P. 1
Matemática Financeira_ Objetiva e Aplicada - Indice da Materia

Matemática Financeira_ Objetiva e Aplicada - Indice da Materia

|Views: 2.058|Likes:
Publicado porls1961

More info:

Published by: ls1961 on Feb 06, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/19/2015

pdf

text

original

Consulte também nosso catálogo completo e últimos lançamentos em www.com.br .Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Editora Campus/Elsevier.elsevier.

Abelardo de Lima Puccini Adriana Puccini MATEMÁTICA FINANCEIRA Objetiva e Aplicada Edição compacta .

II. .br ISBN 978-85-352-4673-5 Nota: Muito zelo e técnica foram empregados na edição desta obra. I.São Paulo : Elsevier.Ed.© 2011. Catalogação-na-fonte Sindicato Nacional dos Editores de Livros. .610. 1942Matemática financeira : objetiva e aplicada / Abelardo de Lima Puccini. Matemática financeira. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei nº 9.01513 CDU: 51-7 . Abelardo de Lima. Título. Nem a editora nem o autor assumem qualquer responsabilidade por eventuais danos ou perdas a pessoas ou bens. para que possamos esclarecer ou encaminhar a questão. Em qualquer das hipóteses. RJ P972m Puccini. originados do uso desta publicação. Conhecimento sem Fronteiras Rua Sete de Setembro. No entanto. impressão ou dúvida conceitual. gravação ou quaisquer outros. sem autorização prévia por escrito da editora. 111 – 16º andar 20050-006 – Centro – Rio de Janeiro – RJ – Brasil Rua Quintana. CIP-Brasil. 2011. fotográficos. poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados: eletrônicos. 11-1795. Acompanhado do CD ISBN 978-85-352-4673-5 1. podem ocorrer erros de digitação. Elsevier Editora Ltda. mecânicos. CDD: 650. Nenhuma parte deste livro. de 19/02/1998. solicitamos a comunicação ao nosso Serviço de Atendimento ao Cliente. compacta. Adriana. Puccini. Adriana Puccini.com. Revisão: Wilton Palha Editoração Eletrônica: ERJ Composição Editorial Elsevier Editora Ltda. 753 – 8º andar 04569-011 – Brooklin – São Paulo – SP Serviço de Atendimento ao Cliente 0800-0265340 sac@elsevier.

permanecendo. tendo sido a parte conceitual. na exclusão de alguns exemplos resolvidos. O Capítulo 10 — Fluxos de Caixa e Inflação — mostra a aplicação da Matemática Financeira quando a moeda não é estável. rentabilidade de títulos. ainda. praticamente. cujo entendimento é fundamental para tomada de decisão de investimentos e manuseio de fluxos de caixa. operações de leasing. pelo fenômeno da inflação. à metade do que lhe deu origem. oferecer um bom conhecimento dos principais conceitos da matemática financeira. valor das prestações de um financiamento. já consagrado pelo mercado universitário e corporativo. o leitor deve consultar a versão completa do livro Matemática Financeira Objetiva e Aplicada. Para ter acesso a esse conteúdo. Os nove primeiros capítulos são desenvolvidos na hipótese de moeda estável. sem inflação. perdendo o seu valor. em alguns trechos. priorizando o desenvolvimento natural do raciocínio por parte do leitor. escolha da melhor opção de investimento etc. A taxa de juros que inclui a inflação passou a ser denominada “Taxa Nominal”. Através dos recursos da calculadora HP-12C e da planilha eletrônica Excel. portanto. O objetivo desta edição compacta é. a abordagem prática da Matemática Financeira. os procedimentos são demonstrados passo a passo. 2ª edição. reescrita de forma mais sintética. A redução deu-se. Essa moeda é representada genericamente pelo símbolo $. que pode corresponder à moeda corrente de qualquer país com economia estável. que trazem material explicativo sobre a calculadora HP-12C e a planilha eletrônica Excel. ao longo do tempo.Nota do Autor à Edição Compacta Esta edição compacta tem como referência o livro Matemática Financeira Objetiva e Aplicada. No total são mais de 100 exemplos propostos e resolvidos. Apesar de ter sido reduzido. de acordo com o tratamento convencional da matéria. . também foram retirados. sem exagerada preocupação com demonstrações de fórmulas e aprofundamento teórico. em substituição à nomenclatura “Taxa Aparente”. que ilustram as diferentes utilidades da Matemática Financeira no nosso cotidiano: cálculo de juros de crediários. sua estrutura principal foi mantida. aos leitores e alunos que não necessitem de um maior aprofundamento na matéria. por meio de uma abordagem simples e prática. adotada na 1ª edição. em nível mais avançado. O capítulo sobre Análise de Investimentos e os apêndices. basicamente.

na medida em que sua apresentação esquemática facilita o registro dos dados e pela semelhança que o simulador tem com a calculadora. . ao fazer sua opção de resposta. O Banco de Testes. A partir do banco de testes podem ser montadas provas de autoavaliação para cada capítulo do livro. fornece a nota final alcançada. o programa automaticamente faz a correção da questão e. O Simulador da HP-12C é utilizado ao longo do livro como forma didática de mostrar a solução dos problemas. As provas são facilmente estruturadas com 10 questões selecionadas aleatoriamente a partir de três níveis de dificuldade. com respostas de múltipla escolha.VI Matemática Financeira – Objetiva e Aplicada – Edição Compacta O principal diferencial desta 2ª edição é a inclusão do “CD do Leitor” como parte integrante do livro. Na resolução das provas. O CD contém um Banco de Testes com 150 problemas resolvidos e o Simulador da HP-12C para download. o livro ganha novo fôlego para enfrentar a competente concorrência do mercado. com estrutura de fácil uso. o leitor pode ter fácil acesso ao Simulador da HP-12C e. no final da prova. contém problemas resolvidos que foram especialmente selecionados com o objetivo de consolidar os conhecimentos adquiridos ao longo do livro e de preparar candidatos para provas de concursos públicos. Com as atualizações e inovações introduzidas nesta 2ª edição. Abelardo de Lima Puccini e Adriana Puccini.

De 1970 a 1979 exerceu funções executivas na área financeira de empresas do governo (Vale do Rio Doce. É professor de Matemática Financeira. Análise de Investimentos e Fundamentos de Finanças em programas de pós-graduação de diversas instituições de ensino. Atuou como Diretor Financeiro da Aracruz Celulose de 1979 a 1983 e. Nuclebrás e BNDES). quando assumiu a função de Presidente Executivo do Grupo Supergasbras. através da Internet. onde atuou como Coordenadora da Área de Gerência de Projetos e hoje atua como tutora de cursos à distância. foi Superintendente Geral da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro até o final de 1988. Na área educacional. Trabalhou nas áreas financeiras e de marketing da Aracruz Celulose. . De 1967 a 1970 foi Professor Associado do Departamento de Engenharia Industrial e do Rio Datacentro da PUC/RJ. Ceras Johnson e Companhia Siderúrgica Nacional. em seguida. formado em 1964. e na FGV online. do governo e da área privada. No sistema Petrobras exerceu as funções de Diretor Financeiro da Petrobras Distribuidora (2001 a 2003) e de Presidente da Liquigás Distribuidora (2004 e 2006). Califórnia. Adriana Puccini Engenheira Elétrica com Mestrado em Finanças pelo Departamento de Engenharia Industrial da PUC/RJ. De 1993 a 1997 atuou como Diretor Administrativo Financeiro da Casas Sendas. em regime de tempo integral. em 1967. IBM do Brasil. empresa pioneira em novas formas de apoio aos processos de ensino e aprendizagem para a comunidade escolar e corporativa. trabalhou na Escola 24horas. com curso de mestrado em Engenharia Econômica obtido na Universidade de Stanford.Sobre os Autores Abelardo de Lima Puccini Engenheiro Civil pela PUC/RJ. onde permaneceu até 1992.

batizado de Matemática Financeira Objetiva e Aplicada – Edição Compacta. O objetivo principal do novo livro. serviços e processos. Foram reduzidos os exemplos resolvidos . essência deste capital. direcionamento para a aplicação e esforço para disseminação entre o maior número possível de interessados. percebi que ele nascera em linha com o que me parece ser a visão adequada do conhecimento. compatibilizando os custos com os benefícios almejados no processo de aprendizado. Cada vez mais. ou seja. responsável pela capacidade de inovar e diferenciar produtos.Prefácio Os relatórios financeiros publicados pelas empresas costumam destacar a qualidade dos ativos entre os aspectos mais relevantes para o seu desempenho. o conhecimento serviu tanto para a melhoria do bem-estar. buscando-se alternativas. como complemento da decoração do ambiente. em outras serviu como instrumento de ação no dia a dia das pessoas e instituições. Questão semelhante pode ser observada com as medidas de desenvolvimento dos países. mas é cada vez mais forte a impressão de que o principal ativo de uma empresa não aparece em seu balanço: trata-se do conhecimento acumulado pelos gestores e demais profissionais. Balanços patrimoniais detalham os ativos para possibilitar a avaliação por analistas financeiros. como para a dominação de pessoas e povos. A espinha dorsal do livro original foi mantida. Abelardo de Lima Puccini. combinando precisão conceitual. O conhecimento. utilizado ao longo de muitos anos por um número incontável de alunos e professores. O texto teve como ponto de partida o conteúdo consistente e sempre atualizado do livro Matemática Financeira Objetiva e Aplicada. que pode pertencer a mais de um proprietário sem que qualquer deles seja privado do seu uso pleno. pode ser classificado na teoria econômica como um ativo não rival. do prof. Algumas vezes foi aprisionado em estantes. criando vantagens competitivas sustentáveis no longo prazo. reforça-se a percepção de que medidas como o Produto Interno Bruto (PIB) são incapazes de refletir o verdadeiro estágio de desenvolvimento. como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). foi facilitar o acesso ao conhecimento para aqueles que precisavam de um entendimento claro apenas dos aspectos fundamentais do assunto. da Organização das Nações Unidas. Ao longo dos séculos. Ao examinar este livro para escrever o prefácio. que incorpora dimensões voltadas ao capital humano. conservando-se a abordagem prática da Matemática Financeira. Entender a natureza do conhecimento talvez seja o primeiro passo para a compreensão da própria evolução da humanidade.

prof. cada um no seu tempo e espaço. Celso Funcia Lemme Instituto Coppead de Administração Universidade Federal do Rio de Janeiro 12 de junho de 2005 . atuando. O autor. Aos leitores. meus parabéns por mais esta realização. alunos ou profissionais. eliminados os apêndices e reescritos. desejo que aproveitem bem este novo livro. como agentes da disseminação e aplicação do conhecimento. sejam professores. ambos meus amigos de longa data. Abelardo de Lima Puccini. Aos dois. trabalhou em parceria com Adriana Puccini. Duas gerações. pai e filha. o mesmo talento e a mesma preocupação em unir tradição e inovação.X Matemática Financeira – Objetiva e Aplicada – Edição Compacta e os problemas propostos. de forma mais resumida. alguns trechos da parte conceitual. uma prova de que o conhecimento e sua aplicação responsável são elos fortes a unir a humanidade através dos tempos.

n Apêndice A – Utilização da HP-12C Neste Apêndice mostramos as operações básicas da calculadora e a utilização das suas principais funções financeiras na solução de problemas. como se fosse a própria calculadora HP-12C. desenvolvemos um Banco de Questões interativo com 150 problemas propostos e resolvidos. tem uma estrutura de fácil uso e oferece ao leitor duas opções de provas. A sua leitura é recomendada para os leitores que estão tendo o primeiro contato com a matéria. fornece o resultado da prova. principal aplicativo deste CD. i. Na Solução dos Problemas o leitor pode utilizar o Simulador da HP-12C e ter acesso à solução do autor para todos os problemas propostos. definindo os capítulos do livro que nela devem ser incluídos. ao final. composta por problemas de todos os capítulos do livro a partir dos três níveis de dificuldade. . em detalhes. Além do Banco de Questões o “CD do Leitor” inclui os seguintes conteúdos: n Simulador da HP-12C O Simulador da HP-12C é um arquivo Excel que reúne as suas principais funções financeiras com uma apresentação esquemática para facilitar o registro dos dados. com 10 questões geradas automaticamente pelo sistema. média ou baixa). com a principal finalidade de oferecer ao leitor uma alternativa digital para colocar em prática os conhecimentos adquiridos no livro-texto. Ele é utilizado na solução dos problemas do livro. PMT e FV e na sua parte inferior o visor da calculadora. a quantidade de questões e seu nível de dificuldade (alta. na qual o leitor tem a flexibilidade de criar a sua própria prova.Nota dos Autores Sobre o Conteúdo do CD A partir desta 2ª edição passamos a incluir o “CD do Leitor” como parte integrante da obra. PV. e que tem uma aparência semelhante à calculadora HP-12C. com respostas de múltipla escolha: n A prova customizada. que também são resolvidos por meio do Simulador da HP-12C. no Apêndice B – Funções Financeiras do Excel. na medida em que apresenta na sua parte superior as teclas n. A prova padronizada. de forma simples e didática. n O sistema faz automaticamente a correção de cada questão e. Assim. abrangendo todo o conteúdo da obra. A sua montagem está explicada. em parceria com a Editora Elsevier. O Banco de Questões.

na solução de problemas mediante a utilização única e exclusiva de fatores preestabelecidos. método tradicional da Matemática Financeira. Sua leitura é recomendada para os leitores que pretendem prestar concursos públicos que. não permitem o acesso às calculadoras e/ou planilhas eletrônicas. normalmente. n Apêndice C – Uso de Tabelas Financeiras Neste Apêndice apresentamos o Uso das Tabelas Financeiras. com todos os detalhes da montagem do Simulador da HP-12C. Sua leitura é recomendada para os leitores que estão tendo o primeiro contato com a matéria. Abelardo de Lima Puccini Adriana Puccini .XII Matemática Financeira – Objetiva e Aplicada – Edição Compacta n Apêndice B – Funções Financeiras do Excel Neste Apêndice apresentamos uma revisão das nomenclaturas e convenções adotadas na representação de fluxos de caixa e mostramos a forma de operar das principais funções financeiras da planilha EXCEL.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . O Enfoque Adotado. . . . 1 1. .1.4. . . .7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplos Numéricos — Juros Compostos . 25 3. . . . . . . . . . . Problema Proposto .2. . . . . . . . . . . . Juros Simples — Crescimento Linear . . . . . . . . . .8. . . . . . 25 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1. . . .Capítulo 7 XIII Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos e Simbologia . . . . . . . .6. . 13 2. . . . . . . . . .6. . . . 3 1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . 4 1. . . . . . . Moeda Estável e Inflação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Juros Compostos — Crescimento Exponencial . . . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . 2 1. . . . . . .3. . . .1. . . .1. . . . . Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 1. . . . . .2. . . . . . . . . . .2. . . . . . 23 Capítulo 3 Juros Simples – Fórmulas Básicas . . . . . 2 1. . . . .7. . . . . . . . . . .4. . . . . . . . . . Regimes de Juros Adotados . . . . . . . . . . . .3. . . . .1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 2. . . Fluxo de Caixa — Conceitos e Convenções Básicas . . . . . . . . . . . . . . . Convenção de Início de Período — Série PMT Antecipada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dedução da Expressão Genérica . . . . . . . . 2 1. . . . . . . . . . . . . . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . Juros. 13 2. . . . Introdução . . . . . . . . .7. . . . . . . . .7. . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplos Numéricos — Juros Simples . .3. . . . . . . . . . 1 1. . . . . . . .2. . . . . . . . 13 2. . . . . . . . . . . . .3. . . . . 4 1. .3. . . Diagrama Padrão — Convenção de Final de Período — Série PMT Postecipada . . . . . .1. . . . . . . . . . . . .1. . . . . . . . . . . . 11 Capítulo 2 Juros Simples e Compostos – Conceitos . . . . . . . . . 25 3. . . . . . . . . . O Valor do Dinheiro no Tempo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25 3. . . . . . . . . . . Análise dos Exemplos Numéricos . . . . . . . . . . . . . . . . Capitalização Simples . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Simbologia Adotada . . . . . .2. . . . . . . . . . . . . . . . 22 2. . . . . . . . . . . . . . . . Simulador da HP-12C.1. 15 2. . . . . . .3. . . . . Resumo . . . 13 2. . . . . 4 1. . . . . . . 3 1. . . 9 1. . . . . . . 3 1. . . . . . . . Introdução . .5. . . A Matemática Financeira — Fundamentos e Objetivos . . . . 15 2. . . . . . . . . . . 8 1. . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . . Unidade de Medida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conceito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . .4. . . . . . . Desconto de Títulos — Exemplos . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. 41 4. . . . . . . . 30 3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . .1. . . . . . . 45 4.3. . Problemas Propostos . . . . . . . 53 5. . . . . Dedução da Expressão Genérica para Capitalização Composta . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dado FV. .2. . Taxa Efetiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . . . . Introdução . . . . . . . . . . . . . Conceito . . . . . . .4.3. . . . . . . . . . . . .2. . Introdução .2. . . . . Problemas Resolvidos . . . Exemplos Numéricos . ou Comercial . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo Numérico . . . .1. . . . . . . . . . . 47 4. . . . . . .4. . . . . . . .4.1. . . . . . . . . . . . . . . . . . Dado PV. . .5. . . . .6. . . . . . . Dedução da Expressão Genérica . . . . . . . . .8. . . . . . . . .5. . . . Resumo . . . . . . . . Achar PV. . . 54 5. . . . 33 3. . . . . 31 3. . . .2. . . . . . . . . . . . . . .4. .2. . . 51 Capítulo 5 Taxa de Juros . . . . . . . Desconto “Por Dentro”. . . . . 43 4. . Exemplos Numéricos . . . . .3. . . 39 4. . 35 3. . . . . ou Racional . . . Dedução da Expressão Genérica . . . . . . . . .7. . Achar FV . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56 . . . . . . . . . Conceito . . . . . . . Problema Resolvido . . . . . . 53 5. . . . Capitalização e Desconto “Por Dentro”. . Resumo . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53 5. . . . .4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39 4. . . . . . 30 3. . . Relação entre as Taxas de Desconto “Por Dentro” e “Por Fora” . 45 4. . . . . . . . . . 26 3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . Dedução da Expressão Genérica . . . . . . . . . . . . . . .4. . . . . . .1. . . . 36 Capítulo 4 Juros Compostos – Capitalização e Desconto . . . . . . . . . . . . . . . Problemas Propostos . . . . . . . . .3. . . . ou Racional . .1. . . . .3. . . . . . . . . ou Racional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28 3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46 4. . 32 3. . . . . . . . . . Desconto “Por Fora”. . . . Exemplo Numérico .5. . . . . . . . . . . . . . 51 4. . . . . . .2. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 39 4. . . . . . .1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55 5. . . . . . 40 4. . . . .4. . . . . . . . . .6. . . . . . Fórmulas Relacionando Taxas Proporcionais . . . . . . . . . . . . . 56 5. . . . .2. . . . . . . . . .3. . 26 3. . . . . 56 5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Taxas Proporcionais — Juros Simples . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Taxas Equivalentes — Juros Compostos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1. . . . . . . . . .1. . . . . Exemplo Numérico . . . . . Desconto “Por Dentro”. . . . . . .3. 54 5. . . . . . . . .1. . . . . . .XIV Matemática Financeira – Objetiva e Aplicada – Edição Compacta 3. . . . . .2. . . . . . . . Desconto “Por Fora” . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41 4. . . . . . . . . . . .2. . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . 54 5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . 69 5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . .1. . . . . . . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71 Capítulo 6 Série Uniforme — Prestações Iguais . . . . . . . . 73 6. . . . . . . . . . . . . . . . . .2. . 77 6. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Taxa Bruta e Taxa Líquida . . . . . . Exemplo Numérico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Achar FV . . . . . . . . Exemplo Numérico . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . . . . . . . Problemas Envolvendo FV e PMT . . . .2. . . . . . . . . Exemplos Numéricos . . . . . . Achar PMT . . . . . . . . . . . . . . . . . .6. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62 5. . . . . . . . . . . . . . . . . . .4.4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .5. . . . . 73 6. . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . .5. . . .2. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . Achar PMT. . . . . . . . . 60 5. 79 6. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .XV 5. Problemas Resolvidos . 70 5. . . . . . . . Problemas Envolvendo PV e PMT . . . . Prestações Perpétuas. . . . . .7. . . . . . . . .1. . . . . . . . . . . . . .9. . . . . 76 6. 76 6. . . . . . . . Tabela Price . . . . . . . . .1. . . . . . . . .1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . Introdução .6. . . . . . . . . . . . . . . . Dado PMT. . . . . .1. . . . . . Dedução da Expressão . . . . . . . . . . . .4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Problemas Envolvendo PV. . . . . 83 6. 69 5.8. . . .7. . . . . . . Outras Denominações . . . . . . . . . . . . .6. . 73 6.6. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . . . . . . . . . 77 6. . . . . . . 66 5. . . . . . . Dado PV. . . . . . .6. . . . . . . . . . . Exemplo Numérico . Dedução da Expressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . . . . . Problemas Propostos . . . . . . . . . . . . . Taxa Nominal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . . . .5. . . . . . . .2. . . . . . . . . . . . . . 79 6. . 60 5. . . . . . Fórmulas Relacionando Taxas Equivalentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67 5. . . . . . . . . . . . .4. . . . .4. . . . . . . . . . . . . 59 5. . . . .3. .6. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1. . . . . . . . Achar PV. . . . . . . . . . . . 90 6.1. . . . 73 6. . . .4. . . . . . Exemplo Numérico . . . . . . PMT e FV . . . . 77 6. .2.2. . . . . . 57 5.4. .5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67 5. . . . . . Taxas Proporcionais versus Taxas Equivalentes. . . . . . . .7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83 6. . . . . . . . . . . . . Problema Resolvido . . . . . . Exemplo Numérico . . . . . . . . . . Dado PMT. . . . . . . . .4. . . . . . . . . 80 6. . . . . . . . . Conceito . . . . . .2. . . Fórmulas . . . . .1. Dedução da Expressão . . . . . . . . . 87 6. . . . . . . Dado FV. .5. 70 5. . . . . Dedução da Expressão . . . . . . . . . . . . . . 79 6. Taxa Real e Taxa Nominal . . . . . .5. . . . . . . 75 6. . . . . .6. . . . 93 . . . . . . . . . 61 5. . . . . . . . . . . .2. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .4. . . . . 58 5. . . . . . . Resumo . . Problemas Resolvidos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . .1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . 117 8. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplos Numéricos . . . . . . Valor Presente Líquido e Taxa Interna de Retorno . . . . . . . . . . . . . . . . 143 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 117 8.6. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .XVI Matemática Financeira – Objetiva e Aplicada – Edição Compacta 6.4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118 8. .2. . . . . . 96 Capítulo 7 Valor Presente Líquido e Taxa Interna de Retorno . .3. . Resumo . . 105 7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Comentários . . . . . 104 7. . . . . . Conceito de Equivalência . . . . . . . . . . . . .2.3. . . . . . . .2. . . Resumo . . . . . . . . HP-12C: Funções Financeiras NPV e IRR .1. . . .3. . . . . . . . . .2. . .2. . . . 135 8. . . . . . . . Conceitos – VPL e TIR . . 139 9. 121 8. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . Plano B — Pagamento Periódico de Juros . . . . . . . . . Utilização da Calculadora HP-12C e da Planilha Excel . . . . . . . . . . . . . . . . Plano C — Prestações Iguais — Modelo Price . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . .8. . . . . . . Problemas Propostos . . . . . . . . . 141 9. . . . . 99 7. . . Exemplos Numéricos . . . . . . . 118 8. . . 122 8. . . . . 99 7. . . . . . 117 8. . . . . . . . Resumo . . . . . . . 119 8. . . . . . . Exemplos Numéricos . Valor Presente e Taxa de Desconto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95 6. . . .5. . . . . . . .2. . .1. . . . . . . . . 117 8. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 141 9. . .1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 139 9. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Plano D — Sistema de Amortizações Constantes (SAC) . . . . . . 114 Capítulo 8 Equivalência de Fluxos de Caixa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1. . . . . . . . . . . 104 7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . 123 8. .6. . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . 124 8. . . . . . . Expressão Genérica do Valor Presente Líquido. . . . . . . . 99 7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conceitos . . . . . . Introdução . . . . Introdução . . . . . . . Planilha Eletrônica Excel . Comentários sobre os Quatro Planos Equivalentes . . . . . . .3. . . . . . Plano A — Pagamento no Final . . . . .2. . . . . . . . . . 99 7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1. . . . Problemas Propostos . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Planos Equivalentes de Financiamento . . . . Problemas Propostos . . . . .3. . . . . . . .1. . . . . . . . . . . . . 99 7. .3. . . 141 9. 113 7.5. . . . . . . . . . . . . . . . .3. . Exemplos Numéricos. . . . . . . . . .3. . . . . . .4. . . . 139 9. . . . 104 7. . . . . . . . .4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. Juros Médios — um Processo Aproximado . . . . . .2. . .3. . . .1. . . . Introdução . . . 136 Capítulo 9 Fluxos de Caixa Não Homogêneos . .

. . . . . . . . . . .4. . . . . . . . .1. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conceitos Básicos . . . . . . . . . .4. . 168 10. . . . . . . . . . . . Problemas Propostos . . . . . . . . Modelo Pós-Fixado .4. . . . . . . . Introdução . . . . . Índice para Inflação . . . . .1. . . . . . . . . . . 174 10. . . . . . . . . 163 Capítulo 10 Fluxos de Caixa e Inflação . .4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Problemas Propostos . . . . . . . . . . . . . . 162 9. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .6. Exemplo Numérico . . . . . . . .5. . .4. . . . . . . . . . Expressão Genérica Relacionando as Taxas . . . . . . . . . . . . . . . . Resumo . . . . . . . . . . . . . .3. . . . . . 176 10. . . . . . . . . . . . . 171 10. . . . 178 10. . . . . 185 Apêndice A – Utilização da HP-12C (incluído no “CD do Leitor") Apêndice B – Funções Financeiras do Excel (incluído no “CD do Leitor”) Apêndice C – Uso de Tabelas Financeiras (incluído no “CD do Leitor”) . . . . . . . . .2. . . . . . . 170 10. . . . . . . . . Conceitos Básicos . . . 170 10. . . . . . .7. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Metodologia de Cálculo . . . . . . 177 10. . . . 179 Respostas dos Problemas Propostos. . . . . Exemplo Numérico — Financiamento com Prazo de Um Ano . . . . . . . . 177 10. . .1.XVII 9. . . . . de Juros Real e de Juros Nominal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . . 167 10. . . . . . . . . . 176 10. . . . . . . . . . . . 170 10. . . . . . . . . . . . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .4. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 171 10. . . 167 10. . . . . . . . . . . . . . . . .2. . . . . . . . . . . . . . .4. . . . Resumo . . Modelo Prefixado . . . . . . . . . Taxas de Inflação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 181 Simbologia e Convenções Adotadas HP-12C . . . . .3. . . . . . . . . . . . . . . . .5. . . . . . . . . . . . . . . . . .2. Metodologia de Cálculo . . . . . . . . . . . . .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->