P. 1
Anatomia Do Sistema Tegumentar - Pele

Anatomia Do Sistema Tegumentar - Pele

|Views: 4.255|Likes:
Publicado porzmercedez

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: zmercedez on Feb 07, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/11/2013

pdf

text

original

Anátomo-Fisiologia do Sistema Tegumentar

Profª Ana Carla Vieira dos Santos.

PELE

Sistema Tegumentar 
   

Recobre cerca de 75000 cm²; Peso de 3/4.5 kg; Recebe 1/3 do sangue; Mede de 1 a 2 mm de espessura; É impermeável, elástica, áspera e regenerativa.

Aparência e Coloração da Pele 
 -

Aparência depende: Idade; Sexo; Clima; Alimentação; Saúde individual. Coloração depende: Espessura da pele; Grau de irrigação sanguínea e melanócitos.

ANATOMOFISIOLOGIA DA PELE 
  

EPIDERME DERME TECIDO SUBCUTÂNEO ANEXOS: Glândulas sebáceas Glândulas sudoríparas Pêlos Unhas

Funções da Pele

EPIDERME / ECTODERME 

CAMADA GERMINATIVA (BASAL) CAMADA ESPINHOSA CAMADA GRANULOSA CAMADA LÚCIDA CAMADA CÓRNEA    

Camada da Basal 


Inervação; Vascularização.

Camada Espinocelular 
 

Núcleo volumoso; Processos espinhosos (poliédrica); Mais coesão ± resistência.

Camada Granulosa 


Núcleo enrugado no formato de grânulos; Processo degenerativo.

Camada Lúcida 
 

Fina e clara; Células anucleadas e achatadas; Palma das mãos e planta dos pés.

Camada Córnea 

Pele macia; Queratinizada; Citoplasma (queratina ± cél. corneificadas)  

Queratinócitos 

Céls. que compõem a epiderme; Formam as células de Malpighi e as proteínas de queratina; Função da queratina é contra trauma mecânico e impermeabilização da pele.  

FUNÇÕES TECIDO EPITELIAL 

REVESTIMENTO DAS SUPERFÍCIE ABSORÇÃO SECREÇÃO SENSORIAL   

MELANÓCITO
DEFINIÇÃO Trata-se de uma célula de citoplasma globoso, de onde partem prolongamentos que se dirigem em direção à superfície da epiderme e com núcleo de forma irregular e central. Tais prolongamentos se insinuam entre e dentro das células das camadas basal e espinhosa da epiderme.

MELANOGÊNESE
Pigmento endógeno ± MELANINA  

Melanina ± É um pigmento de cor marrom-escuro, produzido por uma célula especial chamada MELANÓCITO. Cromóforos ± triptofano e tirosina. 

MELANÓCITO

MELANOGÊNESE

PROCESSO DA MELANOGÊNESE
ESTÍMULO Radiação U.V.  

RER ± Sintetiza a tirosinase. COMPLEXO DE GOLGI ± Armazena a tirosinase em vesículas Pré-Melanossomas. VESÍCULAS ± Síntese da Melanina Melanossomas.  

Células de Langher-hans 
   

Cél. de citoplasma claro de prolongamentos longos, finos e numerosas; Apresenta-ser melhor sob impregnação de ouro; Maior concentração na camada espinhosa; São responsáveis pelos processos de hipersensibilidade cutânea; Apresentam antígenos capazes de processar seu acúmulo afim de migrarem para o linfócito próximo.

Células de Merkel 

Citoplasma claro; Localização entre as céls. da camada basal.; São mecanorreceptores e, por isso, estão próximas a terminações nervosas sensitivas; Secretam hormônios.   

Outras Características da Pele 


Extensão Linhas de Lange ou de fenda; Terminações nervosos específicas nos folículos capilares; Espessura; Aderência: Flácida Sólida 

 -

Receptores de Superfície 

Krause ± frio; Ruffini ± calor; Discos de Merkel ± tato e pressão; Vater ± Pacini ± pressão; Meissner ± tato; TNL ± dor.     

DERME / MESODERME 

DERME PAPILAR TCF; Mais superficial; Maior zona de contato (derme-epiderme); Reage a mudanças de temperatura e pressão; Rido em suprimento sanguíneo.

-

-

-

-

- 

DERME RETICULAR
TCD; Mais profunda; Fibras colágenas em rede; Menos capilares.

-

-

-

- 

Nutrição do epitélio;

TECIDO CONJUNTIVO 

Sustentação e preenchimento; Regeneração; Flexibilidade; Armazenamento de energia; Proteção contra traumas mecânicos; Termorregulação.     

Formação 

Céls. fixas ou móveis; Fibras; S.F.A.; Vasos sanguíneos, linfáticos e nervos.   

Classificação do TC 

Tecido conj. frouxo comum ou areolar (lacunas) Pouco resistente; Rico em glicossaminoglicanas; Armazena água e eletrólitos (sódio); Fibroblastos; Macrófagos; Fibras colágenas.

- 

-

Tecido conjuntivo denso Rico em fibras colágenas; Resistente a trações; Tec. conj. modelado ± feixes de FC em todas as direções.

-

-

Substância Fundamental Amorfa ± S.F.A. 


É transparente e homogênea; Rico em proteoglicanos, ác. hialurônico, glicoproteína e mucopolissacarídeo; Preenche espaço intercelular; Produz colágeno ± fibroblasto; Transporta substâncias hidrossolúveis; Barreira de proteção. 

  

Fibras colágenas
Componente escleroprotéico ± colágeno  Colágeno tipo 1: - produz fibroblasto, céls. de m. liso e osteoblastos; - pele; - tendões; - ossos; - parede de vasos. 

Colágeno tipo 2 - produzido por condrócitos; Colágeno tipo 3 - produzido por céls. do m. liso que constitui as fibras reticulares. Colágeno tipo 4 - somente aparece na lâmina basal.  

Fibras elásticas 
   

Componente escleropotéico ± elastina e glicoproteína (microfibrilas); Mais resistente; Coloração amarelada; Déficit de elastina - 30 anos; Pavilhão auditivo, epiglote,artérias etc

Qto > for o tec. lipídico, < resistência terá a fibra elástica na derme.

Fibras reticulares 

Componente elcleroprotéico - reticulina. São abundantes no tec. conjuntivo produzidos por fibroblatos. 

Células do TC 
-

Fibroblastos (forma ativa) Forma inativa (fibrócito); Forma as fibras e a SFA; É alongado e com expansões citoplasmáticas; Neoformação mitótica; Sintetiza proteína.

Células adiposas - Contém enzimas para a síntese de triglicerídeos.  

  -

-

Célula adventicial Regenera partes do TC; Fica ao redor dos vasos. Macrófagos Origem do monócito; Fagocitose; Pinocitose. Linfócitos Tipo B (Bursa de Fabricius) ± plamócito e cél.memória; Tipo T (timo) ± cél. Rejeitadora de enxerto e cél.;-memória.

HIPODERME / TELA SUBCUTÂNEA 

Originam-se dos lipoblastos; Apresentam-se em grupos ou isoladas; Núcleo periférico; Tec. adiposo unilocular; São inervadas pelo SNA simpático.    

Funções do tecido adiposo 

Termorregularização; Reserva energética; Preenchimento de espaços (gordura perirenal); Proteção contra impactos; Modelação do corpo.    

FOTOTIPOS CUTÂNEOS SEGUNDO FITZPATRICK 

TIPO - I COR ± Branca Clara SENSIBILIDADE ± Muito sensível REAÇÃO ± Sempre queima, nunca pigmenta   

FOTOTIPOS CUTÂNEOS SEGUNDO FITZPATRICK 

TIPO - II COR ± Branca SENSIBILIDADE ± Muito sensível REAÇÃO ± Sempre queima, pigmenta pouco   

FOTOTIPOS CUTÂNEOS SEGUNDO FITZPATRICK 

TIPO - III COR ± Morena Clara SENSIBILIDADE ± Sensível REAÇÃO ± Queima e pigmenta de forma moderada   

FOTOTIPOS CUTÂNEOS SEGUNDO FITZPATRICK 

TIPO - IV COR ± Morena Escura SENSIBILIDADE ± Pouco sensível REAÇÃO ± Queima pouco e sempre pigmenta   

FOTOTIPOS CUTÂNEOS SEGUNDO FITZPATRICK 

TIPO ± V COR ± Parda SENSIBILIDADE ± Pouquíssimo sensível REAÇÃO ± Nunca queima e sempre pigmenta   

FOTOTIPOS CUTÂNEOS SEGUNDO FITZPATRICK 

TIPO ± VI COR ± Negra SENSIBILIDADE ± Insensível REAÇÃO ± Nunca queima e sempre pigmenta   

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->