Você está na página 1de 33

A TERRA UM PLANETA

MUITO ESPECIAL
Manifestações da actividade geológica

Sumário
2

 A Terra e os outros planetas telúricos:
 Sistema Terra -Lua

Nuno Correia 08/09

3 Nuno Correia 08/09

4 Sistema Terra – Lua. um exemplo paradigmático Nuno Correia 08/09 .

5  Satélite natural da Terra  Dimensões reduzidas  Não possui atmosfera  Reduzido campo gravítico.  Massa reduzida Nuno Correia 08/09 .

Nuno Correia 08/09 .  Não há erosão.  A superfície mantém-se inalterável.6  Escassa água no estado sólido.

7  O satélite preserva as marcas acontecidas antes da formação dos nossos continentes. Planeta Terra Nuno Correia 08/09 .

8  A Lua e a Terra interactuam uma com a outra. Nuno Correia 08/09 .

Nuno Correia 08/09 .9  Efeito das Marés.  Dá origem a que a rotação da Lua seja síncrona com a sua translação.

pelo que são considerados. por alguns cientistas. Nuno Correia 08/09 .10  Entre a Lua e a Terra existe uma forte ligação gravitacional. como planetas duplos.

Características da Lua 11 Nuno Correia 08/09 .

Nuno Correia 08/09 .12  A Lua possui a mesma origem que o seu planeta principal.

 Origem comum com a Terra A lua desprendeu-se de uma massa incandescente de rocha liquefeita primordial. Origem da Lua 13  Origem incerta. Nuno Correia 08/09 .

14 Nuno Correia 08/09 .

Big Splash 15 Nuno Correia 08/09 .

Nuno Correia 08/09 . teria chocado como nosso planeta. ainda no princípio da Terra.16  Um planeta desaparecido Theia. com o tamanho de Marte.

Nuno Correia 08/09 .  Estes pequenos corpos condensados num mesmo corpo teriam ficado aprisionados no campo gravitacional da Terra.17  Da colisão. resultou a desintegração do planeta Theia e forçado a expulsão de pedaços de rocha líquida.

18 Nuno Correia 08/09 .

 Ocupam maior extensão da superfície lunar.  Apresentam maior número de crateras de impacto.  Rochas : anortositos e noritos. Continentes 19  Possuem cor clara.  Relevo escarpado. Nuno Correia 08/09 .

20 Nuno Correia 08/09 .

Mares 21  Tom escuro e relevo plano. por lavas basálticas.  Mares lunares são frequentes na face visível.  Os mares resultaram do preenchimento.  Rochas : Basalto.  Apresentam mascons. Nuno Correia 08/09 .

22 Nuno Correia 08/09 .

23 Nuno Correia 08/09 .

24 Nuno Correia 08/09 .

25 Nuno Correia 08/09 .

Mascons 26  São regiões rochosas de massa muito concentrada. que preen-cheu depressões originadas pelos impactos de corpos celestes. Nuno Correia 08/09 . O termo "mascons" é a abreviatura do inglês mass concentrations. proveniente do manto lunar. localizadas nos mares lunares e detectadas por anomalias gravimétricas. de elevada densidade. Admite-se que os mascons estejam relacionados com a ascensão de lava basáltica.

 O rebordo das crateras é sobrelevado e no centro surgem formações cónicas resultantes das ondas de descompressão que se geram após os impactos. Crateras de Impacto 27  Apresentam forma circular e diâmetro variável e são depressões que se encontram dispersas.  Nem todas as crateras foram ocupadas por magmas. existindo quer nos mares quer nos continentes lunares. Nuno Correia 08/09 . apresentando-se muitas delas preenchidas por um material que foi fundido e fragmentado.

28 Nuno Correia 08/09 .

29 Nuno Correia 08/09 .

com numerosas esferas vitrificadas que resultaram do arrefecimento de rocha fundida após um impacto meteorítico. desde um pó fino até blocos de vários metros de diâmetro. Nuno Correia 08/09 . Rególito 30  Cobertura de material sólido não consolidado que cobre a rocha subjacente.  O rególito lunar é um material pulverulento. solto. de cor acinzentada. resultante de contracções e dilatações que experimentam os minerais lunares devido às grandes amplitudes térmicas que suportam.

31 Nuno Correia 08/09 .

32 Nuno Correia 08/09 .

33 Nuno Correia 08/09 .