Você está na página 1de 30

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM MATEMÁTICA

EaD

Coordenador: Prof. Dr. Carlos Alberto Raposo da Cunha

www.nead.ufsj.edu.br/pos
e-mail: pgmat.nead@ufsj.edu.br
MOTIVAÇÃO PARA O PROJETO EaD

Na modalidade Presencial O DEMAT ofereceu três


Cursos de pós-graduação lato sensu em Matemática

- Março/1996
- Agosto/1997
- Março/2006
NOSSA META

dar continuidade aos cursos anteriores


ampliá-los de modo a atender às áreas de
- Matemática
- Estatística
- Educação Matemática
OBJETIVO GERAL DO CURSO

l Capacitar professores
OBJETIVO ESPECÍFICO DO CURSO

l
l Motivar o aluno para ingressar em programas de
pós graduação Strictu Sensu
PÚBLICO-ALVO DO CURSO

l
l Graduados em Matemática

l Graduados nas áreas afins das Ciências Exatas (Estatística,


Física, Química, Engenharias, .....)

l Professores dos Ensinos Fundamental e Médio


l Duração do Curso: 24 meses
DINÂMICA DO CURSO

Carga horária mínima de 405 horas/aula

Disciplina para aprender usar o ambiente Moodle

Disciplina de Didática do Ensino Superior

+ Seis disciplinas específicas dentre as 12 oferecidas

Mínimo 01 disciplina por bimestre até obter 405 horas/aula


O Curso começa com duas disciplinas obrigatórias

Unidades curriculares Período de oferecimento C/H

1-Introdução a Educação à Distância 10 Nov - 25 Nov 2008 15

2-Didática de Ensino Superior 24 Nov – 16 Dez 2008 30

Encontro presencial c/ tutores presenciais 20 e 21 Dez 2008


Em 2009 começam as disciplinas específicas
Álgebra Linear 02 Fev - 24 Mar 2009 60
Tendências em Educação Matemática 02 Fev - 24 Mar 2009 60
Encontro presencial 28 e 29 de Mar
Análise Real 06 Abr - 26 Mai 2009 60
Probabilidade e Estatística 06 Abr - 26 Mai 2009 60
Encontro presencial 30 e 31 de Mai 2009
Tópicos de Álgebra 08 Jun - 25 Ago 2009 60
História e Educação Matemática 08 Jun - 25 Ago 2009 60
Encontro presencial 29 e 30 de Ago 2009
Estatística Aplicada 07 Set - 27 Out 2009 60
Tópicos de Geometria Diferencial 07 Set - 27 Out 2009 60
Encontro presencial 31 Out e 01 Nov
Ensino de Matemática via Resolução de Problemas 09 Nov 2009 - 26 Jan 2010 60
Análise Funcional 09 Nov 2009 - 26 Jan 2010 60
Encontro presencial 30 e 31 Jan 2010
Tópicos de Equações Diferenciais e Parciais 08 Fev - 30 Mar 2010 60
Controle Estatístico de Qualidade 08 Fev - 30 Mar 2010 60
Encontro presencial 03 e 04 Abril 2010
Trabalho de Conclusão do Curso Abr a Out 2010 180
EMENTAS E BIBLIOGRAFIA
Introdução à Educação a Distância Carga Horária: 15 horas
Ementa:
Conceituação, objetivos, organização e estrutura curricular, processo de avaliação de aprendizagem
e as características da modalidade de educação a distância.

Bibliografia:
Belloni, M.L. Educação a Distância. Campinas: Autores Associados, 1999.
Martins, O. B. A educação superior a distância e a democratização do saber. Petrópolis, RJ: Vozes,
1990.
Moraes, M. (org) Educação a distância: fundamentos e práticas. Campinas, SP: UNICAMP/ NTED,
2002.
Neder, M. L. C. A formação do professor a distância: diversidade como base conceitual. UFMT/IE:
Cuiabá, 1999.
Saraiva, T. A educação a distância no Brasil. Em Aberto, Brasília, Ano 16, N. 70, p. 16 a 27,
Abril/Junho 1996.
Gagné, P. Pédagogie e formation à distance. Le document de Référence. Quebec, Canadá: Télè
Universitè, 1992.
Didática do Ensino Superior Carga horária: 30 horas
Ementa:
Introdução à educação e fundamentos de educação. Funções e papel da educação na sociedade.
Elementos de estrutura e funcionamento de ensino. Fundamentos da aprendizagem. A comunicação
pedagógica. O preparo do educador/professor.
Bibliografia:
Alves, R. O preparo do educador, In: BRANDÃO, C.R. Educador, vida e morte. R. de Janeiro: Graal,
1982. 138 p.
Berbel, N. A. N. Metodologia do ensino superior: realidade e significado. Campinas: Papirus, 1994.
296 p.
Brandão, C.R. Educador: vida e morte. Rio de Janeiro: Graal. 1982. 138 pág.
Candau, V.M. Rumo a uma nova didática. Petrópolis. Vozes, 1995. 179p.
Enguita, M.F. A face oculta da escola. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989, 252 p.
Paiva, V. & Warde, M.J. Dilemas do ensino superior na América Latina. Campinas: Papirus, 1994.
Silveira, L.L. Metodologia do ensino superior. 2a ed. Lavras: ESAL/FAEPE, 1991.
Álgebra Linear Carga horária: 60 horas
Ementa:
Espaços vetoriais: definição, subespaços, dependência linear, bases, dimensão. Transformações
lineares e matrizes. Espaços com produto interno: produto interno, norma, ortogonalidade, processo
de Gram-Schmidt, complemento ortogonal, projeção. Diagonalização de matrizes.
Bibliografia:
Hoffman K. & Kunze, R., Álgebra Linear. 2 ed.. Rio de Janeiro, São Paulo: Livros Técnicos
Científicos, 1979. 348 p.
Lima, E. L. Álgebra Linear, 7.ed., Rio de Janeiro: IMPA, CNPq, 1998.
Lipschutz, S. Álgebra Linear: Teoria e Problemas 3 ed. São Paulo: Makron Books, 1994.
Anton, H., Álgebra Linear, Rio de Janeiro: Campus, 1982.
Kolman, B. Álgebra Linears, 3.ed., Rio de Janeiro: Guanabara, 1987.
Análise Real Carga horária: 60 horas
Ementa:
Seqüências de Números Reais, Séries Numéricas, Noções de Topologia, Limite e Continuidade de
Funções, Derivadas, Integrais, Seqüência e Série de Funções.
Bibliografia:
Figueredo, D. G., Análise I, LTC, Rio de Janeiro, 1974
Lima, E. L., Análise Real, Coleção Matemática Universitária, IMPA, Rio de Janeiro, 1989
Spivak, M., Calculus, Ed. Benjamin, New York, 1967.
Ávila, G., Introdução a Análise Matemática, Editora Edgard Blücher, São Paulo, 1993.
Bartle, R. G., Elementos de Análise Real. Editora Campus, Rio de Janeiro, 1983
Tendências em Educação Matemática Carga horária: 60 horas
Ementa:
A História da Matemática como recurso didático; ensino de matemática via "resolução de
problemas"; as etnomatemáticas; questões relativas à didática da matemática.
Bibliografia:
Machado, S. D. A. et al. Educação Matemática: uma introdução. São Paulo: EDUC, 1999.
Bicudo, M. A. V.; Borba, M. C. (orgs.). Educação Matemática: pesquisa em movimento. São Paulo:
Cortez, 2005.
Bicudo, M. A. V. (org.). Pesquisa em Educação Matemática: concepções e perspectivas. São Paulo:
Ed. UNESP, 1999.
D´Ambrosio, U. Etnomatemática. Ática: São Paulo, 1993.
D´Ambrosio, U. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas, SP: Papirus, 1996.
Miguel, A; Miorim, M. A. História na Educação Matemática: propostas e desafios. Belo Horizonte,
MG: Autêntica, 2004.
Knijnik, G. Exclusão e resitência: educação matemática e legitimidade cultural. Porto Alegre: Artes
Médicas, 1996.
Miguel, A; Miorim, M. A. História na Educação Matemática: propostas e desafios. Belo Horizonte,
MG: Autêntica, 2004.
Probabilidade e Estatística Carga horária: 60 horas
Ementa:
Estatística Descritiva. Probabilidade. Inferência Estatística. Regressão Linear Simples. Uso de
pacotes estatísticos.
Bibliografia:
Bolfarine, H. e Bussab, W. O. (2005) ELEMENTOS DE AMOSTRAGEM. Ed. Blucher.
Bussab, W. O. e Morettin, P. A. (2002). ESTATÍSTICA BÁSICA. Editora Saraiva. 5ª edição.
Lima, A.C. P. e Magalhães, M. N (2005). NOÇÕES DE PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA.
Editora da Universidade de São Paulo, 6ª edição, 416 p.
Triola, M. (2005). INTRODUÇÃO A ESTATÍSTICA. Editora LTC, 9ª edição, 682 p.
Tópicos de Álgebra Carga horária: 60 horas
Ementa:
Números inteiros: axioma de indução finita, princípio do menor inteiro, algoritmo de Euclides,
MDC e MMC, critérios de divisibilidade. Congruências, equações diofantinas lineares, teorema
chinês do resto, Teoremas de Fermat, Euler e Wilson.
Bibliografia:
Gallian, J. A. CONTEMPORARY ABSTRACT ALGEBRA. 3rd ed. Lexington: D.C.Heath, 1994.
Milies, P. e Coelho, S. P., NÚMEROS: UMA INTRODUÇÃO À MATEMÁTICA, 2º ed., Edusp,
São Paulo, 2000.
Gonçalves, A.; INTRODUÇÃO À ÁLGEBRA, Rio de Janeiro: IMPA, 1979.
Herstein, I. N. TOPICOS DE ÁLGEBRA, São Paulo: Univ. de São Paulo: Poligono, 1970.
Análise Funcional Carga horária: 60 horas
Ementa:
Espaços Normados, Espaços Separáveis, Espaços com Produto Interno, O Teorema de
Hahm-Banach, Espaços de Banach, Espaços de Hilbert, Espaços L(p).
Bibliografia:
Analyse Fonctionalle ( Théorie et Aplications ), Hams Brezis, Masson, Paris, (1973).
Equações Diferenciais Parciais: Uma Introdução, Rafael Iorio e Valéria Iório, IMPA, Rio de Janeiro,
(1988)
História e Educação Matemática Carga horária: 60 horas
Ementa:
A pesquisa em História da Matemática e suas relações com a Educação Matemática; a História da Matemática na formação do professor de
Matemática; questões historiográficas e políticas e
reflexos na Educação Matemática; relações entre História e Educação Matemática nos Parâmetros Curriculares Nacionais; a História da
Matemática e a tendência sócioetnicocultural na Educação Matemática.
Bibliografia:
Fiorentini, D. Alguns modos de ver e conceber o ensino da matemática no Brasil. Zetetiké, ano 3, no. 4, 1995, 1-37.

Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998.
Brasil. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio). Brasília: MEC/SEMT, 1998.

D´Ambrosio, U. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas, SP: Papirus, 1996.


D´Ambrosio, U. Um enfoque transdisciplinar à educação e à história da matemática. In: Educação Matemática: pesquisa em movimento. Maria
Aparecida Viggiani Bicudo, Marcelo de Carvalho Borba (orgs.). São Paulo: Cortez, 2005.
Baroni, R. L. S.; Teixeira, M. V.; Nobre, S. R. A investigação científica em história da matemática e suas relações com o programa de
pós-graduação em educação matemática. In:
Educação Matemática: pesquisa em movimento. Maria Aparecida Viggiani Bicudo, Marcelo de Carvalho Borba (orgs.). São Paulo: Cortez, 2005.
Baroni, R. L. S.; Teixeira, M. V.; Nobre, S. R. A pesquisa em História da Matemática e suas relações com a Educação Matemática. In:
em Educação Matemática: concepções e
perspectivas. Maria Aparecida Viggiani Bicudo (org.). São Paulo: Ed. UNESP, 1999.
D´Ambrosio, U. A História da Matemática: questões historiográficas e políticas e reflexos na Educação Matemática. In: Pesquisa em Educação
Matemática: concepções e perspectivas.
Maria Aparecida Viggiani Bicudo (org.). São Paulo: Ed. UNESP, 1999.
Bicudo, I. História da Matemática: o pensamento da filosofia grega antiga e seus reflexos na Educação Matemática do mundo ocidental. In:
Pesquisa em Educação Matemática: concepções e perspectivas. Maria Aparecida Viggiani Bicudo (org.). São Paulo: Ed. UNESP, 1999.
D´Ambrosio, U. História e Educação Matemática. Cadernos CEDES, no. 40, Campinas: Papirus, 1996. p. 7-17.
Souto, R. M. A. História e Ensino da Matemática: um estudo sobre as concepções do Professor do Ensino Fundamental. Rio Claro, 1997.
Dissertação (mestrado) - UNESP.
Estatística Aplicada Carga horária: 60 horas
Ementa:
Inferência para Duas Populações. Análise de Aderência e Associação. Inferência para Várias
Populações. Testes Não Paramétricos.
Bibliografia:
Bussab, W. O. e Morettin, P. A. (2002). Estatística Básica. Editora Saraiva. 5ª edição, 540 p.
Lima, A.C. P. e Magalhães, M. N (2005). Noções de Probabilidade e Estatística. Editora da
Universidade de São Paulo,
6ª edição, 416 p.
Siegel, S. (2006) Estatística não paramétrica para ciências do comportamento. 2ª edição, editora:
Bookman Companhia, 448 páginas.
Triola, M. (2005). Introdução a Estatística. Editora
LTC, 9ª edição, 682 p.
Tópicos de Geometria Diferencial Carga horária: 60 horas
Ementa:
Curvas em R(3), equações de Frenet, curvatura, torsão. Superfícies em R(3), cartas, vetores
tangentes, plano tangente e normal, a geometria da aplicação normal de Gauss, campos de vetores,
curvatura normal, curvaturas e direções principais, curvaturas de Gauss e média.
Bibliografia:
Carmo, M. P., GEOMETRIA DIFERENCIAL DE CURVAS E SUPERFÍCIES, Ed. Sociedade
Brasileira de Matemática, 2005.
Tenenblat, K. INTRODUÇÃO À GEOMETRIA DIFERENCIAL, Ed. Universidade de Brasília,
1990.
Klingenberg, W., A COURSE IN DIFFERENTIAL GEOMETRY, Springer, 1978 B.
O'Neil, ELEMENTARY DIFFERENTIAL GEOMETRY, Academic Press, 1966
Tópicos de Equações Diferenciais Parciais Carga horária: 60 horas
Ementa:
Distribuições, Espaços de Sobolev, Equação do Calor, Equação da Onda, Método de Faedo-Galerkin,
Introdução a Semigrupos, Comportamento Assintótico.
Bibliografia:
Topics in Functional Analysis and Applications, S. Kesavan, Wiley Easten Limited, New Delhi,
(1990)
Introdução as Equações Diferenciais Parciais, Jaime Rivera, LNCC, Petrópolis, (2003)
Figueiredo, D. G., ANÁLISE DE FOURIER E EQUAÇÕES DIFERENCIAIS PARCIAIS, 2ª
Edição, IMPA, Projeto Euclides, Rio de Janeiro, 1977.
Iório Júnior, R. e Iório, V. M., EQUAÇÕES DIFERENCIAIS PARCIAIS: UMA
INTRODUÇÃO, IMPA, Projeto Euclides, Rio de Janeiro, 1988.
Iório, V., EDP - UM CURSO DE GRADUAÇÃO, Coleção Matemática Universitária, IMPA, Rio de
Janeiro, 1991.
Kreider, D. L.; Kuller, R. G.; Ostberg, D. R. e Perkins, F. W., INTRODUÇÃO À ANÁLISE
LINEAR, Volumes 1, 2 e 3, Ao Livro Técnico S. A. e Editora Universidade de Brasília, Rio de
Janeiro, 1972.
Ensino de Matemática via Resolução de Problemas Carga horária: 60 horas
Ementa:
Panorama das tendências metodológicas no ensino da matemática no Brasil no século XX; aspectos históricos da "resolução de problemas"; a
"resolução de problemas" como metodologia de ensino; os parâmetros curriculares nacionais para a educação básica e a resolução de problemas
propostas de seqüências didáticas que utilizam a resolução de problemas como metodologia.
Bibliografia:
Onuchic, L. R.; Allevato, N. S. G. Novas reflexões
sobre o ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: Educação Matemática: pesquisa em movimento. Maria
Aparecida Viggiani Bicudo, Marcelo de Carvalho Borba (orgs.). São Paulo: Cortez, 2005.
Onuchic, L. R. Ensino-aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. In: Pesquisa em Educação Matemática: concepções e
perspectivas. Maria Aparecida Viggiani
Bicudo (org.). São Paulo: Ed. UNESP, 1999.
Fiorentini, D. Alguns modos de ver e conceber o ensino da matemática no Brasil. Zetetiké, ano 3, no. 4, 1995, 1-37.
Andrade, S. Ensino-aprendizagem de Matemática via resolução, exploração, codificação e descodificação de problemas. Rio Claro, 1998.
Dissertação (mestrado) - UNESP.
Fiorentini, D. Rumos da pesquisa brasileira em Educação matemática: o caso da produção científica em cursos de Pós-graduação. Campinas,
1994. Tese (doutorado) - Faculdade de
Educação - UNICAMP.
Gazire, E. S. Resolução de Problemas: perspectivas em Educação Matemática. Rio Claro, 1989. Dissertação (mestrado) - UNESP.
Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998.
Brasil. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio). Brasília: MEC/SEMT, 1998.
Polya, G. A arte de resolver problemas. Tradução e adaptação de Heitor Lisboa de Araújo. Rio de Janeiro: Interciências, 1986.
Imenes, L. M. P. Um estudo sobre o fracasso do ensino e da aprendizagem da matemática. Rio Claro, 1989. Dissertação (mestrado) - UNESP.
Meira, L. O "mundo-real" e o dia-a-dia no ensino de matemática. Educação Matemática em Revista. Blumenau (SC): SBEM, 1(1), 1993, 19-27
Controle Estatístico de Qualidade Carga horária: 60 horas
Ementa:
Evolução Histórica. Entendendo a Variação – Pensamento Estatístico. CEP - Gráficos de Controle
Básicos. CEP – Gráficos de Controle Avançados. CEP - Estudos de Capacidade.
Bibliografia:
Montgomery, D. C. Introdução ao controle estatístico de qualidade. 4ª edição, editora: LTC, 2004.
Ramos, A. W. Análise Estatística da Qualidade - notas de aula. São Paulo, DEP-EPUSP, 2005.
ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

l Alunos
l Tutores
l Professores
l Coordenador de Tutores
l Coordenador de Polos
l Coordenador de Curso
l Coordenador do NEAD
SISTEMA DE AVALIAÇÃO

l
l 40% da Unidade Curricular será avaliada através de
listas de exercícios colocadas na Plataforma e
enviadas para o Tutor à distância, na data marcada,
para correção.

l 60% da Unidade Curricular será avaliada através de


uma prova a ser aplicada durante o Encontro
Presencial ao final do bimestre cursado.
CRITÉRIOS DE APROVAÇÃO NAS UNIDADES
CURRICULARES

l
l Presença mínima de 75% nos encontros presenciais;
l
l Nota maior ou igual a 60% dos pontos distribuídos nas
avaliações :
lista de exercícios on-line

avaliações presenciais
Bons estudos e bem vindo à
comunidade acadêmica da
UFSJ!!!