Informática na óptica do utilizador - fundamentos

Manual de apoio
Autor: Marco Teixeira || Dez/2011

Índice geral

2

1 Índice geral
1 2 3 Índice geral ............................................................................................................................ 2 Índice de ilustrações .............................................................................................................. 5 Caracterização do módulo ..................................................................................................... 6 3.1 3.2 3.3 3.4 3.5 4 Informática na óptica do utilizador – fundamentos ................................................... 6 Objectivos gerais ......................................................................................................... 6 Objectivos específicos ................................................................................................. 6 Competências a adquirir ............................................................................................. 6 Avaliação ..................................................................................................................... 7

Informática – Conceitos gerais .............................................................................................. 8 4.1 4.2 Informática na óptica do utilizador ............................................................................. 8 Hardware ..................................................................................................................... 8 4.2.1 4.2.2 4.2.3 4.2.4 4.2.5 4.2.6 4.2.7 4.2.8 4.3 Unidade Central de Processamento (Processador) ............................................. 9 Memórias............................................................................................................. 9 A placa-mãe (Motherboard) ................................................................................ 9 Periféricos (ou dispositivos) de entrada .............................................................. 9 Periféricos (ou dispositivos) de saída ................................................................ 10 Periféricos mistos (entrada e saída) .................................................................. 10 O rato ................................................................................................................. 10 O teclado ........................................................................................................... 10

Software .................................................................................................................... 12

5

Sistema operativo (SO) ........................................................................................................ 13 5.1 Princípios básicos de utilização do Sistema Operativo ............................................. 13 5.1.1 5.1.2 5.1.3 5.1.4 5.1.5 5.2 Explorar pastas e ficheiros................................................................................. 13 O Ambiente de Trabalho do Windows 7 ........................................................... 15 A Reciclagem ..................................................................................................... 16 O Botão Iniciar e seus atalhos ........................................................................... 17 Programas e aplicações nativas do Microsoft Windows ................................... 17

Operações elementares com o Sistema Operativo................................................... 18 5.2.1 5.2.2 5.2.3 5.2.4 Abrir um programa (como exemplo: Internet Explorer) ................................... 18 Efectuar uma operação matemática na calculadora (2+3) ............................... 18 Escrever uma nota no Bloco de Notas e guardá-la no Ambiente de Trabalho . 19 Carregar ficheiros de dispositivo externo para determinada localização ......... 20

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Índice geral 5.2.5 5.2.6 5.2.7 5.2.8 5.2.9 5.3 6 Recuperar ficheiros da reciclagem para a sua localização anterior .................. 20 Eliminar ficheiros e esvaziar a Reciclagem ........................................................ 21 Efectuar um PrintScreen e guardar essa imagem no ambiente de trabalho .... 21 Alterar o fundo do ambiente de trabalho ......................................................... 21 Alterar a impressora pré-definida ..................................................................... 22

3

Ficha de exercícios nº 1 ............................................................................................. 22

Processador de texto ........................................................................................................... 24 6.1 6.2 6.3 O ambiente de trabalho do Microsoft Office Word 2007 ......................................... 24 Princípios gerais ........................................................................................................ 25 Execução de tarefas .................................................................................................. 26 6.3.1 6.3.2 6.3.3 6.3.4 6.3.5 6.3.6 6.3.7 6.3.8 6.3.9 Criar um novo documento................................................................................. 26 Fechar o Word ................................................................................................... 26 Abrir um documento já existente...................................................................... 26 Pré-visualizar o documento final ....................................................................... 26 Configurar uma página ...................................................................................... 27 Configuração dos parágrafos e espaçamentos entre linhas ............................. 27 Alterar o tipo, tamanho e cor da letra............................................................... 27 Copiar formatações ........................................................................................... 28 Alinhamento do texto........................................................................................ 28

6.3.10 Copiar texto ....................................................................................................... 28 6.3.11 Eliminar texto .................................................................................................... 29 6.3.12 Inserir Cabeçalhos e Rodapés ............................................................................ 29 6.3.13 Inserir uma imagem........................................................................................... 29 6.3.14 Inserir legenda numa imagem ........................................................................... 29 6.3.15 Criar uma tabela ................................................................................................ 29 6.3.16 Inserir linhas e colunas numa tabela ................................................................. 30 6.3.17 Limites de uma tabela ....................................................................................... 30 6.3.18 Inserir numeração de página ............................................................................. 30 6.3.19 Imprimir documento ......................................................................................... 30 6.4 7 Ficha de exercícios nº 2 ............................................................................................. 30

Internet ................................................................................................................................ 33 7.1 Conceitos gerais ........................................................................................................ 33 7.1.1 7.1.2 7.1.3 Rede de computadores ..................................................................................... 33 Principais serviços da internet ........................................................................... 33 Os endereços de internet .................................................................................. 33
Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Índice geral 7.1.4 7.2 O navegador de internet (Internet Explorer) .................................................... 34

4

Pesquisar na internet ................................................................................................ 38 7.2.1 7.2.2 7.2.3 7.2.4 7.2.5 Motor de Busca ................................................................................................. 38 Alguns motores de busca mais conhecidos ....................................................... 38 A Google ............................................................................................................ 38 Efectuar uma pesquisa ...................................................................................... 39 Os resultados da pesquisa ................................................................................. 39

7.3

Correio electrónico.................................................................................................... 40 7.3.1 7.3.2 7.3.3 7.3.4 7.3.5 7.3.6 Criar uma conta de correio electrónico ............................................................. 40 Escrever uma mensagem................................................................................... 41 Ler mensagens recebidas .................................................................................. 41 Voltar à caixa de entrada................................................................................... 42 Apagar a mensagem .......................................................................................... 42 Responder ao remetente ou encaminhar para outros destinatários................ 43

7.4 8

Ficha de exercícios nº 3 ............................................................................................. 43

Bibliografia........................................................................................................................... 45

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Índice de ilustrações

5

2 Índice de ilustrações
Ilustração 1 - Esquema básico de um computador............................................................. 8 Ilustração 2 - O Rato.......................................................................................................... 10 Ilustração 3 - O teclado ..................................................................................................... 11 Ilustração 4 - O papel do sistema operativo ..................................................................... 13 Ilustração 5 - Pasta "Os Meus Documentos" .................................................................... 14 Ilustração 6 - O explorador do Windows 7 ....................................................................... 14 Ilustração 7 - O Ambiente de Trabalho do Windows 7 ..................................................... 15 Ilustração 8 - O Menu Iniciar ............................................................................................. 17 Ilustração 9 - A Janela "Guardar Como..." ........................................................................ 19 Ilustração 10 - O ambiente gráfico do Microsoft Office Word 2007 ................................ 24 Ilustração 11 - Botão do Office ......................................................................................... 25 Ilustração 12 - Seta de expansão do menu "Parágrafo" ................................................... 27 Ilustração 13 - Formatação de texto ................................................................................. 28 Ilustração 14 - Submenu "Inserir" ..................................................................................... 30 Ilustração 15 - O Internet Explorer 8 ................................................................................ 35 Ilustração 16 - Opções de Internet ................................................................................... 37 Ilustração 17 - um resultado da página de resultados de pesquisa.................................. 40 Ilustração 18 - Coluna de opções do gmail ....................................................................... 42

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Caracterização do módulo

6

3 Caracterização do módulo
3.1 Informática na óptica do utilizador – fundamentos 3.2 Objectivos gerais
   Utilizar um processador de texto Efectuar pesquisas de informação na internet Utilizar uma aplicação de correio electrónico

3.3 Objectivos específicos
        Caracterizar/definir conceitos gerais associados à informática; Efectuar operações elementares com o sistema operativo; Caracterizar/definir o conceito de processador de texto; Criar, gravar, e editar documentos; Formatar e imprimir documentos; Caracterizar/definir os conceitos de internet e correio electrónico; Pesquisar informação na internet; Redigir, enviar, receber e ler mensagens de correio electrónico;

3.4 Competências a adquirir
                     Caracterizar os conceitos de Hardware, Software, Sistema operativo, Internet e correio electrónico; Caracterizar/definir a plataforma Windows; Identificar programas e aplicações do Windows; Utilizar o botão Iniciar e seus atalhos; Criar, copiar, modificar e cortar pastas e/ou ficheiros; Escrever uma nota no bloco de notas; Carregar ficheiros de um dispositivo externo para determinada localização; Alterar o fundo do ambiente de trabalho; Alterar a impressora pré-definida; Definir características e vantagens do processador de texto; Caracterizar vários processadores de texto: bloco de notas, WordPad, Microsoft Office Word, etc. Criar e gravar um novo documento; Redigir um texto; Mudar o nome do documento; Gravar documento num dispositivo de memória externa; Alterar tipo de letra, tamanho e cor no texto de um documento; Imprimir documento; Caracterizar o explorador de internet; Caracterizar os endereços de internet; Caracterizar os conceitos de sítio (site), rede social, correio electrónico, motor de busca, portal; Pesquisar informação na internet recorrendo a vários motores de busca;

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Caracterização do módulo      Caracterizar vários servidores de correio electrónico; Criar conta de correio electrónico; Caracterizar os vários espaços no ambiente da conta de correio; Escrever e enviar uma mensagem de correio electrónico; Receber, ler, apagar e recuperar uma mensagem de correio;

7

3.5 Avaliação
1º Momento: avaliação diagnóstica na primeira sessão para efeitos de prognóstico sobre os conhecimentos dos formandos;

2º Momento: avaliação sumativa através de um trabalho de grupo em momento a definir.

3º Momento: avaliação sumativa através de um exercício de avaliação na última sessão (20/01/2012)

A nota de avaliação sumativa de cada formando será a média ponderada dos momentos 2 e 3 de avaliação;

Nota Final Avaliação Sumativa = 0,5 x Trabalho de grupo + 0,5 x Exercício de avaliação

Serão ainda avaliadas outras componentes pessoais como a motivação, comportamento, participação, aquisição e aplicação de conhecimentos, relações interpessoais, trabalho em equipa, pontualidade e assiduidade.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Informática – Conceitos gerais

8

4 Informática – Conceitos gerais
“Desde que o ser humano teve a necessidade de realizar cálculos, tem vindo a inventar um conjunto de objectos, dispositivos e materiais, de forma a facilitar esta árdua tarefa. Das primeiras necessidades a terem que ser resolvidas foi cálculo aritmético. A invenção do Ábaco, cuja origem remota a cerca de 3000 A.C., no Médio Oriente, veio solucionar a aritmética simples. Chama-se genericamente Informática ao conjunto das Ciências da Informação, estando incluídas neste grupo: a Ciência da Computação, a Teoria da Informação, o estudo dos Processos de Cálculo, a Análise Numérica e os Métodos Teóricos da Representação do Conhecimento e da Modelação de Problemas (também conhecido como Algoritmia). O estudo da informação começou na Matemática, quando rostos como Alan Turing , Kurt Gödel e Alonzo Church começaram a estudar que tipos de problemas poderiam ser resolvidos, ou computados, por elementos humanos que seguissem uma série de instruções simples de forma automática, independente do tempo necessário para tal. A motivação por trás destas pesquisas era o avanço da automação durante a Revolução Industrial e da promessa de que máquinas poderiam futuramente conseguir resolver os mesmos problemas, de forma mais rápida e mais eficaz. Da mesma forma que as indústrias manuseiam matéria-prima para transformá-la em produto final, os algoritmos foram desenhados para que um dia uma máquina pudesse tratar informações. Assim, nasceu a Informática.” (in Manual de Tecnologias da Informação e Comunicação)

4.1 Informática na óptica do utilizador
Operação de meios informáticos (hardware e software) para realização de tarefas de tratamento de informação para fins diversificados: elaboração de documentos, comunicação, desenho assistido por computador, etc.

4.2 Hardware
De uma forma geral poderá ser entendido como um termo geral para qualquer utensílio/ferramenta. No campo da informática é associado ao conjunto de todos os componentes electrónicos e mecânicos relacionados com o computador: placa de som, placa de rede, rato, teclado, monitor, motherboard, colunas, leitor de cds, tudo isto é considerado hardware.
Ilustração 1 - Esquema básico de um computador

A Ilustração 1 mostra-nos o esquema básico do funcionamento de um computador. Ao centro temos a CPU, onde se encontra o processador (responsável por todas as operações

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Informática – Conceitos gerais computacionais) e as memórias. No campo dos periféricos de entrada temos o rato e o teclado, por exemplo; Do lado da saída temos os periféricos como as colunas e o monitor. No caso deste últimos objectos, todos eles deverão comunicar de alguma forma para que possam interagir e formar a máquina a que chamamos Computador. Assim, torna-se necessário que todos os dispositivos “comuniquem na mesma linguagem”. O Sistema Binário é um sistema matemático (composto apenas por zeros e uns) utilizado na computação, tornando-se assim fundamental para que os dispositivos comuniquem entre si. 4.2.1 Unidade Central de Processamento (Processador)

9

É um cicuito integrado de dimensões reduzidas, responsável por todas as operações computacionais. É o “cérebro” do computador. Está dividido em 3 áreas distintas:    Unidade de controlo: comanda todas as operações; Unidade lógica e aritmética (ALU): dedicada à manipulação de dados e cálculos e operações sobre os dados; Registos: servem como pequenas memórias temporárias para valores utilizados nas diversas operações;

A sua velocidade é medida em HERTZ (Hz), ou seja, fala-se em frequência de operação. Exemplo: processador de 2,4GHz (2,4 Giga Hertz = 2,4 mil milhões de operações por segundo); 4.2.2 Memórias

Uma vez que um computador se trata de uma máquina de processamento de dados (informação), estes necessitam ser alojados temporariamente (no caso de dados a ser processados num dado instante pelo processador) ou permanentemente (no caso de programas ou ficheiros guardados pelo utilizador). Os primeiros são guardados em pequenas memórias incorporadas na Unidade Central de Processamento. Os segundos ficam alojados numa memória de grandes dimensões (hoje na ordem dos Giga Bytes): o disco rígido. 4.2.3 A placa-mãe (Motherboard)

É uma placa de circuitos impressos, que como o próprio nome indica, ocupa o lugar central na estrutura do computador. Nela estão instalados o processador, as memórias (à excepção do disco rígido), diversos circuitos integrados e componentes electrónicos, ranhuras onde poderão ser instaladas outras placas (placa de som ou placa de rede, por exemplo) e conectores para os periféricos (rato, teclado, monitor, etc). 4.2.4 Periféricos (ou dispositivos) de entrada

Estes dispositivos recebem dados do exterior ao sistema computacional para que sejam processados. Exemplos: teclado, rato, leitor de código de barras, scanner, leitor de cds, etc.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Informática – Conceitos gerais 4.2.5 Periféricos (ou dispositivos) de saída

10

Estes periféricos enviam a informação processada para o exterior. Exemplos: monitor, impressora, colunas de som ou projector. 4.2.6 Periféricos mistos (entrada e saída)

São todos os periféricos que podem ser lidos e/ou escritos. Por exemplo, um leitor/gravador de cds ou dvds, uma máquina fotográfica digital ou até uma pen. Em todos estes dispositivos tanto podemos passar dados do dvd/cd, máquina fotográfica ou pen para dentro do computador, como no sentido inverso. 4.2.7 O rato

Tratando-se de um dispositivo apontador, o utilizador poderá deslocá-lo sobre uma superfície horizontal (mesa, secretária, etc…), permitindo-lhe controlar um ponteiro no monitor, apontando assim para os diversos conteúdos. O simples deslocamento do ponteiro por cima dos conteúdos não produz qualquer efeito. Assim, para que o utilizador possa interagir com os conteúdos, tem à sua disposição 3 opções, no mínimo. Existem já ratos com mais botões de atalhos mas a necessidade básica para que se possa interagir com os conteúdos são os 3 que veremos de seguida.

Ilustração 2 - O Rato

1. Botão esquerdo. É o botão que permite o seleccionar e dar a ordem de execução de determinado comando. Exemplo: posicionando o ponteiro sobre uma pasta e clicando uma vez neste botão, a pasta é simplesmente seleccionada. Se efectuarmos um duplo clique (Muito rápido!), seleccionamos a pasta e executamos o comando de abertura da mesma, permitindonos observar o seu conteúdo. 2. Botão direito Botão de menu que possibilita variadas opções, dependendo do conteúdo sobre o qual é efectuado o clique. 3. Roda de deslocamento (Scroll) Permite o deslocamento vertical dentro de uma pasta, dentro de um documento ou numa página de internet. 4.2.8 O teclado

Trata-se também de um periférico de entrada que permite ao utilizador a interacção com os conteúdos. Para além das teclas alfanuméricas (letras e números), disponibiliza também todo o tipo de acentuação e pontuação, atalhos para algumas definições do computador (volume, luminosidade, etc) e também para aplicações. Algumas delas permitem também algumas funcionalidades especiais, que veremos de seguida.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Informática – Conceitos gerais Tal como no caso do rato, também no campo dos teclados existem variadíssimos modelos, uns com mais e outros com menos teclas. No entanto, aqui serão abordadas apenas funcionalidades que todos os teclados disponibilizam. Nota: de seguida, sempre que se pretender falar numa determinada tecla, a mesma aparece entre parêntesis rectos [ ]. TECLAS MODIFICADORAS
Ilustração 3 - O teclado

11

São teclas que pressionadas isoladamente não provocam qualquer tipo de efeito mas devem ser pressionadas em conjunto com outras teclas para determinadas funcionalidades. As teclas [Alt], [Ctrl], [Shift], [Alt Gr] (Esta última provoca o mesmo efeito que [Alt]+[Ctrl] em conjunto. TECLAS DIRECCIONAIS São as teclas apresentadas com setas verticais e horizontais, que permitem o deslocamento dentro das aplicações. VARIAÇÕES Para reduzir a dimensão dos teclados, por vezes uma determinada tecla permite efectuar várias funcionalidades. Muitas vezes acontece de uma determinada tecla numérica permitir mais duas opções. Nestes casos temos o número como função principal, temos um símbolo por cima do número e ainda um segundo símbolo mais à direita. Por exemplo, imaginemos que a tecla [7] tem por cima a barra [/] e mais à direita a abertura de chaveta [{]. Para conseguirmos cada um desses símbolos: [7] [Shift] + [7] [Alt Gr] + [7] Escrevemos o número 7; Escrevemos a barra [/]; Escrevemos a abertura de chaveta [{];

Outros atalhos: [Alt] + [F4] Encerra a aplicação/janela/programa seleccionado. Até produz esse efeito no próprio Windows. [Ctrl] + [C] [Ctrl] + [X] [Ctrl] + [V] Efectua a cópia. (Para o processo “Copiar-colar”); Efectua o corte. (Para o processo “Cortar-colar”); Executa o “colar” dos processos anteriores.

[Shift] + [letra] Escrever a letra em maiúsculas. [Ctrl] + [Alt] + [Del] Abre o gestor de tarefas para que se possa forçar o encerramento de aplicações que falharam, por exemplo. [Shift] + [.] Escreve os dois pontos (:);

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Informática – Conceitos gerais [Shift] + [3] [Alt Gr] + [E] Escreve o cardinal (#); Escreve o símbolo do Euro (€);

12

4.3 Software
É toda a parte lógica correspondente ao conjunto de instruções e dados processados pelos circuitos de hardware. Pode ser entendido mais simples e empiricamente como o conjunto de programas instalados num computador e que permitem ao utilizador a realização de todo o tipo de tarefas. Alguns exemplos: Microsoft Windows, Microsoft Office Word, Paint, Calculadora, antivírus, Windows Media Player, navegador de internet (Internet Explorer), etc.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO)

13

5 Sistema operativo (SO)
Trata-se do conjunto de programas responsáveis pelo controlo e gestão do hardware e, apesar de ser também considerado software, efectua o supervisionamento constante de todos os programas em funcionamento. Pode ser entendido como o primeiro programa a ser iniciado automaticamente (e o último a ser encerrado) e durante o seu funcionamento permite que o utilizador possa interagir com a máquina. Ou seja, trata-se da interface entre hardware, utilizador e restante software, e possibilita toda a comunicação entre todos eles. O sistema operativo mais comum é o Microsoft Windows e será sobre ele que incidirá qualquer explicação neste manual. Outro sistema operativo já muito utilizado (mais por utilizadores avançados) é o LINUX, com ambientes gráficos já bastante intuitivos para o utilizador, como o UBUNTU. A Apple Macintosh tem também no mercado o seu sistema operativo: o MacOS.

Ilustração 4 - O papel do sistema operativo entre o hardware, programas e utilizador

Funções do Sistema operativo: - Gerir as trocas de dados entre os vários componentes de hardware e o processador; - Optimiza a instalação da memória do computador; - Define regras de funcionamento para o software em geral; - Disponibilizar ao utilizador um conjunto de programas e ferramentas que facilitem a gestão do sistema e da informação; - Enviar mensagens informativas e de erro para o exterior;

5.1 Princípios básicos de utilização do Sistema Operativo
5.1.1 Explorar pastas e ficheiros

Para facilitar a compreensão de como um computador gere a informação e organiza os dados, foi criada uma analogia com a realidade, mais concretamente com um escritório e a mesa de trabalho. O Armário é então o Disco rígido, as gavetas as Pastas e, por fim, os documentos são os Ficheiros. Normalmente existe em qualquer sistema operativo uma pasta denominada de “Documentos” ou “Os Meus Documentos”, que é a pasta específica onde devem ser guardados os ficheiros e documentos pessoais. Todas as restantes são pastas específicas referentes ao Sistema Operativo ou ao restante Software que está instalado no Computador.
Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) Por uma questão de organização (não obrigatório!), os documentos e ficheiros pessoais, nos quais se incluem documentos de texto, folhas de cálculo, imagens, vídeos, entre outros, deverão ser sempre guardados nas suas pastas respectivas, dentro das pastas “Documentos” ou “Os Meus Documentos”. De igual modo, a instalação de um programa pode ser efectuada em qualquer localização (ou pasta), embora seja conveniente a instalação na localização “Computador -> Disco Local (C:) -> Programas”.

14

Ilustração 5 - Pasta "Os Meus Documentos"

Como se poderá observar na ilustração anterior, a representação de pastas e ficheiros é sempre elucidativa quanto ao seu conteúdo. É feita através de pequenos objectos gráficos designados por ícones. Em todos os sistemas operativos o utilizador pode explorar praticamente todo o conteúdo do disco rígido de uma forma simples percorrendo um sistema de ramificações através de um software, ou aplicação, já incorporada no próprio sistema operativo: o explorador.

Ilustração 6 - O explorador do Windows 7

Na ilustração anterior: 1 – Barra de endereço, ou caminho até à pasta aberta em 4. Neste caso, o utilizador abriu a pasta “Computador”, dentro desta abriu a pasta “Disco local (C:)” e nesta abriu a pasta

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) “Programas (X86)”. O Conteúdo desta última aparece então em 4. Neste caso vemos todos os programas instalados neste computador. 2 – No caso de pastas abertas em 4 com conteúdo muito extenso (muitas pastas e muitos ficheiros), o explorador oferece a barra de pesquisa onde poderão ser introduzidas palavras-chave acerca da pasta ou ficheiro que o utilizador procura e irá ser feita uma pesquisa dentro da pasta. 3- Barra de navegação. Podem ser visualizadas as ramificações das pastas e torna-se mais fácil a navegação para o utilizador. 4 – Conteúdo da pasta seleccionada ou pelo caminho em 1, ou pela navegação em 3. 5- Barras de deslocamento horizontal e vertical para que possa ser visualizado todo o conteúdo das pastas. 5.1.2 O Ambiente de Trabalho do Windows 7

15

Ilustração 7 - O Ambiente de Trabalho do Windows 7

1 – Fundo do ambiente de trabalho. Aqui poderão ser criados atalhos para qualquer pasta ou programa. Estes atalhos são ícones que permitem o redireccionamento directo para outras localizações sem que seja necessário explorar como exemplificado anteriormente. Mais adiante neste manual serão dadas indicações não só de como criar um atalho como também como alterar a imagem de fundo do ambiente de trabalho. 2 – Botão Iniciar. Clicando neste botão aparece o Menu Iniciar onde podemos ver as caixas 5 e 6. Trata-se da porta de entrada para o sistema, programas e pastas através de atalhos aí já pré-definidos. 3 - Barra de tarefas. Os ícones representam programas e aplicações activas e o seu estado em cada instante. Como aplicações mais relevantes temos o relógio/data, controlo de volume, estado da conectividade a uma rede de computadores e anti-vírus. 4 – Barra de iniciação rápida. Estes ícones permitem o acesso rápido a pastas e programas. Neste caso temos o acesso directo ao explorador de ficheiros, ao Windows Media Player e ao Microsoft Word, mas pode ser configurada com outros atalhos.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) 5 – Atalhos para outras localizações: Computador, documentos, painel de controlo, impressoras, etc. Se pretendermos desligar o computador é aqui que encontramos o respectivo botão. 6 – Atalhos para programas abertos recentemente. É uma listagem dinâmica já que actualiza automaticamente os atalhos para os últimos programas abertos. Nota importante: o ambiente de trabalho não deixa de ser uma pasta como outra qualquer na estrutura de um disco rígido. Ou seja, podemos colocar nesta pasta todo o tipo de documentos, pastas, ou até instalar programas. Porém, é aconselhável não ter muitas pastas nem instalar programas nesta localização, não só por uma questão de organização como também para que o ambiente de trabalho não esteja muito pesado. Se tivermos muitas pastas ou programas nele instalados, o arranque e o funcionamento do computador vão tornar-se muito lentos. É aconselhável apenas colocar atalhos e pequenos documentos nos quais está a trabalhar em cada momento. 5.1.3 A Reciclagem

16

Quando eliminamos ficheiros, estes não desaparecem imediatamente do nosso computador. Fazendo a analogia com o nosso escritório, quando pretendemos deitar fora um dado documento, deitamo-lo ao nosso cesto de papeis. Só posteriormente é que despejamos esse cesto definitivamente no lixo ou então até o remexemos para recuperar qualquer documento indevidamente eliminado. No nosso computador o processo é rigorosamente o mesmo. Ao eliminarmos um documento ou pasta, ela vai para uma pasta designada por “Reciclagem”, que tem também um atalho no ambiente de trabalho e cujo ícone (normalmente) é um cesto de papeis. Só posteriormente é que “Esvaziamos a reciclagem” e aí sim, os documentos são definitivamente eliminados. Entretanto, podemos pesquisar essa pasta por um determinado documento e podemos recuperá-lo para a sua localização anterior. Mais adiante veremos como fazê-lo. Nota importante: o processo de eliminação de pastas e ficheiros não é equivalente para os programas instalados no sistema. Os programas devem ser desinstalados de uma outra forma. Eliminar a pasta de um programa ou até um atalho para o mesmo, não elimina o programa do sistema e impede que ele seja aberto novamente.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) 5.1.4 O Botão Iniciar e seus atalhos

17

Ilustração 8 - O Menu Iniciar

Como visto anteriormente, o botão iniciar (por defeito, canto inferior esquerdo do ambiente de trabalho) permite o acesso a todo o sistema: programas, pastas, configurações, etc. Aqui ficam algumas das suas funcionalidades, descritas detalhadamente. Nota importante: todos os passos são descritos tendo por base o Windows 7. Ao seguir estes passos numa outra versão do Windows encontrará algumas diferenças em termos de localização de alguns comandos, embora os princípios sejam bastante aproximados. 5.1.5 Programas e aplicações nativas do Microsoft Windows

De origem, o próprio sistema operativo Microsoft Windows incorpora já diversas ferramentas ou aplicações para as mais variadíssimas funções. Aqui ficam alguns exemplos. Windows Media Player: leitor de multimédia. Permite a reprodução de ficheiros de música ou vídeo. Paint: pode ser utilizado para criar desenhos numa área de desenho em branco ou em imagens existentes. Calculadora: permite operações matemáticas. Pode ser visualizada em modo básico ou científico. Bloco de Notas: permite escrever e guardar pequenas notas de texto simples.
Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) WordPad: processamento de texto. Internet Explorer: navegador de internet. Jogos: Xadrez, Copas, Solitário, etc. Alguns deles permitem já ligação à internet para que possam ser jogados em tempo real com outros jogadores. Firewall: software nativo do Windows que funciona como um “porteiro” que controla tudo o que pretende entrar no sistema. Por exemplo, quando pretendemos instalar um programa, por vezes a Firewall alerta para o caso e questiona se pretendemos continuar o processo.

18

5.2 Operações elementares com o Sistema Operativo
Neste capítulo pretende-se uma abordagem mais simples e prática daquelas que são operações básicas do funcionamento corrente do computador. Se anteriormente foram abordados conceitos teóricos, aqui serão descritos todos os passos a seguir para a execução de determinadas tarefas. 5.2.1 Abrir um programa (como exemplo: Internet Explorer) 1. Com o botão do lado esquerdo do rato, clicar no Botão Iniciar; 2. Com o mesmo botão do rato, clicar em “Todos os programas”. Neste caso, se este processo demorar uns segundos, o ponteiro do rato simplesmente parado em cima dessa opção produzirá o mesmo efeito; 3. Efectuar o deslocamento vertical percorrendo a listagem dos programas até encontrar o programa desejado (neste caso, Internet Explorer); 4. Clicar com o botão do lado esquerdo do rato em cima do nome do programa; 5. Esperar que ele seja iniciado; 5.2.2 Efectuar uma operação matemática na calculadora (2+3) 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. Clicar com o botão esquerdo do rato no Botão iniciar do Windows; Com o mesmo botão do rato, clicar em “Todos os Programas”; Percorrer a listagem até encontrar a pasta “Acessórios”; Clicar no nome da pasta “Acessórios” com o botão esquerdo do rato; Procurar a “Calculadora” nessa listagem; Clicar no nome “Calculadora” e esperar que esta aplicação seja iniciada; Com o rato, apontar e clicar na tecla [2] da calculadora; Com o rato, apontar e clicar na tecla [+] da calculadora; No teclado, pressionar a tecla [3]; No teclado, pressionar a tecla [Enter], que produz o mesmo efeito da tecla [=] da calculadora;

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) 5.2.3 Escrever uma nota no Bloco de Notas e guardá-la no Ambiente de Trabalho Escrever a frase “Trabalhar com um computador afinal não é um bico de 7 cabeças” Para encontrar o bloco de notas poderá seguir os passos 1 a 5 do exercício anterior ou seguir este outro método descrito de seguida. 1. Abrir o Menu Iniciar; 2. Na barra de pesquisa, escrever “Bloco de Notas”. À medida que vai introduzindo letras vão aparecendo correspondências de programas, pastas ou ficheiros com a palavra-chave que está a introduzir. Logo que apareça o Bloco de Notas nessa listagem, pode parar de introduzir mais letras e clicar com o botão esquerdo do rato no nome do programa; 3. Já dentro do bloco de notas, clique com o botão esquerdo do rato no espaço em branco por baixo das barras de ferramentas e escreva a frase “Trabalhar com um computador afinal não é um bicho de 7 cabeças”; 4. Clique em “Ficheiro”; 5. Clique em “Guardar como…”;

19

Ilustração 9 - A Janela "Guardar Como..."

6. Escolher a localização onde pretende guardar a nota (1). Clicar em Ambiente de Trabalho. 7. Dar um nome à nota (2). Clique para seleccionar a barra de nome e escreva “A minha primeira nota.txt”; 8. Clique em “Guardar” (3); 9. Está agora de volta ao Bloco de notas. Já que o documento já está gravado, encerre o programa clicando no botão (X) no canto superior direito, ou pressione as teclas do teclado [Alt] + [F4];

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) 5.2.4 Carregar ficheiros de dispositivo externo para determinada localização

20

Aqui pretende-se definir os passos necessários para copiar um dado ficheiro (documento de texto, imagem, etc) de um dispositivo externo, que poderá ser uma pen ou até uma máquina fotográfica, e guardá-lo na pasta “Os Meus Documentos”. Quando introduzimos um novo dispositivo na porta USB, automaticamente aparece uma janela com as diferentes opções que podemos efectuar. Vamos fechar essa janela para que possamos ver um outro caminho. 1. Clicar no botão iniciar; 2. Clicar no atalho “Computador”. Aqui são visualizados os discos rígidos do computador, os leitores de cds/dvds e os dispositivos de memória externa conectados num dado instante a uma das portas USB. É aqui que aparecerá a nossa Pen ou máquina fotográfica de onde pretendemos copiar o ficheiro. 3. Duplo clique em cima do dispositivo (Pen ou máquina fotográfica); 4. Procurar o ficheiro que pretendemos. Se não aparecer de imediato, devemos clicar nas diferentes pastas para o procurarmos. 5. No ficheiro que pretendemos copiar, clicar sobre ele com o botão direito do rato. Isto abrirá um menu com opções disponíveis. 6. Clique com o botão esquerdo na opção “Copiar”; 7. Fechar a janela no botão (X) no canto superior esquerdo; 8. Clicar de novo no Botão Iniciar; 9. Seleccionar o atalho “Documentos”. Com este passo será aberta uma janela do explorador como na ilustração 6. 10. Na caixa 4 (ilustração 6), num espaço em branco, clique com o botão direito do rato. No Menu que é aberto, clique com o botão esquerdo na opção “Colar”; 11. Feche a janela do explorador; Estes passos são válidos para qualquer tipo de ficheiro, de e para qualquer localização. 5.2.5 Recuperar ficheiros da reciclagem para a sua localização anterior

Se ainda tiver no ambiente de trabalho a nota criada num dos exercícios anteriores, vamos agora tentar eliminá-la. Se não tiver, crie uma nova. 1. Clique com o botão direito do rato no ícone do documento/pasta que pretende eliminar. Neste caso, faça-o na nota criada anteriormente chamada “A minha primeira nota.txt”. 2. Clique com o botão esquerdo em “Eliminar”. E o seu ficheiro foi enviado para a reciclagem. Ainda não foi completamente eliminado do sistema. 3. Faça duplo clique com o botão esquerdo do rato em cima do ícone da reciclagem no ambiente de trabalho do Windows. 4. Procure a nota por entre os documentos e pastas aí contidos e faça clique com o botão direito em cima do seu ícone.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) 5. Clique com o botão esquerdo em “Restaurar”. 6. Feche a janela da reciclagem e poderá observar a sua nota de novo no ambiente de trabalho. 5.2.6 Eliminar ficheiros e esvaziar a Reciclagem

21

Se ainda tiver no ambiente de trabalho a nota criada num dos exercícios anteriores, vamos agora tentar eliminá-la. Se não tiver, crie uma nova. 1. Clique com o botão direito do rato no ícone do documento/pasta que pretende eliminar. Neste caso, faça-o na nota criada anteriormente chamada “A minha primeira nota.txt”. 2. Clique com o botão esquerdo em “Eliminar”. E o seu ficheiro foi enviado para a reciclagem. Ainda não foi completamente eliminado do sistema. 3. Faça duplo clique com o botão esquerdo do rato em cima do ícone da reciclagem no ambiente de trabalho do Windows. 4. Clique com o botão esquerdo em “Esvaziar reciclagem”. Caso não apareça este atalho na barra superior do explorador, vá a “Ficheiro -> Esvaziar Reciclagem”. 5. Aparecerá de seguida uma janela de aviso a requerer confirmação da eliminação de todos os itens contidos na reciclagem. Clique em “Sim” com o botão esquerdo do rato. Agora sim, os ficheiros foram permanentemente eliminados do sistema.

5.2.7

Efectuar um PrintScreen e guardar essa imagem no ambiente de trabalho

O teclado disponibiliza a tecla [Prt Sc] que possibilita efectuar uma cópia do ecrã e utilizar essa imagem para determinados fins. Vamos guardar então essa imagem no ambiente de trabalho. 1. Pressione a tecla [Prt Sc]. Atenção que dependendo do teclado utilizado, poderá ter que pressionar uma combinação de teclas. 2. Clique no Botão iniciar e abra o Paint. Pode fazê-lo navegando pela lista de programas ou escrever “Paint” na barra de pesquisa. 3. Dentro do Paint, cole aquilo que tem em memória. Este processo é equivalente ao processo “copiar-colar”. Ou seja, poderá pressionar o atalho [Ctrl] + [V]; 4. Guarde essa imegem no ambiente de trabalho com o nome “printScreen.png”; 5. Encerre o Paint; 5.2.8 Alterar o fundo do ambiente de trabalho Estes passos são descritos tendo por base o Windows 7!! 1. No ambiente de trabalho, clique com o botão direito do rato num espaço vazio. 2. Clique com o botão esquerdo em “Personalizar”.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) 3. Na janela do explorador do Windows que é aberta, clique com o botão esquerdo em “Fundo do Ambiente de trabalho”. 4. Clique uma vez com o botão esquerdo em cima de uma das imagens e rode a roda de deslocamento do rato para cima e para baixo até encontrar uma imagem que lhe agrade. 5. Clique com o botão esquerdo na imagem que pretende seleccionar para o seu fundo do ambiente de trabalho. 6. Clique com o botão esquerdo em “Guardar alterações” e feche a janela.

22

Se pretender utilizar uma fotografia sua como fundo do ambiente de trabalho, poderá seguir os passos até 3. Depois deverá clicar com o botão esquerdo no botão “Procurar” que aparece à frente de “Localização das imagens”. Na janela do explorador que é aberta vá até à pasta das suas fotografias e seleccione-a com o botão esquerdo. Clique em “OK”. Agora deverá visualizar as suas fotografias e seguir os passos a partir do 4. Ou ainda outro método mais simples, sem que necessite entrar nas opções de configuração do fundo do ambiente de trabalho: quando estiver a visualizar a pasta das suas imagens/fotografias, clique com o botão direito do rato numa imagem à sua escolha e clique com o botão esquerdo em “Definir como fundo do ambiente de trabalho”. 5.2.9 Alterar a impressora pré-definida

Principalmente no caso dos computadores portáteis, uma vez que são utilizados em diferentes locais e em diferentes redes de computadores, por vezes torna-se necessário alterar a impressora que pretendemos utilizar. Nota: Supondo que temos várias impressoras já previamente instaladas. 1. Clique com o botão esquerdo do rato no Botão Iniciar do Windows. 2. Clique com o botão esquerdo em “Dispositivos e impressoras”. 3. Clique com o botão direito em cima do ícone da impressora que deseja prédefinir. 4. Clique como botão esquerdo em “Estabelecer como impressora predefinida”.

5.3 Ficha de exercícios nº 1
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. Qual o primeiro utensílio a ser utilizado no médio oriente para resolução de pequenos problemas de aritmética simples? A que se chama genericamente de Informática? Dê 2 exemplos de ciências da informação. Dê 2 exemplos de finalidades da informática na óptica do utilizador. Defina Hardware. Escreva 4 palavras relacionadas com Hardware. Onde se encontra o processador no esquema básico de um computador? Dê 2 exemplos de periféricos de entrada e 2 de saída. Em que memória do computador ficam alojados os documentos que criamos?

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sistema operativo (SO) 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. Se pretendermos seleccionar algo com o rato, que botão devemos pressionar? E quantas vezes? E se pretendermos abrir uma pasta? Que botão e quantas vezes devemos pressionar? Qual o botão de menu do rato? Quais as teclas de atalho para o processo “copiar-colar”? O que entende por software? Escreva 4 palavras relacionadas. O Sistema Operativo serve de interface entre que elementos? Dê 2 exemplos de funções do Sistema Operativo Numa analogia com o seu escritório, diga as equivalências com o s seguintes termos: a. Armário b. Gavetas c. Documentos Que aplicação podemos utilizar para navegar pelo conteúdo do disco rígido? Podemos instalar programas no ambiente de trabalho? Aconselha fazê-lo? Se eliminarmos uma pasta, ela desaparece permanentemente do sistema? Dê 2 exemplos de aplicações nativas do Windows. O que podemos encontrar no botão iniciar? Que aplicação devemos abrir para escrever uma nota? Se introduzirmos uma pen numa porta USB, em que pasta do computador ela irá aparecer e a poderemos abrir? As imagens/fotografias de uma máquina fotográfica digital só podem ser guardadas na pasta “Imagens” que está localizada dentro da pasta “Os Meus Documentos”. Verdadeiro ou Falso? Justifique. Qual o método mais simples para definir a imagem do fundo do ambiente de trabalho?

23

17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24.

25.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto

24

6 Processador de texto
Neste capítulo serão abordadas as características e métodos relativos ao Microsoft Office Word 2007, embora os princípios possam ser aplicados a qualquer processador de texto.

6.1 O ambiente de trabalho do Microsoft Office Word 2007

Ilustração 10 - O ambiente gráfico do Microsoft Office Word 2007

“Um processador de texto é um programa usado para escrever no computador. Com ele, é possivel criar desde documentos simples até arquivos profissionais, que são mais complexos, tais como: fax, cartas, currículos, ofícios, procurações,etc. Um processador de texto é essencialmente um programa que simula o funcionamento de uma máquina de escrever, mas com recursos que facilitam e agilizam a produção, edição e finalização de texto.” (in Wikipedia) Funções especiais de um processador de texto 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. Memorizar e recuperar texto Correcção ortográfica e sinónimos Documentos múltiplos e janelas Funções matemáticas Visualização do documento final Gráficos Colunas e tabelas Numeração automática de secções Notas Referências cruzadas Índices automáticos Formulários Importação/exportação

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto O Microsoft Office Word 2007 é uma aplicação de processamento de texto que permite todas as funcionalidades descritas no último parágrafo e será sobre este programa que incidirão todas as explicações. Existem também outros processadores de texto: 1. WordPad (processador de texto nativo do Microsoft Windows); 2. OpenOffice Writer (software de licença livre); 3. CorelWordperfect (Corel); 4. AbiWord (Gnome)

25

6.2 Princípios gerais
Sendo este um programa instalado no computador, podemos inicializá-lo seguindo os passos enumerados anteriormente na secção “Abrir um programa (como exemplo: Internet Explorer)”. 1. Pelo Menu Iniciar, abrir todos os programas, deslocar o menu ara baixo até encontrar a pasta “Microsoft Office”, clicar com o botão esquerdo para abrir e clicar de seguida no Microsoft Office Word 2007. Quando o programa é iniciado visualizamos o seu ambiente como demonstrado na ilustração 10, sendo um documento em branco, ainda sem nome e sem que esteja gravado numa qualquer localização. Vamos inicialmente atribuir-lhe um nome e guardá-lo na nossa pasta dos documentos. Para isso, devemos seguir os passos (4 a 8) descritos anteriormente na secção “Escrever uma nota no Bloco de Notas e guardá-la no Ambiente de Trabalho”, embora com ligeiras diferenças. 1. Clique com o botão esquerdo do rato no botão com o símbolo do Windows no canto superior esquerdo do Word.

Ilustração 11 - Botão do Office

2. Clique com o botão esquerdo em “Guardar como…” , atribua um nome ao documento e defina uma localização onde o guardar. Neste momento temos então o nosso documento com um nome e já está guardado no nosso sistema de ficheiros, no disco rígido. Podemos agora redigir o nosso documento e formatá-lo como quisermos.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto Nota: o Microsoft Office permite a opção de guardar o documento automaticamente segundo intervalos de tempo. Para precaver a situação de esta opção estar desactivada, é aconselhável ir gravando o documento à medida que o vamos escrevendo. Para isso basta clicarmos de vez em quando no ícone com o desenho de uma disquete junto ao botão do Office (ver ilustração 11). Para escrevermos o texto do documento utilizamos o teclado e quando pretendermos terminar um parágrafo e iniciar um novo na linha seguinte pressionamos a tecla [Enter].

26

6.3 Execução de tarefas
6.3.1 Criar um novo documento Com o programa já iniciado, vemos o ambiente de trabalho como na ilustração 10. 1. Clicar no Botão do Office e escolher a opção “Novo”; 2. Na janela que aparece, escolher “documento em branco” e clicar em “Criar”; 3. Na janela do novo documento, voltar a clicar no Botão do Office, escolher a opção “Gravar como…”, atribuir-lhe um nome e uma localização; 4. Escrever e formatar o documento;

6.3.2

Fechar o Word

Quando pretendermos fechar o Microsoft Word convém termos o nosso documento já gravado. Caso contrário, se posteriormente quisermos continuar a acrescentar texto ou apenas formatá-lo, não iremos encontrar todo o trabalho já efectuado. 1. Clicar no botão (X) no canto superior direito da janela do Word. Ou 2. Clicar no Botão do Office e escolher a opção “Sair do Word”; 6.3.3 Abrir um documento já existente 1. Clicar no Botão do Office; 2. Clicar na opção “Abrir”; 3. Na barra lateral da janela, navegar até à localização onde se encontra o documento que pretendemos abrir; 4. Quando a localização é encontrada, clicar uma vez com o botão esquerdo na pasta que contém o nosso documento e o conteúdo desta aparecerá na caixa do lado direito. Por entre este conteúdo, encontraremos o documento que pretendemos abrir. 5. Clicar com o botão esquerdo no documento e clicar em “Abrir”; 6.3.4 Pré-visualizar o documento final

Em qualquer momento podemos pré-visualizar como irá ficar o nosso documento numa folha, depois de imprimido.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto Para isso podemos clicar no ícone com uma lupa junto ao Botão do Office. Para sairmos deste modo e voltarmos à janela de edição novamente, basta clicar em “Fechar a Pré-visualização”, na barra de tarefas por cima da nossa folha. 6.3.5 Configurar uma página 1. 2. 3. 4. 5. Clicar em “Esquema de Página” na Barra de Menus; Clicar em “Margens”; Clicar em “Personalizar Margens”; Escolher as medidas (em centímetros) que pretendemos para as margens superior, inferior, esquerda e direita; Clicar em “OK”;

27

6.3.6

Configuração dos parágrafos e espaçamentos entre linhas 1. Na Barra de ferramentas de Formatação, clicar na seta de expansão de menu existente à frente da palavra “Parágrafo”.

Ilustração 12 - Seta de expansão do menu "Parágrafo"

2. 3.

Escolha os várias medidas para os avanços e espaçamentos entre linhas e prévisualize na janela inferior as alterações que está a efectuar. Para aceitar, clique em “Ok”. Se pretender cancelar e adoptar as definições por defeito, clique em “Cancelar”.

6.3.7

Alterar o tipo, tamanho e cor da letra 1. Com o rato, seleccione uma frase ou o texto completo. Para isso, clique no início do texto (ou frase) com o botão esquerdo do rato e não largue o botão. Arraste o rato até ao final do texto (ou linha) e liberte o botão. Na Barra de Ferramentas de Formatação altere o tipo de letra e o tamanho. À medida que vai clicando nos vários tipos de letra, o seu texto irá sendo alterado para poder pré-visualizar o efeito.

2.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto

28

Ilustração 13 - Formatação de texto

3. 6.3.8

Clique em

e escolha a cor desejada para o texto.

Copiar formatações

Para copiar a formatação de uma frase (tipo de letra, tamanho, cor, etc) para uma outra frase, seleccione o texto com a formatação pretendida, clique no “Pincel de formatação” e seleccione o texto que pretende formatar. 1. Clique com o botão esquerdo do rato (sem libertar o botão) no início do texto cuja formatação pretende copiar e arraste o rato sobre algumas palavras. 2. Liberte o botão do rato; 3. Clique no pincel de formatação Office, na Barra de Ferramentas de Formatação. 4. Repita o ponto 1 sobre o texto que pretende formatar. , por baixo do Botão do

6.3.9

Alinhamento do texto

O seu texto poderá ficar alinhado à esquerda, à direita, ao centro ou até justificado (uniformemente distribuído em cada linha). 1. 2. Seleccione o texto que pretende alinhar, como no ponto 1 do exercício anterior. Escolha um dos alinhamentos disponíveis na Barra de Ferramentas de Formatação

6.3.10 Copiar texto Podemos copiar uma palavra ou bloco de texto de um parágrafo para outro. 1. Seleccionar o texto a copiar; 2. Clicar com o botão direito do rato em cima desse bloco de texto e seleccionar a opção “Copiar”. Pode também pressionar o conjunto de teclas de atalho como explicado anteriormente [Ctrl] + [C]; 3. Clicar com o botão esquerdo no local par aonde pretende copiar o texto; 4. Nesse local, clicar com o botão direito e seleccionar a opção “Colar”. Pode também utilizar as teclas de atalho [Ctrl] + [V];

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto 6.3.11 Eliminar texto 1. Seleccionar o bloco de texto a eliminar como descrito anteriormente; 2. Pressionar uma das teclas [Del], [Delete] ou [Backspace]; À medida que vai escrevendo uma palavra, por vezes poderão ocorrer erros ortográficos, ou até querermos escrever uma outra palavra em substituição. Para isso, basta pressionarmos a tecla [Backspace] repetidamente até apagarmos todos os caracteres que desejamos. 6.3.12 Inserir Cabeçalhos e Rodapés Pode complementar os seus documentos com um cabeçalho e um rodapé. Estes espaços superiores e inferiores ao texto que escrevemos podem conter todo o tipo de informação e serão automaticamente repetidos em todas as folhas do documento. Podemos escrever texto e formatá-lo como desejarmos, imagens, tabelas, numeração de páginas, etc. 1. 2. 3. 4. Clicar com o botão esquerdo em “Inserir”, na Barra de Menus; Clicar em “Cabeçalho”; Escolher um dos cabeçalhos de exemplo ou clicar em “Editar cabeçalho”; Escrever o texto que pretender.

29

Para inserir o Rodapé o processo é o mesmo. 6.3.13 Inserir uma imagem 1. 2. 3. 4. Clicar com o botão esquerdo do rato no local onde pretende inserir a imagem; Clicar em “Inserir”; Clicar em “Imagem”; Na janela que surge, navegue até à localização da imagem que pretende, seleccionea e clique em “Inserir”;

6.3.14 Inserir legenda numa imagem 1. Clicar com o botão direito do rato na imagem; 2. Clicar na opção “Inserir legenda”; 3. Escrever a legenda que deseja e clicar em “Ok”; 6.3.15 Criar uma tabela 1. 2. 3. 4. 5. Clicar com o botão esquerdo do rato no local onde pretende inserir a tabela; Clicar em “Inserir”; Clicar em “Tabela”; Clicar em “Inserir tabela”; Na janela, definir o número de linhas e colunas;

Dentro de cada célula da tabela pode ser inserido qualquer tipo de conteúdo: texto, imagens, tabelas, etc.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto 6.3.16 Inserir linhas e colunas numa tabela 1. Clicar com o botão direito do rato numa célula; 2. Deslocar o rato até à opção “Inserir” e abrirá um novo submenu com as opções

30

Ilustração 14 - Submenu "Inserir"

6.3.17 Limites de uma tabela O botão disponibiliza uma vasta listagem de opções para configuração dos limites de uma tabela. Seleccione a(s) células cujos limites pretende definir. Clique no botão referido e escolha os limites para o efeito que desejar. 6.3.18 Inserir numeração de página 1. Clicar em “Inserir”; 2. Clicar em “Número de página”; 3. Escolher a localização (habitualmente escolhe-se a posição actual, onde temos o cursor de escrita); 6.3.19 Imprimir documento 1. Clicar no Botão do Office; 2. Clicar em “Imprimir”; 3. Seleccionar a impressora (repare que está já seleccionada a impressora prédefinida); 4. Clicar em “Ok”;

6.4 Ficha de exercícios nº 2
1. 2. 3. 4. 5. Diga o que entende por processador de texto. Enumere 3 funções especiais de um processador de texto. Enumere 3 processadores de texto. Diga como podemos iniciar o Microsoft Word 2007. “Podemos abrir e continuar a escrever num documento já existente.” Verdadeiro ou Falso? 6. Exercício prático: criar um novo documento. a. Inicie o Microsoft Word e crie um novo documento; b. Atribua-lhe o nome exercicio6.docx e guarde-o numa pasta criada no ambiente de trabalho com o seu nome; c. Feche o Microsoft Word; 7. Exercício prático: abrir um documento existente.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto a. Inicie o Microsoft Word e abra o ficheiro criado no exercício anterior. b. Guarde na mesma pasta, mas com o nome exercicio7.docx; c. Escreva o seguinte texto: Um processador de texto é um programa usado para escrever no computador. Com ele, é possível criar desde documentos simples até arquivos profissionais, que são mais complexos, tais como: fax, cartas, currículos, ofícios, procurações, etc. Um processador de texto é essencialmente um programa que simula o funcionamento de uma máquina de escrever, mas com recursos que facilitam e agilizam a produção, edição e finalização de texto. d. Guarde o documento e encerre o Microsoft Word. 8. Exercício prático: formatação de texto. a. Abra o documento criado no exercício anterior; b. Guarde-o na mesma localização, mas com o nome exercicio8.docx; c. Seleccione o primeiro parágrafo e altere o tipo de letra para Monotype Corsiva; d. Altere o tamanho da letra do mesmo parágrafo para 16; e. Seleccione todo o texto do 2º parágrafo e altere a sua cor para azul; f. Volte a seleccionar o texto do primeiro parágrafo e altere a cor de fundo para amarelo; g. Guarde o documento e encerre o Word; 9. Exercício prático: copiar formatações, configurar página e espaçamentos. a. Abra o documento criado no exercício anterior e guarde-o na mesma localização com o nome exercício9.docx; b. Seleccione o texto do primeiro parágrafo e altere o tipo de letra para Calibri (Corpo); c. Copie a formatação do 1º para o 2º parágrafo; d. Atribua um título ao texto: “O processador de texto” e formate-o com um dos estilos automáticos disponibilizados pelo Microsoft Word; e. Formate a página para A5, com 3cm de margens esquerda e direita, 3cm de margem superior e 2cm de margem inferior; f. Alinhe todo o texto para Justificado; g. Vá às opções do parágrafo e defina o avanço da primeira linha para 2cm, espaçamento entre linhas simples e espaçamento depois do parágrafo para 6pto; h. Guarde o documento e encerre a aplicação; 10. Exercício prático: Copiar texto e criar tabela. a. Abra o documento criado no exercício anterior e guarde-o com o nome exercicio10.docx; b. No final do texto crie uma tabela com 2 linhas e 2 colunas; c. Copie o 1º parágrafo para dentro da primeira célula (superior esquerda); d. Efectue um “Print Screen” e insira essa imagem dentro da célula inferior direita; e. Retire todos os limites da tabela e crie apenas limites em volta do texto da primeira célula e também à volta da imagem;

31

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Processador de texto f. Guardar o documento e encerrar a aplicação; 11. Exercício prático: inserir cabeçalho e rodapé a. Abra o documento anterior e grave-o na mesma localização com o nome exercício11.docx; b. Insira um cabeçalho, onde deverá escrever o título do documento, alinhado à direita; c. Insira um rodapé onde deverá criar uma tabela com 1 linha e 2 colunas; d. Na coluna da esquerda escreva o seu nome e alinhe-o à esquerda; e. Na coluna da direita insira a numeração de página e alinhe-a à direita; f. Guarde o documento e encerre a aplicação;

32

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet

33

7 Internet
7.1 Conceitos gerais
A designação de Internet advém do termo Interconnected Network (redes interligadas) e teve origem nos EUA por volta de 1970. Trata-se de uma teia de computadores e redes de computadores à escala global. Ela integra conjuntamente redes locais de escolas, escritórios, hospitais, bibliotecas, outras instituições administrativas e outras entidades particulares numa enorme rede de comunicações que se estende por todo o globo. 7.1.1 Rede de computadores

Sistema de comunicação de dados constituído através da interligação de computadores e outros dispositivos. A sua finalidade é trocar informação e partilhar recursos, por entre os computadores ou periféricos ligados nessa rede. Um exemplo deste caso é o facto de termos 5 computadores num escritório e todos eles partilharem a mesma impressora, ou então milhares ou milhões de computadores a terem acesso a uma base de dados da NASA.  LAN (Local Area Network): a abrangência deste tipo de redes geralmente não ultrapassa algumas dezenas ou centenas de metros. Na maior parte dos casos está limitada a um edifício; WAN (Wide Area Network): podem estender-se por uma região, várias regiões, vários países ou até ao globo terrestre;

7.1.2

Principais serviços da internet

Para gerir todas as trocas de informação entre os diversos computadores existentes no mundo, todos eles “devem falar a mesma língua”. Para isso é utilizado o protocolo TCP/IP, o qual torna possível os diversos serviços que a internet disponibiliza, nomeadamente:      Correio electrónico; Transferência de ficheiros; Serviços de busca de informação; Fóruns de discussão; Conversação em tempo real (IRC, Messenger, Facebook, etc)

7.1.3

Os endereços de internet

Fazendo a analogia entre o mundo virtual e o real, a internet poderá ser entendida como uma localidade, com as suas casas e as respectivas vias de comunicação (as ruas) entre elas. Assim, as casas serão os Computadores e as vias de comunicação os cabos de rede e linhas telefónicas que vão unindo fisicamente todos os computadores do mundo entre si. Se pretendemos enviar uma carta para determinada pessoa, devemos escrever a morada para que a carta chegue ao destinatário desejado. Ou então, se pretendemos visitar determinada casa, devemos também seguir as informações contidas no seu endereço postal.
Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet Na internet o processo é o mesmo. Se pretendemos visitar determinado sítio (página de internet) ou enviar uma mensagem de correio electrónico, deverá também existir um endereço electrónico do computador onde está alojada essa página, ou está criada a conta de correio do destinatário. Os endereços de internet estão por conta da parte IP do protocolo TCP/IP, que atribui a cada computador/servidor conectado à rede global (internet) um endereço de 32bits (4 bytes). Ou seja, os endereços são formados por 4 grupos de dígitos e cada um desses grupos está entre 0 e 255. Exemplos de endereços: 128.2.168.204; 255.255.0.1; Uma vez que estes endereços são difíceis de memorizar, foi criado um sistema de atribuição de nomes chamado DNS (Domain Name System), que atribui a cada um destes endereços os nomes que conhecemos usualmente: www.google.pt, www.microsoft.com, www.dei.isep.ipp.pt, ftp.dei.isep.ipp.pt, etc. Da direita para a esquerda, os nomes designam: um domínio principal (geralmente um país) e os vários subdomínios do domínio anterior. Ou seja, pegando no endereço www.dei.isep.ipp.pt vemos que se trata de um servidor de hipertexto (www), no domínio “dei”, que pertence ao domínio “isep”, que por sua vez pertence ao domínio “ipp”, que por sua vez pertence ao domínio geral de um país, neste caso, Portugal (pt). No caso dos endereços de correio electrónico, o princípio é ligeiramente diferente. O endereço indica o utilizador em determinado servidor de e-mail. Existem na internet inúmeros servidores que disponibilizam o serviço de correio electrónico: gmail, portugalmail, yahoo, sapo, Hotmail, etc. Se um utilizador criar uma conta de correio num destes servidores, ser-lhe-á atribuído um endereço do tipo “utilizador (no) servidor”. Na parte correspondente ao utilizador, este define uma mnemónica, nickname ou apelido que o irá identificar nesse servidor. Aqui poderão ser utilizados caracteres alfanuméricos (a…z, 0…9) e os carácteres “.” (ponto) e “_” (underscore). Não pode conter acentos e por conveniência (já que alguns servidores não aceitam letras maiúsculas) devem ser escritos em letra minúscula. Na parte do servidor aparecerá então o nome do servidor onde foi criada a conta: gmail.com, portugalmail.pt, yahoo.com, sapo.pt, etc. Electronicamente, a palavra de identificação “no” que aparece no endereço genérico anterior é substituída pelo carácter @ (lê-se at). Assim, são exemplos de endereços de correio electrónico: marcoteixeira@portugalmail.pt, teresa.caeiro_1234567@gmail.com, xpto@msn.com; 7.1.4 O navegador de internet (Internet Explorer)

34

Existem inúmeros navegadores de internet disponíveis tanto para a plataforma Windows como para outras como o Linux. Sendo o Internet Explorer o mais utilizado, será sobre ele que incidirá este capítulo.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet O Internet Explorer é um Software proprietário da Microsoft e desde o Windows 98 que vem já instalado por defeito no sistema, como aplicação nativa do Windows. Apesar deste facto, o utilizador poderá instalar e utilizar outro software de navegação como o Mozilla Firefox (talvez o segundo navegador mais utilizado) ou até o Google Chrome (que como o próprio nome indica, foi desenvolvido pela Google).

35

Ilustração 15 - O Internet Explorer 8

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Barra de título; Barra de endereço; Barra de pesquisa; Barra de Menus; Barra de Favoritos (Atalhos); Separadores; Barra de estado; Barras de deslocamento horizontal e vertical;

7.1.4.1 A barra de endereço Aqui o utilizador poderá introduzir o endereço do sítio que pretende visitar. 7.1.4.2 A barra de pesquisa O Internet Explorer permite a configuração de vários motores de busca nesta barra (Google, Yahoo, Altavista, Bing, etc). Assim, estando em qualquer localização, o utilizador não necessita visitar a página destes motores (ir a www.google.pt, por exemplo) para efectuar uma pesquisa, bastando para isso introduzir as palavras-chave nesta barra, sendo automaticamente para a página de resultados de pesquisa. 7.1.4.3 Barra de Menus Como qualquer outro software, esta barra disponibiliza diversas opções de configuração do software e ferramentas de facilitação a tarefas.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet 7.1.4.4 Barra de favoritos Aqui poderão ser configurados atalhos para as páginas Web mais visitadas. Na barra de menus podemos acrescentar e editar a nossa lista de favoritos, mas a barra de favoritos permite-nos acrescentar atalhos para aqueles que achamos mais importantes. 7.1.4.5 Separadores O Internet Explorer disponibiliza o sistema de separadores (Abas, em alguns navegadores) para que possamos visitar várias páginas Web na mesma janela do navegador. Para abrir um novo separador, clique com o botão direito em cima do título de um separador existente, seguido do clique com o botão esquerdo na opção “Novo Separador”. Em alternativa, pode clicar com o botão esquerdo no quadrado existente imediatamente a seguir ao último separador aberto.

36

7.1.4.6 Barra de estado Disponibiliza informação acerca do estado de cada tarefa que efectuamos: carregamento de uma página, por exemplo. 7.1.4.7 Definir a Página Inicial (Home Page) Quando iniciamos o navegador, habitualmente aparece sempre a mesma página Web. Esta página é chamada de Página Inicial, ou Home Page (termo inglês). O navegador permite configurar qualquer página como a nossa página inicial e até definir se pretendemos abri-la apenas quando abrimos o navegador pela primeira vez ou sempre que iniciamos um novo separador. Podemos também definir várias páginas iniciais e estas serão abertas cada uma num separador diferente. Por exemplo, se o nosso hábito quotidiano é abrir o Internet Explorer e abrir sempre (antes de mais nada) as páginas do Gmail e do Facebook, podemos definir estas como as nossas páginas iniciais e de cada vez que iniciarmos o navegador estas páginas serão carregadas automaticamente em dois separadores. Como fazê-lo? Vamos então ver como configurar estas duas páginas, mas se pretender configurar outra página basta seguir os mesmos passos, mudando apenas o endereço das mesmas. 1. Abrir o Internet Explorer. Ver secção “4.2.1 Abrir um programa (como exemplo: Internet Explorer)”; 2. Se não visualizar a Barra de Menus (por vezes poderá estar oculta), pressione a tecla [Alt] no teclado. Nesta barra, clique com o botão esquerdo do rato em “Ferramentas”, seguido de clique na opção “Opções de Internet”;

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet

37

Ilustração 16 - Opções de Internet

3. No separador “Geral”, como exemplificado na ilustração anterior, escreva os endereços das páginas que pretende definir no campo Home Page, como mostra também a ilustração. No nosso exemplo, uma vez que pretendemos configurar o Gmail e o Facebook, vamos escrever em linhas separadas: www.gmail.com e www.facebook.com; 4. Clique em “Ok”, encerre o Internet Explorer e inicie-o novamente para testar se as configurações estão correctas; 7.1.4.8 Guardar Favoritos Como explicado anteriormente, o navegador permite-nos guardar endereços de páginas favoritas para que facilmente lhes possamos aceder sem necessitarmos de introduzir sempre o endereço na barra de endereços. Por vezes estes são demasiado complicados e compridos para serem memorizados. Para isso, quando estivermos em determinada página e pretendermos guardá-la como favorito basta efectuar os seguintes passos: 1. Na Barra de Menus (se não a visualizar, pressione *Alt+), clique em “Favoritos”, seguido de clique em “Adicionar aos Favoritos”. 2. Na janela que é aberta de seguida, introduza um nome para que seja mais fácil encontrá-lo posteriormente na sua lista e clique em “Adicionar”. O presente endereço fica memorizado na lista de favoritos. Sempre que lhe quiser aceder, basta ir a qualquer momento à Barra de Menus, clicar em “Favoritos” e clicar no nome que lhe atribuiu. Se se tratar de um endereço que utiliza frequentemente e pretender tê-lo mais acessível, pode colocar um atalho na Barra de Favoritos. Para isso siga os passos anteriores mas em vez de “Adicionar aos favoritos”, clique em “Adicionar à barra de favoritos”;

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet

38

7.2 Pesquisar na internet
7.2.1 Motor de Busca

Motor de busca ou motor de pesquisa é um software projectado para pesquisar informação num sistema computacional a partir de palavras-chave indicadas pelo utilizador. Estes softwares podem operar ao nível de uma pasta (explorador do Windows permite a pesquisa dentro de um pasta), ao nível do computador (barra de pesquisa do Menu Iniciar, por exemplo), ao nível de um site apenas (motor de busca da Wikipédia e do Youtube) ou então ao nível global, em todas as páginas da internet (Google, Yahoo, etc). 7.2.2 Alguns motores de busca mais conhecidos       Google; AltaVista; Bing (Microsoft); Yahoo! Search; Ask.com; Sapo.pt;

Sendo o Google o motor de busca mais utilizado, aqui será abordado o seu funcionamento. 7.2.3 A Google

Empresa americana criada em 1998 por dois estudantes, que desenvolve serviços online e software. Sendo um forte concorrente da Microsoft, hospeda e desenvolve inúmeros serviços e software baseado na internet e gera lucros a partir do seu serviço de publicidade em páginas de internet: o AdWords. Hoje em dia, todo o sistema Google “é executado através de mais de um milhão de servidores em data centers ao redor do mundo e processa mais de um bilhão de solicitações de pesquisa e vinte petabytes de dados gerados por usuários todos os dias” (in Wikipédia). 7.2.3.1 Alguns serviços e produtos            Motor de busca; Google AdWords (publicidade); Ferramentas de produtividade: Gmail, Google Docs, Google Agenda, etc; Google Search Appliance (direccionado para fornecer tecnologia de busca para grandes instituições); Google Tradutor: permite até traduzir toda uma página Web; Google Notícias; Android (Sistema operativo para telemóveis); Nexus One (telemóvel); Google Chrome (navegador de internet); Google+ (rede social); Etc…

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet 7.2.4 Efectuar uma pesquisa

39

Qualquer pesquisa assenta no princípio da introdução de palavras-chave relativas à informação que pretendemos pesquisar. São palavras simples, sem acentuação e de preferência sem os elementos de ligação “e”, “para”, “ou”, “as”, etc, pois vão provocar uma pesquisa de resultados mais lenta e buscar páginas com pouca relevância quanto ao que pretendemos. Por exemplo, se pretendemos buscar informação sobre “motores de busca”, introduzimos apenas as palavras “motor busca”. Palavras como “http” ou “com” são também descartáveis. Ou seja, devemos introduzir termos simples e concretos quanto ao que pretendemos pesquisar. Quanto aos acentos e letras maiúsculas/minúsculas, os motores de busca também não fazem distinção. Para efectuar então uma pesquisa sobre motores de busca: 1. Abrir o Internet Explorer e escrever o endereço www.google.pt; 2. Na barra de pesquisa, escrever “motores busca”; 3. Pressionar a tecla [Enter] ou clicar com o botão esquerdo no botão “Pesquisa no Google”;

7.2.5

Os resultados da pesquisa

Aparecendo a página de resultados, são visualizadas ligações para páginas de internet ou documentos que abordem o tema de pesquisa. Basicamente, o motor de busca efectua em milésimos de segundo uma “inspecção” a um grande número de páginas de internet em busca das palavras-chave que o utilizador introduziu. No entanto, os principais motores de busca, como o Google, desenvolveram já métodos e ferramentas do ponto de vista da programação e algoritmia que facilitam não só a sua pesquisa como evitam páginas pouco interessantes para o que pretendemos obter. A principal ferramenta é a busca por referência: o motor “aprende” com todas as pesquisas que são efectuadas (biliões de pesquisas diárias) e cria um sistema por referência. Para que se perceba, ao introduzirmos determinadas palavras-chave, o motor irá apresentar nos primeiros resultados as páginas visitadas por utilizadores que também já pesquisaram pelas mesmas palavras-chave, segundo o princípio “outros utilizadores encontraram nestas páginas o que procuravam, talvez lhe possa interessar também”. Como pesquisar todas as páginas da internet existentes em todos os computadores/servidores do mundo requeria talvez vários dias de execução, foram também criados métodos de facilitação e que proporcionam uma pesquisa em poucos segundos. Tratase da indexação: o motor de busca guarda na sua base de dados palavras-chave de páginas de internet que vai visitando, retiradas do seu endereço, título ou excertos de conteúdo relevante. Assim, em vez de “visitar” constantemente cada página de cada vez que é efectuada uma pesquisa, efectua uma pesquisa na sua própria base de dados.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet

40

Ilustração 17 - um resultado da página de resultados de pesquisa

A ilustração anterior mostra-nos um resultado da página de resultados da pesquisa. A primeira linha indica o título da página, a segunda indica o endereço, segue-se uma pequena descrição ou excerto do conteúdo onde poderá encontrar as palavras-chave e no final mostra também alguns links relativos que poderão também ser interessantes.

7.3 Correio electrónico
O correio electrónico, ou e-mail é um serviço que permite compor, enviar e receber mensagens através dos sistemas electrónicos de comunicação. O termo e-mail é aplicado a sistemas de correio que utilizam a internet e o protocolo SMTP (Simple Mail Transfer Protocol – Protocolo de transferência de correio simples); O princípio electrónico não varia muito daquilo que acontece na realidade: é necessário escrever a carta, atribuir-lhe a morada do destinatário e utilizar um provedor do serviço, os CTT. Electronicamente o processo é o mesmo: é necessário escrever a mensagem, indicar-lhe o endereço electrónico do destinatário e utilizar um provedor do serviço: Gmail, Hotmail, Portugalmail, Sapo, etc. Estes provedores do serviço electrónico são normalmente designados por Servidores de Correio Electrónico e em cada um deles o utilizador poderá criar a sua conta, à qual é atribuída uma caixa de correio electrónico através da qual podemos enviar e receber mensagens.

Já vimos anteriormente a estrutura dos endereços de correio electrónico e sabemos já que o endereço é então a “conta do utilizador num dado servidor”: utilizador@servidor. Tal como no capítulo dos motores de busca, também aqui o Google representa um papel dominante com o seu servidor de correio electrónico, o Gmail. Assim, utilizaremos este serviço para as explicações mais práticas e concretas.

7.3.1

Criar uma conta de correio electrónico 1. Abrir o Internet Explorer e introduzir o endereço www.gmail.com; 2. No canto superior direito deverá clicar no botão “Criar uma conta”; 3. Preencha os seus dados, nos campos respectivos, inclusive o endereço que deseja criar. Exemplo: “andre_ferreira”. Repare que os restantes campos do endereço aparecem já à frente, por defeito (@gmail.com);

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet 4. Verifique a disponibilidade para ver se o nome de utilizador não está já atribuído a alguém. Lembre-se que a conta de correio é pessoal e única! 5. Escolha a sua senha pessoal e repita-a novamente, para confirmação; 6. Pergunta de segurança. Para efeitos de segurança, para que ninguém possa aceder à sua caixa de correio ou no caso de você mesmo se esquecer da sua senha, a pergunta que aqui escrever ser-lhe-á feita. Deve introduzir uma pergunta à qual só você deverá saber responder. 7. No campo “Responder” escreva a sua resposta à pergunta anterior. No futuro, se por algum motivo a pergunta lhe for efectuada, deverá responder sempre o que aqui introduzir. 8. Digite os caracteres de segurança que aparecem no campo seguinte. Este é um sistema de segurança utilizado em inúmeros sites para que o sistema confirme que se trata realmente de uma pessoa a preencher este formulário e não um sistema automático, vírus ou algo do género. 9. Leia os termos do serviço, aceite-os (se for caso disso) e crie a sua conta. Agora sim, tem a sua conta criada no servidor Gmail, que além de lhe disponibilizar uma caixa de correio electrónico, também lhe permite aceder a todos os serviços da Google. Uma vez que esta empresa está em permanente crescimento, ao longo do tempo tem vindo a adquirir outros sites. Nesse sentido, a conta que acabou de criar permite-lhe também efectuar login na comunidade Blogspot e até no Youtube, bem como outros sites sendo propriedades da Google.

41

7.3.2

Escrever uma mensagem 1. Inicie o Internet Explorer e aceda a www.gmail.com; 2. Introduza o seu nome de utilizador (não necessita introduzir todo o endereço de correio, apenas o nome de utilizador) e a sua senha; 3. Ao entrar na sua caixa de correio visualiza por defeito a sua “caixa de entrada” onde aparecem as mensagens recebidas. Clique com o botão esquerdo do rato no botão “Escrever” ou “Compor mensagem”; 4. No campo “Para” escreva o endereço electrónico do destinatário. No caso de pretender enviar a mensagem para vários destinatários, escreva todos os endereços separados por um “;” (ponto e vírgula); 5. Escreva o “Assunto” da sua mensagem. Por exemplo: “o meu primeiro e-mail”; 6. No corpo da mensagem (grande rectângulo branco) escreva a sua mensagem. Por exemplo: “ Estou a aprender a utilizar o correio electrónico e esta é a minha primeira mensagem.”; 7. Clique no botão “Enviar” que aparece na parte superior da mensagem;

7.3.3

Ler mensagens recebidas 1. Entre na sua caixa de correio como descrito na secção anterior nos pontos 1 a 3; 2. Como referido anteriormente, por defeito visualiza a sua caixa de entrada. Aí encontra todas as suas mensagens recebidas. Cada linha corresponde a uma

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet mensagem diferente. Na primeira coluna aparece o endereço ou nome de quem lhe enviou a mensagem e na coluna da direita aparece o assunto, seguido das primeiras palavras contidas no corpo da mensagem. Nota: as linhas com letras a negrito representam mensagens que ainda não foram lidas. As restantes linhas, a letra normal, são mensagens que já foram lidas, que não foram apagadas e que continuam na sua caixa de entrada. 3. Para ler uma mensagem nova, clique com o botão esquerdo do rato na linha correspondente à mensagem que pretende abrir. Depois de ler a mensagem, tem à sua disposição várias opções: voltar à caixa de entrada, apagar a mensagem lida, responder de imediato ao remetente ou até reenviá-la (ou encaminhar)para outros destinatários.

42

7.3.4

Voltar à caixa de entrada

Para isto basta clicar na palavra “Caixa de entrada” ou apenas “Entrada” que aparece na coluna de opções que está permanentemente disponível do lado esquerdo.

Ilustração 18 - Coluna de opções do gmail

7.3.5

Apagar a mensagem

Quando está a ler uma mensagem e a pretende apagar no final, basta clicar com o botão esquerdo do rato no botão superior

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet Quando apaga uma mensagem, ela não é eliminada definitivamente da sua conta. É apenas enviada para uma outra pasta designada por “Lixeira”. No caso de pretender eliminar definitivamente deverá entrar nesta pasta (clicar na palavra “Lixeira” na coluna de opções do lado esquerdo), colocar um visto na quadrícula correspondente à mensagem que pretende eliminar ou então em todas e clicar de seguida no botão de eliminação (imagem anterior);

43

7.3.6

Responder ao remetente ou encaminhar para outros destinatários No final da mensagem poderá encontrar as opções “Responder” e “Reenviar”.

Se pretende responder ao remetente, basta clicar no botão “Responder” e de seguida poderá escrever a mensagem de resposta. Neste caso não é necessário introduzir o endereço do destinatário nem o assunto pois são campos que já ficam definidos automaticamente. O seu destinatário será a pessoa que lhe enviou a mensagem e a quem pretende agora responder e o assunto será o mesmo da mensagem que recebeu, com o prefixo [Re] para que o destinatário saiba que se trata de uma resposta à mensagem que lhe enviou anteriormente. No caso de pretender reenviar a mensagem para outros destinatários, basta clicar na palavra “Reenviar” ou “Encaminhar” no final da mensagem que acabou de ler, introduzir os endereços do(s) destinatário(s) e alguma mensagem que queira agora acrescentar. Quanto ao assunto, será definido automaticamente como o mesmo da mensagem que recebeu, mas agora com o prefixo [Fwd] (do ingês Forward – “para a frente”).

7.4 Ficha de exercícios nº 3
1. Defina resumidamente o conceito de internet; 2. Defina o que entende por rede de computadores; 3. Enumere 3 serviços disponíveis na internet, Um endereço electrónico iniciado por www é endereço de uma página de internet ou de correio electrónico? 4. Escreva 2 exemplos de endereços de páginas de internet e outros 2 endereços de correio electrónico. Nota: o importante é o formato. Os endereços poderão não ser verdadeiros. 5. Qual o navegador de internet pré-instalado no Windows? Em cada janela do Internet Explorer apenas podemos visualizar uma página de internet de cada vez. Verdadeiro ou Falso? 6. Como podemos guardar o endereço de um apágina de internet para a visitarmos mais tarde novamente? Descreva os passos a seguir. 7. Diga o que entende por motor de busca e diga o nome de 3 motores disponíveis na internet. 8. Enumere 3 serviços disponibilizados pela Google.

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Internet 9. Como efectuar uma pesquisa sobre “Cães de Loiça”? Descreva os vários passos a seguir e refira toda a informação que achar relevante. 10. Qual o método utilizado pelo motor de busca para apresentar fácil e rapidamente os primeiros resultados? 11. Conhece outro método de facilitação da pesquisa? Qual? 12. O que entende por correio electrónico? 13. Indique 2 provedores do serviço de correio electrónico. 14. Que passos deverá seguir para escrever uma mensagem de correio electrónico? 15. Apagando uma mensagem que acabou de ler, ela é definitivamente eliminada da sua conta? Se não, onde fica guardada? 16. Além de ler e apagar uma mensagem, que outras opções básicas lhe são permitidas?

44

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Bibliografia

45

8 Bibliografia
  Wikipédia: http://pt.wikipedia.org Manual de Tecnologias da Informação e Comunicação e Openoffice.org – Adriano Afonso – Associação Nacional para a Acção Familiar

Manual de apoio ao módulo de Informática na óptica do utilizador Marco Teixeira || 2011

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful