P. 1
Globalização no Espaço Atual

Globalização no Espaço Atual

|Views: 663|Likes:
Publicado porrenatardg20111711

More info:

Published by: renatardg20111711 on Feb 02, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/10/2013

pdf

text

original

Sections

  • Globalização no Espaço Atual
  • Bacias Sedimentares Brasileiras, As (Características
  • Gerais)
  • Blocos Econômicos
  • Biodiversidade e Biogeografia
  • Capitalismo e Socialismo da Guerra Fria a Nova Ordem
  • Capitalismo x Socialismo
  • Comércio na Divisão Internacional do Trabalho [DIT], O
  • Democracia
  • Estrutura e Composição da Terra
  • Europa: Divisão Regional
  • Geografia da Paraíba: Aspectos Naturais: Relevo, Clima,
  • Hidrografia, Vegetação
  • Metropolização e Problemas Sociais Urbanos
  • Migrações Populacionais

Globalização no Espaço Atual

As transformações ocorridas nos últimos anos demonstram que o mundo tornou-se pequeno para as relações humanas. Atualmente a técnica é apresentada como um meio que estabelece a expansão das nações. Todo esse processo de alteração em curtos intervalos de tempo possui grandes e graves consequências que ainda não são possíveis de serem medidas. O sistema capitalista tem se expandido por todos os cantos do planeta e gerando novas formas de relações entre as nações, onde o Estado tem perdido a importância frente a muitas questões financeiras. A divisão de classe é acentuada por esse método, contribuindo também para prejudicar o meio natural. Essas ³turbulências´ descritas acima se referem ao processo de globalização, que não é tão novo para o mundo. Desde que os portugueses e espanhóis (1450 ± 1500) começaram a desbravar os oceanos procurando novas terras para os seus respectivos reinos, a globalização começou a tomar forma. Esse processo vem sendo acompanhando junto à civilização humana e nos anos de 1980 ± 1990, a globalização pôde tomar forma de grande influência no mundo inteiro. Isso foi ocasionado em razão de que o mundo anteriormente bipolarizado em dois mundos ± capitalistas e socialistas ± foi transformado somente no mundo capitalista por esse demonstrar maior crescimento e poder frente ao socialista. Então com os fatos da queda do muro de Berlin, término do mundo socialista, fim da Guerra Fria, formação de Blocos Econômicos e o início da 3ª Revolução Industrial (essa centrado no conhecimento), o sistema capitalista pode ³reinar´ sem problemas e sem barreiras, construindo um mundo dito totalmente interligado e globalizado, assim transformando radicalmente o modo e sistema de vida de muitos países. Claro que atualmente já conhecemos todos os cantos de nosso planeta, senão pudera com a quantidade de satélites que nos vigiam dia e noite, e ir de uma ponta à outra do globo não são coisas impossíveis. Porém, o que se vê hoje em dia é um mundo literalmente pequeno, pois possuímos muitos meios de comunicação que encurtam as distâncias entre as nações, como por exemplo: correio, telegrama, fax, telefone, internet, e-mail, redes de televisão e rádios, e ainda os meios de transportes, sendo eles: carro, trem, avião e navios. Nessa grande rede que se forma, as pessoas se relacionam com qualquer outra pessoa e de qualquer lugar do mundo, sendo chamados de cidadãos do mundo e encurtando grandes distâncias. Essas redes transformam também as pessoas em cidadãos do mundo, onde a facilidade de circular em nosso planeta é somente barrado pelo capital. Com as nações também não é diferente, a relação econômica, política e diplomática demonstraram com clareza a globalização. O uso e conhecimento das técnicas com a finalidade de buscar um desenvolvimento apropriado para o mundo globalizado são fundamentais para garantir a sobrevivência nessa livre e grande concorrência global pelo capital. As estratégias nos mais diversos campos estão presentes em quase todos os

países do mundo, demonstrando que as guerras ocorridas atualmente, não surgem do nada. As tecnologias de ponta também são outra característica do uso das técnicas, onde a concentração delas demonstra a força e poder de uma determinada nação. Isso evidencia que a função de concentrar o capital, conhecimento, força e poder são marcos característicos do sistema capitalista e este fato é intensificado com o processo da globalização. As alterações ocorridas no mundo, ainda podem ser poucas demonstrações das consequências da globalização, sendo assim esse processo pode não ser medido pelo conhecimento humano, pois sua complexidade representa um grande problema para todos nós. O que assusta também nesse processo é o seu ritmo veloz de transformar os lugares, em razão dos meios de comunicação estarem bem difundidos. O seu alcance e agilidez tornaram-se preocupantes para a atual sociedade. Um modo de observar as suas consequências é através de um olhar mais cuidadoso e crítico sobre uma grande escala, ou seja, um pequeno recorte espacial. Milton Santos destaca essa importância de entendermos a globalização pela sua atuação em pequenas cidades, por exemplo, pois esses lugares evidenciam a força do processo global em respaldo ao nível planetário. No campo político existe transformações também, pois o sistema capitalista tem posto o Estado em função secundária em várias questões. Esse novo modelo é conhecido como neoliberalismo, onde o Estado deixa de ser o sistema de maior influência em uma nação e passa esse cargo ao próprio capital, onde a lei de oferta e procura é a que rege o sistema financeiro. Desse modo, as questões sociais, são muitas vezes esquecidas e dando importância somente à produção industrial e ações especulativas no mercado financeiro. Nesse sistema a insegurança (econômica e financeira) acompanha constantemente as nações, pois como os mercado mantém relação com as famosas bolsas de valores, elas estão sujeitas a sofrerem alterações das mais diversas possíveis, pois estão interligadas umas as outras em todo o mundo, podendo concentrar um crescimento espetacular ou um declínio/recessão por muitos anos. O mundo é posto como uma grande mercadoria onde o mesmo pode ser comprado ou se descartado do mercado mundial, ocasionando uma exclusão econômica, social e política. No ritmo que ocorre a globalização a preocupação com o social é mínima, então o que pensar sobre a preservação do ambiente natural ± a natureza? Nessa busca constante pela concentração de capitais, evidencia uma sociedade sem grandes preocupações com a preservação da natureza. Grandes corporações poluem inúmeras áreas verdes com seus rejeitos industriais, ocorrem também as poluições atmosféricas, pela emissão de efluentes químicos, a poluição dos mananciais, que são de grande importância para a sobrevivência da humanidade, e sendo ocasionado, consequentemente, a extinção de espécies da fauna e flora. Porém, o que se observa atualmente é uma busca por soluções ou a preservação de áreas realizadas por empresas que no passado já poluíram muito o meio ambiente. Esse jogo de interesse demonstra que por trás desses modelos de ações

ecologicamente corretos que são menos impactante, está o marketing publicitário que regula a venda e aceitação de certos produtos no mercado. Isso é ocasionado pelo processo global, onde a livre concorrência é grande e muitas vezes desleal, fazendo com que as empresas pensem somente nos lucros e não no meio ambiente. Portanto, evidencia-se um processo que busca generalizar todas as estruturas sociais, econômicas e políticas nos mais diferentes lugares do mundo. Essa nova forma de organização do mundo demonstra que as consequências são grandes e que podem ser dimensionadas para uma grande desigualdade entre as nações, e parte desse fato já ocorre atualmente. Porém existe ainda tempo de ser feito e construído propostas de alteração desse processo, onde a participação popular de cada cidadão através do esclarecimentos dos fatos, que são muitas vezes transfigurados pelo sistemas de telecomunicações, contribuirá para construirmos uma sociedade mais justa e ideal para o nosso futuro.

Acordos Econômicos
sobre Geografia por Eduardo Frigoletto frigoletto@bol.com.br

Mais...

Publicidade
AELC (Associação Europeia de Livre Comércio) Tratado do qual faziam parte o Reino Unido, Portugal, Espanha, Dinamarca, Suécia, Noruega, Finlândia, Islândia, Suíça, Liechtenstein e Áustria. Não obteve o mesmo sucesso das demais organizações, pois os interesses dos países-membros eram bastante diferenciados, dificultando a integração econômica. A Extinção da ALALC (Aliança Latino-Americana de Livre Comércio) e o surgimento da ALADI (Associação Latino-Americana de Desenvolvimento Integrado) O Tratado de Montevidéu (1960) criou a ALALC - Aliança Latino-Americana de Livre Comércio, em parte por inspiração dos tratados de Roma que instituíram a Comunidade Econômica Europeia, o início da integração da Europa ocidental. Essa aliança tentou intensificar as relações comerciais entre os países do continente e facilitar a penetração, nos mesmos, das empresas transnacionais dos Estados Unidos.

Devido à diversidade e à instabilidade das políticas econômicas dos países-membros. A Alalc se limitou a uma zona de preferências comerciais para as empresas transnacionais (multinacionais) e para as maiores empresas locais. A Alalc foi extinta em 1980 sendo seguida pela Aladi (Associação Latino-Americana de Desenvolvimento Integrado), no segundo Tratado de Montevidéu (1980). A mudança aconteceu pela ampliação do enfoque de zona livre de comércio a uma área também desenvolvimentista com o estabelecimento de tarifas alfandegárias regionais. A Aladi, permanece com sede em Montevidéu e seus membros são: México, Paraguai, Peru, Uruguai, Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador e Venezuela. A ALCA (Associação de Livre Comércio das Américas) Chefes de Estado de 34 países assinaram em Miami, em 9/12/94 uma Carta de Intenções para a formação de uma área de Livre Comércio desde o Alasca à Terra do Fogo, exceto Cuba, que deverá estar concluída em 2005. Recife (PE) e Rio de Janeiro sediaram, respectivamente, de 25 a 27 de fevereiro e março de 1997, a 2ª e 3ª reunião preparatória. A ALCA englobaria os países membros do NAFTA, MERCOSUL, COMUNIDADE ANDINA, MERCADO COMUM CENTRO AMERICANO E MERCADO COMUM do CARIBE além de: Chile, Rep. Dominicana, Panamá, Haiti e Suriname. O maior interessado na ALCA são os Estados Unidos que, dessa forma tentam a hegemonia econômica no Continente. Recentemente o "Encontro dos 12" que realizou-se em Brasília, foi visto pelos Estados Unidos como uma ameaça à sua posição de destaque com a criação da ALCA. A Extinção da ALALC (Aliança Latino-Americana de Livre Comércio) e o surgimento da ALADI (Associação Latino-Americana de Desenvolvimento Integrado) O Tratado de Montevidéu (1960) criou a ALALC - Aliança Latino-Americana de Livre Comércio, em parte por inspiração dos tratados de Roma que instituíram a Comunidade Econômica Europeia, o início da integração da Europa ocidental. Essa aliança tentou intensificar as relações comerciais entre os países do continente e facilitar a penetração, nos mesmos, das empresas transnacionais dos Estados Unidos. Devido à diversidade e à instabilidade das políticas econômicas dos países-membros. A Alalc se limitou a uma zona de preferências comerciais para as empresas transnacionais (multinacionais) e para as maiores empresas locais. A Alalc foi extinta em 1980 sendo seguida pela Aladi (Associação Latino-Americana de Desenvolvimento Integrado), no segundo Tratado de Montevidéu (1980). A mudança aconteceu pela ampliação do enfoque de zona livre de comércio a uma área também desenvolvimentista com o estabelecimento de tarifas alfandegárias regionais.

A Aladi, permanece com sede em Montevidéu e seus membros são: México, Paraguai, Peru, Uruguai, Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador e Venezuela. A APEC (Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) Também no sudeste e no leste da Ásia, na Oceania e na parte a América banhada pelo oceano Pacífico formou-se um imenso mercado internacional. Trata-se da Apec ± Associação de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico. São quinze os membros fundadores da Apec:
y y y y y y y y y y

EUA ± Canadá - (Nafta) Hong Kong, Cingapura, Taiwan e Coréia do Sul (Tigre Asiáticos) Japão China Popular Brunei Tailândia, Malásia e Indonésia. Filipinas e Vietnã (recém admitido) Austrália e Nova Zelândia México (recém admitido - futuro membro) Chile (recém admitido - futuro membro)

Também o México e o Chile foram aceitos, mas na condição de futuros membros. Antes da criação da APEC falava-se muito na formação de um "bloco asiático" comandado pelo Japão, que seria a grande potência da Ásia e também da Oceania, pois já havia ocupado o antigo lugar privilegiado da Grã-Bretanha nas relações comerciais com a Austrália e a Nova Zelândia. Mas o que ocorreu de fato foi a criação de um imenso mercado internacional onde não há um grande líder e sim dois ou três (Estados Unidos, Japão e talvez China). O oceano Pacífico, e não a Ásia, é que acabou sendo o elemento de união desse "bloco comercial". Asean ± Associação das Nações do Sudeste Asiático No final do ano passado em Cingapura, líderes asiáticos injetaram uma dose de realidade ao plano de integração econômica regional, alertando que a criação de uma zona de livre comércio na Ásia era um projeto de longo-prazo. Os 10 membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), ao final de três dias de conversações, também reconheceram que o plano de formar um grupo político com o Japão, China e Coréia do Sul não sairia do papel tão cedo. "Todos os líderes entendem que essas são meras ideias que devem ser estudadas e cuja implementação se dará a longo-prazo", afirmou o primeiro-ministro de Cingapura, Goh Chok Tong, em uma coletiva de imprensa. O premiê da Malásia, Mahathir Mohamad, concorda. "Achamos que existe a possibilidade de uma zona de livre comércio e investimento, mas isso não ocorrerá tão logo", disse ele. As precauções de Goh contradizem seu tom exaltado no dia anterior, quando sugeriu "duas grandes ideias"de uma zona de livre comércio e ligações institucionais com o

o risco da ASEAN desaparecer".Laos. que emergiram do encontro dos líderes da ASEAN com os três importantes vizinhos. Camboja. Goh. de 33 anos.que não tinha se juntado ao grupo. a ASEAN deve se concentrar na integração de seus quatro membros mais pobres -. irá obrigar primeiramente a ASEAN a liberar suas economias e concluir sua própria zona de livre comércio. Nederland .(Comunidade Europeia do Carvão e do Aço): Tratado que estabeleceu o livre mercado desses produtos entre os países-membros: Alemanha Ocidental.Nordeste Asiático. que levou a região a uma crise profunda. "Se compararmos os membros da ASEAN com o Leste Asiático. afirmou que a precipitação poderia arruinar a ASEAN. Vietnã e Mianmar -. CEI ± Comunidade de Estados Independentes Constituída pelos países originários da ex-União Soviética (com exceção das três nações bálticas). BENELUX (Bélgica. CECA . Quirguízia Tajiquistão Turcomenistão Ucrânia . estabelecendo o livre comércio entre eles e transformando as três unidades políticas em uma só unidade econômica. "Há. Japão e Coréia do Sul. cujos membros totalizam doze Estados-nações: y y y y y y y y y y y Rússia Armênia Azerbaijão Belarus Casaquistão Geórgia Moldávia. França. Itália e os países do Benelux.ou países baixos . seja com a China apenas ou com os três parceiros do Nordeste Asiático. em particular."Goh acredita que. combinadas. até 1990. Mahathir completou: "Precisamos identificar os problemas e preocupações de nossos parceiros para assegurar que essas ideias não serão prejudiciais para alguns dos nossos membros menos desenvolvidos. claro. no momento."Sérias considerações sobre a criação de uma área de livre comércio. Isso já representa uma tarefa complicada aos países que ainda não se recuperaram completamente da crise de 1997. produzem cinco vezes mais do que os parceiros pobres do Sudeste Asiático. As economias da China.e Luxemburgo): tratado firmado entre esses três países. disse Goh. nós somos completamente inexpressivos economicamente.

Nos países socialistas em fase de implantação industrial .Conselho de Assistência Econômica Mútua . · Comesa ± Mercado Comum dos Países do Leste e Sul da África Inclui dezoito países: y y y y y y y y y y y y y y y y y Moçambique Namíbia Ruanda Somália Suazilândia Tanzânia Uganda Zâmbia Zimbábue Angola Burundi Camarões Djibuti Etiópia Quênia Lesoto Malavi . devido à existência de poderosas lideranças internas. alcançaram uma posição de relativa independência dentro do bloco socialista. As destruições provocadas pela guerra foram mais intensas na Europa Oriental. Graças a isso. foi fundado em 1949 o Comecon . e o encaminhamento da direção industrial a ser tomada pelos países-membros quanto ao que deveriam produzir. caso da siderurgia e de equipamentos (maquinários agrícolas. O Comecon visava à cooperação econômica mútua dos países do Leste europeu. Polônia. Hungria. O Comecon visava a integração econômica de seus países-membros. através da utilização de recursos disponíveis no Leste europeu. o que tornou o processo de reconstrução mais árduo que na Europa Ocidental.y Usbequistão Esses países tentam reconstruir suas economias e criar um mercado comum inspirado no exemplo da Europa. a industrialização restringiu-se ao setor de base. COMECON Procurando integrar economicamente o Leste europeu. industriais e de transportes). O processo de implantação do socialismo sofreu forte resistência nesses países. Alemanha Oriental. A Albânia e a Iugoslávia conseguiram implementar mudanças sem a interferência direta da União Soviética. Tchecoslováquia. principalmente no que diz respeito à coletivização das terras. nos anos em que a União Soviética tinha essa área sob sua esfera de influência.do qual faziam parte União Soviética. Romênia e Bulgária. provocando um intenso desgaste político. pois interdependência que possuem é muito grande. surgidas durante a luta de resistência à ocupação nazista de seus territórios.

Entretanto a prosperidade canadense oculta seu alto grau de dependência dos capitais e investimentos norte-americanos. cujas relações históricas com os Estados Unidos são igualmente diferenciadas. Mesmo temendo a concorrência dos manufaturados mexicanos e mantendo poucas relações comerciais com o México. A imigração ilegal é um problema para os Estados Unidos e um trunfo para os negociadores mexicanos. que. PIB per capta México 3 mil dólares Canadá 21 mil dólares Estados Unidos 23 mil dólares Pacto de Visegrád . O México oferece ao vizinho poderoso uma farta reserva de mão-de-obra barata e imensas potencialidades naturais. O Canadá apresenta economia desenvolvida e diversificada. Não por acaso. Isso explica a Iimportância desigual de cada um dos parceiros na economia do outro: as exportações paa os Estados Unidos representam atualmente cerca de 20% do PIB canadense. o Canadá busca. enquanto as exportações para o Canadá perfazem apenas 3% do PIB norteamericano. o NAFTA prevê livre circulação de mercadorias e capitais. As negociações de cada um dos parceiros do NAFTA com outros países do continente pode. baixo crescimento vegetativo e padrão de vida elevado. A concentração desses investimentos no norte do país ± configurada em complexos industriais originados dos capitais norteamericanos e voltados para o mercado de consumo dos Estados Unidos ± tem ampliado os profundos contrastes regionais que caracterizam o México. ao contrário.y Ilhas Maurício NAFTA Fundado em agosto de 1992. ampliar sua penetração no poderoso mercado de consumo dos Estados Unidos. apresenta profundos desníveis sociais. política e demograficamente. O tratato prevê a abolição progressiva das tarifas alfandegárias e a criação de um mercado comum entre os Estados Unidos. como forma de combatê-la. buscam atrair novos investimentos do vizinho rico para o seu território. o NAFTA integra em um mesmo espaço econômico parceiros muito desiguais econômica. Tendo como vértice a economia norte-americana. na prática. forte crescimento vegetativo e intensos movimentos migratórios. o México e o Canadá. O país dispõe de uma população e de um PIB cerca de dez vezes menores que seu vizinho do sul. mas não de pessoas. ampliar em futuro próximo a área de abrangência do acordo. O México. através do NAFTA. incorporado ao acordo somente em 1994.

e para as Cataratas do Iguaçu. do Recôncavo Tucano (produtora de petróleo) e a Litorânea. a Polônia. o basalto e o diabásio. se desagregaram e se decompuseram dando origem a solos avermelhados conhecidos genericamente com o nome de terra-roxa. encontrados principalmente no Planalto Meridional ou ArenitoBasáltico. ou seja. principalmente em decorrência de forças tectônicas.Outra associação internacional voltada para a integração de seus membros é o Pacto de Visegrád. Essas rochas e diques. formaram relevos residuais. São países com problemas em comum ± em especial a transição da planificação para a economia de mercado ± e que almejam ser aceitos pela União Europeia Bacias Sedimentares Brasileiras. por apresentarem grande resistência à erosão. do São Francisco ou Sanfranciscana (esta muito antiga). Por essas fraturas ocorreu o escoamento de lavas básicas (lavas que podem percorrer grandes extensões). de reduzida extensão. Taubaté (SP). há as denominadas bacias de compartimento de planalto. cerca de 64%. As (Características Gerais) Essas formações geológicas ocupam a maior área do território brasileiro. fendas ou aberturas microscópicas ou macroscópicas que aparecem no corpo de uma rocha. São Paulo e outras. Entretanto. Além disso. permitindo a existência de várias quedas-d¶água nos rios do Centro-Sul. É o caso das bacias sedimentares de Curitiba (PR). e correspondentes a formações sedimentares alojadas em porções côncavas dos crátons de pouca extensão e profundidade. a República Tcheca e a Eslováquia. no Rio Paraná. ou seja. do Parnaíba chamada também de Meio-Norte -. existem bacias sedimentares de grande e de pequena extensão y y de grande extensão: a Amazônica. na foz do rio de mesmo nome. onde se solidifica (reveja quadro 15-A). com destaque para as de Sete Quedas (que não existem mais. No Brasil. essas lavas resultantes do vulcanismo (reveja o quadro 15-A) deram origem a rochas (destacando-se os basaltos e os diabásicos) e a diversos diques. cobrindo grande extensão do sul do território brasileiro e da região de Poços de Caldas e Araxá (MG). Resende (RJ). no fim da era Mesozóica.5 milhões de km2. intrusões magmáticas em forma alongada nas camadas da crosta terrestre. que congrega a Hungria. ocorreram movimentos da crosta que formaram fraturas. Além dessas. estimando-se que ocupem 5. ou seja. submetidos a agentes erosivos como o intemperismo. devido à construção da barragem de Itaipu). As bacias sedimentares do Brasil possuem camadas dispostas horizontalmente ou quase horizontalmente. a do Paraná ou Paranaica e a Central. na Europa oriental. fato que evidencia a ausência de movimentos importantes ± como os tectonismos ± desde remotos tempos geológicos. se comparadas às cidades. . de menor extensão: do Pantanal Mato-Grossense. Uma vez consolidadas.

Bélgica. a Finlândia e a Suécia. foram aceitos a Áustria. em 1995. Foi com o exemplo desta união que deu origem a outros mercados econômicos internacionais. Início da formação da Bacia Sedimentar Paranáica e Sanfranciscana. Já agora. Formação das ilhas Trindade. Portugal. foi uma associação pioneira. litorâneas e de trechos que margeiam os rios da bacia hidrográfica Amazônica são do Cenozóico. Irlanda e Dinamarca. Sanfranciscana. Espanha. Mercado Comum Europeu ou Comunidade Econômica Europeia. A Comunidade Europeia foi constituída em seu início por doze países: Alemanha. ampliando o antigo número. Pedro e São Paulo.As bacias sedimentares do Brasil datam do Paleozóico. do Mesozóico e do Cenozóico. Mesozóica (Vida Intermediária) Paleozóica (Vida Antiga) Formação de bacias sedimentares antigas. Derrames basálticos na Região Sul e formação do planalto arenitobasálticos. do varbito. Grécia. Arquipélago Fernando de Noronha e Penedos de S. do Meio-Norte etc. para quinze. As bacias sedimentares como a do Pantanal Mato-Grossense.: Bacia Paranaica. agora. em Itu (SP). Martin Vaz. Reino Unido. do carvão mineral no sul do Brasil. França.: Bacia Sedimentar do Pantanal e ao longo do vale amazônico) Terciário Formação de bacias sedimentares (ex. Eras geológicas: resumo das características das bacias sedimentares do Brasil Cenozóica (Vida recente) QuaternárioFormação de bacias sedimentares (ex. Países Baixos.) . Blocos Econômicos União Europeia Nascida por volta dos anos 50 e tendo como nomes.: Bacia Sedimentar Amazônica) Formação de bacias sedimentares (ex. Luxemburgo. . Itália. rocha sedimentar.

na política avançando enormemente. igualdade entre homens e mulheres e melhores condições de trabalho. que deverá entrar em circulação a partir de 1999. Com a unificação da Europa. com que. como objetivo. um grande mercado consumidor de 360 milhões de pessoas. e é claro tendo um segredo para todo este sucesso. aliança militar ocidental liderada pelos EUA. em parte. num todo. assistência previdenciária. mesmo seus preços sendo mais elevados. o conceito de cidadania mudou junto. O acordo lança ainda as bases de uma política externa e de defesa europeias. nasceu em 1992 o NAFTA -North American Free Trade Agreement (Acordo de Livre Comércio da América do Norte) reunindo EUA. Assinado em dezembro de 1991. fazendo até fusões com empresas de outros países deste bloco. Um dos maiores problemas existentes nesta união são a mão-de-obra desempregada. Também fica garantida a cidadania única aos habitantes dos países do bloco. E com essa unificação. já que um belga pode fazer um seguro na Itália. que daqui à quinze anos. Sendo que áreas mais atrasadas neste bloco estão recebendo apoio por parte dos outros integrante para que haja desenvolvimento. Sucessivos tratados foram negociados para uma unificação na economia e também. serão unificadas as leis trabalhistas. Canadá e México para consolidar um comércio regional já intenso. A União da Europa Ocidental (UEO) será o braço armado da UE e agirá em sintonia com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Nafta Como os EUA não têm mais concorrência com a União Soviética e com o objetivo de desenvolveram suas empresas para que sobrevivam. prevê um mercado interno único e um sistema financeiro e bancário comum com moeda própria o euro . um alemão pode comprar um carro inglês do mesmo preço que se é praticado neste país e um espanhol pode abrir a filial de sua firma na Holanda. Um porém nesta unificação é que os países dela compostos. abriram suas fronteiras alfandegárias sendo que os países restantes podem vender suas mercadorias em qualquer destes. Prevê-se.Todos os países que estão neste mercado. criminais. que é. o Tratado é submetido à aprovação da população de cada país membro por meio de plebiscitos nacionais ou votações indiretas. em Maastricht (Holanda). as empresas estão ocupando um mercado mais amplo. dinheiro e mercadorias circulem . serão eliminadas todas as barreiras existentes entre estes três países fazendo. devem dar prioridade aos produtos que são fabricados dentro da união. sem pagar nenhum imposto. Após sua assinatura. Além disso. de imigração e as políticas externas dos países membros. ficam definidos quatro direitos básicos: livre circulação. Na questão social. Tratado de Maastricht . que hoje contém 19 milhões de pessoas. como é o caso da Grã-Bretanha que deixou de comprar lã da Austrália e Nova Zelândia para dar este direito aos italianos e dinamarqueses.

295 bilhão de pessoas. como maior exemplo o México possui em relação aos outros integrantes. quem predomina sobre os outros componente é o Japão com uma economia super competitiva que está enfrentando a UNIÃO EUropeia e os EUA. Este bloco asiático. tendo um PIB de 4. . Na Bacia do Pacífico. movido pelo potente Japão. Formosa. Este bloco econômico está esbarrando em muitas diferenças sociais que. Cingapura e HongKong . desempregada. como o Japão já está fazendo e conseguindo à algum tempo e neste momento querendo ajudar seus vizinhos para formar um bloco onde investidores de multinacionais apliquem seu dinheiro e façam um bom proveito de toda esta estrutura que está sendo montada para este objetivo. Cingapura. que são os seguintes: Indonésia.que são os países que mais crescem industrialmente naquela região e precisam de apoio financeiro o qual o Japão está promovendo para a atuação de um mercado competitivo no cenário mundial da economia. e sim em um acordo que se forme uma zona de livre comércio para a atuação e proliferação das empresas em um espaço protegido. pois ao mesmo estão preocupados com a possibilidade de algumas fábricas mudarem-se para o México deixando a mão-de-obra. o que dificulta muito e causa descontentamento em alguns sindicatos dos EUA. Tailândia e Malásia. Tigres Asiáticos Dos TIGRES ASIÁTICOS fazem parte Japão. colocando uma taxa de importação sobre alguns produtos tornando-os menos atraentes para os consumidores desses três países.25 trilhões de dólares. países. O NAFTA não prevê acordos nos quais não estão contidos a livre circulação de trabalhadores em busca de melhores condições e lugares e também numa unificação total da economias dos países pertencentes. destina volumosos investimentos aos Dragões Asiáticos . em lugares dos EUA. em proteger os produtos ali fabricados. China. é claro.Coréia do Sul. Hongkong e Coréia do Sul. está tentando erguer os outros países para que se torne um bloco que tenha competição na economia mundial e que ocupe parte dela. O NAFTA também está interessado. Juntos eles somam cerca de 372 milhões de habitantes que compreendem consumidores de poder de compra elevado. e um mercado consumidor de 1. E aos países de industrialização mais recente o Japão também está colaborando para o desenvolvimento dos mesmos neste setor. além das zonas exportadoras do litoral da China. Formosa.livremente em toda esta área de acordo.

o destino de Hong Kong é decidido por um acordo entre o Reino Unido e a China. seguindo de perto o modelo japonês. Canadá. Malásia. Formosa (Taiwan). garantem a estabilidade política necessária para sustentar o desenvolvimento industrial e atrair investimentos estrangeiros. Brunei. quando se inicia um processo de lenta transição para a democracia. O planejamento estatal é posto em prática em larga escala. Na Coréia do Sul. Apesar da recessão mundial dos anos 80. Chile (1994). que respondem por cerca de metade do PIB e 40% do comércio mundial. Chiang Kaishek morre em 1975 e seu filho Chiang Ching-Kuo mantém o regime ditatorial por mais nove anos. Os Estados Unidos e o Japão são os principais parceiros econômicos e investidores. graças à base industrial voltada para os mercados externos da Ásia. e admite a intervenção do Estado em diversos setores econômicos. Em Formosa. as economias dos Tigres Asiáticos dispõem de mão-de-obra barata: as organizações sindicais são incipientes e as legislações trabalhistas forçam a submissão dos trabalhadores. China. o direcionamento da indústria eletrônica para a exportação de produtos baratos traz prosperidade econômica crescente e rápida para alguns países da Ásia. Oficializada em 1993. Dez anos depois. Cingapura e Malásia. Japão. Hong Kong e Cingapura são os primeiros destaques. Papua Nova Guiné (1993). Prevê-se a devolução do território de Hong Kong à soberania chinesa para agosto de 1997. Os Tigres beneficiam-se da transferência de tecnologia obtida através de investimentos estrangeiros associados a grupos nacionais.A partir da década de 70. Hong Kong (China). Nova Zelândia. Vietnã (1998). prolonga-se até 1985. Filipinas Cingapura. Tailândia. EUA (1989). APEC A Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec) é um bloco econômico formado para promover a abertura de mercado entre 20 países e Hong Kong (China). apresentam uma taxa de crescimento médio anual de 5%. Taiwan (Formosa) (1991). Coréia do Sul. As indústrias e exportações concentram-se em produtos têxteis e eletrônicos. Indonésia. Os regimes fortes e centralizadores da Indonésia. . Em 1984. Federação Russa. e de massacres de grevistas. Peru. Europa e América do Norte. cedendo-lhe autonomia administrativa. Com exceção de Cingapura. Em troca. Malásia. a China promete manter o sistema capitalista em Hong Kong durante 50 anos. Tailândia e Indonésia integram o grupo de países chamados Tigres Asiáticos. que valoriza a disciplina e a ordem. o regime ditatorial de Chiang Kaishek. México. Tal situação só é possível porque é sustentada por uma cultura conformista. pretende estabelecer a livre troca de mercadorias entre todos os países do grupo até 2020. iniciado em 1949. Membros: Austrália. Coréia do Sul. os golpes de Estado são acompanhados de perseguições e assassinatos de políticos oposicionistas.

Belize. a Asean admite como membro o Camboja. o mercado Comum do Sul (Mercosul) é composto de Argentina. Bahamas torna-se membro em 1983. São Vicente e Granadinas. Letônia e Lituânia. Santa Lúcia. Tailândia(1967). é um bloco de cooperação econômica e política formado por 14 países e quatro territórios. Mercosul Criado em 1991. Dominica. Jamaica.3 bilhões de dólares. Belarus. Vietnã (1995). que preserva a soberania de cada um. Territórios: Montserrat (1974). Anguilla (1999). Ficam de fora apenas três países bálticos: Estônia.Indonésia. nações sul-americanas que adotam políticas de integração econômica e aduaneira. A eliminação das barreiras econômicas e alfandegárias entrará em vigor no ano 2002. Quirguistão. Em 1998.Barbados. A comunidade prevê a centralização das Forças Armadas e o uso de uma moeda comum: o rublo. Cazaquistão. Organizase em uma confederação de Estados. Granada. Federação Russa. Trinidad e Tobago (1973). Membros .ASEAN A Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean) surge em 1967. Antígua e barbuda. Suriname (1995). Georgia. A origem do Mercosul está nos acordos comerciais . ilhas Virgens Britânicas. Filipinas. Brunei (1984). criado em 1973. CEI A Comunidade dos estados Independentes (CEI) é uma organização criada em 1991 que reúne 12 das 15 repúblicas que formavam a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Ilhas Turks e Caicos (1991). Turcomenistão. Cingapura. Azerbaijão (1993). mas não participa do mercado comum. Em 1999. Malásia. Camboja (1999). Ucrânia. Moldávia. Cuba foi admitida como observadora. Paraguai e Uruguai. Membros . Miramar. o bloco representa um mercado de 510 milhões de pessoas e um PIB de 725. Hoje. Tadjiquistão. Brasil. Membros: Armênia. Venezuela. na Tailândia. O Haiti é admitido em julho de 1997. Uzbequistão (1991). Laos (1997). O bloco marca para 1999 o início do livre comércio entre seus integrantes. porém suas condições de acesso ainda não foram concluídas. São Cristóvão e Névis (1974). com o objetivo de assegurar a estabilidade política e de acelerar o processo de desenvolvimento da região. Guiana. CARICOM O Mercado Comum e Comunidade do Caribe (Caricom).

Cerca de 90% das mercadorias fabricadas nos países -membros podem ser comercializadas internamente sem tarifas de importação. O presidente russo Boris Iéltsin participa como convidado especial da reunião do G-7 desde 1992. quando os dirigentes assinam um documento final que deve nortear as ações dos países membros. é importante destacar que dentro do Mercosul estão as duas maiores bacias hidrográficas do planeta: a do Prata e a da Amazônia. instala-se uma zona de livre comércio. Em reunião realizada em 1997. que deverão ser reduzidas gradualmente. democracia e corrupção. o bloco estipula a união aduaneira. a Federação Russa é admitida como país-membro.O Mercosul cuja estrutura física e administrativa esta sediada em Montevidéu. mas não participa das discussões econômicas. passa a ser chamado de Grupo dos Sete. Em 1995. cujas negociações estão emperradas. mantêm barreiras tarifárias temporárias. O grupo nasce em 1975 da iniciativa do então primeiro-ministro alemão Helmut Schmidt e do presidente francês Valéry Giscard d'Estaign. sendo o mais importante a reunião de chefes de governo e de Estado. O G-8 realiza três encontros anuais.1 trilhão de dólares. esses países passam a discutir também temas gerais. com a padronização das tarifas externas para diversos itens. Além da extinção de tarifas internas.entre Brasil e Argentina elaborados em meados dos anos 80. O projeto vem sendo tratado como alternativa dos países desenvolvidos à Alca (Área de Livre Comércio das Américas). Eles reúnem-se com líderes dos EUA. Com uma área total de quase 12 milhões de km2 . a aprovação do tratado pode . Bill Clinton. A oficialização da entrada da Federação Russa pelo presidente dos EUA. Se considerarmos que. porém. Apesar de o Brasil não participar diretamente do acordo. G-8 O G-8 é formado pelos 8 países mais industrializados do mundo e tem como objetivo coordenar a política econômica e monetária mundial. Com a admissão da Itália e Canadá. a água será um elemento estratégico essencial. em Denver (EUA). o ingresso do Paraguai e do Uruguai torna a proposta de integração mais abrangente. como drogas. na madrugada desta quinta-feira (28/07/2005). no decorrer do século 21. é uma resposta ao fato de Iélsin ter aceitado o ingresso dos países da ex-URSS na OTAN. A partir dos anos 80. Alguns setores. tem um mercado potencial de 220 milhões de consumidores e um PIB de 1. do Japão e da Grã-Bretanha para discutir a situação da política econômica internacional. CAFTA-DR O Congresso norte-americano aprovou o Cafta-DR (Acordo de Livre Comércio da América Central e República Dominicana) por 217 a 215 votos. No início da década de 90.

O Cafta envolve. Assim podemos compreender a existência de determinadas espécies em várias regiões do globo. Botsuana. Esse grande bioma (conjunto de seres vivos de uma área) que é o planeta Terra.com o objetivo de aumentar a integração comercial. Malauí. possui muitas características e processos bem definidos. política e econômica entre seus paísesmembros. Equador e Peru (1969). Zâmbia e Zimbábue Biodiversidade e Biogeografia Ao observarmos a natureza. pois o açúcar brasileiro ganharia competitividade com a eventual eliminação de cotas de importação ao produto nos EUA. Maurício. El Salvador. forma-se o que os ecólogos (cientistas que estudam a ecologia) chamam de ³padrões geográficos em diversidades de espécies´.Há planos de adotar uma moeda comum em 2000. Guatemala e República Dominicana. Membros: Bolívia. Como resultado disso. República Democrática do Congo. Venezuela (1973). O Chile sai em 1976. com o objetivo de criar um mercado comum e também promover esforços para estabelecer a paz e a segurança na conturbada região. Lesoto. Seicheles. SADC A Comunidade da África Meridional para o Desenvolvimento (SADC) é estabelecida em 1992 para incentivar as relações comerciais entre seus 14 países-membros.beneficiar o país. além dos EUA. . Membros: Angola. não percebemos a complexa estrutura que a envolve e a faz continuar existindo. África do Sul. Nicarágua. Nesses espaços.seu nome oficial . muitas vezes. onde todas as formas de vida existentes no globo se interrelacionem para formar uma biodiversidade. Moçambique. Honduras. Costa Rica. Suazilândia. Pacto Andino Bloco econômico instituído em 1969 pelo Acordo de Cartagena .O Panamá participa como observador. as relações bióticas (relativo às formas de vida) e abióticas (ausência de vida) demonstram suas diversas funções para interagir no mesmo espaço. As diferenças regionais em cada local do mundo criam ambientes (hábitats) diferenciados. Namíbia. Colômbia. Tanzânia. Também é conhecido como Grupo ou Comunidade Andina.

Os espaços de fuga serão as possibilidades que as espécies possuem para evitar a mortalidade. com sua presa (dente) de 5 mm.As estruturas ambientais demonstram características próprias onde cada uma se distingue de outra. da altitude. estão aptos a viver nessa ³aldeia´. um ambiente rico em diversidade. criando assim. poderão ser características fundamentais para a fuga. esse fator demonstra que a diversidade pode ser maior quando o espaço local aumenta. O resultado disso será uma grande diversidade localizada no nicho (fato que é abordado por muitos ecólogos). uma solução para a existência da diversidade. pois basta fazer uma relação entre a cadeia alimentar (estrutura alimentar entre os animais de uma determinada região) e forma-se uma grande quantidade de espécies variadas. os espaços de fuga. existe uma cadeia alimentar que é respeitada naturalmente e onde o ambiente a torna fator determinante para a sua existência. a própria evolução ou adaptação de uma espécie a um ambiente pode significar uma vantagem na fuga. Essa quantidade de espécies irá se estruturar no espaço local e constituir um pequeno bioma. em que os animais e plantas. o que constitui a diversidade do ambiente. originando a ³teoria do equilíbrio da biogeografia insular´. onde esse espaço irá permitir uma maior quantidade de espécies e assim resultando numa cadeia alimentar diversa. Alguns estudos revelam que a capacidade de fuga depende do espaço local existente. evidenciando. ali localizados. da luz solar etc. sendo por exemplo: climático. onde a percepção auditiva. Uma característica importante na diversidade de um nicho é a variedade de papéis ecológicos que cada ser vivo possui nesse ambiente. busca animais que servirão de comida para ela possuindo características para serem mortos por suas próprias presas. nos cabe analisar que o número de espécies num determinado hábitat vai depender de suas relações internas. constituindo um determinado nicho ecológico. visual ou a coloração idêntica à mata local. uma função natural entre as espécies. assim. Essa função irá depender de vários fatores. Essas características demonstram que a fuga pode ser em vários momentos. . um equilíbrio no ambiente. Cada nicho (porção restrita de um hábitat) possui uma grande diversidade de condições físicas. Dentro desses nichos. pois como se sabe. Entende-se isso de maneira simples. serão fatores importantes na formação dessa ³ilha´. a busca pela sobrevivência. Outro fator a ser considerado é o espaço que o nicho possui. entre outros. onde a competição. Suas características variam de acordo com diversos fatores. Pode-se exemplificar dizendo que num determinado nicho ecológico uma onça. a cadeia trófica (cadeia alimentar). pois cada ser vivo coexiste localmente através da intensidade da competição. Exercendo assim. Isso evidência a existência de uma diversidade muito grande. Conforme Darwin (cientista inglês que criou a Teoria da Evolução). Dentro dessas observações. cada espécie irá adaptar-se ao seu hábitat e a sua diversidade demonstrando suas funções ecológicas na cadeia alimentar. os animais predadores podem ser usados como base na compreensão da existência de outros seres vivos. da temperatura.

pois o espaço para a existência de uma cadeia trófica grande e diversa vai necessitar de um local amplo para coexistirem. poder de adaptação e espaços de fuga. quando em quatro zonas de ocupação. Pois devemos ter em mente que nós. controladas. em um período conhecido como Guerra Fria. Inglaterra.tinham projetos antagônicas. que vem substituir a velha ordem. É a estruturação da chamada nova ordem mundial. O antagonismo ficou claramente expresso a partir de 1947. Berlim. percebemos que para haver a continuidade desse equilíbrio é necessário que a biodiversidade ocorra em todas as regiões do globo. tomemos como exemplo um rio. Assim as espécies irão controlar as populações de determinados seres igualmente. realizada em julho de 1945. quando o presidente americano Harry Turman declarou a expansionistas soviéticos no território europeu e.a capitalista. representada pelos Estados Unidos. ingleses e americanos a oeste. A guerra fria começou a se desenhar após a Segunda Guerra Mundial. Portanto. Num mesmo hábitat. Mais precisamente durante a Conferência de Potsdam. posteriormente. desde de fevereiro de 1945 os soviéticos transformaram todo o leste europeu em uma grande área ocupada. e a socialista. Devido ao importante papel da União Soviética na derrota do exército nazistas pelo front oriental. Isto porque as duas grandes potências vencedoras . tendo em vista que as relações ecológicas estruturam-se de forma igualitária. por União Soviética. A capital alemã. no território asiático. Podemos compreender também que os espaços influem na quantidade de espécies. alegando a necessidade de manter a segurança junto as suas . Em sua montante (nascente) o número de espécies será menor do que em sua jusante (foz). fincando dividida entre os russos a leste. não só a Alemanha como também para toda a Europa. a bipolaridade que marcou o cenário geopolítico internacional no pósguerra já estava configurada. marcada pela oposição entre Estados Unidos e União Soviética. também foi ocupada. de leste a oeste. e franceses. respectivamente. homens. a coexistência demonstra-se como fator de equilíbrio natural sendo definido por diversos fatores. somos parte da natureza e buscamos ser menos impactante em nosso meio Capitalismo e Socialismo da Guerra Fria a Nova Ordem A velha ordem mundial As constantes alterações que têm ocorrido no mapa da Europa nos últimos anos são o sinal de que vivemos um período de transição. como: dimensão do nicho. Estados Unidos e França.Nesses espaços de biodiversidade podemos observar a competição pela existência de cada espécie. representada pela União Soviética . A partir de então.

de 1453 a 1789. foram expressão clara de como o controle mundial efetivou-se através do chamado "equilíbrio do terror". evitando a fuga de alemães oriental para o lado capitalista. em 1955. para consolidar a divisão da capital.fronteiras. através do Plano Marshal e dos países do Leste e Sudeste asiáticos. bem como as guerras localizadas entre as duas superpotências. que tinham como principal objetivo impedir a expansão dos sistemas socialistas e capitalistas. respectivamente. através do Comecon. controlando-os de forma absolutamente autoritária. sob a influência da União Soviética. a guerra fria também se consolidou com a criação de duas grandes Organizações militares: a Otan. serviu como eficaz mecanismo de controle mundial. o muro foi o grande símbolo da bipolaridade. Com a queda do Muro de Berlim.As relações de trabalho na Idade Moderna e Contemporânea: a formação do capitalismo . como as guerras da Coréia (1950-1953) e do Vietnã (1930-1973) Por seu lado. e o Pacto de Varsóvia. Desde esse momento já estava estabelecida a chamada "cortina de ferro". Construído em 1961. que continuam presentes Capitalismo x Socialismo 1 . sob a influência dos Estado Unidos. Instalaram um arsenal nuclear nos países da Europa Ocidental e envolveram-se em guerras localizadas. em 1949. através do Plano Colombo. Essas organizações. a nova ordem que começou a ser construída desde então não representa uma completa ruptura com o passado. só pode der compreendida a partir dos elementos da velha ordem. No entanto. já em 1948 a União Soviética transformou as áreas de ocupação do Leste em governos pró-soviéticos. Para dar conta do Projeto de contenção da influência Soviética. A corrida tecnológica que colocou os dois países em posição militar de destruir o mundo todo. com a divisão da Europa em duas regiões geopolíticas: a Europa Ocidental. e a formação do capitalismo comercial . onde existia a oposição Capitalismo . Pelo contrário. e também criou mecanismos de auxílio e cooperação econômica no interior do bloco socialista.Socialismo. da disputa ideológica e militar entre os dois grandes vencedores da Segunda Guerra Mundial.A Idade Moderna. essa velha ordem mundial começava a ruir. e a Europa Oriental. principalmente através das armas nucleares. os Estados Unidos financiaram a reconstrução e o fortalecimento econômico da Europa. em 1989. Do ponto de vista do equilíbrio do poder.

2 . ou a classe burguesa. a comprar o trabalho de outro homem por meio de salário. Cabia a burguesia industrial a maior parte dos lucros. Surge. Estados Unidos e Japão. Alemanha. Itália. recebe o nome de capitalismo comercial. Como exemplo podemos citar a invenção da máquina a vapor. O homem passou. seja o assalariado ou o escravo. A Revolução Industrial tornou mais intensa a competição entre os países industriais. consequentemente. através do mar Mediterrâneo. De que forma o capital podia ser acumulado ou obtido? y y por meio da ampliação cada vez maior do comércio. Os artesãos mais ricos começaram a comprar as oficinas dos artesão mais pobres. e o número de empregados nas oficinas foi aumentando. Posteriormente. outros tornaram-se operários assalariados. O capital torna-se a principal fonte de riqueza. Estes transformaram-se. um novo grupo econômico. principalmente o artesanal. muito mais forte que a burguesia comercial. do tear mecânico e. então. Essa situação histórica é conhecida como Revolução Industrial. outros países realizaram a Revolução Industrial: França. proporcionando grandes lucros à burguesia comercial. já no século XIX. firmando-se como novo modo de vida. em 1750. para obter matérias-primas. o comércio já era a principal atividade econômica da Europa. por meio da exploração do ouro e da prata. deste modo. O capitalismo industrial. produzir e vender seus produtos no mundo. o comércio era a principal atividade econômica da Europa. Nesta época começaram a surgir novas técnicas de produção de mercadorias. A expansão do comércio gerou a necessidade de se aumentar a produção. As . de 1789 até os dias atuais: a formação do capitalismo em sua forma moderna ± o capitalismo industrial ± e as relações de trabalho Até o século XVIII. ocorreu a expansão marítimo-comercial. A expansão marítima europeia fez ressurgir o colonialismo. enquanto a grande maioria dos homens continuava pobre. Uns continuaram trabalhando a terra arrendada. Bélgica. ainda.A Idade Contemporânea. Os comerciantes. em trabalhadores assalariados. substituindo a terra. A fase de acumulação do capital por meio do lucro obtido com o comércio e. do período feudal. dos lucros da burguesia.No século XV. assim. fez com que o trabalho assalariado se tornasse generalizado. fazendo surgir um novo colonialismo no século XIX ± o imperialismo. Rússia. nos séculos XV e XVI. O primeiro país a realizar a Revolução Industrial foi a Inglaterra. Nesta fase do capitalismo. já tinham acumulado grandes capitais realizando o comércio com a África e a Ásia. por meio da exploração do trabalho do homem.

A atividade bancária. Na Idade Moderna também houve essa preocupação. apesar de independentes de suas metrópoles europeias ± Portugal. A atual fase do capitalismo recebe o nome de capitalismo financeiro. mas. pelo predomínio da livre iniciativa sobre a planificação estatal. depois. Os países americanos. principalmente da Inglaterra. Não eram somente adultos que se transformavam em operários: crianças de apenas seis anos empregavam-se nas fábricas. executando tarefas por um salário menor que o do adulto. percebe-se que a sociedade capitalista divide-se em duas classes sociais: a que possui os meios de produção. pelo trabalho assalariado. As características do sistema capitalista Este sistema caracteriza em linhas gerais: y y y pela propriedade privada ou particular dos meios de produção. empréstimos de dinheiro a juros. Essa situação levou os trabalhadores a se revoltarem. Todas as outras atividades dependem dos empréstimos bancários. não escaparam dessa dominação colonial. ou seja. inclusive o Brasil. Espanha e Inglaterra ±. preocupadas com a vida em sociedade. 14 horas ou mais. pagando baixos salários pelo seu trabalho. para lutar por seus interesses. pensavam em modificar a organização social e assim melhorar as relações entre os homens.potências industriais europeias invadiram e ocuparam grades áreas dos continentes africano e asiático. recebendo baixos salários. O trabalhador foi submetido a longas jornadas de trabalho. A Revolução Industrial levou a um aumento da produção. dos lucros e. os operários se organizaram em sindicatos. Fundaram colônias e exploraram as populações nativas. denominada proletariado. predomina. as colônias eram também grandes mercados consumidores de produtos industriais. Os países latino-americanos. Inicialmente eram revoltas isoladas. denominada burguesia. Diante do que foi exposto. continuaram como simples vendedores de matérias-primas e aliamentos para as indústrias europeias e como compradores dos produtos industriais europeus. a que possui apenas a sua força de trabalho. também. A interferência do Estado nos negócios é pequena. da exploração do trabalho humano. Além de fornecer matérias-primas para as indústrias europeias. E os trabalhadores descobriram uma arma para lutar contra a exploração de sua força de trabalho ± a greve. Um inglês de nome Thomas More . Socialismo A preocupação com as injustiças sociais já existia desde a Antiguidade Desde a Antiguidade algumas pessoas. A moeda tornou-se a principal "mercadoria" do sistema.

com as grandes desigualdades sociais criadas pela Revolução Industrial. a Polônia. passou a se chamar União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Essas ideias socialistas espalharam-se pela Europa e depois por todo mundo. Pierre Proudhon. na Rússia. Karl Marx. Foi assim que surgiram pensadores como Saint-Simon. outros países se tornaram socialistas. por exemplo. apoiada nas ideias socialistas. Estes pensadores ficaram conhecidos como socialistas. A Rússia foi o primeiro país a se tornar socialista e. Friedrich Engels e outros pensadores foi interpretada de várias formas. onde a população colocou em prática as ideias socialistas. As características do socialismo e a sua propagação pelo mundo Até 1917 a Rússia era um país feudal e capitalista. o Vietnã. como. y Após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). falta de liberdade de pensamento e expressão. posteriormente. e não ficaram somente na teoria. apresenta vários problemas: y y y falta de participação do povo nas decisões governamentais.escreveu um livro chamado Utopia. formação de um grupo político altamente privilegiado. A teoria econômica elaborada por Karl Marx. onde mostrou como imaginava a sociedade de uma forma menos injusta. O povo não participava da vida política e vivia em condições miseráveis. Charles Fourier. podemos caracterizar o socialismo como um sistema onde: y y não existe propriedade privada ou particular dos meios de produção. Entretanto. dando origem a diferenças entre os socialismos implantados. a Coréia do Norte e Cuba. A Iugoslávia. Em linhas gerais. derrubasse o governo do czar Nicolau II e organizasse uma nova sociedade oposta à capitalista ± a socialista. principalmente nas de Marx. a China. o trabalho é pago segundo a quantidade e qualidade do mesmo. Friedrich Engels e outros. . principalmente na União Soviética. este novo sistema colocado em prática nesses países. as ideias de reformar a sociedade ganharam mais força. a economia é controlada pelo Estado com o objetivo de promover uma distribuição justa da riqueza entre todas as pessoas da sociedade. Entretanto. é o caso da Revolução Socialista de 1917. Esta situação fez com que a população.

de outro. Outros países optaram pelo socialismo nos anos 60. os Estados Unidos consolidaram sua oposição de superpotência capitalista. estava arrasada em virtude da guerra. alguns países optaram pelo socialismo: y y y y o Vietnã do Norte. a Albânia e a Bulgária. em 1950. a Hungria. a Coréia do Norte. e grande parte da sua população encontrava-se desempregada. independente. pois servira como campo de batalha. elaboraram um plano de ajuda econômica para que esses países pudessem recuperar sua economia. De um lado. a Polônia e a Romênia.3 . . surgia como nação forte e respeitada por todas as demais. em 1946.A competição pela liderança do mundo: EUA e URSS ± capitalismo versus socialismo a . No pós-guerra intensificaram-se as disputas entre Estado Unidos e União Soviética pela liderança do mundo. em 1948. em homenagem ao Secretário de Estado norte-americano.A manutenção e a expansão de áreas de influência capitalista e socialista pelos Estados Unidos e União Soviética ± capitalismo versus socialismo Terminada a Segunda Guerra Mundial. com receio do avanço do socialismo sobre os países da Europa ocidental e temendo perdê-los de sua área de influência. em 1953. a República Democrática Alemã Oriental. em 1949. em 1945. em 1947. Muitas de suas cidades. em 1948. que tinha implantado o socialismo em 1917. A Europa ocidental. Este plano foi aprovado em 1948 e recebeu o nome de Plano Marshall. muitos países do leste europeu alteraram a sua organização econômica. em 1945. política e social de base capitalista e se tornaram socialistas: y y y y y y a Iugoslávia tornou-se socialista em 1945. em 1949. como província da China e. indústrias e meios de transporte estavam destruídos. Terminada a guerra. a China. o Tibet. general Marshall. e a União Soviética. a União Soviética auxilia na expansão do socialismo. os Estados Unidos procuravam manter sua liderança sobre vastas áreas do mundo. por exemplo. os Estados Unidos. a Checoslováquia. 70 e 80. em 1949 Também na ásia. Diante disso. depois. Cada uma das superpotências procurou consolidar sua liderança sobre outros países e ampliar sua área de influência.

França. . garantir o mercado consumidor para seus produtos e investimentos. foi uma disputa não declarada. tinha pelo menos dois objetivos: manter o sistema capitalista nos países da Europa ocidental e assegurar essa área de influência. Após o lançamento das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki. os EUA continuaram ocupando o Japão e aplicaram vultosas somas de dinheiro para recuperar a economia japonesa e. a ajuda economia dos EUA. isto é. Contudo. Alemanha e Itália. em 1947: O presidente declarou que iria fornecer ajuda militar ao governo grego na luta contra as guerrilhas socialistas e que iria. Assim. gerou a Guerra Fria. A grande disputa teve início a partir de uma declaração de Truman. eles tinham interesses na recuperação econômica dos países europeus arrasados pela guerra. militar e economicamente. Os próprios industriais e comerciantes norte-americanos apoiaram o Plano Marshall. em que se defrontavam os dois tipos de organização econômica. Após a rendição japonesa. assegurar sua presença nessa porção do globo. pois eles mesmos afirmavam: "Não se pode realizar negócios num mundo de pobres". logo após a Segunda Guerra Mundial. por meio do Plano Marshall. a OTAN e o Pacto de Varsóvia ± o confronto entre as superpotências A disputa pela hegemonia internacional entre os Estados Unidos e a União Soviética. política e social: o capitalismo e o socialismo. o Japão rendeu-se às tropas norte-americanas. Entretanto. desse modo. No Japão. assim. Abria créditos para os países europeus comprarem equipamentos pesados dos Estados Unidos. y y Os Estados Unidos explicaram que ofereciam este plano porque seria impossível a estabilidade política e a paz enquanto a Europa não tivesse a sua economia recuperada.Em que consistia o Plano Marshall? y Permitia aos países da Europa Ocidental importarem produtos norteamericanos a preços baixos. assim. Cada uma das nações procurava ampliar suas áreas de influência sobre o mundo. procurar conter o avanço da influência socialista. presidente dos Estados Unidos. Foi também uma disputa ideológica. Fornecia empréstimos. impedindo. b . A Guerra Fria deve ser entendida como uma disputa entre duas superpotências. os Estados Unidos também intervieram. a partir de 1945. Os países europeus que mais receberam ajuda dos Estados Unidos por meio do Plano Marshall foram: Reino Unido. a penetração do socialismo.A Guerra Fria.

além de difundir o socialismo. entre as duas superpotências. Assinado pelos países socialistas da Europa oriental. O Pacto de Varsóvia ± Tratado de Assistência Mútua da Europa Ocidental ± foi firmado em 1955. Foi nesse ambiente tenso que ocorreu a Guerra da Coréia (1950-1953) e a Revolução Chinesa (1949). em 1949. Contudo. os países capitalistas da Europa e o Canadá formaram a OTAN ± Organização do Tratado do Atlântico Norte. A União Soviética. Enquanto os países do bloco capitalista fundaram a OTAN. tinham como objetivo fortalecer as ameaças que cada um dos blocos representava para o outro. liderados pela União Soviética. consultas sobre problemas de segurança e colaboração . Assim. Sabiam que numa guerra nuclear não haveria vencidos nem vencedores. já possuía a bomba atômica. Estados Unidos: Seu objetivo pode ser resumido da seguinte maneira: defesa coletiva das liberdades democráticas por meio de uma estreita colaboração política e econômica entre os países-membros. forneceram tropas militares e armamentos sob a chefia de um comando unificado. em 1949. Esses tratados. Estas que rivalizaram-se em poder militar e econômico. um clima de competição. seus objetivos são semelhante aos da OTAN: ajuda militar em caso de agressões aramadas na Europa. em pleno ambiente da Guerra Fria. os diversos países integrantes formaram uma força militar.Estabeleceu-se. procurando ultrapassar um ao outro. na cidade de Washington. em caso de ataque a um dos seus países membros. fato que marcou o declínio da Guerra Fria. organizaram o Pacto de Varsóvia. de guerra fria. o equilíbrio de terror. Mas foi também neste período que surgiram tratados militares e econômicos entre os blocos capitalista e socialista. as superpotências passaram a dispor da bomba de hidrogênio. A União Soviética procurava dificultar a expansão americana na formação de áreas de influências. a partir desse momento. não terminaram as disputas entre as duas superpotências. com sede na Bélgica. incluindo armas atômicas e mísseis. A OTAN propõe a defesa e o auxílio mútuos. A OTAN é uma organização que possui armamentos sofisticados. Os Estados Unidos combatiam o avanço do socialismo. principalmente os militares. Os Estados Unidos. Posteriormente. Em 1956 os Estados Unidos reconheceram as áreas de influência da União Soviética. Essa realidade criou um novo equilíbrio. Para tanto. os países do bloco socialista.

portanto. São resultado da disputa entre as duas superpotências e seus aliados pela preservação de seus interesses no mundo. O . que o Pacto de Varsóvia é uma aliança militar. então. Vê-se. Compõe-se de tropas dos países-membros e tem sede em Moscou.política. O mundo pós-guerra formou um sistema de dependência no qual as duas superpotências tornaram-se os países centrais. Tanto a OTAN quanto o Pacto de Varsóvia constituem. Características de países subdesenvolvidos e desenvolvidos Países subdesenvolvidos y y y y alta taxa de analfabetismo e deficiente nível de instrução baixa renda per capita baixo consumo de energia mecânica predominância da população economicamente ativa no setor primário (agricultura) baixo nível alimentar (existência da fome) dependência econômica elevadas taxas de natalidade grande crescimento populacional elevada taxa de mortalidade infantil baixo nível de industrialização emprego de técnicas atrasadas y y y y y y y Países desenvolvidos y y y y baixa taxa de analfabetismo elevada renda per capita elevado consumo de energia mecânica predominância da população economicamente ativa no setor secundário (indústria) e no terciário (serviços) elevado nível alimentar dominação econômica baixas taxas de mortalidade infantil predomínio de produtos industrializados nas exportações elevado nível de industrialização controle da ciência e da tecnologia elevada esperança de vida y y y y y y y Capitalismo. alianças militares que se opõem.

Diferencia-se do dinheiro que se destina à satisfação das necessidades pessoais dos indivíduos. Aspectos como o poder da mídia sobre a opinião pública. A Evolução do Capitalismo O sistema capitalista nasceu das transformações por que passou a Europa feudal a partir sobretudo do século XII. formado pelos trabalhadores. os não-proprietários. a circulação (ou sistema de distribuição para o mercado consumidor) e o consumidor dos produtos.Capitalismo: Economia de Mercado O capitalismo está voltado para a fabricação de produtos comercializáveis. que pode ser entendido como o dinheiro que é investido no processo produtivo. a terceirização da mão-de-obra e a redução da oferta de empregos ganham cada vez mais destaque. podia-se analisar o sistema capitalista pela oposição de duas classes sociais: a burguesia detentora do capital. máquinas. Como no capitalismo a produção se destina ao mercado. e a economia de mercado começou a estruturar-se com base no trabalho artesanal. que nessa relação também estão vendendo uma mercadoria: sua força de trabalho. Esse sistema está baseado na propriedade privada dos meios de produção. mão-de-obra. sociais. com o objetivo de gerar lucro. entre outros elementos ou agentes de produção. e o proletariado. Até o início do século XX. de modo que hoje é preciso considerar fatores como o surgimento de novas atividades e novas práticas profissionais necessárias para atender às exigências de um mercado cada vez mais diversificado. porém. Cada vez mais. a manipulação exercida pela indústria da propaganda. . É em função das necessidades do mercado que se desenvolvem a produção. à comercialização. o acesso à cultura e à tecnologia a especialização do trabalho. as transformações econômicas. todos os utensílios. O capital é aplicado em instalações. com o objetivo de obter o lucro. ou seja. Nas sociedades capitalistas. ou seja. tecnológicas e o aprofundamento da divisão social do trabalho têm inserido elementos novos na sociedade capitalista. Essas etapas caracterizam o chamado ciclo de reprodução do capital. matérias-primas e edificações utilizados na produção pertencem a alguns indivíduos (os capitalistas). denominados mercadorias. O fundamento da riqueza deixou paulatinamente de ser a terra. dizemos que os países capitalistas adotam a economia de mercado. os proprietários contratam empregados. ferramentas. o elemento central da economia é o capital. Para produzir e comercializar suas mercadorias. tecnológicas e o aprofundamento da divisão social.

O crescimento e o aumento do número de cidades favoreceram o desenvolvimento de relações mercantis e propiciaram a diversificação e a mobilidade social até então praticamente inexistentes. França. Reino Unido e Canadá. Mas o sistema capitalista só iria se consolidar definitivamente no século XVIII. constituído pelos sete países mais ricos do mundo: Estados Unidos. denominada capitalismo liberal. o capitalismo florescia na forma de pequenas e numerosas empresas que competiam por uma fatia do mercado. as relações mercantis. sem que o Estado interferisse na economia. o chamado Grupo dos Sete. A partir de então. a Ásia e as terras recém-descobertas do além-atlântico inauguraram a divisão internacional do trabalho (DIT). ou concorrencial. Graças à sua força econômica. Desenvolveu-se então a fase do chamado capitalismo comercial. Itália. segundo a qual o mercado deve ser regido pela livre concorrência. interferem no destino de toda a humanidade. o ciclo de reprodução do capital estava acentando principalmente na circulação e distribuição de mercadorias realizadas entre as metrópoles e as colônias. e o trabalhador que antes produzia sua mercadoria individualmente e de modo artesanal agora ia para as linhas de produção. com o surgimento do trabalho assalariado e de uma incipiente divisão técnica das atividades. como consequência. controlam a maior parcela da produção econômica mundial e. de outro. A mecanização imprimiu um novo ritmo à produção de mercadorias. esses países influenciaram os padrões mundiais de desenvolvimento. Nessa fase. ampliaram-se geograficamente com as Grandes Navegações e a inserção de novas terras no sistema capitalista de produção. A partir do século XV. genericamente caracterizada pela exportação de manufaturas pelas metrópoles e pela produção de matérias-primas pelas colônias. baseada na lei da oferta e da procura: quando a oferta é maior que a . Os papéis diferentes que assumiram a Europa de uma lado e. Japão. Alemanha. com a substituição da manufatura pelas máquinas a vapor. o capitalismo se fortaleceu. As transformações socias e econômicas associadas a esse período forma tão intensas que representaram uma verdadeira Revolução Industrial. iniciadas nas indústrias têxteis da Inglaterra. atingindo sua forma plena no século XX. onde se reunia a centenas de outros operários que se tornaram assalariados. O Capitalismo Liberal Nos século XVIII e XIX. predominava a doutrina de Adam Smith (1723-1790). com a formação de grandes conglomerados econômicos e de um grupo de potências. As trocas comercias entre diversas regiões estimularam as transformações no mundo do trabalho.

O . Cada região ou país especializa-se na produção dos bens que possam render mais. os preços se elevam. Desse modo. visava atender às necessidades de cada região e da sociedade como um todo. que constitui um dos indicadores do nível econômico das nações. ou seja. Refletindo o otimismo científico-tecnológico característico do período. Podem-se considerar vários níveis da atividade comercial: o local. com o menos custo. portanto. que envolve a exportação de produtos excedentes e a importação de bens e serviços de que necessita. particularmente das economias de mercado. Nos países de origem socialistas. Com o sistema capitalista. As trocas comerciais. que são negociados nas bolsas de mercadorias e de valores. Por isso. O Em principio. percorrendo os mais diversos espaços e mercados consumidores. como há vários níveis de comercialização. É. mas apenas uma decorrência das diferenças regionais. o comércio é indispensável aos povos. isto é. em comparação com o comércio realizado entre países capitalistas Comércio na Economia Global. Nesses países. a economia foi planejada para a autosuficiência. a mercadoria muda de valor. a cada um deles seu valor aumenta. Da fábrica ao distribuidor. A comercialização das mercadorias representa a etapa final do processo de produção e. que é uma atividade essencial para a acumulação de capital. Incluem valores. o comércio não chegou a ser um objetivo. moedas e títulos de crédito. a participação dos países ex-socialistas no mercado internacional é muito pequena. Comércio na Divisão Internacional do Trabalho [DIT]. pois a existência de recursos na superfície é variável.procura. o regional. na qual não haveria escassez e tudo seria bem-estar. estimula-se o comércio. desta ao dona de uma rede de lojas atacadistas e destas aos pequenos comerciantes. contudo. Por isso. o que a torna particularmente importante para a análise geográfica. de maneira que cada lugar dever ter suas carências supridas pela abundância existente em outros lugares. o desenvolvimento do capitalismo está diretamente relacionado com a intensificação do comércio. embora tenha aumentado nos últimos anos. Smith acreditava que o mercado atingiria um equilíbrio natural por si só e que o progresso constante conduziria a humanidade à condição ideal. não se restringem a bens e serviços. uma atividade que implica grande mobilidade espacial. para a produção em território nacional de tido aquilo de que a população necessitava. o nacional e o internacional. institui-se a divisão territorial do trabalho no âmbito nacional e internacional.

que são os direitos sobre o uso de marcas. pelos quais possam fazer circular livremente bens. têm investido mais nos manufaturados. pois. Um terceiro fato é o aumento do volume de trocas resultante da queda de barreiras políticas. sob a influência de fatores como: y abertura ao mercado internacional. serviços e capitais. como empréstimos e pagamento de royalties. além de aprimorar os já existentes. e avanço das inovações tecnológicas. A . distribuição internacional do trabalho especializado. as barreiras alfandegárias na maior parte das vezes representam um obstáculo ao desenvolvimento do capitalismo. O comércio internacional é a principal fonte de divisas para um país. com a queda dos custos de comunicações y Decadência da Superpotência. As recentes mudanças do comércio internacional sob os moldes da globalização têm alguns aspectos que merecem destaque: y Um deles é o fato de que os países subdesenvolvidos. necessitam de espaços cada vez maiores. o processo de mundialização se intensificou. aceleração tecnológica e importância do investimento em pesquisa. envolve a troca internacional de serviços. As grandes empresas. no entanto. além das trocas comerciais. o contraste entre as economias subdesenvolvidas exportadoras preferencialmente de matérias-primas e aquelas que exportam grande quantidade de manufaturados se torna ainda mais visível. devido aos avanços das relações comerciais. Também merece análise a constatação de que nem todas as regiões do mundo se beneficiam igualmente do novo comércio internacional. Outro aspecto é a formação de alianças entre alguns países para facilitar o trânsito de mercadorias. e o objetivo é manter a balança comercial favorável. A divisão internacional do trabalho tende a se modificar nos próximos anos. um indicador mais abrangente que a balança comercial. A necessidade de reconstrução econômica levou os países europeus a desenvolver novos eixos de exportações e importações. e essa mesma consciência foi a responsável pela criação da ONU. exportar mais do que se importa. capacidade de investimento em infraestrutura. y y No atual contexto de grandes transformações . desenvolvimento e educação -.Desde o final da Segunda Guerra. com a eliminação de barreiras protecionistas. tradicionalmente exportadores de matérias-primas.aumento do volume de transações comerciais. A própria guerra havia demonstrado a intensidade da interdependência mundial. ou seja. Com a acelerada internacionalização da economia nas últimas décadas. principalmente as transnacionais. O mesmo se aplica à chamada balança de pagamentos.

A campanha dos republicanos para a eleição presidencial norte-americana. As filas intermináveis eram parte do cotidiano dos soviéticos e o descontentamento se generalizava. incapaz de produzir bens de consumo em quantidade e qualidade suficientes para abastecer a própria população. era percebido pela cúpula dirigente do PCUS.novas ideias para o meu pais e o mundo. em 1980.Foi em meados da década de 70 que a União Soviética começou a perder o "bonde da história". rompendo com o imobilismo da era Brejnev. mais competitivos. Era necessário implantar reformas políticas e econômicas urgentes. de produtividade. Gorbatchev. foi baseada na recuperação da auto-estima e do prestígio internacional do país. Paralelamente. Ficava evidente. Ronald Reagan foi eleito presidente do Estado Unidos com esse discurso e. aumentando o s níveis de produtividade econômica. Foi com essa espinhosa missão militar que Mikhail Gorbatchev chegou ao cargo de secretário-geral do PCUS. introduzir entre os administradores e trabalhadores o conceito de lucro. Devido ao seu baixo dinamismo econômico. Mais. Seu parque industrial. a fim de modernizar as empresas industriais e agrícolas. que o império vermelho era uma superpotência apenas pelo seu poderio militar. sucateado era. Essa proposta apareceu de forma cristalina no Livro Perestroika . aumentava também a força dos movimentos separatistas. posição mais alta na estrutura de poder da extinta União Soviética. Mas o golpe de misericórdia na combalida economia soviética foi dado pelos Estado Unidos. no início da década de 80. tido por muitos como um governo fraco. de controle de qualidade. os acordos de paz entre as duas superpotências se tornaram necessários. propôs uma reestruturação (Perestroika em Russo) da economia soviética visando à superação de suas profundas contradições. sua produtividade industrial não acompanhava nem de longe os avanços dos países capitalista desenvolvidos. Cabia a ele também aumentar a oferta e a qualidade de bens de consumo e de alimentos para a população. Era fundamental. foram firmadas muitas associações (Joint Ventureis) com empresas ocidentais. Um best-seller mundial. Tudo isso. para viabilizá-lo prometeu triplicar o orçamento para a defesa. O próprio Gorbtchev fez uma análise bastante realista da situação do país e por reformas nos planos políticos e econômicos. Para isso. para a implantação da Perestroika. abalado pelo democrata Jimmy Carter. além de fazer algumas concessões aos separatistas para evitar secessões. era importante atrair investimentos estrangeiros. Com esse objetivos. para tanto. Cabia a ele recolocar o país no mesmo patamar tecnológico do mundo ocidental. pelo seu arsenal nuclear e pela sua capacidade de destruição em massa. etc. evidentemente. mesmo para os próprios soviéticos. Nesse livro. garantido acesso a novas tecnologias. para o seu . particularmente nas repúblicas bálticas. Como a União Soviética não tinha mais condições de continuar com a corrida armamentista.

etc. assim uma política na extinta União soviética. surgirão como consequências dessa incapacidade . Força nacionalistas imediatamente começaram a reivindicar autonomia em relação a Moscou. . ela necessitava urgentemente desses acordos para ter as condições econômicas e políticas que sustentariam a implantação de suas reformas. e não por imposição. vão se tornar cada vez mais maiores. a não ser as que decorrem da necessidade de manter a segurança e a liberdade. Entretanto. As repúblicas bálticas foram pioneiras. e educação para um comportamento harmonioso em uma sociedade sem fronteiras. Democracia Capitalista . os ideais de liberdade espalharam-se pelo Cáucaso.repressão. as crises periódicas ou permanentes. o povo vive a missão que ele próprio escolheu. a desmontagem do aparelho repressor foi como se um poderoso vulcão. pêlos governantes. Assim. ou em última instância. e ao mesmo tempo de sentir o regime para vivê-lo espontaneamente. em 1990. degenerando. com o primeiro relaxamento separatista.ou pelo controle ideológico . Levando à completa fragmentação da antiga superpotência Democracia Introdução Conhecer. como é a democracia. Teve início. assassinatos. que eram de fato os senhores do país.sucesso. o que acabou lhe garantindo o prêmio Nobel da Paz. criados pelo povo. seriam necessárias reformas também no sistema político-administrativo. Isso requer a conscientização dos problemas ligados ao regime. Ásia central e outras regiões do país. Era preciso pôr fim à ditadura. que pode ser traduzida como uma fase transparência política. O primeiro passo foi a glasnot. em regime autocrático. Nos sistemas totalitários da direita ou da esquerda o povo cumpre uma missão. em uma sociedade aberta. Gorbatchev sempre tomou a iniciativa para a assinatura de acordos de paz com os Estado Unidos. Durante toda a existência da União Soviética. como tantas vezes tem acontecido.o partido único como encarnação da revolução socialista e do proletariado no poder. principalmente na América Latina. respondendo as pressões internas e externas. foram controladas pelo uso da força bruta . Outra necessidade era frear a corrida armamentista. Então as limitações da democracia. sem limitações. há muito adormecido. Se o povo não se encontra capacitado para viver dentro de um sistema liberal. as minorias oprimidas pelos russos. Independentemente seus princípios éticos. ao invés de reduzirem. entrasse em atividade. imposta por uma minoria. tortura. Nos regimes democráticos. demonstrando o aparelho repressor erigido na era Stálin.

por meio da produção econômica. Não conseguindo. e é isto que tem contribuído para que os partidos de âmbito nacional. tem uma visão doméstica. deixando para traz o sonho de uma população de ver um país melhor sem tantas desigualdades sociais. Esse problema passou a ser muito sério. "O instrumento de governo. envolve a vida dos cidadãos em suas atividades práticas. Democracia é muito mais do que isso. Por isso governar democraticamente. porém na prática tem de a dominá-lo. Ele faz também severas críticas ao processo de prolongamento os princípios da democracia. não se limita a encher de votos as urnas. prega a liberdade. o autor coloca em questão. É um "lugar comum". o voto dos analfabetos. que só parcialmente corresponde a realidade com efeito. é o problema político primordial enfrentado pelos grupos humanos". A democracia foi concebida para emancipar o indivíduo. mas. resolvê-lo definitiva e democraticamente. . e as comunidades sofrem os vários perigos e as graves consequências dele provenientes. Inclusive os políticos. quando deveriam limitar-se a política. Democracia Política Costuma-se dizer que o povo brasileiro já atingiu um alto grau de maturidade política. dos problemas do país. adquiriu uma consciência mais nítida. depois da constituição das sociedades modernas. tão somente os seus interesses particulares (da sua pessoa. O eleitor comum. a todas as instituições sociais. nem deve ser exercida apenas pela ação dos políticos. em. sim por toda sociedade. para não dizer pessoal. na realização do bem comum. Atualmente. busca do bem comum. de um grupo despreparado. A democracia. devem agir democraticamente em suas atividades individuais. Os governantes. não passem em última análise. necessita fazer um reexame de seus princípios básicos. para os problemas da nação. no exercício do voto. hoje predominante em todas as sociedades. formado por partidos regionais.raramente com os olhos voltados. vota pensando. no anonimato das massas. o conflito na família é resultado desse problema. da sua classe social ou do seu grupo econômico). concedendo a cada pessoa uma parcela de responsabilidade política. os povos enfrentam esse problema persistente. ainda. a autonomia e o desenvolvimento da personalidade individual. por isso. A democracia não se limita ao processo eleitoral.A democracia capitalista. estão despreparados para exercer suas tarefas. não conseguindo cumprir suas promessas eleitorais. pois governar. como expressão legítima da vontade do eleitor. Mas apenas uma parte. ou regionais (do município ou do estado) . A grande maioria. não se podendo negar que uma parte do eleitorado. frequentemente . dos seus deveres e da sua responsabilidade. A democracia é um regime de governo que exige cultura de seus governantes e governados.

seja um indivíduo. por exemplo . o candidato mais votado. predominaram no mundo duas correntes ideológicas político-económicas: o capitalismo e o comunismo. e a derrota do povo. mas que lhes foi imposto. A base disso é a fé em constituições e eleições.Todos os regimes políticos do mundo atual . acreditando na participação popular. já que os restantes 49 por cento dos eleitores. como a luta de classes. A luta. é estabelecida sob a capa de uma falsa democracia. a ditadura. No decorrer das ultimas sete décadas. Democracia Dinâmica As mudanças que ocorrem com o decorrer do tempo fazem com que novas necessidades apareçam. e com isso a democracia deve passar por uma fase adaptativa. Alguns autores afirmam que a democracia se encontra em grave período. pois implica em uma espécie de sociedade em que a ascensão humana é a finalidade. Os debates são consideráveis a partir do fato de que formulam pensamentos e elevam as ideias de cada pessoa. são considerados legítimos e democráticos. é um sistema socialista. podem constituir maioria absoluta. Além disso. Mas. e sua vitória. a da democracia genuína. grupo. A luta política. que resulta na vitoria de um candidato com 51 por cento do total dos votos dos eleitores. Isto é a ditadura. tribos. leva a um corpo de governo ditatorial. que representa somente uma minoria. intitulando-se democráticos. partidos ou indivíduos. e é evidente que falsificam a democracia genuína. Esta é a realidade dos sistemas políticos vigentes hoje no mundo. o fato de ceder as pressões governamentais deve ser anulado das atitudes populares. Para se viver democraticamente. um deles obtém mais votos que qualquer um dos outros. serão governados pelo instrumento de governo que não elegeram. disfarçado em democracia. A sociedade está se desintegrando e só uma economia socializada poderá salvá-la. se os votos dirigidos aos que receberam votação menor forem somados. visando o futuro do povo. O resultado dessa luta. São sistemas ditatoriais. pode ser pacífica ou armada . e a cooperação é o método mais viável. Democracia não deve ser classificada só como uma forma de governo. partido ou classe. Para existir democracia. Na realidade. são produtos da luta pelo poder entre os instrumentos de governo . Socialistas ortodoxos asseguram que o único sistema verdadeiramente democrático. . esse conflito pode produzir um corpo de governo. ambas atuando sob o mesmo regime. seitas. porque quando os votos dos eleitores são distribuídos entre vários candidatos. é sempre a vitória de um instrumento de governo. é necessário que haja um consentimento. No entanto.

as atividades populares e desenvolvimento da comunidade devem adaptar-se as diferentes culturas. representada pelos seres humanos. Conclusão Os métodos do exercício da democracia. com muitas análises. a atmosfera. 2. Outros processos duram milhões de anos e são capazes de deslocar continentes. as geleiras e os ventos modificam profundamente o relevo terrestre. instituições. Planeta em mutação A aparência de nosso planeta sofre constantes transformações. costumes. a menos que. das chuvas e dos mares. A camada mais externa. O oxigênio existente na atmosfera e a água líquida tornam possível a vida em nosso planeta. 1. atitudes. através de pessoas que se agrupam e põem em pratica o espirito de iniciativa o desenvolvimento da comunidade e da vida grupal. Esses métodos falharão. que podem ser aplicadas tanto as sociedades urbanas como as rurais Estrutura e Composição da Terra Características do planeta Terra A Terra é um planeta pequeno e sólido que gira em torno do Sol. é formada por gases. Ela recobre tanto os continentes quanto o assoalho marinho e. No interior da Terra acredita-se que existam duas camadas formadas por diferentes materiais rochosos: o manto e o núcleo. erguer montanhas e mudar completamente o aspecto da superfície da Terra. Diferentes culturas podem empregar métodos para aperfeiçoar o exercício da democracia. Essa vida. Algumas das mudanças ocorrem de forma repentina e violenta. de acordo com sua constituição. é dividida em sial (composta basicamente de silício e alumínio. A grande viajante . como no caso dos terremotos e das erupções vulcânicas. animais e vegetais. encontrada nos continentes) e sima (composta de silício e magnésio. Além disso. a ação das águas dos rios. o espirito de iniciativa. tais diferenças sejam levadas em conta. encontrada sob os oceanos). Uma grande parte da Terra é coberta pelos mares e oceanos ± é a chamada hidrosfera. Tendo em vista a revitalização e a conservação da democracia. junto aos demais astros do Sistema Solar. A parte sólida da Terra é a litosfera ou crosta terrestre.A democracia baseada na participação ativa conduz à capacidade de criação de todos. forma a biosfera. constituído basicamente de níquel e ferro (nife).

o hemisfério oposto recebe o mínimo da sua radiação anual: é o solstício de inverno. 2a. Os dias e as noites No movimento de rotação a Terra dá uma volta completa em torno de si mesma a cada 23 horas e 56 minutos. Além disso. como se fosse um pião. e a noite o tempo em que está às escuras. Ambos os hemisférios. 3. e fique no escuro durante as 12 horas seguintes. A esse movimento dá-se o nome de rotação. a Terra gira ao redor de seu próprio eixo. Isso faz com que qualquer ponto do planeta esteja iluminado durante 12 horas. Nesse mesmo dia. O caminho que percorre tem a forma de uma elipse e é denominado órbita terrestre. no entanto.A Terra gira em torno do Sol. aproximadamente. Solstícios e equinócios Cada hemisfério recebe o máximo de radiação solar durante seu solstício de verão. o dia é o período de tempo em que um ponto da terra recebe luz. 2b. O planeta azul . Por isso. o número de horas de sol que os Hemisférios Norte e Sul recebem varia ao longo do ano. Para lembrar: O eixo de rotação terrestre é inclinado. Essa variação determina as quatro estações e é responsável pelo dia durar seis meses nos polos e as noites durarem os demais seis meses. O tempo que a Terra leva para percorrer sua órbita é conhecido como ano sideral e dura 365 dias. seis horas e nove minutos. em um movimento contínuo chamado de translação. Assim. recebem exatamente a mesma radiação nos equinócios da primavera e do outono.

A presença da água líquida é uma das características mais surpreendentes de nosso planeta. as calotas polares. as zonas polares recebem muito pouca radiação e por isso são zonas de clima frio. o planeta azul.A Terra. por isso são zonas de clima quente. A Terra fluida . Só podemos ver a terça parte de sua superfície sólida. 5. a distinta incidência dos raios solares sobre a superfície faz com que a Terra apresente cinco zonas climáticas. Nosso planeta é quase esférico. O Equador e os Trópicos recebem maior quantidade de luz. Assim. e a quantidade de luz que recebe depende do ângulo que os raios solares formam com a superfície da Terra. 4. Por que existem diferentes climas? A Terra recebe energia do Sol. deve seu brilhante colorido às grandes massas de água que cobrem a maior parte de sua superfície. na forma de radiação. pois o restante é coberto pelos mares. Ao contrário. os oceanos e as grandes massas de gelo dos polos.

7a. A atmosfera é formada por uma mistura de gases. A parte sólida da Terra é chamada geosfera. A gravidade (força com a qual a Terra atrai os corpos próximos a ela. O manto é a camada intermediária e a mais extensa. As camadas são separadas pelas descontinuidades de Mohorovicic e de Gutenberg. interrompida apenas pelos continentes. dependendo da distância desses corpos em relação ao centro do planeta) varia de um ponto a outro. 6. O método sísmico As mais importantes informações sobre o interior da Terra foram trazidas pelo método sísmico. formada por granito nos continentes e por basalto sob os oceanos. nitrogênio. Esse método estuda as mudanças de velocidade com que as ondas sísmicas atravessaram a Terra.A Terra é rodeada por uma camada gasosa contínua chamada atmosfera. A camada mais externa é a crosta. Os mares e oceanos formam uma extensa camada de água líquida. principalmente oxigênio. A hidrosfera e a atmosfera constituem a parte fluida do planeta. a que se dá o nome de hidrosfera. 7. dióxido de carbono e vapor d´agua. Essas variações permitiram comprovar que o raio da Terra é maior no Equador do que nos polos. Essa forma recebe o nome de geóide. 6a. A Terra sólida A Terra se parece com uma esfera. composto por ferro e níquel. Supõe-se que seja formado por uma rocha chamada peridotite. Como é o interior do planeta A Terra divide-se em camadas concêntricas de diferentes composições e estados físicos. Na zona central da Terra encontra-se o núcleo. Essa camada nos protege das radiações nocivas do Sol e controla a temperatura do planeta. Pesquisa profunda . ligeiramente achatada nos polos. As variações indicam a existência de materiais com propriedades diferentes e permitiram deduzir como é seu interior. cujas partículas (líquidas e gasosas) podem movimentar-se livremente umas em relação às outras. A geosfera tem uma série de propriedades que ajudam a fornecer muitas informações sobre o planeta.

A parte do manto situada acima da astenosfera é mais sólida e forma com a crosta uma unidade chamada litosfera. pouco compacta. Desse modo. e tem o valor aproximado de 1 grau a cada 33 metros. suportando as porções continentais e os oceanos . A composição do manto é constituída principalmente de vários silicatos de magnésio. O manto situa-se na zona inferior à crosta e é constituído de material ígneo rochoso. A composição da Terra é estruturada em camadas. A elevação da temperatura devido à profundidade chama-se gradiente geotérmico. entre 100 e 200 quilômetros de profundidade. a temperatura chega a atingir por volta de 1000C. existe uma zona chamada astenosfera. o interior das minas é mais quente que a superfície. A litosfera possui cerca de 70 quilômetros de espessura. formada por materiais parcialmente fundidos. o vulcão mostra o calor interno da Terra. sob a qual asssenta-se também um camada de basalto. O núcleo é supostamente constituído de . A 33 quilômetros de profundidade desta camada. A crosta terrestre é constituída principalmente de granito. É a mais profunda sondagem realizada até o momento e trouxe informações valiosas a respeito da composição da crosta terrestre. por exemplo.Uma equipe de geólogos e técnicos da antiga União Soviética perfurou um poço com mais de 14 mil metros na península de Kola. No manto superior. Ao entrar em erupção. 8. O calor da Terra A temperatura da Terra aumenta à medida que nos aprofundamos em seu interior. capaz de fundir rochas e expulsá-las na forma de lava.

o que demonstra que problemas sociais não são temas desses países. Formada por muitos países de espaços territoriais pequenos e médios. nove destes elementos formam 99% da massa referente à crosta terrestre. Magnésio e Titânio.586 quatrilhões de toneladas Circunferência Longitudinal: 39. Com uma grande história sobre as sociedades geradas neste continente. Dessa forma. Silício.842. entre um total de 93 elementos químicos naturais existentes. Com índices de renda per capta entre US$ 19. Ferro. Península das Bálcãs e Países Bálticos. os países Nórdicos são caracterizados por serem de alto padrão de vida social e economias estáveis.ferro em estado de fusão. O padrão de vida nórdico chega a diferenciar-se do padrão europeu. Sódio. a partir dos indicadores sociais e econômicos (IDH). Potássio. Europa Central. Europa Nórdica Situada no extremo norte da Europa. formam juntos por volta de 3/4 da crosta terrestre. a Europa é palco de várias regionalizações caracterizadas pelas diferenças físicas e sócioeconômicas. Dinamarca. Islândia. o espaço mais interior deste núcleo contém ferro em estado sólido.000 de quilômetros quadrados Massa: 6. Península Ibérica. Europa: Divisão Regional Mesmo tendo a segunda menor extensão territorial do mundo. Cálcio. o oxigênio e o silício.000 (o valor mais baixo) até US$ 28. Leste Europeu. Os silicatos são os compostos mais abundantes dentre os minerais que formam a massa da camada interior à crosta terrestre. . com exceção da Rússia (maior país do mundo). As dimensões da Terra vêm a seguir: Área de Superfície: 315. pois necessitamos conhecer o seu passado para comprender suas questões atuais.775.000. Finlândia. divide-se a Europa em seis regiões: Europa Nórdica.52 quilômetros Quanto à composição da Terra. Estes elementos são: Oxigênio. essas nações estão a anos-luz da realidade mundial. há a presença de por volta de 2000 tipos diversos de materiais de origem mineral.096. Alumínio. Dois destes. Particularmente. consistindo em elementos não-metálicos.4 quilômetros Circunferência Latitudinal: 39. a Noruega recebeu este ano (2001) a indicação da ONU (Organização das Nações Unidas) como país de melhor nível de vida do mundo. dos quais a grande maioria é formada por composições entre mais de um elemento químico. Já nas camadas internas à crosta terrestre. Noruega e Suécia fazem parte desta região. analisar cada nação europeia requer sempre um trabalho complexo. . o continente europeu possui grandes diversidades espaciais ao longo da sua área.

pois se tem áreas de montanhas (Serra Nevada) e extensas planícies e planaltos. por agrupar os países mais ricos e influentes em questões mundiais. onde está localizado o Mont Blanc (Monte Branco) com 4.810 metros de altitude (ponto mais alto da Europa). é o acontecimento do ³sol da meia-noite´ (no verão) e da aurora boreal (no inverno). a região é muito conhecida pelos fiordes noruegueses que estão na península Escandinava (Noruega e Suécia). possui grandes processos vulcânicos por estar num falha tectônica. Leste Europeu . Outro fato interessante da Europa Nórdica. sendo que atualmente suas influências estão mais relacionadas com o continente europeu. Europa Central Conhecida também como centro geoeconômico da Europa. O relevo da região é muito peculiar. Participam da União Europeia desde a sua criação e são grandes produtores agrícolas na Europa por terem suas terras em latitude mais baixa. Península Ibérica São três nações que compõem esta região: Andorra. Reino Unido. essa região é na verdade o coração europeu em todos os sentidos. podemos encontrar desde extensas planícies (como na região dos Países Baixos ± Holanda) até grandes montanhas. França e Itália.Com pouca população e muito dinheiro circulando em seus territórios. e Áustria. O território da Europa Central é caracterizado por diferentes formas de relevo. como pelas questões históricas. situado na região dos Alpes. Irlanda. Os países dessa região possuem economias estáveis e bons níveis de vida. San Marino e Vaticano dão suporte econômico para a União Europeia. pois nesta região está localizada a sede da UE em Bruxelas. Suíça. Mas nem por isso deixa de ter significativa importância para a Europa. enquanto que a ilha da Islândia. Esta área é formada por doze nações que são difundidas em todo o mundo como governantes da União Europeia (UE). Liechtenstein. tanto suas famosas praias mediterrâneas. No campo físico. que situa-se bem afastada da massa continental europeia. Isto é possível em virtude da região estar localizada na proximidade do Pólo Norte (países setentrionais). entre a França e a Itália. o que condiciona um clima mais quente do que outros países do continente. Países como: Alemanha. são grandes potências econômicas e também participam como membros do G-7 (Grupo dos Sete: os países mais ricos do mundo). Esses países (Espanha e Portugal) foram grandes potências na época da colonização das Américas. Espanha e Portugal. esses países distribuem muito bem suas riquezas. capital da Bélgica. Mônaco. Bélgica. O nome Ibérica provém da península em que se localizam essas nações. Luxemburgo. Holanda. São grandes os atrativos turísticos da região.

Europa Nórdica Europa Central Dinamarca. o Leste Europeu é composto por países originados com o fim da Guerra Fria e com nações que faziam parte do bloco socialista da Europa. As três nações se uniram de tal forma que é muito difícil relacionar uma delas sem pensar na outra.Com a maior extensão territorial das divisões regionais da Europa. Islândia. Eslováquia. os Países Bálticos são formados por três nações provindas do extinto mundo socialista: Estônia. essa região está mergulhada em diversos problemas de ordem sociais e econômicos. Croácia. vale destacar que a Grécia é um país-membro da União Europeia desde sua criação e possui índices sócio-econômicos muito diferentes de seus vizinhos. República Theca. A região é caracterizada por extensas planícies. Península das Balcãs Conhecida nos últimos anos como palco da Guerra da Iugoslávia. Por outro lado. Holanda. Geórgia. Noruega e Suécia Alemanha. Em consequência deste fato. Moldávia. Bulgária. o Mar Báltico. onde a tecnologia de ponta caminha junto com o poder do capital. mas possui outras nações importantes e conhecidas: Polônia. Estes países conseguiram sua independência com o fim da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) e em respaldo a este fato se encontram muito atrasados para o sistema capitalista. que fazem a divisão da Europa com a Ásia. Itália. mas também é composta por montanhas em seu interior. Finlândia. Romênia. Porém. Países Bálticos Tendo o menor território de todas as regiões da Europa. encontrando planícies somente no norte desta região. Grécia. Esta região é ³liderada´ pela Rússia. França. cultural e religiosa que elas possuem. Bélgica. Ucrânia. Em consequência da guerra. Belarus. No que se refere ao relevo local podemos citar os montes Urais. Eslovênia. Áustria. onde Iugoslávia. Irlanda. observamos o turismo grego crescer a cada ano e se destacar no panorama mundial. e extensas planícies que são áreas agrícolas de suma importância para estes países. as Balcãs possuem um relevo peculiar ao longo de sua extensão. Eles também se uniram para reunir forças e formaram a CEI (Comunidade dos Estados Independentes). Letônia e Lituânia. Vale lembrar que esta região possui este nome em razão do mar que banha essas três nações. muitas nações estão sofrendo atualmente grandes crises econômicas por entrarem tardiamente no sistema capitalista. Armênia e Azerbaidjão. que gerou uma busca pela modernização nas empresas de celulose (papel) e pesqueiras. Caracterizado por regiões montanhosas. Albânia e Turquia (parte europeia) já não se encontram em situação tão precária. Bósnia-Herzegóvina e Macedônia levarão anos para se reestruturar internamente. a região está muito desestruturada e necessita de ajuda financeira internacional. isto pode ser explicado pela proximidade geográfica. Hungria. .

o índice pluviométrico nesta região pode ser considerado baixo chegando a 500600mm anuais. A leste da Borborema as chuvas são irregulares. e bastantes antigas. Albânia. Seguindo para o interior as chuvas diminuem (800mm encosta leste da Borborema). Hidrografia.400mm. Hungria. que remontam a era pré-cambriana com mais de 2. o que resulta em secas prolongadas. Macedônia e Turquia (parte europeia) Estônia. San Marino. Iugoslávia. Romênia. As chuvas no litoral atingem índices de 1. voltando a aumentar o índice pluviométrico no topo do planalto para 1. Suíça e Vaticano Península Ibérica Leste Europeu Andorra. 279mm. Luxemburgo. está o clima semi-árido quente. Reino Unido. Vegetação Clima O clima nesta região varia de acordo com o relevo. Belarus. Dominando o planalto da Borborema. Azerbaidjão. Grécia. no planalto do rio Piranhas. Clima. . Relevo A maior parte do território paraibano é constituída por rochas resistentes. O menor índice pluviométrico anual do Brasil é registrado no município de Cabaceiras. as temperaturas médias anuais são elevadas. República Theca. Bósnia-Herzegóvina. Clima tropical úmido caracterizado por apresentar chuvas de verão e inverno seco. o índice pluviométrico é de 600 a 800 mm/ano. Espanha e Portugal Armênia. Rússia e Ucrânia.700mm anuais e temperaturas na casa dos 24°C. Mônaco.Liechtenstein. Geórgia. marcando 26°C. Croácia. Moldávia. com chuvas de outono-inverno e estação seca durante o verão. exceto a encosta leste. Uma terceira tipologia climática ocorre a oeste do Estado. Bulgária. Polônia.5 bilhões de anos. Eslovênia. Na Baixada Litorânea e na encosta leste da Borborema predomina o clima tropical úmido. Letônia e Lituânia Península das Balcãs Países Bálticos Geografia da Paraíba: Aspectos Naturais: Relevo. Eslováquia.

etc. Seu rebordo oriental.000m. e denominado antigamente como Serra da Copaoba. separadas por vales. Para o interior. é uma região montanhosa brasileira no interior do Nordeste. Os sítios arqueológicos e paleontológicos. No Agreste. y No litoral temos a Planície Litorânea que é formada pelas praias e terras arenosas.197 m e do Pico do Papagaio. também conhecido como Serra das Ruças. que tem uma altitude de 1. e fica localizado no município de Matureia. que configuram parcos relevos de 300m. a saliência do Pico do Jabre. de Pernambuco. donde passa a baixar até atingir 600m junto ao rebordo ocidental. Aproximadamente no centro-sul do planalto eleva-se o maciço dômico de Garanhuns. Com altitude média de 400 metros. que supera a altitude de 1. No sertão. onde se encontra o ponto culminante da Paraíba. o planalto ainda se alteia mais e alcança média de 800m em seu centro.000 metros (como é o caso do Pico do Jabre. o que lhe confere ao topo uma altitude de 500m. Situa-se nos estados da Paraíba. A leste. O Planalto da Borborema. escarpado. não metálicos e gemas. com uma altitude média de 700 metros. y y y Planalto da Borborema O Planalto da Borborema é o mais marcante do relevo do Nordeste.Elas formam um complexo cristalino que favorecem a ocorrência de minerais metálicos. Na região da mata.197 metros acima do nível do mar. erguem-se sobre a superfície do planalto cristas de leste para oeste. Na Paraíba ele tem um papel fundamental no conjunto do relevo. temos algumas depressões que ficam entre os tabuleiros e o Planalto da Borborema. rede hidrográfica e nos climas.260 m) em seus pontos . A Serra de Teixeira é uma das mais conhecidas. As serras e chapadas atingem altitudes que variam de 300 a 800 metros de altitude. onde apresenta muitas serras. do Rio Grande do Norte e de Alagoas. podendo chegar a mais de 1. de 1. como a Serra de Teixeira. temos uma depressão sertaneja que se estende do município de Patos até após a Serra da Viração. temos os tabuleiros que são fomados por acúmulos de terras que descem de lugares altos. Diferem consideravelmente as topografias da porção oriental e da porção ocidental. também resultam da idade geológica desses terenos. domina a baixada litorânea com um desnível de 300m. de 1.

Rios Litorâneos São rios que nascem na Serra da Borborema e vão em busca do litoral paraibano. como ocorre na Unidade de Conservação Estadual Mata de Goiamunduba. que vai dos 35ºC durante o dia e 18ºC/20ºC à noite. Constitui uma área de transição entre a mata atlântica e a caatinga. recentemente criado. vem se constituindo em uma região de forte atração turística. principalmente para os habitantes da área litorânea. como Campina Grande (Paraíba). Também podemos destacar outros rios. no município de Monteiro. para desaguar no Oceano Atlântico. Hidrografia Na hidrografia da Paraíba. Entre estes tipos de rios podemos destacar: o Rio Paraíba. no inverno. como é o que vem ocorrendo no Parque Estadual Pedra da Boca. Rios Litorâneos e Rios Sertanejos. Com amplitude térmica acentuada. o planalto está encrustado no agreste do Nordeste Oriental. os rios fazem parte de dois setores. possuindo vegetação variada que vai desde a caatinga propriamente dita até resquícios de mata atlântica (matas de brejo) nos pontos mais altos das serras. espalhando-se de norte a sul e tendo como fronteira natural as planícies do litoral (região úmida) e a depressão sertaneja (região semi-árida). No Planalto da Borborema localizam-se importantes cidades. O ecoturismo também vem pouco a pouco se desenvolvendo.extremos (serras). que nasce na Serra de Bongá. Esse rio é muito importante . com uma extensão de 360 km de curso d'água e o maior rio do estado. chegando a cair. O rio mais importante deste grupo é o Rio Piranhas. perto da divisa com o estado do Ceará. na Paraíba. Rios Sertanejos São rios que vão em direçao ao norte em busca de terras baixas e desaguando no litoral do Rio Grande do Norte. Caruaru e Garanhuns (Pernambuco) e Arapiraca (Alagoas). que nasce no alto da Serra de Jabitacá. como o Rio Curimataú e o Rio Mamanguape. para 20ºC/25ºC dia e 8ºC/12ºC noite.

A caatinga pode ser do tipo arbóreo. Isso foi ocasionado em razão de que o mundo anteriormente bipolarizado em dois mundos ± capitalistas e socialistas ± foi transformado somente no mundo capitalista por esse demonstrar maior crescimento e poder frente ao socialista. adaptadas à sobrevivência neste tipo de ambiente natural. ou arbustivo representado. onde o Estado tem perdido a importância frente a muitas questões financeiras. entre outras espécies por batiputás e mangabeiras. pois através desse rio é feita a irrigação de grandes extensões de terras no sertão.para Sertão da Paraíba. Todo esse processo de alteração em curtos intervalos de tempo possui grandes e graves consequências que ainda não são possíveis de serem medidas. como o Rio do Peixe. formado por gramíneias e arbustos tortuosos. Desde que os portugueses e espanhóis (1450 ± 1500) começaram a desbravar os oceanos procurando novas terras para os seus respectivos reinos. A divisão de classe é acentuada por esse método. as matas registram a presença de árvores altas. contribuindo também para prejudicar o meio natural. Vegetação A vegetação litorânea do estado da Paraíba apresenta. desaguando no litoral do Rio Grande do Norte. entre outras espécies pelo xique-xique e o mandacaru Globalização no Espaço Atual As transformações ocorridas nos últimos anos demonstram que o mundo tornou-se pequeno para as relações humanas. A vegetação nativa do planalto da Borborema e do Sertão caracteriza-se pela presença da caatinga. Tem ainda outros rios. que não é tão novo para o mundo. . Atualmente a técnica é apresentada como um meio que estabelece a expansão das nações. os manguezais apresentam árvores com raízes de suporte. manguezais e cerrados. que recebem a denominação de "tabuleiro". com espécies como a baraúna. término do mundo socialista. como a peroba e a sucupira. predominantemente representados. Esse processo vem sendo acompanhando junto à civilização humana e nos anos de 1980 ± 1990. sempre verdes. a globalização começou a tomar forma. matas. Os outros rios são temporários e correm em direção ao norte. Então com os fatos da queda do muro de Berlin. todos afluentes do Rio Piranhas. O sistema capitalista tem se expandido por todos os cantos do planeta e gerando novas formas de relações entre as nações. Essas ³turbulências´ descritas acima se referem ao processo de globalização. Os rios da Paraíba estão inseridos na Bacia do Atlântico Nordeste Oriental e apenas os rios que nascem na Serra da Borborema e na Planície Litorânea são perenes. Rio Piancó e o Rio Espinhara. devido ao clima quente e seco característico da região. Formadas por floresta Atlântica. Localizados nos estuários. a globalização pôde tomar forma de grande influência no mundo inteiro.

onde o Estado deixa de ser o sistema de maior influência em uma nação e . ou seja. Essas redes transformam também as pessoas em cidadãos do mundo. senão pudera com a quantidade de satélites que nos vigiam dia e noite. sendo eles: carro. o sistema capitalista pode ³reinar´ sem problemas e sem barreiras. fax. As tecnologias de ponta também são outra característica do uso das técnicas. ainda podem ser poucas demonstrações das consequências da globalização. como por exemplo: correio. Nessa grande rede que se forma. onde a concentração delas demonstra a força e poder de uma determinada nação. a relação econômica. pois possuímos muitos meios de comunicação que encurtam as distâncias entre as nações. Com as nações também não é diferente. formação de Blocos Econômicos e o início da 3ª Revolução Industrial (essa centrado no conhecimento). força e poder são marcos característicos do sistema capitalista e este fato é intensificado com o processo da globalização. pois esses lugares evidenciam a força do processo global em respaldo ao nível planetário. No campo político existe transformações também. e-mail. Porém. Um modo de observar as suas consequências é através de um olhar mais cuidadoso e crítico sobre uma grande escala. as pessoas se relacionam com qualquer outra pessoa e de qualquer lugar do mundo. Milton Santos destaca essa importância de entendermos a globalização pela sua atuação em pequenas cidades. trem. Isso evidencia que a função de concentrar o capital. em razão dos meios de comunicação estarem bem difundidos.fim da Guerra Fria. Esse novo modelo é conhecido como neoliberalismo. O que assusta também nesse processo é o seu ritmo veloz de transformar os lugares. política e diplomática demonstraram com clareza a globalização. assim transformando radicalmente o modo e sistema de vida de muitos países. e ainda os meios de transportes. O seu alcance e agilidez tornaram-se preocupantes para a atual sociedade. avião e navios. conhecimento. As estratégias nos mais diversos campos estão presentes em quase todos os países do mundo. demonstrando que as guerras ocorridas atualmente. As alterações ocorridas no mundo. por exemplo. telegrama. O uso e conhecimento das técnicas com a finalidade de buscar um desenvolvimento apropriado para o mundo globalizado são fundamentais para garantir a sobrevivência nessa livre e grande concorrência global pelo capital. não surgem do nada. pois sua complexidade representa um grande problema para todos nós. o que se vê hoje em dia é um mundo literalmente pequeno. onde a facilidade de circular em nosso planeta é somente barrado pelo capital. Claro que atualmente já conhecemos todos os cantos de nosso planeta. internet. sendo chamados de cidadãos do mundo e encurtando grandes distâncias. construindo um mundo dito totalmente interligado e globalizado. um pequeno recorte espacial. redes de televisão e rádios. sendo assim esse processo pode não ser medido pelo conhecimento humano. telefone. e ir de uma ponta à outra do globo não são coisas impossíveis. pois o sistema capitalista tem posto o Estado em função secundária em várias questões.

O Atualmente. podendo concentrar um crescimento espetacular ou um declínio/recessão por muitos anos. Portanto. está o marketing publicitário que regula a venda e aceitação de certos produtos no mercado. Porém existe ainda tempo de ser feito e construído propostas de alteração desse processo. e sendo ocasionado. onde a lei de oferta e procura é a que rege o sistema financeiro. e parte desse fato já ocorre atualmente. são muitas vezes esquecidas e dando importância somente à produção industrial e ações especulativas no mercado financeiro. econômicas e políticas nos mais diferentes lugares do mundo. que são de grande importância para a sobrevivência da humanidade. Esse jogo de interesse demonstra que por trás desses modelos de ações ecologicamente corretos que são menos impactante. Desse modo. o que se observa atualmente é uma busca por soluções ou a preservação de áreas realizadas por empresas que no passado já poluíram muito o meio ambiente. social e política. pois estão interligadas umas as outras em todo o mundo. pois como os mercado mantém relação com as famosas bolsas de valores. pela emissão de efluentes químicos. No ritmo que ocorre a globalização a preocupação com o social é mínima. ocasionando uma exclusão econômica. onde a livre concorrência é grande e muitas vezes desleal. . onde a participação popular de cada cidadão através do esclarecimentos dos fatos. as questões sociais. O mundo é posto como uma grande mercadoria onde o mesmo pode ser comprado ou se descartado do mercado mundial. se ele traz benefícios ou malefícios à maioria da população mundial. a poluição dos mananciais. ocorrem também as poluições atmosféricas. a extinção de espécies da fauna e flora. fazendo com que as empresas pensem somente nos lucros e não no meio ambiente. consequentemente.passa esse cargo ao próprio capital. Grandes corporações poluem inúmeras áreas verdes com seus rejeitos industriais. evidencia-se um processo que busca generalizar todas as estruturas sociais. contribuirá para construirmos uma sociedade mais justa e ideal para o nosso futuro Lado Obscuro da Globalização. Isso é ocasionado pelo processo global. Nesse sistema a insegurança (econômica e financeira) acompanha constantemente as nações. Essa nova forma de organização do mundo demonstra que as consequências são grandes e que podem ser dimensionadas para uma grande desigualdade entre as nações. elas estão sujeitas a sofrerem alterações das mais diversas possíveis. que são muitas vezes transfigurados pelo sistemas de telecomunicações. Porém. evidencia uma sociedade sem grandes preocupações com a preservação da natureza. muito se fala sobre esse estágio do Capitalismo que é a Globalização. então o que pensar sobre a preservação do ambiente natural ± a natureza? Nessa busca constante pela concentração de capitais.

Belo Horizonte. os empregos diretos gerados pela presença dessas empresas é insignificante e que grande parte do capital gerado nas atividades dessas empresa é recambiado para a nação onde localiza-se a holding do grupo. governos oferecem subsídios que muitas vezes prejudicam o desenvolvimento regional. Recife. vamos colocar em análise o recente acontecimento da proibição da importação de carne bovina brasileira. para cerca de 31% da população total do Brasil. concentração demográfica nas principais áreas metropolitanas do país. É de se estranhar que com o embate travado por ambos países (Canadá e Brasil). tudo isso para se beneficiarem desse quadro. sindicais. Fortaleza. Salvador. Curitiba e Belém. Juntamente com as cidades que pertencem às suas respectivas áreas metropolitanas. posição que incomoda os demais países produtores desse tipo de produto. onde os terrenos são mais baratos. principalmente o país mais desenvolvido do mundo que é justamente o Canadá. Sua empresa Bombardier. De ambos os lados há denúncias de subsídios governamentais que baixam os preços e consequentemente a concorrência desleal quando das concorrências internacionais para venda das mesmas. Isso significa que as grandes cidades. sem que um único caso tivesse sido registrado em nosso país. trabalhistas. crescem a um ritmo superior ao das pequenas e médias cidades. verificamos que. elas reuniam por volta d e18% da população nacional em 1970. quando somamos a população das nove principais cidades do país . Como se não bastasse. O Brasil apesar de ser apenas o 74º colocado junto ao rank da ONU em termos de desenvolvimento pela grande desigualdade social existente. por parte dos países componentes do Nafta (acordo econômico que envolve Canadá. em 1995. Porto Alegre. as metrópoles. isto é. Sem contar que na maioria das vezes. .Para começarmos a tirar essa dúvida. esse número subiu para 25% e. especialmente a partir de 1950. Rio de Janeiro. trabalho infantil. Todo esse quadro é preocupante e mostra que a Globalização está nas mãos das nações desenvolvidas (principalmente as do G-7) e pode ser manipulada contra os interesses das nações subdesenvolvidas que são a grande maioria (a exemplo do Brasil). Precisamos ficar atentos ao desenrolar dos acontecimentos Metropolização e Problemas Sociais Urbanos A intensa urbanização que vem ocorrendo no Brasil. tem sido acompanhada por um processo de metropolização. Estados Unidos e México). produz aeronaves que concorrem com as nossas produzidas pela Embraer.São Paulo. Assim. em 1950. é o 4º maior produtor de aeronaves. o Canadá tenha liderado o Nafta e bloqueado as importações de carne baseado apenas em suspeitas de que poderia haver contaminação do gado com a doença da vaca louca. há também denúncias de empresas "globalizadas" que instalam suas indústrias nos países com piores condições de salários.

Assim. Daí surgiu a definição de áreas ou regiões metropolitanas: "um conjunto de municípios contíguos e integrados socioeconomicamente a uma cidade central. Por exemplo: as camadas sociais dos fazendeiros e grande comerciantes exportadores deixaram de ser dominantes politicamente. Procura-se desse modo. etc.não devem ser tratados isoladamente em cada cidade vizinha. II.Com o crescimento acelerado dessas grandes cidades e com os processo de conurbação que nelas frequentemente ocorrem. e existem no Brasil em número de nove. . Essa transformação do Brasil. uso do solo.como os transportes. água. perderam sua influência sobre o governo em favor das industrias. O campo é um fornecedor de mão-de-obra e gêneros alimentícios para o meio urbano. esgotos. apresenta também inúmeros outros aspectos. só começou a ocorrer no momento em que a indústria tornou-se o setor mais importante da economia nacional. embora ainda subdesenvolvido. representa um dos aspectos da passagem de uma economia agrário-exportadora para uma economia urbano-industrial." Elas foram estudadas pelo IBGE e definidas por duas leis. no sentido de que os principais interesses econômicos e a maior força de trabalho do país estão localizados no meio urbano. mas agora sua renda é utilizada principalmente para pagar as importações de maquinaria ou petróleo para o setor industrial (e a dívida externa do país. de cuja atividade industrial e bancária o meio rural tornou-se subordinado. mas produz-se essencialmente para o comércio urbano. Cessou também o predomínio do campo sobre a cidade. que deixou de ser um país agrário e rural para tornar-se um país urbano industrial. agora não mais se comercializam apenas os excedentes nas cidades. isto é. A Rede Urbana A urbanização brasileira. mas em conjunto. nomeado pelo governo de cada Estado. que é elaborado por um conselho deliberativo. tratar de forma global certos problemas que afetam o conjunto da área metropolitana e que anteriormente ficavam a cargo apenas das prefeituras de cada município. com serviços públicos e infra-estrutura comuns. auxiliado por um conselho consultivo. Essa subordinação do campo em relação à cidade manifesta-se de várias maneiras: I. Assim cada uma dessas nove áreas metropolitanas possui um planejamento integrado de seu desenvolvimento urbano. certos problemas urbanos . em 1974 e em 1975. banqueiros e diretores de grandes estatais. como ocorria no período colonial. que em grande parte foi gerada . O setor agrário de exportação continua a ser importante para a economia nacional. fato que só ocorreu no século XX e intensificou-se a partir de 1950. formado por representantes de cada município integrante da região metropolitana.

Nessa escala hierárquica da rede urbana brasileira aparecem em seguida as capitais regionais. um sistema integrado de cidades. convencionou-se nos últimos anos que ali se formou uma megalópole.000 km2 (cerca de 0. Lorena. a modernização do país. que já são fabricados internamente. E. grande estabelecimentos comercia. Taubaté. existindo em torna da via Dutra uma área intensamente urbanizada. resultado do crescimento da economia urbano-industrial.grande cidades que polarizam extensas regiões: Porto Alegre. como elas se localizam relativamente próximas (em relações as definições do território brasileiro). mais acima de todas as outras cidades. essa área superubanizada que vai de São Paulo até o Rio de Janeiro e que abrange cerca de 46. bancos. subordinam-se às grande cidades ou metrópoles (poucas). Curitiba.5% do território nacional) abriga cerca de de 22% da população total do país. além das áreas rurais ao seu . estas. imprensa. cidade que polarizam uma parcela da região comandada pelas metrópoles regionais. praticamente comandando a vida econômica e social da Não com suas indústrias. Além de passar a comandar o meio rural que lhe é vizinho (ou às vezes até aqueles bem distantes. produziu uma divisão territorial do trabalho que subroniana campo à cidade. subordinadas tanto às metrópoles nacionais quanto a uma metrópole regionais (dependendo de onde se localizam) e exercem influência sobre uma área extensa. Volta Redonda e outras. as cidades também estabelecem entre si uma rede hierarquizada. e não mais para se importar bens manufaturados de consumo. mas em função do meio urbano. como é o caso das metrópoles). com inúmeras cidades pequenas e médias. em que há um hierarquia: as cidades pequenas (em grande número) dependem das médias (em número menor). situam-se as duas únicas metrópoles nacionais: São Paulo e Rio de Janeiro. portanto. etc. também caracteriza a sujeição do campo a cidade. A importância cada vez maior que assumem certos insumos procedentes do meio urbano. bem como as cidades menos às maiores estabeleceu-se. Elas exercem uma polarização sobre todo o território brasileiro. Logo abaixo das metrópoles nacionais. Elas e são assim. isto é. No cume desse sistema hierarquizado de cidades. Salvador. surgem as sete metrópoles regionais . um sistema de relação econômicas e sociais em que umas se subordinam a outras.por esse setor). como fertilizantes e adubos . Fortaleza e Belém. bolsas de valores. onde estão cidades como São José dos Campos. universidades. Em outras palavras.além de crédito bancário e máquinas agrícolas -. Recife. o meio rural não mais produz com vista ao mercado externo. Belo Horizonte. De fato. por sua vez. III. Enfim. independentes das cidades. mais de 50% dos automóveis e perto de 60% da produção industrial do Brasil. como era regra geral no período colonial.

redor. especialmente em São Paulo. Cuiabá (MT) Florianópolis (SC). desde que este seja totalmente ocupado e se torne economicamente produtivo. Além do mais. comércio. como em São Paulo. por sua vez. Goiânia (GO). no . é um sistema integrado de cidades que está se formando e não configura ainda uma realidade completa.Belém -. etc. Formiga (MG). Campinas (SP). Por exemplo. esse sistema integrado de cidades existe de forma quase perfeita. mas em outras áreas como na Amazônia. que. Campo Grande (MS). só existe de forma completa nas áreas de maior desenvolvimento industrial. a densidade urbana (quantidade de cidades em relação ao espaço( é pequena e as comunicações entre as cidades. Vacaria (RS). muito precárias. por exemplo. Blumenau (SC). nas áreas de baixa industrialização. equipamentos urbanos) diferente. São João da Barra (RJ). lembrar que os critérios para classificar uma cidade não são rígidos. entre outras. por sua vez. em algumas áreas. Rolândia (PR). Londrina (PR) subordinada a Curitiba contudo exercendo uma ação polarizada sobre todo o norte do Paraná. Outros exemplos: Ribeirão Preto (SP). Assim. ou naquelas ainda pouco ocupadas. universidade. Andradina (SP). ainda são pouco povoadas. com uma hierarquia que vai das metrópoles nacionais (apenas duas). polarizam uma grande quantidade de pequenas cidades. a rede urbana é pobre e desarticulada. O sistema urbano articulado é fruto da divisão territorial do trabalho entre o campo e a cidade e entre cidades com recursos (população. para entender essa rede urbana. cidades médias polarizadas pelas capitais regionais. polarizada pela metrópole regional da Amazônia Brasileira .sobretudo com cidades bem mais equipadas -. mas que. como a Amazônia. Esse sistema urbano só se completará quando a indústria se tornar o setor dominante em todo o território. Isso porque o território brasileiro é imenso e algumas extensas áreas. Anápolis (GO). As cidades médias existem em número bem maio do que aquelas a que estão subordinadas (as capitais regionais). mas dependem da região em que ela se localiza. influencia uma vasta área (a porção ocidental da Amazônia). com uma notável concentração das riquezas no Centro-Sul. Esses fatos fazem com que a rede urbana não seja totalmente articulada em toda a extensão do território nacional.) superior ao da capital paraense. até as cidades locais (milhares). Campinas é uma cidade bem mais industrializada do que Belém e possui equipamento urbano (aeroporto. Caxias do Sul (RS). Assim. constituindo várias centenas em todo o território nacional Alguns exemplos: Jales (SP). É importante. as desigualdades regionais de desenvolvimento são muito acentuadas no país. nas áreas de maior industrialização e maior densidade urbana . o nível de exigências para se considerar um centro urbano como metrópole é bem maior que nas áreas pouco povoadas. A seguir temos os centros regionais. Exemplos: Manaus (AM). movimento bancário. Essa rede urbana brasileira. etc.

. entre as quais grandes números de descendentes aos países de origem dos seus antepassados. essa cidade paulistana não é uma metrópole regional. conquistando e povoando continentes como a América. E. Ultimamente. há também as não menos importantes migrações internas. embora razões econômicas sejam predominantes. movimentos populacionais de variados tipos que se processam no interior dos diferentes países de todo o mundo. próxima de São Paulo. crescimento econômico. a Oceania e a África. e as principais de atração eram a América e a Oceania (colonização. devido à enorme prosperidade do Japão e da Europa no período pós ± Guerra . étnico ± raciais. Milhares de brasileiros argentinos migraram nos últimos anos.). Da mesma forma. inversamente. dos EUA. possibilidade de enriquecimento etc. catástrofes naturais etc. No passado. as principais áreas de repulsão populacional eram a Europa e a Ásia (fome. Entretanto. profissionais. Até antes da Segunda Guerra Mundial. é claro. seriam menos povoadas ou vilas Migrações Populacionais As migrações populacionais remontam aos tempos pré ± históricos.entanto. O homem parece estar constantemente à procura de novos horizontes. econômicos. epidemias. Além das migrações externas que implicam a movimentação de milhões de pessoas anualmente. que sempre foram e continuam sendo um polo atrativo. em decorrência da crise econômica que seus países atravessam. tem±se verificado a migração espontânea de milhões de pessoas de quase todas as partes do mundo em direção à Europa e até mesmo à Ásia. se estivessem no Centro-Sul do país. além. essas áreas tornam ± se importantes focos de atração populacional. As razões que explicam as migrações são inúmeras (político ± ideológicas. algumas cidades consideradas apenas centros regionais em São Paulo poderiam ser capitais regionais se estivessem localizadas na Amazônia. A grande maioria das pessoas migra em busca de melhores condições de vida. guerra. algumas cidades locais da Amazônia (que são sedes de municípios enorme). perseguições políticas e religiosas).). e isso se deve à sua localização. Todo ato migratório apresenta causas repulsivas(o indivíduo é forçado a migrar) e/ou atrativas ( o indivíduo é atraído por determinado lugar ou país). sobretudo em direção à Europa e à América do Norte. milhões e milhões de europeus e asiáticos migraram para todas as partes do mundo.

migrações em direção às áreas de descobertas de minerais. entre áreas urbanas. Migração Interna ± Deslocamento feito dentro de um mesmo país. migração de fim de semana e outras mais . Ao sair o indivíduo é conhecido como emigrante. Transumância: Migração periódica (sazonal) e reversível (ida e volta) determinada pelo clima.Migração diversas: Entre zonas rurais. temos: Êxodo rural: Deslocamento de pessoas do meio rural para o meio urbano. Ocorre principalmente nos países subdesenvolvidos e sobretudo naqueles que experimentam um processo rápido de industrialização. O indivíduo que realiza este movimento é conhecido como migrante.Dentre as diversas migrações internas. ao entrar ele será conhecido como imigrante. Migração Externa ± Deslocamento feito entre os países.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->