P. 1
Dinamica Da Quaresma Pascoa 2012 DIV

Dinamica Da Quaresma Pascoa 2012 DIV

|Views: 4.040|Likes:
Publicado porCatequese Cucujaes
SDEC-porto

Dinâmica da Quaresma/Tempo Pascal 2012

Família/Grupo de Catequese/Comunidade

“A caminho centrados nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo”
O cristão define-se pela capacidade de constantemente se centrar naquele momento fundante em que Cristo, a Imagem protótipo, re-cria o Homem, redimindo-o: o mistério da Sua morte e ressurreição. Consequentemente, e em prol de uma maior consciencialização e vivência desta verdade fundamental, reclamada pelo próprio evento, o ano litúrg
SDEC-porto

Dinâmica da Quaresma/Tempo Pascal 2012

Família/Grupo de Catequese/Comunidade

“A caminho centrados nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo”
O cristão define-se pela capacidade de constantemente se centrar naquele momento fundante em que Cristo, a Imagem protótipo, re-cria o Homem, redimindo-o: o mistério da Sua morte e ressurreição. Consequentemente, e em prol de uma maior consciencialização e vivência desta verdade fundamental, reclamada pelo próprio evento, o ano litúrg

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Catequese Cucujaes on Feb 07, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/21/2015

pdf

text

original

SDEC-porto

Dinâmica da Quaresma/Tempo Pascal 2012

Família/Grupo de Catequese/Comunidade

“A caminho centrados nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo”
O cristão define-se pela capacidade de constantemente se centrar naquele momento fundante em que Cristo, a Imagem protótipo, re-cria o Homem, redimindo-o: o mistério da Sua morte e ressurreição. Consequentemente, e em prol de uma maior consciencialização e vivência desta verdade fundamental, reclamada pelo próprio evento, o ano litúrgico propõe-nos um longo tempo (de Quarta-feira de Cinzas até o Pentecostes) centrado nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo. São estes Seus passos salvíficos que, enquanto cristãos, estamos chamados a calcorrear com Ele, vivendo-os como passagem para a Vida, uma Vida que é entendida como dádiva de um Deus que se dá e que é configurada como participação n’Ele. Todavia, é necessário termos presente que a vitalidade/fecundidade desta nossa Páscoa, na Páscoa do Senhor, exige uma conversão profunda da nossa vida. É neste contexto que somos convidados a viver a Quaresma: um tempo de conversão que nos prepara para a Páscoa. Assim sendo, é natural que, durante o tempo quaresmal, ecoem, nos nossos ouvidos, os diversos desafios à oração, à reconciliação, à verdade, à libertação dos egoísmos e orgulhos que nos isolam e quebram a nossa essência relacional... Tratam-se de desafios que, brotando da exigência a uma preparação ativaconvertiva da nossa existência para correspondermos à gratuidade do dom de Deus, nos implicam a nível pessoal, familiar e comunitário. Neste sentido, e atendendo ao facto que o programa pastoral da nossa Igreja diocesana – sob o lema “Viver em comunhão, formar para a comunhão” – incide sobre a família e a juventude, apresentamos uma proposta de dinâmica quaresmal alicerçada na família. Reconhecendo que cada família cristã está chamada a ser sinal da família intra-divina, ou seja, a ser sinal do Amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e assumindo que este Amor expande-se ao Homem e tem no evento pascal de Cristo a sua maior expressão, não podemos descurar a importância que a conversão quaresmal deve ocupar no seio familiar. Façamos, portanto, desta Quaresma um tempo de (re) descoberta do significado da família para que a Páscoa seja, efetivamente, a sua Páscoa.

-

Incentivar à participação na eucaristia dominical e à oração em família; Tomar consciência profunda da família e da nossa missão no seio familiar; Provocar a alegria da ressurreição de Jesus Cristo; Aprofundar e vivenciar o sacramento da reconciliação. Responsabilizar os catequistas a assumirem o testemunho das vivências que propõem ao grupo de catequese.

Objetivos

Grelha da dinâmica quaresmal
Dinâmica para viver em família Quares ma 1ª semana Leitura “Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no evangelho.” (Mc 1,15) Símbolo/mater ial Cruz em cartolina resistente ou em madeira (neste caso, não esquecer as dobradiças) Dinâmica Desafio: Escreve numa das faces da cruz - que virá a ser um cubo: Eu quero acreditar Dinâmica para viver em catequese Partilha/Prepara ção Dinâmica para viver na comunidade

Criar a cruz/cubo

- Partilha de experiências vividas durante a semana; - Preparação da tarefa familiar; -Aprofundamento do texto bíblico;

Colocar a Frase na cruz/ cubo correspondente a cada semana -------------------Nós queremos acreditar Uma família oferecerá uma cruz/cubo à comunidade (1º/2º ano de catequese)

2ª semana

“Este é o meu filho muito amado: EscutaiO.” (Mc 9, 7)

Uma venda para os olhos

Dinâmica dos olhos vendados

Eu quero confiar

Nós queremos confiar Oferecer as nossas vendas – o que nos cega (3º/4º ano de catequese) Nós queremos transformar Oferecer pedras – com aquela que faz caminho e que transforma o caminho (5º/6º ano de catequese) Nós queremos descobrir Oferecer citações bíblicas à comunidade durante a Ação de Graças (7º e 8º ano de catequese)

3º semana

“Destruí este templo e em três dias o levantarei.” (Jo 2, 19) “Quem pratica a verdade aproxima-se da luz para que as suas obras sejam manifestadas.” (Jo 3, 21)

Escrever os dez mandamentos Bíblia; Tiras de papel com citações bíblicas

Os dez mandamen -tos Descobrir a Bíblia

Eu quero transforma r Eu quero descobrir

4º semana

5ª semana

“O grão de trigo lançado à terra, dará fruto.” (Jo 12,24)

- Três copos com água; - Três comprimidos efervescentes (ainda embalados). Os ramos

Experiênci a química

Eu quero testemunhar

Nós queremos testemunhar Testemunho real de um catequizando (9º e 10ºano) e de um familiar Nós queremos anunciar Levar a Palavra à comunidade o anúncio – Jesus ressuscitou – através de mensagens

Domingo de Ramos

“Todas as manhãs Ele desperta os meus ouvidos, para eu escutar, como escutam os discípulos. O Senhor Deus abriu-me os ouvidos, e eu não resisti nem recuei um passo.” (Is 50, 4-5)

Viver a Semana Santa, partilhar a experiênci a

Eu quero anunciar

Dinâmica quaresmal catequese/família/comunidade

-No grupo de catequese

1- Preparação do tempo quaresmal: Criar uma cruz, que será completada, à semelhança da tarefa familiar, cada semana. No final da quaresma, a cruz transformar-se-á em cubo. Este permitirá a oração semanal na catequese. 2- Dinâmica para o grupo de catequese: Em cada encontro, ao longo do tempo quaresmal, propõe-se que o catequista, nos últimos 15 minutos de catequese realizará as seguintes tarefas:
(o material encontra-se na dinâmica familiar)

1º - Partilhar o momento realizado em família na semana anterior; 2º - Ler e meditar a passagem bíblica da semana; 3º - Apresentar e colocar a palavra e o símbolo/imagem nas diferentes faces do cubo; 4º - Apresentar o desafio para realizar em família e incentivar à sua realização. 5º Entregar a cada catequizando a folha com a proposta familiar a realizar durante essa semana. (Anexo 1 e 2)

-Na comunidade /celebração dominical
a. Preparação da dinâmica da comunidade. Sugere-se que: - a paróquia ofereça no último domingo antes da quaresma uma cruz de cartolina (que virá a ser um cubo) a todas as famílias; -ou que na família ou na catequese, cada um elabore o seu cubo. b. Dinâmica do cubo Cada semana um grupo de catequese responsabilizar-se-á por escrever a frase que será colocada no cubo da comunidade. A mesma será colada no inicio da eucaristia por uma família do grupo que a preparou. c. Proposta de gestos significativos a realizar pelas famílias na Eucaristia dominical:
Nós queremos acreditar Oferecer à comunidade a mensagem introdutória à dinâmica (1º/2º ano de catequese) Nós queremos confiar Oferecer as nossas vendas – o que nos cega
(3º/4º ano de catequese)

Os pais do 1º e 2º ano distribuirão as mensagens à comunidade.

Nós queremos transformar Oferecer pedras – aquela que faz e que transforma o caminho (5º/6º ano de catequese)

Nós queremos descobrir Oferecer citações bíblicas à comunidade durante a Ação de Graças (8º e 9º ano de
catequese)

Os pais do 3º e 4º ano serão convidados a entregarem no momento da acção de graças as vendas que utilizaram na dinâmica em família. Em conjunto será escrito um pequeno texto que será lido por um dos casais. As pedras simbolizam a firmeza daquele que faz caminho, e a fé daquele que deixa que o caminho o faça/transforme. Poder-se-á convidar pessoas de diferentes idades/gerações para que, simbolicamente, entreguem uma pedra junto do altar, relembrando a história de um povo que olhando para trás (e durante todas a fases da nossa vida) vê no caminho a certeza de que Deus está sempre connosco... a fazer caminho. Acompanhados pelos catequistas, os catequizandos oferecem, durante a ação de graças, citações bíblicas à assembleia.

Nós queremos testemunhar Testemunho real de um catequizando (10ºano) e de um familiar Nós queremos anunciar Levar a Palavra à comunidade o anúncio – Jesus ressuscitou – através de mensagens

Um catequizando e um pai ou mãe serão convidados a partilhar, testemunhando, o seu processo de conversão e de transformação nesta caminhada quaresmal. Toda a comunidade deverá espalhar a notícia Jesus Ressuscitou, através de mensagens que poderão ser espalhadas pelas caixas de correio, oferecidas às saídas dos locais de trabalho, escolas, espaços de lazer...

-Em família:
Anexo 1 – introdução à dinâmica para os catequizandos
Caríssimo catequizando, A Quaresma é o caminho que nos leva à Páscoa. Vamos, por isso, em Igreja, caminhar durante quarenta dias de modo a preparar, em família e na catequese, momentos de reflexão e de conversão interior. Propomos-te alguns desafios concretos para realizares... Porém, deverás, viver este tempo não só com gestos exteriores mas com um testemunho e um compromisso sério deste tempo propício à conversão. Para realizares as atividades que te propomos, pedimos-te que desenhes uma cruz, que, no final se transformará num cubo, tal como podes ver em anexo. Ao longo do tempo quaresmal, vais colocando o lema da semana e/ou imagens (durante o tempo pascal) que te vão sendo fornecidas nos encontros de catequese. Mais tarde, durante o tempo pascal, depois do cubo fechado, poderás lançá-lo e continuar a trabalhar o teu desenvolvimento pessoal de reflexão e de efetiva passagem.

Cada catequizando leva para casa uma folha com a proposta a realizar durante essa semana, por isso deve:

Anexo 2 Material para a dinâmica familiar
Cada catequizando deve levar para casa uma folha com a proposta a realizar durante essa semana.

a- Esquema geral do percurso semanal das famílias:
1º- Preparar os elementos necessários para a realização da Cruz/Cubo (tesoura; papel ou cartolina (aconselhável um papel resistente), ou se for mais ousado, em madeira (não esquecer as dobradiças); cola...); 2º - Ler, meditar e partilhar o texto recebido na catequese; 3º - Escrever o lema da semana; 4º – Realizar e viver o desafio durante a semana.

b- Material para cada semana

1ª semana eu quero acreditar
“Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no evangelho.” (Mc 1,15) Estamos a começar a Quaresma: ao longo de seis semanas vamo-nos preparar para a grande festa da Páscoa! Juntamente com a tua família reza, louva, agradece, pede... Cada um dos elementos da família deverá preparar uma cruz em cartolina resistente onde colocará, nas diferentes faces, ao longo das semanas, uma palavra inscrita. No final, fará um cubo. Ao longo do tempo pascal, o cubo será revestido de frases bíblicas e de imagens.
(desenho do cubo no final da dinâmica – anexo)

Proposta da 1ª Semana da Quaresma

Material necessário: - 16 palitos de churrasco; Estando o material preparado e a família reunida, faz o sinal da cruz e começa este momento de partilha. Dinâmica: Primeiramente deves pedir a um participante que pegue num palito e o parta. De seguida, pede a outro familiar que parta um conjunto de cinco palitos em simultâneo; Posteriormente, pedes que parta os restantes palitos que restam. Se não conseguir, pode pedir ajuda. Partilha: Solicita aos teus familiares que conversem sobre o que observaram, ou seja, da importância de estarem unidos e acreditarem que a fé, como força, pode unir, agregar e dar resistência às pessoas. Oração: Durante a Eucaristia ouvimos: “Deus disse a Noé e a seus filhos: «Estabelecerei a minha aliança convosco, com a vossa descendência e com todos os seres vivos que vos acompanham».” (Gen 9,810)

(Depois de meditarem a Palavra rezam juntos a oração que se segue) Senhor, Que a nossa família consiga ser exemplo da tua aliança E estreite laços cada vez mais fortes Sobre a alçada da tua vontade. Desafio: Escreve numa das faces: Eu quero acreditar.

2ª semana eu quero confiar
“Este é o meu filho muito amado: Escutai-O.” (Mc 9, 7)

Proposta da 2ª Semana da Quaresma Material necessário: Uma venda para os olhos; Estando o material preparado e a família reunida, faz o sinal da cruz e começa este momento de partilha. Dinâmica: Se possível, formar duplas. Em cada dupla, uma pessoa é vendada e deverá ser conduzida em situações diversas: escadas, por meio de cadeiras, etc. Depois trocam os papéis. Partilha: No final da atividade, conversem sobre o que se passou. O que sentiram, como foi conduzir o outro, ser conduzido, etc. Oração: “O anjo do Senhor chamou Abraão do Céu pela segunda vez e disse-lhe: «Por Mim próprio te juro – oráculo do Senhor – já que assim procedeste e não Me recusaste o teu filho, o teu filho único, abençoar-te-ei e multiplicarei a tua descendência como as estrelas do céu e como a areia das praias do mar, e a tua descendência conquistará as portas das cidades inimigas. Porque obedeceste à minha voz, na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra”. (Gen 22 , 15-18) (Depois de meditarem a Palavra rezem juntos a oração que se segue)

Senhor, Como Abraão, queremos confiar em Ti. Ajuda-nos, com o Teu amor, a nos despojarmos E a sabermos transpor as barreiras, obstáculos e provações com a certeza e confiança de que Tu estás connosco. Que o nosso coração e as nossas atitudes sejam coerentes com a Tua vontade e, sem duvidar, nos deixemos conduzir por Ti. Desafio: Numa das faces escreve: Eu quero confiar.

3º semana eu quero transformar
“Destruí este templo e em três dias o levantarei.” (Jo 2, 19) Proposta da 3ª Semana da Quaresma Material necessário: - Lápis e papel. Prepara o material e chama a tua família. Quando estiverem com o coração disponível, façam o sinal da cruz e comecem a oração. Dinâmica: Para esta semana, propomos que cada um dos elementos da tua família escreva no papel fornecido por ti, os dez mandamentos da lei de Deus. Certamente esquecer-se-ão de um ou outro, mas se estiveram atentos à liturgia desta semana será mais fácil... Partilha: Confrontar os resultados e refletir sobre a atualidade da “Lei de Moisés”. Que transformações poderão trazer à minha vida o cumprimento destes mandamentos? Oração: Escutar e meditar a Palavra: “Deus pronunciou todas estas palavras: «Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, dessa casa de escravidão. Não terás outros deuses perante Mim. Não invocarás em vão o nome do Senhor, teu Deus, porque o Senhor não deixa sem castigo aquele que invoca o seu nome em vão. Lembrar-te-ás do dia de sábado, para o santificares. Honra pai e mãe, a fim de

prolongares os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te vai dar. Não matarás. Não cometerás adultério. Não furtarás. Não levantarás falso testemunho contra o teu próximo. Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não desejarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo nem a sua serva, o seu boi ou o seu jumento, nem coisa alguma que lhe pertença». (Dt 5, 15-21) Desafio: Numa das faces escreve: Eu quero transformar. Deixamos-te os mandamentos como estão descritos nos dias de hoje. 1º Amar a Deus sobre todas as coisas. 2º Não invocar o Santo Nome de Deus em vão. 3º Guardar domingos e festas de guarda. 4º Honrar pai e mãe. 5º Não matar. 6º Guardar castidade nas palavras e nas obras. 7º Não roubar. 8º Não levantar falsos testemunhos. 9º Guardar castidade nos pensamentos e nos desejos. 10º Não cobiçar as coisas alheias.

4º semana eu quero descobrir
“Quem pratica a verdade aproxima-se da luz para que as suas obras sejam manifestadas.” (Jo 3, 21) Proposta da 4ª Semana da Quaresma Material necessário: - Bíblia; - Tiras de papel com citações bíblicas relacionadas com a quaresma, com a indicação do livro, capítulos e versículos. Quando estiver tudo preparado, chama a tua Família, faz o sinal da cruz e começa o momento de oração. Dinâmica: É importante sabermos, para melhor vivermos, o conteúdo da Sagrada Escritura. Por isso, esta semana, propomos-te que, em conjunto com a tua família, te aproximes e descubras um pouco mais da palavra de Deus.

Assim, cada membro da família deve receber uma tira de papel com uma passagem bíblica e procurar compreendê-la. Depois deverá consultar a passagem completa na Bíblia. Partilha: Cada elemento deverá ler o seu versículo e comentá-lo para o grupo. No final, abre-se o debate para que todos possam dar a sua opinião e transmitir a descoberta que fizeram. Oração: Cada elemento da família fará e uma oração inspirada na leitura bíblica que reflectiu anteriormente. Desafio: Escrever numa das faces do cubo: Eu quero descobrir.

5ª semana eu quero testemunhar
“O grão de trigo lançado à terra, dará fruto.” (Jo 12,24) Proposta da 5ª Semana da Quaresma Material necessário: (Para organizar este desafio necessitas da colaboração de um adulto.) - Três copos com água; - Três comprimidos efervescentes (ainda embalados). Estando o material preparado e a família reunida, faz o sinal da cruz e dá início à oração. Dinâmica: (Pede-se que estejam atentos ao procedimento que deverá ser feito com calma.) Em cima da mesa estão três copos com água. Coloca um comprimido, ainda fechado, ao lado do primeiro copo com água. De seguida, coloca outro comprimido ainda com a embalagem, dentro do segundo copo. Por fim, retira a embalagem do último comprimido e coloca-o dentro do terceiro copo de água. Solicita aos participantes que partilhem o que observaram. (tópicos de ajuda abaixo) Oração:

Durante a celebração deste domingo o Salmista cantou: “Dai-me de novo a alegria da vossa salvação e sustentai-me com espírito generoso. Ensinarei aos pecadores os vossos caminhos, e os transviados hão-de voltar para Vós.”(Sl 50, 14-15) Partilha/Reflexão: De que modo posso testemunhar a ação de Deus em mim? - se tiver uma atitude passiva como aquele que não quer ser perturbado por medo de ação ou de julgamento? (1º comprimido) - se me fechar dentro de uma “casca”, do meu tempo sem tempo e de um jeito camuflado, como poderei revelar a imagem de Cristo? (2º comprimido) - e, se me deixar viver, “relacionar e entrar na experiência pascal/de ressurreição” de modo fervoroso e apaixonadamente ativo? Esta semana, proponho-me a ser testemunha efervescente de Deus e da nova aliança que foi/está gravada no meu coração? Desafio: Escrever numa das faces do cubo: Eu quero testemunhar. Não esquecer: Deverás preparar o material necessário para fazeres os ramos que, se possível, usarás na celebração dos Ramos, na igreja.

Domingo de Ramos eu quero anunciar
“Todas as manhãs Ele desperta os meus ouvidos, para eu escutar, como escutam os discípulos. O Senhor Deus abriu-me os ouvidos, e eu não resisti nem recuei um passo.” (Is 50, 4-5) Proposta da 6º Semana da Quaresma: Domingo de Ramos Material necessário: - Os ramos que usaram na celebração dos Ramos, na igreja. Oração: No último Domingo da Quaresma, o Evangelho conta a entrada de Jesus em Jerusalém, e como as pessoas colocaram ramos para receber Jesus em festa. Depois, o Evangelho conta como Jesus foi condenado e morreu na cruz: “Então Jesus, soltando um grande brado, expirou. O véu do templo rasgou-se em duas partes de alto a baixo. O centurião que estava em frente de Jesus, ao vê-l’O expirar daquela maneira, exclamou:

«Na verdade, este homem era Filho de Deus».”(Mc 15, 37-39), 1 Dinâmica: Na Semana Santa, semana entre o Domingo de Ramos e o Domingo de Páscoa, recordamos e celebramos os momentos centrais da vida de Jesus. Nos Seus gestos vemos o Amor de Deus. Esta semana o desafio é, sempre em família, participar nas celebrações da Semana Santa e no fim de cada uma comentar e partilhar os sentimentos/emoções e transformações que tiveram. Preenche o cartão: Sentimentos/emoções e transformações que tive Domingo de Ramos Quinta-feira Santa Sexta-feira Santa Sábado Santo Domingo de Páscoa

Desafio: Escrever na última face do cubo: Eu quero anunciar. Já percebeste que, agora, o podes fechar. Deverá ser lançado todas as vezes que quiseres, para que, desta forma, possas acreditar, confiar, transformar, descobrir, testemunhar, anunciar Jesus todos os dias da tua vida... No domingo de Páscoa a família deverá estar mais unida, renovada, para que se faça, realmente, PÁSCOA. Este é o desafio que te propomos durante a próxima semana.

Dinâmica pascal catequese/família/comunidade TEMPO PASCAL
«In resurrectione tua, Christe, coeli et terra laetentur» Na vossa Ressurreição, ó Cristo, alegrem-se os céus e a terra»
(Liturgia das Horas)

Entramos no Tempo Pascal: Jesus Ressuscitou.

Ao longo de sete semanas retomamos o caminho do evangelho, passamos por um tempo de renovação e de conversão. Agora, é tempo de alegria e os domingos que se seguem devem ser celebrados do mesmo modo: como um dia alegre e de festa!!!

Grelha da dinâmica pascal
Para viver em família Para viver em catequese ação Eu quero continuar a crer Viver: “Mataste o autor da vida, as Deus ressuscitou-o dos mortos.” “Ele é a vítima de propiciação pelos nossos pecados e também pelos do mundo inteiro.” “Assim está escrito que o Messias havia de sofrer e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia”. “Em nenhum outro há salvação”. “Veremos a Deus tal como Ele é”. “O Bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas”. “Contou-lhes como, no caminho, tinha visto o Senhor”. “É este o seu mandamento: acreditar e amar”. “Quem permanece em Mim e Eu nele dá muito fruto”. “O Espírito Santo difundia-se sobre os pagãos”. “Deus é amor”. 1Jo 4,7-10 Jo 15,9-17 Act 1,1-11 Ef 1,17-23 Mc 16,1520 “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos”. - tempo de oração - gestos concretos Eu quero continuar a reconhecer Todas as semanas um grupo de catequizandos, preparará uma dinâmica, de acordo com as leituras de cada domingo, e apresentará sob a forma de desafio aos restantes catequizantes da sala que deverão concretizá-la durante a semana Elaboração de mensagens para serem entregues à comunidade sob a forma de carta, de folheto, de cartão, de postal... Partilha/Preparaçã o Para viver na comunidad e

Pascal II Domingo de Páscoa

Leitura Act 4,3235 1Jo 5,1-6 Jo20,1931 Act 3,1315.17-19 1Jo 2,1-5ª Lc 24,3548

Mensagem “Um só coração e uma só alma”. “Todo aquele que nasceu de Deus vence o mundo”. “Oito dias depois, veio Jesus”.

Dinâmica

III Domingo de Páscoa

IV Domingo da Páscoa

Act 4,8-12 1Jo 3,1-2 Jo 10,1118 Act 9,2631 1Jo 3,1824 Jo 15,1-8 Act 10,2526.3435.44-48

colar no cubo: -a ação -a imagem. Eu quero continuar a seguir

V Domingo da Páscoa

Eu quero continuar a amar

VI Domingo da Páscoa

Eu quero continuar a vivenciar

Ascensã o do Senhor

“Elevar-se à vista deles”. “Colocou-O à Sua direita nos céus”. “Foi elevado ao Céu e sentou-se à direita da Deus”. Eu quero continuar a viver

-No grupo de catequese
Todas as semanas, em cada grupo de catequese, cerca de três ou quatro catequizandos, escolhidos pelo catequista, deverão preparar uma dinâmica/proposta (a partir dos textos bíblicos do domingo ver grelha do tempo pascal) e desafiar o restante grupo que a cumpra fielmente. O sucesso desta atividade prende-se com a dedicação e empenho dos diferentes grupos.

Cabe ao catequista preparar e cativar o seu grupo para que responda de uma forma mais positiva e original possível.

-Na comunidade /celebração dominical
Durante o tempo pascal a comunidade é convidada a reunir—se (organizar, por exemplo, por grupos de catequese, leitores, coro, caridade...) para elaborar, a cada domingo, uma mensagem a partir dos textos bíblicos e entregá-la sob a forma de postal, folheto, carta, etc.

-Na família
Porque a quaresma é tempo de conversão, o tempo pascal deve ser vivido como tempo de efetiva mudança. Às famílias propõe-se que dediquem tempo à família, para que seja saboreada na integralidade do seu conceito! Desta forma, sugerimos que, semanalmente: -dediquem um tempo à oração; -realizem gestos que testemunhando a presença de Cristo em casa, criando laços e intimidade como só o seio familiar e a presença de Jesus Cristo proporcionam; -colem nas faces do cubo a ação da semana indicadas no quadro abaixo descritas e as imagens correspondentes.
- ASSIM...

Como já referido, no final da quaresma fechaste o cubo que construíste. Cubo que serviu para partilhares, em família, vários momentos de oração e de meditação. Esse mesmo cubo será agora completo com algumas imagens que poderás adquirir no site do SDEC-Porto www.catequesedoporto.com e colar nas diferentes faces do cubo afim de puderes, sempre que o lançares, relembrar as diferentes atitudes/ações e lançares-te noutras: Quaresma Tempo pascal quero acreditar Eu quero continuar a crer quero confiar Eu quero continuar a reconhecer quero transformar Eu quero continuar a seguir quero descobrir Eu quero continuar a amar quero testemunhar Eu quero continuar a experienciar quero anunciar Eu quero continuar a viver Eu quero (continuar a) lançar-me na experiência de DEUS

1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª

Semana Semana Semana Semana Semana Semana Semana

Eu Eu Eu Eu Eu Eu

Como vimos e vivemos, o tempo quaresmal é de reflexão, de introspecção, mas simultaneamente de mudança, de ação, de conversão. É este a atitude que agora temos de colocar em prática. Continuar e confirmar aquilo que nos transformou...

Deixamos-te, também, as referências bíblicas e as ações para que continues a acreditar com uma força despojada e gratuita, com uma fé inabalável, sorridente e feliz! Como irás perceber, o tempo pascal é marcado pela espiritualidade joanina, por ser, precisamente, considerado de Evangelho Pascal. À exceção do domingo da ascensão em que o evangelho é de S. Marcos, os evangelhos são todos de S. João. As primeiras leituras são sempre dos Atos do Apóstolos. Nestas leituras, somos impelidos a ouvir a nossa história. A história de um povo nos seus primórdios; que servirá, certamente como um elemento edificante para a própria edificação da Igreja que constituímos. A Segunda leitura, no ano B, predomina, 1 João.

Domingo II de Páscoa Leituras Act 4,32-35 Mensagem “Um só coração e uma só alma”. “Todo aquele que nasceu de Deus vence o mundo”. “Oito dias depois, veio Jesus”. Domingo III de Páscoa Leituras Act 3,1315.17-19 1Jo 2,1-5a Mensagem “Mataste o autor da vida, as Deus ressuscitou-o dos mortos.” “Ele é a vítima de propiciação pelos nossos pecados e também pelos do mundo inteiro.” “Assim está escrito que o Messias havia de sofrer e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia”. Ação Imagem a colocar no cubo Ação Imagem a colocar no cubo

1Jo 5,1-6

Eu quero continuar a crer

Jo20,19-31

Eu quero continuar a reconhecer

Lc 24,3548

Domingo IV da Páscoa Leituras Act 4,8-12 Mensagem “Em nenhum outro há salvação”. “Veremos a Deus tal Ação Imagem a colocar no cubo

1Jo 3,1-2

Eu quero

Jo 10,1118

como Ele é”. “O Bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas”.

continuar a seguir

Domingo V da Páscoa Leituras Act 9,2631 1Jo 3,1824 Jo 15,1-8 Mensagem “Contou-lhes como, no caminho, tinha visto o Senhor”. “É este o seu mandamento: acreditar e amar”. “Quem permanece em Mim e Eu nele dá muito fruto”. Ação Imagem a colocar no cubo

Eu quero continuar a amar

Domingo VI da Páscoa Leituras Act 10,2526.3435.44-48 1Jo 4,7-10 Jo 15,9-17 Mensagem “O Espírito Santo difundia-se sobre os pagãos”. “Deus é amor”. “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida pelos amigos”. Ação Imagem a colocar no cubo

Eu quero continuar a vivenciar

Ascensão do Senhor Leituras Mensagem Ação Imagem a colocar no cubo

Act 1,1-11

“Elevar-se à vista deles”. Eu quero continuar a viver

Ef 1,17-23 Mc 16,1520

“Colocou-O à Sua direita nos céus”. “Foi elevado ao Céu e sentou-se à direita da Deus”.

A partir de agora, tens nas mãos a tarefa de continuar a missão que te é confiada. Tens um papel a cumprir na tua família, assim como cada elemento que a constitui. Continua a pedir, a louvar, a agradecer... a viver o dia-a-dia com muita atenção para descobrires os teus próprios segredos; faz silêncio para pensares, dentro de ti, o que é realmente importante, experimenta a esperança e a certeza que Deus está contigo. Lança-te com firmeza, coragem e abnegação... Domingo VII de Páscoa Leituras Act 1,1517.20ª20c26 1Jo 4,1116 Jo 17,11b19 Mensagem “É necessário que um destes se torne connosco testemunha da sua ressurreição”. “Quem permanece no amor permanece em Deus e Deus permanece nele”. “Que sejam um como nós”. Ação Eu quero continuar a Lançar-me na experiência de Deus

Domingo de Pentecostes Leituras Mensagem Ação

Act 2,1-11 ficaram cheios do Espírito “Todos e começaram a falar”. 1Cor 12,3b7.12-13 Jo 20,19-23 “Todos nós ficamos batizados num só Espírito, para formarmos um só corpo”. “Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós: Recebei o Espírito Santo”. Eu quero continuar a afirmar a fé

“Senhor, ensina-nos a viver e a celebrar dignamente o Mistério Pascal, Domingo após Domingo, Páscoa após Páscoa. Ensina-nos sobretudo a ter tempo para Te dar e para dar aos outros, Te dizer e para Tu nos dizeres, e juntos, nos dizermos uns aos outros. Passa outra vez, Senhor. Dá-nos a mão. Levanta-nos. Não nos deixes ociosos nas praças. Sentados à beira do caminho. Sonolentos. Desavindos. A remendar bolsas e redes. Sacia-nos. Envia-nos, Senhor. E partiremos o Pão, o Perdão Até que cada um de nós nasça irmão. “Somos nós, somos nós, Senhor, a prova de que Tu ressuscitaste”.
D. António Couto

Isolina Daniela Rodrigues

Anexo:

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->