Você está na página 1de 2

Aqui s toca baixo quem quer

Voc no v sua me como mulher. Mas seu pai v. No Dia das Mes, d Valisre

There should be nothing artificial about what you drink or who you marry.
No deveria haver nada artificial no que voc bebe ou com quem voc casa. Tulipn lubricant gel. Very lubricant. Tulipn gel lubrificante. Muito lubrificante "A woman needs a man like a fish needs a bicycle" Uma mulher precisa de um homem como um peixe precisa de uma bicicleta. Cliente: Guiness Beer

Anlise do Discurso Discurso a prtica social de produo de textos, de acordo com a teoria mais aceita atualmente. Isto significa que todo discurso uma construo social, no individual, e que s pode ser analisado considerando seu contexto histrico-social; significa ainda que o discurso reflete uma viso de mundo determinada, necessariamente, vinculada do(s) seu(s) autor(es) e sociedade em que vive(m). Polifonia Em lingustica, polifonia , par Mikhail Bahktin, a presena de outros textosdentro de um texto causado pela insero do autor num contexto que j inclui previamente textos anteriores que lhe inspiram ou influenciam. A polifonia um fenmeno tambm identificado como heterogeneidade enunciativa, que pode ser mostrada (no caso de citaes de outros autores em obras acadmicas, por exemplo) ou constitutiva (como a influncia de dramaturgos clssicos em Shakespeare, que no mencionada diretamente, mas transparecida).

Esse conceito de polifonia, segundo Bakhtin, est errado e em realidade est confuso com o conceito de intertextualidade, em que um texto no mais nico e sim um entrecruzamento de vrios outros textos. A este fenmeno discursivo J. Genet chama, na sua obra "Palimpsestos", interdiscurso. Bakhtin usa o conceito de polifnica para definir a forma de um tipo de romance que se contrapem ao romance monolgico e os textos que serviram de base s suas reflexes acerca desta temtica so os de Fjodor Dostoievisk. Romance polifnico aquele em que cada personagem funciona como um ser autnomo com viso de mundo, voz, e posio prpria no mundo.