P. 1
Cartilha Escola de Líderes - Nível 2 - Alunos

Cartilha Escola de Líderes - Nível 2 - Alunos

4.76

|Views: 9.231|Likes:
Publicado porLista Modelo dos 12

More info:

Published by: Lista Modelo dos 12 on May 24, 2007
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/02/2014

pdf

text

original

ESCOLA DE LÍDERES Nível 2 – DOUTRINA

LIÇÃO NO.1 - VISÃO CELULAR
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA Lucas 9:35-38 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR Atos 5:42; Atos 2:42; Atos 6: 3-7; Mateus 9:10; Mateus 9:24-26; Atos 18:11; TEXTO CHAVE - Mateus 9:35 INTRODUÇÃO Ao converter-se em um seguidor de Jesus Cristo, é importante que cada crente descubra e desenvolva a importância de abrir sua casa para que na mesma seja compartilhada a mensagem de Cristo e desta maneira o evangelho se estenda entre seus familiares, parentes e vizinhos. Deus nos deu uma visão na qual se destaca o trabalho nos lares (visão celular), como uma estratégia básica para alcançar multidões para Cristo. Essa estratégia, que faz parte da unção de multiplicação, outorgada a igreja de hoje, tem um claro fundamento bíblico. Atos capítulo 10, fala-nos do nascimento da igreja primitiva relatando os acontecimentos que tiveram lugar na casa de Cornélio, um homem gentílico, mas devoto, que adorava a Deus, que reuniu todos os seus familiares, amigos e conhecidos para ouvirem o evangelho da parte de Pedro. Desde esse instante, as casas se converteram em lugares genuínos para a difusão da mensagem de Cristo e mesmo para a realização de milagres por parte de Jesus, e nelas se deu o início da igreja que se estendeu por todo o mundo. A visão celular, tema tratado nesta lição, dá as regras para que você compreenda a importância da abertura das casas para compartilhar o evangelho, e ponha em prática esta estratégia, que sem dúvida é a que permite a maior multiplicação numérica e crescimento espiritual da igreja em nossos dias, ao mesmo tempo uma série de bênçãos, que cobrem os crentes quando decidem abrir suas casa para o funcionamento de uma célula. A. O QUE É UMA CÉLULA? As células são: “Grupos pequenos integrados por pessoas que se reúnem no mínimo uma vez por semana, com o propósito de desenvolver um crescimento integral centrado na Palavra de Deus”. Nesses grupos temos um anfitrião (que oferece a casa), um líder (a pessoa capacitada para dirigir a célula), um assistente (que é a mão direita do líder), os participantes (todos os membros ativos e pessoas convidadas para a reunião). As células constituem-se pequenos centros de ensino das Escrituras de um modo simples e prático, e onde os assistentes são edificados, inclusive os que, semana após semana, são ganhos para Cristo. Este princípio celular conserva-se desde os tempos da igreja primitiva, quando o crescimento das congregações deu-se a partir das células. Ler Atos 6:7 e Atos 20:20,21. B. ANTECEDENTES BÍBLICOS DAS CÉLULAS

1

A estratégia da visão celular aparece registrada, especialmente no Novo Testamento, associada ao ministério de Jesus e ao dos apóstolos.
1.

Jesus ministrou continuamente nas casas. Jesus obteve o maior número de seguidores, ministrando nas casas. Publicanos, ladrões, prostitutas e muitas pessoas que foram menosprezadas pela sociedade judaica, receberam bênçãos em suas casas (Mateus 9:10). Jesus operou cura nas casas - Milagres e curas foram operadas por Jesus ao longo de Seu ministério e as casa converteram-se em lugares nos quais o povo recorria para ser restaurado fisicamente (Mateus 9:23,24). Jesus usou as casas para formar Seus doze - O Senhor Jesus Cristo tão logo selecionou Seus doze, dedicou-se a formá-los e a derramar Seu caráter neles, e para este fim, aproveitou todo o instante em que conviviam, inclusive nas casas. (Marcos 9:33-35). A Ceia do Senhor foi compartilhada pela primeira vez em uma casa - A Ceia foi uma das ordenanças que Jesus deixou para Seus discípulos e, portanto, constitui um dos principais atos comemorativos da igreja (Mateus 26:17,18). O Espírito Santo foi derramado pela primeira vez em uma casa - No dia de Pentecostes, orando em um lugar chamado Cenáculo (em uma casa), um grupo de homens comuns foram surpreendidos pela presença do Espírito Santo, cumprindo-se desta maneira a promessa de Jesus (Atos 2:2-4). A igreja foi fundada nas casas - As casas foram o lugar selecionado pelos primeiros cristãos para compartilhar os ensinos e perseverar na doutrina (Atos 2:42).] O apóstolo Paulo desenvolveu seu ministério em Roma em uma casa - Paulo, que de um perseguidor da igreja converteu-se em um firme seguidor de Jesus Cristo e pregador do evangelho, quando esteve em Roma, fez seu trabalho ministerial em uma casa. (Atos 28:30).

2.

3.

4.

5.

6.

7.

B. IMPORTÂNCIA DA VISÃO CELULAR Acima de tudo, você deve ter em conta que abrir a porta de uma casa para que funcione uma célula equivale a levar a arca de Deus, procurando desde ali irradiar com a luz do evangelho a toda uma vizinhança. Ao sermos fiéis no pouco, uma célula, o Senhor encarregar-se-á de colocarnos no muito.
1.

O sucesso da igreja está nas células - Na medida em que a igreja se aproprie da visão celular e se esforce em desenvolvê-la, o sucesso se apresentará no interior da congregação e ver-se-á refletido no crescimento numérico e espiritual. Este sucesso deve-se ao fato de que a visão celular facilita a formação e capacitação de discípulos que se encarregarão de difundir a mensagem em todo o mundo. As células permitem o pastoreio de pessoa a pessoa - Jesus sempre se preocupou em chegar às necessidades de cada pessoa, e desenvolveu Seu ministério através do contato com o povo, sem a limitação do recinto (Marcos 6:34). A visão celular permite2

2.

nos agir da mesma maneira que Jesus fez; até o crente mais simples pode reunir sua família e o líder de célula pode exercer um pastoreio direto com cada pessoa. O trabalho pastoral é feito mais facilmente quando todo o trabalho não recai sobre uma única pessoa. Quando um pastor consegue envolver a igreja no trabalho celular, os resultados são excelentes e cada membro da congregação se sentirá sempre pastoreado.
3.

As células são pequenos grupos que fortalecem a igreja - No interior de uma célula cumpre-se com um trabalho evangelístico porque novas pessoas são convidadas cada semana e estas podem ser ganhas para Cristo, e também se edifica o novo crente através do ensino da Palavra e da mesma forma, os membros do grupo são preparados para que cheguem a ser instrumentos úteis quando a célula se multiplicar. (1Pedro 5:10). É a forma de suprir as necessidades de cada pessoa - Os membros de nossas congregações não somente têm necessidades de caráter espiritual como também material. As reuniões no lar contribuem para a satisfação de ambas, tal como ocorria na igreja primitiva (Atos 2:44-47). As células constituem uma fonte de formação dos doze - A estratégia de multiplicação que trabalha paralelamente com as células, está constituída pelos grupos de doze, e está fundamentada no modelo de Jesus que escolheu a doze discípulos para desenvolver Seu ministério. As células são uma fonte eficaz de formação e seleção de nossas equipes de doze, ou seja, das pessoas que se reúnem semanalmente em uma casa, em escritório, etc, podem ir sendo selecionados aqueles que tenham mais sucesso dando fruto e candidatá-los para formar a equipe básica de líderes que nos haverão de apoiar ministerialmente (Lucas 6:12-17)

4.

5.

D. PROPÓSITOS DAS CÉLULAS
1. 2. 3.

Abrir as portas para que nossos familiares sejam salvos (Atos 10). Permitir que as pessoas se relacionem com a liderança (Mateus 9:10). Dar a oportunidade de receber o toque de Deus (Lucas 5:19-20).

CONCLUSÃO A visão celular constitui uma estratégia de Deus para a multiplicação da igreja em nosso tempo, com antecedentes desde a igreja primitiva. As células são pequenos grupos que se reúnem semanalmente, para compartilhar a Palavra de Deus e adorá-Lo enquanto cada um é pastoreado de maneira direta tendo satisfeitas suas necessidades. APLICAÇÃO 1. Se ainda não fez, procure abrir sua casa para que nela funcione uma célula, tendo em conta que isto equivale a levar a arca de Deus até seu lar. 2. Envolva-se na visão celular convidando semanalmente familiares, amigos e vizinhos para participar da reunião.

3

LIÇÃO NO. 2: O PODER DE UMA VISÃO
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA Habacuque 2:2,3; Gênesis 12:2 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR Filipenses 4:8; Ezequiel 37:1-9; Mateus 28:18-20; João 15:16,17; Lucas 14:25-33; Mateus 9:38. INTRODUÇÃO. Assim que você começa a caminhar pela senda da vida cristã, convertido em um discípulo de Jesus Cristo e, consequentemente em um seguidor e praticante de Seus ensinos, um véu é removido de sua mente, de seu coração e de seus olhos. O panorama da vida muda diante de você porque Deus o converte em um visionário. Quando Ele criou o mundo e o homem, o fez guiado por Sua incomparável e inimitável capacidade criativa. Ele teve primeiramente uma visão do que anelava estabelecer na criação, e esta visão lhe serviu como roteiro para executar o propósito de seu coração. “Somos a obra-prima de Deus (Efésios 2:10). Do mesmo modo, ao fazer-nos Sua imagem e semelhança, o Senhor nos dotou de uma capacidade criativa, a qual somente se converterá em algo efetivo para nossa vida e nossa obra dentro da igreja, na medida em que nos atrevermos a ser visionários. A visão determina todo o processo até o sucesso, e através da história bíblica vemos que Deus, para levar a termo Seus propósitos, escolhe um homem ao qual revela Sua vontade, dá-lhe Seus planos e depois o cerca de pessoas que ao identificarem-se com ele, decidem apoiá-lo em tudo quanto empreende, convertendo-se na força que empurra a visão. A. QUE É A VISÃO? É a idéia de Deus revelada na mente do homem para que este a execute. Tudo quanto existe origina-se na visão que Deus teve da criação. Ao transferir para o homem esta capacidade, o Senhor espera que este lute por alcançar uma visão, executando Sua idéia criativa. A visão é o roteiro que impulsiona líderes destacados e que forja o destino de toda uma nação, sobrepondo-se a todo tipo de adversidades. O conceito de visão foi empregado desde o início da criação, sendo a própria idéia de Deus que impulsionou a execução de todas as coisas, incluindo sua obra-prima: o homem. “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança...” (Gênesis 1:26). Também a visão consiste em ter uma imagem clara do que Deus quer que eu faça e o que quer que eu seja. Mas é através da fé que entramos no plano espiritual e conseguimos receber essa idéia criativa de Deus, a visão, e trazemos ao plano natural com a ajuda do Espírito Santo. B. CARACTERÍSTICAS DA VISÃO DADA POR DEUS Em termos gerais, uma visão dada por Deus tem vários aspectos: uma motivação sadia, está acompanhada de pureza e contribui para o bem-estar social e espiritual da comunidade. Uma visão correta não gera louvor pessoal, e sim para Deus, e nos leva a glorificar a Jesus Cristo. As seguintes características de uma visão que vem de Deus, nos ajudarão a envolver-nos mais no cumprimento de Seus propósitos: 1. A visão é a força motivadora dos grandes líderes - É a visão de Deus que nos faz vencedores, e o líder de sucesso se preocupa em saber qual é o propósito do Senhor
4

para sua vida, e dispõe todas as suas capacitações para desenvolvê-lo. O triunfo é obtido quando o homem se dispõe a cuidar de seus pensamentos e se esforça por ter a mente de Cristo (Filipenses 4:8).
2.

A visão é poder que vivifica - Entrar na visão implica permanecer no plano espiritual para, desde ali, observar o que desejamos que aconteça no plano natural. Somente assim poderemos ver as coisas com os olhos de Deus e chamar o que não é como se já fosse. Como aconteceu com o profeta Ezequiel, quando teve a visão do vale de ossos secos, todos devemos compreender que a única maneira de alcançar uma mudança especial em nossa vida e no que empreendemos, é com a intervenção divina (Ezequiel 37:1-9). A visão pode ser reproduzida por um líder de sucesso - A visão que o Senhor Jesus Cristo teve foi de redimir a humanidade de uma condenação certa. Além dEle não existia e nem existe outra esperança para o homem, mas Jesus teve a visão de salvarnos, pagando um preço elevado, derramando Seu sangue e morrendo na cruz do Calvário. Nosso trabalho deve ser tomar esta visão de Jesus e reproduzi-la em outros, compartilhando a mensagem da salvação (Provérbios 24:11; Habacuque 2:2,3).

3.

C. DEFINIÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE NOSSA VISÃO A esta altura da lição torna-se importante que saiba que a visão de Deus está associada a uma liderança e a um ministério e que, portanto, você está envolvido numa visão específica. 1. Esta é a visão na qual estamos envolvidos: Ganhar o Brasil e o mundo para Cristo através do sistema celular e do modelo dos doze, ou seja, fazendo de cada membro da igreja um líder capacitado para reproduzir a obra de Deus. 2. O processo no interior da visão - A visão é alcançada mediante a aplicação de um processo denominado a ESCADA DO SUCESSO, o qual está constituído pelos seguintes passos: Ganhar, consolidar, discipular e enviar.

• Passo 1 – GANHAR - É a etapa do evangelismo que se realiza, seja pelo contato
pessoal ou de forma maciça, aproveitando as reuniões congregacionais. Ganhar os perdidos para Cristo é um trabalho que não depende de nossa decisão e sim é uma exigência feita pelo Senhor na Grande Comissão (Mateus 28:18,19). Graças aos discípulos de Cristo que começaram a cumprir este mandamento, a mensagem de salvação chegou até nossos dias e fomos resgatados, agora nosso trabalho é continuar esta tarefa. (João 17:3; Provérbios 11:30b). Ganhar almas é como uma arte na qual se combinam o tempo de Deus, a unção divina e a sensibilidade ao Espírito Santo. Passo 2 – CONSOLIDAR - Consiste em conservar o fruto alcançado na etapa de ganhar. Em outras palavras, é o cuidado que se deve dar ao recém-convertido e constitui um processo eficaz para formar discípulos, cumprindo de modo integral com a Grande Comissão (Mateus 28:18-20; João 15:16,17). Na consolidação, o novo convertido reafirma sua decisão pessoal por Jesus Cristo, o que se alcança através da atenção que se dá a cada pessoa desde o exato instante da entrega. É um trabalho que exige dedicação, entrega e esforço em ver os novos crentes solidificarem sua fé (Gálatas 4:19). Passo 3 – TREINAR - No desenvolvimento da visão, um dos principais objetivos é fazer de cada crente um líder, alguém capaz de reproduzir o caráter de Cristo, que já está nele, em outras pessoas. Esta intenção exige uma etapa de formação que
5

denominamos treinamento. Este equivale a um treinamento que prepara a pessoa para ganhar os perdidos e exercer uma liderança de influência positiva. Esta etapa também é sugerida na Grande Comissão: (Mateus 28:20). Passo 4 – ENVIAR - Toda a pessoa que recebe capacitação nos aspectos teológicos e doutrinários, e capta o caráter de Cristo durante a etapa discipular, estará preparada para reproduzir-se em outros, cumprindo uma missão evangelística (Mateus 9:38). Nesta etapa, o crente formado compreende que deve por a funcionar os talentos que Deus lhe entregou e que foram polidos durante a capacitação (Atos 6:3).

D. OUTROS ASPECTOS IMERSOS NA VISÃO A visão deve ser captada como algo integral, um conjunto de etapas que estão entrelaçadas umas às outras, permitindo que os objetivos sejam alcançados de maneira firme e significativa. Para isto há outros aspectos que cumprem funções transcendentais na formação de cada pessoa: 1. Pré-encontro: Como seu nome indica, é um passo prévio ao encontro, e consiste na preparação do novo crente em 4 palestras (Novo Nascimento, a vida devocional, a Bíblia, a oração) que ajudarão a compreender a necessidade pessoal e espiritual de retirar-se para ter um encontro face a face com Deus. 2. O encontro: É um tempo de intimidade com Deus. Durante três dias, o novo crente confronta a realidade de sua vida com o propósito de Deus. É quando definitivamente parte sua vida em dois, comprometendo-se a entrar em uma dimensão de comunhão com Cristo. Nesta etapa são abordados cinco aspectos básicos: segurança da salvação, cura interior, libertação, enchimento do Espírito Santo, conhecimento da visão. 3. O pós-encontro: um ciclo de palestras especiais que ajudam a pessoa que participou do encontro, a enfrentar com firmeza e decisão os ataques que o adversário normalmente prepara para desestabilizá-lo em sua fé. 4. O reencontro: Este retiro especial é para aqueles que passaram pelas etapas de preparação, e alcançaram um nível de maturidade aceitável para desenvolver uma liderança. 5. Escola de Líderes: é o centro de onde se dá a formação doutrinária aos discípulos que se encarregam de propagar a visão. O ingresso na Escola de Líderes é feito depois de haver assistido ao pós-encontro. CONCLUSÃO A visão é a idéia criativa de Deus revelada na mente do homem a fim de que este a execute. A mesma serve como roteiro para obter os mais nobres propósitos na vida. Nossa visão hoje é ganhar o mundo para Cristo, aplicando estratégias como as células e a liderança através dos doze, cumprindo assim com a Grande Comissão. Todos somos chamados a ser visionários tornando realidade o propósito de Deus nesta terra. APLICAÇÃO 1. Disponha-se a ser uma pessoa de sonhos guiados pelo Espírito Santo. Defina uma meta tanto a nível pessoal, quanto espiritual e ministerial. 2. Agora que está na Escola de Líderes, proponha-se a conhecer e aplicar a visão na qual está envolvido de maneira disciplinada, visualizando que será enviado a cumprir com o propósito de Deus no mundo perdido.

6

Aprofunde seus conhecimentos acerca deste tema lendo o livro: LIDERANÇA DE SUCESSO ATRAVÉS DOS DOZE, escrito por César Castellanos Domínguez

7

LIÇÃO NO. 3 - PREPARAÇÃO PARA CONDUZIR UMA CÉLULA
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA 2Timóteo 2:1,2 e 15 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR Lucas 2:52; 1Tessalonicenses 5:23; 1Timóteo 4:11-16; Efésios 4:12-16; Filipenses 3:8; 1 Coríntios 6:19; Salmos 127:1; Provérbios 9:1; 3 João 2; Provérbios 18:24; Eclesiastes 9:4. TEXTO CHAVE (2Timóteo 2:15). INTRODUÇÃO Estamos vivendo tempos de muitas demanda e exigências no nível social, e diante delas, a igreja deve estar pronta a fim de combater com eficiência aos ataques e desafios do mundo exterior. Isto exige que cada crente se entregue, com um critério determinado de responsabilidade para desenvolver a tarefa que o Senhor recomendou, a qual exige uma preparação verdadeira. É certo que Deus nos deu a unção de multiplicação e nos revelou estratégias efetivas para ganhar o mundo para Cristo, mas isto não significa que possamos enfrentar o mundo de modo improvisado. No decorrer das Sagradas Escrituras encontramos que Deus desafia Seus escolhidos e Seu povo a preparar-se a fim de ter sucesso. Esta preparação abarca as distintas áreas da vida (1 Tessalonicenses 5:23) e é o que nos permite assumir com autoridade o compromisso de pregar o evangelho e desenvolver a visão recebida de Deus. Está comprovado que o trabalho celular garante o sucesso no crescimento da igreja, mas esta garantia emana da capacitação integral dos líderes a quem se entrega a direção de uma célula. Conscientes da importância e da necessidade de uma preparação pessoal excelente, para ter sucesso na visão celular, preparou-se esta lição que expõe critérios fundamentais para que você obtenha a autoridade requerida para dirigir uma célula. Também o tema o ajudará a conhecer as normas necessárias para ter sucesso em sua vida pessoal. A. CONCEITO DE PREPARAÇÃO A preparação é o processo através do qual nos alistamos para poder alcançar um fim determinado. A disposição para preparar-se de maneira contínua e com parâmetros definidos, é o que garante que uma pessoa possa obter o sucesso em tudo quanto empreende. As Sagradas Escrituras registram nomes de homens e mulheres que entenderam o propósito de Deus para suas vidas e responderam a Seu chamado mediante um exercício constante de preparação. O apóstolo Paulo é um exemplo claro de alguém que compreendeu a importância da preparação para alcançar sua meta na vida cristã e executar com eficiência sua tarefa. (Filipenses 3:7,8). B. ÁREAS EM QUE DEVEMOS ESTAR PREPARADOS Assim como a visão na qual estamos envolvidos é integral, a preparação que se requer de cada pessoa para trabalhar nela também deve ser integral, incluindo as seguintes áreas: 1. Área espiritual - A preparação espiritual implica andar em posse da santidade, consagrados completamente para Deus a fim de permanecer em intimidade com Ele. (Efésios 4:22-24). a. Consagração b. Comunhão com Deus
8

2.

3.

4.

5.

c. Atitude de serviço d. Participar de eventos que são edificantes e ministrar à sua vida Área intelectual - O líder de célula deve procurar a auto-formação adquirindo conhecimento através da leitura da Bíblia e livros que o edifiquem em todas as áreas. A preparação no âmbito intelectual exige uma renovação da mente a qual deve estar enriquecida com o conhecimento da Palavra de Deus. (Romanos 12:2). a. Autoformação – Cultivar excelentes hábitos de leitura b. Manter um programa consistente de estudo e leitura c. Integrar-se em cursos de preparação espiritual d. Conhecer seus discípulos Área Emocional - Uma das áreas em que mais se deve preparar é a área emocional porquanto sua estabilidade depende da firmeza de caráter e da autoridade para orientar outros. É importante dispor-nos para que Deus transforme a auto-estima, ajudando-nos a eliminar amarguras, ressentimentos e conflitos sentimentais. (Efésios 4:31,32). a. Que Deus transforme a auto-estima e o auto-conceito b. Examinar continuamente suas emoções para que Deus vá formando o caráter de Cristo c. Guardar a área sentimental para o tempo de Deus d. Evitar e eliminar a amargura e o ressentimento Área física - Ainda que muitos considerem a área espiritual como a única que deve receber a atenção adequada, não podemos esquecer que nosso corpo é o templo do Espírito Santo e, portanto, devemos estar preparados e mantê-lo em bom estado com exercícios regulares, exames médicos periódicos e cuidando da alimentação. (1Coríntios 6:19). a. Cuidar do estado físico periodicamente b. Revisões médicas contínuas c. Cuidar a alimentação Área social - O apóstolo Paulo disse que temos ao nosso lado uma grande nuvem de testemunhas, em outras palavras, a sociedade tem os olhos postos em nós e por isso devemos estar verdadeiramente preparados para dar-lhes o melhor testemunho. A preparação na área social abarca manter boas relações com nossos familiares e cultivar amizades que nos edifiquem. (Efésios 4:1-3). a. Manter boas relações pessoais b. Cultivar amizades que sejam edificantes, como ensina a Palavra de Deus

C. ALCANCE O SUCESSO E REFLITA-O EM SUA CÉLULA A preparação contínua em cada uma das áreas mencionadas conduzir-nos-á ao sucesso, e este pode ser refletido na direção de uma célula cujos assistentes se sentirão desafiados a observar o líder como um modelo digno de imitar. Os especialistas concordam em oito regras que constituem passos fundamentais para obter o sucesso em todas as esferas da vida e, de uma ou de outra forma, estes passos se associam com alguma das áreas estudadas. Conservar um forte desejo de alcançar a felicidade - A felicidade tem a ver com nossa vida espiritual e reflete-se nas demais áreas da vida. Esta felicidade é o resultado de permitir que o Espírito Santo seja quem tome controle de nossas vidas. (João 7:38,39). 2. Gozar de boa saúde - Voltamos a destacar a importância de cuidar do nosso corpo. O lugar onde o Espírito Santo decidiu localizar Sua morada requer uma esmerada
1. 9

3.

4.

5.

6.

7.

8.

atenção. Três grandes inimigos da saúde são: o estresse, os maus hábitos alimentares, e negar ao corpo o descanso que este requer. (1 Coríntios 6:19) Adquirir uma verdadeira paz mental - A paz mental é o resultado de ter uma consciência tranqüila. Chegamos a uma tranqüilidade de consciência quando confessamos nossos pecados e temos claro como ocorria com o apóstolo Paulo, que todos os nossos erros do passado foram cancelados na cruz do Calvário. (Atos 23:1; Gálatas 2:20). Ter segurança - A segurança é uma das maiores preocupações da maioria das pessoas. Diante disso é importante que você tenha em conta que a verdadeira segurança não é proporcionada por um exército, nem a polícia, mas que é dada diretamente por Deus quando Jesus se torna o Senhor e Salvador de nossas vidas. (Salmos 127; Salmos 34:7). Procurar o equilíbrio na vida familiar - O líder deve entender que sua primeira conquista tem que ser a de sua família. O casamento estável é como uma cidade murada, onde todos os que estão dentro dela vivem seguros. A bênção do matrimônio reflete-se no âmbito espiritual, físico e material. A outra parte do equilíbrio familiar está definida pela relação que mantemos com os filhos ou tempo de convívio com eles. (Provérbios 9:1). Desejar a prosperidade integral - A bênção de Deus sempre é integral porque cobre todas as áreas de nossa vida, financeira, física, espiritual e material. O apóstolo Paulo disse que Deus nos abençoou com toda sorte de bênção espiritual nos lugares celestiais em Cristo. Isto significa que tudo nos irá bem. (3 João 2) Selecionar nossos amigos - Os amigos constituem um grande apoio em momentos críticos, mas devemos considerar que eles sejam tementes a Deus e separados do mal. Movemo-nos em uma sociedade sustentada por relações, e já na cruz do Calvário Jesus destacou a importância destas relações. A trave vertical da cruz indica nossa relação com Deus, e a horizontal, a relação com nossos semelhantes. Uma verdadeira relação com Deus levar-nos-á a uma relação sadia com nossos amigos. (Provérbios 18:24). Manter a esperança - Uma das mais sujas intenções do adversário é fazer com que o homem perca totalmente a esperança, tanto a nível individual como familiar, e ainda em relação ao seu trabalho e a seus pais. Mas o líder deve manter a esperança porque se esta é perdida, nunca terá metas nem conseguira projetar-se. (Eclesiastes 9:4).

CONCLUSÃO As células constituem uma grande estratégia para a multiplicação da igreja em todos os níveis, mas o sucesso das mesmas fundamenta-se na preparação que tenha aquele que as dirige. A preparação significa a aquisição de recursos para fortalecer todas as áreas de nossa vida e desta forma alcançar um determinado fim. Toda pessoa deve preparar-se a nível espiritual, intelectual, emocional, físico e social para obter o sucesso em sua vida e na visão celular. APLICAÇÃO 1. Examine até que ponto se considera adequadamente preparado para dirigir uma célula. Observe as distintas esferas de sua vida e fortaleça aquelas em que note alguma deficiência ou fraqueza. 2. Organize seu tempo para desenvolver um cronograma de preparação. Defina metas específicas e dia após dia realize uma atividade que lhe permita avançar até alcançá-la.
10

LIÇÃO NO. 4 – ESTRUTURA DE UMA CÉLULA
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA Atos 2:42; Atos 5:42 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR 1Pedro 5:10; Salmos 133:1-3; Colossenses 3:16; 2Timóteo 2:16 e 3:17; Tiago 15:16; 1Coríntios 13;2-3; João 15:2; Hebreus 12:14; Romanos 15:20; Filipenses 2:14 TEXTO CHAVE - Atos 2:42). INTRODUÇÃO Um aspecto chave, que determina o sucesso da visão celular, é a preparação que cada líder deve ter nas diferentes esferas de sua vida. Porém somada a esta preparação, é requerida uma estrutura definida que permita o desenvolvimento da reunião celular, a fim de que nada interfira no sucesso da mesma. O Senhor é um Deus de ordem e Ele nos pede que façamos tudo ordenadamente: “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem” (1 Coríntios 14:40). Também diz a Escritura: “E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por Ele graças a Deus Pai” (Colossenses 3:17). E isto nos leva a pensar na necessidade de dirigir nosso compromisso celular distante de toda a improvisação. Para poder alcançar os objetivos, aproveitando as vantagens das células, faz-se necessário cuidar de certos parâmetros que também se observavam na igreja primitiva. Esta lição trata precisamente da estrutura e desenvolvimento da célula, para que você se torne um especialista, desenvolvendo seu trabalho como líder das reuniões. Fala-se aqui do aproveitamento do tempo disponível, assim como dos mandamentos que ajudam a ter uma célula de sucesso. A. RELEMBRE O CONCEITO CELULAR Lembre-se que a célula é constituída por um grupo de pessoas que se reúnem uma vez por semana, com a finalidade de edificar-se mutuamente mediante a adoração a Deus e o estudo da Sua Palavra. Estas reuniões podem realizar-se nas casas, nos escritórios, ou em um recinto onde o grupo senta-se confortável e compartilha sem interrupções. Um aspecto importante no trabalho celular é a perseverança do grupo para que este se fortaleça e consiga multiplicar-se, já que a célula deve contribuir, entre outros aspectos, para o crescimento da igreja-mãe. Esta perseverança deve dar-se a nível do estudo da Palavra, do companheirismo, do compartilhar as bênçãos recebidas e da oração. (Atos 2:42). A célula é uma ponte entre as pessoas e a igreja. Nela é dada a maior atenção aos novos e procura-se evangelizar e edificar a cada um dos assistentes. Desta maneira permite-se às pessoas aperfeiçoar-se e fortalecer-se em sua relação com Deus e no conhecimento de Sua Palavra: “Ele mesmo vos há de aperfeiçoar, confirmar e fortalecer” (1 Pedro 5:10b). B. DA CÉLULA BIOLÓGICA À CÉLULA ESPIRITUAL O alcance que tem uma célula, tanto na edificação do crente como na multiplicação da igreja-mãe, deve-se, entre outras coisas, às similaridades que existem com a célula biológica.
11

No plano biológico: A célula é a menor unidade de vida. Tem a capacidade de multiplicar-se. Alimenta-se, cresce e se reproduz-se em outra célula com funções próprias. É a unidade morfológica e fisiológica dos seres vivos. Tem um núcleo, centrosoma, citoplasma e cromossomas. O centrosoma divide-se para dar origem a outra célula. No plano espiritual: A célula é a menor unidade de vida da igreja, é uma igreja em miniatura. Tem a capacidade de multiplicar-se. Alimenta-se, cresce e se fortalece a partir da Palavra de Deus. Conta com um anfitrião, um líder, um assistente e os participantes. C. ESTRUTURA PARA O DESENVOLVIMENTO DE CADA REUNIÃO Primeiramente considere que a média de assistência em cada célula deve ser de 6 a 12 pessoas, e que a reunião deve ter uma hora de duração. O líder deve chegar com dez ou vinte minutos de antecipação para preparar o ambiente em companhia do anfitrião. O tempo da célula pode ser assim distribuído:

1.Introdução: (10 minutos) - Neste tempo deve despertar-se o interesse pela reunião.
Trocar breves saudações, dar boas-vindas aos novos, ouvir um testemunho curto e destacar a bênção de estar reunidos (Salmos 133:1-3).

2.Louvor e adoração (10 minutos) - Este tempo deve contribuir para preparar os
corações para o tema que será exposto no ensino do dia (Colossenses 3:16b).

3.Exposição do tema (30 minutos) - O líder deve agir com segurança, demonstrando
que está verdadeiramente preparado para dirigir a palestra, a qual deve ser exposta de uma maneira simples e com a metodologia do ensino, usando uma linguagem clara que não traga confusão aos assistentes. (2 Timóteo 2:16).

4.Aplicação (5 minutos) - Durante este tempo, o líder deve apresentar ilustrações que
ajudem a dar um sentido prático ao ensino exposto, levando os assistentes a aplicar a palestra em sua vida diária (2Timóteo 3:17).

5.Atividades finais (5 minutos) - Na hora de encerrar deve aproveitar-se para recolher
as ofertas e orar pelas necessidades das pessoas, centralizando o interesse nos novos (Tiago 5:16b). Com esta estrutura alcança-se bons resultados durante a reunião celular e também evita-se cometer os seguintes erros: que alguém que não esteja autorizado dirija a reunião; ministrar libertação ou impor mãos; que os assistentes tomem a palavra fazendo com que o líder perca o domínio da reunião; que sejam geradas discussões; descuidar do novo; demorar-se mais tempo que o estipulado ou mudar continuamente o local da reunião. D. MANDAMENTOS DAS CÉLULAS
1.

Amar a visão celular - O amor pelo que temos e o que fazemos, rompe qualquer possibilidade de dúvida e prepara-nos o caminho para obtermos o sucesso. Se tiramos o
12

amor do trabalho celular, então estamos andando mal e, por conseguinte, nunca veremos os resultados que esta visão outorga. (1Coríntios 13:2,3).
2.

Não desviar-se da visão celular - Sair da visão pode ser tão fácil, que quase nunca nos damos conta, daí a importância da fidelidade aos princípios estabelecidos e a perseverança. Não permitir que a célula seja infrutuosa - As células devem cumprir com uma função evangelística, ou seja, cada um dos assistentes deve preocupar-se em sair a buscar as pessoas e convidá-las para a reunião, a fim de que estas sejam ganhas para Cristo (João 15:2). Reunir-se uma vez por semana - A melhor freqüência de reuniões é a semanal. Durante os dias anteriores, tanto o anfitrião como o líder e os demais integrantes do grupo, devem dedicar-se a visitar vizinhos e familiares e convidá-los para a reunião, e desta maneira o crescimento será visto semana após semana. A célula deve ajudar a restauração familiar - O trabalho celular é para restaurar famílias. Há crises familiares em todo o mundo, e a célula deve estar preparada para atender esta necessidade. Nelas busca se que os filhos restaurem a relação com seus pais, os pais com os filhos, a mulher com o marido e o homem com sua esposa. Faça de cada membro um líder - Cada pessoa que chega a uma célula, sem importar sua condição, deve ser vista como um líder em potencial, alguém que, ao alcançar seu desenvolvimento espiritual, poderá ser um instrumento valioso nas mãos de Deus. Velar pela santidade do grupo - Quando o pecado é permite, tolerado e se consentido, a célula começa a decair. Devemos ser radicais contra o pecado e não confiar a célula a alguém que leva uma vida dupla, porque a garantia do líder é seu testemunho, e este testemunho começa em sua casa (Hebreus 12:14). Não trabalhar em fundamento alheio - Os membros das células devem ser fiéis a seu grupo e não estar assistindo a diferentes reuniões, uma vez que isto pode trazer confusão e afetar o processo de formação requerido. Os líderes devem lutar por ganhar almas que farão parte de seu grupo e não chamar outros que já estejam sendo liderados. (Romanos 15:20). Não permitir a murmuração dentro da célula - Quando uma célula estanca, o que sai do grupo é intriga, murmuração, crítica e queixa. Nunca permitamos que dentro do grupo se fale mal um do outro, nem do pastor, nem do líder, nem da igreja. Devemos ser radicais com as intrigas dentro da célula. (Filipenses 2:14) Desenvolva as metas estrategicamente - Tanto o líder como os demais membros do grupo devem ter metas definidas de crescimento, mas que sejam metas realizáveis e que impliquem em esforço de sua parte. Toda meta deve ser clara e levar em si o propósito de multiplicação.

3.

4.

5.

6.

7.

8.

9.

10.

CONCLUSÃO A visão celular é a garantia de sucesso no trabalho multiplicador da igreja, mas este sucesso está condicionado ao respeito de uma estrutura para desenvolver as reuniões semana após semana.
13

Se os parâmetros forem respeitados para a realização das reuniões do grupo ao longo de uma hora, e se tiver em conta os dez mandamentos das células, sem dúvidas o sucesso estará ao nosso lado. APLICAÇÃO 1. Se não considerou o desenvolvimento da reunião semanal na qual está comprometido, de acordo com as regras dadas nesta lição, chegou o tempo de começar a fazê-lo e verá as mudanças. 2. Examine os dez mandamentos das células e note em qual deles está falhando dentro da célula a que pertence. Reúna-se com seu líder e dê sugestões práticas para superar as deficiências.

NOTA: ERROS QUE SE DEVEM EVITAR DENTRO DA CÉLULA 1. Que uma pessoa não autorizada a dirija 2. Ministrar libertação 3. Impor mãos 4. Que outras pessoas tomem a palavra e o líder não tenha o controle da reunião 5. Demorar-se mais do que o tempo estipulado 6. Que se apresentem disputas ou discussões 7. Descuidar do novo crente 8. Estar mudando continuamente da casa onde se realiza a reunião

14

LIÇÃO NO.5. METODOLOGIA DE UMA CÉLULA
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA Atos 4:12-16. FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR Atos 6:7; Marcos 6:39,40; Atos 10:24; Êxodo 18:21; Efésios 4:15,16; João 4:7-15; João 4:2529. TEXTO CHAVE (Atos 4:12). INTRODUÇÃO É amplo o alcance de uma célula, tanto a nível evangelístico como de edificação dos crentes. A projeção de crescimento de uma igreja pode alcançar-se de maneira rápida e sólida quando o líder, o assistente, o anfitrião e todos os participantes se comprometem com a tarefa de ver o grupo multiplicar-se, e também quando se tem em conta um processo metodológico, que aponta claramente o alcance de objetivos específicos com todos os membros. Os objetivos que mencionamos se referem ao cumprimento, no interior da célula, das mesmas etapas inclusas na visão como ganhar, reter o fruto, e edificar aos crentes para que sejam enviados. A metodologia está destinada a dar as regras que contribuem para alcançar cada uma destas etapas com ótimos resultados. Enquanto a estrutura da célula nos dá os parâmetros, a direção para a realização da reunião com o máximo aproveitamento de tempo, a metodologia nos dá os parâmetros para que os propósitos sejam cumpridos. Através desta lição você aprenderá a utilizar um método, que tem sido depurado com o passar do tempo e que tem dado resultados excepcionais no alcance de metas relacionadas com a visão celular. A. METODOLOGIA EFICAZ A metodologia é o conjunto de procedimentos que usamos para alcançar um resultado. Os procedimentos devem contribuir para um melhor aproveitamento dos recursos disponíveis quer humanos, econômicos ou temporais. A visão celular tem se propagado como uma estratégia de uso mundial, pelos resultados obtidos quando se aplica a metodologia projetada pela mesma visão, passos que vão desde ganhar uma pessoa para Cristo até vê-la convertida em um verdadeiro discípulo de Cristo com capacidade de reproduzir-se em outros. É uma metodologia simples, mas eficaz, que requer atenção e entrega. Os discípulos encarregaram-se de propagar o evangelho, tendo em conta os ensinos e o método de Jesus, e por isso “...E divulgava-se a palavra de Deus, de sorte que se multiplicava muito o número dos discípulos em Jerusalém e muitos sacerdotes obedeciam à fé” (Atos 6:7). B. CONVENÇA-SE DA VISÃO A metodologia se torna mais funcional quando estamos convencidos plenamente da visão, quando a entendemos e nos aferramos a ela como estratégia dada por Deus para nosso tempo.

15

1.Deus deseja engrandecer Sua obra por meio das células - Vemos como Jesus, em 2.As células são a melhor estratégia para agir como Jesus - Lembremos que o
seu ministério terreno, deu importância aos grupos pequenos ao concentrar doze homens, mas também satisfazendo as necessidades das multidões, organizando-as em grupos (Marcos 6:39,40). Senhor se dedicou a ministrar às necessidades do povo, estando em contato permanente com eles, sem a limitação das paredes de um templo. O sistema celular permite esta aproximação com as pessoas para que as mesmas sejam pastoreadas e capacitadas por um líder que tenha sido previamente fortalecido com a unção do Espírito Santo. (Marcos 16:17,18).

3.A visão celular envolve toda a igreja - O trabalho celular permite que toda a igreja,
sem importar sexo, nem idade, nem condição social, se envolva como ganhadora de almas, assumindo um compromisso claro e cumprindo com a Grande Comissão. Até o crente mais simples pode reunir sua família, especialmente os não crentes, para que através do ensino da Palavra transmitida pelo líder, sejam tocados e ganhos para Cristo. (Atos 10:24). igreja e, por conseguinte, torna mais leve as funções pastorais, porque já o peso das mesmas não recai sobre um só pessoa. Quando tudo está centralizado em um só indivíduo, trabalha-se mais, mas se vêem menos resultados. Ao incentivar o trabalho celular, o pastor consegue envolver toda a igreja e os resultados têm mais sucesso. Ao mesmo tempo, descobre-se o talento de centenas de líderes em potencial. (Êxodo 18:21).

4.As células facilitam o trabalho pastoral - A visão celular descentraliza o trabalho da

5.As células contribuem para o cuidado personalizado - Um dos perigos que se corre
nas igrejas de muito crescimento é cair na massificação, onde os assistentes não são mais que um ponto em meio de um conglomerado. As células permitem a unidade e coesão dos membros da igreja, e o cuidado de cada pessoa a nível doutrinário e espiritual. (Efésios 4:15,16). C. SUGESTÕES METODOLÓGICAS Com claras razões para envolver-se na visão celular, considere agora as seguintes sugestões para cumprir com as etapas do processo em, cada reunião semanal.
1.

COMO GANHAR - Existem vários métodos de evangelismo e muito conhecidos, o importante é que você não perca de vista que as células se convertem também em uma valiosa oportunidade para alcançar outros para Cristo. Em nosso processo usamos a estratégia da “cadeira vazia” que consiste em ter uma cadeira vazia disponível para uma nova pessoa. Ao final da reunião oramos visualizando que, na reunião seguinte, essa cadeira estará ocupada por um de nossos convidados não crentes. Isto facilita o crescimento numérico e posterior multiplicação da célula. Em João capítulo 4, encontramos o relato de Jesus e da samaritana, uma estratégia de evangelismo muito prática e da qual se extraem os seguintes passos para evangelizar:

16

a.

Romper o gelo (João 4:7) - Aproveitando a circunstância do momento, ou uma conversa. têm um argumento à flor dos lábios para recusar a mensagem. Prepare-se fazendo uma lista das objeções mais comuns para rebatê-las à luz da Palavra sem entrar em discrepâncias. necessidade latente, ainda que sempre busque ocultá-la quando se compartilha a mensagem. Descubra-a e plante uma solução centrada na pessoa de Jesus Cristo.

b. Conservar a mensagem apesar das objeções (João 4:9) - Em geral as pessoas c. Detecte a necessidade das pessoas (João 4:10). - Toda a pessoa tem uma d. Crie um ambiente de expectativa (João 4:10-15) - A idéia é que você motive a e. Fale de Cristo (João 4:25-26) - No processo evangelístico, Jesus Cristo é e deve
ser sempre o tema principal de conversação, apresentando-o como o único caminho de salvação, a única via para chegar ao Pai e receber Suas bênçãos. pessoa para que a escute. Gere uma expectativa tocando num tema que se associe com sua necessidade e conduza os comentários até concretizar alternativas que interesse ao ouvinte.

f.

Conduza a pessoa a aceitar a Cristo (João 4:27-29) - A vitória é obtida quando a pessoa reconhece sua condição pecadora, declara sua necessidade de Cristo, e O convida a entrar em seu coração. A conversação deve conduzir para que esta decisão seja tomada, ainda que a entrega seja voluntária.

2.COMO RETER O FRUTO - Nosso trabalho não termina quando a pessoa aceitou a
Cristo como seu Senhor e Salvador, pelo contrário, apenas começa, porque os verdadeiros resultados são vistos quando este novo crente reafirma sua decisão na etapa chamada consolidação. A nível das células, a consolidação é concretizada: a. Telefonando continuamente para os integrantes da célula, em especial os novos. b. Visitando as pessoas em suas casas ou locais de trabalho. c. Preocupando-se com as necessidades dos discípulos e orando por elas.

d.Motivando as pessoas a assistirem as reuniões da célula e da igreja. (Para ampliar
o tema “consolidação”, consulte o manual deste nome).

3.COMO EDIFICAR - A edificação consiste em alimentar os assistentes das células,
especialmente ao novo, com ensinos da Palavra que o nutram espiritualmente e o ajudem a conhecer da melhor forma ao Pai, ao Filho, e ao Espírito Santo. Uma boa edificação se dá quando: a. b. c. d. e. Ensina-se as coisas fundamentais (Hebreus 6:1,2). Dá-se ferramentas para prosseguir na vida cristã (Hebreus 6:11,12). Guia-se o crente em todos os aspectos (1Coríntios 11:1). Dedica-se tempo para ouvir as pessoas (Salmos 142:6). Ama-se os discípulos e nos tornamos seus amigos (João 15:12 e 15).
17

f. g.

Dá-se aos discípulos o melhor de nós (João 15:13). Anima-se para que pratiquem os ensinamentos (João 15;16)

CONCLUSÃO A metodologia é o conjunto de procedimentos que nos ajudam a alcançar os objetivos inerentes á visão celular. A tarefa de ganhar e edificar as almas se realiza com sucesso, quando se respeitam os parâmetros estabelecidos e que são comuns em todo o ministério e liderança. Mas é só quando nos convencemos da visão e a abraçamos, que os métodos se tornam eficazes. APLICAÇÃO 1. Estabeleça um plano de evangelização com seus conservos ou condiscípulos, tendo em conta as regras descobertas no relato de Jesus e da samaritana. Este plano deve incluir os nomes dos amigos e familiares não crentes. 2. Aprofunde o estude do processo de consolidação, consultando o manual escrito para este fim.

18

LIÇÃO NO. 6 ESTRATÉGIAS PARA O SUCESSO FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA Josué 1:1-9. FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR 1Coríntios 9:24; João 12:24; Josué 1:10-18; Josué 6:1-20; João 6:63; João 14:15-17; Salmos 104:30; Atos 2:2-4. TEXTO CHAVE (Josué 1:9) INTRODUÇÃO Cremos que não há uma pessoa no mundo que não deseje ser vitoriosa. Ninguém nasceu para ser fracassado e, por conseguinte, não se prepara para isso. Em meio a todos os processos da vida, o homem tem um pensamento que o impulsiona a estar em boas condições e obter os melhores resultados em tudo o que empreende. O desejo de sucesso é algo inerente ao próprio espírito do homem, mas para obtê-lo, faz-se necessário agir de modo estratégico. A visão celular é em si mesma uma estratégia que traz sucesso à igreja, concretizando a multiplicação. Mas ao redor dela se levanta uma série de processos e condutas, que o líder deve ter em conta para ser vitorioso em sua área pessoal e ministerial. A Bíblia conta a história de muitos homens que responderam ao chamado de Deus para cumprir com uma tarefa específica e que tiveram sucesso extraordinário, porque não agiram de acordo com seu próprio critério, e sim sempre ouviram a voz de Deus, revelando os passos que deviam dar. Esta lição mostra para o líder, a convicção de que o sucesso está destinado para ele e que Deus já definiu as estratégias que lhe permitirão consegui-lo dentro do ministério que lhe confiou.

A.O QUE É UMA ESTRATÉGIA? - Uma estratégia é o conjunto de regras que se traça para
fazer bem uma coisa e que permite obter o melhor uso da habilidade do homem. A estratégia leva a alcançar o sucesso em qualquer empresa. Em geral, o termo é muito usado no âmbito militar, porque o exército de uma nação move-se estrategicamente para combater as forças inimigas. Este conceito se transfere para o âmbito espiritual, entendendo que o crente deve agir com a estratégia de Deus para guerrear contra Satanás. (Atos 6:10-18). O esquema de uma estratégia consiste em elaborar planos de trabalho e o aproveitamento de recursos para conseguir uma meta.
B.

SEJA UMA PESSOA DE SUCESSO - Uma estratégia por melhor elaborada que esteja, dará resultados para aquela pessoa que estiver segura de obter sucesso. A visão celular é elaborada para homens e mulheres dispostos a renovar sua mente, visualizar uma vida vitoriosa, e canalizar todos seus esforços para alcançá-la. “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só é que recebe o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis”(1 Coríntios 9:24). O apóstolo Paulo compara a vida cristã com uma corrida atlética, na qual todos devemos lutar para obter o melhor dos prêmios, e isto é possível através dos seguintes passos:

19

1.Declare que o sucesso é para você - Deus preparou as coisas de tal modo, que o
sucesso pode ser alcançado por toda a pessoa seja de qualquer classe social. Ele, em Sua soberania absoluta, decidiu que você é vitorioso, e para isto enchê-lo-á de uma fé genuína, e de pensar como um conquistador. Aproprie-se do sucesso e arrisque-se a experimentar o desconhecido e, que pode dar um rumo positivo à sua vida, dizendo como Paulo: “...esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante” (Filipenses 3:13b).

2.Seja perseverante - A perseverança consiste em insistir em um processo até obter a
meta desejada. Implica em manter-se na luta, superando obstáculos, e desafiando ataques, mas com olhar posto no objetivo. Ser perseverante implica ter semente, para obter o fruto. (João 12:24). A perseverança nos leva a suportar qualquer prova, e esperar o tempo preciso de Deus para ver a bênção. Se não se vê o fruto em um mês, ou em dois meses, ou em um ano, não devemos desanimar, sabendo que a bênção está assegurada. Muitos querem obter o sucesso sem passar por provas, mas a única coisa que dá a uma pessoa a fibra de líder é o manter-se firme em meio à adversidade.

3.Tenha um sonho - Somente quem tem sonhos definidos e nobres, poderá ver sua vida na
ápice do sucesso e converter-se em modelo para outros. Se você tem um grande sonho, poderá mudar a história de uma nação inteira, como já o tem feito homens decididos que se atreveram a crer em Deus. O sonho implica em um compromisso firme em conhecer o pensamento de Deus, e empregar todas as forças com uma boa dose de fé para que este se cumpra. “Fitando os olhos em Jesus, Autor e Consumador da nossa fé...” (Hebreus 12:2). C. BUSQUE A ESTRATÉGIA DE DEUS Toda pessoa vitoriosa é aquela que está atenta à voz de Deus para receber a melhor estratégia de Sua parte. Josué é um exemplo claro de como se leva a cabo este processo. Depois de haver sido selecionado por Deus para substituir a Moisés como guia do povo de Israel até a terra prometida (Josué, capítulo 1), encontra-se com um obstáculo que era um impedimento enorme para alcançar o sucesso em sua missão, as muralhas de Jericó (Josué capítulo 6). Observe o que faz: 1. Detém-se para ouvir a voz de Deus (Josué 6:2). 2. Lembra a promessa que Deus lhe fizera (Josué 6:2). 3. Recebe a estratégia da parte de Deus (Josué 6:3-5). 4. Organiza o povo de acordo com a instrução de Deus (Josué 6:6-11). 5. Executa a estratégia como Deus lhe mostra (Josué 6:12-16).

20

Obter a estratégia da parte de Deus exige um intenso trabalho de oração e leitura da Palavra. (Josué 1:8). Quando Deus nos determina uma tarefa e nos revela a estratégia para desenvolvêla, neste caso a visão em si mesma, as células, os grupos de doze, devemos permanecer em comunhão com Ele, motivando nosso povo para que se envolva no trabalho. (Josué 1:16-17) D. O ESPÍRITO SANTO NA VISÃO CELULAR: ESTRATÉGIA E UNÇÃO A estratégia recebida de Deus tem o toque do Espírito Santo, a unção requerida para que a obra se aperfeiçoe. Desde antes da criação, o Espírito Santo se movia em meio ao caos, esperando a Palavra de Deus para executar o desejo de Seu coração (Salmos 104:30). Agir com o apoio e a companhia do Espírito Santo para obter vitória na visão celular, é por si só uma estratégia. Seu toque é o que nos dá o fôlego para abrir as portas das casas e ganhar as almas, em outras palavras, Seu poder age através de nós para cumprir com o propósito de Deus: “...Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo...”(Atos 1:8).
1.

Conserve uma relação verdadeira com o Espírito Santo - O sucesso de uma pessoa, de um líder, de um grupo celular, depende do tipo de relação que se tem com a pessoa do Espírito Santo. Esta relação deve ser verdadeira e constante, do contrário, equivale a tirar a vida da igreja e das células. (João 6:63). O Espírito Santo é o responsável pelo grande despertar espiritual que está ocorrendo nas nações como o Brasil, através das células. Por isso a base para entrar nesta visão e desenvolvê-la vitoriosamente é o enchimento do Espírito. Não ignore o Espírito Santo - Ignorar o Espírito Santo equivale a desviar-se do propósito de Deus. Muitos programas celulares fracassam porque se estabelecem como substitutos do Espírito Santo, convertendo-se somente em modelo de homens. Para realizar um trabalho celular, Deus está buscando líderes e pastores que creiam nEle, que obedeçam Sua Palavra e ajam sob a direção do Espírito. Jesus disse: (João 14:1517) O Espírito Santo nos prepara para o trabalho celular - Manter uma íntima relação com o Espírito Santo nos prepara para desenvolver a visão celular vitoriosamente porque, nas células, o Espírito Santo é derramado liberando milagres, tocando vidas e operando maravilhas. O que acontecia na igreja primitiva também acontece em nossos dias pela influência extraordinária do Espírito de Deus. (Atos 2:2-4).

2.

3.

CONCLUSÃO O sucesso está associado a uma estratégia que permite o aproveitamento máximo das habilidades humanas, e na visão celular, a estratégia vem diretamente de parte de Deus, como aconteceu a Josué quando guiava o povo a terra prometida. A estratégia divina tem o toque do Espírito Santo, com Quem deve se manter uma relação verdadeira porque sem ela o sucesso celular nunca será visível. APLICAÇÃO 1. A partir desse momento, você deve entrar em uma nova dimensão em sua vida, a dimensão do sucesso, porque este foi traçado para você. Renuncie ao conformismo e a mediocridade e comece a sonhar fazendo algo grande para Deus.
21

2.

Identifique algum obstáculo que esteja impedindo seu andar pelo caminho do sucesso e busque uma estratégia de Deus para superá-lo agindo do mesmo modo como fez Josué.

22

LIÇÃO NO. 7 MOTIVAÇÃO PARA O CRESCIMENTO CELULAR
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA Neemias 2:17-20 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR Neemias 3:1-32; Isaías 58:13-14; Jó 13:15; Números 14:8-9; Provérbios 29:25; Colossenses 3:16 TEXTO CHAVE (Neemias 2:18). INTRODUÇÃO Um dos segredos para alcançar nossas metas seja no plano pessoal, espiritual e ministerial, fundamenta-se em contar com uma motivação constante para realizar o trabalho. Esta é proveniente de Deus, de nossos superiores, de nossos familiares, de amigos e conservos, representa o fôlego que nos impulsiona a continuarmos esforçando-nos até alcançar os objetivos propostos. Ao longo da história bíblica, descobrimos a maneira como Deus estimulou Seus escolhidos para empreenderem importantes ações, e como estes líderes se dedicaram em transmitir a mesma motivação ao povo. Josué e Neemias são dois grandes exemplos. A motivação é também importante para obter o máximo crescimento da igreja através do trabalho celular. Alcançar a multiplicação numérica e o fortalecimento espiritual dos membros, depende do grau de motivação que o líder conserve para si próprio e para os demais. Esta lição aborda a verdadeira motivação como fator determinante para o sucesso, descobre suas vantagens tomando o exemplo de Neemias e enfatiza acerca da importância de possuir a atitude correta como líderes para alcançar os objetivos. A. O QUE É MOTIVAÇÃO A motivação é o conjunto de fatores, conscientes ou inconscientes, que determinam um ato ou uma conduta. É, em outras palavras, tudo aquilo que impulsiona um indivíduo a mover-se e trabalhar para alcançar um fim. Ela pode ser tanto interna como externa. A primeira é quando os impulsos vêm da própria pessoa e se relaciona com os desejos pessoais para alcançar algo. A segunda é quando os estímulos provêm de outras pessoas, nossos pais, amigos, mestres, líderes, etc. que procuram infundir ânimo para que realizemos uma determinada ação. No desenvolvimento do trabalho celular, a motivação entre líderes, discípulos e conservos é fundamental (1 Tessalonicenses 5:11). B. A MOTIVAÇÃO E A ATITUDE CORRETA DO LÍDER Somente poderemos motivar outros, assumindo a atitude correta frente às distintas circunstâncias que se nos apresentam dia a dia. O líder que está preparado para enfrentar a adversidade, tem a capacidade de estimular outros a seguir adiante no trabalho celular. O apóstolo Paulo compara a vida cristã com uma corrida de atletismo, na qual se deve lutar legitimamente e onde devemos esforçar-nos para terminar vitoriosamente. O homem que possui a atitude correta, sabe até onde vai e manterá o ânimo de vencedor, consciente que uma atitude otimista transforma as circunstâncias. A motivação e a atitude correta do líder são descobertas nas seguintes situações:

23

1.Diante da adversidade - A tendência comum das pessoas é desanimar diante de uma
situação adversa, a qual chega, em geral, quando menos esperamos. Em tempos de adversidade deve-se tomar cuidado de muitos que chegam supostamente para nos consolar, mas que somente expressam palavras de desânimo. A atitude correta diante da adversidade é como a que assumiu Jó, que perdoou num instante aos amigos (Jó 13:15).

2.Diante do negativismo - Todo o vencedor tem que aprender a mover-se não pelas
circunstâncias e sim pelo que Deus diz em Sua Palavra. O negativismo age como uma flecha carregada de veneno produzindo insegurança nas pessoas. Todo o líder com atitude de vencedor sabe o poder que existe nas palavras. O exemplo de Josué e Caleb, é bastante inspirador, quando dez dos espias, que inspecionaram a terra prometida deram o informe negativo (Números 14:8-9). Somente os que agiram com o espírito de fé conquistaram a terra prometida.

3.Diante do Medo - Este é um dos inimigos mais poderosos que deve

enfrentar toda a pessoa desejosa de triunfo, já que aquele que se deixa controlar pelo temor, abster-se-á de dar passos fundamentais para chegar ao sucesso. O temor aparece como uma das mais determinantes causas de fracasso, e sua missão específica é fazer que as pessoas se desviem do propósito para o qual Deus as enviou ao mundo (Provérbios 29:25). O estresse vem pelo excesso de trabalho, sem dar ao corpo o descanso necessário que este necessita, e também por não ter uma visão clara do que se quer na vida, levando as pessoas à frustração. A atitude correta para evitá-lo é que cada líder se projete estrategicamente, sem confundir ocupação com produtividade. Metas claras e uma mente sã saturada da Palavra de Deus ajudam a superar esta situação ( Colossenses 3:16).

4.Diante do Estresse - Este é outro terrível inimigo dos líderes.

C. NEEMIAS: O GRANDE EXEMPLO COMO MOTIVADOR Neemias é um exemplo preciso para ilustrar o modo como um líder deve automotivar-se e ter a capacidade de motivar outros para realizar a obra de Deus. Os quatro primeiros capítulos de seu livro são desafiantes e nos ensinam as estratégias que usou para animar seu povo, desafiar seus inimigos e alcançar o objetivo de reconstruir os muros de Jerusalém. Ainda que os ataques dos adversários se mantivessem ao longo da execução da tarefa, Neemias sempre sustentou a atitude correta para que seu povo não desanimasse. O que ele fez diante da situação de adversidade, na qual se encontrava seu povo em razão da destruição da cidade, se resume nos seguintes passos:

1.Identificar a situação errada e estabelecer uma solução - Estando ainda como
cativo em uma terra estrangeira, Neemias inteira-se de que o remanescente de seu povo está em grande mal e afronta, e o muro de Jerusalém derrubado (Neemias 1:3). Ao descobrir este problema, decide que a solução está em pedir permissão e buscar
24

recursos para sua reconstrução, de modo que motiva o povo a alcançá-lo: (Neemias 2:17).

2.Envolver toda a equipe na tarefa - A vantagem da visão celular é que o trabalho se
desenvolve em equipe, rompendo o esquema da igreja tradicional na qual todas as responsabilidades e compromissos recaem exclusivamente no pastor principal. Nesta visão, todos cumprem com um papel importante e, por conseguinte se convertem em fatores chaves para solucionar qualquer problema: ( Neemias 2:18b).

3.Visualizar as Bênçãos Futuras Como Agente Motivador - Todos devemos ter o
olhar voltado para o alvo que o Senhor nos definiu. Quando temos metas claras, estas se convertem no fator que nos impulsiona a lutar acima das circunstâncias, sabendo que a compensação que vem de Deus é maravilhosa. Neemias disse a seu povo: “...não estejamos mais em opróbrio... O Deus do céu é Quem nos fará prosperar” (Neemias 2:17 e 20).

4.Realizar um

trabalho esforçado e organizado - O líder deve estar preparado, definindo de antemão o trabalho que será executado, ou seja, conhecer claramente até onde vai, para que quando seu povo estiver motivado, não desaproveite a motivação. Quando o povo de Neemias animou-se para construir, seu líder tinha pronto o plano de trabalho, o que lhes permitiu reconstruir o muro em somente 52 dias (Neemias 3:1-32).

5.Lembrar em todo o momento a palavra Rhema da parte de Deus - Para que seu
propósito se cumpra, o Senhor dá a cada pessoa uma palavra específica para sua vida, dá igualmente para o ministério e para a igreja em geral. Esta palavra Rhema é em si mesma, um elemento que motiva o líder e seus discípulos para não baixar a guarda no desenvolvimento da visão celular. (Neemias 2:18). CONCLUSÃO Os grandes resultados de multiplicação através no desenvolvimento da visão celular, se dão graças a uma motivação contínua da parte do líder e de todos aqueles envolvidos na tarefa. A motivação é o que nos impulsiona a esforçarmo-nos acima de qualquer circunstância, assumindo a atitude correta de acordo com o propósito de Deus, como fez Neemias com seu povo para construir os muros de Jerusalém. APLICAÇÃO 1. Analise as áreas em que a pessoa deve assumir atitudes corretas para ser um vencedor. Examine suas próprias atitudes e disponha-se a transformar aquelas que saem de seu controle. Proponha-se ser um excelente motivador de sua família, de seu grupo de trabalho, e distingase por ser uma pessoa que age sempre guiada pelo espírito de fé.
25

2.

26

LIÇÃO NO. 8 COMO SOLUCIONAR PROBLEMAS NAS CÉLULAS
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA Tiago 1:2-7 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR Josué capítulo 7; Mateus 8:23-27; Filipenses 4:13; 1 Pedro 1:7; Lucas 22:28; Romanos 5:4 TEXTO CHAVE (Tiago 1:5,6). INTRODUÇÃO Ao longo da história do cristianismo, fala-se de homens dispostos a realizar a obra que Deus lhes encomendou, e que tiveram que enfrentar diversos tipos de problemas, dificuldades que apareceram no caminho, que o inimigo utilizou como estratégia para fazê-los decair. No entanto, graças a tenacidade de todos eles, o compromisso com Deus e seu mover constante na dimensão da fé, foram adiante permitindo que a mensagem de Cristo fosse difundida de um extremo ao outro do mundo. A visão celular não tem problemas em si mesma porque Deus nos entregou depurada, com todas as condições para que seja implementada com sucesso. No entanto ao redor dela podem se levantar situações e fatores que, se não forem controlados com sabedoria e prudência, podem afetar profundamente o trabalho, prejudicando o alcance dos objetivos. Todos então devemos estar preparados para detectar esses problemas e estabelecer em tempo a solução. Se nos atrevermos a desafiar todos os ataques provenientes contra a visão e nos dispusermos a fazer parte da solução e não do problema, obteremos a vitória e ouviremos a voz de Jesus dizendo-nos: “Mas vós sois os que tendes permanecido comigo nas minhas provações; e assim como meu Pai me conferiu domínio, eu vo-lo confiro a vós”(Lucas 22:28,29). Conheça através desta lição quais são os problemas mais comuns, que podem afetar o trabalho celular e qual é a atitude que deve assumir diante deles. A. QUAIS SÃO OS PROBLEMAS QUE PODEM AFETAR A CÉLULA? É possível que muitos não dêem crédito a possibilidade de que existam problemas que afetem as células, mas é importante ter em conta que uma célula está integrada por pessoas e que, portanto, uma situação errada de um indivíduo pode afetar todo o grupo. Praticamente os problemas se dão nas células, quando não são cumpridos adequadamente os parâmetros estabelecidos para seu desenvolvimento, quebrando-se o esquema e especialmente quando se descuidam dos dez mandamentos das células, trazendo como conseqüências um estancamento que afeta os membros. Em resumo, podemos mencionar os seguintes problemas como mais comuns entre outros: falta de compromisso, monotonia na realização das reuniões, esfriamento espiritual, pecado oculto, manifestações demoníacas, falta de visão e de projeção, murmuração,. B. O LÍDER DIANTE DOS PROBLEMAS DA CÉLULA Lembremos que a atitude, com que conduzimos cada circunstância adversa, é determinante para superá-la e solucionar o problema que esta gere. Os seguintes aspectos o ajudarão a ter controle adequado de cada situação.
27

1.Detecte

2.Averigüe a causa que originou o problema - No plano espiritual, toda circunstância
que afete o progresso da vida cristã e, neste caso, o desenvolvimento vitorioso da visão celular, deve ser atacado na raiz, a fim de que no futuro não volte a levantar-se algum argumento contra o grupo. (2 Coríntios 11:14).

o tipo de problema - É necessário que o líder esteja preparado para enfrentar as situações lembrando que não são todos iguais e por isso a solução deve ser canalizada de acordo com a característica do problema. (2Coríntios 7:5; 2Coríntios 10:3-6).

3.Disponha-se

a solucionar o problema com a direção divina - Sabedoria e prudência são dois aspectos chaves para entrar no processo de solução de conflitos das células. Busque a direção de Deus, sabendo que não há problema por maior que seja, que Ele não possa resolver e que ao contrário, o Senhor utiliza certas circunstâncias para fortalecer nosso caráter e ser glorificado. (Provérbios 16:20; Salmos 125:1).

C. INFLUÊNCIA DO CARÁTER DIANTE DOS PROBLEMAS Quando uma pessoa enfraquece em seu caráter, seus sucessos perdem o sentido porque o caráter de um indivíduo exerce influência transcendental na liderança que desenvolver. Todo aquele que está cheio de Deus em sua vida, refleti-lo-á em seu caráter, já que este dá testemunho de que conta com o fruto do Espírito Santo: (Gálatas 5:22,23). E este fruto é o que nos dá a sabedoria necessária para enfrentar os problemas e solucionar de acordo com a direção divina. As provas e situações difíceis fortalecem o caráter de cada pessoa, tirando a confiança em si próprios, para que a depositem plenamente em Deus. Os líderes de células podem chegar a uma posição ótima diante das situações adversas considerando que:

1.Deus molda nosso caráter - Uma liderança sem caráter é tão perigosa quanto uma
arma nas mãos de uma criança, por isso Deus tem que trabalhar profundamente, moldando-nos para poder cumprir com a missão destinada para nós. Moisés é um exemplo claro do líder cujo caráter foi moldado por Deus, que o levou a passar 40 anos no deserto, preparando-o para a obra que tinha que executar (Números 12:3).

2.Requer um trabalho intenso em cada pessoa - A verdadeira liderança requer um 3.Há uma relação entre o domínio próprio e a tomada de decisão - A fortaleza ou a
fraqueza de caráter dependem do domínio próprio das pessoas. O domínio próprio é a habilidade e a capacidade para controlar as emoções, dando-lhes um sentido positivo. O domínio próprio é a qualidade de caráter, que ajuda a tomar as decisões corretas diante de qualquer situação ou necessidade pessoal ou ministerial (2Timóteo 1:7). trabalho profundo no interior de cada pessoa. Este trabalho exige esforço e paciência para ver o fruto desejado. Se não desanimamos, alcançamos resultados extraordinários. Davi trabalhou com pessoas que requeriam muito fortalecimento de caráter, mas deles obteve o melhor exército (1Samuel 22:1-2).

4.Deve-se lutar por uma meta: a perfeição (Mateus 5:48) - O líder para os tempos
atuais deve estar disposto a que seu caráter seja moldado, tendo como meta a
28

perfeição. Deus não espera uma aproximação da perfeição e sim a perfeição completa, o que equivale a uma plena maturidade espiritual (Mateus 5:48). D. PARÂMETROS PARA RESOLVER OS PROBLEMAS Em Josué capítulo 7, encontramos o relato do pecado de Acã, que propiciou a ira de Deus contra o povo de Israel. A conduta de Josué diante da situação de conflito geral, ilustra os passos que ajudam a resolver os problemas:

1.Intercessão - É fundamental que o líder evite cair no erro de agir em suas forças ou 2.Revelação - Sempre que buscamos de modo verdadeiro a direção de Deus, Ele nos
revela algo específico acerca do problema e nos indica o procedimento que devemos executar para sua solução.(Josué 7:13-15). confiar em sua própria capacidade. A busca da orientação divina, para que Ele nos revele suas estratégias, é um reflexo da maturidade espiritual (Josué 7:6-9)

3.Obediência - De nada serve ter a segurança de que Deus nos falou e não estarmos 4.Consultar os líderes - O Senhor nos pôs sob autoridade e respeitar a orientação de
uma autoridade, sabendo que a mesma provém de Deus, contribui para dar a solução sabia a nossos problemas e os que se apresentar dentro das células. O líder graças a seu testemunho, deve ganhar a confiança de seus discípulos, para que estes confiem as situações em que estão ou estiveram envolvidos. (Josué 7:19-21). CONCLUSÃO Há certa variedade de problemas que tendem a tornar-se comuns dentro das células e diante dos quais o líder e os participantes devem agir com prudência e sabedoria. Estes problemas se forem administrados de acordo com os parâmetros divinos, ajudarão a alcançar maturidade no desenvolvimento da visão celular. APLICAÇÃO 1. Faça um quadro comparativo da maneira como costumava enfrentar as situações difíceis antes de estudar a presente lição e coloque em frente uma sugestão de como faria agora que conhece os parâmetros adequados. 2. Observe o desenvolvimento de sua reunião semanal e se detectar algo fora de ordem, trate de contribuir para a solução agindo como fez Josué. COMPLEMENTO DA LIÇÃO 8 Método sistemático para a resolução de problemas. Um método sistemático para a resolução de problemas geralmente contém estes passos: 1. A definição do problema. 2. A obtenção dos dados.
29

dispostos a cumprir com o que Ele nos mostra. O que ajudou Josué e o povo de Israel a superar sua situação de conflito, foi a segurança de agir de acordo as indicações divinas (Josué 7:16-18).

3. A integração dos dados. 4. A determinação de soluções possíveis. 5. A eleição das melhores soluções. Este método, popularizado por John Dewey, requer a análise detalhada de muitos aspectos de um problema.

30

LIÇÃO NO.9 - COMO ESCOLHER UMA EQUIPE DE LÍDERES
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA 2Timóteo 1:7; Lucas 6:12-16 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR Mateus 16:17,18; Marcos 1:16-18; João 1:35-42; João 20:21-22; 1 Coríntios 12:11,12; Mateus 20: 28; Jeremias 18:6; Jó 10:9; Lucas 2:28 TEXTO CHAVE - (2Timóteo 2:2). INTRODUÇÃO A implementação da visão celular exige contar com uma liderança bem preparada. Esta visão rompe o esquema tradicional da liderança centrado em uma só pessoa, dando a oportunidade a todo aquele que tenha passado por um processo de restauração e capacitação, de formar parte de uma equipe de trabalho. Em outras palavras estamos falando de uma visão de equipe. O Senhor Jesus Cristo nos deu o melhor exemplo de trabalho em equipe, ao formar um grupo de doze homens, a quem preparou infundindo Seu caráter neles, a fim de que fossem Seus colaboradores durante Seu ministério na terra. Então, se Ele, sendo o Filho de Deus, deu tanta importância ao trabalho de equipe, por que nós não haveríamos de fazê-lo? Jesus levou três anos e meio para formar estes doze homens, cavando em suas vidas para moldar seu caráter e convertê-los em pessoas idôneas para continuar com a visão que Deus Lhe havia dado, a salvação do mundo. Atualmente destacamos a importância do trabalho em equipe tal como fez Jesus, aplicando a estratégia do modelo dos doze para o alcance e desenvolvimento da visão e nesta lição damos a você algumas sugestões para a formação de uma boa equipe de trabalho. A. IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EM EQUIPE Não há como o trabalho em equipe, principalmente no interior da igreja, porque esta estratégia facilita o crescimento, fazendo que este seja contínuo e firme. O trabalho em equipe permite a diversidade de funções num mesmo corpo, mas todas apontando para alcançar um objetivo comum (1 Coríntios 12:11,12). Quando se trabalha em equipe, os esforços são compartilhados, garante-se a continuidade da obra, o trabalho não para, a motivação persevera pois uns estimulam os outros, a multiplicação é mais notória, valoriza-se os dons e talentos das pessoas. B. O TRABALHO EM EQUIPE VALORIZA CADA PESSOA Ao longo de sua vida ministerial, o Senhor Jesus considerou as pessoas, não pelo que elas aparentavam, e sim pelo potencial que sabia existir em cada uma delas. Ao escolher Seus doze, derramou sobre eles Seu caráter e deu-lhes autoridade espiritual para que fizessem o trabalho evangelístico, nas diferentes nações da terra. (João 20:21,22). Hoje podemos fazer o mesmo que fez Jesus, através da visão dos doze.
1.

Construindo um edifício com pedras humanas - A igreja de Cristo não é um edifício construído com ladrilhos e adornada com tapetes, e sim é formada por pessoas de todas as culturas, raças e classes sociais. As pessoas são a igreja e nossa obra
31

consiste em ganhá-las e trabalhar cuidadosamente em cada uma, tal como fez Jesus com Seus discípulos (Mateus 16:17,18; 1 Pedro 2:5).
2.

Cada pessoa é um líder - Ao formar uma equipe, considere sempre que a chave do sucesso fundamenta-se em que cada pessoa, que nos cerca, se converta em um líder com capacidade de orientar outros. Jesus escolheu doze pessoas nas quais viu um grande potencial de liderança (Lucas 6:12-16; 2Timóteo 2:2). O segredo está nos doze - O modelo dos doze sempre esteve no coração de Deus e seu número simboliza governo e autoridade. Jesus não escolheu nem onze nem treze pessoas, selecionou doze que se encarregaram de continuar propagando Sua visão pelo mundo. Com equipes de doze pessoas começamos a restaurar o altar de Deus no mundo. Há algo sobrenatural nos grupos de doze (Mateus 10:1). E como princípio, esta estratégia se define como: Um revolucionário modelo de liderança que consiste em que, o cabeça de um ministério, selecione doze pessoas para reproduzir neles seu caráter e autoridade, para desenvolver a visão da igreja, facilitando assim a multiplicação. Estas doze pessoas selecionam outras doze, estas a outras doze, para fazer com elas o mesmo que o líder fez em suas vidas”.

3.

A. PARÂMETROS PARA ESCOLHER A EQUIPE Em termos gerais, devemos agir da mesma maneira que fez Jesus:
1.

Ganhando-os em oração - O Senhor permaneceu toda uma noite orando por aqueles que haveriam de formar parte de Sua equipe, e no dia seguinte dedicou-se a escolhêlos. Nós também devemos primeiro conquistar a equipe no âmbito espiritual, para depois vê-la no plano natural. (Lucas 6:12). Selecionando homens fiéis - A fidelidade deve ser uma qualidade que distinga os membros de nossa equipe, para poder confiar-lhes a visão que temos recebido da parte de Deus. Paulo disse a Timóteo que devia encarregar a obra para pessoas idôneas, insinuando-se a importância da fidelidade. Jesus cuidou deste aspecto na seleção de Sua equipe (Marcos 1:16-20) Escolhendo as pessoas desejosas de servir ao Senhor - A disposição de serviço é outra das qualidades que se destacam em alguém que faz parte de uma equipe de doze. Os discípulos de Jesus sempre estiveram dispostos a servi-Lo em tudo, motivados pelo amor a Deus e pelo próprio exemplo do Mestre (João 1:35-42; Mateus 20:28). Selecionando homens moldáveis - A visão somente pode ser desenvolvida por homens e mulheres dispostos a entrar em um processo de transformação de seu caráter, de sua maneira de pensar e de todas as áreas de sua vida, a fim de que sejam vasos úteis no ministério. Cada um deve ver-se como barro nas mãos de Deus, para que Ele o molde de acordo com Seu propósito (Jeremias 18:6b; Jó 10:9). Escolher pessoas que possam ser provadas - Os grande líderes se distinguem no meio das provas e das adversidades, e são preparados e fortalecidos no fogo que estas produzem. Através deste tipo de situação se chega a conhecer o coração dos discípulos, é aqui onde vem à tona a fidelidade ou o contrário (Lucas 22:28).
32

2.

3.

4.

5.

CONCLUSÃO A visão tem o sucesso garantido, entre outros aspectos, pela oportunidade que ela própria dá ao trabalho de equipe. Este acaba com as limitações do sistema tradicional, no qual todas as funções e responsabilidades estão centralizadas em uma só pessoa. Jesus nos deu o melhor exemplo de liderança e de trabalho em equipe ao selecionar doze homens sobre os quais infundiu Seu caráter, dedicando-lhes o tempo necessário para que fossem formados e recebessem autoridade para difundir Sua visão no mundo. APLICAÇÃO 1. Se até o momento não faz parte de uma equipe de trabalho, preocupe-se em reunir os méritos necessários, para que seja levado em conta e se converta em um portador e difusor da visão, em todo o sentido da palavra. 2. Se já faz parte de uma equipe, comece a ganhar almas com dedicação e a polir as pessoas, da mesma forma que Jesus fez para formar Sua própria equipe de doze.
EXTRA QUE É SUCESSO? (Whit Criswell) Grandes realizadores normalmente possuem uma coisa bastante óbvia em comum: disciplina pessoal. Pessoas bem sucedidas estão dispostas a fazer coisas que a média das pessoas não está. CHAVES PARA EXPRESSAR AUTO-DISCIPLINA I. Pessoas de sucesso dominam seus humores. Elas vivem por seus compromissos, não por suas emoções. Pessoas que fazem a coisa certa, mesmo quando não sentem vontade de fazê-la, realizam a maior parte do que é feito no mundo! "Um homem que não sabe controlar suas emoções e vontades fica tão incapaz de se defender como um país que não tem exército" (Provérbios 25:28). II. Pessoas de sucesso vigiam suas palavras. Elas colocam suas mentes para funcionar, antes de abrirem a boca. "Quem toma cuidado com suas palavras protege sua própria alma; quem vive falando tudo que pensa acaba arruinando sua própria vida" (Provérbios 13:3). III. Pessoas de sucesso refreiam suas reações. Quanto você é capaz de agüentar, antes de perder a calma? "A pessoa sensata controla o seu gênio, e a sua grandeza é perdoar quem a ofende" (Provérbios 19:11). IV. Pessoas de sucesso se apegam ao seu cronograma. Se você não determinar como vai gastar o seu tempo, pode ter certeza de que outras pessoas decidirão isto em seu lugar. "Portanto, vejam bem como vivem ... Aproveitem bem o tempo porque os dias em que vivemos são maus" (Efésios 5:15-16). V. Pessoas de sucesso administram o seu dinheiro. Elas aprenderam a viver com menos do que ganham e a investirem a diferença. O valor de um orçamento é que ele diz ao seu dinheiro para onde você quer que ele vá, ao invés de fazer você ficar imaginando para onde é que ele foi! "O homem de bom senso economiza ... mas o tolo gasta todo o seu dinheiro assim que o recebe" (Provérbios 21:20). VI. Pessoas de sucesso cuidam de sua saúde. Deste modo elas podem realizar mais coisas e desfrutar de suas realizações. "Que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra" (I Tessalonicences 4:4). Em que área você precisa desenvolver autocontrole? As disciplinas que você estabelecer hoje determinarão o seu sucesso amanhã. Porém, é preciso mais do que apenas força de vontade para se obter um autocontrole duradouro. É preciso um poder maior do que você mesmo. Pense a respeito desta promessa da Bíblia durante esta semana: "Porque o Espírito que Deus nos deu não nos torna fracos; ao contrário, o Seu Espírito nos enche de poder e de amor e nos dá 33

domínio próprio" (II Timóteo 1:7). Quanto mais eu aceitar o controle de Deus sobre a minha vida, mais autocontrole Ele me concede!

34

LIÇÃO NO.10 RELAÇÃO ENTRE O LÍDER E SEUS DISCÍPULOS
FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA BÁSICA João 17:6-26 FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA COMPLEMENTAR João 17:21-23; João 15:5; Filipenses 3;8,15-16; 1 Coríntios 9:19; 1 Coríntios 3:6; Mateus 11:30; Atos 5:14; 5:16; 2Coríntios 11:5-6; João capítulo 17. INTRODUÇÃO A visão celular e o modelo dos doze fundamentam-se em um processo de relacionamento. Relacionamento entre o líder e seus discípulos e vice-versa. O princípio foi estabelecido pelo Senhor Jesus Cristo mediante o exemplo com os doze apóstolos. Desde o primeiro instante em que os selecionou, preocupou-se em permanecer com eles todo o tempo, com o propósito de conhecê-los e formá-los, e de que conhecessem plenamente a Ele. O sucesso do ministério de Jesus fundamenta-se na disposição, que sempre teve, para manter-Se em contato permanente com o Pai através da oração, e também no sustentar de uma relação de amizade e companheirismo incondicional com Seus discípulos. Por esta razão puderam beber do Espírito, que morava nEle, e contar com a autoridade suficiente para continuar com a visão. Entre o Senhor e Seus discípulos houve o mesmo sentimento e esta unidade foi o testemunho para o mundo (João 17:21-23). O mesmo espírito de unidade que reinou entre Jesus e Seus discípulos, é o que deve caracterizar líderes, discípulos e conservos hoje em dia. O tema desta lição dará as pautas para alcançá-lo. A. IMPORTÂNCIA DA UNIDADE A unidade de pensamentos, de sentimentos e de compromisso é a característica que reflete a solidez de uma equipe. A vitória para uma equipe de futebol está fundamentada na coesão de critérios entre todos os jogadores na hora de enfrentar o time oposto. Mas não somente devemos buscar a unidade entre os membros de um grupo, mas também que o grupo deve conservar a mesma qualidade com seu líder. Jesus disse: “Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em Mim e Eu nEle, esse dá muito fruto; porque sem Mim nada podeis fazer” (João 15:5) Da mesma forma, na visão celular, os discípulos não podem fazer nada se não estão em contato com seu líder, nem o líder poderá alcançar as metas propostas, se não conta com o apoio de sua equipe. Estar em unidade, no mesmo sentir, é o reflexo da maturidade espiritual. (Filipenses 3:15,16). B. FORJAR OS MELHORES: UMA RESPONSABILIDADE DO LÍDER Do mesmo modo que Jesus, o líder deve manter uma excelente relação com seus discípulos valorizando-os como pessoa e atendendo suas necessidades. Isto os motivará a crescer. Os seguintes fatores são importantes para alcançar este propósito:

1.Ensine-os a crescer - Os discípulos crescem em graça, conhecimento e autoridade
espiritual, através de um processo de ensino transmitido pelo líder, que deve instruir os
35

membros do grupo da mesma maneira que um pai instrui a seus filhos. O líder deve contar com uma motivação permanente para o crescimento, sendo o próprio exemplo. (Filipenses 3;8)

2.Forme líderes exemplares - Os líderes e discípulos brilhantes são os que formam
igrejas brilhantes. As pessoas chegam a igreja em trapos, e o líder tem o compromisso de moldá-los e poli-los, sendo instrumento nas mãos de Deus para isso. Paulo se preocupou neste aspecto, chegando a descer de posição a fim de alcançar a transformação das pessoas. (1 Coríntios 9:19). O líder tem que estar disposto a servir a seus discípulos, porque alguém que não esteja disposto a servir, não pode ser servido.

3.Guie-os ao sucesso - É o líder quem dá as normas aos discípulos, para que tomem
consciência de que o sucesso não está destinado para uns poucos, e sim que devem lutar para alcançá-lo. Levar a equipe de discípulos ao sucesso consiste em guiá-los a ganhar outros por meio de um trabalho de colaboração, evitando ciúmes e competição sem sentido. Paulo ensina que uns pregam, outros colhem mas Deus dá o crescimento. “Eu plantei; Apolo regou; mas Deus deu o crescimento” (1 Coríntios 3:6).

4.Ensine as disciplinas espirituais - A maior dimensão de crescimento do grupo se dá
no plano espiritual, de modo que o líder deverá crescer em tal sentido, aprendendo disciplinas que logo haverá de ensinar àqueles que o rodeiam. As disciplinas de Deus não são pesadas, porque não produzem escravidão, e sim dão plena liberdade. “porque o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve” (Mateus 11:30).

5.Crie um ambiente que atraia a outros - O ambiente que o líder desenvolve com seus
discípulos, deve estar carregado de motivação suficiente para que outros se envolvam nessa liderança. O líder e seu grupo devem contar com recursos e estratégias, que facilitem suas projeções pessoais e ministeriais. (Atos 5:14).

6.Desafie-os com um grande modelo de crescimento - A visão celular e dos doze não
admite esquema de conformismo. O líder deve relacionar-se com seus discípulos através de grandes desafios, de metas elevadas que permitam aproveitar o imenso potencial das pessoas. O nível mais elevado de liderança é o que se move com grande autoridade espiritual. (Atos 5:16). Também um elevado nível de liderança se caracteriza pelo domínio da visão. Não há liderança sem visão, como tampouco há visão sem liderança. O apóstolo Paulo chegou a dominar plenamente a visão de Jesus. (2Coríntios 11:5-6). Os discípulos devem também saber que uma elevada liderança é que pode reproduzir-se em outros. A visão em que você está envolvido, tem uma unção de multiplicação definida. C. JESUS DÁ O MELHOR EXEMPLO DE UNIDADE COM SEUS DISCÍPULOS O verdadeiro líder para desenvolver a visão dos doze e o trabalho celular, é aquele que está disposto a lutar por seus discípulos e preocupar-se com eles da mesma maneira que fez Jesus. O
36

Mestre não parou de orar por Seus doze, o fez desde antes de selecioná-los, durante Seu ministério, e especialmente no momento em que Se preparava para deixá-los. Em João capítulo 17:6-26, encontramos a oração de Jesus por Seus discípulos, distinguindo-se nela as qualidades que deve ter um verdadeiro líder e o nível de relacionamento em que deve se mover. De acordo com esta oração, o líder:

1.Reconhece que sua equipe vem de Deus (v.6) 2.É reconhecido por sua equipe como uma pessoa de fé (V.7). 3.É fiel à mensagem que comunica (V.8). 4.Ora sempre por seus discípulos (V.9) 5.É valorizado pelo fruto de seus doze (V.10) 6.Protege seus doze (V.12) 7.Deixa ensinos que perduram (V.13) 8.É diligente na formação de seus doze (V.14). 9.Fortalece seus doze (V.15). 10.Tem segurança da conduta de seus discípulos (V.16) 11.Prepara seus doze para a unção de santidade (V.17) 12.Aproveita cada situação para ensinar sua equipe (V.18) 13.Prepara a equipe para a obra evangelística (V.18) 14.Mantém-se em santidade (V.19) 15.Ora pelos doze de seus doze (V.20) 16.Reproduz seu caráter nos doze (V.22) 17.Luta pela perfeição da unidade (V.23) 18.Forma uma equipe para toda a vida (V.25) 19.Não deixa de guiá-los no conhecimento do Senhor (V.26) 20.Procura a maturidade da equipe, em amor (V.26b)
CONCLUSÃO
37

A visão celular e dos doze está fundamentada em um processo de relacionamento entre líderes e discípulos. O líder de sucesso no modelo dos doze, é o que pode mostrar um fruto sólido, o qual está representado nos que crescem a partir de seu exemplo, seu testemunho e seus ensinos. Jesus deu um claro exemplo de unidade com Seus discípulos e de preocupação por eles, através da oração que fez ao Senhor por eles em João capítulo 17. APLICAÇÃO 1. Examine em que nível de relacionamento você se encontra com seu líder e com seus discípulos de acordo com o esquema de como forjar os melhores. 2. Dê a lista de qualidades do líder que se mantém em unidade com seus discípulos, segundo a oração de Jesus. Selecione aquelas que vê refletidas em sua liderança e peça a direção do Senhor para que lhe permita alcançar aquelas nas quais ainda não se qualifica.

38

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->