P. 1
Experimento 01 Preparo e padronização de soluções

Experimento 01 Preparo e padronização de soluções

|Views: 2.232|Likes:
Publicado porCarla Fabiana

More info:

Published by: Carla Fabiana on Mar 08, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/12/2013

pdf

text

original

Introdução

Solução é um produto homogêneo obtido quando uma substância (soluto) se dissolve em outra (solvente)[1].Na maioria dos casos as soluções são encontradas relativamente diluídas, podendo com relação a integração do soluto com o solvente ser classificada em dois tipos:substancia iônica ( quando há formação de disperções iônicas) e soluções moleculares(quando o soluto é simplesmente dispersado como discretas moléculas no solvente).O solvente e o soluto podem ser medidos em peso, volume e número de moles o que caracteriza as expressões quantitativas das concentrações das soluções. [2]. No estudo do equilíbrio químico e na resolução de problemas práticos é de grande importância o uso da teoria ácido-base. Sendo a titulação uma das suas mais importantes aplicações a qual é usada para determinar concentrações desconhecidas de um ácido ou uma base.[3]. As titulações demandam o uso de soluções com concentrações conhecidas. No preparo de um padrão primário titula-se uma quantidade rigorosamente medida de um ácido ou base-padrão já preparados.[2].Essa operação é denominada padronização de soluções.Os padrões primários devem possuir propriedades especiais como : ser encontrado e purificado com facilidade , não ser higroscópia (capacidade de uma espécie em absorver água) , ter facilidade no teste de pureza , possuir alto peso equivalente (para minimizar o erro da pesagem) , etc.[2]

Objetivos
Preparar soluções aquosas de hidróxido de sódio (NaOH) e ácido clorídrico (HCl) e determinar a concentração exata das soluções preparadas utilizando a técnica de titulação.

invertendo-se o balão volumétrico várias vezes. O NaOH foi colocado em um béquer de 250 mL . adicionou-se o solvente até que o volume atingir a marca indicativa no gargalo do balão (menisco).1 mol L ¯¹ A massa do soluto foi calculada para preparar a solução .A solução foi transferida para o balão volumétrico de 250 mL.Após a solução atingir a temperatura ambiente . . transferiu-se a massa pesada utilizando-se a espátula e o copinho de plástico. Preparada a solução a mesma foi homogeneizada.contendo aproximadamente 50 mL de água destilada e com auxilio de um bastão de vidro ele foi dissolvido.Procedimento experimental Parte A: Preparo e padronização da solução de NaOH MATERIAIS:              Balança Béquer de 100 mL (2) Bastão de vidro (1) Balões volumétricos de 100 mL (1) e 250 mL (1) Bureta de 25 mL (1) Pipeta volumétrica de 100 mL (1) Pipetador de borracha Espátula Erlenmeyer de 125 mL (2) Frasco plástico para armazenar a solução de NaOH (1) Tubo de ensaio (2) Papel indicador de pH Papel de tornassol azul e vermelho REAGENTES:  Hidroxido de sódio PA  Hidrogenoftalato de potássio  Fenolftaleína em solução alcoólica a 1 % Preparo de 250 mL de uma solução de NaOH a 0.

Foram transferidos 10 mL de hidrogenoftalato de potássio para um erlenmeyer de 125 mL.foi calculada. A titulação foi iniciada gotejando a solução da bureta sobre a solução do erlenmeyer até que persista uma coloração levemente rósea.a média dos volumes de NaOH 0. pois houve diferenças maiores que 0. MM = 204.Ao final do experimento. Calculou-se a concentração molar exata da solução de NaOH.22 g mol L ¯¹) a 0. O processo foi repetido . As cores foram observadas. a mesma foi homogeneizada invertendo-se o balão volumétrico varias vezes.1 mol L¯¹ até um pouco acima do traço que indica o zero. A solução foi dissolvida com auxilio de um bastão de vidro e transferido para o balão volumétrico de 100mL. os quais não devem diferir de mais de 0.1 mL. Preparada a solução. . As lavagens foram desprezadas.A torneira da bureta foi aberta .1 mol L ¯¹ (concentração aproximada). vermelho e indicador universal. A bureta foi preenchida com solução de NaOH 0. Teste de pH Foi colocada uma gota da solução de NaOH com um bastão de vidro em um papel de tornassol azul . 100 mol L ¯¹ A massa necessária do soluto para preparar esta solução foi calculada e pesada em um béquer de 100 mL. O volume da solução NaOH 0. Padronização da solução de NaOH com hidrogenoftalato de potássio Lavou-se uma bureta de 25 mL com água destilada e em seguida duas vezes com pequenas porções (aproximadamente 3 mL) da solução de NaOH 0. escoando a solução até que o menisco coincida com a referência do zero.As bolhas de ar que ficaram na ponta da bureta ou aderidas às paredes internas foram retiradas. estimando-se o valor do pH por comparação com o padrão fornecido.1 mol/L adicionado foi anotado.1 mL. Preparo de 100 mL de hidrogenoftalato de potássio (KC₈H₅O₄.Adicionou-se cerca de 40 mL de água destilada.O solvente foi transferido para o balão até que o volume da solução atinja o menisco. a solução foi transferida para um frasco plástico e rotulado com etiqueta. Em um tubo de ensaio foi adicionado um pouco da solução de NaOH e 2 gotas de fenolftaleína a mudança de cor foi observada.Adicionaram-se 2 gotas da solução de fenolftaleína a solução de erlenmeyer e agitou-se.1 mol L¯¹ gastos. O processo foi repetido mais uma vez.

d= 1.1 mol L¯¹ já preparada  Fenolftaleína (solução alcoólica a 1%) Preparo de 100 mL de uma solução de HCl a 0.18 g/mL)  Solução de NaOH 0. Adicionou-se com o auxilio de uma pipeta o volume medido em um béquer de 100 mL.Colocou-se água ate que o volume da solução atingisse a marca indicativa do balão. . Esperou-se a solução atingir a temperatura ambiente e com cuidado transferiu-se para o balão volumétrico de 100 mL.Parte B: Preparo e padronização da solução de HCl. MATERIAIS:               Balança Béquer de 100 ml (2) Bastão de vidro (1) Balão volumétrico de 100 ml (1) Bureta de 25 ml (1) Pipeta volumétrica de 10 ml (1) Pipetador de borracha Espátula Erlenmeyer de 125 ml (2) Frasco de vidro para armazenar a solução de HCl (1) Tubo de ensaio (2) Papel indicador de pH Papel de tornassol azul e vermelho Pipeta graduada de 1 ml REAGENTES:  Ácido clorídrico PA (37% m/m. contendo aproximadamente 50 mL de água destilada. A solução foi preparada e homogeneizada invertendo o balão volumétrico (bem tampado) várias vezes.1 mol/L O volume necessário de HCl concentrado foi calculado para o preparo da solução a 0.1 mol L¯¹.

1 mL deve-se repetir o processo mais uma vez. Colocou-se também um pouco da solução em um tubo de ensaio e adicionou-se 2 gotas de fenolftaleína e verificou-se se ocorreu alguma mudança de cor. Calculou-se a concentração molar exata da solução de HCl com o dados obtidos. Ocorrendo diferenças maiores que 0.1 mol L ¯¹ (concentração aproximada) de modo análogo à padronização de NaOH. Teste de pH Colocou-se com o auxilio de um bastão de vidro uma gota da solução de HCl em um papel de tornassol azul e outra gota no papel de tornassol vermelho e observou-se a cor. Titulou-se a solução de HCl 0.Padronização da solução de HCl com a solução padronizada de NaOH.Repetiu-se o processo mais uma vez.O processo de titulação foi mantido até o aparecimento de uma coloração rosada. para calcular o volume médio de NaOH 0.1 gastos. . Preencheu-se a bureta com a solução padrão de NaOH e adicionou-se ao erlenmeyer 10 ml da solução de HCl e 2 gotas de fenolftaleína.Repetiu-se o procedimento utilizando o papel indicador universal. Estimou-se o valor do pH por comparação com o padrão fornecido.

1 mol de KC₈H₅O₄ ----.25 mol de NaOH 1mol de NaOH ---. 204.1000mL de solução x------100mL de solução x = 0. uma vez que o NaOH reage com o vidro formando um precipitado.204.22g 0.100mol/L 0. .01 mol de C₈H₅O₄ 1. Após o preparo da solução de NaOH foi iniciado o preparo de 100mL de solução de hidrogenoftalato de potássio(KC₈H₅O₄.22g/mol) a 0. No experimento o indicador acido-base utilizado foi a fenolftaleína.01 mol de KC₈H₅O₄ -----.40g 0.Resultados e Discussões Durante a parte A do experimento foram feitos os seguintes cálculos para encontrar a massa de soluto necessária para o preparo de 250mL de uma solução de NaOH a 0. o silicato de sódio (Na₂(SiO₃)).25 mol de NaOH ----.1000mL de solução x------250mL de solução x = 0. que mudou sua coloração de incolor para rosa.1 mol de NaOH ----.0 mol de KC₈H₅O₄ -----.0422g massa necessário de KC₈H₅O₄ Os términos das titulações ocorreram quando o indicador ácido-base mudou de coloração.x X = 1g massa necessária de NaOH Um aspecto a se destacar foi o uso de frasco plástico para armazenar a solução de NaOH no lugar de um frasco de vidro.1 mol/L: 0.x X= 2. indicando que a neutralização ocorreu entre as substâncias.

1mol/L × 10. utilizado para a neutralização da solução de hidrogenoftalato de potássio fez-se os seguintes cálculos para encontrar a concentração exata da solução de NaOH. O teste com os papeis de tornassol foram feitos com a solução de NaOH.7mL Ao encontrar os três volumes foi feito o calculo do valor médio.5 X = 0.6mL 3º volume: 12.0)/12.7 = 12.2mL 2º volume: 12.2+12. Ao ser gotejada a solução no papel de tornassol vermelho notamos que a cor do papel se alterou. o que indica que o ph da solução e maior que sete.6+12.5mL X = (0.1 × 10. . 12.08 mol/L Devido a erros experimentais o resultado encontrado para a concentração da solução de NaOH não foi o esperado.5mL A reação de neutralização entre o Hidrogenoftalato de Potássio e Hidróxido de Sódio é representada pela seguinte equação.5 3 O valor encontrado para a media dos volumes de solução de NaOH é Vm: 12. a cor do papel não se alterou. Ao ser colocado uma gota desta solução no papel de tornassol azul. ficando azul comprovando que a solução é uma solução de caráter básico. Ao ser gotejada no papel de tornassol universal pode-se notar que o pH da solução estava próximo de 12. KC₈H₅O₄(aq) + NaOH(aq)→ NaKC₈H₄O₄ (l) + H2O(l) Após encontrar o volume médio. Concentração KC₈H₅O₄ × Volume KC₈H₅O₄= Concentração NaOH × Volume NaOH 0.0mL = X × 12. de solução de NaOH.Os volumes de NaOH adicionado ao erlenmeyer foram: 1º volume: 12.

365 g de HCl ----. que mudou sua coloração de incolor para rosa.18 g/mL = 0.8mL 2º volume: 13.01mol de HCl ----.1mol/L.0mL 3º volume: 12.836 mL Após o preparo da solução de HCl foi feita a padronização da mesma com a solução de NaOH utilizada na parte A do experimento.365g de HCl -----100mL 37g de HCl ----.Para a parte B do experimento foram feitos os seguintes cálculos para encontrar a massa de soluto necessária para o preparo de 100mL de solução de uma solução de HCl a 0.100mL no balão 0. d = 1. (37% m/m.98643g D = m/v 1.9) / 3 = 12. .5g/mol 0. Na parte B o indicador acido-base utilizado foi a fenolftaleína tambem.98g / V V = 0.9mL O valor médio encontrado foi : (12.0 + 12. indicando que a neutralização ocorreu entre as substâncias.1000mL 0.X X = 0.8 + 13. Os volumes de NaOH adicionado ao erlenmeyer foram: 1º volume: 12.1mol de HCl ----.18g/mL) Massa do HCl = 36. A neutralização das reações pode ser descrita através da equação: NaOH + HCl  NaCl + H₂O Os términos das padronizações ocorreram quando o indicador ácido-base mudou de coloração.9mL Encontrado o volume médio e conhecendo-se a concentração da solução de NaOH foram feitos os cálculos para encontrar a concentração de HCl presente na solução.100g de solução 0.

continuando vermelho comprovando que a solução é uma solução de caráter ácido. Defina o que é uma solução.0mL = 0. térmico: calor) pela mistura de reação (reagentes) para o meio ambiente. Ao ser gotejada a solução no papel de tornassol vermelho notamos que a cor do papel não alterou-se.8 KJ) e se transforma em 1 mol de H₂O(l). O teste com os papeis de tornassol foram feitos com a solução de HCl. Solução é uma mistura homogênea de duas ou mais substancias. O que é uma reação exotérmica?Dê um exemplo.9mL X = (0. uma vez que já tendo experiência com a parte A o experimento foi realizado com mais atenção. O sistema reativo apresenta uma diminuição da entalpia (aquecimento) dos produtos é menor que a dos reagentes. eles liberam 285.08mol/L × 12. 3.Concentração HCl × Volume HCl = Concentração NaOH × Volume NaOH X ×10. Ex: quando 1 mol de hidrogênio gasoso reage com ½ mol de oxigênio gasoso. Ao ser colocado uma gota desta solução no papel de tornassol azul.08 mol/L × 12. 2. Elas podem ser classificadas quanto ao estado físico (agregação). Ao ser gotejada no papel de tornassol universal pode-se notar que o pH da solução estava entre 0 e 1.1mol/L A concentração encontrada foi a esperada. a cor do papel tornou-se avermelhada. .8 kj (ΔH= .0mL X = 0. o que indica que o ph da solução e menor que sete. QUESTIONÁRIO: 1. Em uma solução a substancia capaz de dissolver outra é chamada de solvente e a que se dissolve de soluto.9mL) / 10. Reação exotérmica é aquela que ocorre uma liberação de calor (exo: fora.285. Concentração de uma solução é a relação entre a quantidade de soluto e a quantidade de solvente ou de solução. à natureza das partículas dissolvidas e à quantidade de soluto em relação ao solvente.Defina concentração de uma solução.

Isso ocorre porque os íons reagem mudando o arranjo dos átomos presentes no indicador.5 = 9.1mol de HNO₃ X --. torna-se azul.A.100g de solução 6. em contato com ácidos.1 mol L ¯¹ ? Dados : HNO₃ conc . 6. em presença de uma solução ácida.5 g mL¯¹. ou pureza analítica) sob forma de cristais azulados.46 mL⁻¹ de concentrado .7g de solução d = m\ v 1. Entretanto.3 g de HNO₃ --. no ar) é elevada.X X =9. em contato com bases.4.1 mol de HNO₃ X = 6.O que é uma substância higroscópia? A química define higroscopia como a capacidade de uma espécie em absorver água (seja ela de qualquer forma). em contato com uma base. 63g --.Qual o volume de HNO₃ concentrado necessário para preparar 250 mL de uma solução 0. 5.nH2O) que também é encontrada nas mesmas condições do sulfato de cobre: moléculas de água criam uma camada de solvatação sobre o retículo (separando-o em íons). O papel neutro. usualmente são consideradas higroscópicas apenas as substâncias cuja absorção de água (especialmente do meio ambiente. muda da cor vermelha para a azul.0.d=1. muda da cor azul para a vermelha. que normalmente é encontrado P. Alguns exemplos são: o sulfato de cobre.3g 65g de HNO₃ --. torna-se vermelho. O papel tornassol vermelho.7\v v = 6.O que ocorre com o papel tornassol azul e vermelho em solução ácida e em solução básica? O papel tornassol azul. Tais cristais são resultado da solvatação do retículo de CuSO4 por exatamente 5 moléculas de água (sulfato de cobre pentahidratado). (para análise. : 65%m/m. a sílica gel (SiO2.

08 mol em excesso de NaOH .01 mol O exercício pede 0. 1000 mL -------0.09 de NaOH .7.09 mol de NaOH sólido foram adicionados 0.1mol 100mL----------x X=0. Suponha que 0.Quantos mols de NaOH estão em excesso nessa solução? Reação: NaOH + HCl ---> NaCl + H2O 1 mol de hidróxido de sódio neutraliza 1 mol de ácido clorídrico.1 mol L¯¹ .10 litros de HCl 0. temos 0. ou seja.

que consiste em determinar sua concentração real. .Conclusão As soluções aquosas de hidróxido de sódio ( NaOH) e ácido clorídrico (HCl) foram preparadas através do preparo e padronização de soluções .Foi possível perceber também algumas notáveis diferenças entre soluto e solvente e as dificuldades de medir o valor exato de cada solução.

A.Bibliografia: [1] VOGUEL. Química Geral . Química Analítica Qualitativa. THERAN D. JULIEN F.LEONE. 5ªed.1982. São Paulo :Editora Mestre Jou.2ªed. [2] WENDELL H.Rio de Janeiro : Livros Técnicos e Científicos Editora .LTDA.SLABAUGH.4ªed.C. FRANCISCO A.Editora McGRAW –HILL do Brasil .BOODTS. LEO DEGREVE.. Quimica Geral. . [3] WILLIE BUENO.PARSONS..

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->