QSMS ± QUALIDADE, SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE

Paulo Roberto da Câmara, M.Sc. Engº de Segurança do Trabalho

Fonte: Saliba, Tuffi Messias ± Curso Básico de segurança e higiene ocupacional. ± São Paulo: LTr, 2004.

SEGURANÇA. MEIO AMBIENTE E SAÚDE ± CAPÍTULO I ± INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE SEGURANÇA HIGIENE E SAÚDE DO TRABALHADOR I ± BREVE HISTÓRICO .QSMS ± QUALIDADE.

QSMS ± QUALIDADE. Nesse contexto. dentre eles. desencadeando vários movimentos sociais que influenciariam os políticos e legisladores a introduzirem medidas legais. predominava o trabalho escravo e manual. que proibia o trabalho noturno aos menores de 18 (dezoito) anos e limitava a jornada de trabalho em 12 (doze) horas por dia e 69 (sessenta e nove) horas semanais. em 1833. Com o advento da máquina a vapor. SEGURANÇA. . a divisão de tarefas e a concentração de várias pessoas em um mesmo estabelecimento. ocasionado por diversos fatores. Assim. a produtividade aumentou e o trabalhador passou a viver em um ambiente de trabalho agressivo. os riscos de acidentes e doenças originadas do trabalho começaram a surgir com rapidez. vez que. O Parlamento Inglês decretou a ³lei das fábricas´. a força motriz. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1) Breve Histórico Até o início da Revolução Industrial existem poucos relatos sobre acidentes e doenças provenientes do trabalho. As condições de trabalho precárias somadas às jornadas de trabalho excessivas (15 a 16 horas diárias) provocaram reações por parte do proletariado.

estendendo-se logo a vários países da Europa. Em 1977.QSMS ± QUALIDADE.1. a higiene e segurança do trabalho foram elevadas à hierarquia constitucional em 1946 (art. de 15.514. No Brasil.724. . MEIO AMBIENTE E SAÚDE 1) Breve Histórico As primeiras leis de acidente do trabalho surgiram na Alemanha. regulamentada pela Portaria Nº 3. 154.214/78 deu nova redação ao Capítulo V da CLT. SEGURANÇA. avançando nas exigências prevencionistas. VIII). em 1884.1919. a Lei 6. até chegar ao Brasil por meio do Decreto Legislativo Nº 3.

Do ponto de vista prevencionista. permanente ou temporária da capacidade para o trabalho (art. máquinas e equipamentos. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 2) Segurança do Trabalho A segurança do trabalho é a ciência que atua na prevenção dos acidentes do trabalho decorrentes dos fatores do risco operacionais. mas perda de tempo ou danos materiais. entre outros. englobando também os quase-acidentes e os acidentes e os acidentes que não provocam lesões. destacam-se: eletricidade. SEGURANÇA. Dentre os fatores de risco que provocam os acidentes do trabalho. provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução. acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa. armazenamento e transporte de materiais. Sob o ponto de vista legal. incêndios. .QSMS ± QUALIDADE. ferramentas manuais. 19 da Lei Nº 8213/91). manuseios de produtos perigosos. o acidente do trabalho é o mais abrangente.

higiene industrial e higiene do trabalho. da Comissão Mundial da Saúde. ocorrida de 16 a 21 de junho de 1986. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 3) Higiene Ocupacional A definição do estudo do ambiente de trabalho e a prevenção das doenças originadas são objetos da higiene ocupacional. após conclusões extraídas durante a Conferência Internacional de Luxemburgo. . da Comissão Internacional de Saúde Ocupacional ± ICOH e da American Conference of Govermmental Industrial Hygienists ± ACGIH. O termo ³Higiene Ocupacional´foi preferido internacionalmente para definir o campo de atuação desta ciência. SEGURANÇA. da Organização Mundial da Saúde ± OMS. O evento contou com a participação de representantes da Comunidade Econômica Européia ± CEE.QSMS ± QUALIDADE.

segundo. avaliação e controle dos riscos originados nos locais de trabalho e que podem prejudicar a saúde e o bem-estar dos trabalhadores. prejudicar a saúde e o bem-estar. reconhecimento. SEGURANÇA. os quais podem causar doenças. * De acordo com o conceito preconizado por Olishifski. reconhecimento. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 3) Higiene Ocupacional Dentre as definições conhecidas e mais amplamente difundidas. tendo em vista também o possível impacto nas comunidades vizinhas e no meio ambiente´. segundo a qual a higiene ocupacional é ³ciência que trata da antecipação. avaliação e controle dos fatores de risco ou estresses ambientais originados no. ou a partir.QSMS ± QUALIDADE. . do local de trabalho. a higiene ocupacional é tida como ³aquela ciência e arte devotada à antecipação. podemos citar: * A definição dada pela American Industrial Hygiene Association ± AIHA. ou causar significante desconforto sobre os trabalhadores ou entre os cidadãos de uma comunidade´.

fungos. podemos citar: * A definição da American Conference of Governmental Industrial Hygienists ± ACGIH: ³ciência e arte do reconhecimento. observando-se também o impacto ao meio ambiente. desconforto e ineficiência significativos entre os trabalhadores ou entre os cidadãos da comunidade. os trabalhos autônomo. A higiene ocupacional é a ciência que atua no campo da saúde ocupacional. . local de trabalho e que podem causar doenças.QSMS ± QUALIDADE. empregos. avaliação e controle de fatores ou tensões ambientais originados do. Os agentes biológicos são: bactérias. químicos e biológicos e biológicos originados nos locais de trabalho e passíveis de produzir danos à saúde dos trabalhadores. etc. através da antecipação. avaliação e controle dos riscos físicos. prejuízos para a saúde e bem-estar. ou no. estatutário. avulso. além do trabalho subordinado. reconhecimento. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 3) Higiene Ocupacional Dentre as definições conhecidas e mais amplamente difundidas. vibração. SEGURANÇA. frio.´ O termo higiene do trabalho poderá ser igualmente aplicado. calor. pois contempla. Os riscos físicos são: ruído. etc. radiação não ionizante. radiação ionizante.

6) Ventilação A ventilação industrial é fundamental no controle dos agentes químicos (poeira. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 4) Ergonomia A ergonomia cuida da adaptação das condições de trabalho às características psicofisiólogicas dos trabalhadores. especialmente o térmico . etc.) e para o conforto dos ambientes de trabalho. 5) Medicina do Trabalho A medicina do trabalho é fundamental no campo da saúde ocupacional e complementa todos os meios prevencionistas. especialmente a higiene ocupacional.QSMS ± QUALIDADE. gases. SEGURANÇA. de modo a proporcionar o máximo de conforto. segurança e eficiência no desempenho. vapores.

SEGURANÇA. órgãos da administração direta e indireta. cooperativas. Sua composição (número de representantes) depende do número de empregados no estabelecimento e do ramo de atividade. seja durante sua execução ou mesmo quando ele não puder ser aplicado.CIPA A CIPA tem como objetivo a prevenção de acidentes decorrentes do trabalho. instituições beneficentes. de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a prevenção da vida e a promoção da saúde do trabalho.EPI Os EPI¶s constituem medidas de controle de grande aplicação no controle de risco. constituem medidas imprescindível nas situações de emergências. públicas. sociedades de economia mista. Ademais. especialmente o coletivo.QSMS ± QUALIDADE. A CIPA é obrigatória nas empresas privadas. 8) Comissão Interna de Prevenção de Acidentes . MEIO AMBIENTE E SAÚDE 7) Equipamento de Proteção Individual . . bem como em outras instituições que admitam trabalhadores como empregados.

O número de profissionais que compõe a equipe varia conforme o grau de risco e o número de empregados do estabelecimento. . Esses serviços são executados por uma equipe de profissionais. órgãos públicos da administração direta e indireta e nas sedes dos poderes legisladores e judiciários que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (NR-04). enfermeiro e auxiliar de enfermagem do trabalho. técnico de segurança do trabalho. públicas. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 9) Serviço Especializado em Engenharia em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho .SESMT Os serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho são obrigatórios nas empresas privadas.QSMS ± QUALIDADE. composta por engenheiro de segurança do trabalho. SEGURANÇA. médico do trabalho.

Dentre esses programas. Tais normas contém orientações sobre o gerenciamento de saúde e segurança ocupacionais. destacam-se o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ± PPRA. MEIO AMBIENTE E SAÚDE 10) Programa de Segurança. Saúde e Gestão de Riscos Atualmente. dois outros programas têm sido bastante adotados no Brasil. do meio ambiente e da qualidade de vida estão sendo implantados pelas empresas e regulamentados pela legislação. Programa de Conservação Auditiva ± PCA e Programa de Proteção Respiratória ± PPR. . auxiliando a integração do atendimento à política e aos objetivos prevencionistas com o sistema global de gerência e administração da empresa. programas que buscam o gerenciamento mais amplo dos fatores de riscos ocupacionais. Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional ± PCMSO. Al me desses. que são o Gerenciamento de Saúde e Segurança da norma britânica BS-8800 e a OHSAS 18001. Programa de Gerenciamento de Risco na Indústria de Mineração ± PGR. SEGURANÇA.QSMS ± QUALIDADE. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Civil ± PCMAT.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful