ÓRTESES

Prof. Ft Eduardo Carneiro

Órteses em Neurologia
Utilizado para auxiliar o paciente a realizar funções ou mesmo com finalidade de posicionamento; Órteses funcionais para auxiliar na marcha, na alimentação, na escrita, na digitação, na transferência, entre outros; Órteses de posicionamento para evitar contraturas e deformidades, auxiliando na higienização, ortostatismo e transferências.

ortopedista e fisiatra. .Indicações Indicado por terapeuta ocupacional. Adesão do paciente e familiares. fisioterapeuta. Depende de uma avaliação detalhada.

Grau de espasticidade. . Preservar funcionalidade.AVALIAÇÃO DO PACIENTE Analisar os movimentos ausentes e preservados. Deformidades presentes. Disposição e adesão do paciente ao uso da órtese.

Encaixe (MI: calcanhar e MS: punho). . Tamanho.AVALIAÇÃO DA ÓRTESE Pontos de pressão.

Não tomar banho. devido espasticidade.ORIENTAÇÕES Dependerá do grau de espasticidade. . Após a fase de adaptação: utilizar durante todo o dia (no caso de posicionamento ou marcha). Não dormir caso a órtese atrapalhe o sono. Fase de adaptação: utilizar 40 min na primeira utilização e avaliar. e dormir caso posicionamento. Fase de adaptação: 2 horas pela manhã e duas horas pela tarde.

Utilizar com meia de algodão (se de MMII) Indicar uso de calçados. tênis confortável ou sandália de velcro. .ORIENTAÇÕES Não pisar diretamente no chão (se de MMII) Lavá-la periodicamente e colocar ao sol. sempre um número maior.

Splint. Supra maleolar. Reação ao solo. Colete de Putti. . Suropodálica articulada AFO. Codivilla. Órteses longa HKFO e KFO.TIPOS DE ÓRTESES Colar cervical. Suropodálica rígida AFO.

Cadeira de rodas. Andador com rodas dianteiras e sem rodas. . Andador rígido. Bengala simples. Andador articulado.TIPOS DE ÓRTESES NA LOCOMOÇÃO Muleta canadense. Bengala de 4 apoios.

extensão e rotação cervical. Em neuro muito indicado em traumas cervicais. . proporciona estabilização dos movimentos de flexão.COLAR CERVICAL Confeccionado em espuma de polifórmio.

.

. ajustes laterais. proporcionando estabilização da região dorso-lombo-sacral. fecho em velcro e barbatanas de duralumínio. Em neuro indicado para traumas dorso lombar.COLETE DE PUTTI Confeccionado em brim.

Colete lombo-sacro e de putti Lombo.sacra Colete de putti .

.SUROPODÁLICA ARTICULADA Confeccionada em polipropileno. TCE. bloqueando a flexão plantar. Quando pcte apresenta hiperextensão prescrever com 80 á 85 graus. Indicada em casos de AVE. TRM e afecções em que a dorsifexão esteja parcialmente afetada na realização da marcha. espuma e velcro para estabilização do tornozelo lateral e medialmente. mas pode ser fabricada com flexão plantar e dorsal livres.

Suropodálica Articulada Suropodálica articulada .

TRM onde a plegia é presente e a deformidade deve ser prevenida. . Indicada em caso de AVE. TCE. espuma e velcro.SUROPODÁLICA RÍGIDA Confeccionada em polipropileno. como prevenção de deformidades. utilizada para imobilização do tornozelo e pé.

Suropodálica Rígida ou AFO Suropodálica rígida .

aço.MOLA DE CODIVILLA Confeccionada em polipropileno. em casos de ausência de dorsiflexão ou “pé caído”. Indicado em caso de paralisia flácida ou hipotonia. em neuro nos casos de polineuropatias e lesão da cauda equina. courvin e velcro. .

MOLA DE CODIVILLA codville .

Indicada em neuro em alguns casos de PC e Síndrome de Down. sem deformidades estruturadas. . para ser utilizada dentro do tênis quando o retro pé apresenta-se varo ou valgo.SUPRA MALEOLAR Confeccionada em polipropileno e espuma.

SPLINT OU ÓRTESE DE POSICIONAMENTO Confeccionada em polipropileno e velcro. isso se o pcte não apresenta função desse membro e a espasticidade apresenta um alto grau. TCE e afecções que causam plegia de MS. utilizada para evitar deformidades através do posicionamento. . Indicada em neuro nos casos de AVE.

Splint ou órtese de posicionamento de MS .

em neuro nos casos de PC com diplegia e com marcha agachada ou em “crouch” .REAÇÃO AO SOLO Confeccionada em polipropileno. espuma e velcro. Indicada para evitar flexão dorsal e a flexão exagerada dos joelhos. onde permite a flexão plantar e bloqueia a flexão dorsal do tornozelo á 90 graus.

. espuma e hastes metálicas.ÒRTESES LONGAS Confeccionada em polipropileno. também chamada de cruro maleolar ou cruro podálica. mielomeningocele e afecções que acarretam na plegia de joelhos e pés. velcro. Indicada em neuro para TRM. em caso de instabilidade de joelhos e pés.

Órtese iguino-maleolar ou KAFO .

Órteses cruro-podálica articulada ou HKAFO .

Dispositivos Auxiliares na Marcha .

OBRIGADO .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful