Você está na página 1de 1

Bracht (1992), advogando princpios de uma pedagogia crtica para a rea, enumera as seguintes posturas:

Os professores de Educao Fsica precisam superar a viso positivista de que o movimento predominantemente um comportamento motor. O movimento humano, e o Homem fundamentalmente um ser social (...) precisam superar a viso de infncia que enfatiza o processo de desenvolvimento da criana como natural e no social. Fala-se da criana em si, e no de uma criana situada social e historicamente (...) devem buscar o entendimento de que, o que determinar o uso que o indivduo far do movimento (na forma de esporte, jogo, trabalho manual, lazer, agresso a outros e a sociedade etc.) no determinado em ltima anlise, pela condio fsica, habilidade esportiva, flexibilidade, etc., e sim pelos valores e normas de comportamento introjetados, pela condio econmica e pela posio na estrutura de classes de nossa sociedade (...) Superar a falsa polarizao entre diretividade e no-diretividade (...) um outro equvoco que precisa ser superado, o de que devemos simplesmente ignorar a cultura dominante, que nesse entendimento no serve classe dominada (Bracht, 1992, p. 65).