha teto Não tinha nada Ninguém podia Entrar nela não Porque na casa Não tinha chão Ninguém podia Dormir na rede Porque na casa Não tinha parede Ninguém podia Fazer pipi Porque penico Não tinha ali Mas era feita Com muito esmero Na rua dos bobos Número zero.

por exemplo.Música ³A Casa´ ± Vinicius de Moraes Após cantar a música ± ler a letra para que os alunos possam identificar palavras que têm o mesmo som rima trabalhar com rimas ± quais palavras rimam com chão. .

O pato pateta Pintou o caneco Surrou a galinha Bateu no marreco Pulou do poleiro No pé do cavalo Levou um coice Criou um galo Comeu um pedaço De jenipapo Ficou engasgado Com dor no papo Caiu no poço Quebrou a tigela Tantas fez o moço Que foi pra panela. pata acolá Lá vem o pato Para ver o que é que há. .O PATO Vinicius de Moraes Lá vem o pato Pata aqui.

galo. galinha.Música ³O Pato´ Vinicius de Moraes Imitar sons dos animais ± pato. . marreco. peru. vaca etc. cachorro. cavalo.

atividades lúdicas ± é desenvolvida a atitude positiva em relação a livros e à leitura. da interação pessoal com as crianças. repetidas. estimulação e oferta de oportunidades ricas. nas interações entre pais e filhos.2. informal e carregada de sentimentos positivos. variadas. A melhor atitude das famílias e das pré-escolas para o processo de alfabetização é desenvolver atividades de familiarização com livros e textos impressos dentro de um contexto próximo ao contexto familiar ± através do lúdico. através do exemplo. repetitivas. em contextos carregados de afetividade positiva. irmãos mais velhos e mais novos e amigos. . Familiaridade com livros e textos impressos Na própria casa.

interesse. noutra poderá ser a leitura das ilustrações. feijão com arroz ± brincadeira com rima ± substituir as palavras por outras rimas ± leva o aluno a identificar a importância da palavra. vocabulário simples e tamanho) para permitir várias interações diferentes. Numa leitura poderá se dar ênfase ao índice.Exemplos de atividade: 1. 2. noutra procura-se identificar frente e verso. . 1. O professor lê um texto (critérios: familiaridade. 2.

ou da última palavra para que os alunos percebam o que ele não está fazendo correto e possam ensina-lo como é a forma certa de ler. que continua na linha de baixo etc. o aluno abre o livro na página de leitura e o professor pergunta: onde vou começar a ler? Os alunos têm que aprender onde começa a leitura. .3. que a leitura se faz da esquerda para a direita. De vez em quando o professor pode começar a ler a história da última linha.

Vários são os objetivos com essa atividade: conscientizar o aluno de que qualquer pessoa que sabe escrever pode escrever um livro. letras. ilustrações.4. . ensinar hábitos básicos de planejamento e alocação de tempo para concluir uma tarefa no prazo previsto. colagens etc. ensinar que tarefa deve ter princípio. Dobra-se uma folha ao meio ± pode conter números. Pseudo-escrita ± ³escrever de mentirinha´ ± os alunos são incentivados a criar livros à medida que vão lendo as histórias. meio e fim. desenhos.

editar. executar.ensinar os hábitos básicos para fazer uma tarefa. escrita ou mesmo desenhos. Para não se tornar cansativo é importante o professor desenvolver apenas dois objetivos a cada dia e fazer releituras em outros dias e momentos para reforçar a aprendizagem anterior. . organizar. usar cores. tem um objetivo e uma clientela alvo. rever.ensinar que toda comunicação oral. . usar formas geométricas e fazer ilustrações pertinentes ao objeto do livro. comunicar.ensinar a colorir. e não se esgota em apenas fazer coisas (ou ocupar o tempo).. avaliar. . exercício ou projeto: pensar. planejar.

para não se perder na leitura pela leitura ou nas atividades pelas atividades. escolher atividades compatíveis com os objetivos. manter o foco nos objetivos.O professor precisa lembrar-se de: definir com clareza seus objetivos. escolher textos adequados. .

falar sobre a língua. semântica e pragmática. para falar sobre a língua. incluindo habilidades como: saber usar a língua: capacidade de pensar sobre a língua.3. para refletir sobre ela. sintaxe. analisar seus componentes. saber pronunciar e usar corretamente as palavras e formas de repensar sentenças. Metalinguagem Metalinguagem ± linguagem ou vocabulário que usamos para conversar sobre a língua. parágrafos e textos. brincar com a língua. saber usar os quatro domínios da língua: fonologia. fazer julgamentos sobre as formas corretas e incorretas de usar a linguagem. .

e não quebrar ou dividir palavras ao meio. Ou a palavra formiguinha é maior que a palavra leão. Saber que a palavra papaizinho é maior do que a palavra filhão. saber dividir uma frase em palavras. e não u mambulância. A criança deve saber falar palavra por palavra.Alguns exemplos de habilidades de metalinguagem: o que é uma palavra ± distinguir palavra de figura. Uma ambulância se escreve com duas palavras. O aluno que faz essas distinções demonstra saber o que é uma palavra e como a palavra significa. . uma e ambulância. mas se distingue do objeto ou conceito que ela representa.

o fim das palavras.Devesaberidentificarcadapalavracomodistintadaoutra. as que rimam etc. preposições etc ± como unidades lingüísticas individuais. . brincar com trava-línguas e outras atividades que tornam consciente a produção de sons e sua diferença na palavra pronunciada). prestar atenção e saber analisar a estrutura fonológica interna das palavras: o começo. as que começam com sons semelhantes. falar todas as palavras com um mesmo som inicial ou com o mesmo som final. as que terminam igual. o meio. modificar as palavras e letras e brincar com os efeitos da modificação (tirar letras iniciais ou finais. diferenciar os vários modificadores da frase ± artigos. e não como algo contínuo. as que possuem elementos semelhantes. conjunções.

missão e relacionamento com a linguagem padrão. Língua falada padrão ± as variações dialetais do português e o isolamento social de muitas comunidades muitas vezes têm como conseqüência a pouca ou nenhuma exposição do aluno à fala padrão. opressão.A linguagem da escola A criança precisa aprender a lidar com três conjuntos de competências: a língua falada padrão. Cada escola deve estabelecer suas políticas específicas a respeito de sua função. . Questionamentos de natureza ideológica ± dialeto ou fala dominante evoca o conceito de dominação e suscita questões de poder. preconceito etc. as palavras que expressam conceitos básicos e os comandos da escola.

A sala de aula é um dos poucos locais em que o aluno é exposto à língua padrão ± se a escola falhar o aluno terá dificuldades insuperáveis para o resto da vida. É preciso saber como e quando promover a passagem progressiva do falar local para a linguagem padrão. . desenvolvendo e criando na sala de aula uma atitude de aceitação e compreensão dos falares e dialetos locais. O professor precisará criar modelos. respeito e bom humor. Não se deve impedir ou inibir o aluno a usar seu modo de falar até que ele tenha suficiente familiaridade com a linguagem padrão. consistência e combinar persistência com tolerância. padrões.

dentro. antes. aprender a usar a palavra certa no momento certo e a usar o conceito ou seguir comandos expressos por intermédio dessas palavras. fora. esquerda. início. tais como: frente. verso. segundo. primeiro. terceiro. . direita. depois. em cima.Conceitos básicos ± a criança precisa aprender o conceito. embaixo. pesado. meio e fim etc. leve.

calendários.Comandos da escola ± a escola utiliza uma série de palavras. classe. material necessário para trazer ou não trazer. sobretudo. caderno. como entra e como sai da sala. onde fica o banheiro. exercício. alguns comandos que o aluno precisar aprender e seguir: Primeiro existe o vocabulário da escola ± sala. pontualidade. dever etc. horário. teste. prova. Depois vêm as informações ± horários. . expressões e. nota. freqüência. como pede para falar etc. turno.

O aluno precisa compreender que comando exige ação. obedecer. exige resposta. Ao aprender a conviver com comandos o aluno está aprendendo valores fundamentais para a vida social: ordenar. está aprendendo não apenas as palavras. os meninos pela direita. em síntese. . ou abram o livro na página tal etc. organizar.Em terceiro lugar vêm os comandos ± o aluno precisa aprender a distinguir quando o professor está falando sobre algo e quando o professor está dando instruções específicas como: levante-se. mas o poder das palavras. mandar. coordenar. os maiores saem pela porta do fundo.

falar e interpretar corretamente. Solicitar que os alunos repitam palavras. e talvez outros comandos.. gestos e comandos ± para habituar a ouvir.Exemplos de atividades para desenvolver a metalinguagem e a linguagem da escola: A estratégia mais eficaz para ensinar esses vocabulários é a imitação ± o professor precisa ter claro que não somente pelas palavras. Dessa forma.. mas também pelas atitudes a criança aprende. . se o professor disser ³Agora só fala a Tereza´. e deixa todos os alunos ficarem conversando está ensinando que seus alunos devem ignorar esse comando .

Brincadeira o maçado falou. entrar etc. os meninos etc. Ex.. saltar. . Que palavra está faltando nesta frase? Nesta frase está faltando a palavra . sair.Desde as primeiras aulas o professor habitua o aluno a usar frases completas para se expressar. falar.: Que som você ouviu? Eu ouvi o som do /z/. uma fileira. Músicas ± à interrupção da música é dado determinado comando ± pular.. O professor indica quem vai falar: um aluno.

Ex. ter clareza e assegurar que os alunos têm clareza do que estão aprendendo ao dominar esse tipo de linguagem. aplicar o que foi aprendido.: depois da brincadeira ³o macaco disse´ ± promover atividades concretas ± o professor disse. identificar atividades e oportunidades nas quais irá desenvolver essas estratégias.O professor precisa lembrar-se de: definir com clareza os objetivos e estratégias que pretende ensinar. . manter o foco nos objetivos.

COMPETÊNCIAS DA ALFABETIZAÇÃO Aprender a ler Ler para aprender Fundamentos Pré-requisitos Requisitos Vocabulário Compreensão .

Aprender a ler Fundamentos ‡ Familiaridade com livros ‡ Consciência fonológica ‡ Metalinguagem Pré-requisitos ‡ Consciência fonêmica ‡ Princípio alfabético Requisitos ‡ Decodificação ‡ Fluência .

Aprender a ler Fundamentos ‡ Familiaridade com livros ‡ Consciência fonológica ‡ Metalinguagem Pré-requisitos ‡ Consciência fonêmica ‡ Princípio alfabético Requisitos ‡ Decodificação ‡ Fluência .

sons de animais etc) Consciência fonêmica ± compreender que os sons da língua falada formam palavras.consciência dos sons em geral (rimas. . / Professora. sílabas. palavras.CONSCIÊNCIA FONÉTICA Consciência fonológica . espera aí. Cetálegal? / Você está legal? Consciência fônica ± compreender que há uma relação entre sons (fonemas) e letras (grafemas): estas representam os sons). Fessoráperaí.

ç ou sc /ch/ ch e x /j/ diante de e. cu /gu/ gü ou gu /z/ intervocálico: s.Correspondências Biunívocas entre fonemas e letras Uma letra representando diferentes sons. i: j. /ss/ M /m/ N /n/ L /l/ ou /u/ E /e/ ou /i/ O /o/ ou /u/ /k/ c ou qu /g/ g ou gu /i/ e ou i /u/ o ou u /rr/ rr ou r /ão/ ão ou am /ku/ qu. z ou x /s/ intervocálico: ss. /z/. g . dependendo da posição Um som representado por diferentes letras segundo a posição Letras que apresentam fonemas idênticos em contextos idênticos P /p/ B /b/ T /t/ D /d/ F /f/ V /v/ A /a/ S /s/. qü.

‡ as letras e os sons podem ser usados para identificar palavras. ‡ algumas letras se combinam de formas diferentes para formar diferentes palavras (amor ± mora ± ramo ± armo ± Roma ± Omar ± ora ± mar). ‡ as palavras compõem-se de sons e letras. .PRINCÍPIO ALFABÉTICO Compreender o princípio alfabético significa saber que: ‡ as palavras representam sons.

. ‡ conhecer a ordem alfabética. ‡ identificar letras maiúsculas e minúsculas.Conhecer o alfabeto implica: ‡ conhecer o nome e a forma das letras. ‡ identificar e localizar letras na ordem alfabética.

Quebra-cabeça de nomes 4. Identificar letra MPLXTLCNBHGEAIUBSQZ . Detetive 7. Identificar letra em palavra 5.ALGUMAS SUGESTÕES PARA DESENVOLVER O PRINCÍPIO ALFABÉTICO 1. Associar letras ± cartões 3. Recorte e colagem de letra 6. Jogo da memória 2.

Formar letras com o corpo humano 12. Chão de letras 13. Ligue-ligue 15. vale ± veio ± nada ± vila ± vida ± livro) 9. A letra vai sumir 14.ALGUMAS SUGESTÕES PARA DESENVOLVER O PRINCÍPIO ALFABÉTICO 8. Troca-letras . Esconde-esconde de letras 11. Palavras com a mesma letra (vela ± moda. Pares de palavras: mala ± bala 10.

DECODIFICAÇÃO Decodificar ± significa usar o princípio alfabético empregando conhecimentos sobre as relações entre letras e sons: letras em sons (decodificar) ± ler som em letras (codificar) ± escrever Atividade Cite três usos sociais do ditado .

3. Releitura 5. Prática. Variações para leitura em classe. 2. Diagnóstico. .TÉCNICAS PARA DESENVOLVER FLUÊNCIA 1. Modelagem. Escolha de textos. 4. 6.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful