PRINCIPAIS IDÉIAS WEBERIANAS E COMPARAÇÕES SOCIEDADE E INDIVIDUO COM AS IDEIAS DE DURKHEIM

PRINCIPAIS IDÉIAS WEBERIANAS E COMPARAÇÕES SOCIEDADE E INDIVÍDUO COM AS IDÉIAS DE DURKHEIM Max Weber (1864-1920) contemporâneo de Durkheim

(1858-1917) foi um estudioso acadêmico peculiar, passou a maior parte da vida ligada as universidades, mas fora delas, pois sofria de doenças crônicas terríveis.Produziu sua obra de forma isolada da política concreta e até da vida acadêmica mais regular. Sua erudição cultural tem poucos casos similares com Durkheim, por exemplo. Weber, ao contrário de Durkheim , não foi tão valorizado pela academia durante o Século XX. Era o menos ³festejado´ e seguido, embora tenha influenciado pensadores brasileiros importantíssimos: Raízes do Brasil (1936) de Sérgio Buarque de Holanda e Os Donos do Poder (1958) de Raymundo Faoro são, por exemplo, duas obras clássicas sobre a formação social brasileira de inspiração weberiana. Sua importância também foi grande na sociologia alemã e numa certa visão ³pessimista´ do capitalismo moderno burocratizado. Sociologia, para Weber, é, antes de tudo, tentar compreender a ação social dos seres humanos ³individualmente´. Tudo parte dos indivíduos e sua ação nos mais variados campos desde a mais insignificante ação da vida privada até as mais grandiosas ações da vida pública é por assim dizer, um anti-Durkheim. Por isso, na sociologia, é uma espécie de ³pai´ do chamado, hoje em dia, ³individualismo metodológico´. Para Weber as situações de classe, status que determinam formação da consciência do indivíduo e do sentido de suas ações. Weber denomina por situação de classe a oportunidade típica de uma oferta de bens, de condições de vida e experiências pessoais, e na medida em que essa oportunidade é determinada pelo volume e tipo de poder, ou falta deles, de dispor de bens ou habilidades em benefício de renda em uma determinada ordem econômica. Sendo que classe é ³qualquer grupo de pessoas que se encontrem numa mesma situação de classe´, com um mesmo poder aquisitivo proveniente de origens semelhantes. A apropriação da história como ferramenta para a sociologia é feita tanto por Durkheim quanto por Weber. Durkheim, por seu lado, distingue o trabalho da sociologia a do historiador. Ao estudo da ³história e da etnografia comparadas´, Durkheim acrescenta a observação da vida cotidiana, tendo por base a estatística comparada, tendo como objetivo explicar uma realidade

atual.Weber utiliza um profundo conhecimento da história na construção de sua teoria. o autor nos remete a variadas situações e contextos históricos a fim de nos mostrar como se constituiu o capitalismo moderno, para concluir: ³o capitalismo é diferente em diversos períodos da história se Weber escreve, nesse caso, sobre as condições prévias do

Porque as gerações anteriores ensinam as novas. isto é. mas pela própria dificuldade de conceituar sociedade e. pergunta-se sobre ³como se constituíram historicamente essas regras. cada fenômeno social tem dinâmicas sociais específicas. ou do indivíduo (como na psicologia). como o poder econômico se relaciona àquela realidade e também o poder simbólico (através das expectativas) advindo desse poder econômico e vice-versa dessa maneira. mesmo com a morte dos indivíduos. devo entender a especificidade desse núcleo e de cada indivíduo com relação aos outros. mas separáveis com finalidade analítica para Weber as mudanças estão ligadas aos interesses econômicos envolvidos nas ações e à dinâmica das pressões mútuas entre as pessoas. qual (descritiva e analiticamente) o poder que cada um exerce relação aos outros. mas sim da sociedade. a idéia de sociedade é associada à tendência à ação. de outros núcleos de governo e de inúmeras áreas do governo. não só em suas próprias ações. Pela educação o grupo social é mantido. Nesta sociedade. Durkheim. muitas vezes prejudicial ao estudo sociológico em Weber. Para Durkheim. não se constitui num ³divulgador´ ou ³representante´ da racionalização Para Weber. a sociedade prevalece sobre o indivíduo. não define o que é sociedade e assim o faz não por indecisão. Durkheim coloca a educação como um grande fato social. mas também na expectativa das ações das outras pessoas a subjetividade faz o papel fundamental em tudo . que dão sentido ao que fazem em reciprocidade o projeto teórico de Weber é compreender a ação social destes atores o sentido que lhe interessa é o das ações Weber é individualista na medida em que entende a ordem social como resultado da ação individual .Durkheim observa o mundo e não gosta do que vê. Assim.em seu método. ao tratar de certo núcleo de governo.capitalismo´. como um indivíduo se coloca como ator social e afeta as expectativas e as ações de outras pessoas. . As instituições sociais socializam os indivíduos Durkheim mostra-se sempre preocupado com a questão moral da sociedade Já Weber. consegue superar a dicotomia entre indivíduo e sociedade. com isso. não existem individualidades históricas parte de atores individuais. na sua dimensão individual e dimensão social. Weber. que causas as suscitaram. o homem fica frente a regras que não foram feitas por ele. Nos pressupostos de Durkheim. devem ser seguidas por todos. e que elas não vem da natureza (como nas ciências naturais). dimensões ligadas empiricamente. os fatos sociais são exatamente estas regras. por mais que esteja vendo uma tendência à racionalidade na vida social. porque aceitas. que existem e.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful