INTRODUÇÃO À ANATOMIA HUMANA

Etimologia (gr ethmós=peneira, crivo + logos = estudo) grega: anatome Ana = em partes tomein = cortar

A anatomia é a ciência que estuda, macro e microscopicamente, a forma e a constituição do corpo, pré-requisito préindispensável para o estudo da fisiologia dos órgãos. Seu estudo compreende tanto a evolução do indivíduo desde a fase de zigoto até a velhice (ontogenia), como o desenvolvimento de uma estrutura no reino animal (filogenia). A unidade fundamental do corpo é a célula. A união de diversas células de mesma função dá origem aos tecidos. A união de diversos tecidos origina os órgãos, que por sua vez originam os sistemas.

Anatomia macroscópica 

Estudada através da

dissecção:

Latim dissecare (dis = separadamente) (secare = cortar)

Ramos da Anatomia Citologia (gr kýtos = célula)  Histologia (gr histós = tecido orgânico)  Embriologia (gr émbryon)  Anatomia radiológica (imagenológica)  Anatomia antropológica (gr ánthropos = homem) tipos raciais  Anatomia biotipológica ou constitucional  Anatomia comparativa  Anatomia de superfície.  .

entrelaçados. harmônicos Biologia: sistema é um conjunto de órgãos ou tecidos com funções semelhantes .Sistemas (gr systema): conjunto de princípios verdadeiros ou falsos.

Sistemas no Corpo Humano  Esquelético  Muscular  Nervoso  Circulatório  Urinário  Digestivo  Respiratório  Genital  Endócrino  Sensorial  Tegumentar .

Aparelhos (lat vulgar appariculu) = agrupamentos de sistemas que executam uma função específica Aparelho locomotor Aparelho urogenital Aparelho fonador* .

Variações Anatômicas  Diferenças morfológicas sem prejuízos funcionais. ramificações de nervos) .  Podem se apresentar externas (Dom Quixote X Sancho Pança) ou internamente (forma de órgãos.

Normal Para o médico:  Sadio. hígido. funcional  Sem doença Para o anatomista:  Estatístico  Ocorre numa maioria de casos .

 Ex: agenesia cerebral amputações  Teratologia (gr teras + congênitas.  Ex: polidactilias. monstro): estudo das monstruosidades  Produzem . atos = idéia de sinal. perturbações incompatíveis com a funcionais vida.Anomalias X Monstruosidade alterações  Determinam funcionais intensas.

Fatores gerais de Variação Anatômica Idade (lat aetate) = tempo de vida decorrido. do lat ratio) = tronco comum.  Raça (ital razza.  Biótipo (gr bíos = vida + tipo) mesmo genótipo.  Sexo (lat sexu) = conj de caracteres estruturais e funcionais que permitem classificar um ser vivo em macho ou fêmea.  Evolução (lat evolutione) = transformações gradativas  .

Adulto (< 50 a 60 anos) 11) . 1) 2) 3) Fase Extra-uterina ExtraFase Intra-uterina Intra4) .Infante ( 02 anos) .Menino ( 10 anos) .Pré-púbere (11-12 anos) Pré(118) .Jovem (M < 25 anos e F < 21 anos) 10) .Feto 7) .RN ( 30 dias) .Velho (> 60 anos)  Idade .Ovo 5) .Embrião 6) .Puberdade (± 12 14 (± anos) 9) .

. mesmo fora da área genital. Possibilidades de se reconhecer órgãos de um ou outro sexo.Sexo Carácteres de masculinidade ou feminilidade.

pele etc . cabelos. negros. Exs: nariz.Raça Caracteres físicos comuns externos e internos de brancos. amarelos e suas misturas.

BIÓTIPO. Interessa-nos particularmente o Interessaseu uso em clínica. biotipo (reforma ortográfica de 1943). início do século XX. BIOTIPO      Palavra biotype. A idéia de classificar os indivíduos em tipos conforme suas características morfológicas corporais data de Hipócrates . genética e medicina clínica. Johannsen. o mesmo que introduziu o termo gene em biologia. BIÓTIPO. L. Dúvida quanto ao acento tônico: Biótipo ou biotipo? Termo é empregado em biologia. geneticista e botânico dinamarquês W. Escrita em inglês e francês com y. posteriormente para biotypo. passou para o português como biotypo.

Sheldon e. biótipo.  Durante anos seguidos. dando origem a uma nova ciência . autor do livro Tratado de biotipologia e patologia constitucional. Walter Mills. Seus maiores representantes foram Viola.  Insistem. Berardinelli.Sempre se procurou correlacionar tipo constitucional com certa predisposição para determinadas doenças. em chamar a atenção para o erro prosódico e dão a palavra como proparoxítona . os puristas da língua. no Brasil.a biotipologia. Esta doutrina teve grande aceitação na primeira metade do século XX. biotipo sempre foi pronunciado e escrito como palavra paroxítona.  . constitucional. Pende.biótipo.

protótipo. Teríamos. normótipo.  O Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras registra as duas formas: biótipo e biotipo. genótipo.[5]  . em seu Dicionário de Termos Médicos escreve: "ouve-se a pronúncia errônea "ouvebiotipo.Por Vernáculas. registra: "Biótipo .Pedro Pinto. fenótipo. braquítipo. em seu Dicionário de Questões Vernáculas. que pronunciar também longítipo. com acento na antepenúltima". Há de ser biótipo. assim. somatótipo. somatótipo.  Mendes de Almeida. ser breve o y (i na ortografia oficial) do elemento typo os compostos que por ele terminarem serão proparoxítonos: biótipo. com acento na penúltima.

com preferência para biótipo.O Michaelis averba somente biótipo. como os fenômenos físicos e químicos". mesmo optando por biótipo assinala que "a pronúncia corrente no Brasil é biotipo". o Houaiss biótipo. e o Aurélio Ferreira.  Assim.  . consigna as duas formas. Idel Becker. embora sabendo que a pronúncia correta deveria ser biótipo. em seu livro Nomenclatura Biomédica no Idioma Português do Brasil ressalta a supremacia do uso sobre a norma e adverte que "os fenômenos lingüísticos não obedecem a leis rigorosas imutáveis. a forma biotipo foi legitimada pelo uso.  O Prof.

normotipo e longitipo. . somatotipo. Na classificação de Viola são usadas ainda as denominações de longitipo. longilíneo. braquitipo (que correspondem a longilíneo. enquanto Sheldon introduziu o termo somatotipo.Classificações de biótipos  Todas as classificações propostas utilizaram o termo biotipo. mediolíneo e brevilíneo da classificação de Pende.

Membros curtos em relação ao tronco. Cintura pélvica larga Brevilíneo . Pescoço curto. Ângulo epigástrico amplo. Face redonda. Musculatura pouco desenvolvida. Panículo adiposo exuberante. Cintura escapular ampla. Traços grossos. Nariz curto. Diâmetro torácico grande ânteroânteroposteriormente. Fenótipo: Atarracados. baixos.

Viscerotônico  Personalidade: Ciclotímica. Macroesplâcnico.Sinônimos: Brevilíneo. Efusividade alternante  BIOTIPO ENDOMÓRFICO . Reatividade visceral. Euforia e depressão alternantes. Pícnico.

Cintura pélvica estreita. Nariz longo. Cintura escapular estreita. Pescoço longo. Panículo adiposo escasso. Ângulo epigástrico agudo. Musculatura pouco desenvolvida. Traços agudos.Longilíneo  Fenótipo: Magros. . Membros longos. Tórax achatado ânteroânteroposteriormente. Altos. Face delgada.

Timidez. Retraimento. Astênico.Sinônimos: Longilíneo. Pouca efusividade  BIOTIPO ECTOMÓRFICO . Microesplâcnico. Cerebrotônico  Personalidade: Esquizóide. Introversiva. Tendência a intelectual.

Cintura pélvica média Mediolíneo . Estatura média. Tórax amplo. Ângulo epigástrico médio. Musculatura bem desenvolvida. Nariz médio. Face angular. Fenótipo: Caracteres intermediários aos anteriores: anteriores: Aspecto robusto. Cintura escapular ampla. Adiposidade média. Mandíbula ampla.

Humor instável. autosuficiência. Reações explosivas. Tendência a agressividade  BIOTIPO MESOMÓRFICO . Somatotônico  Personalidade: Paranóide.Sinônimos: Normolíneo. Normoesplâcnico. Atlético.

m. no decorrer dos tempos. Exs: apêndice. . piramidal.Evolução Aparecimento e involução de estruturas.

 Nomina Anatômica da Basiléia 1895  Nomina Anatômica de Paris (PNA) 1955  Terminologia Anatômica Internacional Comissão Federativa da Terminologia Anatômica (Pertencente a Federação Internacional de Associações de Anatomistas 1998).Terminologia Anatômica Designação atual da antiga Nomenclatura Anatômica conjunto de termos empregados para designar e descrever o organismo ou suas partes.  .

função) . posição. . .Terminologia Anatômica Internacional   1) 2) 3) 4) Pouco > 5000 termos hoje. de preferência. tenha valor informativo ou descritivo (forma.Lista oficial em latim com permissão de tradução para fins de ensino.Cada estrutura único nome. .Não empregar epônimos (nomes de pessoas). situação. conexões. Princípios: .Termos devem ser fáceis de memorizar e. relações com o esqueleto. trajeto.

 m.  lig.Abreviaturas em anatomia  a.  fasc.  v.  n. .  gl.  r.

Divisão do Corpo Humano Cabeça Pescoço Membros (partes livres) Tronco (Tórax e Abdome) .

voltada para a frente. membros superiores (MMSS) estendidos e aplacados ao tronco. olhar para o (horizonte).Posição Anatômica  Posição Fundamental de Educação Física  ereto. . com pontas dos pés dirigidas para frente. com palmas voltadas para frente. membros inferiores (MMII) unidos.

tangencia o cóccix)  a) .Planos de Delimitação do Corpo Humano Planos limites do corpo Verticais: ventral ou anterior dorsal ou posterior b) Verticais laterais: direito e esquerdo c) Horizontais Cranial ou superior Podálico ou Inferior Caudal (para o tronco.

planos de delimitação superior e inferior são diferentes de cranial e caudal. Nos quadrúpedes: Planos de Delimitação anterior e posterior são diferentes de ventral e dorsal.  Sagitais .Planos de Secção  Mediano (paralelos ao plano mediano)  Horizontais (secção transversal)  Frontais (coronais). Planos transversais ou frontais são verticais. e.

eixo sagital.Eixos do Corpo Humano  a) b) c) São linhas imaginárias traçadas no considerando o paralelepípedo e seus planos de delimitação . látero-lateral láterohomopolar .eixo longitudinal. ântero-posterior ânteroheteropolar .eixo transversal. crânio-caudal crânioheteropolar .

medial: medialmente em relação à outra . cicatriz umbilical  Faces: .mediana: situada no plano mediano coluna vertebral.lateral: lateralmente à outra .intermédia . nariz.Termos de Posição e Direção medial e lateral  Situação e posição: .

caudal ou inferior .dorsal ou posterior .cranial ou superior .ventral ou anterior .média .média ..

interno (face interna da costela) .média .Em relação às cavidades .externo (face externa da costela) .

atrás. acima. para trás. para cima. descendente. ascendente. sempre considerando a posição anatômica.médio (a) . dorso. vasos e nervos .distal Obs: também podemos usar frente. abaixo. para baixo. para a frente. .proximal . na frente de.Nos membros.

.  Usar sempre dorsal. anterior e posterior.Quadrúpedes  Não usar superior. inferior. cranial e caudal. ventral.

.Princípios Gerais de Construção Corpórea .Antimeria: plano mediano divide o corpo em dois antímeros D e E. Nas fases mais evoluídas apresentam assimetrias morfológicas (rim D + baixo) e funcionais (predomínio do uso de um membro) . semelhantes morfológica e funcionalmente Podemos dizer quer os vertebrados são construídos pelo princípio da simetria bilateral (pp no período embrionário).

de segmentos semelhantes que são chamados de metâmeros coluna vertebral.Princípios Gerais de Construção Corpórea .Metameria: superposição de estruturas no sentido longitudinal. traquéia .

Paquimeria princípio no qual o segmento axial do é constituído por dois tubos: a) ventral paquímero visceral b) dorsal paquímero neural (encéfalo e medula) .Princípios Gerais de Construção Corpórea .

muscular. submucosa e mucosa) . vasos e nervos. músculos. b) estratificação das paredes dos órgãos. Exs: a) camadas de um membro: pele.Princípios Gerais de Construção Corpórea .Estratificação princípio segundo o qual o corpo humano é construído por camadas (estratos) que se superpõem. fáscias. Estômago: serosa. subcutâneo. osso. ex . p.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful