Coleção Fábulas Bíblicas Volume 37

CATOLICISMO

A RELIGIÃO

SATÂNICA

JL
jairoluis@inbox.lv

Sumário
1 - A Puta da Babilônia ............................................................................11
1 - Violar a fé é descobrir a verdade. ..................................................... 14
2 - Catolicismo hipócrita ...................................................................... 16
1 - Católicos são petrianos ou cristãos? .............................................. 17
2 - Mudam as moscas, mas a merda continua a mesma. ...................... 18
3 - A Igreja Católica odeia as crianças, como Deus? ................................ 20
1 - João Paulo II ordenou manter silêncio diante dos crimes de abuso de
crianças >>> .................................................................................. 20
4 - Documentos da Igreja para ocultar crimes ........................................ 26
1 - Do “crimen sollicitationis” ao “Delictis gravioribus”: documentos
internos do Vaticano para ocultar crimes. >>> ................................... 27
2 - Documento interno “DELICTIS GRAVIORIBUS” ............................... 32
5 - A reputação podre e algumas merdas da Igreja ................................. 37
1 - A Bíblia Vernácula ....................................................................... 38
2 - Inquisições ................................................................................ 40
3 - Cavaleiros Templários ................................................................. 42
4 - John Wycliffe .............................................................................. 44
5 - Jan Hus ..................................................................................... 47
6 - Joana d´Arc ............................................................................... 50
7 - A Caça Medieval de bruxas .......................................................... 52
8 – Indulgências .............................................................................. 55
9 - William Tyndale .......................................................................... 57
10 - Galileu ..................................................................................... 59
11 - Igreja Católica e o apoio ao Fascismo .......................................... 61
12 - O escândalo dos Orfãos de Duplessis ........................................... 62
13 - O roubo de crianças na Espanha ................................................. 64
14 - O Holocausto Croata.................................................................. 66
15 - Igreja auxilia na fuga de nazistas no pós 2° Guerra ....................... 68
16 - O retorno das crianças judias batizadas ....................................... 69
17 - Lavagem de dinheiro Nazista no Banco do Vaticano ....................... 71
18 - Igreja Católica e o abuso sexual contra crianças ........................... 73
19 - O escândalo das Crianças Britânicas ............................................ 74
20 - Os manicômios de Maria Madalena .............................................. 76
2 - “Deus é amor”, a maior mentira dos crentes .........................................79
3 - A Igreja Católica INVENTOU a cadeira de São Pedro ..............................80
4 - A Igreja católica INVENTOU o papado >>> ..........................................82

3

1 - Os textos bíblicos desmentem a autoridade do Papa. ...................... 83
2 - A Igreja adulterando a Bíblia ........................................................ 83
3 - A palavra “Papa” já era usada em religiões anteriores. .................... 93
4 - Pontífice (Pontifex Maximus). Título extraído de outras religiões. ...... 94
5 - A morte de Pedro em Roma não se sustenta por nenhum lado. ........ 95
6 - Nenhuma prova arqueológica: A tumba de Pedro é falsa.................. 96
7 - O primeiro Papa romano; uma luta para seguir com o poder e o
controle do império. ......................................................................... 98
8 - A sucessão Papal e a falsificação de documentos. ........................... 99
9 - Sua localização em Roma, capital do império, estratégia política e
militar. ......................................................................................... 104
10 - As lutas internas para ostentar o poder. .................................... 105
11 - Representações de Roma e Constantinopla, cidades rivais com a
divisão do império Romano. ............................................................ 106
12 - Os atributos, títulos e leis são alterados ao gosto do Papa. ........... 110
13 - A eleição dos Papas, corrupção, fraudes, manipulação, conspirações e
assassinatos. ................................................................................ 113
5 - A Igreja Católica INVENTOU São Pedro............................................... 118
1
2
3
4
5
6
7

- Problema sobre seu nome e parentesco ....................................... 118
– Pedro NUNCA foi líder, nem primeiro Papa................................... 125
- A farsa da viagem e crucificação em Roma .................................. 135
- Irmão de Jesus? Quem era o pai deles? ....................................... 142
- Pedro ou Paulo? Quem conquistou Roma? .................................... 149
- De onde saiu ideia das chaves de Pedro? ..................................... 155
- Porque fabricar um “São Pedro” em Roma? .................................. 156

6 - A Igreja Católica FALSIFICOU os 10 Mandamentos .............................. 161
7 - A Igreja Católica INVENTOU Jesus Cristo. >>> ................................... 169
1 - Do greco-romano ao judaico-cristianismo: Pilhagem de outras
culturas ........................................................................................ 169
2 – Jesus Cristo – Super-síntese ...................................................... 170
3 - Como introduzir um herói em um império? .................................. 170
4 - Como encontrar um rosto para o herói? ....................................... 171
5 - Como sustituir um messias (semideus) por outro? ........................ 173
6 - O messias judaico-cristão, Jesus, assume como deus Sol ............... 174
7 - Necessita de uma auréola? ........................................................ 176
8 - Outro símbolo que tem seus antecedentes na Grécia antiga: a
mandorla ...................................................................................... 181
9 - A barba e a solenidade de uma divindade .................................... 183
10 - O adivinho greco-romano dos judaico-cristãos ............................ 184
11 - O relevo como “o bom pastor” .................................................. 185

4

12 - Nascimento com simbolismo estelar .......................................... 187
13 - De Egito a Judá. Necessitamos uma mãe? .................................. 191
8 - A Igreja Católica INVENTOU Satanás ................................................. 198
1 - A criação judaico-cristã do diabo ................................................ 198
2 - Satanás ou Satã ....................................................................... 199
3 - Belial (Belhor, Baalial, Beliar, Beliall, Beliel). ................................ 201
4 - Diabo ...................................................................................... 202
5 - Demônio.................................................................................. 202
6 - Mamom ................................................................................... 203
7 - Azazel ..................................................................................... 204
8 - Belzebú ................................................................................... 205
9 - Lúcifer ou Luzbel ...................................................................... 206
10 - Conclusão .............................................................................. 208
11 - Nota ...................................................................................... 209
12 – Comentário............................................................................ 210
9 - A Igreja Católica INVENTOU os “pecados capitais”. .............................. 211
10 - A Igreja católica INVENTOU o Purgatório >>>................................... 213
1
2
3
4
5
6

- Entre pecados capitais e castigos inventados................................ 213
- O que é o Purgatorio? ............................................................... 213
– A desculpa dos que apoiam a existência do Purgatório .................. 216
- Quem vai direto ao céu sem passar pelo Purgatório? ..................... 218
- Como será o sofrimento no Purgatório? ....................................... 219
- A farsa do Purgatório ................................................................ 224

11 - A Igreja Católica INVENTOU as Almas do Purgatório >>> ................... 226
1
2
3
4

- Rezar às almas do Purgatório? ................................................... 226
- Podemos pedir coisas às almas do Purgatório? ............................. 230
- Pode me aparecer alguma alma do Purgatório? ............................ 233
– A Farsa das almas do Purgatório ................................................ 234

12 - A Igreja Católica INVENTOU o “Seio de Abraão” >>> ......................... 236
1 - A Farsa do seio de Abraão ......................................................... 241
13 - A Igreja católica INVENTOU o Limbo >>>......................................... 243
1
2
3
4

-

Como faltar com o respeito aos fiéis............................................ 243
Como começou a loucura do Limbo? ........................................... 244
O absurdo do Limbo .................................................................. 245
Sem mais Limbo para ti! ............................................................ 247

14 - Torquemada. Servo de Deus ou assassino de homens? ....................... 252
15 - Papas que morreram violentamente. ................................................ 258

5

O falso “Papa” São Pedro ................................................................ 259
Papa São Clemente I ...................................................................... 260
Papa São Estevão I ........................................................................ 261
Papa São Sixto II ........................................................................... 262
Papa João VII ................................................................................ 263
Papa João VIII............................................................................... 264
Papa Estevão VI ............................................................................ 265
Papa João XII ................................................................................ 266
Papa Benedito VI ........................................................................... 267
Papa João XXI ............................................................................... 268
16 - Papas mais depravados .................................................................. 269
Sergio III (904-911) ...................................................................... 269
João XII (955-964) ........................................................................ 269
Benedito IX (1032-1048) ................................................................ 270
Bonifácio VIII (1294-1303) ............................................................. 270
Clemente VI (1342-1352) ............................................................... 271
Sixto IV (1471-1484) ..................................................................... 271
Inocêncio VIII (1484-1492) ............................................................ 272
Alexandre VI (1492-1503) .............................................................. 272
Júlio II (1503-1513)....................................................................... 273
Júlio III (1550-1555) ..................................................................... 273
17 - Bizarrices do catolicismo. ................................................................ 274
1 - Estigmas ................................................................................. 275
2 - O Cilício. .................................................................................. 276
3 - O Flagelo. ................................................................................ 277
4 - Cofradias de cordel ................................................................... 278
5 - Relíquias.................................................................................. 279
6 - Indulgências ............................................................................ 284
7 - A Presença Real ........................................................................ 285
8 - Exorcismos. ............................................................................. 286
9 - Infalibilidade Papal.................................................................... 288
10 - O Escapulário ......................................................................... 289
18 - A FARSA da inspiração divina .......................................................... 291
1
2
3
4
5
6
7

-

Deus algum jamais inspirou ninguém .......................................... 291
Deus inspirou errado a Santo Agostinho ...................................... 292
Combatendo a realidade com a superstição .................................. 292
Pense nisto quando estiver vacinando seus filhos. ......................... 293
Riqueza só para a Igreja ............................................................ 293
Proibir a circulação da verdade sempre que possível ..................... 293
Quem ainda acredita nessa patuscada? ....................................... 294

6

...........................Mais bobagens do Cristianismo >>> .............................................................. 295 Mais conteúdo recomendado ...19 ... 296 Livros recomendados ................................................. 306 7 ................................................................... 297 Referências e Fontes: ....................................

8 .

9 .

A essência do catolicismo é a fraude dos milagres. já que se resume a uma simples falácia. cuja única prova é: se é inexplicável foi o deus católico. JL 10 . que é aceita apenas por pessoas muito ignorantes. o argumento da ignorância ou o deus das lacunas.

a grandíssima puta. a caçadora de heranças. a que nunca amou os animais 11 . Jan Hus em Constança e Giordano Bruno em Roma. a que amordaça a palavra e oprime a liberdade da alma. a louca. a feia. a que inventou Cristo-louco. a que arrasou as culturas indígenas da América. A PUTA. a torturadora. a perseguidora de judeus. a vendedora de indulgências. a que exterminou os albigenses e os vinte mil habitantes de Béziers. a santarrona. a que reprime as demais religiões onde manda e exige liberdade de culto onde não manda.1 . a falsificadora. a acendedora de fogueiras. a inimiga da verdade. a simoníaca.A Puta da Babilônia O massacre de São Bartolomeu. de François Dubois. a caloteira de viúvas. a do Santo Oficio e do Índice de Livros Proibidos. a das Cruzadas e da noite de São Bartolomeu. a má. a detratora da ciência. a que promete o reino sonso dos céus e ameaça com o fogo eterno do inferno. o estulto. o raivoso e Pedro-pedra. a que queimou Segarelli em Parma. a inquisidora. a queimadora de hereges e bruxas. a assassina. A GRANDE PUTA. a que saqueou Constantinopla e banhou Jerusalém em sangue. a adulteradora da História.

a maricona. ou melhor dizendo. a esmoleira. a solapadora de Mussolini e de Hitler . seu exército era uma turba de mercenários. a incoerente. a torpe. Assim. a falaciosa. a antissemita. agarrados na cruz dessa esperança. Católicos assassinando católicos A meados de 1209 e ao comando de um exército de assassinos. a depredadora. a carniceira. do que os ingênuos acreditam que foi Cristo: o homem mais nobre e justo que a humanidade já produziu. a abelhuda. a travestida. a apostólica. criados. a difamadora. a contumaz. a da Opus Dei. a misógina. a insidiosa. campesinos. a cidade caiu nas mãos dos sitiadores e estes. a despojadora. a hipócrita. Os cidadãos de Béziers decidiram resistir e não entregar seus protegidos. a estúpida. a reprimida. a mentirosa. a de rapina. a hipócrita. condes. a homofóbica. a corrupta. a meretriz das meretrizes. Amalrico era um monge cisterciense a serviço de Inocêncio III. a bisbilhoteira. nossa última esperança. duques. a opressora. a manipuladora. mas por uma imprudência de uns jovens descuidados. com a exigência de que lhe entregassem duzentos dos mais conhecidos desses hereges que ali se refugiavam. a católica. eles acabaram massacrados. a traiçoeira. a ridícula. a inconsequente. a estulta. e os albigenses eram os mais devotos continuadores de Cristo. em troca de perdoar a cidade. a concubina de Constantino. a ladrona. baluarte dos albigenses occitanos. a autocrática. a obscurantista. a puta da Babilônia. de Carlos Magno. a jesuítica. a impostora. a imbecil. bispos feudais e cavaleiros desocupados. a parasita. a carnívora. a dominicana. a aberrante. a caluniadora. a rameira das rameiras. o legado papal Arnaldo Amalrico sitiou Béziers. a absurda. a cretina. a romana. a traidora. a impune milenar tem contas pendentes comigo desde minha infância e aqui as vou cobrar. de Justiniano. 12 . a enganadora. a urânica. a relapsa.e nem teve compaixão deles. a despótica. a pérfida. a repressora. burgueses. a escravista.

Albigenses ou não. Apenas na igreja de Santa Maria Madalena massacraram uns sete mil. Mas como distinguir os católicos ortodoxos dos albigenses? A ordem de Amalrico foi: "*Matem a todos que depois o Senhor verá quais sãos os seus" (*2 Tim 2:19 e Núm 16:5). sem perdoar mulheres. conseguia matar em um só dia e uma só cidade. Fonte: “La Puta de Babilonia”. "Hoje. cujas portas os invasores foram derrubando a machadadas: e entravam nelas cantando o “Veni Sancte Spiritus” enquanto degolavam a todos. tinha previsto outra coisa. vinte mil cidadãos foram passados pela espada sem importar o sexo nem a idade". que caga línguas de fogo. hereges e católicos iam caindo todos degolados. E assim. Em meio à confusão e ao terror. E assim esse Papa assassino que levava o nome hipócrita de Inocêncio. crianças e nem velhos.com amor católico. nem Inocêncios. dez vezes mais correligionários seus quanto os que foram mortos pelos imperadores romanos durante a chamada “era dos mártires” e ao longo do Império. Sua Santidade – escrevia Amalrico a Inocêncio III -. Fernando Vallejo. o Espírito Santo. se entregaram à rapina e ao extermínio. nem Idade Média? Como o mundo seria feliz hoje sem a sombra sinistra de Cristo! Mas não. os vinte mil eram todos cristãos. sem distinção. Teriam todos sido mortos se não tivessem existido Amalricos. muitos se refugiaram nas igrejas. 13 .

que é simplesmente o ato impensado de dar crédito às mentiras da igreja. Sem a fé.  Ela se alimenta da cegueira chamada fé. Significa descobrir que a igreja existe e sobrevive com base na mentira. Para sobreviver mais um pouco. ela simplesmente desaparece.   Por que as pessoas não podem “violar a fé”? Por que violar e fé significa simplesmente descobrir que é enganado com mentiras bobas e antigas. É assim que ela nasceu e tem sobrevivido. a igreja precisa desesperadamente de pessoas crédulas e de olhos bem fechados. Violar a fé significa explodir os alicerces da igreja. Sem a mentira da fé.1 .Violar a fé é descobrir a verdade. a igreja desmorona como um castelo cartas. 14 .

E pessoas de olhos abertos não podem mais ser manipuladas com mentiras primitivas sobre super-heróis imaginários da mente de ignorantes do neolítico.. é só um gibi velho cheio de super-heróis imaginários antigos. não há para onde fugir. é a beirada do abismo.Um problema irreversível para a igreja. é o fim da linha. Os heróis modernos dos nossos gibis revelaram uma verdade incômoda para a igreja: seus heróis não são diferentes. Esta é a triste verdade para a igreja e para os crentes .. Não tem nada de sagrado. é que as pessoas estão abrindo os olhos. É tchau Elias! 15 ... todos eles estão lá. naquele gibi velho que chamam de Bíblia Sagrada. é um beco sem saída. é a última estação do trem da mentira. E não há como fugir dela! Se Deus/Jesus não saltar para fora das páginas do gibi-sagrado e aparecer em seu carro nas nuvens.

Apenas em fraudes ou mentiras já criticadas por Santo Agostinho. coisa abominável a Jeová. Na idolatria dos mortos (santos). nem em baixo na terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás. e a põe em secreto. até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. Na falsa liderança de Pedro. 2. porque eu.2 . que castigo a iniquidade dos pais nos filhos.Catolicismo hipócrita Não farás para ti imagem de escultura. Na idolatria absoluta de imagens. 4. 6. E todo o povo responderá: Amém. Na idolatria das relíquias falsas fabricadas pela igreja. nem nas águas debaixo da terra. 16 . sou Deus ciumento. inventada pela Igreja. Deuteronômio 27:15 O catolicismo é uma religião baseada: 1. 5. Êxodo 20:4-5 Maldito o homem que faz uma imagem esculpida ou fundida. Na idolatria do Papa. que é um título plagiado do paganismo romano. 7. o SENHOR teu Deus. 3. obra da mão do artífice. nem alguma semelhança do que há em cima nos céus. Nos milagres fabricados pela Igreja.

Santo Agostinho. não petrianos”. 17 .1 . em um afresco de Sandro Botticelli. “Somos cristãos.Católicos são petrianos ou cristãos? Santo Agostinho.

A história milenar de crimes da igreja não deixa a menor dúvida sobre isso. 18 .Mudam as moscas.2 . Está mais para uma reunião de demônios sádicos que qualquer outra coisa. Fonte: G1. mas a merda continua a mesma.

proibir a leitura da Bíblia de novo e tentar legalizar as fogueiras de carne humana. agora só falta reativar o Indice de Livros Proibidos. 19 . Depois de reeditar o Manual de Exorcismos. Além de chamar todo mundo de “burros que não sabem ler ou interpretar um livro mitológico escrito por loucos”. o papa Chico quer dizer que a igreja pode inventar que as escrituras (asnices escritas por gente primitiva para gente primitiva) digam qualquer merda que seja do interesse da igreja (como já faz há 1600 anos).Fonte: G1. apesar de qualquer um perceber que é mentira com uma simples leitura do calhamaço dos embustes (Bíblia).

proceso. representante do Papa João Pauo II. Em 1997.A Igreja Católica odeia as crianças. Luciano Storero.João Paulo II ordenou manter silêncio diante dos crimes de abuso de crianças >>> O Vaticano ordenou aos bispos da Irlanda para evitar qualquer denúncia contra os sacerdotes pederastas deste país. Fonte: http://www. A agência AP revelou o conteúdo da carta.com.mx/?p=261106 20 . Nela se justifica que o procedimento judicial “dá lugar a graves reservas de carácter tanto moral como canônico”.3 . pediu aos dirigentes eclesiásticos abster-se de cooperar com a polícia para proceder legalmente contra os purpurados (cardeais) pedófilos. como Deus? 1 . Os grupos defensores das vítimas argumentaram que este documento é a prova de que o Vaticano manteve a política de acobertamento em todo o mundo para evitar que saíssem à luz pública os casos de abusos de crianças por padres católicos.

21 . de que Roma jamais deu instruções aos bispos locais para que não revelassem evidências ou suspeitas de crimes à polícia. A carta recém revelada (18 de Janeiro de 2011). enfatiza o direito da igreja para lidar com todas as alegações de abuso infantil e determinar punições em casa.Uma carta do Vaticano. o qual. documenta a rejeição do Vaticano de uma iniciativa da igreja irlandesa em 1996. de começar a ajudar a polícia a identificar sacerdotes pedófilos. Segredo de confissão O reverendo Federico Lombardi disse que muitas vezes os sacerdotes pedófilos solicitaram sexo durante a confissão .DUBLIN . aconselhava os bispos católicos irlandeses a que no reportassem à polícia todos os casos suspeitos de abuso infantil . Em vez disso. A carta derruba as persistentes alegações vaticanas.uma revelação que os grupos de vítimas descreveram como “a prova irrefutável” que necessitavam para demostrar que a Igreja impôs uma prática universal de encobrir os crimes cometidos por sacerdotes pedófilos.um crime eclesiástico particularmente horrendo. particularmente quando trata de defender a si mesma em acusações nos Estados Unidos. em vez de dar esse poder às autoridades civis. obtida por jornalistas da RTE (Rádio e TV da Irlanda) e enviada à Associated Press. é tratado sob sigilo rigoroso dentro da lei eclesiástica e com suas próprias normas particulares. de 1997. por ter ocorrido dentro do segredo da confissão. O Vaticano insistiu antes que sua resposta aos bispos irlandeses estava dirigida para garantir que os sacerdotes culpados não escapassem do castigo e que todos os crimes canônicos possíveis foram atendidos também. após a primeira onda na Irlanda de acusações reveladas publicamente.

descreveu a carta como “a prova irrefutável que 22 .  “A carta contém um enorme significado internacional. assinada pelo falecido arcebispo Luciano Storero. “Prova irrefutável” Joelle Casteix. da Irlanda. porque mostra que a intenção do Vaticano é evitar a denuncia de abuso às autoridades criminais. disse ele. diretora do grupo defensor nos Estados Unidos da Rede de Sobreviventes de Pessoas Abusadas por Sacerdotes (SNAP). Ativistas contra o abuso infantil na Irlanda disseram que a carta de 1997 demonstra que a proteção de uma investigação criminal a sacerdotes pedófilos não somente era sancionada por líderes vaticanos. Anistia Internacional. que RTE disse que recebeu de um bispo irlandês. disse Colm O’Gorman. “Esta situação tem sérios problemas de natureza moral e canônica. que exige que as alegações de abuso e os castigos sejam tratados dentro da Igreja. mas também ordenada por eles. diretor do grupo defensor de direitos humanos. Funcionários católicos na Irlanda e no Vaticano recusaram os pedidos da AP para que comentassem sobre a carta. que exigem extremo cuidado com a questão da notificação obrigatória” (à polícia). A carta de 1997. disse Lombardi em um comunicado. E se tal instrução foi aplicada aqui. “deve ser seguido meticulosamente”. Quaisquer bispos que tentarem impor castigos fora dos confins do direito canônico enfrentariam a posição “altamente embaraçosa” de terem suas ações revogadas em Roma. disse aos bispos irlandeses que sua nova política de tornar obrigatório o relato de supostos crimes “dá origem a sérias reservas de natureza moral e canônica”. Storero escreveu que o direito canônico. foi aplicada em todas as partes”. diplomata do Papa João Paulo II na Irlanda.

Jeffrey Lena. esta carta mostra o que as vítimas tem estadi dizendo por dezenas e dezenas de anos: o que aconteceu com elas envolveu uma planejada operação de encubrimento que se remontava até o topo”. o Vaticano não endossou qualquer um dos três principais documentos da Igreja irlandesa desde 1996 na proteção às crianças do abuso clerical.estávamos buscando”. condenando os pedófilos. que mostre a pressão vaticana sobre um grupo de bispos. o Papa Bento XVI culpou os bispos por não seguirem o direito canônico e não ofereceu nenhum apoio explícito aos esforços irlandeses de proteção infantil por parte da igreja ou do estado irlandês. “A carta. “E quanto às demandas civis. Casteix disse que era seguro ser citada pelos advogados das vítimas. Em sua carta pastoral de 2010 aos católicos da Irlanda. O advogado do Vaticano nos Estados Unidos. “frustrando qualquer tipo de justiça para as vítimas”. disse ele em uma declaração recente. disse que a carta não demostrava tal coisa. Bento XVI foi amplamente criticado na Irlanda por não admitir nenhuma responsabilidade vaticana em encobrir a verdade. Fonte: The New York Times 23 . Disse que os investigadores estiveram buscando por muito tempo um documento como este. Até o dia de hoje. em nenhuma parte.  “Agora temos evidência de que o Vaticano interveio deliberadamente para ordenar aos bispos a que não entregassem os sacerdotes pedófilos aos agentes da ordem”. disse ela. instruia aos bispos irlandeses a que fizessem caso omisso dos requisitos de reportar à lei civil”. que procuram colocar a responsabilidade diretamente sobre o Vaticano em vez de fazê-lo sobre as diocesis locais.

24 .

Por sua vez. Eu acho que nem eles sabem”. ele acrescentou que esses grupos não vão ficar satisfeitos nem mesmo “vendo o Papa trancado em uma cela de prisão”. declarou a ACI (blog de noticias católico) que isto foi apenas um golpe publicitário e que “o problema é que eles [as vítimas] receberam desculpas pelos danos sofridos e agora eu não sei o que mais eles querem. 25 . que se declara em seu próprio blog como um profundo religioso católico defensor da liberdade de expressão. Neil Addison. Além disso. Você só tem que dar uma olhada em seu blog para ver qual é o seu conceito de liberdade religiosa (Só aquelas que apoiam a posição de sua querida ICAR). o jurista e escritor do livro “Religious Discrimination and Hatred Law”.

4 .Documentos da Igreja para ocultar crimes Fonte: Notícia G1 26 .

incluindo aqueles das igrejas católicas orientais”. Os documentos refletem uma série de normas tão aparentes como: exigir que a primeira e única instituição informada desses crimes seja a igreja. Em tais documentos se insta ao sacerdote acusado de cometer crimes a permanecer oculto após a hipocrisia eclesiástica. não civis.Do “crimen sollicitationis” ao “Delictis gravioribus”: documentos internos do Vaticano para ocultar crimes. >>> A igreja é especialista em ocultar seus crimes. Crimen sollicitationis (em latim “delito de solicitação”2) é uma Instrução. E não se tornaram 27 . que só acabou (melhor. A prova disso são os documentos internos que circularam por ordem pontificia às suas respectivas igrejas. por eles (O tribunal eclesiástico) ou que a vítima não possa exigir seu julgamento (interno. mudou de nome) três anos depois da criação desse documento.  Nota: Veja-se que a carta foi aprovada quando ainda existia a “santa inquisição” (romana). Bispos e outros Ordinários locais. Está assinada pelo Cardeal Alfredo Ottaviani. aprovada por João XXIII em 1962. Também se pode notar que os tribunais citados em documento posterior (Delictis gravioribus) são todos internos e eclesiásticos. da Sagrada Congregação do Santo Ofício (atualmente “Congregação para a Doutrina da Fé”).1 . que todos esses crimes devem ser julgados. só e unicamente. obviamente) até dez anos depois de ter cumprido os 18. Secretário da Congregação e vai dirigida a “todos os Arcebispos. já que este é o período que possui para interpor a denúncia.

submete o menio a tal medo que este raramente consegue recuperar-se psicológicamente do trauma). Muitas vítimas sofreram estes delitos durante períodos mais longos que o mês citado. não denunciasse um sacerdote que tivesse aproveitado a Confissão para realizar assédios sexuais. passado um mês a partir dos fatos. “Crimen sollicitationis” confirmou o preceito de excomungar qualquer católico que. deu instruções para que seguissem os mesmos procedimentos nos casos de denúncias de comportamientos homossexuais. Tudo fica em casa … No documento. valendo-se de sua autoridade. O sacerdote. Muito próprio da igreja também o fato de ameaçar o “fiel” com a excomunhão e estipular um período de tempo tão curto para poder fazê-lo. o fiel só podería ser absolvido depois de denunciar o sacerdote ou mostrar firme propósito firme de fazê-lo. 28 . Assim. Além disso. Todos sabemos que esse “fiel” sempre costuma ser um menino indefeso ao qual o sacerdote pederasta atemoriza e ameaça para que não revele o delito a seus pais ou responsáveis. as normas que estabeleciam eram mais concretas que aquelas incluídas no Código de Direito Canônico. a Congregação do Santo Ofício fixaba os procedimentos que se deviam seguir para enfrentar casos de clérigos (sacerdotes ou bispos) da Santa Igreja Católica Apostólica Romana acusados do uso do Sacramento da Penitência para levar a cabo assédios de índole sexual com os fiéis.públicos senão há pouco tempo e com algumas modificações (14 de julho de 2010). Bem típico da igreja católica comparar os comportamentos homosexuais com os pedófilos e zoofílicos. bem como os castigos correspondentes para estes atos. pedófilos ou zoófilos por parte do clero.

estão obligados em virtude do preceito que se lhes deve impor na carta de delegação. e finalmente aqueles delegados. o resto do pessoal está obrigado em virtude do juramento que sempre devem pronunciar antes de assumir suas obrigações. O n. estão cobertos por silêncio permanente (Instrução do Santo Ofício. Em 18 de agosto de 2003 o diário britânico The Observer acusou a Igreja católica e o Vaticano de ordenar aos bispos guardar 29 . pergunta ou informação com expressa menção do segredo do Santo Ofício e da censura acima mencionada. Os Ordinários estão obrigados à mesma lei “ipso iure”. em virtude de seu próprio ofício. pois uma vez que uma decisão é tomada e executada. estão obrigadas a observar inviolavelmente a mais estrita confidencialidade. ou conhecedoras destes assuntos por razão de seu ofício. isto é. 20 de fevereiro de 1867. e todas as pessoas associadas de algum modo com o tribunal. Que nestes casos se deve mostrar uma maior preocupação e cuidado para que se tratem com a maior confidencialidade. comumente conhecida como segredo do Santo Ofício. questionados ou informados fora do tribunal. 11 da mesma Instrução estabelecia o seguinte:   11. n. 14). sob pena de incorrer em excomunão “latae sententie ipso facto” e sem necessidade de ser declarada.Neste documento se obrigava a todo o pessoal eclesiástico a guardar silêncio sobre dito crime sob pena de excomunhão se o tornasse público ou denunciassem a outro tribunal que não fosse o eclesiástico. reservada unicamente à pessoa do Supremo Pontífice. em todas as coisas e com todas as pessoas. excluindo inclusive à Sagrada Penitenciaría.

Crimen Sollicitationis. resultou na epístola De delictis gravioribus (ambos documentos secretos e internos). se redigiu o Crimen sollicitationis que depois de revisado. que a Constituição Apostólica “Pastor Bonus” de 28 de junho de 1988 atribui à competência de dito ofício: Artigo. quatro se 30 . A carta foi publicada no boletim oficial da Santa Sede.silêncio e manter em segredo os casos de abusos sexuais de menores através de um documento oficial conhecido. por su nome em latim. O Código de Direito Canônico fala também dos delitos reservados à Congregação para a Doutrina da Fé (a famosa Inquisição). o Acta Apostolicae Sedis.A Congregação examina os delitos contra a fé e os mais graves tanto no comportamento ou na celebração dos sacramentos que têm sido reportados à mesma e. em 2001. Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. se procede a declaração ou a imposição de sanções canônicas. incluídos os das Igrejas orientais católicas. de conformidade com as normas do próprio direito consuetudinário. De delictis gravioribus foi una carta escrita em 18 de maio de 2001 pelo então cardeal Joseph Ratzinger. a todos os bispos da Igreja Católica e os outros Ordinários em questão. Se refere a “os delitos mais graves reservados à Congregação para a Doutrina da Fé”. e tampouco dá mais detalhes. caso necessário. 52 . Dos oito delitos mais graves no comportamento ou na celebração dos sacramentos que De delictis gravioribus especifica. Em 2001 e pelo motivo da publicação do Código dos Cânones das Igrejas Orientais (1990) e do Código de Direito Canônico de 1983 (que substituía o de 1917).

em vez do tribunal de apelações de costume (tribunal civil). Além disso. citando-o como “a ofensa (ou simples delito) de um clérigo (um bispo. o tempo em que o julgamento pode ser iniciado. No caso de ações penais diante de um tribunal eclesiástico contra alguém acusado de delitos reservados à Congregação para a Doutrina da Fé. mas o documento De delictis gravioribus estabelece que. Obtenção de um cúmplice no pecado sexual. ou com motivo de ou com o pretexto da confissão. o Hierarca) tem que consultar a Congregação sobre a manera como seu próprio tribunal deve proceder. O documento o cita como um delito de carácter moral. no caso de um delito sexual contra un menor. Ocorrer um assédio sexual na Confissão. 2. no caso de que uma investigação preliminar mostre que é pouco provável que se cometera o delito.referem à Eucaristía e três se referem ao sacramento da Confissão: 1. a prescrição normalmente se limita a dez anos a partir da data de prática de um delito. também reserva da mesma manera a estes para a “Congregação para a Doutrina da Fé”. não relacionando-o diretamente com a administração dos sacramentos. 31 . Se exige em troca que. 3. qualquier apelação ao veredito deste tribunal se fará somente à Congregação. o período de dez anos começa a contar só quando o menor completar 18 anos de idade. sacerdote ou diácono) que comete um pecado sexual com uma pessoa menor de 18 anos de idade. Violação direta do segredo da confissão.” A reserva destes delitos à Congregação não significa que a própria Congregação se encarregue dos acusados de cometê-los. o Ordinário (na Igrejas orientais católicas.

tanto en el Código de derecho canónico. promulgadas y confirmadas. cuando sea necesario. tanto común como propio» (1) era necesario ante todo definir el modo de proceder en los delitos contra la fe: lo cual fue realizado mediante las normas. e igualmente aprobadas en forma específica en los artículos 28-29 (2). como en el Código de los Cánones de las Iglesias Orientales. así como los delitos más graves cometidos tanto contra las costumbres como en la celebración de los sacramentos. mediante una Comisión constituida a este efecto a un diligente estudio de los cánones de los delitos.2 . según la norma del derecho. a declarar o irrogar sanciones canónicas. y procede. 32 . para determinar «los delitos más graves tanto contra las costumbres como contra la celebración de los sacramentos» para adecuar también normas procesales especiales «para declarar o irrogar sanciones canónicas».Documento interno “DELICTIS GRAVIORIBUS” CARTA DA CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ ENVIADA AOS BISPOS DE TODA A IGREJA CATÓLICA E OUTROS ORDINÁRIOS E SUPERIORES INTERESADOS: DOS DELITOS MAIS GRAVES RESERVADOS À PRÓPRIA CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ Para el cumplimiento de la ley eclesiástica. que le fueran comunicados. Casi al mismo tiempo la Congregación para la Doctrina de la Fe daba obra. que en el artículo 52 de la Constitución Apostólica de la Curia Romana enuncia: «los delitos contra la fe. debía ser reconocida por los nuevos Códigos canónicos. que se titulan Ratio de actuar en el examen de doctrinas. porque la Instrucción Crimen sollicitationis hasta ahora en vigor. los conoce [la Congregación para la Doctrina de la Fe]. promulgada por la Suprema Sagrada Congregación del Santo Oficio el día 16 de marzo del año 1962 (3).

. el trabajo de la Comisión llegó a su fin. 2º Atentado de la acción de la liturgia del Sacrificio eucarístico o su simulación (5).Delitos contra la santidad del augustísimo Sacrificio y sacramento de la Eucaristía. fuera de la celebración eucarística (7). Aprobado todo ello por el Sumo Pontífice. permaneciendo firme la competencia exclusiva del Tribunal Apostólico de la misma Congregación. 4º Consagración con fin sacrílego de una materia sin la otra en la celebración eucarística. Los delitos más graves tanto en la celebración de los sacramentos como contra las costumbres.Delitos contra la santidad del sacramento de la Penitencia. reservados a la Congregación para la Doctrina de la Fe. se confirman y aprueban por Letras Apostólicas dadas Motu Proprio. es decir: 1º Llevar o retener con fines sacrílegos. son: . es decir: 33 . 3º Concelebración prohibida del Sacrificio eucarístico simultáneamente con ministros de comunidades eclesiales. los Padres de la Congregación de la Doctrina de la Fe lo examinaron gravemente. o también de cualquiera de las dos.Examinados atentamente los votos particulares y hechas las oportunas consultas. que no tienen sucesión apostólica ni reconocen la dignidad sacramental de la ordenación sacerdotal (6). cuyo inicio se toma de las palabras Sacramentorum sanctitatis tutela. o arrojar las especies consagradas (4). sometiendo al Sumo Pontífice las conclusiones acerca de la determinación de los delitos más graves y el modo de proceder para declarar o irrogar sanciones.

ordena al Ordinario o Superior a proceder mediante el propio Tribunal emanando normas oportunas. que se indican arriba con su definición. la cual. Se reservan al Tribunal Apostólico de la Congregación para la Doctrina de la Fe sólo estos delitos. en el delito cometido por un clérigo con un menor la prescripción comienza a correr desde el día en que el menor cumple dieciocho años. una vez realizada una investigación previa.1º Absolución del cómplice en pecado contra el sexto precepto del decálogo (8). sea por parte del Promotor de Justicia. . Debe recordarse que la acción criminal de los delitos reservados a la Congregación para la Doctrina de la Fe. se extinguen por prescripción a los diez años (11). permanece únicamente y sólo ante el Supremo Tribunal de la misma Congregación. sea por parte del reo o de su Patrono. a no ser que por las peculiares circunstancias de la causa avoque a sí. el derecho de apelar válidamente contra la sentencia de primer grado. 2º Solicitación en el acto. o con ocasión. si se dirige a pecar con el propio confesor (9). Cada vez que un Ordinario o Superior tenga noticia al menos verosímil de un delito reservado. comuníquelo a la Congregación para la Doctrina de la Fe. La prescripción corre según las normas del derecho universal y común (12). a un pecado contra el sexto precepto del Decálogo. 34 . es decir: delitos contra el sexto precepto del Decálogo con un menor de dieciocho años cometido por un clérigo. 3º Violación directa del sigilo sacramental (10).Delitos contra las costumbres. o con el pretexto de la confesión.

todas las actas de la causa se deben transmitir de oficio cuanto antes a la Congregación para la Doctrina de la Fe.II. + JOSE Card. en AAS 80 (1988). Todas estas causas están sometidas al secreto pontificio. em. Todos los Tribunales de la Iglesia Latina y de las Iglesias Orientales Católicas están obligados a observar los cánones de los delitos y de las penas tanto en lo que se refiere al proceso penal de sus respectivos Códigos. de Promotor de justicia. sino principalmente que se tenga una solícita cura pastoral por parte de los Ordinarios y Superiores. solamente sacerdotes pueden cumplir válidamente para estas causas el oficio de Juez. y de las sociedades de vida apostólica clericales de derecho pontificio y a otros Ordinarios y superiores con interés. 874. como las normas especiales emanadas para cada caso singular por la Congregación para la Doctrina de la Fe.B arz. 52. de Notario y de Patrono. a los Superiores Generales de los institutos religiosos clericales de derecho pontificio. RATZINGER Prefecto + Tarsicio BERTONE. Terminada la instancia de cualquier modo en el Tribunal. se tiene el deseo no sólo de evitar en absoluto los delitos más graves. S. Em Roma. enviada por mandato del Sumo Pontífice a todos los Obispos de la Iglesia Católica. procurando la santidad de los clérigos y fieles también mediante las necesarias sanciones. 35 . na sede da Congregação para a Doutrina da Fé. art. Vercelli a Secretis  1 JUAN PABLO PP.En los Tribunales constituidos ante los Ordinarios o Superiores. Constitución Apostólica Pastor Bonus sobre la Curia Romana de 28 de junio de 1988. no dia 18 de maio de 2001.D. Mediante esta Carta.

1. Código de Derecho Canónico. 1387. Código de Derecho Canónico. Código de los Cánones de las Iglesias Orientales. n. 16 de marzo de 1962.bishopaccountability. 9 Cfr. Código de los Cánones de las Iglesias Orientales.iuscanonicum. Cfr. 1457. Código de Derecho Canónico. 702 y 1440.wordpress. can. 1378 § 2. Instrucción Crimen sollicitationis. Typis Polyglottis Vaticanis MCMLXII. 908 y 1365. 1458. Episcopos aliosque locorum Ordinarios «etiam Ritus orientales: del modo de proceder en el caso de solicitación. Código de Derecho Canónico. Código de los Cánones de las Iglesias Orientales.wikipedia. can. can. Archiepiscopos. can. 7 Cfr. 1443. Respuesta a una duda propuesta.com/2009/03/09/curaspederastas/ Nota: Nos sites do Vaticano/católicos é comum ocultar ou remover documentos “desagradáveis” depois de algum tempo. 1152 § 3. Código de los Cánones de las Iglesias Orientales. 1378 § 1.1.htm http://www.           2 CONGREGACIÓN PARA LA DOCTRINA DE LA FE. Código de los Cánones de las Iglesias Orientales. can. 8 Cfr. can. 1362 § 2. 3 SUPREMA SAGRADA CONGREGACIÓN DEL SANTO OFICIO.vatican.html http://misteriosaldescubierto. 36 . can.va/resources/resources_rel-modifiche_sp. 10 Cfr. 1442. 4 Cfr. 1456 § 1. Nota: este documento foi modificado pelas Modificações às Normas dos delitos mais graves em 21 de maio de 2010. 1388 § 1.org/index. n. Ad omnes Patriarchas. can. Código de Derecho Canónico. 1367. 11 Cfr. 1362 § 1 n. 927. can. can. Código de Derecho Canónico. can.org/news5/2003_07_29_Shaw_VaticanDocument. Código de los Cánones de las Iglesias Orientales. Código de los Cánones de las Iglesias Orientales.html http://www. can. de 29 de junio de 1997.org/wiki/Crimen_sollicitationis http://www. can. Código de Derecho Canónico. también PONTIFICIO CONSEJO PARA LA INTERPRETACIÓN DE LOS TEXTOS LEGISLATIVOS. Código de Derecho Canónico. 12 Cfr. 4 de junio de 1999. can. Código de Derecho Canónico. can.1. 6 Cfr. en AAS 89 (1997). Código de los Cánones de las Iglesias Orientales. can. Fontes:        De delictis gravioribus (latin) http://es. 5 Cfr. Ratio de actuar en el examen de doctrinas. 1152 § 2.php/documentos/71-documentos-de-lacuria-romana/51-de-delictis-gravioribus-normas-de-los-delitos-mas-graves. 830-835. can.

mas vendo por outro lado agiu rigorosamente dentro de seus padrões de falsa moralidade e hipocrisia característicos.o que por sua vez torna inútil os seus lamuriosos pedidos perdão e ajuda aos céus ou ao menino Jesus pirateado de outros mitos. a merda caiu no ventilador e hoje os parasitas da fé estão até o pescoço atolados nela e com a graça do próprio Deus . Mas o pior são as tentativas de encobrir os escândalos ou tentar passar a falsa ideia de que foram coisas boas para nós.5 . Aqui daremos uma olhada honesta e aberta sobre alguns momentos negros da história do catolicismo romano. como a maravilhosa Inquisição.A reputação podre e algumas merdas da Igreja Conheça alguns “segredos” e escândalos muito sujos da Igreja Católica Houve momentos na história em que a Igreja Católica não esteve à altura de seus próprios “padrões morais elevados”. Com a advento da imprensa. da TV e da Internet. criticando as merdas cristãs ou simplesmente não crendo nelas. 37 . da ciência. planejada para perseguir qualquer um que tentasse colocar em prática a sua liberdade de religião e de expressão. que tem sido fonte de escândalos vergonhosos na sua tentativa de impor seus mitos bobos a todo o planeta.obviamente inventado por eles mesmo .

que disseram aos papas que os plebeus não entendiam nada de latim. E de fato. portanto. É mais ou menos como a versão King James na América do Norte. ou “versão comum”. E do ano 400 ao 1530. Mas o problema surgiu quando os lideres comunitários de toda a Europa disseram a seus sacerdotes. o latim era falado na maior parte da Europa. Não há nada de errado com nada disso. já que os tradutores da King James a utilizaram como uma de suas principais fontes.1 . para que revisasse a “Vetus Latina”. em 382. que por sua vez contaram a seus bispos. O produto de Jerônimo chegou a ser conhecido como “versio vulgata”. segue sendo a única Bíblia oficial da Igreja Católica. Não se falava latim exceto nas cerimonias da igreja e. a Vulgata Latina foi a primeira e única bíblia que os europeus ocidentais tinham conhecido. os plebeus 38 .A Bíblia Vernácula O Papa Dâmaso I encarregou São Jerônimo. e foi a tradução utilizada com maior frequência a partir de então em toda a Europa ocidental. que era o compêndio de todos os textos bíblicos traduzidos ao latim. a fim de aprender. porque a tradução de Jerônimo é bastante precisa e no momento de sua publicação.

39 . a Bíblia seguia sendo conhecida só pelos funcionários da igreja. o clero de todas as ordens. Nunca foi emitida nenhuma bula papal para que qualquer pessoa traduzisse a Bíblia em outro idioma.000 anos. Desde uns 1. Sem dúvida.tinham que obter o conhecimento de seus sacerdotes. qualquer pessoa que tivesse planos de fazê-lo. bispo e sacerdote do continente desmotivava a não traduzir a Bíblia para qualquer idioma diferente do hebreu bíblico. um ou outro eleito e alguns eruditos bem educados. Por quê? Porque o conhecimento é poder e a Igreja Católica tinha ambos. e cada arcebispo. Estas três línguas estavam quase mortas nesse momento. ou seja. ninguém as falava normalmente ou sequer as entendia. Mas os sacerdotes não se preocupavam em ensiná-los. grego ou latim. era duramente repreendida pelo próprio Papa.

chegando até ao ano de 1800. cujo trabalho consistia em “arrancar pela raiz e purgar ao mundo cristão civilizado da heresia e dos delitos contra Deus”. A Inquisição existe ainda hoje em dia. mais ou menos. em poucas palavras.2 . A própria palavra significa simplesmente uma investigação sobre uma possível heresia (que é o exercício da liberdade de religião e de expressão). tudo o que despertasse a ira ou a suspeita da Igreja Católica Romana estava em perigo muito real da chegada dos inquisidores. só que a tortura e a execução já não estão mais permitidas. A tortura 40 . Durante esses sete séculos.Inquisições A Inquição. Abarcou toda a segunda metade da Idade Media. Suas datas normalmente aceitas são entre os anos 1100 a 1808. era e continua sendo a perseguição da Igreja contra o exercício da liberdade de religião e de expressão.

Estas pessoas recebiam um aviso para desocupar determinada área (um pogrom) e se depois alguém fosse encontrado na área. dedos esmagados. golpes simples. Podemos afirmar sem medo de errar. pendurar pelos dedos ou polegares. Depois de tal tortura. era detido e recebia um ultimato: converter-se ao cristianismo ou ser executado. que matam apenas para sobreviver. não se deve esquecer que a Igreja Católica rotineiramente prendeu e torturou Judeus. o preso era quase sempre estrangulado e depois queimado na fogueira. Algo vergonhoso até do ponto de vista dos animais irracionas. valdenses (Cristãos). Qualquer pessoa que tontamente se negasse. mulheres. E a Inquisição não permite nenhuma exceção para qualquer pessoa. Os cristãos matavam por sadismo. muçulmanos. Fora dos casos específicos. idosos ou deficientes. ossos quebrados. homens. crianças.não foi defendida só como um meio para obter uma confissão. Essas torturas eram incrivelmente assustadoras. era torturada até que ele ou ela se convertesse.  A Inquisição utilizou contra seres humanos os métodos de tortura mais brutais imagináveis. a cremalheira. É interessante notar que o ofício da Inquisição existe ainda hoje sob o nome de “Congregação para a Doutrina da Fé”. incluindo o ferro quente. 41 . diversão e insanidade. mas era promovida pela igreja. que foi o máximo exemplo de toda a barbárie humana imaginável e ainda além. os hussitas (cristãos) e muitos de outras religiões e seitas religiosas. pé assados e a cegueira provocada por queimadura. apenas para proibir o direito de ter liberdade de crença.

entre eles a apostasia (que significa renunciar a Cristo). Qualquer destes “crimes” justificava a morte nessa época. e os templários não eram culpáveis de nada. Felipe os acusa dos pecados mais atrozes e imagináveis para a época.Cavaleiros Templários A origem da superstição da sexta-feira dia 13 começou na sextafeira 13 de outubro de 1307. Rei Felipe IV de Espanha tinha emprestado uma quantia muito grande de dinheiro e de pessoal para os Templários. Mas Felipe viu uma oportunidade extraordinária para erradicar a ordem templária de seu país e apoderar-se de sua incalculável riqueza para si mesmo. e quando o Papa Clemente V mandou dizer que existiam suspeitas sobre a natureza cristã da irmandade templária. Felipe aproveitou a oportunidade. enviando seus homens para reunir. prender e aprisionar todos os Templários da Espanha.3 . Felipe assediou Clemente V com embargos políticos e Clemente aceitou 42 . para fazerem a guerra contra os Inglêses. idolatria e inclusive sodomia. a heresia.

internamente. sabendo que eles eram inocentes de todas as acusações. confessavam todos os tipos de crimes horríveis contra a Igreja. depois de sofrerem horríveis torturas. nesse momento. tudo isso cuspindo isso em uma cruz. escapou ou foi absolvida.realizar uma acusações. o que era idolatria. Clemente morreu de causas naturais. Mas nada disso aconteceu. e que “seria em breve”. Felipe IV é o culpado mais direto. era considerada uma “punição justa”. mas é claro. ordenando que os Templários fossem presos e torturados por toda a Europa. na verdade. 43 . Ele gritou através das chamas que Felipe e Clemente iriam se encontrar diante de Deus. Assim que as torturas terminaram. de acordo com os registros que temos. A maioria foi colocada em uma mesa com os braços abertos e esticados até que os ombros se deslocassem. Eles podem ter estado de posse do Santo Sudário de Turim. e assim ocorreu. Ambos morreram dentro de um ano. Eles. o que fazia com que sangressem profusamente. Se eles morressem por causa da tortura. Felipe teve um ataque cardíaco e caiu do cavalo enquanto caçava. se retrataram de suas confissões. Inquisição convocada para investigar estas A “investigação” implicava em torturar os Templários através de alguns métodos muito pervertidos e horríveis. incluindo os mencionadas acima. mas os condenados. Alguns estavam acorrentados ao chão do calabouço e pés eram assados até os ossos em fornos. Clemente emitiu uma bula papal em 22 de novembro. foram queimados na fogueira. mas a Igreja Católica foi oficialmente e diretamente responsável pela tortura e execução dos Cavaleiros Templários. Alguns tiveram seus testículos esmagados em prensas. com a única condição de que nenhum sangue devia ser derramado. Não havia sangue derramado. incluindo o Grão-Mestre Jacques de Molay. como era compreensível. A maioria dos templários na Europa.

John Wycliffe Exumação e cremação do corpo de John Wyclif em 1428. 44 .4 .

diziam aos monarcas da Europa o que fazer em todos os campos de atividade. Portanto. embora a Bíblia não fosse. mas exigia uma compreensão da Bíblia. A animosidade deste 45 . e Wycliffe tinha uma queixa específica com a igreja sobre este tema. Viu que o povo era corruptível. John Wycliffe pressagiava Martinho Lutero como reformador protestante. Os papas. diretamente do Deus Todo-poderoso. Wycliffe viveu entre 1328/31 a 1384. especialmente o Papa Gregório XI. que os sacerdotes não devem fazer nada mais que supervisionar os serviços da igreja e ajudar os leigos a interpretar a Bíblia por si mesmo. no entanto. de forma rotineira. não conforme os papas. já que governavam sob o amparo de Deus e ninguém podia opor-se. mas a Igreja foi extremamente corrupta em seu tempo. Argumentou baseando-se em várias passagens da Bíblia que os reis e as rainhas seculares tinham um direito divino. não era impossível. O Catolicismo em si estava bem para ele. e Wycliffe viu muitos dos mesmos problemas na Igreja Católica Romana. e. Não passou muito tempo para que Wycliffe irritasse alguns católicos. portanto. uns cem anos antes de Lutero. Wycliffe queria que o povo adorasse a Deus e Jesus segundo a Bíblia. através da oração. não tinha sentido falar de seus problemas a um sacerdote. para serem reis e rainhas. bispos e sacerdotes. Wycliffe pregou na Inglaterra e no continente. A comunicação direta com Deus.Em poucas palavras. ninguém deveria estar contra eles. embora o sacerdote pudesse fazê-lo sentir-se melhor.

Wycliffe morreu três dias depois de sofrer um derrame cerebral durante uma missa. Jan Hus foi condenado pelo concílio à morte na fogueira e queimado vivo em 6 de julho de 1415. o que não lhe granjeou a simpatia da hierarquia católica. e denunciou o trono papal como o trono de Satanás na Terra. o Papa Martnho V o desenterrou e seus restos foram queimados na fogueira. Gregório publicou não menos de cinco bulas papais para tentar calar Wycliffe. Ele pode ter sido o primeiro a declarar esta ideia. aparentemente porque não podiam encontra-lo (ele viajava constantemente pela Inglaterra. Jan Hus e seus seguidores. desde o momento de sua morte.último pode não ter rival na história da Igreja Católica. o Concílio de Constança terminou “o reinado dos três papas” e o segundo objetivo do concílio foi continuar as reformas iniciadas pelo concílio de Pisa. 46 . mas este não pretendia ficar em silêncio. Estas reformas foram largamente dirigidas contra John Wycliffe (Foi excomungado e consignado às chamas eternas. Wycliffe foi tão longe a ponto de afirmar que o Papa e o Anticristo eram praticamente equivalentes.). Em 1428. França e Países Baixos) ou porque não queriam arriscar invadir a Inglaterra por causa dele. Ele foi o primeiro a traduzir a Bíblia completa para o Inglês. A Igreja não tentou capturar e matar Wycliffe. 30 anos depois. agora muito popular entre os protestantes.

47 .5 . bispos. arcebispos e papas eram tão imorais e entregues ao pecado. Seria muito longo explicar todos os detalhes de seus argumentos contra a Igreja. como qualquer outro ser humano. 1369 .6 de Julho 1415) foi um sacerdote católico e reformador checo que não podia suportar o que via. como os atos de corrupção abundavam em toda a Igreja Católica Romana. Jan Hus (c.Jan Hus Preparação da execução de Jan Hus. Portanto. mas todos eles se podem simplificar por sua opinião de que os sacerdotes. Este é um dos incidentes mais espantosos e de maior covardia criminal na história da Igreja Católica.

e também para por fim a Hus. Mas enquanto estava ali. Queria especialmente que o cisma papal chegasse ao fim. as indulgências receberam um aumento repentino da popularidade após a morte do arcebispo de Praga. em 1415. Zbynek Zajic. julgado e encarcerado por heresia. Hus pregou severamente contra as indulgências. a Igreja Católica começou a espalhar o boato de que ele estava tentando escapar da cidade de Constança (Konstanz). quando o antipapa João XXIII promulgou indulgências para garantir que todas as pessoas sob seu bispado seriam limpas do pecado por seguir a Hus. Sabia que poderiam tentar matá-lo. Tudo o que queriam era conversar. Hus viu que isto era mais uma prova de que a Igreja era uma instituição humana e não divina. Existiam dois papas da época. Em 1409. Alexandre V foi eleito para apaziguar a ambos os lados. Desta forma. Ele não ocultou seu desprezo e antagonismo absoluto à Igreja em seu púlpito de Praga.qualquer regra estabelecida pela Igreja era corrupta. o que significava que se comprometiam a não lhe fazer nenhum dano em absoluto. Em 1411. Foi fortemente influenciado por John Wycliffe. e quando este teve uma morte pacífica. Hus continuou em seu lugar. porque ele tinha escrito seu testamento antes de sair de Praga. Não estava tentando escapar. e assim o fizeram. foi detido. muito mal 48 . Eles (os católicos) o enganaram para que viesse ao Concílio sob a proteção de uma carta de imunidade. Gregório XII e Benedito XIII. Esteve recluso em um calabouço subterrâneo. mas fracassou nisto e ficaram três papas. a Igreja convocou o Concílio de Constança para por fim ao cisma papal. já que 100% das normas necessárias para a vida cristã e para a salvação já haviam sido escritas por Deus na Bíblia.

e ele se negou. Isto enfureceu os funcionários da Igreja. dizendo que ele se mantinha firme e confiando unicamente na Bíblia. que rapidamente o condenaram a morte. Ordenaram que se retratasse de seus ensinamentos. 49 . contraiu gripe e possivelmente pneumonia. e que para que a Igreja exigisse sua retratação da Bíblia era o mesmo que exigissem que Deus se ajoelhasse diante da Igreja Católica Romana.alimentado. Negaram-lhe a extrema unção e o queimaram na fogueira.

como os fariseus e os saduceus tentaram pegar Jesus em suas próprias palavras. assim. especialmente Jean Lemaitre. Para encurtar a história. quando eles propuseram a abrir um julgamento contra ela. não porque ela desafiou e matou os ingleses. Isto ia claramente contra suas próprias regras.Joana d´Arc Joana d´Arc acreditava que Deus a tinha chamado para comandar os franceses a chutar os ingleses para fora da França de uma vez por todas. A odiavam e queriam matá-la.6 . Mas o julgamento foi iniciado qualquer maneira e também se recusaram a permitir algum advogado. E Jesus provavelmente teria se sentido muito orgulhoso de como eles lidaram com Joana. No final. Durante esta farsa. Joana d'Arc foi executada por heresia. mas 50 . Joana despertou a irritação política de alguns poucos figurões católicos na região. os inquisidores (bispos franceses. foi morta de qualquer maneira. não porque ela dizia ouvir a voz de Deus. onde ajudou Gilles de Rais e Jean de Dunois e Juan de Brosse a levantar o cerco e expulsar os opressores Ingleses. que eram a favor do regime inglês). porque ela se desenrolou calmamente e cuidadosamente contra todas as armadilhas deles. tentaram pegar Joana em suas próprias palavras. Mas. Ela os deixou sem nenhuma razão em que basear a sua execução. naturalmente. Ela instigou uma revolta em 1429 e liderou uma força de socorro de sucesso para a cidade sitiada de Orleans. eles tiveram que mentir. não puderam encontrar nenhuma evidência legítima.

Isto também estava proibido. passível de ser queimado na fogueira. No entanto. Autoridades da Igreja recusaram. 51 .porque ela foi acusada de ter usado roupas masculinas na cadeia. porque eles tratavam de fazer de tudo para que fosse para o inferno. em essencia. Descobriu-se depois de sua morte que ela nunca tinha usado roupas masculinas. 500 anos depois que ter sido assassinada injusta e traiçoeiramente pela igreja. a Igreja não a canonizou até 16 de maio de 1920. Seu caso foi apelado com sucesso 25 anos depois e ela foi absolvida pelo Papa a pedido da mãe de Joana. Ela pediu que sua última refeição fosse a Santa Comunhão. portanto. e.

Os métodos pelos quais descobriam uma bruxa eram ridículos: uma pinta.7 .000 e 100. e ocorria por uma ou ambas destas razões: o medo e interesses pessoais. só no período de 1480 a 1750. verruga ou marca de nascimento se 52 . mas em média entre 40. Estabeleceu-se a doutrina de que as bruxas não eram bruxas por sua própria vontade.000 mortos. e as queimavam na fogueira para purificar-lhes através da dor para que assim pudessem entrar no Céu. mas por Satanás. A caça tinha sido perpetrada durante séculos antes.A Caça Medieval de bruxas Este é o momento de maior vergonha para a Igreja católica e de todos ligados a ela. acreditava. na verdade. Uma nação ou um governo local podia ficar com medo da influência do anticristo e cuidar do assunto com a bênção da Igreja. O número de vítimas varia drasticamente porque os registros não eram confiáveis. esta podia acusá-la de bruxaria e a Igreja Católica o perseguia como um cão de caça. Se uma pessoa era inconveniente à outra. A Igreja Católica. As chamadas “bruxas” foram caçadas e massacradas durante séculos em toda a Europa. e levou as pessoas a acreditar que elas estavam fazendo um favor para bruxas ao torturá-las e queimá-las até a morte.

trituração de cabeças. Outro erro muito grave. Assim a tortura se converteu em algo muito. extração de unhas. ter medo durante o interrogatório (difícil não ter medo com uma fogueira por perto). estripados. Desde 1100 até finais dos anos 1300. a regra de não derramar sangue foi ignorada nestes casos. também se ordenava que os “familiares” da bruxa fossem também perseguidos. “A Morte 53 . se não ocorria pela tortura. rãs. Esses “familiares” eram mascotes que se acreditava que as bruxas mantinham. castração por tenazes quentes ao vermelho vivo. e. desta maneira o acusado podia salvar-se). da zona do Mar Negro e Ásia ocidental até a Itália e Europa ocidental. ao fazê-lo. A morte. qualquer um que conseguisse nadar com facilidade e segurança era uma bruxa. extração de dentes. foi que a Igreja perseguiu e matou pessoas diante da mínima suspeita de heresia e. muito pior: flagelação. Quando as pulgas que carregavam a peste bubônica eram transportadas pelos ratos. afogados e esquartejados. assassinados e queimados. a maioria dos gatos foi sacrificada em toda a Europa. As torturas nem sempre foram fiscalizadas pela própria Igreja Católica. e o mais famoso de todos. pronunciar alguma blasfêmia (naqueles tempos era quase impossível abrir a boca sem ofender a Igreja). já que só o diabo podia ensinar alguém a conquistar a água. não havia gatos para evitar a propagação dos ratos. portanto. uma denuncia por outra bruxa (e ao denunciar alguém se passava também a culpa ao outro. mas especialmente gatos. sapos ou ratos.considerava prova de relação com o diabo. sempre terminava na fogueira. esfolados vivos.

Por desgraça. devido à multiplicação fora de controle dos ratos. nações protestantes também participaram deste cruel e insano abuso. Tradução e adaptação do original: http://listverse. então eles repovoaram a Europa e reduziram o número de ratos. A praga se reduziu finalmente porque o povo estava ocupado demais morrendo para matar os gatos.Negra” de 1340 a 1355 se estendeu tanto. Cabe deixar claro que a caça às bruxas não era exclusiva da Igreja Católica. em grande parte. ninguém pode alegar inocência.com/2011/06/08/top-10-shameful-moments-incatholic-history/ 54 .

No entanto. E funcionou magnificamente! 55 . e quem lê as epístolas paulinas se daria conta disso. mas o problema é que as pessoas imediatamente viram como um passaporte para “se ver livre da cadeia”. especialmente fazendo uma boa ação para outra pessoa. Na realidade nuca funcionou dessa maneira de acordo com a Bíblia e com a doutrina católica oficial. alguns bispos da Igreja Católica viram as indulgências como uma ótima forma de ficar rico.8 – Indulgências Indulgências são os vários graus de remissão de penas de pecados já perdoados. você pode pecar o quanto quiser e depois rezar uma Ave Maria é suficiente. Esta prática não é que seja um ato “não bíblico” em si. não vendidas. ou uma oração. Indulgências são dadas. para qualquer pessoa que realize um ato cristão.

a quem é creditado este ditado infame: “Tão logo uma moeda toca no cofre. Porém isso ficou ridiculamente fora de controle a partir do ano 500 até que Martinho Lutero falou contra elas em suas “95 teses”. As Indulgencias continuam existindo na Igreja Católica: algumas indulgências remitem uma parte do castigo pelo pecado. Esse dinheiro poderia "expiar os pecados dos mortos". e então poderiam entrar no céu.Se ameaçar uma pessoa ignorante com o fogo eterno. Estes bispos extorquiram pessoas durante anos. aterrorizando as pessoas cujos entes queridos haviam morrido dizendo-lhes que estavam fritando no purgatório e permaneceria lá por um tempo muito longo. em 1517. 56 . uma alma sai do purgatório”. Um dos mais notórios abusadores desta prática foi um homem chamado Johann Tetzel. Indulgências não devem ser vendidas. para as pessoas que participaram da peregrinação a Lurdes. Se assim fosse. outras o remitem completamente. as pessoas com muito dinheiro seriam mais santo do que tu. As indulgências mais recentes foram outorgadas em 2007 pelo Papa Bento XVI. ela vai te dar algum dinheiro para se sentir segura novamente. a menos que seus familiares sobreviventes pagassem dinheiro à Igreja.

pois como a Igreja poderia continuar a manter seu poder? 57 . mas Tyndale não conseguia encontrar ninguém na Igreja Católica que lhe ajudasse com alojamento e comida. Todo mundo se sentia incômodo com o fato de que a Bíblia fosse facilmente acessível aos plebeus.William Tyndale Execução de Tyndale. Tyndale dedicou sua vida à tradução da Bíblia à língua vernácula Inglesa. para que os leigos da Inglaterra pudessem lê-la por si mesmos. Isto não era expressamente contra as regras.9 .

em 6 de outubro de 1536. incluindo a King James. A Igreja católica nunca pediu desculpas. enquanto evitava sua captura traduziu o Novo Testamento. em Vilvoorde. e isto enfureceu o rei. onde os católicos queimaram várias delas em público. foi estrangulado e depois queimado na fogueira.Sem desanimar-se. especialmente na Inglaterra. 58 . Tyndale teve que esconder-se na Bélgica e na Alemanha. se basearam extensivamente na Bíblia de Tyndale. Foi impresso em massa e distribuído de contrabando em toda a Europa. Tyndale também escreveu valentemente contra o divórcio de Enrique VIII. Tyndale terminou de traduzir o Antigo Testamento em 1530. Todas as Bíblias posteriores em inglês. Foi acusado de heresia por nenhuma outra razão que a tradução da Bíblia ao Inglês. dizendo que estava em sentido contrário às Escrituras. terminando-o em 1525. nos arredores de Bruxelas. Ele foi finalmente capturado depois de contar com um pouco de ajuda de um amigo traiçoeiro chamado Henry Phillips.

10 . A Igreja não queria ouvir isso. Esta ideia é conhecida como o heliocentrismo. E ainda não terminou. onde o Senhor Sol está no centro do sistema solar e a Terra. Galileu parece ter estado sempre em desacordo com a hegemonia da Igreja Católica na área da educação. através de seu telescópio refrator de seu próprio projeto...Galileu O julgamento de Galileu Galilei é um dos momentos mais infames e vergonhosos da história católico. que Júpiter tinha luas e que estas luas orbitam ao redor de Júpiter e NÃO da Terra. orbitam ao Senhor Sol. Galileu foi da opinião de que Copérnico estava certo. Mas ele descobriu. A Terra não era o centro. Apesar de ser um bom amigo do Papa Urbano VIII e ter dedicado alguns de seus trabalhos a ele. O que significava isso? Que as órbitas são baseadas na gravidade e não na arrogância da humanidade. Galileu foi a Roma para convencer 59 . como todos os outros planetas na área.

A Terra não se move em torno do sol”. cruzou os dedos e disse algo como: “OK. já que Galileu ensinou que o Sol era o centro do universo e não apenas do nosso sistema solar. sentado em uma cadeira em uma sala em frente à mesa de seus inquisidores. pôs as mãos atrás das costas.a Igreja de que não proibisse as obras de Copérnico. ele murmurou: “E pur si muove”. significado: “mas ela se move”. as autoridades da Igreja se voltaram contra Galileu e lhe pediram para desistir de sua ideia do heliocentrismo. Bento XVI. 350 anos após sua morte. Galileu suspirou. João Paulo II. que um papa. e em vez de convencê-los. 60 . deixou registrado dizendo sobre a Igreja católica: “O veredicto contra Galileu foi racional e justo. mas não com os fatos. Ele se recusou. O sucessor de João Paulo II. amaldiçoar e rejeitar” o heliocentrismo. Diz a lenda que. também eram incorretos. a revisão deste veredito só pode ser justificada com base no que era politicamente conveniente”. ironicamente. pode ser. suavemente. Politicamente. Quanto disso é verdade? Não pode ser determinado com certeza. E não foi até 1992. Urbano VIII tentou ajudá-lo. mas Galileo foi finalmente levado a uma Inquisição e forçado sob a ameaça de excomunhão e tortura a “abjurar. Vários anos depois ele teria se posto de pé e gritado: “A Bíblia diz como ir para o céu. A Igreja Católica não levantou a proibição do pensamento heliocêntrico até 1758. mas não diz como são os céus!”. se desculpou formalmente por a Igreja ter colocado Galileu sob prisão domiciliar durante os últimos nove anos de sua vida e pela denúncia de seus descobrimentos que. Então.

selando a paz entre o Estado Italiano e a Santa Sé. A benção do Sumo Pontífice ao acordo de certo modo legitimou o líder fascista aos olhos do mundo católico e sedimentou uma estranha aliança entre um regime político que exaltava a violência e a guerra com uma religião que enaltecia o amor e a concórdia.Igreja Católica e o apoio ao Fascismo Em fevereiro de 1929 o ditador italiano Benito Mussolini assinou um tratado com a Igreja Católica. 61 .11 .

muito dos quais envolvendo a Igreja Católica. Como resultado desses falsos diagnósticos. milhares de órfãos foram enviados para instituições psiquiátricas da igreja. A partir dos anos 1940.O escândalo dos Orfãos de Duplessis Nos anos de 1930 e 1940. Liderados pelo Premier Maurice Duplessis. uma revolução conservadora inaugurou uma era na cidade de Quebec no Canadá. conhecida como ” A Grande Escuridão”. o governo Duplessis. Diversos orfanatos foram convertidos em manicômios para crianças para que a Igreja Católica pudesse ganhar mais dinheiro 62 . que recebiam subsídio do governo. em colaboração com a Igreja Católica começou a diagnosticar crianças órfãs com problemas mentais que elas não possuíam.12 . o período foi marcado por atos de corrupção sem precedentes e de repressão.

cerca de 3. terapia de eletrochoque e lobotomias forçadas. as crianças eram submetidas a uma vida de pesadelo. que desaprovada a própria existência do parto fora do casamento. muitos dos órfãos não eram exatamente órfãos. que incluía o abusos sexuais. 63 . Na década de 1990.com os subsídios. Alguns deles eram simplesmente os filhos de mães solteiras levados à força para a custódia da Igreja. Cerca de 20 mil crianças foram erroneamente diagnosticada e presas desta maneira. Para piorar a situação. Depois de serem internadas. O Governo fez um acordo monetário com as vítimas mas a Igreja Católica tentou abafar seu papel no escândalo mantendo-se em silêncio. Algumas crianças foram usadas em testes de drogas e outras experiências médicas.Muitos morreram como resultado de seu tratamento.000 sobreviventes do escândalo dos Orfãos de Duplessis trouxeram a história a tona.

mas atingiu também mães solteiras. padres e freiras. Aproximadamente 300 mil bebês acabaram roubados de seus pais. O regime inicialmente direcionou às crianças de esquerdistas.O roubo de crianças na Espanha Na década de 1930. ele se declarou o defensor da Espanha católica. voltava com um bebê morto mantidos no gelo 64 . O esquema de roubo de bebês foi realizado com a grande colaboração da Igreja Católica da Espanha.13 . os enfermeiros em hospitais católicos levavam os bebês recém-nascidos de sua mãe para serem examinados. Isso permitiu que milhares de crianças fossem roubadas de seus pais por médicos católicos. a Igreja controlava a maior parte dos serviços sociais na Espanha. Em muitos casos. O regime dizia que os bebês deveriam ser criados em um ambiente “politicamente aceitável”. Assim. o regime fascista de Francisco Franco procurou purificar Espanha através do roubo de bebês de pais “indesejáveis”. A enfermeira. então. Depois de Franco subir ao poder.

Os sequestros de crianças só diminuíram no fim de 1987. quando o governo espanhol começou endurecer os critérios de adoção. 65 . Estima-se que cerca de 15 por cento das adoções na Espanha entre 1960 e 1989. eram vendidos em um mercado negro de adoções. Depois que os bebês eram roubados de suas mães. a Igreja manteve seu controle nos serviços sociais na Espanha e continuou o esquema. faziam parte do esquema de seqüestro. em 1975.com o propósito de convencer a mãe que o bebê tinha morrido. Depois da morte de Franco.

O novo governo foi designado pela Utashe. havia muitos campos de concentração semelhantes em outros países.O Holocausto Croata Enquanto os campos de concentração administrados pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial são. versão croata dos nazistas. um novo governo fascista foi formado chamado de ”Estado Independente da Croácia”. mais conhecido hoje.14 . dirigidos por padres católicos. O Utashe foi definido pelo catolicismo ultraconservador e racismo. 66 . incluindo alguns na Iugoslávia. Após as Potências do Eixo ocuparem a Iugoslávia em 1941. provavelmente. que foi considerado como tendo sido um “estado-fantoche nazista”. chefiado por um ditador chamado Ante Pavelic.

ciganos e dissidentes políticos foram mortos. Tais ambições genocidas logo se tornaram uma realidade horrível.Depois de Pavelic assumiu o poder. 67 . proclamando-o “a mão de Deus no trabalho. incluindo um dos maiores campos na Europa em Jasenovac.000 sérvios. Clérigos católicos croatas serviram como guardas e carrascos nos campos. No campo de concentração de Jasenovac um ex-padre estudante chamado Petar Vrzica ganhou um concurso 1.350 cortando gargantas em uma única noite. judeus. mas o Papa Pio XII recusou. onde cerca de 800. Quatro dias antes de Pavelic conhecer o Papa. Diplomatas iugoslavos advertiram o Papa das atrocidades e pediram para que ele não se encontrasse com o ditador fascista. o Utashe havia trancado centenas de sérvios dentro de uma igreja ortodoxa e os queimado lá dentro. o arcebispo católico Aloysius Stepinac realizou um banquete para o ditador. Os campos de concentração foram criados em todo o país.” Pavelic também foi recebido pelo Papa Pio XII em pessoa.

Ele usou sua posição na hierarquia da Igreja para obter passaportes e vistos através de Organização do Vaticano para os Refugiados.15 . muitos criminosos de guerra nazistas tentaram fugir da Europa para evitar processos. eles receberam ajuda de altos clérigos católicos. a Igreja permitiu que um bispo chamado Alois Hudal visitasse prisioneiros nazistas mantidos em campos de aliados. o bispo Hudal usou sua posição para ajudar um número grande de criminosos de guerra nazistas fugir em segurança.Igreja auxilia na fuga de nazistas no pós 2° Guerra No final da II Guerra Mundial. Em pelo menos alguns casos. presumivelmente para fins religiosos. permitindo que os nazistas que queriam fugir para a América do Sul. Em dezembro de 1944. No entanto. 68 . Hudal ajudou a criar rotas de fuga conhecidas como “ratlines”.

16 . Quando a guerra terminou. O problema é o que aconteceu em seguida. a Igreja Católica na França emitiu uma ordem que proibia os seus representantes de devolver as crianças judias que tinham sido batizados como católicas.” 69 .O retorno das crianças judias batizadas Enquanto o Papa Pio XII foi condenado por permanecer em silêncio sobre o Holocausto. a Igreja Católica tomou medidas para salvar milhares de judeus dos nazistas. Na França. Alguns judeus italianos e húngaros conseguiram certificados de batismo falsos e outros documentos identificando-os como católicos. muitas crianças judias foram batizadas e colocadas em escolas e orfanatos católicos para escondê-las dos nazistas. O documento declarava firmemente que “as crianças que foram batizadas não devem ser confiadas a instituições que não estariam em condições de garantir a educação cristã.

com o famoso caso de Robert e Gerald. Até hoje não está claro quantas crianças judias a Igreja Católica resgatou mas não devolveu ao seus pais.A questão veio pela primeira vez à público na França. 70 .

De acordo com Bigelow. mas a Igreja Católica permanece envolvida em ações judiciais sobre a sua suposta lavagem de ouro nazista. aproximadamente 200 milhões de francos ficaram no Banco do Vaticano sob custódia.Lavagem de dinheiro Nazista no Banco do Vaticano Em 1947. uma ação coletiva foi movida por cerca de 2.000 sobreviventes do Holocausto e familiares que buscavam a restituição do Vaticano até US$ 200 milhões. que alegou que a Igreja Católica tinha contrabandeado ouro nazista através do banco do Vaticano. Um porta-voz do banco do Vaticano negou as alegações. Em 2000. mas uma carta escrita por Bigelow explicou que ele continha informações de uma fonte confiável revelando que a Croácia tinha contrabandeado cerca de 350 milhões de francos suíços em ouro para fora do país no final da guerra.17 . um agente do Tesouro dos EUA chamado Emerson Bigelow escreveu um relatório altamente confidencial. utilizando os dados de Bigelow e outros documentos recentemente liberados por agências de espionagem que alegam 71 . O próprio relatório foi “perdido”.

72 . A ação está parada na justiça dos EUA até hoje.que o Vaticano tinha ouro confiscado dos judeus no regime Nazista.

O abuso é um enorme escândalo em si.Igreja Católica e o abuso sexual contra crianças O abuso infantil dentro da Igreja Católica tem sido um problema por um longo tempo. mas o fato de que demorou tanto tempo para vir à tona esse tipo de crime é ainda pior: A Igreja Católica. procurou deliberadamente encobrir o abuso de crianças e padres pedófilos. 73 . como instituição.18 . mas a questão só se tornou pública no final de 1980.

a Igreja Católica enviou pelo menos 1.O escândalo das Crianças Britânicas Durante os séculos 19 e 20.000 crianças britânicas e 310 crianças maltesas para escolas católicas na Austrália.” Entre os anos 30 e início dos anos 60. O esquema de tráfico infantil tinha como objetivo a criação de colônias de caucasianos (brancos).19 . como animais. As crianças britânicas foram escolhidas para serem enviados pois de acordo com referências da época elas eram um “bom estoque de pessoas brancas. Nova Zelândia. Décadas mais 74 . onde muitos foram forçadas a trabalho escravo principalmente no ramo da construção.000 crianças britânicas foram enviadas para a Austrália. Muitas crianças passavam fome e eram alimentadas com restos e no chão. inquéritos posteriores descobriram que muitas das crianças enviadas pela Igreja eram brutalmente espancadas. em torno de 150. estuprados. Além de trabalhos forçados. Canadá e Rodésia.

tarde. em 2001. 75 . a Igreja Católica na Austrália confirmou os crimes cometidos e emitiu um pedido de desculpas.

Inicialmente. Essas lavanderias geravam um grande lucro para a igreja local. durante sete dias por semana. É claro que a Igreja estava sendo paga pelo trabalho das mulheres. As principais instituições desse tipo se encontravam na Irlanda.Os manicômios de Maria Madalena Com base em seus dogmas ultraconservadores sobre a sexualidade. má alimentadas e sofriam abuso sexual.20 . Lá as mulheres eram presas e forçadas a fazerem trabalho escravo.000 mulheres foram presas nessas instituições. Elas eram aprisionadas em instituições para doentes mentais dirigidas pela Igreja conhecida como Manicômios de Maria Madalena. Estima-se que mais de 30. muitas mulheres foram presas pela Igreja Católica suspeitas de prostituição ou “promiscuidade”. 76 . As mulheres presas também era espancadas. principalmente relacionadas a lavagem de roupas. Muitas mulheres foram enviadas para os manicômios por suas próprias famílias. as mulheres recebiam “tratamento” devido ao seu comportamento pecaminoso ou por serem promiscuas.

Os manicômios foram operados na Irlanda do final do século 18 ao final do século 20. 77 . Eles só se tornaram uma questão de debate público em 1993.000 mil dólares como indenização para cada sobrevivente após o Comitê contra a Tortura das Nações Unidas pedisse ao governo para tornar uma atitude. quando 155 corpos foram descobertos em uma vala comum no norte de Dublin. as autoridades irlandesas concordaram em pagar. Em 2013. sem dizer a suas famílias ou mesmo das autoridades que eles tinham morrido. As autoridades que administravam o manicômio haviam enterrado as mulheres em segredo. 45.

Aqui damos uma olhada honesta e aberta sobre alguns momentos negros da história do catolicismo romano. mas vendo por outro lado agiu rigorosamente dentro de seus padrões de falsa moralidade e hipocrisia característicos. 78 .Houve momentos na história em que a Igreja Católica não esteve à altura de seus próprios “padrões morais elevados”.

a maior mentira dos crentes Clique na imagem e descubra a verdade.“Deus é amor”.2 . 79 .

uma comissão científica nomeada por Paulo VI. é absolutamente falsa”.3 . em julho de 1968. a origem da “Cadeira de São Pedro”. (Pepe Rodríguez) 80 . pode se determinar a data em que se cortou a árvore. declarou que nenhuma das partes da cadeira era da era apostólica. suposta “prova” do papado. inclusive. medindo a atividade radioativa do carbono na madeira. a representação pagã dos “Doze trabalhos de Hércules”. portanto. Usando um sistema que se conhece como Carbono-14. para medir a antiguidade dos objetos.A Igreja Católica INVENTOU a cadeira de São Pedro “Quanto à famosa “cadeira de São Pedro”. objeto de culto e prova exibida pelo Vaticano de que o apóstolo Pedro a havia mandado construir para ele. O informe oficial consta que a célebre cadeira data do século IX de nossa era. Nela. apareceu enquanto era limpa.

não sabia da existência de tais peças do arquivo e o teste do carbono-14 era desconhecido. era na realidade o trono do Imperador Carlos. o Calvo. de relembrar. sem dúvida. em 27 de novembro de 1969. 1. com toda a lealdade.A Pontifícia Academia Romana de Arqueologia anunciou. utilizado por ocasião de sua coroação em Roma. a imensa representação do antigo deus Sol dos cultos solares. O último exame remontava a 1867. fechada desde o tempo de Urbano VIII (1666) no monumento especialmente encarregado a Benini. A datação por carbono 14 foi capaz de confirmar o que os documentos de arquivo consultados acabavam de revelar. mas tudo indica que o dia mais adequado seria mesmo o 1º de abril. quando as foram realizadas as festividades para comemorar o décimo oitavo centenário do pseudo-martírio de Simão-Pedro em Roma no ano 67. Observe acima da cadeira falsa. 81 . ou mais precisamente. A Igreja comemora no dia 22 de fevereiro. a festa da Cadeira de São Pedro. 2. em 25 de dezembro 875 e então presenteada ao Papa João VIII. rebatizado de Espírito Santo com a simples adição do desenho de uma pomba. que a “cadeira” chamada a “de São Pedro”. Mas naquela época o Papa Pio IX. pois é mais uma grande trollagem da igreja contra suas ovelhas mancas.

O Papa é uma invenção cristã baseada em outras religiões e sem nenhum fundamento. O que é realmente a figura do papa? Provém da Bíblia judaicocristã? É uma figura “legal” do cristianismo? De onde provém? Vamos fazer uma recopilação de dados extraídos de diversas fontes. as quais qualquer um pode consultar e que demonstram 82 .A Igreja católica INVENTOU o papado >>> O papado é a maior mentira da igreja católica.4 .

não tem bases bíblicas. 1 . antecipando o surgimento de hierarquias entre seus discípulos.Os textos bíblicos desmentem a autoridade do Papa. onde. lhes alertava dizendo: Mateus 23:8-9 8 . O sentido das palavras de Jesus no versículo 9. Primeiramente a palavra “Papa”. o qual está nos céus. o Cristo. corrupção e assassinatos até consolidar-se como hoje conhecemos. porém.Vós. se refere obviamente a não chamar alguém de “pai” no sentido espiritual. quando diz “a ninguém na terra chameis vosso pai”. além de não aparecer na Bíblia. 2 . 83 . a saber. porque um só é o vosso Mestre. 9 E a ninguém na terra chameis vosso pai.que a figura do Papa provém de religiões anteriores e consideradas “pagãs” pelo cristianismo. não queirais ser chamados Rabi. e todos vós sois irmãos. é completamente antibíblica.A Igreja adulterando a Bíblia A igreja mal interpretou deliberadamente os versículos e acrescentou outros para seu próprio benefício. se criou e se manteve mediante fraudes. já que seu emprego está terminantemente proibido pelo próprio Jesus no evangelho de Mateus 23:8-9. porque um só é o vosso Pai. segundo o evangelho. Pois o versículo 8 está se referindo precisamente à prevenção contra hierarquias de índole espiritual entre os cristãos.

afirmaram que este texto havia sido intercalado muito tardiamente pelos partidários do bispo de 84 . 18 .. Porém se analisamos este texto com um mínimo rigor . 17 . existia uma forte disputa acerca da personalidade real de Jesus. já no século IV. Os versículos tomados no seu contexto global. e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus. Tu és o Cristo. A Igreja católica se apoia fundamentalmente nesta passagem da “confissão em Cesareia de Filipos” e mais precisamente em dois de seus versículos (Mateus 16:18-19). disse-lhe: Bem-aventurado és tu. é indiscutível que são falsos (ou são outras das muitas passagens neotestamentárias fundamentais para esquentar a suposta divindade de Jesus). e sobre esta pedra edificarei a minha igreja.Como nos mostra Mateus. Simão Barjonas. que está nos céus. e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. Mesmo que sejam encobertos com o contexto que se queira.. o Filho do Deus vivo. veremos claramente duas coisas: 1. respondendo: Mateus 16:15-20 16.e recordarmos de algumas das evidências mostradas até aqui -. para demonstrar que Jesus elegeu Pedro como a cabeça sobre a qual fundar e basear sua futura Igreja (católica. se supõe). porque to não revelou a carne e o sangue.Pois também eu te digo que tu és Pedro. é impossível não estar de acordo com os bispos do Oriente que. quando este então se dirigiu a seus apóstolos dizendo: 15 . 20 . 19 E eu te darei as chaves do reino dos céus. 2.E Jesus. NÃO significam o que a Igreja pretende que digam. quem dizeis que eu sou? 16 . Sem dúvida. mas meu Pai.E Simão Pedro.Então mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que ele era Jesus o Cristo.Disse-lhes ele: E vós. respondendo.

como mera crítica acessória .e como se confirma em passagens notáveis como 1Pedro 2:4-8. Efésios 2:20 Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas. a “pedra” sobre a qual construir a Igreja (isto é. Em primeiro lugar. mas Pedro e Paulo. 7 . na disputa pelo controle da Igreja com outros bispos de regiões cristãs também poderosas e influentes.já que documentaremos que o texto citado é uma interpolação espúria . 1 Coríntios 3:11 85 . para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo. E quem nela crer não será confundido. a pedra sobre a qual se edifica a fé/igreja é Jesus Cristo.E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo. A pedra que os edificadores reprovaram. não Pedro. é preciosa. e muito menos o Papa. a guardiã da ortodoxia desta fé). o 1Cor 3:11 e 10:4 – a fundação. que. como pedras vivas. para os rebeldes.Roma. sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo. Essa foi a principal da esquina. como deve ser o senso comum . os que credes. (não em quem as disse). que é o que acontece na prática da Igreja Católica. Efésios 2:20.Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina. 8 . assinalamos que do contexto só cabe extrair razoavelmente as seguintes conclusões:  Se a fé e a base do cristianismo residem no conjunto de crenças que são inseparáveis da aceitação da divindade de Jesus. 1Pedro 2:4-8 5 . eleita e preciosa. mas. é óbvio que a suposta resposta de Pedro proporcionava uma sólida crença contra aqueles não tinham o Nazareno por “Filho do Deus vivo”. com seu comportamento contradiz não só Jesus.Vós também. de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina. 6 .E assim para vós. e nessas palavras residia.

quando Jesus ressuscitado apareceu a todos os seus discípulos. lhes disse: João 20:21-23 21 . ou.E. fazendo uma leitura mais generosa. não foi dada exclusivamente a Pedro. 22 . que esse poder foi concedido a todos os discípulos presentes (de modo seletivo e limitado). mas que. É óbvio. portanto. pois. nem de instituição nem de paraíso prometido.Aqueles a quem perdoardes os pecados lhes são perdoados. porque bebiam da pedra espiritual que os seguia. veremos agora alguns outros aspectos ainda mais interessantes para esclarecer a 86 . Voltando ao versículo de Mateus 16:18-19. Dar a Pedro “as chaves do reino dos céus” não parece ter o sentido de nomeá-lo o mordomo de coisa alguma. e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos.Disse-lhes. pelo contrário. havendo dito isto. seguindo a seu mestre. aguardavam o iminente fim dos tempos. já que segundo João 20:21-23. assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. o qual é Jesus Cristo. aludia à repetidamente mencionada vontade de Jesus de abrir a porta de Deus a todo o “povo de Israel” diante da iminente chegada do “reino”. também eu vos envio a vós. Por outro lado. 23 . a faculdade de “atar e desatar”. assim como o Pai me enviou. que deve ler-se como a capacidade para reter ou apagar as faltas ou pecados mediante o arrependimento e o batismo. 1 Coríntios 10:4 E beberam todos de uma mesma bebida espiritual. a todos os seguidores de Jesus agrupados nas “ekklesias” ou assembleias de crentes DIANTE DE Yavé que.Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto. e a pedra era Cristo. Jesus outra vez: Paz seja convosco.

que está nos céus. dizendo: Quem dizem os homens que eu sou? 28 . claro) e o sentido se conserva em João. e sobre esta pedra edificarei a minha igreja.Pois também eu te digo que tu és Pedro. Marcos 8:27-30 27 . e os seus discípulos. mas outros: Um dos profetas. observaremos que mesmo que a frase se repita textualmente em Marcos e Lucas (mas com acréscimos diferentes. e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus.E Jesus.E eu te darei as chaves do reino dos céus. respondendo. em certa medida. COMPARE E PERCEBA A FALSIFICAÇÃO FEITA PELA IGREJA CATÓLICA Mateus 16:15-20 15 . 20 . e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 17 . Lucas 9:18-22 e.E eles responderam: João o Batista. 18 .Marcos 8:27-30. em nenhum deles aparece rastro algum de Mateus 16:18-19 com a fundamental nomeação que Pedro recebe de Jesus. o Filho do Deus vivo.impostura da qual tratamos neste capítulo. mas meu Pai. quem dizeis que eu sou? 16 . Simão Barjonas. disse-lhe: Bem-aventurado és tu. disse: Tu és o Cristo.E saiu Jesus.Então mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que ele era Jesus o Cristo.Disse-lhes ele: E vós. e no caminho perguntou aos seus discípulos. porque to não revelou a carne e o sangue. e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. um texto chave para os interesses da Igreja católica só aparece no fantasioso e falacioso Evangelho de Mateus. Pela enésima vez. 87 . João 6:68-70 -. 19 . e outros: Elias. resulta credível que a inspiração divina se esquecesse de comunicar a estes três evangelistas a justificação do papel central que deveriam desempenhar todos os papas da Igreja até o fim dos tempos? Parece pouco provável que assim seja.E Simão Pedro. respondendo. para as aldeias de Cesareia de Filipe. Se compararmos Mateus 16:15-20 com as passagens equivalentes dos outros evangelistas .

entretanto. admoestando-os. não só pensavam que Jesus era um simples profeta. 69 .Respondeu-lhe Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? E um de vós é um diabo.E. 88 . estando ele só. e seja morto. Outro detalhe do texto comentado que é capital para ver que se originou de uma falsificação tardia é o fato de que Pedro aparece afirmando enfaticamente: “Tu és o Cristo. mas.E disse-lhes: E vós. como já mencionamos. 70 . quem dizeis que eu sou? E. lhe disse: Tu és o Cristo. outros. e seja rejeitado dos anciãos e dos escribas. Lucas 9:18-22 18 . quem dizeis que eu sou? E. o Filho do Deus vivente.Dizendo: É necessário que o Filho do homem padeça muitas coisas. estavam com ele os discípulos. 22 .E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo. e ressuscite ao terceiro dia. mandou que a ninguém referissem isso. respondendo eles.E aconteceu que. pois. No próprio texto de Mateus. 21 . João 6:68-70 68 . disse: O Cristo de Deus. Simão Pedro: Senhor. para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. o próprio apóstolo pôs em dúvida o destino de Jesus e este teve que admoestá-lo (Mateus 16:21-23). e outros que um dos antigos profetas ressuscitou. Elias.E ele lhes disse: Mas vós.29 .E. respondendo Pedro. disseram: João o Batista. mas que não creram em absoluto na noticia da ressurreição de Jesus. teve que repreender-lhes “a sua incredulidade e dureza de coração” (Marcos 16:14).Respondeu-lhe.E admoestou-os. o Filho do Deus vivo” e Jesus o ratificou diante de todos os discípulos. para que a ninguém dissessem aquilo dele. 30 . 20 . após duas aparições infrutíferas. respondendo Pedro. dizendo: Quem diz a multidão que eu sou? 19 . orando. em continuação à enfática afirmação de Pedro. a tal ponto que o ressuscitado. e perguntou-lhes. tanto Pedro como seus companheiros.

começou a repreendê-lo. 22 . Satanás. sejam todos ou algum em particular: se está certo o Pedro de Mateus. voltando-se. A primitiva Igreja de Jerusalém. não pode estar o dos outros três evangelistas (com o que se contagia de falsidade todo o relato da ressurreição de Jesus). tomando-o de parte. que me serves de escândalo. 23 . na qual Pedro foi um dos personagens de maior destaque. e ressuscitar ao terceiro dia. irmão de Jesus. Lucas e João.Mateus 16:21-23 21 . e dos principais dos sacerdotes. porém. mas de Tiago. tal como seria de se esperar dada a sua suposta 89 . mas só as que são dos homens. incompatíveis entre si.E Pedro. tem compaixão de ti. disse a Pedro: Para trás de mim.Ele. são meras invenções. dizendo: Senhor. Pedro jamais apareceu com maior importância que seus companheiros nas listas de apóstolos que figuram nos Evangelhos. mas não apenas não é assim. e padecer muitas coisas dos anciãos. teriam restado múltiplos rastros disso. de Mateus. ou que os relatos. de modo nenhum te acontecerá isso. se Jesus tivesse designado Pedro para ocupar uma hierarquia superior ao resto. jamais esteve sob a direção deste. Marcos. Por outra parte. mas se é verdadeiro o destes três.Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém. e dos escribas. porque não compreendes as coisas que são de Deus. como as evidências históricas e neotestamentárias indicam exatamente tudo ao contrário. e ser morto. não é o de Mateus e a Igreja católica fica sem álibi para seus papas. Para justificar tanto despropósito só cabe supor que Pedro e seus colegas eram uns desmemoriados dignos do Livro dos Recordes Imagine esquecer-se que Jesus era o Filho de Deus vivo! -.

mas. coisa absurda se de verdade ele tivesse sido o primeiro papa.e.Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão. na verdade te digo que. te cingias a ti mesmo. e andavas por onde querias. quando eras mais moço. tu sabes que eu te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros. tu sabes que te amo. mesmo sendo pseudoepígrafa -. nem Paulo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. Pedro tampouco se declarou a máxima autoridade em sua 1ª Epístola e nem na 2ª. 18 ." a Igreja apóia sua defesa do papado na passagem de João. Além disso. Cefas [Pedro] e João. amas-me? Disse-lhe: Sim. Disselhe: Apascenta as minhas ovelhas. 17 . falou de Tiago. tu sabes que te amo. pois. quando Paulo citou os que eram considerados “colunas” da Igreja. que nem os apóstolos. em qualquer caso. no Mar de Tiberíades. amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim. Senhor. filho de Jonas. e não teve o menor constrangimento em acusar Pedro de hipócrita e repreender-lhe publicamente por falsear o evangelho. por esta ordem. filho de Jonas. filho de Jonas.que já deveria estar pública e perfeitamente consolidada quando se redigiram os textos neotestamentários .E. depois de terem jantado. Resulta evidente. Senhor.Na verdade. conhecida como "a tripla confissão de Pedro".Disse-lhe terceira vez: Simão. depois ressurreição e protagoniza a seguinte cena: João 21:15-19 15 . Além de se basear na "Confissão em Cesareia de Filipos. nem o próprio Pedro afirmaram deste último o que a Igreja católica tem a arrogância de impor. 90 . onde Jesus apareceu aos seus discípulos. disse Jesus a Simão Pedro: Simão. amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor. tu sabes tudo.autoridade . 16 .

como argumenta contra toda a evidência a Igreja Católica. fato que sim. que o Pai enviará em meu nome. estenderás as tuas mãos. sem exceção. o ancião (ou João. disse-lhe: Segue-me. estando convosco. representava a reabilitação total do Apóstolo Pedro. mas. 26 . mas que sabia da execução de Pedro. e te levará para onde tu não queiras. João 16:12-15 91 . ou seja. Além disso.E disse isto. ser for verdade este episódio. nem no de Mateus! Quando não só assumiria a nomeação de Pedro como cabeça máxima para espalhar a mensagem de Jesus. fazem referência os quatro Evangelhos. Para dar a estes versículos o valor que merecem é preciso levar em conta que não foram escritos senão até o final da primeira década do século II por João. não se mencionou nada disso nos textos de Marcos ou Lucas. E. o Espírito Santo. por isso não foi difícil adicionar a profecia de seu martírio. e outro te cingirá. e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. esse vos ensinará todas as coisas. Se quando Jesus pediu a Pedro: "Apascenta as minhas ovelhas" estava dando a ele o magistério da doutrina cristã. não tem nenhum sentido o que o próprio Jesus afirmou: João 14:25-26 25 . significando com que morte havia ele de glorificar a Deus.Mas aquele Consolador. estava instituindo o papel de Papa.quando já fores velho. um grego que jamais conheceu o ambiente direto de Jesus. dito isto. 19 . muito mais importante.Tenho-vos dito isto. incompreensivelmente. rebaixado aos olhos do mundo após ter negado covardemente três vezes ser um discípulo de Jesus. o Presbítero).

por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. realizado no ano de 58.cabeça da herança doutrinária de Jesus. como partes. mas que a enfrentou e pregou doutrinas totalmente opostas. como a Igreja Católica diz. 13 . já que não só nunca buscou o ensinamento de Pedro . Também é claro que se Pedro tivesse sido o "primus inter pares". local e 92 . quando vier aquele Espírito de verdade. que apresenta uma cristologia muito diferente da dos outros evangelhos.no qual Pedro tomou a palavra em primeiro lugar e. Jesus deixou bem claro que o ensinamento doutrinário viria exclusivamente do Espírito Santo.nem da Igreja de Jerusalém . ele vos guiará em toda a verdade. uns poucos versículos depois. ninguém entendeu desta forma durante os primeiros séculos do cristianismo. mas não foi ele e sim um concílio que resolveu parcialmente a disputa. aparecem dados Atos 15 e sua leitura mostra claramente que o sínodo de “apóstolos e anciãos” . teria resolvido sua discussão doutrinária com Paulo por uma decisão da sua autoridade. Do Concílio de Jerusalém. No peculiar Evangelho de João. Paulo e Barnabé. logo.Mas.Ele me glorificará. mas vós não o podeis suportar agora.Ainda tenho muito que vos dizer. mas mesmo assim. mas dirá tudo o que tiver ouvido. O próprio Paulo é um exemplo. porque há de receber do que é meu. e vo-lo há de anunciar.Tudo quanto o Pai tem é meu. em seguida. sem contradizer nem ferir gravemente a fé e a imagem que o próprio nazareno tinha de si mesmo e de Deus? Pelo menos ele poderia ter dito que o ensinamento futuro emanaria de Pedro (inspirados ou não pelo Espírito Santo). 14 . e vos anunciará o que há de vir. como o passaria a Pedro. 15 . porque não falará de si mesmo.12 .

por acaso não são eles também os que a 93 . em conflito – foi presidida por Tiago. assim como hoje em dia a Virgem Maria é a “Mês de todos” os católicos romanos. havia um culto que se destacava em importância em relação aos demais. 3 .A palavra “Papa” já era usada em religiões anteriores. em Atos 21:18. Na Roma pagã da antiguidade existia uma grande variedade de cultos pertencentes a diversos deuses.”. como era de esperar-se. Franz Cumont. não obstante. que em grego significa Grande Pai. E Papas. a “Mãe dos deuses”. p. agiu como papa nesses primeiros tempos. a Grande Mãe. vem a ser agora o Papa Romano. foi Tiago. com uma civilização matriarcal assentada na região de Catal Hüyük. 1911. entretanto. A Grande Mãe. que em Atos 15:13-22 aparece recapitulando o que foi dito na reunião e propondo a solução que “então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos. irmão de Jesus. A palavra latina Papa que significa “Grande Pai”. tinha também um consorte. mas os romanos depois o batizaram de Átis (The Oriental Religions in Román Paganism. este era o da deusa Cibele. Porque por acaso não são os papas romanos os que promovem a idolatria de Maria? E. é novamente Santiago quem preside o conselho de sacerdotes na presença de Paulo (e Pedro nem é citado). por outro lado. Aqui salta à vista. então. jamais Pedro. E alguns capítulos mais tarde. com toda a igreja. tem um fundo “pagão” religioso.estrangeiro. Se alguém.48).. uma conexão muito evidente que é necessário mencionar.. Cibele veio à Roma desde a Frigia (Ásia) e os romanos a chamavam Magna Mater. pois foi rastreado até o período Neolítico (idade da pedra). o consorte ou amante de Cibele. Este era o nome antigo na Ásia. Seu culto era antiquíssimo. do consorte de Cibele. Cibele era a “Grande Mãe” dos antigos romanos. cujo nome era… Papas. próximo da antiga cidade de Iconio. respectivamente.

razão pela qual que era necessário um sacerdote que aplacasse a ira dos deuses. como a Imaculada concepção e a Ascensão de seu corpo sem sofrer corrupção? Cibele/Maria Papas/Papa Grande Mãe Grande Pai 4 . pois o cargo de construtor de pontes era muito importante em Roma.divinizaram através de seus dogmas. o rio sagrado (e ao mesmo tempo uma divindade). Além disso. Isto poderia significar “construtor de pontes entre os deuses e os homens”. mesmo que talvez fosse entendido no sentido literal. em vez de molharse. eram autorizadas a “molestá-lo” com acréscimos mecânicos. com funções sacras. onde as maiores pontes se encontravam sobre o Tíber. Maximus significa literalmente “máximo”. Outra versão (Marcel Mauss) era que a ponte supunha romper a ordem natural (ordo rerum). O termo Pontifex significa literalmente “construtor de pontes” (pons + facere). o termo também podia 94 .Pontífice (Pontifex Maximus). somente as maiores autoridades. pois se cruzava um rio a pé enxuto. Título extraído de outras religiões.

a tradição católica afirma que Pedro e Paulo. Mas. Dionísio de Corinto atestou que Pedro esteve em Roma.ser entendido em seu sentido simbólico: os pontífices eram os que estabeleciam uma ponte entre os deuses e os humanos (Van Haeperen). Também foi observado que na antiga Índia se utilizavam conceitos similares na mesma época. Antes da fundação da instituição. Mais tarde. O colégio de pontífices (Collegium Pontificum) era o mais importante cargo do sacerdócio da Roma Antiga. 5 . escrita em fins do século I. todas as funções administrativas e religiosas assim como o poder eram exercidas pelo rei. no ano 170. A fundação deste colégio sagrado é atribuída ao segundo rei de Roma. que se acreditava que Pedro havia sido morto em Roma. como o fato de que Dionísio assegure que a Igreja de Roma e a de Corinto foram 95 . com o objetivo de servir como conselheiro do rei em tudo concernente à religião. Numa Pompilio. Só na primeira epístola de Clemente aos coríntios. que teria ordenado Nero após o grande incêndio da capital em 64. Embora não se tenha nenhuma informação confiável a respeito. a distância entre Corinto e a capital. e em um texto de Inácio de Antioquia. idealizando a questão de rios e pontes. se menciona de passagem e sem precisão. O colégio era dirigido pelo “pontifex maximus” e todos os pontífices exerciam seu cargo por toda a vida. há que por em dúvida até a possibilidade de Pedro jamais ter estado em Roma.A morte de Pedro em Roma não se sustenta por nenhum lado. se queremos ser rigorosos com a história. encontraram juntos a morte em Roma durante as execuções massivas de cristãos. oponentes até o fim em defesa de suas respectivas visões doutrinais – judaico-cristã a do primeiro e gentia a do outro -. mas tanto a data tardia do texto.

e reservado. apesar de contar com uns trinta mil membros. Paulo tampouco mencionou em nenhum momento que Pedro ocupasse o cargo de bispo ou outro qualquer nessa cidade. mas nenhuma delas era Pedro! Seria absurdo supor que Paulo ignorava que seu colega estivesse em Roma se efetivamente tivesse sido assim ou que lhe negasse uma mera saudação protocolar. Constantinopla. 6 . mandou saudações pessoais a vinte e sete pessoas (Rom 16:1-24).apareceu muito mais tarde em Roma do que na Ásia Menor ou na Síria. Apesar de em 26 de junho de 1968 o papa Paulo VI ter anunciado que “as relíquias de São Pedro foram identificadas de uma maneira que Nós podemos considerar como convincente”. quando Paulo escreveu sua Epístola aos Romanos. nem se deu por informado de que pudesse estar. tal 96 . Ao escrever suas últimas epístolas desde Roma. mas a meados do século II. ninguém dessa comunidade havia registrado a suposta estadia de Pedro em sua cidade. vivo ou morto. em Roma. Para piorar. Em Atos dos Apóstolos não se diz nada da suposta viagem e morte de Pedro à capital do Império. aos líderes de Alexandria. Jerusalém e Roma . como sinônimo de “bispo superior” . E em qualquer evidência histórica ou arqueológica jamais se conseguiu encontrar indício algum da estadia ou morte de Pedro em Roma. o título de patriarca.Nenhuma prova arqueológica: A tumba de Pedro é falsa. Antioquia. lhe tiram qualquer credibilidade. desde o século V. A Igreja de Roma foi fundada por pessoas sobre as quais não se tem nenhuma informação. Além disso.fundadas conjuntamente por Pedro e Paulo (um aspecto que desmente rotundamente os próprios textos paulinos).

Kirschbaum. Seguindo a pista da tradição que situa a tumba de Pedro na Via Ápia ou debaixo da igreja de São Pedro. Os trabalhos. o papa Pio XII anunciou que se havia encontrado a tumba do “príncipe dos apóstolos” sob a igreja romana.suposição carece de toda base científica e se fundamenta em uma das investigações arqueológicas mais vergonhosas do século. Finalmente. sem margens para dúvidas. e não os componentes materiais da mesma”. A escavação havia dado com uma vintena de mausoléus e duas criptas relacionadas com o santuário pagão da deusa Cibele. antepondo sua fé à sua ciência. que nele há “defeitos na descrição” e “maiores ou menores contradições”. o Vaticano decidiu realizar uma escavação arqueológica sob a cúpula de São Pedro. que o informe inicial não esteve “isento de erros”. depois de analisar os resultados da escavação. Diante de tamanho despropósito. a localização da tumba do apóstolo. “que somente temos o lugar. o arquiteto Bruno Apolloni Ghetti e os jesuítas Antônio Ferrua e Engelbert Kirschbaum. a crítica científica séria. tirou qualquer credibilidade à suposta descoberta. “que não há modo de saber [em uma tumba antiga] quem esteve ali enterrado”. escreveu: “Foi encontrada a tumba de Pedro? Respondemos: foi encontrado um tropaion de meados do século II. mas a correspondente tumba 97 . na noite 1950. O próprio Engelbert Kirschbaum se viu forçado a rejeitar suas rotundas conclusões anteriores e a admitir que “varias peças poderiam se interpretar também de outro modo”. etc. o lugar onde foi Pedro foi enterrado. mas não se encontrou a tumba do apóstolo”. foram conduzidos pelo arqueólogo Enrico Josi. mas isso bastou para elaborar um informe que afirmava “ter encontrado. Com um malabarismo final. que esteve localizado nesse lugar. dirigidos pelo prelado Kaas e realizados entre 1940 e 1949.

se há deduzido sua existência. A aparição oficial do primeiro Papa. já tinha tornado pública a sua identificação dos restos como pertencentes a três sujeitos diferentes. que estão obrigados a crer no Papa mesmo que ele se afaste da verdade objetiva. Mas os católicos. mas se há demonstrado. mesmo que não existam “partes materiais” desta tumba original”. ou seja. Assim é elaborada a “ciência católica”. Quando o papa Paulo VI anunciou como “convincente” a descoberta dos restos de Pedro. não foi algo que aconteceu da noite para o dia. demonstramos que este nada é a prova de que ali esteve o que buscamos”.O primeiro Papa romano. após ter analisado as pernas do “velho robusto”. uma luta para seguir com o poder e o controle do império. continuam peregrinando a Roma para render homenagem a São Pedro diante de uma tumba onde jamais esteve. os supostos ossos do apóstolo. 7 . por outro lado. mas como localizamos outras coisas que nada têm a ver. o antropólogo Venerando Correnti. Mas implicou um processo de vários séculos através dos quais foram acontecendo uma série 98 .  Desta vez a inspiração divina havia entrado no campo da arqueologia com um raciocínio tão peculiar como o seguinte: “não encontramos absolutamente nada. mediante toda uma série de indícios.do apóstolo não foi “encontrada” no mesmo sentido. entre os quais quase certamente se encontravam os de uma mulher anciã de uns 70 anos de idade.

e das primeiras igrejas de Jerusalém e Roma. uma vez que essa era a linha doutrinária de Jesus. continuavam levando o estilo de vida judaico anterior à sua conversão. mas nunca se esperaria encontrá-la no coração do catolicismo Romano que se institucionalizou apartir do Edito de Milão (313) do imperador Constantino. que se enfrentavam mutuamente. pessoalmente. filho de Cleofas e primo de Jesus. ao qual. onde se encontravam os cristãos que. mas a cabeça da herança doutrinária de Jesus nunca estevo nestes personagens. no ano 62. embora. também o é que nessa década a igreja de Roma não era mais que uma espécie de anexo exterior da sinagoga judaica. as comunidades judaicocristãs foram pulverizadas e se espalharam. após sua execução. esteve dirigida por um conselho ou sanedrín presidido por Santiago. 8 . de seus doze apóstolos.circunstâncias que propiciaram finalmente a aparição desta figura tão nefasta. esta deveria ter sido dentro do judaísmo. 99 . criando ortodoxias diferentes. nem mesmo em Roma. se for o caso. em especial sobre os cristãos helenos. sucedeu Simeão. a Igreja primitiva. incluindo Pedro. Com a brutal perseguição dos cristãos por Nero e a derrota dos judeus em sua guerra contra Roma.A sucessão Papal e a falsificação de documentos. Com a “execução” de Paulo e Pedro (onde quer que fosse) desapareceram as duas figuras mais influentes do protocristianismo. como já vimos. E se bem que é certo que a partir do ano 70 a Igreja judaico-cristã de Jerusalém perdeu rapidamente sua autoridade. tornando absolutamente impossível qualquer "linha de sucessão".

Quase tudo é simples arbitrariedade. a afirmação da sucessão ininterrupta no cargo dos bispos desde o dia dos apóstolos. Claro que ali não constituíam uma situação sectária. se procurava conservar a aparência de “semper idem”. Pois precisamente por afastar-se cada vez mais dogmaticamente das origens. os arianos.. para poder legitimar em todos os lugares o bispado mediante uma sucessão ininterrupta. mas o Cristianismo "ortodoxo" pré-existente. Síria. sobre tudo nas sedes episcopais mais famosas da Igreja primitiva. se conheciam sucessões e cadeias de tradições nas escolas filosóficas. não era uma minoria "herege". como os artemonitas. no centro e no leste da Ásia Menor. pela ficção da transmissão apostólica. No entanto. conduzisse a grandes manobras de enganos. A doutrina da “successio apostólica” naquelas antigas sedes episcopais fracassava simplesmente porque em muitas regiões. Alexandria. em Edessa. eram conhecidas há muito tempo. no judaicocristianismo fiel às leis [de Moisés]. no começo da cristandade. Egito. que geralmente se remontavam a um deus. ao tratar das ficções históricas: “.Tal como documenta e expõe Karlheinz Deschner. os primeiros grupos cristãos não são ortodoxos. se conheciam nas religiões egípcia. Em grande parte do Velho Mundo.. os peripatéticos. se enganava por toda parte com falsificações drásticas de uma tradição apostólica que praticamente nunca existiu”. a pretendida sucessão apostólica. entre os platônicos. muito antes que em quase todos os países cristãos. 100 . a maioria dos “hereges” se serviu de outras falsificações. se apelou à falsificação. sempre que seja possível identificar. E naturalmente. foi inventado posteriormente e construído com evidentes manipulações. os estoicos. mas “heterodoxos”. não existia nenhum cristianismo “ortodoxo”. romana e grega.

produto da pura arbitrariedade . Os gnósticos inclusive recorreram à transmissão antes da futura Igreja católica.se fez em relação com a aparição do papado (o mesmo que com a falsificação de Símaco). Uma vez que. assumindo precisamente o procedimento justificativo gnóstico! No que diz respeito a Roma. mas bastante tarde. com Pedro e com a falsa lista de bispos baseada nele. Valentino ou Ptolomeu Valentiniano. Roma obteve vantagens colossais. a falsificação da série de bispos da cidade – até o ano 235 todos os nomes são incertos e para os primeiros decênios. que criou seus primeiros conceitos da tradição para combater a mais antiga das “heresias”. encontrado por historiadores católicos 101 .os gnósticos como Basílides. A lista oficial dos primeiros bispos de Roma. Bizâncio se opôs à falsificação romana. Esta lista procede de um suposto catálogo (Catalogus Liberianus) que apareceu no ano 354. dos papas que proclama a Igreja católica é a seguinte:               Pedro (67-68) Lino (67-76) Cleto o Anacleto (76-88) Clemente I (88-97) Evaristo (97-105) Alexandre I (105-115) Sisto I (115-125) Telesforo (125-136) Higinio (136-140) Pio I (140-155) Aniceto (155-166) Soter (166-175) Eleutério (175-189)… Libério (352-366). isto é. já no século IX.

se ninguém além deles pode cumprir os requisitos exigidos e seu testemunho pessoal (o que supostamente viram e viveram) não é herdável? Qual papa. ao fazer a substituição do enforcado Judas por Matias. o livro oficial dos papas.e que faz remontar seus primeiros dados aos dias do papa Eleutério. países 102 .a mais que suspeita coincidência de . levarmos em conta o relato do Novo testamento. É preciso que um deles seja conosco testemunha de sua ressurreição”. todas baseadas em listas tão falsificadas como a de Roma. segundo uma troca de cartas entre o príncipe Abgar Ukkama de Edesa e Jesus.. a Igreja de Alexandria por Marcos. (Atos 1:21-22). se pôs como condição. mas não há base alguma para apoiar sua autenticidade e praticamente a totalidade dos personagens citados são de duvidosa existência real. conviveu com Jesus ou lhe viu ascender ao céu? Se repassarmos as diferentes tradições cristãs de sucessão apostólica. se. a igreja de Corinto e Antioquia por Pedro.e a crítica histórica não aceita os escassos dados biográficos que se lhes atribui no “Líber Pontificalis”. forjado em torno do ano 300). onde se explica como. Dalmácia. veremos que o patriarcado de Bizâncio foi fundado pelo apóstolo André. Como pode alguém declarar-se sucessor dos apóstolos. o bispado de Aquileia reclamava o título do patriarcado por ter sua origem em Marcos. desde o batismo de João até o dia em que Jesus foi elevado dentre nós às alturas. para quem optasse por ser admitido dentro do círculo apostólico.que todos eles aparecem como estranhos ao mundo judaico . somando-se ainda . muitas sedes episcopais da Espanha.. “. desde o século V. tal como faz a Igreja. Em qualquer caso. Itália. em toda a história da Igreja. resulta impossível manter a ficção eclesiástica da sucessão apostólica. um dos homens que estiveram conosco durante todo o tempo em que o Senhor Jesus viveu entre nós. além do recémmencionado. a igreja Armênia por Tadeu e Bartolomeu (e até mesmo pelo próprio Cristo.

Bálticos. pôs por escrito quando formulou sua teoria da mentira pedagógica. entretanto. por que sou eu ainda julgado também como pecador? Naqueles séculos foi legião os que adotaram na prática o que Orígenes. acusado de empregar mentiras para defender a sua visão do cristianismo se justificou dizendo: Romanos 3:7 Mas. o grande teólogo cristão. Neste texto. além de relatar seu processo de conversão. que se apresentou como redigido pelo próprio Constantino. Um dos documentos falsificados que mais rentabilidade trouxe à Igreja Católica é o famoso decreto conhecido como a Doação de Constantino .Constitutum Constantini ou Privilegium Sanctae Romanae Ecclesiae -. o imperador deixou escrito que: 103 . por obra do papa Silvestre. baseada no plano divino da salvação. Orígenes defendeu a função cristã do engano quando postulou a necessidade de uma mentira (necessitas mentiendi) como condimento e medicamento (condimentum atque medicamen). de 30 de março de 315. Gália e Grã-Bretanha também apelaram à falsificação de listas sucessórias para demonstrar sua fundação apostólica e poder reclamar deste modo um status prioritário sobre outras cidades… e assim muito mais. atos isolados. O próprio Paulo. já que durante os primeiros séculos de cristianismo e de catolicismo foi absolutamente comum falsificar todo tipo de documentos com a finalidade de dotar-se de poder e/ou legitimidade doutrinal. se pela minha mentira abundou mais a verdade de Deus para glória sua. Tais comportamentos desonestos não foram.

como assim mesmo das regiões do Ocidente”. capital do império. Além disso. Essas vantagens consistiam. Não obstante. lhe conferiu imensas vantagens sobre outras igrejas também importantes. nosso palácio assim como todas as províncias. Hoje. por exemplo.Sua localização em Roma. 9 . papa universal. do mesmo modo que a todas as igrejas de Deus de todo o mundo. O fato de que a igreja em Roma estivesse localizada na capital do império. ainda durante o reinado de Constantino (313-337). a própria igreja reconhece como falso. estratégia política e militar. o bispo romano era simplesmente só mais um 104 . a posição do bispo da igreja em Roma se consolidou e este começou a assumir a autoridade que lhe conferia o fato de ser a cabeça da igreja romana. Constantinopla e Jerusalém. Como resultado. por sua posição estratégica. (…) Dita sede regerá as quatro principais de Antioquia. por ter contatos com o governo. vimos decretar que sua santíssima Igreja romana será venerada e reverenciada e que a sagrada sede do bem aventurado Pedro será gloriosamente exaltado mesmo por cima de nosso Império e seu trono terreno. em que a igreja em Roma podia intervir junto às autoridades imperiais em favor de outras igrejas ou representá-las. como certamente o eram Alexandria e Antioquia. (…) Finalmente. Alexandria. palácios e distritos da cidade de Roma e Itália. quando o Cristianismo já tinha se convertido na religião oficial do império Romano. fazemos saber que transferimos a Silvestre. começou a prosperar economicamente e aquirir prestígio eclesiástica.“tanto mais quanto que nosso poder imperial é terreno. que perdeu a sua utilidade.

10 . como já vimos anteriormente. 116).com óbvia referência à decisão do ano anterior -. que estivesse acima de Antioquia e de Alexandria. 1965. foi o fato de que sua posição se via ameaçada pelas ambições do bispo da “nova Roma” (em grego Νέα Ῥώμη. Pontifex Maximus. começaram também a serem sistematicamente formuladas. p. segundo concílio ecumênico. dar a Constantinopla uma posição no império do Oriente. não foi convidado. Damaso reagiu imediatamente e em 382 um sínodo romano declarou . Não foi senão após a morte do imperador Constantino (337). E as típicas doutrinas falsas a respeito da primazia do papado. quando os bispos romanos se atreveram a começar a exigir uma posição de prestigio. O objetivo foi. ou seja. cidade conquistada e reformada por Constantino e a que Constantino proclamou capital do império (330–395). sem dúvida. mas aos 105 . F. Pois Constantino. Constantinopla. e Vicário do Cristianismo. era Bispo dos bispos.que ainda não se chamava papa . onde o então bispo de Roma. não seria afetada (The Chair of Saint Peter: A History of the Papacy. Dâmaso I. A evidência histórica mostra que o incentivo básico que motivou o bispo de Roma . Ali se decretou que o bispo de Constantinopla devia ter o primeiro lugar depois de o bispo de Roma. que a igreja romana devia sua primazia não aos decretos de um sínodo.As lutas internas para ostentar o poder. em latim: Nova Roma). e Roma. é claro.bispo entre os bispos das demais igrejas. Gontard. “porque Constantinopla é a Nova Roma”. As ambições do bispo da "nova Roma" vieram à tona no Concilio de Constantinopla (381). influência e autoridade para si mesmo.a começar a formular seus “direitos” e primazia sobre outras igrejas.

Siricio. Entretanto. foi o primeiro a chamar-se “Papa”. Isto de tal maneira que o sucessor imediato de Dâmaso I. foi o primeiro a se apropriar das palavras (falsificadas) pronunciadas por Cristo a Pedro: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja” (A Woman Rides the Beast. Sumo Sacerdote dos Mistérios Pagãos: No ano 382 o imperador Graciano ordenou que o Altar de Victoria (deusa que personificava o triunfo na mitologia romana.102). 11 . certamente. “tinha uma primazia de confissão. Dave Hunt. os sucessores de Dâmaso I em Roma se aferraram nesciamente. continuaram desenvolvendo as doutrinas que apoiavam a posição “especial” do bispo de Roma. e na ânsia de reivindicar para si suprema autoridade espiritual. escreveu Ambrósio. Não há dúvida de que a intervenção de Dâmaso I na história do desenvolvimento do papado jogou um papel muito importante. Roma era. segundo Dâmaso. Mas não somente pelo exposto anteriormente.)”. não de posição”. 1944. São Pedro. como o testemunham os próprios historiadores católicos romanos em suas crônicas dos papas. não de oficio. não foi aprovada por dois supostos grandes teólogos católicos contemporâneos de Dâmaso I: “Santo” Agostinho e “Santo” Ambrósio. Esta 106 . uma primazia de fé. Esta afirmação de Dâmaso I. por consequência. cidades rivais com a divisão do império Romano. p. Dâmaso também acrescentou o termo “apostólica” ao nome da igreja romana. “a primeira sede (cadeira ou trono) do apóstolo Pedro (Ibid.poderes comissionados a Pedro por Cristo. e. mas também porque ele foi o primeiro bispo romano a receber a nomeação de Pontifex Maximus.Representações de Roma e Constantinopla.

Quando o Senado. como o atesta o historiador Gibbon em sua extensa obra Decline and Fall of the Román Empire (1781. e 424 templos permaneciam para satisfazer a devoção do povo. por outro lado. devia receber o título e a túnica.. cap. Até essa época os senadores tomavam o juramento de lealdade ao império sobre esse altar (que foi construído por Augusto para comemorar a vitória sobre Accio).87): “A imagem e o altar de Victoria foram removidos da casa do Senado. mandaram uma comitiva a Milão para que se entrevistasse com Graciano. que lhe correspondia por causa de ser o imperador romano atual. O imperador.cit. p. o imperador terminou rejeitando a túnica e o título. o posto obviamente ficou vago e foi tomado então pelo bispo romano Dâmaso I. cada um deles queimava um grão de incenso sobre o altar.deusa foi plagiada da deusa Niké grega) fosse destruído. por sua parte. durou pouco tempo oficiando como Pontifex Maximus. op. foi informado do edito imperial. p. A comitiva levava consigo a túnica de Pontifex Maximus. afirmando que resultava impróprio para um imperador cristão (Gontard. Entretanto. que em sua maioria era pagão. Entretanto.V.120). Antes de começar suas sessões. é necessário fazer notar que esta TRANSFERENCIA do 107 . e por todas as partes em Roma a moral dos cristãos era ofendida pelos odores dos sacrifícios idolátricos”. Definitivamente alguém tinha que ocupar a vaga. pois pensavam que o sentimento amistoso assim induzido faria o imperador mudar de opinião. vol. Quando o imperador Graciano recusou o título e o rito de iniciação de Pontifex Maximus. Já que o imperador Graciano recusou a nomeação no ano 382 e Dâmaso I morreu em 384. com a qual tentavam presentear ao imperador. 28. mas o imperador deixou as estátuas dos deuses que estavam expostas à vista do público. pois os pagãos no império Romano eram muitos em número. O bispo romano Dâmaso I.

Os pagãos. entre os quais se encontravam lutadores. Dâmaso. chegou a acumular bastante dinheiro. diante de seus olhos. Quando esta caiu. Ambos. 1916. Agora bem. que era espanhol. Alexander Hislop. se desenrolou uma sangrenta luta que se prolongou por três 108 . p. conhecida como “Nossa Senhora da Neve”. o testemunho histórico nos fala de um homem sumamente corrupto. o próprio imperador havia recusado. como todos os demais Pontífices (pagãos) anteriores haviam estado. e. começaram a serem aceitos na Igreja sem mudar suas crenças e práticas. A batalha começou na rua. e para conseguir posteriormente o bispado de Roma. enquanto isso estavam atacando a porta principal. contratou um bando de empregados de circo. por outro lado. agora o bispo romano era o legítimo representante de sua larga linha de Pontífices (The Two Babylons or the Papal Worship.oficio de Pontifex Maximus do imperador a um bispo romano. Sumo Sacerdote dos Mistérios Pagão. Dâmaso e Ursino. havia conseguido com que o bispo romano. corredores de cavalos e outros tipos violentos com os quais atacou os seguidores de Ursino. bispos que os consagraram. tinham conseguido cada um. oficio que. em seu afã de poder. por causa de ir contra a moral cristã. a Maior. fizeram um buraco e começaram a bombardear os ocupantes com telhas e pedras. Com o dinheiro assim obtido. Pois tendo sido inicialmente diácono. despois os seguidores de Ursino se encerraram na recém-construída basílica de Santa Maria. que obtinha habilmente extraindo de damas ricas. Um destes bispos pertencia à cidade de Tibur e o outro pertencia ao porto de Ostia. O bispo romano zelosamente se encarregou de introduzir o Paganismo dentro da Igreja. teve que disputá-lo com outro diácono rival de nome Ursino. Os partidários de Dâmaso subiram para o telhado. no que diz respeito ao carácter moral de Dâmaso. Desta maneira o bispo romano ficava completamente sob seu controle e poder. consentisse em aceitar o posto vago de Pontifex Maximus.252). Outros.

os papas romanos começaram a enriquecer grandemente e a possuir grandes extensões de terra. comparecesse diante da corte imperial. foi confirmado como bispo de Roma em 366. Ao final. p. uma vez tendo conseguido a vitória sobre seu rival. 1988. e acabou por ser absolvido.cit. Ursino e seus seguidores terminaram exilados para a Gália (França). Foi acusado de instigação ao homicídio e de financiar e organizar uma guerra civil entre os cristãos de Roma. Dâmaso conseguiu com que as testemunhas da parte contrária fossem torturadas. Peter De Rosa. já como bispo de Roma. se me fazes bispo de Roma” (Gontard.. era porque evidentemente representava uma posição sumamente lucrativa.dias. Quando em uma ocasião um prefeito de Roma – que possuía muitos títulos religiosos . criando- 109 . e dar banquetes cujo luxo supera a mesa do Imperador”.39). O fato de Dâmaso e Ursino terem se enfrentado pelo titulo de bispo de Roma..foi confrontado por Dâmaso para que se convertesse. p.cit. transporte em carruagens e vestir-se com magníficas roupas. 137 cadáveres foram removidos. (De Rosa. op. o historiador Amiano Marcelino. o indivíduo podia desfrutar em paz de uma boa fortuna assegurada pela generosidade de matronas. todos pertenciam aos seguidores de Ursino (Vicars of Christ: The DarkSide ofthe Papacy.38).l 13). op. p. não havia nenhum imperador para governar no Ocidente. Isso aliado ao fato de que a mudança da capital do império de Constantino ao Oriente (Constantinopla). não se havia dado ainda por vencido e conseguiu que Dâmaso. Um escritor dessa época. Dâmaso. Ursino. Se poderia dizer que a partir de Dâmaso. escreveu que definitivamente se levava a cabo uma ferrenha competição por essa posição tão lucrativa: “Porque uma vez ganho o posto. o homem respondeu: “Claro. por sua parte.

seria herdada por todos os seus sucessores (Gontard. afirmou possuir a plenitude do poder (plenitudo potestatis). o imperador romano Valentiniano III confirmasse finalmente a primazia do bispo de Roma sobre todas as demais Sedes. o Grande (440-461) não apenas NÃO considerou infalível a sim mesmo. por causa de seus serviços diplomáticos prestados ao império. e se considerava inclusive o “governador do Universo”. Este Papa conseguiu que. Além disso.se um grande vazio político. “Sei que estais mais que suficientemente iluminado pelo espírito divino que mora em Vós”. 12 . “arauto de Cristo”.. o qual ocupa um lugar importante na história dos papas. 138). op. Aproximadamente sessenta anos depois de Dâmaso aparece o Papa Leão I (440-461). tinha plena autoridade para derrubar inclusive os dogmas aprovados nos concílios. fortaleceu e exaltou sua Sede em Roma referindo-se a si mesmo como “Pedro na cadeira (falsa) de Pedro”. Vazio que o Papa estava mais que disposto a preencher. convertendo-se.Os atributos. O Papa Leão I. na maior potência da Itália e da Europa ocidental.137. greadualmente. disse o papa ao rei. pp. De fato. administrativa e emocional.cit.) sim. o imperador Leão I. e assim permaneceu durante toda a Idade Média. 110 . pois levou teoricamente a doutrina da primazia do papado o mais longe possível. etc. fazendo uso da infalibilidade que lhe havia outorgado o próprio papa com respeito às questões de doutrina católica. que o era. Leão então proclamou que a primazia de Roma reconhecida agora politicamente . “guardião da fé”. mas que proclamou por escrito que o imperador contemporâneo e homônimo Leão I (que como os outros monarcas da época recebia os títulos de Pontifex. Uma vez logrado isto. títulos e leis são alterados ao gosto do Papa.

formou sua estrutura com base no padrão organizacional do próprio império romano. não foi conferida somente a Pedro. e. como podemos ver no desenho abaixo. muitos prelados aplicavam também ao imperador Leão I os versículos (falsos) de Mateus 16:18. pela primeira vez. não obstante. Ou seja.Nesses dias. em Mateus 18:18 o Senhor dá a mesma autoridade a todo o grupo de discípulos. o nefasto primeiro exemplo da interação entre a Lei Canônica e a execução da Lei Civil. ele afirmava que mesmo que um Papa fosse pecaminoso. nos versículos seguintes 19 e 20 do mesmo capítulo. E depois. Uma distinção leonina que resultou de grande ajuda depois para os papas. vemos que estende este direito a TODOS os crentes. Pois a todas as ordenanças do Papa se lhes deu força legal. portanto. isto não afetava o caráter Petrino do papado. Leão também foi o primeiro Papa em adjudicar-se. pois assim justificaram todo tipo de imoralidade entre eles. base (falsa) sobre a qual a Igreja católica sustenta seu pontificado e a linha sucessória desde Pedro. A Igreja Católica Romana.). Tal autoridade. se convertia então em um herege. de tal modo que todo aquele que não se submetesse à Igreja. mas dos imperadores romanos. Outra contribuição principal de Leão à teoria do papado consistiu em fazer uma distinção entre pessoa e oficio. mas não apostólica. pois dois capítulos mais adiante. para sua própria conveniência. 111 . o texto bíblico de Mateus 16:19 onde Jesus supostamente entrega a Pedro as chaves do reino dos céus e o poder de atar e desatar. Durante o reinado de Leão também se viu. não descende dos apóstolos. sujeito ao edito das leis de heresia do império (Ibid.

e não apenas em questões religiosas. em 476. De perseguida. 112 . mas também em qualquer forma de liberdade de consciência.Após a queda do Império Romano do Ocidente. agora a Igreja tinha se tornado a principal perseguidora. os papas assumiram o papel de imperadores e o "casamento" entre a Igreja e o mundo foi consumado.

manipulação. Ordenarão em nome de Jesus que todos os que não estejam de acordo com eles sejam torturados. conspirações e assassinatos. se converterá na fé mais perseguidora que o mundo já viu. Perseguirão inclusive a raça da qual Pedro e Jesus provieram. até que o papa Nicolás II. fraudes. Se vestirão de púrpura como Nero e chamarão a si mesmos Pontifex Maximus. em seu livro “Vicars of Christ: The Dark Side of the Papacy” (1980. Se referirão ao homem pescador como “o primeiro Papa”. no ano 113 . Sem se preocuparem que o próprio Pedro se opôs a tal aliança e que por causa disso morreu. Seu ideal será que o trono (o Estado) imponha sua religião em todos os seus súditos. ao menos é o que se pode deduzir se recordarmos que durante o primeiro milênio o pontífice era eleito pelo clero e pelo povo romano. e insistirão que o trono é o guardião do altar e garantidor da fé. o que fizeram a eles. Desafiando a Jesus. Farão uma aliança entre o trono e o altar. e pior ainda farão. A religião que se orgulhava de ter triunfado sobre a perseguição por meio do sofrimento. apesar da perseguição.A eleição dos Papas.Peter De Rosa. e apelarão não à autoridade do amor. corrupção. mas os amos do mundo. cresceu em força até que veio o dia em que foi tentada a lançar sua sorte com César”. No procedimento de eleição dos papas também parece haver mais mão humana que divina.34).p. descreve isto eloquentemente:  “Não está longe o tempo quando os sucessores de Pedro não serão os serventes. Três séculos depois que o apóstolo morreu na Colina do Vaticano. e algumas vezes crucificados sobre o fogo. 13 . a Igreja. os cristãos farão aos outros. mas ao poder investido nele (Pedro) para agir como Nero agiu.

passou aos cardeais essa função. finalmente. o que levou a uma situação bicéfala. selada pela coroação de Carlos Magno no dia de Natal do ano 800 . deixando aos eleitores anteriores só a prerrogativa de poder aclamar o novo Papa (que devia pertencer ao clero romano e ser designado preferencialmente em Roma). estabeleceu que para a eleição fosse necessário somar dois terços dos votos. de acordo com a Igreja. É porque o Espírito Santo não é capaz de inspirar a todos e se facilita o seu trabalho diminuindo um pouco o número de prosélitos necessários? É porque os mais idosos não são inspiráveis? E se há cardeais surdos ao Espírito Santo. 114 . que fazia todo o poder emanar do papa e reservou para sua exclusiva designação os títulos como summus pontifex e vicário de Cristo. Foi a partir da influência do direito romano e do estatuto do imperador. deriva da inspiração do Espírito Santo sobre o conclave.de 1059. em 1179. a própria história da Igreja desmente essa preseunção. ou a aliança com os francos. e.como o confronto entre Roma e Bizâncio. uma vez que afirma que Jesus deu a Pedro autoridade primazial “e a seus sucessores”. o que diabos fazem dirigindo o magistério católico e participando de um conclave? Apesar da presunção do papado católico possuir uma sólida origem petrina. a fim de evitar as ingerências do poder político civil. e de uma série de situações sóciopolíticos peculiares . que originalmente eram peculiares dos encargos episcopais. Paulo VI excluiu do eleitorado ativo os cardeais maiores de oitenta anos. Alexandre III. É desconcertante que se coloque condições de um tribunal sociopolíticoem uma eleição que. Contra toda a lógica. ainda que o bispo da capital do império gozasse de prestígio considerável.que acabou por consolidar dentro da Igreja Católica o conceito de “plenitudo potestatis”. durante os primeiros séculos do cristianismo não houve nenhuma doutrina de primado.

“cegueira” (caecitas). Irritado. que separa a si mesmo da Igreja. não petrianos”) . Ato seguido. sem maior poder que o de poder emitir um voto de igual valor ao de seus colegas de outros bispados. No entanto. reagiu imediatamente. “estupidez” (stultitia). que se vangloria de sua posição e acredita “ter a seu cargo a sucessão de Pedro” (successionem Petri tenere contendit). Com sua concepção da igreja. Como escreveu em meados do século V. e mais adiante lhe chama de “sckismaticus”. e os principais concílios se realizaram e se realizam à sua vontade”. fala da “insensatez tão forte e notória de Estevão”. Firmiliano. non petriani” (“Somos cristãos. Grandes personagens da Igreja como Orígenes – “todos [apóstolos e fiéis] são Pedro e pedras e sobre todos eles está construída a Igreja de Cristo” . as questões da Igreja dependem deles. não eram nem os bispos e nenhum suposto papa que tinha a autoridade para convocar concílios. é de certa forma o primeiro papa. é claro. o bispo de Roma era apenas mais um dos participantes. mais hierárquico-monárquica do que episcopal e colegiada.se mostraram abertamente contra a figura do primado romano. Joga-lhe na cara sua “audácia e insolência” (audacia et insolentia). Segundo o Lexikon für Theologie und Kirche.“O primeiro a referir-se a Mateus 16:18. foi o despótico Estevão I (254-257). mesmo que não tenhamos qualquer declaração sua a esse respeito. o influente bispo de Cesareia da Capadócia. Firmiliano ainda censura aquele. Além disso. 115 .ou o próprio Santo Agostinho com sua famosa sentença “Sumus christiani. E em todos os concílios dos primeiros séculos. o historiador da igreja Sócrates:  “Desde que os imperadores começaram a ser cristãos. não reconhece “nenhuma primazia jurídica do Bispo de Roma”. lhe compara com Judas e afirma que dá “má fama aos santos apóstolos Pedro e Pablo”. já que este era um poder do imperador.

Devemos pensar que o poder de Pedro tinha passado alguns séculos de férias antes de aparecer em público? E se assim foi. sendo frequentes os pontificados que duraram apenas alguns dias ou meses. no século XV. onde se estabeleceram três papas simultaneamente e se viu o auge da doutrina conciliarista . durante um tempo quando os papas não chegavam a governar mais de quatro anos. privilégios em matéria de nomeações episcopais e benefícios nas “concordatas dos príncipes”. tem sido mantida intocada. além disso. Superada a crise. especialmente os 46 pontífices entre João VIII (872-882) e Nicolau II (10581061). o papa começou a atuar como mais um soberano. foram antipapas ou impostores (os olhos da própria Igreja. a tão cacarejada “sucessão inalterada” de Pedro até o papa atual? Com o cativeiro de Avignon (1305-1378) e do Grande Cisma do Ocidente (1378-1417). fazendo valer sua influência e territórios para intervir no campo diplomático e político. por príncipes ou maridos que foram abençoados com chifres exuberantes. nós revermos as listas de papas. concedendo-lhes em troca. que eram rapidamente depostos. encarcerados ou mortos pelo clero rival. o papado perdeu muito prestígio e se debilitou a ponto de precisar buscar apoio dos reis. ocupando o trono de Pedro tanto idosos esgotados como jovens ou adolescentes.que defendia que o órgão supremo da Igreja era o Concílio Ecumênico e não o Papa -. como foi possível recuperar a linha sucessória? Se. que contabiliza a Igreja Católica. entre os anos 217 e 1449. apesar de condições tão confusas. A isso se deve acrescentar que entre os cerca de 300 “sucessores da cadeira (falsa) de Pedro”. participar de guerras. Os papas dessa 116 . em média. está documentado que pelo menos 37 deles. etc. Alguém pode explicar de que maneira. é francamente difícil de acreditar foi possível manter inalterada a suposta linhagem de Pedro. milagrosa ou não. claro).

a divisão entre católicos e protestantes.Pepe Rodríguez e de outros documentos. primeiro. que negaram ao papa sua autoridade para decidir sobre questões de fé e moral. que chegou até os dias de hoje. Um século mais tarde.e nem pode – mostrar-se débil. colocou em marcha um processo de centralização de poder dentro da Igreja. com a perda de muitos territórios de influência e grandes massas de crentes. como as correntes galicana e febroniana. apesar de grandes oposições internas. paralelo ao que tinham empreendido as grandes monarquias europeias. dos séculos XVII e XVIII. tão cheio de beleza e riqueza como de iniquidade e corrupção. 117 . obrigou o Concílio Vaticano I (1869-70) a proclamar solenemente a infalibilidade do papa e sua primazia de jurisdição. Fontes: Textos extraídos de Mentiras fundamentales de la iglesia Católica. Diante da questão da primazia papal. exigiram reconhecimento de que a autoridade máxima da Igreja era a dos bispos reunidos em concílio. ao decretar sua própria preeminência sobre os bispos e o Concílio. no XVI.da época transformaram Roma em um grande centro cultural e político. o férreo controle interno que ainda a mantém unida. que tinha sido um elemento central nas controvérsias que levaram. o Papa Paulo III. no Concílio de Trento. para voltar atrás e arriscar-se a perder. e exigiram o pleno poder jurisdicional dos bispos dentro de suass respectivas dioceses. a divisão entre as Igrejas do Oriente e do Ocidente. ainda mais. e em seguida. o preço que teve que pagar por sua tenacidade já lhe havia custado muito caro. a Igreja Católica não poderia . O risco da perda de autoridade papal a que estavam conduzindo estas correntes eclesiológicas.

parece ser substituído por ninguém menos polêmico que Paulo de Tarso. Mas este "anonimato" de Pedro desaparece com o início do "cristianismo católico" e Pedro é "ressuscitado". cuja morada é em Betânia (Marcos 14:3. outros como um apelido. São seis nomes que aparecem na longa lista de palavras usadas pelos apóstolos. onde ocorreu a famosa cena da misteriosa unção. O lugar de Pedro como líder e máxima figura dos seguidores de Cristo. É provavelmente o pai de Lázaro (na verdade. É também em sua casa onde 118 . mas que não serão tão abundantes quanto seu colega (e quase arqui-inimigo) Paulo. Isso é muito comum entre os judeus da época.Problema sobre seu nome e parentesco É sempre interessante notar que Simão-Pedro é um personagem muito importante nos evangelhos (a tal ponto que parece ser a mão direita de Jesus) e de repente desaparece. provavelmente). estes são mencionados ao longo dos Evangelhos e são diferentes daqueles que levam o mesmo sobrenome. Mateus 26:6). chamado Eleazar). Vamos ver alguns problemas sobre este esquivo Pedro. que podem ser encontrados no decorrer da leitura inteira.A Igreja Católica INVENTOU São Pedro 1 . de Marta e de Maria (primas de Jesus. tanto a sua figura como a sua influência na imediata vida cristã pós-Jesus. o leproso. Veremos o grande mistério e manipulação que existe sobre seu nome (que muito poucos crentes conhecem) e pesquisando um pouco mais poderíamos chegar a conclusões muito interessantes e reveladoras. às vezes como nome real. tornando-se o primeiro Papa de Roma e a "pedra" angular da igreja. (em hebraico Simeon). O Novo Testamento cita seis pessoas com o nome de Simão.5 . devido a uma provável manipulação de sua figura pelos copistas bíblicos posteriores. foi em sua casa. Descartamos em primeiro lugar Simão.

ramos de árvores frondosas. é o célebre ramo de Isaí (ou Jessé dependendo da Bíblia). que encontraremos com muitos apelidos diferentes. Existe também um nome que muito se aproxima e que pode ter permitido estabelecer um jogo de palavras fácil. de onde sai pedra (Pedro). É Simão-Cefas. Dicionário rabínico). tu és Pedro. e vos alegrareis perante o SENHOR vosso Deus por sete dias. e de ti farei kipahá (um ramo de palmera. símbolo de vitória) . mas atualmente conhecido como Simão-Pedro. Esta palavra significa rocha. ramos de palmeiras. No simbolismo messiânico antigo este era o próprio símbolo do movimento. Há que se ler:  “Tú eres képha (rocha). Depois temos o apóstolo Simão... ou mais precisamente. Képha.” Mas da tradição oral hebraica ao passar para a versão grega escrita.Jesus se oculta quando não reside em Jerusalém. Assim. Isaías 11:1 1 . e das suas raízes um renovo frutificará.. (Sander. que lhe segue muito de perto nos vários dicionários hebraicos. o 119 . depois da grega ao latim. Levítico 23:40 40 . depois às línguas vulgares. em hebraico correto. como os Evangelhos nos dizem. Kipahá é a palavra que designa um ramo de palmeira. e sobre esta pedra edificarei a minha igreja.E no primeiro dia tomareis para vós ramos de formosas árvores.Porque brotará um rebento do tronco de Jessé.” (Mateus 16:18) não é uma tradução correta do pensamento que presidiu o enunciado primitivo. torre de pedra.. pois o célebre jogo de palavras: “. e salgueiros de ribeiras. Lembre-se que Jesus nunca passou uma noite em Jerusalém.

e Judas? Simão-Pedro é irmão de Jesus? É bastante provável. com todo o sentido moral do termo: Lucas 5:8 120 . Podemos perceber que o apelido de "pedra" não é Jesus quem primeiro o designou a "Pedro". e seus irmãos Tiago. mas residia em Cafamaum (Marcos 1:21. por outro lado. Não há nisso. Esse mesmo Simão Képha era de Betsaida (João 1:44). chamado Pedro. viu a dois irmãos. Observaremos. 29). os quais lançavam as redes ao mar. andando junto ao mar da Galileia. É um grande pecador e não um pescador que maneja a rede e captura peixes no lago de Genesaré. que não é Jesus quem dá a Simão o apelido de pedra (Képha).sentido esotérico primitivo se alterou consideravelmente. Este já o tinha: Mateus 4:18 18 . e Simão. e José. e André. Mas o mais impactante para o cristão comum é que Pedro é filho de Maria e irmão de Jesus. Ele é um pecador. porque eram pescadores.Não é este o filho do carpinteiro? E não se chama sua mãe Maria. de José e de Judas: Mateus 13:53 55 . Simão. uma contradição. necessariamente.E Jesus. de Tiago. como podem erroneamente acreditar muitos crentes cristãos. Mas também é muito importante estabelecer que segundo este versículo seja irmão de Tiago (também chamado Santiago). É irmão de André (João 1:40).

dizendo: Senhor.. depois de terem jantado. um qualificativo familiar e transcreveram: “Simão-bar-Jonas”. ausenta-te de mim. Nossos escribas gregos do século IV fizeram de uma velha palavra acádia.E vendo isto Simão Pedro. amas-me mais do que estes?. E no francês moderno há palavras que foram deixadas pelos mercenários Ingleses da Guerra dos Cem Anos. Lucas 5:10. Simão. (Recordemos que Simão-Pedro é irmão de Tiago: Mateus 13:55) 121 . onde se lhe chama filho de Zebedeu. ou seja..E. é composta das contribuições de línguas mais antigas. prostrou-se aos pés de Jesus. o que contradiz a todas as outras passagens evangélicas. 10:35. o assírio. filho de Jonas. Veremos que todos estes adjetivos a Simão Pedro não são nada mais do que apelidos. O sumério. deixaram numerosas contribuições no hebraico clássico. É chamado “filho de Jonas”: João 21:15 15 . disse Jesus a Simão Pedro: Simão. É fácil constatar. Marcos 1:19-20. No Inglês moderno há palavras que vêm diretamente do francês antigo. João 21:2. 3:17. “barjonna”. O mesmo aconteceu com o hebraico. Veja Mateus 10:2. Os escribas anônimos do idioma grego que com base em uma tradição oral transcreveram os textos evangélicos no século IV.8 . filho de Jonas. não entendiam (nem liam) em hebraico. em um determinado período. que chegaram a ele através da invasão normanda. o aramaico. Esqueceram (ou ignoraram) que uma língua. 26:37. que vêm diretamente do substrato germânico-saxão. e até mesmo o acádio antigo. que sou um homem pecador.

em acadiano e aramaico.Mateus e Tomé. G. um anarquista. Provavelmente o texto copta do Evangelho dos Doze Apóstolos. Tiago. em seu livro “Jésous bassileus” (1929).No entanto. o Zelote. adaga curva com a qual estripavam seus adversários. nunca se encontrará Jona ou Jonás como uma abreviação para Johannes. 65a. Mas Simão. fanático. 2. Ao contrário. o Zelote é irmão de Jesus. filho de Alfeu. zelador. segundo Lucas em Atos: Lucas 6:15 15 . anarquista”) possui sólidos fundamentos. mas o é ainda mais pelos outros nomes que acompanham o nome de Simão ao longo Evangelhos. chamado Zelote.a edición). Este termo é grego e significa zeloso. “barjonna” significa “fora da lei”. tal de Simão.. pág. Mas se olharmos com cuidado. terroristas judeus armados com a sica. Dalman nos diz o mesmo. tomo II. esse é exatamente o significado de dita palavra. Esse qualificativo é ressaltado pela confissão de Simão-Pedro: "Retira-te de mim. segundo Elieser-ben-Jehuda. em seu segundo fragmento.. como Simão Képha." (Lucas 5:8). tanto em Guerras dos Judeus e Antiguidades Judaicas. pág. Em seu Aramaisch neuhebraisches Wórterbuch (1922. Sabemos por Josefo. Senhor. Estamos cientes de que alguns estudiosos queiram ver em Jona uma abreviatura para Johannes. porque sou um homem pecador. 623. Atos 1:13 122 . 67. Vejamos as confirmações diversas nos próprios evangelhos canônicos: Há entre os Doze. transcreve “bariona” e não “bar-Jonas”. em sua obra “Thesaurus totius habraitatis”. e Simão. nos diz que. a fonte de barjonna (em acádio e em aramaico: “fora da lei. Robert Eisler. que a palavra “zelote” era usada para designar os sicários. pág.

Tadeu. 21:2). apaixonado. Sem dúvida.André. Mostraremos que ambos eram apenas um e mesmo indivíduo. Kaná) é onde se reuniam os zelotes ou sicários (assassinos) (João 2:1. irmão de Tiago. Tiago. É o equivalente a “zelotés” do grego. seria ainda mais grave. Bartolomeu e Mateus. Simão o Cananeu é citado em Marcos (3:18). Citado em João (6:71) como o pai de Judas Iscariotes: 123 . Porque seria muito surpreendente que Simão o anarquista. o sicário. 4:46. a pedra. o "fora da lei”. e Judas. a palavra significa “kana”. Pois se assim fosse. Tomé. entrando. fosse um homem diferente de Simão. Era também a pátria de Natanael (João 21:1 e 1:46). Filipe e Tomé. o cananeu. Simão. De fato. onde habitavam Pedro e Tiago.13 . zeloso. João e André. Temos também certo Simão. Simão. o cananeu é citado em Marcos: Marcos 3:18 18 . mas na cidade de Cana (ou. já que estaríamos na presença de prova absoluta de que Jesus recrutava seu povo em tais ambientes (de terroristas) de gente de muito baixo nível. (Neuchatel. subiram ao cenáculo. (assassino). ciumento. o cananeu. em hebraico. Segundo observa Oscar Cullmann em seu livro “Saint Pierre Apôtres. filho de Alfeu. o Zelote. disciple el martyr”. mais precisamente. Tiago. Simão.E. Agora nos deparamos com um tal Simão Iscariotes. Filipe. o Zelote. filho de Alfeu. Bartolomeu. fanático. nestas duas citações se fala sobre dois homens que respondem ao nome de Simão. 1952) é o mesmo que o Zelote e isso não tem nada a ver com a terra de Canaã. Mateus.

Por exemplo. o que havia de traí-lo. E. como sustentar que Simão e Judas. mas esta tradução é muito discutível. filho de Simão Iscariotes. Há tentativas de se fazer derivar o nome “Iscariotes” de uma aldeia chamada Karioth. 6:72 “dicebat autem Iudam Simonis Scariotis hic enim erat traditurus eum cum esset unus ex duodecim” A versão protestante sinodal de 1926 traduz da mesma forma: Simão Iscariotes. versão oficial da Igreja Católica:   lohanem. no utilizado por São Jerônimo para sua Vulgata latina. filho de Simão Iscariotes…”. sendo um dos doze. Judas Iscariotes. quando já foi 124 . além disso.João 6:71 71. um dos seus discípulos.Referia-se a Judas. Judas e Simão seriam "homens (em hebraico: ish) de Karioth". Judas e seu pai Simão são os “homens (em hebraico: ish) da sica”. Na verdade. e inclusive a versão grega: “…τον ιουδαν σιμωνος ισκαριωτην…” João 12:4 4 -Então. porque era ele o que o havia de entregar. disse: Em certos manuscritos se fala também de Simão Iscariotes. Pois na época messiânica não aparece citado entre os autores antigos nenhuma cidade com este nome. seu filho poderiam ser de uma cidade chamada Karioth. (Muitas outras versões Bíblicas dizem: “… Judas. o terrível punhal dos sicários (assassinos) e que lhes deu o seu nome: ishikarioth. filho de Simão.

de repente parece perder sua importância? Porque a "primeira pedra da igreja" está quase 125 . portanto familiar.” (Marcos 1:29-30) Por último. saindo da sinagoga. em "ramo" de Jessé. Tiago. e Judas Zelote. E como tal. filho de Simão. João. de Simão e André (seu irmão). Filipe. o sucessor do próprio Jesus na linhagem de Davi.. são uma só e única pessoa que é Simão. o fora da lei (barjonna). Tomás. Mateus. Simão "o Cananeu" e Simão Iscariotes.dito em outros lugares que a casa comum e. exatamente isso mesmo se converterá de Képha (homem das pedras. nem primeiro Papa Você já se perguntou por que. É o pai de Judas Iscariotes e é um dos filhos de Maria. no seu lugar e no seu cargo após sua morte. Podemos verificar que é o irmão de Jesus.(30) E a sogra de Simão estava deitada com febre. Amigo leitor crente. fora da lei). como são testemunhas os versículos citados. o Zelote.. como dizem as mesmas passagens. “O Testamento na Galileia de Jesus Cristo” no capítulo II. versículo 12: "Nós. baseando-nos nos versículos citados cuidadosamente. Natanael. Bartolomeu. se Pedro é o "segundo a bordo" no movimento religioso iniciado por Jesus. e logo lhe falaram dela. André. era em Cafarnaum? “Entraram em Cafarnaum e” (Marcos 1:21) [e] “(29) E logo.". em kipahu. ou seja. o anarquista. Pedro. esse Judas. como concluir outra coisa se isto é o que mostram inequivocamente as próprias escrituras cristãs? 2 – Pedro NUNCA foi líder. Simon "a Pedra". foram à casa de Simão e de André com Tiago e João. também é rotulado como tal em um apócrifo etíope. Por todas estas razões. Simon "o Zelote".

Pois também eu te digo que tu és Pedro. é muito provável que Pedro fosse irmão de Jesus. E caso ele tenha sido um personagem real. O nepotismo é o único argumento que justifica colocar Judas como 126 . Pedro NÃO foi escolhido para liderar o movimento iniciado por Jesus. veremos que é muito improvável que fosse o líder e a "pedra" fundamental sobre a qual se levantaria a incipiente Igreja Católica. De acordo com o catolicismo mais básico e protegido pelo versículo de Mateus. Pedro é a base do que em breve seria uma longa sucessão de papas. Pedro foi nomeado seu braço direito e Judas o tesoureiro do grupo. Jesus como o grande líder de sua seita. Veremos que de acordo com a própria Bíblia. e sobre esta pedra edificarei a minha igreja. Descobriremos o verdadeiro líder do cristianismo primitivo. Mateus 16:18 18 . pai de Judas Iscariotes e um revolucionário sicário e violento. Como já vimos nos problemas de seu nome e parentesco por dados fornecidos pela própria Bíblia. obviamente. o qual passou quase despercebido e as razões pelas quais Pedro caiu em desgraça.completamente ausente tanto em presença quanto em influência nos escritos posteriores dos Evangelhos? Pedro era realmente o líder escolhido por Jesus para guiar o seu movimento? Precisamos esclarecer algumas coisas: é provável que o personagem de Pedro nunca tenha existido (pelo menos como mostrado pelas escrituras). O que nos diz muito sobre o tipo de pessoas com as quais Jesus se relacionava. e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. deu a seu irmão e seu sobrinho uma posição privilegiada entre os seus discípulos.

Então. amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim. ele sai pela tangente. No entanto. mas porque era ladrão e tinha a bolsa. seu filho. não pelo cuidado que tivesse dos pobres. sabendo que era um conhecido ladrão desde o princípio: João 12:4-6 4 .. algumas evidências tendem a mostrar que os outros apóstolos o afastaram do comando supremo após a morte de Jesus. depois de terem jantado. Judas Iscariotes. Senhor.tesoureiro do grupo. para finalmente ser respondido com a afirmação de que Pedro o ama.Ora. disse Jesus a Simão Pedro: Simão. estava preparando? É difícil dizer com certeza. fala com rodeios e joga com as palavras: João 21:15 15 ..Por que não se vendeu este unguento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres? 6 . Por isso. Simão-Pedro se esquiva do mais importante que lhe pergunta. ele disse isto. e tirava o que ali se lançava. Um fato muito interessante é quando Jesus lhe pergunta se ele o ama mais do que os outros. Jesus ainda vai reiterar a sua pergunta mais duas vezes. filho de Simão. mais tarde os outros não reconhecerão essa "sucessão" que Jesus lhe transmite: 127 . um dos seus discípulos. filho de Jonas. Pedro estava ciente da traição que Judas Iscariotes.E. disse: 5 . tu sabes que te amo. o que havia de traí-lo.

I. esse velho Santiago a quem os antigos davam o apelido de Justo.Então todos o abandonaram e fugiram. irmão do Senhor. Então todos os discípulos o abandonaram e fugiram. ele e Judas. Por isso. "Então. o Justo como bispo de Jerusalém. no monte das oliveiras. no sexto livro das Hypotyposes o estabelece da seguinte forma: diz que Pedro. foi. depois da ascensão do Salvador." Eusébio de Cesareia. não lutaram para obter essa honra.. que governa a igreja santa dos hebreus em 128 . o primeiro que se instalou no trono episcopal da igreja de Jerusalém.Mas tudo isso aconteceu para que se cumprissem as Escrituras dos profetas". depois de ter sido particularmente honrado pelo Salvador.. a epístola de Clemente a Santiago começa assim:  "Clemente. a Tiago... II. por que após a prisão de Jesus Simon rondava sozinho seu irmão mais velho. Bispo de todos os Bispos. Por outro lado. nas Homilias Clementinas. Tiago e João. Clemente. por causa da superioridade de sua virtude superior. Marcos 14:50 50 . em seguida pela traição de seu sobrinho? Porque a traição de Judas se duplicou com o abandono dos demais: Mateus 26:56 56 . mas escolheram Tiago.. 3. seu filho. Historia Eclesiástica. 2. o mais próximo possível do local da audiência judicial? Era lealdade ou por temor que Jesus fosse posto em liberdade e fossem chamados para prestar contas. em primeiro lugar por todos. segundo se diz.

. Rufino traduz assim: "Tiago. Mateus 18:1. porque no caminho haviam discutido sobre quem era o maior. Por outro lado. Naquela mesma hora chegaram os discípulos ao pé de Jesus. com os sacerdotes. os apóstolos discutiram sobre qual deles era o mais importante na comunidade. ao traduzir Orígenes. por que continuavam a discutir sobre a liderança do grupo? Portanto. disputavam com ele os que eram da circuncisão. os fiéis procedentes do judaísmo e. O “príncipe dos apóstolos”.. Se era verdade que em Mateus 16:18 Jesus tinha nomeado Pedro como líder.. Rufino. assim como todas as outras. E. diáconos e outros irmãos. felizmente. se permitia. circuncidados. que a paz esteja sempre convosco. pela Providência de Deus. Ele mesmo se justifica diante 129 . (3) Dizendo: Entraste em casa de homens incircuncisos.". além de Jesus. um século após sua morte. corrigir sua obra quando não lhe parecia suficientemente ortodoxa. e comeste com eles. Simão-Pedro não é de forma alguma a chefe delas. subindo Pedro a Jerusalém.Jerusalém. E assim também encontramos na Vulgata de São Jerônimo. dizendo: Quem é o maior no reino dos céus?). Quando Jesus dirigiu a Simão Pedro as palavras de Mateus (16:18-19): "Tu és Pedro e sobre esta pedra . portanto. apresentado desde o início como o primeiro papa é um erro histórico e logo vamos confirmá-lo. irmão do Senhor" (To Kurion adelfas). Então. Ele não fala de primos (anepsios).).. (Marcos 9:34. no século IV. Mas eles guardaram silêncio. assim como as igrejas fundadas por todas as partes pela Providência de Deus.”. acreditavam tão pouco na superioridade de Simão-Pedro que discutiram com ele e o repreenderam por ter entrado na casa dos incircuncisos e comer com eles (Atos 11:2-3. ou não admitiam a "transmissão" feita por Jesus em favor de Pedro e eles a estavam questionando ou é uma evidente interpolação. foi Tiago quem liderou a igreja de Jerusalém.

e capítulo 11:4-5. mas conforme a reta medida que Deus nos deu. e você vai ver que essas passagens são amplamente claras. crescendo a vossa fé. capítulo 10:12-18. pois.Porque não nos estendemos além do que convém. mas estes que se medem a si mesmos. Então não se o percebe de forma alguma como o chefe da Igreja primitiva nascente (Atos 15:7-11).dos apóstolos e dos anciãos. 2 Coríntios 10:18 12 .Para anunciar o evangelho nos lugares que estão além de vós e não 130 . ou comparar-nos com alguns. conforme a nossa regra. O próprio Paulo. nem o que iria fechar. 14 . como se não houvéssemos de chegar até vós.Porque não ousamos classificar-nos.Não nos gloriando fora da medida nos trabalhos alheios. que estavam em Jerusalém. 15 . enviar para lá Simão-Pedro e João (Atos 8:14. enviaram para lá Pedro e João. em ambos os casos (Atos 15:13). pois já chegamos também até vós no evangelho de Cristo. ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus. seremos abundantemente engrandecidos entre vós. não nos gloriaremos fora da medida. mas outro lhe rouba esse novo terreno! Não seria ele quem abriria o Sínodo de Jerusalém. para chegarmos até vós.Porém. Nesta ocasião vai promover a evangelização dos gentios. e se comparam consigo mesmos. estão sem entendimento. 13 . que era completamente novo na igreja nascente. Os apóstolos.). o que será mais adiante a causa de sua rivalidade com Paulo! Privado de toda a autoridade primacial diante dos judeus que abraçam a nova ideologia pensa exercê-la sobre os pagãos. não temia igualar-se a ele. que se louvam a si mesmos. antes tendo esperança de que. mas Tiago. Foram os outros apóstolos que decidiram em Jerusalém ao ouvirem que na Samaria já haviam núcleos favoráveis à sua ideologia. 16 . Leia atentamente a Segunda Epístola aos Coríntios. aquele primeiro concílio (Atos 15:7).

seus irmãos. a graça que me havia sido dada. vemos como Simão-Pedro concorda em dividir com Paulo a influência que primitivamente era sua. para não nos gloriarmos no que estava já preparado. com Tiago e João. glorie-se no Senhor. 18 . que se gloria. mas cita-o como um componente. Paul não tem medo de admoestá-lo publicamente. 5 . E o coloca em segundo lugar: Gálatas 2:9 9 . como uma das três "colunas" do novo movimento. aquele a quem o Senhor louva. Nesse mesmo capítulo da Epístola aos Gálatas.E conhecendo Tiago. porém. sim. ou outro evangelho que não abraçastes.em campo de outrem.Porque. e eles à circuncisão.9). se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado.Porque não é aprovado quem a si mesmo se louva.Porque penso que em nada fui inferior aos mais excelentes apóstolos. como se fosse igual ou mesmo superior: Gálatas 2:11-14 131 . 2 Coríntios 11:4-5 4 . para que nós fôssemos aos gentios. Em sua Epístola aos Gálatas (2. em comunhão comigo e com Barnabé. mas. deram-nos as destras. ou se recebeis outro espírito que não recebestes. que eram considerados como as colunas. Paulo não fala em absoluto sobre a superioridade de Simon-Pedro.Aquele. coisa que não poderia admitir se estivesse convencido de ser o chefe da igreja. 17 . Cefas e João. com razão o sofrereis.

E vendo isto Simão Pedro.) E este preceito. chegando Pedro à Antioquia.11 . quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho. se foi retirando. a vossa abundância supra a falta dos outros. vives como os gentios. lhe resisti na cara. que conhecia bem. O próprio Simão-Pedro.Porque. por que obrigas os gentios a viverem como judeus? Reconhecemos aqui ao hipócrita que três vezes renegou seu irmão e seu rei na noite da prisão de Jesus. é uma teoria anarquista em uma sociedade civil que repousa sobre a escravidão. sendo judeu. consciente de todo o seu passado pouco brilhante (Lucas 5:8. baseando-se na palavra de Jesus. dizendo: Senhor. porque era repreensível. e não como judeu.” (2 Coríntios 8:14. "barjonna" anarquistas. prostrou-se aos pés de Jesus. para que também a sua abundância supra a vossa falta. neste tempo presente.E. Quando Paulo menciona os diversos cargos que Jesus instituiu no movimento (Efésios 4:1112) não faz menção alguma a um líder supremo ou a uma autoridade central dada a um homem.Mas. Parece ignorar mesmo a de Tiago. de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação. temendo os que eram da circuncisão. como Simão-Pedro. mencionará a igualdade como um dos dons oferecidos por Jesus:  “Mas para igualdade. ausenta-te de mim. 13 . na verdade todos eles são. disse a Pedro na presença de todos: Se tu. Então. a desigualdade de indivíduos e de sexos. que sou um homem 132 . 14 . e haja igualdade. antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago. Inclusive. mas. comia com os gentios. e se apartou deles. 12 . tendo em conta a época.E os outros judeus também dissimulavam com ele. depois que chegaram.

que sou também presbítero com eles. Em outro ponto da Historia. para que tenham aceitação perante o SENHOR. que é muito interessante:  "João. 3. (36). e que levou o Petalon.Aos presbíteros. XXXI. daquele que foi o primeiro a receber do Salvador e dos apóstolos o episcopado da Igreja de Jerusalém e que as divinas Escrituras designam 133 . de modo que esteja na mitra.) como uma folha de ouro com a inscrição "Santidade do Senhor" e era fixada sobre a tiara frontal do pontífice. e participante da glória que se há de revelar: Bem.(38)E estará sobre a testa de Arão. e nela gravarás como as gravuras de selos: SANTIDADE AO SENHOR.. para que Arão leve a iniquidade das coisas santas... e estará continuamente na sua testa. não se atribui nenhuma superioridade hierárquica sobre os outros apóstolos: 1 Pedro 5:1 1 .. 36-38.. admoesto eu. Historia eclesiástica. que foi martirizado. Também farás uma lâmina de ouro puro. na frente da mitra estará.pecador.” Eusébio de Cesareia.). lemos:  “O trono de Tiago. é descrito em Êxodo (28. que estão entre vós. que foi um sacerdote (Cohen em hebraico).(37)E atá-la-ás com um cordão de azul. III. na História Eclesiástica de Eusébio de Cesareia lemos isto. e testemunha das aflições de Cristo. também. O Petalon (lâmina de ouro) era uma insígnia pontifical própria dos sumos sacerdotes judeus. que os filhos de Israel santificarem em todas as ofertas de suas coisas santas. aquele que deitou sua cabeça no peito do Senhor.

. E na própria História Eclesiástica de Eusébio de Cesaréia encontramos a confirmação:  "Clemente.” Eusébio de Cesareia. pois os eventos subsequentes decidiram de outra forma. estavam bem separados. Historia eclesiástica. até o quarto século. ou seja. o trono de Santiago representava a autoridade temporal. lhes deu a gnosis. Este trono. provavelmente. Era. II.. 2:11-14). De forma que os dois poderes. portanto. pois. Marcos (10:42-45). 4 Por outro lado. provavelmente cedro. um trono real e não uma cadeira que simbolizava a autoridade espiritual. Podemos citar: Mateus (23:8-9). que na opinião dos exegetas católicos devia ser de madeira. onde ele diz a este respeito: "A Tiago. muitas passagens dos Evangelhos mostram que Jesus não tinha estabelecido qualquer autoridade espiritual ou dogmática entre seus irmãos e discípulos. esse petalon reservado aos pontífices de Israel. o Justo. no sexto livro das Hypotyposes o estabelece assim.. espiritual e temporal. 134 . e a frase que contém o famoso jogo de palavras. a João e a Pedro. nunca teve aplicação. indicaria a autoridade de Tiago. Historia Eclesiástica. a separação em duas autoridades após a morte de Jesus. I. Gal (2:6.. e o petalon a de João. e a mesma coisa no sétimo livro da mesma obra. VII. 2 Coríntios (11:5). 1 Pedro (5:1-3). Houve. Mas os tronos episcopais não aparecerão sob a forma de cadeiras feitas de pedra ou de mármore até os cristãos possuírem basílicas. depois de sua ressurreição. o Senhor.correntemente como o irmão de Cristo. Lucas (20:24-26)."" Eusébio de Cesárea. A conclusão: se Pedro levava o símbolo da autoridade espiritual. também é conservado até hoje. XIX.

porém.). nos seguintes versículos: João (20:22-23). (8) Vós.Além disso. certamente ficou maravilhado e pasmo ao mesmo tempo com tamanha ostentação. 3 . porque um só é o vosso Pai. Atos (5:29. Mas sem dúvida o mais impressionante é a riqueza e o orgulho que há sobre 135 . o Cristo. sem discussão possível. Porém. o fato de que Simão-Pedro jamais foi considerado como o chefe supremo da igreja primitiva é demonstrado.(11)O maior dentre vós será vosso servo. o qual está nos céus. a saber. e todos vós sois irmãos.). Assim. podemos concluir enfaticamente que Pedro NUNCA foi o alegado líder do movimento religioso iniciado com a morte de Jesus. que é o Cristo. Mateus (23:8-12. Arquitetônica e artisticamente a Basílica de São Pedro é uma maravilha. Impossível não gostar. porque um só é o vosso Mestre. e o que a si mesmo se humilhar será exaltado. não queirais ser chamados Rabi. respondendo Pedro e os apóstolos. 2 Coríntios (11:5.(12)E o que a si mesmo se exaltar será humilhado. poder e dinheiro em um só lugar. porque um só é o vosso Mestre. Tudo parece indicar que foram Tiago e João os que iniciaram a tradição e a sucessão episcopal.(9)E a ninguém na terra chameis vosso pai.). Ao entrar é saudado por nada menos que a Pietá de Michelangelo no lado direito. Porque penso que em nada fui (Paulo) inferior aos mais excelentes apóstolos. localizada no coração de Roma.(10)Nem vos chameis mestres.A farsa da viagem e crucificação em Roma Quem já teve a sorte de visitar a majestosa basílica de São Pedro na Cidade do Vaticano.  Não resta dúvida de que a manipulação católica foi bem posterior. disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.

o herdeiro de sua igreja e até mesmo. que são o centro do magnífico edifício.o túmulo de São Pedro. NÃO encontramos nenhuma menção no Novo Testamento. é estorvo e problema para a Santa Igreja Católica. o Apocalipse diz o contrário e confirma o que nos conta a história oficial. nenhuma tradição oral nos tempos apostólicos. Então. em sua Epístola aos Romanos. se Pedro foi lá. nem sobre a presença dele Cidade Eterna. com o texto de Tertuliano (muito errôneo. qualquer um destes dois Pedros. um personagem fictício criado para dar início a uma das igrejas mais influentes de todos os tempos. A Basílica foi construída precisamente sobre o túmulo da pessoa que foi (supostamente) a mão direita de Jesus. Tiago. NEM os quatro Evangelhos. quando se estabelecerá a lenda. não restou nenhum vestígio. no final do século II e início do III. Além disso. na qual ele saudava os numerosos cristãos estabelecidos na capital do Império. onde estão (supostamente) os seus restos mortais. Será muito mais tarde. por certo). na pior das hipóteses. seria acidentalmente. cresceu em torno do lugar um edifício tanto material quanto de fé. morreu em Roma crucificado cabeça para baixo? Sobre o problema de uma viagem de Simão-Pedro à Roma e sobre a sua morte nessa mesma cidade. uma religião organizada em torno de uma mentira? Uma longa sucessão de papas baseada em um ser que não era como pretendiam mostrar: a mão direita de Jesus. contra o edito do Papa Calixto. Mas. a notícia de Gayo e a 136 . Em qualquer caso. que evidências reais existem de este é o túmulo de Simão-Pedro? O que aconteceria se fosse descoberto que ali não há nenhum corpo que corresponda ao suposto Pedro?  Você pode imaginar caro leitor. E Paulo. João ou Pedro dizem coisa alguma ou fazem a mais insignificante referência.  Pedro viajou a Roma? E o mais importante. NEM as epístolas de Paulo. não faz qualquer alusão a Pedro.

nenhuma data pode ser afirmada com certeza. aliás João e Barnabé. que narra esse primeiro concilio sob a presidência de seu irmão Tiago. Primeiro note que Simão-Pedro desaparece dos textos do Novo Testamento imediatamente após o Sínodo de Jerusalém. Estamos. Usavam como ponto de referência a era da fundação de Roma ou o reinado de algum Cesar. que. A viagem durou um ano e voltou. de lá ele foi para Jerusalém para o Sínodo. com Marcos. Agora. no ano 46. Até o século IX. Quando foi esse concilio? A cronologia do cristianismo no primeiro século é muito imprecisa. a única maneira que podemos observar os eventos é vê-los em uma perspectiva ordenada. já que Ventidio Cumano lhe sucedeu no final de 47. sob Carlos Magno. De fato. não existia ainda a contagem com base no suposto nascimento de Jesus. Nos Atos não se fala mais dele após o capítulo 15. o judeu) cavaleiro romano. os autores antigos davam poucas datas. mas sem impor qualquer precisão cronológica. sobrinho de Fílon de Alexandria (chamado Filon. A fome grassava. portanto. No entanto. dada a bandidagem generalizada e as incessantes guerras civis. se 137 . ao que parece. podemos estabelecer o esquema cronológico da seguinte forma: A opinião geral é que Paulo foi enviado para Chipre.indicação de Macário de Magnésia. Portanto. fazendo uma longa jornada à Antioquia. Além disso. Tibério Alexandre. no ano 45. não é nada surpreendente. mas confirma que a luta pela independência realizada pelos zelotes havia simplesmente se ampliado. foi procurador da Judéia do ano 46 até o 47. segundo nos conta o neoplatônico Porfirio.  Houve 200 anos de silêncio antes do seu aparecimento. O próprio Tibério Alexandre tinha sucedido em 46 a Cúspio Fado. Porém. a tese de sua morte em Jerusalém está muito melhor estabelecida e você mesmo pode julgar amigo leitor.

portanto. após o Sínodo de Jerusalém (Atos 15). JÁ QUE FORAM CRUCIFICADOS EM JERUSALÉM. Flavio Josefo. quando desaparece de todos os textos do Novo Testamento. É por esta razão que não encontramos nenhum vestígio do último. e sua suposta morte em Roma em 67. V. 138 . nem do seu irmão Tiago. 8. Antiguidades judaicas. que incitaram ao povo a se rebelar contra os romano. o nosso Simão-Pedro.tomarmos Antiguidades Judaicas de Flávio Josefo. no livro XX lemos o seguinte:  "Foi sob esse (Tibério Alexandre) quando Judeia sofreu a grande falta de alimentos que fez com que a rainha Elena (rainha de Abdiadena) comprasse trigo do Egito a preço elevado para distribuição aos necessitados. em Jerusalém. de cabeça para baixo. nos anos 46-47. Eusébio de Cesaréia em sua História Eclesiástica. na saída do sínodo. VII. na saída do sínodo. não morreu crucificado em Roma. como dissemos acima. isto é. Então Tiago e Simão-Pedro foram crucificados entre os anos 46-47. só confirma que esteve em Jerusalém “nos tempos da fome”. Esses dois foram Tiago e Simão. em Jerusalém. Os destinos dos apóstolos e suas lendas individuais são muito pouco conhecidos. Foi também naquele momento quando prenderam os filhos de Judas da Galileia. 2.  Conclusão inevitável: Simão-Pedro. no ano 67 e sim crucificado entre os anos 46-47..”. Alexandre ordenou que fossem crucificados. como eu disse antes. sob Nero. sob Cláudio. III. Ainda está faltando a explicação sobre onde ele estava e o que ele fez durante os 17 anos entre os anos 47. XX. quando Quirino fazia o censo da Judeia..

. Pedro parece ser pregou aos judeus da dispersão no Poente. Galácia. Capadócia e Ásia. estes tinham se espalhado por toda a terra habitada. fechada desde o tempo de Urbano VIII (1666) no monumento especialmente encarregado a Benini era na realidade o trono do Imperador Carlos. A datação por carbono 14 foi capaz de confirmar o que os documentos de arquivo consultados acabavam de revelar. (?) E Eusébio escreve isto no século IV. de cabeça para baixo. e. quando as foram realizadas as festividades para comemorar o décimo oitavo centenário do pseudo martírio de Simão-Pedro em Roma no ano 67. utilizado por ocasião de sua coroação em Roma. ou mais precisamente. foi lançado no país dos partos. 139 .. o Calvo. em 25 de dezembro 875 e então presenteada ao Papa João VIII.”. Tomás.  “Pedro parece ser. Quanto aos santos apóstolos e discípulos de nosso Salvador. em 27 de novembro de 1969. III. se converterá em certeza. Mas naquela época o Papa Pio IX. finalmente. João na Ásia. 1. André na Escitia. Historia eclesiástica.1-2. não sabia da existência de tais peças do arquivo e o teste do carbono-14 era desconhecido. habilmente dirigida. de relembrar. sem dúvida. A Pontifícia Academia Romana de Arqueologia anunciou.Em sua História Eclesiástica Eusébio de Cesareia nos diz o seguinte:  "Os assuntos dos judeus estavam neste momento. Com os séculos a suposição. Morreu em Éfeso. segundo a tradição." Eusébio de Cesárea. foi crucificado ali.. Bitínia. também foi a Roma. O último exame remontava a 1867. que a "cadeira" chamada a “de São Pedro”. onde ele viveu. com toda a lealdade.

Mas. todas quantas vezes quiserem.Estes têm poder para fechar o céu. nos dias da sua profecia. Ventidio Cumano substitui a Tibério Alexandre. Apocalipse 11:3 e 6 3 . vamos analisar um pouco. os quais os religiosos pregam como profecias cumpridas. Simão-Pedro e seu irmão Tiago foram crucificados no final do Sínodo de Jerusalém. para que não chova. e têm poder sobre as águas para convertêlas em sangue. a crucificação de Simão-Pedro e Tiago em Jerusalém deve ser situada nos anos 46-47. e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias. vestidas de saco. Cúspio Fado é procurador. e para ferir a terra com toda a sorte de pragas. a muitas das epístolas paulinas. procurador de Roma. talvez até mesmo anterior. Portanto. Como nos conta fielmente Flavio Josefo em suas Antiguidades Judaicas no livro XX. temos uma confirmação deste fato no Apocalipse. No ano 46. é na verdade muito mais antigo. Lembre-se que o Apocalipse não foi escrito tão tarde quanto o que é muitas vezes atribuido (final dos anos 90). Tibério Alexandre lhe substitui neste cargo. e este detalhe nos permite especificar a época precisa. Ao final de 47.E darei poder às minhas duas testemunhas. por ordem de Tibério Alexandre. em Jerusalém. 140 . A prova do Apocalipse Por outro lado.    No ano 46. 6 . porque entre as linhas são expressos com clareza os eventos que ocorreram na história da Judeia logo após a morte de Jesus.

por 141 . Por outro lado. Vejamos mais adiante: Apocalipse 11:7-9 7 .Traduzindo: durante um período de intensa seca. em verdade te digo que. a uma coluna ou um poste. que era o destino dos cadáveres dos crucificados. línguas e nações contemplarão os seus cadáveres e não permitirão que sejam sepultados. as duas “testemunhas” desencadearão uma guerra civil tal que o sangre será tão abundante como a água. estenderás as mãos e outro te cingirá. que figuradamente é chamada Sodoma e Egito.Quando eles tiverem terminado o seu testemunho. homens de todos os povos. quando fores velho. e andavas por onde querias. Porque um decapitado não era deixado na praça. Jesus já tinha predito a Simão-Pedro de forma ambígua: João 21:18 18 . a morte na cruz.Durante três dias e meio. 8 Os seus cadáveres ficarão expostos na rua principal da grande cidade. quando eras mais moço. Traduzindo: As Duas Testemunhas (Tiago e Simão-Pedro) serão executadas (11:7) de tal forma que seus cadáveres serão expostos (11:8) por três dias e depois jogados na fossa da infâmia (11:9). e te levará para onde tu não queres. A cidade chamada "espiritualmente" Sodoma e Egito é Jerusalém. te cingias a ti mesmo.Em verdade. já que o condenado era amarrado pela cintura. onde também foi crucificado o seu Senhor. para a flagelação previa. E irá vencê-los e matá-los. tribos. mas. 9 . a besta que vem do Abismo os atacará. As mãos estendidas evocam a crucificação e o fato de estar cingido.

Para convencer-se basta seguir a leitura do capítulo 11. sem um enterro digno. Precisa explicar mais? O resto vem dos mesmos exageros do início. 4 . que a bem da verdade nunca existiram. No final." (Apocalipse 11:8). Simão-Pedro e Tiago. Além disso. segundo o Apocalipse. é que Pedro morreu como um criminoso qualquer dos que proliferaram em Jerusalém na sua época.causa de seus adultérios espirituais e do cativeiro das duas testemunhas.. Todo o teatro da crucificação e morte de Pedro em Roma (coincidentemente o mesmo dia da decapitação de Paulo) é apenas um fiasco. Τotalmente oposto a incrível opulência e luxo que nos mostra a Basílica de São Pedro no Vaticano. quanto aos milagres. sem margem para dúvidas. Nesse caso. a amarga realidade aos cristãos. E isso coincide com o relato histórico de Josefo. Tudo se encaixa. A manipulação e as mentiras da Igreja Católica foram expostas mais uma vez. que existiu apenas como um homem comum.. talvez só uma forma de justificar a sua longa sucessão de papas e gigantescas construções arquitetônicas. provavelmente acabou jogado em uma vala comum. Resumindo:    As duas testemunhas crucificadas em Jerusalém nos tempos de fome e da guerra civil são. devemos supor que teve um pai humano.Irmão de Jesus? Quem era o pai deles? Vamos assumir que Jesus não existiu como um ser divino e milagroso. Podemos admitir 142 . é a cidade "onde nosso Senhor foi crucificado.

seja perfeitamente compreensível que tivesse uma família que o apoiasse e também se envolvesse em suas atividades revolucionárias.  "Foi sob esse (Tibério Alexandre) quando Judéia sofreu a grande crise de alimentos que fez com que a rainha Elena 143 . é lógico supor que se Jesus era apenas um homem e um revolucionário da primeira parte do século I. Josefo afirma que esse Tiago e esse Simão eram os dois filhos de Judas da Galileia. ou melhor Judas de Gamala e. que sua invenção é mais do que óbvia.que não pudesse ter sido o evasivo e escorregadio "José o carpinteiro" citado nos Evangelhos. A unidade e integração familiar entre os judeus é muito forte. Mas. É tão forçada e sobreposta esta figura de José. Então quem era o pai de Jesus e de seus irmãos Pedro e Tiago? Em seu Antiguidades Judaicas (Livro XX. se José não era seu pai. Por isso é compreensível sentir-se relutante em aceitar que Jesus tinha irmãos ou irmãs e um pai humano. sua presença é tão limitada e artificial nos Evangelhos que não é nem um absurdo dizer que esta é um acréscimo posterior. portanto. eles eram irmãos. apócrifos ou não. nos darão informações sobre sua filiação familiar. V. E se esse Jesus “humano” existiu. Tiago e outros mais. sejam cartas ou evangelhos. os documentos do século I. Mas como tem sido demonstrado que Jesus não existiu como um ser celestial e mágico. por isso é perfeitamente concebível que os irmãos e parentes próximos de Jesus estivessem intimamente envolvidos em seu movimento religioso revolucionário. É bem provável que Simão-Pedro fosse irmão carnal de Jesus (Mateus 13:55) assim como André. quem foi? A quem procuram esconder os Evangelhos? Quem eram seus pais verdadeiros? É compreensível o quanto é difícil para o crente comum pensar que Jesus não era um ser celestial e divino. 2).

bar-aisch não significa nada. (rainha de Abdiadena) comprasse trigo do Egito a preço elevado para distribuição aos necessitados. simples e elementar." o homem que chamou Israel à insurreição em nome do Senhor (Yavé) e desenvolveu uma doutrina em que só Deus era o 144 . em hebraico. aquela doutrina na qual se baseou a quarta seita fundada por ele. como eu disse antes. ambos eram irmãos de Jesus. esse termo deu lugar ao nosso “barón”.. que incitaram ao povo a se rebelar contra os romano.. que significa o mesmo. Portanto o silogismo é óbvio: se Tiago e Simão eram. O hebraico tem a palavra “geber”. o "herói do censo. que Josefo nos fala em “Guerras dos Judeus” e “Antiguidades Judaicas”. 2. teremos "filho de liberdade" ou "filho do herói".” Flavio Josefo. evidentemente) e Simão eram irmãos menores de Jesus. mas tem também o sentido do herói. mas por “bar-geber”. por um lado. o Galileu. Mas felizmente. Esses dois foram Tiago e Simão. quando Quirino fazia o censo da Judeia. Foi também naquele momento quando prenderam os filhos de Judas da Galileia. O que isso significa? Aqui embaixo somos todos filhos do homem. existe um segundo vocábulo para designar ao homem. O que explica que Jesus em suas pregações. abundam os versículos que estabelecem que Tiago (Jacobo em hebreu.  Esta conclusão é lógica. XX. o Galileu (alias Judas de Gamala) e por outro lado. Observamos também que com frequência Jesus chama a si mesmo de "Filho do Homem". Isto é. como dissemos acima. Antiguidades judaicas. todas as características que se encaixam perfeitamente com Judas de Gamala. se traduzirmos "filho do homem". coletou numerosos elementos da doutrina do citado Judas de Gamala. V. não por “bar-aisch”. Alexandre ordenou que fossem crucificados . que significa homem livre. filhos de Judas. Portanto. o dito Jesus era também filho de Judas. Como já vimos. O germânico antigo possui a palavra “bar”.

Homilias Clementinas. De modo que Simão-Pedro e André. VI. Nas Homilias Clementinas encontramos esta estranha passagem que contradiz formalmente os evangelhos canônicos:   “Diante destas palavras Pedro respondeu: . XII. mas além disso. seu irmão. é possível entender muito bem a necessidade de escribas anônimos dos séculos IV e V. Um último argumento apoia ainda a tese de que Simão-Pedro e Tiago. e perfeitamente vivo! Então nossos escribas inventaram Zebedeu. meu irmão. seu irmão. desde nossa infância estivemos acostumados ao trabalho. um pai com outro nome. inventado pelas necessidades da causa. foram órfãos desde cedo. mas um herói de três dimensões.. morto durante a revolução do Censo.rei do povo escolhido. o arcanjo.. não só fomos criados como órfãos. apócrifo removido do escrito primitivo. viveram na pobreza toda sua infância e tiveram que trabalhar desde muito jovens. um homem no sentido pleno do termo. atribuído a Clemente de Roma. o pseudo Zebedeu.. carnal e diante de Deus..” Clemente de Roma. Em vista do exposto. eram filhos de Judas de Gamala. ansiosos para cobrir totalmente a figura de Judas de Gamala e em dar a Simão-Pedro e André. Encontra-se nas Homilias Clementinas. "seu irmão de sangue". um discípulo direto de Pedro. Mateus 4:21 145 . por causa de nossa pobreza e de nossa situação penosa. outro apócrifo do segundo século de origem síria ou transjordaniano. Isto se compreende muito bem se ambos eram os filhos de Judas de Gamala. Por isso suportamos bem agora as fadigas das viagens. E isto contradiz a existência de um pai vivo.Porque eu e André. também significa "herói de Deus"). mas não se trataria de um espírito puro (porque Gabriel. portanto. Seria. o "Herói de Deus" (Geberael) quem fecundaria a jovem virgem chamada Maria.

nem de Jonas. em que qualquer ato devia ter duas testemunhas para ser confirmado. 21:15 . depois de terem jantado.). Isto era perfeitamente legal uma vez ficou clara a morte. viu outros dois irmãos. sabemos por Mateus (13:55 . só acentua as mentiras dos escribas. num barco com seu pai. que o chama filho de Jonas. Em troca. e Judas?) que Simão-Pedro e Tiago eram irmãos. Nesse caso. de modo que sua morte poderia ser facilmente testemunhada.21 . filhos de Zebedeu. filho de Zebedeu.. consertando as redes. Bem.E. disse Jesus a Simão-Pedro: Simão. A contradição entre Mateus (4:21). adiantando-se dali.E. e João. filho de Jonas. era órfão de pai e esse pai se chamava Judas de Gamala. os canônicos dizem implicitamente que Simão-Pedro é “filho de Zebedeu”. a fim de preservar a linhagem de 146 . Portanto. que eram companheiros de Simão. e José. Zebedeu. que o chama de filho de Zebedeu e João (21:15).e seus irmãos Tiago. seu irmão.E. Uma das razões do novo casamento seria a necessidade de salvar os filhos do grande Galileu. nem todos os companheiros de Gamala morreram com ele.. e Simão. em outro ponto se diz que é filho de um misterioso Jonas (barjonna… João. também de Tiago e João. para certificar a morte de uma testemunha era suficiente. 88a) se a testemunha fosse reconhecidamente idônea. de igual modo.) os chama de "companheiros" (outra patética contradição).. Contrariamente ao direito comum. esposa de Judas de Gamala. viúva de Judas. Tiago. e a morte do marido poderia ser apenas presumida (Talmude: Yebamoth. porque a vida naqueles tempos de turbulência era terrível para uma viúva com muitos filhos para criar. De fato não era filho de Zebedeu. voltasse a casar após a morte deste último. mas que Lucas (5:10 . Bem. além dos romanos a difundirem. A menos que Maria. Zebedeu poderia ser o segundo marido de Maria.

Vespasiano ordenou a busca a todos os descendentes de Davi. Conhecemos a história daquelas crianças judias foram embarcadas em um navio com destino aos bordéis da Itália. decidiu continuar a ensinar a Torá. Foi o rabino Meir. Na verdade. como parentes do próprio Cristo. III. " Eusébio de Cesareia. a linhagem real. Daí em diante seriam oficialmente "filhos de Zebedeu". sua filha foi trancada em uma casa de prostituição. quando o rabino Hanania. quem comprou a menina novamente. os romanos tinham o hábito de respeitar a vida dos descendentes dos rebeldes. os netos de Judas. E este novo casamento. Uma antiga tradição diz que alguns hereges denunciaram os descendentes de Judas. irmã do rabino Hanania.. que tinha casado com a sábia Beruria. todos se jogaram ao mar para evitar semelhante degradação. Na Historia Eclesiástica lemos o seguinte:    "Após a captura de Jerusalém.. os romanos buscavam aos sobreviventes da linhagem de Davi para tê-los sob vigilância nos períodos de paz e exterminá-los em períodos de distúrbios. subchefe dos cohanin. Historia eclesiástica. apesar da proibição romana (sob o reinado de Adriano). que era um irmão carnal do Salvador. ao sinal de um deles.David. Isso nos conta Hegesippus. E por causa desta ordem. XII. qual seria seu destino final. que ouviram da tripulação que zombava delas. “O próprio Domiciano ordenou para eliminar os descendentes de David. talvez tenha sido imposto pelo partido zelote. para que não restasse entre os judeus nenhum só homem da tribo real. que diz em algum lugar: "Existiam ainda. 147 . Por outro lado. Sua esposa também foi condenada à morte por não impedir o marido de se render a esses estudos sagrados. Sem exceção. da raça do Salvador. foi condenado a ser queimado vivo com um rolo da Torá enrolada no seu corpo. iria preservar o segredo de sua existência. Da mesma forma. caiu sobre a cabeça dos judeus outra grande perseguição.

XX. Historia eclesiástica. sobre a qual pagavam impostos e eles mesmos cultivavam para viver. Os denunciaram como pertencentes à raça de David. eles mostraram suas mãos. Lhes perguntou se eles eram da raça de David e eles disseram que sim. e suas mãos não deviam estar marcadas pelos calos do trabalho duro no campo. a Simão. segundo conta a tradição. que era chamado de irmão carnal dele. mostraram os calos incrustados em suas próprias mãos como resultado do seu arduo trabalho. Na verdade. como prova de seu trabalho." 148 . Em seguida. Simeão. uma perseguição se levantou contra nós. pelo que sabemos (III). parcialmente e em algumas cidades como resultado de um levante da população. Domiciano não condenou nada. de ser da raça de Davi e cristão (III). e depois de surpreender profundamente ao juiz e aos que o rodeavam. mas os desdenhou como homens simples e os deixou em liberdade." Eusebio de Cesareia. filho de Cléofas. Alguns destes hereges acusaram. Diante disso. consumiu sua vida com o martírio. Porque ele era um cristão foi torturado de diversas maneiras por vários dias.. como Herodes temia a vinda de Cristo. já que ele. mas acrescentaram que nem era em dinheiro. Eles disseram que entre os dois tinham apenas nove mil dinares e cada um tinha a metade.. teve um fim semelhante a Paixão do Senhor. Mas nem por isso que terminou a perseguição da raça:  "Depois de Nero e Domiciano... com toda certeza. Então ele perguntou quantas propriedades tinham. alegaram a rudeza de seus corpos. III. os verdadeiros assassinos não tinham o hábito de cultivar a terra. mas era uma avaliação de uma terra de 39 pletras. ou que riquezas possuíam. O evocatus os levou a Domiciano César. filho de Cléofas .

ele também foi crucificado:  “. Conduziu uma repressão contra uma rebelião de ordem política... O Chronicon Paschale situa esta morte no ano 105. ambição legítima e louvável. mas aceitam sem reclamar e com alegria que seu pai é um deus invisível e mágico. conhecido por seu elevado moral e sua austeridade. Quem será o líder religioso da cidade? Quem será o primeiro bispo e a base da igreja romana? 149 .. qui in Hierosolymis episcopatum tenebat. Historia eclesiástica. mas não decidiu fazer uma perseguição contra uma crença religiosa. no entanto. filius Cleophae.Pedro ou Paulo? Quem conquistou Roma? Estão Paulo e Pedro em Roma. mas também em documentação histórica da época.” (Cf.XXXII. mais uma vez. III. que se confessa que esta perseguição (repressão) foi o resultado "de uma revolta do povo".. Mas liberemos a um imperador como Trajano. 194. Eusébio de Cesárea. Assim como Simão-Pedro e Tiago em 48. Podemos ter certeza de que se tratou. ad anum 107. É muito mais viável e credível pensar que Jesus era o filho de um revolucionário judeu que morreu na revolta do censo do que acreditar que Jesus é o filho de um deus que fecundou a uma mortal ao melhor estilo da mitologia helênica... Como confiar nas decisões de pessoas que se baseiam nesse tipo de raciocínio? 5 . Tudo isto são estudos baseados não apenas nos documentos canônicos.. da acusação de intolerância anticristã.Simón. É impressionante como a maioria dos crentes fica chocada ao ouvir que Jesus pode ter tido como pai um rebelde sedicioso. crucifigitur cui succedit lustus.. de uma tentativa da corrente zelote de devolver a Israel sua independência. Pág. Chronic.) Note.

Durante vários anos. Marcião voltou para a Ásia e criou sua própria igreja. Para Aniceto e os sacerdotes romanos. aumentando o status do apóstolo. então.. ambos Pedro e Paulo dividiram um patrocínio conjunto de Roma. como elevar Pedro como uma figura literária? Marcos fornece a resposta. não escreveu nada. como uma figura de lenda. contendo passagens que sugerem que ele era uma figura de liderança. As primeiras versões deste evangelho foram de grande circulação. Marcião foi “excomungado” por causa de um estupro cometido em certa virgem. Paulo (pelo menos nas mãos de Marcião) foi perigosamente gnóstico. Pedro estava prestes a se tornar em um super-apóstolo que poderia ofuscar Paulo e forjar uma sólida ligação entre o drama de Cristo na Judéia e o Bispo de Roma. é claro. no entanto. Marcião e os anciãos da igreja tinham se separados deles. Vários evangelhos começaram a circular. 150 .. Aproveitando este "pequeno erro". Paulo havia escrito um grande número de linhas (Suas cartas são um quarto de todo o Novo Testamento)." Originalmente apoiado financeiramente e aliado da Igreja Romana. Marcião. Escolhendo um apóstolo a partir dos apóstolos.”. sempre foram modelos para uma figura mais "ortodoxa". Paulo. em seu "Evangelho do Senhor. O Evangelho de Pedro: Marcos! Simão-Pedro. “De acordo com Irineu. sempre tratado como principal. Marcos foi adotado como o "companheiro de Pedro" e o Evangelho de Marcos tornou-se de fato "o evangelho que Pedro teria escrito". popularizou o primeiro deles.Vamos ver como se desenrolou esta competição politico-religiosa onde Paulo foi derrotado. Seus escritos e cartas missionárias. Mas a meados do século II. outro bispo oriental. mas Marcos não era um apóstolo. A igreja romana lentamente caiu na dualidade de "Pedro e Paulo" e Pedro começou sua ascensão impressionante.

Atos 1 a 12 conta a história de Pedro e os Capítulos 13 a 28 contam a de Paulo. O trabalho só merece o título porque ele é na realidade sobre apenas dois deles (Felipe recebe um papel breve. "Marcos" foi escrito em Roma. Surpreendentemente a combinação é muito clara. ele estava na Arábia no momento! Veja a incrível contradição! Paradeiro de Paulo de acordo com Atos: 151 . mas os outros. correu o rumor de que. Na intensa rivalidade entre os cristãos nesse momento. ou melhor. coloca Paulo. Ele havia sido vinculado à Igreja de Antioquia. porque Pedro tinha sido proclamado o "apóstolo da circuncisão" com uma missão aos judeus. Alguém pode imaginá-los como “uma multidão” no show da ressurreição de Jesus. juntamente com os apóstolos imaginários. verdadeiros fantasmas. Mas segundo a própria epístola de Paulo. nesta época está aliado com a Sé Romana. a segunda metade é uma reedição de Paulo. logo após sua conversão. para colocá-lo em Roma. menos ainda. este vínculo foi o melhor dos tênues e pouco convincentes que circulavam. no entanto logo depois. recordando as obras de seu mestre Pedro "o melhor possível". Mas agora adquiriram uma história heroica: Atos dos Apóstolos. a narrativa desloca-se da terceira pessoa à primeira pessoa no capítulo 16! Em uma desajeitada invenção de Atos. eliminado o gnosticismo tornando-o uma disciplina conservadora. são simples sombras). o Mártir. a primeira parte é a história fabricada de um personagem fictício (não mencionado depois do capítulo 15).Clemente de Alexandria. apesar de aparentemente escrito em Alexandria. Um homem com uma missão Até agora os apóstolos foram apenas figuras na sombra. Pedro precisava de uma atividade missionária igual a das viagens de Paulo. "Estevão". apenas citados como personagens que se dispersam ao final do drama. entre eles sete "novas nomeações".

o trouxe aos apóstolos.Atos 9:27-28 27 . mas parti para a Arábia. Tenho milagres melhores que tu! A "Missão" de Pedro o leva às cidades costeiras de Lida. Atos.E não vi a nenhum outro dos apóstolos. por exemplo. não abandona o 152 . e voltei outra vez a Damasco.Nem tornei a Jerusalém. a ter com os que já antes de mim eram apóstolos. passados três anos. foi classificado em Rhossus (perto de Antioquia) em 190 como um evangelho "herege". 28 . De fato.Depois.E andava com eles em Jerusalém. Capadócia. O Evangelho de Pedro. tomando-o consigo. Não é realmente impressionante em comparação com as viagens épicas de Paulo? Os "apócrifos" resgatam a situação através do envio de Pedro à Síria. 19 . e os Atos de Pedro dão uma descrição do seu martírio.Então Barnabé. e fiquei com ele quinze dias. Paradeiro de Paulo de acordo com o próprio Paulo: Gálatas 1:17-19 17 . Toda essa abundante "ficção romântica" do século II fornece uma base para a lenda criando a "crença" e a "tradição" de que o herói tinha sido muito ativo em Roma. Ponto e além. entrando e saindo. no entanto. A pregação de Pedro é enfeitada com os milagres mais incríveis. irmão do Senhor. senão a Tiago. um número surpreendente de fábulas de Pedro vêm destes documentos que mesmo a Igreja Católica considera falsos. O Apocalipse de Pedro. Jope e Cesareia. fui a Jerusalém para ver a Pedro. e lhes contou como no caminho ele vira ao Senhor e lhe falara. 18 . e como em Damasco falara ousadamente no nome de Jesus. que deu uma descrição gráfica do inferno.

Atos 9:32-43). o que resultou na execução dos guardas. infelizmente... Pedro aparece dando e restaurando vida (levantou Dorcas dos mortos. precisava de uma escolta militar." (Atos 10:9-16). claro. o Mago) obteve um bom número de seguidores em Samaria. mata e come. Não é tão sutil como o discurso acadêmico de Paulo sobre proibições alimentares. O mágico gnóstico meio-judeu (Simão. Pedro curou os enfermos e curou os coxos (segundo Mateus). e vindo para a terra. também teve o cuidado de espalhar a morte (Pobre Ananias e sua esposa Safira! Assassinados pelo Senhor por causa da venda do produto de sua terras . o apóstolo número um curou uma "multidão" simplesmente deixando cair sua sombra sobre eles. Atos 5:1-11). (12) No qual havia de todos os animais quadrúpedes e répteis da terra. Como o próprio Jesus. "A intervenção oportuna de tropas romanas da fortaleza Antônia resgatou Paulo de um linchamento". Pedro. mas é uma história colorida para os de "colarinho branco". (13) E foilhe dirigida uma voz: Levanta-te. E Pedro não fazia rodeios quando se tratava das conversões. aparentemente não tinha nenhum anjo disponível para ele no momento! Nós já sabemos do lado de quem Deus estava! Também tenho mais visões e melhores conversões que tu! Em uma visão verdadeiramente impressionante. e que descia um vaso. e. e aves do céu.departamento dos milagres e atribui a Pedro muitos fenômenos surpreendentes. Paulo. Um anjo ajuda Pedro a escapar da prisão. quando o fiscal lhe tirou da prisão e em outra ocasião. Foi além de qualquer coisa que Paulo poderia fazê-lo! (Atos 5:15-16). Pedro aparentemente 153 . como se fosse um grande lençol atado pelas quatro pontas. ainda andou sobre a água! (Mateus 14:29) Na verdade. porque um grande lenço de linho desceu do céu:(11) E viu o céu aberto. Pedro aprendeu que todos os alimentos não deviam ser kosher.

um centurião da companhia italiana. A partir de então. Pedro também se adiantou a Paulo mediante a conversão do primeiro não-judeu. Fantasias deste gênero foram mais do que suficiente para permitir à "tradição" surgir. etc. simplesmente cega os seus rivais. e nada de vestígios arqueológicos ou qualquer coisa que a história secular possa confirmar que o personagem tenha existido. do martírio. mas também que tinha sido o bispo de Roma por 25 anos! Mas nada disso pode ser encontrado na Bíblia. da fundação de uma igreja. o Mago se encontram no palácio de Nero em Roma. em uma competição de magia. O objetivo era estabelecer uma "hierarquia apostólica". E não apenas Pedro foi morto na cidade (nas mãos de Nero). Somente a lenda e a tradição preenchem o vazio. chamado Cornélio (Atos 10:1).converte este arqui-inimigo de Cristo (do qual todos os gnósticos futuros se considerarão seguidores!) depois de uma exibição de "falar em línguas" e uma palestra sobre os caminhos da maldade (Atos 8:9-24). Em uma história tão pateticamente estúpida que não é relatada em Atos. A história de Pedro "Príncipe dos Apóstolos" desaparece no capítulo 12 de Atos com uma referência para ir a "outro lugar" (Atos 12:17). Mas ainda havia uma luta para introduzir Pedro em Roma. Compare isso com suposto encontro de Paulo com o mago Elimas (um judeu chamado Bar Jesus) que se encontra em Atos 13:6-11. Pedro converteu ao cristianismo nada mais nada menos do que um centurião romano. não há nenhuma palavra de qualquer visita a Roma. mas que se encontra nas Homilias Clementinas (Textos do segundo século descritos como "um curioso romance religioso" pela Enciclopédia Católica) e Pedro e Simão. Muito apropriado para forjar vínculos à Sé de Roma. Pedro melhora a marca do seu adversário com um truque de levitação graças ao enorme poder da oração. Paulo. Uma lenda que a Igreja 154 . em que prevaleceu Pedro sobre Paulo e a Igreja de Roma pode reivindicar uma superioridade sobre seus rivais.

e cingi-lo-ei com o teu cinto. muito perto do Vaticano! Pedro era o que faltava para dar a partida definitiva à primitiva igreja cristã romana. e entregarei nas suas mãos o teu domínio. e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.Pois também eu te digo que tu és Pedro. 6 .E vesti-lo-ei da tua túnica. 21 .romana herdou de épocas anteriores. e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus. e sobre esta pedra edificarei a minha igreja.De onde saiu ideia das chaves de Pedro? De onde surgiu a ideia de que Pedro era “A pedra inicial da igreja” e portador das famosas “chaves do céu”? Obviamente dos versículos do evangelho de Mateus: Mateus 16:18-19 18 . De onde saiu isso? Foi uma citação saída da mente de Jesus? Ou há algo mais escondido? Simples amigo crente! Não adivinha? Um plágio descarado! Isaías 22:20-22 20 .E será naquele dia que chamarei a meu servo Eliaquim. filho de Hilquias. que teve um santuário na colina perto do Janículo. especificamente do deus Jano (Janus). e 155 .E eu te darei as chaves do reino dos céus. um deus-pescador. guardião das chaves do céu. Lamentável que tudo esteja fundamentado em mentiras e manipulações. e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19 .

Nos três primeiros séculos da era cristã Roma não era um centro especialmente importante da fé. e abrirá. Éfeso e Antioquia (cada uma era o centro inícial de 156 . se tornasse o herói iconográfico sob a proteção do coração do catolicismo romano.E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro.. e fechará. por que a igreja precisava de outro herói celestial? A resposta é: política. mudamos algumas palavras e nomes. Bingo! Nada melhor do que um autoplágio bíblico para fundar uma igreja e de quebra cumprir alguma profecia! Mais fácil impossível. e ninguém fechará. 7 . e ninguém abrirá.. 22 . As grandes sementes do mundo cristão primitivo estavam em Alexandria. que um pescador da Galiléia. mostramos como palavras originais de Jesus e.Porque fabricar um “São Pedro” em Roma? Transformando um fantasma em santo Parece estranho. Com Jesus. Maria e o Pai e no cenário. um judeu casado e designado "apóstolo da circuncisão". para dizer o mínimo.será como pai para os moradores de Jerusalém. A política do poder. Muito simples! Pegamos alguns versículos do Antigo Testamento. e para a casa de Judá..

Durante séculos as escolas de filosofia. tinha passado seus dias em Éfeso. Séculos mais tarde se afirmaria que existiu algum tipo de "ortodoxia" desde o princípio e que todo o resto seria uma série de "heresias marginais". Estes foram chamados de apologistas. o evangelista. "A História é escrita pelos vencedores". construída sobre suas ruínas. com apenas um grau mínimo de consenso doutrinário.). o primitivo "centro do mundo cristão" e o local designado para a descida de Cristo das nuvens. os pais que fizeram as primeiras tentativas de definir a doutrina e o estabelecimento da singularidade de sua fé.uma grande comunidade cristã. a "ortodoxia" triunfou e como sabemos. Em última análise. muitos deles treinados na filosofia clássica e retórica. fora destruída em 70 dC. no entanto. tinha um status bastante baixo e estava subordinada à sede em Cesareia. Roma. As igrejas do mundo mediterrâneo funcionavam como entidades autônomas. pois. Agora se juntam a eles os especuladores de Cristo. ainda estava no processo de formação. 157 . Filipe. competiram com os sacerdotes de Mitra e com os mistérios de outras religiões. Jerusalém. Sob este estilo e ambiente escreveram os primeiros documentos cristãos. a nova cidade pagã "Aelia". a igreja primitiva produziu seus primeiros líderes. Nestas cidades do leste. As muitas cores do cristianismo A lenda de Cristo. Para a mente piedosa. Marcos foi associado com Alexandria. dizem. Mais uma vez Cesaréia poderia reivindicar uma conexão apostólica. tal como existia em meados do século segundo. os místicos. Cada uma delas exigia a presença de um apóstolo. que participaram nos debates com os filósofos gregos. Paulo tinha vivido em Antioquia e João. os profetas e os magos tinham especulado sobre a realidade. não tinha uma relação apostólica direta. supostamente tinha vivido nesta cidade.

mas ele próprio era um deus. Armênia e Síria começaram a seguir sua própria direção estabelecendo versões intrínsecas do cristianismo. Jesus foi um ser humano a quem o Espírito Santo havia descido ou foi Deus tomando a aparência de humana? 6. tais como: 1. Afinal. poderia expiar com sua morte os pecados do mundo? 3. Se Cristo era Deus. 1. é claro.Todos os "Pais da Igreja" foram julgados heréticos pelos padrões posteriores. Se Cristo era uma criação e se tinha havido um momento em que ele não existia. poderia a sua morte e ressurreição servir de modelo para os homens normais seguirem? 5. as igrejas na Ásia Menor. andou de mãos dadas com a autoridade secular e com a autoridade secular chegaram às recompensas terrenas. uma emanação de Deus ou uma criação de Deus? 2. Em sua época enfrentaram-se violentamente uns contra os outros sobre questões fundamentais. poderia ter sofrido uma morte agonizante ou era apenas um teatro? As perguntas eram intermináveis e as respostas numerosas. No entanto. A doutrina. Na resolução das questões doutrinais por seus próprios meios." escreveram os evangelhos. seria necessário o sacrifício de pelo menos um Deus para redimir a humanidade inteira? 4. Egito. que confirmariam a exatidão de suas próprias crenças. Se for total ou parcialmente Deus. era a criação de menor valor do que o criador? 2. era o Cristianismo uma fé em dois deuses? Teólogos judeus certamente atacaram os cristãos por esta apostasia. Se for de menor valor. Para fazer proselitismo de sua particular "variação sobre tema. Palestina. se Cristo era superior a um homem normal. atribuindo a 158 . Se Cristo era uma criação.

a "Igreja Romana" foi uma missão de evangelização a cargo dos imigrantes de língua grega das igrejas individuais no leste. era uma religião florescente. Estes primeiros cristãos de Roma.autoria ao seu apóstolo adotado. na Pérsia. Cada Igreja particular advogava por sua própria variante da nova fé e competia com as demais pela supremacia. sem grandes teólogos. vindo também do oriente e com um carácter muito semelhante ao cristianismo. O Cristianismo em Roma teve de retirar de circulação os deuses antigos e novos. Reflexões Imperiais Na segunda metade do primeiro século. para os primeiros cristãos de Roma foi também a nova "Babilônia". Estabelecida inicialmente nos enclaves judeus e gregos da cidade. talvez sem grandes altares ou túmulos sagrados. o fluxo de idéias se projetou em duas direções: a nova fé foi influenciada pelos cultos que buscava substituir. os ícones de "O 159 . mas um amálgama de várias "igrejas". mas mesmo assim foi ali o coração do mundo religioso. Cada cristianismo enviou missionários. A igreja de Roma não tinha nenhuma ligação específica com a distante Palestina. Quando o fez. por exemplo. Por mais de um século. alguns para o leste. O mitraísmo em particular. A cidade era um ímã e sem dúvida. muitos deles a Roma. uma constelação de igrejas independentes reunidas nas casas dos membros ricos da comunidade. dos falsos deuses e o grande escravizador da humanidade. a "Igreja Romana" não era uma. o predominio se espalhou gradualmente para a população nativa onde o paganismo tradicional era mais forte. longe de ser a personificação da "ortodoxia". Reflectindo a diversidade dos seus fundadores. a grande cidade pagã. foram fracionados por todos os tipos de divisões. os seguidores de Cristo e os seguidores de outras religiões de mistério se dirigem a Roma. a fonte da baixeza. Para os seguidores de Cristo o mitraísmo era o centro do império pagão competitivo.

que foram. mesmo no Ocidente. Até finais do terceiro século em Roma. e por sua vez.Bom Pastor" era o de jovens gregos de cabelos abundantes e encaracolados com um cordeiro em seus ombros. um status especial. hierárquica e desenvolvida. "Como seus mestres estavam em conflito. aos olhos dos seus partidarios. santos e pecadores. Mesmo com o declínio da influência grega. No entanto. pelo menos. se fez homogênea e ordenada. manteve-se inferior às demais. sem dúvida. a simples realidade da geopolítica deu às igrejas em Roma. p7. surgiu cada um alegando falar do "verdadeiro Cristianismo". o cristianismo seria turbulento. Milan e Cartago interferiram nos assuntos da igreja romana. Depois de ter sido dispersa e indisciplinada. uma gloria refletida pelo próprio medo da cidade. Duffy. dividido e com tendência a desmembrar-se. uma adaptação das imagens tradicionais do deus sol Apolo. pelo menos durante dois séculos. Lyon. A única coisa que faltava era o seu próprio rei e adivinha quem estava prestes a assumir o trono? 160 . baseado em uma estrutura mais estrita. A igreja romana. Primeiro teve que colocar sua própria casa em ordem e quando o fazia era como uma reação ao que tinha passado antes.

nem nas águas debaixo da terra. 161 . 10 . 9 . até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. o SENHOR teu Deus. O mesmo é repetido em: Êxodo 20:4-6 4 . 5 .Não te encurvarás a elas nem as servirás. nem em baixo na terra. nem alguma semelhança do que há em cima nos céus. nem nas águas debaixo da terra. que visito a iniquidade dos pais nos filhos. que visito a iniquidade dos pais nos filhos. Deus proíbe expressamente o culto às imagens. até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.Não farás para ti imagem de escultura. porque eu.E faço misericórdia a milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos. que proíbe a idolatria. Em mais de 30 passagens da Bíblia. o SENHOR teu Deus. 6 .Não farás para ti imagem de escultura. nem semelhança alguma do que há em cima no céu.8-10 8 . para rentabilizar o culto às imagens de Jesus. sou Deus zeloso. nem as servirás.Não te encurvarás a elas.E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos. nem em baixo na terra. sou Deus zeloso. da Virgem e dos santos.6 . porque eu. O segundo mandamento do Decálogo a Bíblia diz: Deuteronômio 5. eliminando o segundo mandamento.A Igreja Católica FALSIFICOU os 10 Mandamentos A Igreja católica falsificou o Decálogo bíblico.

mas nada podem apalpar.têm mãos.Os ídolos deles. E Jeremias. olhos. ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens.” (Atos 17:24) e ainda acrescentou: “29 . quando se dirigiu aos atenienses.Nos Salmos se é categórico quando se afirma que: Salmos 115:3-8 3 . não tendo em conta os tempos da ignorância. Os deuses deles não passam de madeira. nem emitem som algum com a garganta. ferventes praticantes do culto às imagens de divinidades. e pode fazer tudo o que lhe agrada. que se arrependam”. 6 . 4 . A obra do artesão e do ourives é vestida de azul e de vermelho. nariz. não habita em templos feitos por mãos de homens.têm ouvidos. mas não podem andar. pois.Tornem-se como eles aqueles que os fazem e todos os que neles confiam. 8 . mas não podem ouvir. mas não podem ver. ou à prata. Com 162 . geração de Deus. de prata e ouro. sendo Senhor do céu e da terra. São Paulo. 7 . anuncia agora a todos os homens. de Ufaz. não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro. 9 Prata batida é trazida de Társis.Mas Deus. querem ser ensinados por ídolos inúteis. tudo não passa de obra de hábeis artesãos. 30 . não só lhes advertiu de que “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há. são feitos por mãos humanas. (Atos 17:29-30). o profeta não era menos explícito ao dizer que: Jeremias 10:8-9 8 . e em todo o lugar.Têm boca.O nosso Deus está nos céus. pés.Sendo nós. 5 .São todos insensatos e tolos. mas não podem sentir cheiro. mas não podem falar. e ouro.

Mas o fundamental da questão é que os próprios autores da Bíblia classificaram as práticas de adorar imagens como “estulticia”. o VII Concilio Ecumênico (em Niceia no ano 787). absolutamente ninguém. como já vimos. as proibiu terminantemente em seu segundo mandamento. ninguém. da Virgem ou dos santos é um rito tão arraigado que não deixa dúvida alguma acerca de sua vigência e significado ainda em nossos dias? Hoje. Diante da evidência crítica que as próprias Escrituras nos dão contra a prática católica de adoração de imagens. Então leia o critério oficial do Catecismo da Igreja Católica:  “Fundamentando-se no mistério do Verbo encarnado (1). Ou que o culto à Virgem é a base sobre à qual pipocam as festas populares de todos os povos de tradição católica? 5. a Igreja Católica eliminou sem pudor algum. como vem acontecendo há séculos. (1 João 5:21). Amém”. Precisa lembrar que o imaginário religioso católico é a mostra artística fundamental do Ocidente? 2. pode imaginar à religião católica se não for patrocinando miríades de imagens ditas sagradas.uma linguagem mais familiar. Ou que o culto popular às imagens religiosas é o fato mais comum e conhecido da cultura católica? 4. mas também as da Mãe de Deus. 1. guardai-vos dos ídolos. Ou que levar em procissão as imagens de Cristo. justificou contra os iconoclastas o culto das sagradas imagens: as de Cristo. dos anjos e de 163 . seria adequado conhecer o ensino da Igreja para aprender sobre sua versão. este que. “vaidade” e “ignorancia” e o próprio Deus em que creem os católicos. Ou que todas as igrejas estão repletas de imagens e estátuas de seres divinos? 3. São João disse o mesmo: “Filhinhos.

mas as vê sob seu aspecto próprio de imagens que nos levam ao Deus encarnado. cf Cc. no mínimo. 81. Ora. Vaticano II: SC 126. LG 67).possam ser considerados como manifestações objetivas de adoração à Virgem ou aos santos. 2-2. ao encarnar-se. Após ler várias vezes esta católica e inspirada opinião. nada é exatamente aquilo que parece. “o que venera uma imagem. 18. s.3. seja toda a Bíblia. mas se dirige à coisa da qual ela é imagem” (São Tomás de Aquino.45). venera nela a pessoa que nela está representada” (Cc. o movimento que se dirige à imagem enquanto tal. Assim sendo. pelo menos se pensamos que a palavra de Deus. “a honra prestada a uma imagen remete ao modelo original” (São Basilio. De fato. O culto cristão das imagens não é contrário ao primeiro mandamento que proscreve os ídolos (2). a doutrina oficial. inaugurou uma nova “economia” das imagens. Mesmo que os atos formais da religiosidade popular católica – e os de muitos sacerdotes . qualifica estes atos como de “veneração” e não de “adoração”. fica absolutamente claro que nada do que se diz nela tem a mais insignificante importância para fazer mudar ou diminuir um átomo a proibição das Escrituras de dar culto à imagens. de Trento: DS 1821-1825. não a adoração devida somente a Deus: O culto da religião não se dirige às imagens em si mesmas como simples coisas. a Igreja católica é formalmente idólatra. de Nicea II: DS 601. O filho de Deus.ou deveria ter – nível superior à palavra de uns tantos bispos reunidos para elaborar doutrinas (aos quais a Igreja põe acima de Deus sem a menor modéstia). não se detém nela. tem . spir. ad 3)”(3). Cc. th. A Igreja situa a Virgem 164 . que se supõe. tal como temos visto dois parágrafos acima.todos os santos. “A honra tributada às imagens sagradas é uma “veneração respeitosa”. Dizemos formalmente idólatra porque dada a diabólica sutileza da teologia católica.

como o indica a cerimônia da “proskynesis”: os que compareciam em sua presença se jogavam ao solo.no lugar mais elevado do panteão dos santos e por isso a faz credora da mais alta honra em forma de veneração (4). Augusto se fez chamar de messias. que ostentou os títulos de cesar. nos últimos anos tem levado muitos teólogos católicos a denunciar a papalatria generalizada .por obra da Opus Dei. na idolatria. ao imperador se lhe reconhecia natureza (quase) divina. principalmente – ao redor do atual papa João Paulo II (5). Estas modas foram introduzidas pelos imperadores pagãos antes de Nero.que conduziu à formação da Igreja católica no seio do Império romano. oseia. referindo-se ao imperador Constantino. mas basta perguntar a párocos e fiéis católicos praticantes. não se cai. deus e salvador.político-social antes que religioso . de cara na terra. Então. não tem a menor preocupação em esclarecer ao seu rebanho a sutil diferença que separa a veneração da adoração . divus e soter. talvez compreenderemos melhor o caminho que levou à antiquíssima prática pagã da adoração de imagens até o coração desta versão do cristianismo. Desde a doutrina oficial. Se recordamos o processo histórico . mesmo que a Igreja católica não seja idólatra formalmente. portanto. neste ponto. que.necessita do poder sugestivo das imagens para seguir obtendo os muitíssimos ingressos econômicos que a adoração de estátuas lhe consegue. sobre se há que “adorar” à Virgem de maneira diferente ou inferior a como eles adoram a Cristo ou a Deus para obter uma mesma resposta na maioria dos casos: Não! A Igreja católica. Karlheinz Deschner nos dá uma pequena pista do assunto quando. escreve: “Nestas épocas em que inclusive certos indivíduos particulares adquiriam a categoria de semideuses. E não esqueçamos tampouco um processo público e evidente. salvador e filho de 165 . o é na prática (6). imperador. que conhece isto perfeitamente.

mas só a Deus Pai de Todos”..“transgredir um mandamento é quebrantar toda a Lei” . É evidente que a norma que a própria Igreja católica fixa no parágrafo 2.não vale para ela mesma.coisa que este autor faz com frequência em todas as cidades do mundo que visita .se dá perfeita conta de até que ponto a Igreja se esqueceu daquilo que deixou escrito seu grande teólogo Orígenes: “Se entendemos o que é a oração. esta mostra de iconografia divina viola absolutamente a proibição do segundo mandamento do Decálogo quando ordena: “Não farás para ti imagem de escultura.. nem mesmo ao próprio Cristo. (8) Mas enquanto enriquecemos nosso espírito contemplando a extraordinária beleza artística e a riqueza conceitual da arte católica. A Igreja proibia render culto ao imperador. assim também como aos anjos e arcanjos mais famosos. mas assumiu todos os ritos do mesmo. em 1508. o mesmo que César e Otaviano. são infinitas as imagens que representam ao Deus Pai. até os modestos murais pintados por artistas anônimos nas paróquias de bairro atuais. ao Deus Filho e ao Espírito Santo. (7) Hoje. na Capela Sistina. com a divinização da figura de Cristo. Por muito que se queira dissimular o óbvio. cenas pictóricas nas quais aparece a suposta imagem humanizada do próprio Deus.Deus. nem semelhança alguma do que há em cima no céu. Este culto ao soberano exerceu uma profunda influência que se reflete no Novo Testamento. 166 . quando alguém entra em um templo católico e fica observando os paroquianos . não pode deixar de surpreender-nos ao encontrar com frequência..”. incluindo a genuflexão (ajoelhar) e a adoração das imagens. recordemos que a figura laureada do imperador recebia culto popular com círios e incenso. Desde o espetacular Deus criando o mundo.079 de seu Catecismo . libertadores do mundo. não deveríamos orar a ninguém nascido (de mulher). pintado por Michelangelo.

Não tenhais medo deles. Notas: 1 .. porque não podem fazer o mal. Mas o mistério mais misterioso de todos é a pirueta galáctica que faz a Igreja católica para justificar sua idolatria a partir do mito tardio do Verbo encarnado. quem.que adoravam com dignidade e fé legítima a seus deuses. com pregos e a marteladas o firmam.A Igreja católica tem carta branca para poder pecar contra Deus violando sua Lei. 2 . para que não se abale. Foi o santo varão Jeremias.São como o espantalho num pepinal..Recordemos que a Igreja católica. não é àtoa que ela sequestrou para si a prerrogativa exclusiva de perdoar qualquer pecado. inspirado por Deus.Enfeitam-no com prata e com ouro. para ocultar a eliminação do segundo mandamento recorreu à astúcia de unir o primeiro e o 167 . 4 . e não falam.Um mistério. não algum maçom ateu. 5 . O ídolo é apenas um madeiro que se corta do bosque. representados em imagens – taxando-lhes de vaidade: Jeremias 10:3-5 3 . qualificou as imagens religiosas como “espantalhos de plantações” e advertiu acerca de sua inutilidade – “porque não podem fazer o mal. certamente. obra das mãos do artífice que o trabalhou com o machado. O profeta Jeremias se referiu aos costumes idólatras dos gentios . na própria Bíblia. nem está neles o fazer o bem”. necessitam de serem carregados porque não podem dar passo. Então não seremos nós que nos atreveremos a desautorizar tão alta e qualificada opinião.Pois os costumes dos povos são vaidade. como já demostramos. nem está neles o fazer o bem.

Fontes: Textos extraídos de Mentiras fundamentales de la iglesia Católica. parágrafos 2. 1. 473. 168 . chegarão rápido.Pepe Rodríguez. rituais de culto ou atos destinados a honrar suas relíquias ou imagens. (1990). os muitíssimos milhões de crentes que professam religiões surgidas do mesmo tronco que a católica (judaísmo. p.segundo em um só. não por casualidade nem por ignorância. que correrá a quase tanta velocidade como o do fundador da Obra.132. de imagens sagradas. cit.131 y 2.Cfr. 8 . 6 – A respeito convém ter em conta que. 7 . O culto reservado aos santos se denomina dulia. mas muito ruidosa. De oratione XV.Não é fazer nenhuma profecia se aventarmos que após a morte do papa João Paulo II não passará muito tempo antes de que se inicie um processo para sua canonização. Deschner. promovido extraoficialmente pela ainda hoje todo-poderosa Opus Dei. claro. islamismo. seja veneração ou adoração.Cfr. exclusiva de Deus. cit. mas usando depois só o texto do primeiro. Op. indicando que pode tomar a forma de orações. da Igreja católica atual já está na linha de largada para poder começar a rezar ao «Santo Padre» pedindo alguns milagres que. e que compartilham com ela a base doutrinal dos textos fundamentais do Antigo Testamento . Uma parte muito pequena. Op. e a adoração propriamente dita. é a latria. e esclarecendo que é diferente do ato de homenagem ou adoração que se deve a Deus exclusivamente. Santa Sede (1992). etc.. 5 . p. cantos. 193. não creem nem na Virgem nem nos santos e rejeitam de maneira enfática qualquer forma de culto. com isso fazendo desaparecer a proibição de dar culto à imagens. protestantismo. o que recebe a Virgem é de nível superior e recebe o nome de hiperdulia. 4 – A doutrina católica define a veneração como “o respeito mostrado aos santos”.).e no caso dos cristãos não católicos também do Novo Testamento -.. K.Cfr. 3 .

a adoração de Jesus Cristo se converteu em um culto patrocinado pelo Estado em todo o Império Romano – além de ser particularmente popular no Egito. Hinton St.7 . Inglaterra) 1 .Do greco-romano ao judaico-cristianismo: Pilhagem de outras culturas Durante os séculos II e III. >>> Busto de Constantino I e a imagem mais antiga de Jesus (Século IV. A esperança comum de uma vida futura.A Igreja Católica INVENTOU Jesus Cristo. 169 . Dorset. fez com que esse herói mítico alcanssace a popularidade desejada pelos religiosos que o promoveram. piso de mosaico. um hierofante pagão e um sacerdote egípcio. todos contribuíram para a lenda do personagem de fábula que os cristãos adoram. Para Constantino a superstição era útil. Mary. não só para a elite. um erudito grego e um escriba judeu. No século IV. mas para todos os cidadãos do império.

Levou mais de três séculos de violência antes de chegarem a um acordo mais ou menos teológico que lhes desse algum fundamento. mas de repente: Sucesso! (Imposto pela força ao longo dos próximos quinze séculos. etc). a saber: A Torá (‫)הרות‬.Como introduzir um herói em um império? Se o império quisesse introducir uma divindade. mas isso é o de menos). pinturas. com o protótipo do sábio grego (sabedoria. isto é "Os cinco") refere-se aos cinco livros conhecidos como Pentateuco. a forma mais simples e a única possível para uma sociedade majoritariamente analfabeta seria mediante a mensagem oral e a representação dessa mitologia mediante imagens (mosaicos.produto final do sincretismo do Mediterrâneo oriental. A palavra é formada pelas sílabas iniciais das três partes que a constituem. 170 . porém com outra divisão. compaixão. Neviim (‫" )םיאיבנ‬Profetas" e Kethuvim (‫" )םיבותכ‬os Escritos" As diversas biografias (os muitos evangelhos. Antinous (homem perfeito. De caráter sintético e composto. * O conteúdo do Tanakh é equivalente ao Antigo Testamento cristão. O ingrediente vencedor dos cristãos.2 – Jesus Cristo – Super-síntese O salvador messiânico de Deus. a proteção do sacrifício) e a variante romana do deus sol (Sol Invictus). que combina características de Serapis (rei e juiz). o mais importante dos livros do judaísmo. para este novo deus que dá a vida por eles no julgamento estabelecido pelos judeus (ao contrário do povo romano): uma surra misturada com episódios plagiados das Escrituras do *Tanakh judaico (mais de 400 citações diretas do Antigo Testamento) e alguns temas pagãos já bem desgastados. escritos entre o final do primeiro século e início de segundo) nunca foram totalmente harmonizadas. prometendo uma salvação pessoal . releevos. também chamado ‫( שמוח‬Chumash. 3 .

o império (romano) devia dar forma ao seu novo herói antissemita.esculturas. Querem saber como? Simples! Passo a passo iremos recompondo. Caso não saibam de quem são essas imagens. 171 . a primeira e terceira. Antes que surgisse o rosto barbudo de cabeleira larga e com cara agradável. mediante antecedentes arqueológicos e históricos. os artistas encontraram uma maneira muito fácil. fiquem então sabendo que são as representações mais antigas conhecidas do messias que denominaram Jesus Cristo. Para isso. talvez não pareçam familiares essas imagens.Como encontrar um rosto para o herói? Para a maioria dos crentes judaico-cristãos atuais. só tinham que pegar o rosto do seu imperador. o herói e semideus (ou deus) que adoram os crentes judaicocristãos atuais. possivelmente já tenham visto pela internet apenas a do meio. a única diferença seria afirmar que o deus representado não era outro além do seu messias (Jesús). etc). 4 . uma vez introduzido (graças ao populismo que lhe caracterizou) e legalizado no século IV. só teve que conseguir toda a simbologia das religiões que já existiam naquela época e criar uma idêntica. O cristianismo.

piso de mosaico.Os grandes olhos. Inglaterra). 172 . o olhar fixo. a covinha no queixo… Durante os 50 anos de Constantino. Mary. Hinton St. Dorset. Cristo recebe um rosto idêntico ao dele! A imagem mais antiga que se conhece do herói judaico-cristão (Século IV.

mas em uma barca. A imagem facial deste novo semideus. 5 . Um desses mitos é o de seu deus solar montado em um carro. Constantino I.Nas primeiras representações do Jesus neotestamentário idealizaram um messias sem barba. este toma as lendas das seitas essênias (Nazarenos) e a estas adiciona mitos greco-romanos que próprio império já possuía. casualmente (!?) se assemelha incrivelmente com o imperador que criou e impulsionou o cristianismo. que já representava seu deus solar (Hélios) da mesma forma. Este mito e sua simbologia têm suas origens na Grécia. ao mais puro estilo artístico greco-romano. que há séculos se voltava contra o Império Romano. os quais representavam seu deus solar Rá montando não em um carro. que por sua vez plagiaram esta ideia dos egípcios.Como sustituir um messias (semideus) por outro? Para derrubar o povo judeu. 173 .

Curiosamente. Jesus. (Mosaico do século III nas grutas vaticanas. 6 .O messias judaico-cristão. debaixo da Basílica de São Pedro) 174 . a cidade egípcia onde mais se cultuava Rá. chamavase Heliópolis. assume como deus Sol Mosaico com a representação de Jesus como Deus-Sol (Helios/Sol Invictus) montado em seu carro.

Imagen similar à anterior. criada séculos antes da anterior. British Museum. quando já 175 . contém a mesma simbologia: o deus solar sem barba conduzindo seu carro e com os raios saindo em forma de auréola por trás de sua cabeça (Crátera ática. onde podemos encontrar Apolo como Deus-Sol (Helios). Londres) O descaramento dos romanos na hora de plagiar e adaptar religiões se pode inclusive observar ao ver representações do deus Apolo com o carro de Helios (sol) a finais do século IV. Esta imagem. época clássica grega.

se haviam criado representações de Cristo como a que vemos na primera imagem com a mesma simbologia. já usavam esta simbologia até que os romanos se apropriaram dela também. Na antiguidade. possivelmente egípcias (o deus Rá já era representado com um sol encima de sua cabeça). 7 . (O prato de Parabiago. Sem remontarmo-nos às suas origens. 176 . finais do século IV. veremos como os gregos. A origem desta “coroa” vem da observação do Sol e seus raios. esse símbolo (antecessor da coroa real) era a auréola. Descoberto em 1907 em Parabiago e conservado no museu arqueológico de Milão).Necessita de uma auréola? Todo o heroi mítico necessita de um símbolo que lhe dote de superioridade. Como em todos os cultos solares. a representação de um deus ou semideus com auréola era algo típico. que plagiaram aos anteriores.

(Mosaico romano de finais do século II. El-Jem. qualquer um poderia pensar que se trata do mesmo.Vendo esta imagem e comparando-a com as anteriores. nas em que Jesus é representado sem barba. Tunez). esta imagem representa é ao deus Apolo. Podemos observar todas as imagens de Jesus a partir do século IV e comprovar: 177 . Esta auréola passou a ser a representação real mais comum da santidade cristã. Porém. com o halo de Helios em sua cabeça.

178 .Século VI Representação de Jesus no Monastério (ortodoxo) de Santa Catarina do Monte Sinai. século VI.

179 . mosaico situado na cúpula da igreja catedral de Daphne em Atenas.Século XI Cristo Pantocrator. O quadro foi completado entre 1090 e 1100.

substituido o círculo. Também foi acrescentada uma mandorla que rodeia o herói. Esta imagem usa a mesma iconografia que o mosaico romano Hinton St Mary: Jesus no centro e os quatro apóstolos (supostamente os evangelistas) um em cada canto. A única diferença entre um e outro é que o Chi-Rho (X e P) foi sustituido por una cruz.Século XIII Imagem do Evangelhio Lecionário de Speyer. de 1220. Alemania. Karlsruhe. Manuscrito que se encontra em Landesbibliothek Badische. por que agora se lhe acrescenta um 180 .

santos.corpo em vez de representa-lo simplemente com um busto. tal auréola também foi sendo acrescentada ao resto de seus personagens: mãe.Outro símbolo que tem seus antecedentes na Grécia antiga: a mandorla Mandorla é a auréola oval. Como aconteceu com o Sol em Rá (com o tempo ao resto das deidades egipcias também foi acrescentado dito sol sobre suas cabeças). que envolve normalmente uma representação de Jesus Cristo. etc. como nas imagens anteriores onde aparece este simbolismo. 8 . 181 . apóstolos. em forma de *amêndoa (*mandorla em italiano).

ao qual.Tímpano do portal da Igreja de Santo Domingo. séculos antes do aparecimento do cristianismo já lhe atribuíam poderes mágicos. A figura de Cristo encontra-se envolta por uma mandorla. Espanha. 182 . O cristianismo introduziu também este símbolo pitagórico da perfeição (Vesica Piscis).

não é Jesus. Cristo em majestade (Saltério da Abadía de Westminster. quem também podemos ver reprtesentado com uma coroa de louros na terceira imagem: uma moeda de ouro (Lampsaco. Ao Jesus judeu-cristão foram acrescentados traços próprios de um deus grego. A primeira imagem é uma das primeiras representações que existem de Jesus com barba. século IV AEC. O deus de mais alto cargo para os gregos era Zeus. século IV. que mostra alguém bem parecido.A barba e a solenidade de uma divindade Em fins do século IV. A segunda imagem.Estas três imagens (da esquerda para a direita): Evangelio Leccionario de Speyer (citado anteriormente). ca. a imagem do Jesus sem barba começa a ocidentalizarse. 360-340 AEC) que se encontra no Gabinete de Medalhas 183 . A associação de Jesus com o peixe tem origem nesta simbologia “pagã”. uma vez expandida dita religião pelo império. outra divindade com origem na mitologia solar. mas o deus grego Zeus (Zeus de Otricoli. Misia. 1200) e Cristo em majestade (Stavelot Biblia “del Mosa Escuela”. Trata-se da pintura mural da catacumba de Commodilla. busto exposto no museu Pio-Clementino). 9 . sendo esta mais de acordo com a imagem própria de um deus. 1097) mostram dito símbolo grego.

mais de acordo com a imagem que se esperava de um judeu. é também a representação de Jesus como um típico mago e augur (sacerdote da antiga Roma). a divindade judaica faz um uso demasiado constante deles.O adivinho greco-romano dos judaico-cristãos Para odiar tanto aos adivinhos. bruxos e falsos profetas. 10 . se serviu de todo tipo de simbolismos “pagãos”. (Museu Vaticano) em que se representa Jesús em duas cenas (convertendo água em vinho – truque barato muito comum na época. Em ambas 184 . Este tipo de representação. teve melhor aceitação e foi a que com o passar do tempo foi se impondo. A segunda representa Jesús. fantástico milagre para um herói salvador de civilizações – e a ressurreição de Lázaro) onde usa a vara de augur. desta vez sem barba e é (adivinhe…) do século III. Sendo realistas: o cristianismo como qualquer outra religião. Uma amostra a mais disso e que se soma a toda a apropriação cultural que fez florecer o cristianismo. isso se tomarmos Jesus como essa mesma divindade judaica.(Bibliothèque nationale de France. Parte de um sarcófago de meados do século IV. París).

Algo que se pode observar na terceira imagem. 11 . pertencente ao período da Grécia Antiga. Moscóforo do século V AEC.aparece com a vara de augur e o pergaminho ou rolo de legislador romano. como uma imagem do «bom pastor». onde se vê a estátua de “Augusto como pretor” (Museo de Louvre.O relevo como “o bom pastor” Em meados do século III Jesus era representado sem barba e como “o bom pastor” (catacumba de São Calisto). 185 . O pretor ou legislador romano era sempre representado com um rolo com as leis na mão esquerda. O que poucos crentes sabem é que esta imagem é um plágio de mitos gregos anteriores. Paris). que também foram representados da mesma forma.

introduziram conceitos e mudanças próprios da religião grega: anjos. quando usado por mulheres. Desde a época em que a conquista grega se fez presente (século IV AEC) até a própria tradução do Tanak nos LXX (tradução dos setenta. Atenas) * O himation (ΐμάτιον) era um capote extenso. Uma forma de exemplificar esta apropriação cultural é mostrar ao que nos referimos quando dizemos que. sempre octogonal. demônios. fato que afetou a composição de diversas partes do Antigo Testamento e que. Como a toga. Leva um *himation curto e um terneiro sobre seus hombros para o sacrificio à deusa Atena. etc. dotando-lhe de toda uma série de características que. século II AEC). narrações. era um traje de modéstia decorosa. (Museo da acrópolis. assim como outras religiões. sem dúvida. Estas mudanças foram aceitas e assumidas pelos religiosos que compuseram o “messias” judaico-cristão.Este moscóforo do século VI AEC é a estátua de um homem jovem com barba. dependendo da sua proporção e de como era usado. eram próprias das tradições e crenças greco-romanas. Jesus. porém. diferente da toga romana. mais do que próprias do salvador que anunciavam os textos do velho testamento. É inquestionável que o fluxo helenístico na cultura hebraica produziu as bases do judaico-cristianismo. ele parece ter tido uma variedade de significados culturais. Geralmente. mas ele foi visto também em hetairas como um instrumento de provocação. o cristianismo usou uma série de símbolos que não lhe pertenciam e com eles conseguiu manipular esse povo analfabeto 186 . que tinha algumas formas diferentes.

Para as civilizações antigas. o avistamento de cometas era um ato que podia pressagiar eventos importantes: morte de líderes. A este somamos o romano.Nascimento com simbolismo estelar Outro símbolo tomado do própio império romano foi a estrela indicando o nascimento do herói. Cesar Augusto. para não ser asassinado. justo depois da morte de seu pai. do qual existe a lenda que conta como um cometa anunciou seu nascimento (134 AEC) aparecendo durante 60 dias e de como ainda sendo menino teve que fugir. nome derivado do deus persa do sol. 187 . os autores dos evangelhos serviram-se deste simbolismo como referencia para a historia do seu herói. conhecido também como Iulium Sidus (Estrela de Julio) ou Caesaris Astrum (Estrela Cesaria ou de Cesar). como símbolo propagandístico da deificação do Cesar. Grécia e Roma. Coisa que se extraiu das lendas Mitraicas e que se pode observar nas lendas gregas como a de Mitridates VI (Grego: Μιθριδάτης. nascimento de reis. Neste caso. etc. a única forma que tinha de ver o que esta religião queria expor-lhe era mediante representações. conhecido como “Cometa de Cesar”. 12 . Este cometa apareceu supostamente após a morte de Julio Cesar em 44 AEC e foi tomado por seu sucesor. Mitra e a raíz europeia “da” (“outorgar”) = “Outorgado por Mitra”).que.

justamente sobre a da cabeça do Cesar. 188 . Esta estrela pode ser observada tanto no altar de dito templo. quem também se auto-proclamou como Cesar (adquirindo assim o estatus de divindade). Augusto cunhou. Esta estrela se incluiu em todas as moedas e era o símbolo da divinidade. como símbolo deste cometa.Augusto. o divino). a estrela de oito pontas. Além deste templo para enaltecer o culto astral. construiu também o Templo de Iulius Divus (Templo de Julio. conhecido também como o Templo de Cesar (deificado) em 29 AEC. como em numerosas moedas cunhadass a partir da data.

A estrela de oito pontas pode ser observada sobre o carneiro. Moeda cunhada em *Antiochia ad Orontem (ano 13 aos 14) durante o periodo agustino.Moeda provincial de bronze cunhada na Colonia Augusta (ano 1419). que a cunharam em suas moedas. 189 . desta vez no verso. com a única diferença de que o busto que aparece é o de Zeus. No verso se pode observar o busto de Augusto com uma coroa radiada e a estrela ao lado direito. Esta estrela de oito pontas também foi usada pelos gregos.

que se serve do mesmo simbolismo estelar que a da esquerda. ol mesmo tempo em que introduz o “X” e o “P”.  Nota: NÃO existe uma profecia no Tanak (Antigo Testamento) que prediga que o messias (Cristo. cunhada entre o ano 350 e o 353 aparece com o Chi-Rho. onde a palavra DIVUS IULIUS aparece como as duas pontas restantes. cunhada entre 27 AEC e 14 DEC. A da direita. A moeda da esquerda. Os autores dos evangelhos só tiveram que copiar estes mitos e utilizar o mesmo simbolismo para enaltecerr seu personajem: uma estrela ou cometa que anuncia um ato divino. além das letras Alfa e Omega como as pontas restantes. Apesar disto não há referência histórica ou evidência de uma estrela ou cometa 190 . representa a estrela de oito pontas. da mesma forma que a outra faz com a divinidade juliana. Tentaram buscar explicações para este fenômeno astrológico com base na aceitação do que é narrado nos evangelhos. o nascimento de um rei ou divinidade. extraído do grego) devia nascer em Belém e muito menos que seu nascimento devia ser anunciado por uma estrela. Fica perto da moderna cidade de Antakya.* Foi uma antiga cidade no lado leste do rio Orontes. na Turquia.

Este simbolismo acrescentado aos evangelhos é puramente greco-romano e extraído do culto de Mitra e aos astros. a primera é uma imagen de Isis. 13 . A segunda pertence ao Museu do Louvre. Paris. Abaixo. a primeira imagem. Isis amamentando seu filho Horus. sim. (Virgem do leite). de 330 AEC). 191 . criada pelo pintor Pedro Berruguete em 1465. A segunda.entre 7 AEC e 6 DEC (as supostas datas do suposto nascimento deste suposto personajem).De Egito a Judá. Necessitamos uma mãe? Se parecem as duas? Mesmo que ambas pareçam representar María. (no Metropolitan Museum.

Virgem amamentando. França (no Museo Lázaro) 192 . feita em marfin e osso. do século XIV.

filho de Osiris. divindade na terra. 1372. divindade. filho de deus.Virgem amamentando (detalle). Horus. filho de Osiris. Horus. não.Jesus. Bernabé de Módena. Catedral de Murcia.Maria.Maria Isis mãe de uma divindade .1376. também divindade. mãe de uma divindade. é uma divindade e María. segundo os relatos evangélicos. também divindade . divindade. Isis. Os paralelismos?     Isis . Horus. por Jesús.Jesus. Isso poder ser discutível hoje. filho de YHWH. A única diferença que teoricamente separa estas duas figuras é que uma. Durante o passar dos séculos María passou a ser adorada como se fosse uma 193 . divindade na terra (o próprio faró) . Conseguir uma Mãe foi fácil para o cristianismo: só tinha que sustituir Isis pela “santa” e “virgen” Maria.

Adivinhe quem representa a terceira estátua? Não. mas Maria. a virgen lactanis que aparece na fachada de Platerias (portão direito. lugares sagrados. Assim como também é Maria. construida dita fachada entre 1103 e 1117. não é Isis.divindade. A veneração e o culto a Maria atualmente é o mesmo que se realizava para Isis no Egito antigo: templos próprios. parte superior do arco) na catedral de Santiago de Compostela. 194 . etc. festividades. Isto se deve à popularização desta figura como a imagen de una divindade nas representações e imagens que produzem dela.

Clique na imagem para ver toda a fachada (ou veja abaixo) 195 .

podemos observar como o cristianismo sustituiu varios elementos:   No lugar de Isis com seu filho. Eu gostaria de perguntar a essas pessoas que se auto-qualificam como judaicocristão qual seria a sua opinião sobre todo o legado cultural que poderíamos ter. quando Constantino I legalizou uma religião que. aparece a figura da mãe. o crente judaico-cristão desconversa e vem com a conversa mole sobre todo o legado cultural da religição que ele defende. com Maria e o seu. se as religiões abrâmicas tivessem sido tão tolerantes como foram as romanas anteriores ao século IV.Na simbologia religiosa referente à “virgen”. muito longe de diferenciar-se das que tanto criticava. O disco solar egípcio é substituído pela auréola. 196 . Quando mostramos todos esses plágios descarados. piorou a situação sendo uma das mais intolerantes da historia da humanidade.

Quanta cultura desapareceu ou foi assumida pelo judaicocristianismo? Você pode pesquisar facilmente na internet e ver o número esmagador de esculturas e pinturas acumulado por esta religião. sua religião não foi a única que tem utilizado este método. Não se preocupe o crente judaico-cristão. que foram obtidos através da pilhagem cultural conduzida desde a sua fundação. 197 . Religiões conteporâneas e anteriores fizeram exatamente o mesmo.

 No Antigo Testamento. Satã é tão só outra palavra hebraica que define um anjo enviado por Deus com o qual mantém conversações (veja no livro de Jó) e o envia para provar a fé dos personagens bíblicos (esquecendo-se de sua onisciência). O cristianismo usou dita figura como adversário de Cristo e como uma figura maligna a quem culpar por todos os males. se lermos com atenção a bíblia. 1 .8 . como se fossem nomes. os quais ele não consegue resolver porque. 198 . o que contraria frontalmente seus dogmas e fábulas. os autores utilizaram essa palavra para desviar a atenção do leitor crente e assim criar um inimigo e causador de todo mal. Seguindo uma evolução literária sobre tal personagem. a figura literária do diabo é tão só um erro de tradução proposital com a intenção de desassociar o deus bíblico dos atos criminosos que comete nas narrações do velho Testamento ou na Bíblia judaica.A Igreja Católica INVENTOU Satanás Apesar da crença judaico-cristã-muçulmana. obviamente.A criação judaico-cristã do diabo O cristianismo transformou palavras mal traduzidas do Antigo Testamento (Tanak) intencionalmente. Graças ao poder conseguido e a séculos de conquistas. não existe a figura do demônio. o judeu-cristianismo fez crer que existe e está presente em tudo.  No Novo Testamento. utilizando para eles a mesma denominação. quando na realidade. Tanak. é outra figura imaginária. o cristianismo adaptou-o a todos os deuses “pagãos” contra os quais combatia durante os primeiros séculos. o culpado é o próprio Yahvé (Jehová/Deus).

de um anjo governado por Deus. não um nome próprio. para que depois pudesse julgá-la por seus atos. Em essência. mas ele continua fiel a Deus. ha-satan não tem poder até que os humanos façam coisas más. mencionada no Tanak como um espião errante do deus hebreu. as posses de Jó são restauradas e ele recebe uma segunda família para “substituir” a que morreu e que ele amava tanto. que rondava sobre a terra para mostrar a deus tudo o que a humanidade fazia. No judaísmo ha-satan não faz mal. No Livro de Jó (Iyov). O homem justo é afligido com a perda de sua família. propriedades e mais tarde. caso contrário 199 . ha-satan pede autorização para prová-la (Deus não é onisciente?). inimigo. Deus aparece como um torvelinho. Os gregos a traduziram do hebreu ha-shatán. 2 . (Deus deve ter apagado de sua memória. ele é o chefe perseguidor da corte divina. Nos textos do Tanak (Antigo Testamento) se emprega com essa intenção. adversário. (Como se ele não soubesse com a sua onisciência e já não tivesse planejado tudo o que ela faria até o fim dos tempos!). o amor por sua família anterior. ha-satan é um título. ele indica a Deus as más inclinações e ações da humanidade. explicando aos presentes que a justiça divina é inescrutável (ele pode fazer o mal que desejar sem razão alguma. É apenas a latinização dessa palavra que NUNCA FOI NOME DE NINGUÉM. Como conclusão deste livro insano. mas devemos chamar isso de justiça divina!).Satanás ou Satã O nome “Satanás” na realidade provém da palavra aramaica shatán (‫ )אנטש‬que significa acusador.para criar a figura que apareceria no Novo Testamento como um ser independente e maligno contrário a Deus. Depois que Deus ressalta a bondade de Jó. No final. de sua saúde.

um papel que igualmente desempenha o anjo-satã que aparece na história de Jó. Em diversos versículos se usou o termo satã para designar adversários humanos. os autores decidem lhe outorgar o papel de inimigo de Deus. sendo. derivado da mesma raiz.estaria condenado – POR DEUS – a sofrer por sua perda a vida toda). é a “acusação”. O termo satã. (Num 22:22-32). “oponente”). contratado por Moabe para lançar uma maldição sobre Israel. No livro de Números se chama shatán (no sentido de “adversário”. mas emprega-la como se o “anjo acusador” fosse um diabo inimigo do deus hebreu (tudo ao contrário do significado real e da descrição dada pelos autores do Antigo Testamento hebreu). atuando como um simples fiscal que acusa e pede provas (castigos). E também incita Deus a provar seus fiéis (o que é muito suspeito).. em histórias como a de Zorobabel. Somente no Novo Testamento. Davi (1 Sm 29:4). desempenhou um papel de acusador em julgamentos diante de Deus (Zac 3:1). um mero “adversário” (Nm 22:22). por exemplo. pois.. O termo shatán também entra na vida jurídica israelita. não um “demônio”. ao anjo-mensageiro que Yahveh envia para impedir que Balaão amaldiçoe o povo de Israel. Ao traduzirem a bíblia ao grego (versão dos LXX) e ao latim e usá-la no Novo Testamento. enquanto no âmbito celestial o conceito foi usado como um anjo de Deus enviado para obstruir o caminho do profeta Balaão. os escribas e sacerdotes decidiram não traduzir tal palavra. numa tentativa de confundir o leitor fazendo-o pensar que é um anjo inimigo desse Deus/Cristo e que este decide tentar-lhe e provocar-lhe (Marcos 1:12-13) (Mateus 4:1-11) (Lucas 4:1-13) ou um anjo que possui corpos que mais 200 . onde alcança o sentido de “acusador diante do tribunal” (Salmos 109:6) (Zacarias 3:1) e o termo shitna.

No judaísmo os homens “ímpios” são considerados os filhos de Belial. Jer 7:8…). Esta figura literária foi utilizada para definir um personagem com o qual confrontar nas narrações. que se compõe de bliy (bel-ee’). Esta é outra má tradução planejada para desviar a atenção do crente. Baalial. 201 . Os estudiosos o traduzem como “senhor da arrogância” ou “senhor do orgulho” (Baal ial) o “o de lucros corruptos “.) (Isaias 30:5. Algo que não figura no livro do Gênesis. Não passam de fraudes descaradas. Nos primeiros séculos do cristianismo e durante a idade media. Beliar. que também significa serpente (de esta forma conseguiram associá-lo à serpente do Gênesis. o termo Belial foi empregado erroneamente como sinônimo de Satã/Diabo. onde a serpente é denominada apenas como a “a criatura mais astuta e inteligente da criação”). que tenta Adão e Eva com o fruto proibido. 3 . etc. que significa “corrupção” (Isaías 38:17) e da palavra ya`al (yaw-al’) que significa “proveito” (beneficio. logo todos os exorcismos de Jesus e dos religiosos SÃO 100% FALSOS. vantagem. Jesus acaba fazendo coisas sem sentido. O nome Belial é derivado do hebraico bliya’al (bel-e-yahal). O Diabo é um erro proposital de tradução para inventar um personagem. Beliel). Na língua árabe se chama shaytán. Beliall. lucro.tarde Jesus espanta realizando exorcismos (Marcos 3:22-27) (Mateus 12:22-30) (Lucas 11:14-23).Belial (Belhor. Jó 21:15. baseadas em erros de tradução. ganho.

e um inimigo constantemente incitado contra o povo de Israel.(36) Serviram de cilada para o templo. “caluniar. mentir”.Demônio “Demônio” é tão só um sinônimo judaico-cristão para referir-se ao “Diabo”. Nas traduções do Antigo Testamento do século III (Época do imperador Constantino. em vez de ser enviado diretamente por seu deus para testar a fidelidade (Deus não é onisciente?) de seus personagens literários. O cristianismo (seus sacerdotes e escribas) transformou tanto shatán como diabos (simples palavras com um mesmo significado) para criar a figura do demônio. Nestes textos se escreveu a palavra diabos. é considerado como um anjo independente de seu criador (Yahvé) e que atua por vontade própria e contrária ao próprio Deus. que significa o mesmo que a palavra shatán em hebraico: “adversário” e “inimigo” (Macabeus 1:36 . Já que em muitas culturas anteriores à judaico-cristã se criaram inumeráveis mitos sobre demônios. como shatán (hebraico). Segundo a mitologia 202 . fato que facilitou a sua oficialização como principal religião do império romano em 380). os escribas judaicocristãos mudaram a palavra hebraica shatán por diabo.Diabo Este nome se origina também da interpretação que se deu em grego aos textos bíblicos. Nos textos gregos “diabo” provém do verbo grego διαβάλλωηΞ (diabál•ló) que significa. 5 .4 . quem legalizou o cristianismo. etc. Assim desviaram a culpa de seu deus bíblico para uma figura totalmente nova: um anjo que. causando-lhes dano e tentações sem necessidade alguma (como o próprio Deus confessa em Jó). “caluniador” (Jó 1:8-12). falsear.) ou “acusador”.

(Totalmente ao contrário da realidade bíblica de um personagem enviado realmente pelo Deus literário hebreu). No Novo Testamento. o judaico-cristianismo criou a ideia de seres malignos que ajudavam seu chefe principal. Dessa forma criaram outro dos nomes atribuídos a Satã devido ao fato de que as riquezas. Mesclando a concepção grega dos demônios.Mamom Na idade media se atribuiu a palavra Mamom a um dos nomes adotados por Satã. 6 . como fizeram com shatán e diabo. Os cristãos latinizaram a palavra “diabo” para dar como resultado a criação de “demônio”. que pode ser vista no Sermão da montanha (durante o discurso sobre a ostentação) e na parábola do administrador injusto (Lucas 16:916) com o mesmo significado que em hebraico. a palavra igreja que se utilizou para Mamom. os demônios eram seres humanos utilizados pelos deuses gregos para levar as más noticias ao povo. a avareza (Lucas 16:13. Os cristãos desviaram o significado. Satã. apenas outra palavra não traduzida corretamente pelos escribas gregos e latinos. 203 . Também provém do aramaico mammon (verbo “confiar” ou um significado da palavra “confiado”) e do fenício mommon (“beneficio” ou “utilidade”). e Mateus 6:24). Mamom vem na realidade da palavra hebraica Matmon (‫ןוממ‬. Daí vem à associação de “mensageiros do mal”. os benefícios e abundancias eram considerados por Jesus como algo desonesto e causador de um dos males. Mamom passou a ser mais um nome próprio do diabo em vez do que realmente é. é μαμωνας (mamonas).grega. dinheiro ou tesouro). usando-a como nome próprio. escrito em grego. obviamente. um suposto anjo caído que desafiou Deus para converter-se em seu rival. que era.

porque ou há de odiar um e amar o outro. ou se dedicará a um e desprezará o outro. 7 . convertendo a ideia real (anjos enviados por deus) na imagem cristã de anjos caídos ou independentes do “reino celestial”. O cristianismo converteu esta palavra hebraica durante a tradução ao grego da Septuaginta. 204 . Não podeis servir a Deus e a Mamom. ou “bode expiatório”.Azazel Esta é outra das transliterações que fizeram de palavras hebraicas convertidas em nomes próprios. Sua origem é hebraica e significa “bode emissário”. “Azazel” é uma transliteração direta do hebraico. aparece em Levítico 16:810. O judaico-cristianismo também usou os deuses “pagãos” para apoiar a criação do demônio no Novo Testamento.Mateus 6:24 Ninguém pode servir a dois senhores. e que não volta a ser mencionada em nenhuma outra parte da Bíblia hebraica. Desse contexto literário surgiu a imagem popular do demônio com forma de cabra. Mais uma farsa cristã.

Como tudo no judaico-cristianismo. um dos nomes que o cristianismo atribui ao Satã inventado. Apenas intolerância religiosa dos hebreus. com muitas pequenas variações). a carne dos sacrifícios era deixada para apodrecer. Proveniente do significado semítico cananeu Baʕal [baʕal]. Na bíblia os Baales são descritos como inimigos do povo hebreu por “fazer mal diante dos olhos de Yahvé” (Jehova/Deus).8 . que era o nome de uma divindade filisteia. O ódio do povo hebraico (Yahvista e Elohista) contra os filisteus era notável. 205 . O nome Beelzebub foi usado pelos hebreus como uma forma de zombaria contra os adoradores de Baal.Belzebú Esta palavra deriva de Baal Zebub (“El Señor de las Moscas”) ou mais propriamente Ba‘al Z’vûv. já que isso de “fazer mal” para o deus literário hebreu. se adaptou dita palavra para usá-la no Novo Testamento como nome próprio. devido ao fato de que em seus templos. Algo ridículo. tratava-se simplesmente dos sacrifícios para o deus filisteu Ba´al. (en hebreo ‫בובז לעב‬. Baal Sebaoth (Deus dos exércitos) em hebraico. razão pela qual esses lugares estavam sempre infestados de moscas. Ba´al (‫ )לעב‬era um deus procedente dos povos mesopotâmicos (Ásia menor). em vez de fazerem para ele. Os hebreus compuseram um insulto mesclando esse significado com o desprezo contra seus rituais. Neste caso. que significa “senhor”.

Nos textos bíblicos Lúcifer ainda tem como significado essa frase (2 Pedro 1:19) e não o Lúcifer demoníaco que mais tarde criariam. 2 Pedro 1:19 Assim demos ainda maior crédito à palavra dos profetas.9 . como a uma lâmpada que brilha em um lugar tenebroso até que desponte o dia e a estrela da manhã se levante em vossos corações. Assim como Belzebú. cântico de louvor ao círio pascal). lux (luz) e ferre (llevar): “portador de luz”.Lúcifer ou Luzbel Este nome provém do latim. o cristianismo transformou outro deus pagão (Eósforo) em outro nome para denominar o diabo/demônio/Satã: Eósforo era associado à Vênus ou à estrela Sirius (mitologia Egípcia) conhecida também como “a estrela da manhã”. à qual fazeis bem em atender. É uma adaptação de outro deus da mitologia romana. o equivalente grego de Fósforo ou Eósforo (Έωσφόρος) “o portador da Aurora”. 206 . Os primeiros cristãos denominavam inclusive o próprio Jesus como “o portador da luz” (Rito Romano liturgia Exultet.

lúcifer. Na vulgata Jerônimo traduziu do hebraico “‫( ”רחר – ןב לליה‬estrela da manhã. portador da luz. filho da manhã) como “lucifer qui mane oriebaris”:   “Quomodo cecidisti de coelo. qui nescit occásum. humáno géneri serénus illúxit. tu que nascias pela manhã…? 207 . Que a Estrela da Manhã que nunca se põe encontrar essa chama ainda queimando: Cristo. e derramou a sua luz pacífica em toda a humanidade. que Estrela da Manhã.acima) que refletia a luz e por isso era considerado como “O portador da luz”. Christus Fílius tuus.Flammas eius lúcifer matutínus invéniat: ille. Imdugud . et vivit et regnat in sæcula sæculórum. vosso Filho. qui. Lucifer qui mane oriebaris…?” Como caíste do céu. que vive e reina pelos séculos dos séculos. que voltou dos mortos. regréssus ab ínferis. inquam. A divindade suprema babilônica era representada como um símbolo brilhante com asas de bronze (Emblema do Anzu.

208 . durante a perseguição aos “pagãos” e “hereges”) esses textos.   “… Sextum (diem) a veneris stella. c. 10 . não era considerado ainda como um ente independente (Satã). dedicado a: Vênus=Sexta). Eusébio Hierônimo de Estridão ou Jerônimo de Estridão (Estridão. e mais. quae Luciferum appellaverumt.Na tradução para o latim (Vulgata) da Bíblia grega (Septuaginta). No século VII.Conclusão O demônio/diabo é pura invenção cristã devido a uma má tradução da escritura hebraica. 30 de Setembro de 420). o traduziu como “lúcifer” se referindo a um Salmo que diz como o rei da Babilônia retém o povo israelita dentro da cidade (Isaías 14:12). Dalmácia. nos textos desse século se pode ver como a palavra “lucifer” se refere na realidade ao brilhante Vênus (como sexto dia da semana. mesclando-os com a ideia de que o deus babilônico e muitos textos de inimigos dos personagens bíblicos era na realidade “o demônio/diabo”. quae inter omnes stellas plurimum lucis habet” Isidoro de Sevilla (Orígenes 5) Teve que chegar o século VIII para que o cristianismo decidisse interpretar erroneamente (devido à sua superstição e à criação da demonologia cristã. mais conhecido pelos cristãos como “São Jerônimo”. 340 – Belém. o qual é representado como a “estrela da manhã” e que está associado com o destino a cair do céu.

(outro exemplo seria a imagem e associação do diabo com o tridente.org/wiki/Categoría:Demonios Se desejares conhecer de onde vem o conceito e a origem de qualquer desses nomes só precisas de um “dicionário etimológico”. 4. Se desejares conhecer o resto dos nomes que se atribuíram a essa invenção chamada “diabo”: http://es. 209 . Todos os nomes do demônio/diabo provêm tanto de palavras hebraicas mal interpretadas como de nomes de deuses “pagãos” aos que o cristianismo demonizou. O judaísmo não tinha ideia ou conceito de diabo no Tanak (Antigo Testamento). Não existe o demônio/diabo. Os principais nomes dos textos bíblicos atribuídos ao Diabo.wikipedia. 11 . O cristianismo adaptou a ideia e conceito grego dos anjos e demônios como seus ao interpretar a Bíblia de uma forma totalmente diferente do contexto. mas simples palavras (adjetivos).1. convertendo-os assim em inimigos do cristianismo. NÃO SÃO NOMES PRÓPRIOS. extraída do deus grego Poseidon e este do deus hindu Shiva – plágio de plágio de plágio). 3. mas estes são os principais e dos quais se origina o conceito de diabo ou demônio judaicocristão. é tão absurdo crer nele. como no Deus/Yahvé. 5.Nota Existem muitos outros nomes mais. 2.

É ridícula tanto uma como a outra. cristãos e muçulmanos?    NADA! Tanto a ideia do deus hebreu como a do diabo cristão. são composições literárias. fábulas e nada mais.12 – Comentário O que sobra de real na religião dos judeus. 210 .

mesmo que a Bíblia não mencione. a inveja.A Igreja Católica INVENTOU os “pecados capitais”. merecem algum tipo de castigo.. a luxúria etc. Nenhum destes é castigado diretamente por Deus na Bíblia. 211 ..9 . Quais são esses sentimentos negativos e prejudiciais? Coisas como o orgulho. As grandes mentes teológicas se deram conta que a santa e infalível Bíblia não menciona uma série de "pecados" menores. Existem muitos sentimentos e comportamentos humanos que deveriam ser condenados e. que se não são mortais (para condenar o crente eternamente a um grelhado infernal). sem dúvida atentam contra o que é ser uma pessoa boa como Deus quer..

Como os grandes teólogos "pequena falha" da Bíblia? cristãos resolveram esta Fácil! Simplesmente criaram uma lista de faltas castigáveis. que é uma espécie de mini-infierno chamado "Purgatório". um lugar onde expiar e limpar estes pecaditos após a morte. escreveu uma lista de oito vícios ou paixões contra as quais seus companheiros monges deveriam guardar-se. Estes "pecados" foram revisados por João Cassiano e finalmente atualizados e reduzidos a 7 pelo papa romano Gregório Magno. ira.   Quais são estes indesejáveis Sete pecados capitais? Luxúria. preguiça. o poeta Dante Alighieri utilizou a mesma ordem em sua obra “A Divina Comedia”. Quem é o responsável pela invenção destes "7 Pecados Capitais" que podem nos condenar a umas indesejadas férias no Purgatório? Um monge do século 4 chamado Evagrio Póntico. E para deixar os pecadores sem punição. Nada disso está na Bíblia que você usa de enfeite no criado mudo ao lado da cama. inveja. gula. avareza e soberba. obviamente. Se tornaram tão populares e aceitos estes "7 Pecados" que no século XIII. e de quebra inventaram. inventou o Purgatório! 212 . mas não eternamente condenáveis e a chamaram "Os 7 Pecados Capitais".

Como? Fácil. Entre esses "pecadinhos" que não são castigados diretamente por Deus e pela Bíblia (só pela igreja) se encontram os célebres "Sete Pecados Capitais". mas é tanto o dano e a manipulação que o catolicismo tem feito com isso.O que é o Purgatorio? Segundo os Católicos: O Purgatório é um estado no qual se encontra a pessoa que morreu na graça de Deus. mas que.10 . e onde se é purificado para desfrutar plenamente da presença de Deus. inventando um lugar de sofrimento momentâneo e de tempo limitado chamado "Purgatório". até quando tenha sido perfeitamente purificada. deveriam ser castigados de alguma maneira. mas que não está plenamente.A Igreja católica INVENTOU o Purgatório >>> 1 . Em poucas palavras.Entre pecados capitais e castigos inventados Falar deste assunto do "Purgatório" deveria ser em teoria também muito divertido. embora a Bíblia não os mencione. pelos pecados e faltas cometidas que não se encontram na Bíblia. mas não de uma maneira plena. 2 . que foram citados desta maneira por não serem pecados mortais. 213 . que engraçado seria pouco. o Purgatório é uma invenção católica para castigar o crente iludido. ou seja. Trata-se de uma pessoa salva que vive no amor de Deus e na salvação. já que precisa esperar esse encontro até que esteja preparada.

Ou seja: o purgatório é uma espécie de "sistema de correção da
Bíblia". Por que a Bíblia não castiga o soberbo? Ou o egoísta? Ou
o luxurioso? Por que não dá um justo castigo aos que se
arrependeram tarde e fizeram muito mal? Por que inventar esta
bobagem de “Pecados Capitais”?

É muito simples de entender: o "Purgatório" é o reflexo dos
evidentes erros e injustiças que a Bíblia possui e um
desastrado modo de resolver isso.

Mas o curioso e patético de tudo isso de Purgatório é que, segundo
os que apoiam esta sandice, os que entram no Purgatório jáestão
salvos e só estão nesse lugar para purificar-se e pagar suas faltas
até obter um estado de pureza suficiente para subir ao céu e ficar
ao lado de Deus.
Será que o crente não percebe a injustiça e o horroroso disso? Ou
seja: você morre en paz com Deus e sendo salvo,
inequívocamente irá ao Paraíso, mas NÃO... Deus deseja que,
mesmo sendo merecedor do céu, sofra um pouco mais por aquelas
coisas que foram injustas em sua vida e por uns “pecadinhos não
castigados” que tenha feito. É como alguém declarado inocente
em um julgamento, mas de qualquer forma é torturado mais um
pouco para “se por acaso” se esqueceu de algo. Isto é realmente
repugnante.
Sejamos honestos, a palavra ou a ideia do purgatório NÃO
aparece na Bíblia. Apenas algumas forçadas e convenientes
interpretações bíblicas de uns poucos versículos, foram suficientes
para formar a detalhada ideia de um lugar de expiação préparaíso.
Apocalipse 21:27

214

Nela não entrará coisa alguma impura, nem o que pratica
abominação e mentira, mas somente os que estão escritos no
livro da vida do Cordeiro.
Lucas 12:58-59
58 - Quando, pois, vais com o teu adversário ao magistrado,
faze o possível para te livrar dele no caminho; para que não
suceda que ele te arraste ao juiz. O juiz te entregará ao
meirinho, e o meirinho te lançará na prisão. 59 - Digo-te que
não sairás dali, até pagares o último centavo.
1 Coríntios 3:13-15
13 - manifesta se tornará a obra de cada um; pois o dia a
demonstrará, porque ele é revelado em fogo; e qual seja a obra
de cada um, o próprio fogo o provará. 14 - Se permanecer a
obra do que a sobreedificou, esse receberá recompensa; 15 se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele dano; mas o tal
será salvo, todavia como através do fogo.

E claro, não podia faltar a maior prova da existência do Purgatório,
tomada de um livro apócrifo que “casualmente” só os Católicos
possuem:
2 Macabeus 12:38-45 (esp) 2 Macabeus 12:38-45 (port)
38. Quando havia reunido seu exército, Judas alcançou a cidade
de Odolão e, chegando o sétimo dia da semana, purificaram-se
segundo o costume e celebraram ali o sábado.
39. No dia seguinte, Judas e seus companheiros foram tirar os
corpos dos mortos, como era necessário, para depô-los na
sepultura ao lado de seus pais.

215

40. Ora, sob a túnica de cada um encontraram objetos
consagrados aos ídolos de Jânia, proibidos aos judeus pela lei:
todos, pois, reconheceram que fora esta a causa de sua morte.
41. Bendisseram, pois, a mão do justo juiz, o Senhor, que faz
aparecer as coisas ocultas,
42. e puseram-se em oração, para implorar-lhe o perdão
completo do pecado cometido. O nobre Judas falou à multidão,
exortando-a a evitar qualquer transgressão, ao ver diante dos
olhos o mal que havia sucedido aos que foram mortos por causa
dos pecados.
43. Em seguida, fez uma coleta, enviando a Jerusalém cerca de
dez mil dracmas, para que se oferecesse um sacrifício pelos
pecados: belo e santo modo de agir, decorrente de sua crença
na ressurreição,
44. porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam,
teria sido vão e supérfluo rezar por eles.
45. Mas, se ele acreditava que uma bela recompensa aguarda
os que morrem piedosamente,
46. era esse um bom e religioso pensamento; eis por que ele
pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres
de suas faltas.
Leia

mais em: http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/iimacabeus/12/#ixzz2SGeAnDKO

3 – A desculpa dos que apoiam a existência do Purgatório

"Não se pode descartar a existência do Purgatório porque essa
palavra não apareçe na Bíblia. A palavra “Trindade” tampouco
aparece e cristãos, tanto católicos como não católicos, cremos no
mistério da Santísima Trindade”. Isto é aplicável a Gnomos,

216

Dementores, Smurfs e ao Monstro Espaguete Voador; nenhum
aparece na Bíblia, mas isso não significa que não existem. Certo?

Gnomos

Dementores

Smurfs

Monstro espaguete voador

É tão absurdo isso que a única coisa que podemos perceber
claramanete é que: Deus deseja que nos humilhemos mais e mais
lhe pedindo perdão infinitamente.

Onde fica nesta história o papel da confissão que o crente
faz ao sacerdote? Por acaso não vale? Quando o padre diz:
"Teus pecados te são perdoados", é só um jogo da mentira,
os pecados não são perdoados? Que sentido tem a
confissão e fazer comunhões se de qualquer jeito o crente
vai ter que passar umas férias grátis no Purgatório?

217

E as petições de misericórdia de nossos seres queridos durante os
funerais? Tampouco valem nada? É uma perda de tempo? (Ver: A
Farsa da oração). Inclusive a Extrema Unção não vale de nada e
pedir perdão no leito de morte também não te garante passagem
direta ao paraíso. Onde fica a conversa de que "até o maior dos
pecados será perdoado por Deus"? Alguns dirão: "Tens que te
confessar antes de morrer, assim ficarás menos tempo no
purgatorio e sofrerá menos". Que consolo! Um pouco menos de
tortura!
4 - Quem vai direto ao céu sem passar pelo Purgatório?

Somente os “Santos” reconhecidos pela Igreja como tais e os
santos desconhecidos que tiveram que ter essa purificação
durante sua vida na terra.


Ou seja: se você não é um “santo”, te sobra o Purgatório.
Entretanto, recordemos que "Santo não há nenhum, só
Deus”.
Então se prepare para sofrer, mesmo que tenha sido muito
bom em vida.

Outra crença bizarra é que alguns pagarão o equivalente do
Purgatório em vida, que são aqueles que tiveram milhares de
sofrimentos. Ou seja, se você sofreu muito em vida, passará
direto para o céu.

De tanta sandice, duas coisas ficam bem claras:
1. Deus definitivamente deseja que nós, suas criações,
soframos, seja depois da morte no Purgatório ou em vida,
antes de morrer. Isto significa que se você teve uma vida
privilegiada e não sofreu durante sua vida terrena, por

218

muito bom que tenha sido, lhe toca sua ração de sofrimento
no Purgatório.
2. Sofrer em vida não garante o céu. Por exemplo: muitos
habitantes de zonas de fome e epidemias têm sofrido
graves padecimentos toda a vida, mas ao não crer no
catolicismo ou simplesmente não arrepender-se antes de
morrer; nem mesmo irão ao purgatório, mas direto ao
inferno onde sofrerão ainda mais.
Salve Deus de amor e justiça!
5 - Como será o sofrimento no Purgatório?

Evidentemente que ninguém tem as mesmas ideias sobre como
será a hospedagem nesse “Purgatório”, já que NEM MESMO
ESTÁ NA BÍBLIA. Por isso tudo que se diga sobre o Purgatório
serão apenas fantasias de católicos iludidos ou manipuladores.
Vejamos o que dizem alguns:

Os teólogos concordam em indicar que talvez a punição
mais dolorosa da etapa do purgatório seja a demora em
poder desfrutar da glória de Deus. No momento em que a
alma se separa do corpo e se desprende dos laços da terra
se sente irresistivelmente atraída pelo amor infinito de
Deus. Portanto, o atraso em gozar da "visão beatífica"
causar uma dor incomparável a qualquer dor na terra.
Chegou a hora de ver a Deus, mas ao não estar
suficientemente purificada, a alma não pode vê-lo.

Fonte:
http://www.homilia.org/inmortalidad/4purgatorio4.htm

Que estupidez é esta? O castigo será só esperar? Que tipo de
sofrimento é esse? Imaginemos uma pessoa que durante sua vida

219

A dor e a humilhação de vêlos repetidamente nos provocarão sofrimentos. que cometeu muitos dos pecados capitais e outros mais sérios ainda.html Que tipo de castigo é esse? De onde tiram essas ideias engraçadas?  Além disso. a amargura de se sentir esquecida e embora haja mais almas à sua volta não haveá nem tempo de sequer olhar os demais.zoomshare. e uma alma sem Deus se sentirá na pior solidão de todas.foi un pecador "Light". que esquenta. é bom mencionar os demais sofrimentos do Purgatório. como se fosse um filme. certos pecados que cometemos (erros ou omissões) durante nossa vida. Ok! Irá a expiar suas faltas no purgatório ESPERANDO.aprendiendodelafe. 220 . sem deixá-la um só segundo. mas que se arrependeu a tempo. podemos corroborar que Paulo (o falso apóstolo) fala de um fogo real.  Fuente: http://www.com/16. na angústia. esse fogo que é puramente espiritual e que queimará a alma causando uma dor enorme. Que tipo de purificação é essa? Onde está a justiça divina? Outra visão de como funciona o castigo no purgatório:  Basicamente se trata de ver várias vezes.  Fuente: http://webcatolicodejavier. mas que irá penetrar como um câncer doloroso que se espalha por todo o corpo.html Mas quando lemos um dos supostos versículos usados para esquentar essa invenção do “Purgatório” (1 Coríntios 3:13-15). queima e faz sofrer. como um fogo purificador que há nele. no choro em todos os demais sentimentos de culpa por não ter sido capaz de se livrar deste tormento com nossas boas ações na terra. não só estará fora dela.org/purgatorio.

porque ele é revelado em fogo. sofrerá ele dano. pois o dia a demonstrará. Crer que o fogo do Purgatório é só simbólico e representa a “angústia de esperar até estar diante de Deus”. e qual seja a obra de cada um. Ora.  “É uma prisão de fogo na qual quase todas as almas salvas são submersas depois da morte e na qual sofrem as mais intensas penas”.1 Coríntios 3:13-15 13 . O que nos dizem os maiores doutores da igreja sobre o Purgatório?  Tomás de Aquino. isso não é nenhum. em todo caso seria uma vantagem adicional estar longe dos caprichos desse senhor demente. o próprio fogo o provará. o inferno então seria simplesmente “a angústia de não estar ao lado de Deus”. o príncipe dos teólogos.manifesta se tornará a obra de cada um. todavia como através do fogo. mas o tal será salvo. Entretanto. há outros católicos que creem que o fogo e o sofrimento no Purgatório são reais e quase equivalentes ao do inferno.Se permanecer a obra do que a sobreedificou. esse receberá recompensa. disse que o fogo do Purgatório é igual em intensidade ao fogo do inferno e que o mínimo contato com ele é mais aterrador que todos os sofrimentos possíveis desta terra! “Tão 221 . 15 se a obra de alguém se queimar. equivaleria a dizer que o fogo do inferno é igual. 14 . que não é um fogo real.

sentir ou imaginar nesta vida. são sujeitas a um fogo mais penetrante e mais terrível que alguém possa ver.  Vários outros santos escritores falam em termos idênticos sobre esse horrível fogo.  Santo Agostinho. terá que passar pelo fogo do Purgatório e sofrer pelos bocados que comeu a mais. contraditório e absurdo. ensina que para serem purificadas de suas faltas antes de serem aceitas no Céu. é uma brisa fresca". o maior de todos os santos doutores. disse o Santo Doutor.com/paginas/purgatorio/libro1 /cap01.  Fonte: http://www. Parece que crer nessa história do Purgatório não é um bom negócio.  São Cirilo de Alexandria não duvida em dizer que "sería preferível sofrer todos os possíveis tormentos na Terra até o dia final do que passar um só dia no Purgatório”. se você teve só um pequeno pecado capital (como um pouco de Gula). ainda é mais agudo que qualquer coisa que possamos resistir na Terra. Embora esse fogo esteja destinado a limpar e purificar a alma.lamentável é o sofrimento delas que um minuto deste fogo terrível parece um século”. Mas outro assunto. as almas depois de mortas. não importa. em comparação com o fogo do Purgatório. que o descuidado crente cristão católico deveria refletir é:   Quando ocorrerá este Purgatório? Antes ou depois do Juízo Final? 222 .  Outro grande Santo disse: “Nosso fogo.marialuzdivina.php Então o católico deve ficar alerta.

vai ao purgatório sofrer um pouquinho. Os cristãos 223 . depois de "limpar" esses pecaditos vai ao Juízo Final por seus pecados grandes.1 . de qualquer maneira devo ter uma parada técnica no Purgatório para expiar essas cositas que fiz em vida e que Deus não gosta. e se for condenado irá sofrer uma eternidade no inferno. ou seja: de crença obrigatória para todo católico. imagino que passo diretamente a fritar-me comodamente sem passar pelo purgatório. mais injusto e cruel impossível. Se sou condenado: Se falho no Juízo Final e me vou ao inferno...  Também é bom não esquecer que o Purgatório só é aceito pela Igreja Católica e pela Igreja Copta. É bom se comportar bem! __________________  É bom lembrar que a crença no Purgatório é um dogma de fé. recémmorto abrirei os olhos e de repente já estarei sofrendo no Purgatório por um tempo que desconheço e depois irei ao Juízo Final. mas se esqueceu de mencionar na Bíblia.. Não? 2 . Ou seja. o contrário seria muito cruel..Purgatório antes do juízo final  Se sou salvo: Vou direto ao Purgatório.  Se sou condenado: Pior! Consegue imaginar? Morre.Purgatório depois do juízo final   Se sou salvo: Se saio favorecido no Juízo Final e ganho o paraíso.

Estas diferenças entre as diferentes facções cristãs os tem dividido de forma vergonhosa e definitiva causando. 6 . Só uns versículos isolados aqui e ali 224 . MAS NADA DE NADA! Para piorar. o “Arrebatamento”.A farsa do Purgatório Por que é uma farsa isto da existência do Purgatório? Ora. pois nem sequer aparece na Bíblia. enfrentamentos severos entre eles. nesta história de “Purgatório” é pior ainda.Ortodoxos NÃO creem na existência do purgatório e menos ainda os Protestantes. não poucas vezes. Pelo menos o “Juízo Final”. mas o Purgatório NÃO. pelo mesmo motivo que o resto das crenças post-mortem… Não há nenhuma evidência! E OS PARASITAS RELIGIOSOS QUE PREGAM ESSAS SANDICES TIVERAM TODO O TEMPO DO MUNDO PARA APRESENTAR ALGUMA COISA. “Céu e Inferno” são citados de forma direta na Bíblia.

já B16 disse que Inferno existe e é eterno. sabendo que seus seres queridos que já morreram e foram bons durante toda a vida. Nota-se a léguas que é só mais um mecanismo de enganação e manipulação por parte de uma religião que está acostumada a fazer isso: O Catolicismo. mais temor. mais infernos. é brutalmente asqueroso. igualmente irei padecer profundas dores e sofrimentos. O Purgatório só acresenta mais medo. Alguém pode imaginar que alívio e paz mental podem ser maiores do que não crer nessas imundícies todas e nos mentirosos que as inventam? 225 . mais sofrimentos e principalmente mais poder aos que ensinam esta obscena doutrina aos bem intencionados. como por exemplo: JP2 disse que o inferno e purgatório não existem e são apenas estados mentais. Como pode o crente católico. Só em saber que por melhor que tenha sido em vida. bobos e ingênuos crentes. estão sofrendo enormemente no Purgatorio? Como pode conciliar o sono sabendo disso? Sem falar que os infelizes católicos precisam convicer com as indecisões e contradições entre os papas.e pronto. montamos a pantomima de um mini-inferno para os pecados pequenos e os crentes sem noção.

Obviamente que esta crença das “Almas do Purgatório” e rezar-lhes é só mais um mecanismo da Igreja Católica para manipular e atemorizar os crentes (além de tirar-lhes dinheiro).Rezar às almas do Purgatório? Obviamente nada disso é real. 1 . é uma completa idiotice rezar e pedir a salvação destas almas. supondo que estas absurdas coisas existam. as “almas benditas do Purgatório” são precisamente isso: as almas dos que já morreram e estão no Purgatório expiando seus “pecados não mortais” para subir à glória de deus. não existem “almas”. Vejamos uns fragmentos de uma conhecida pagina Católica dedicada ao Purgatório. A doutrina Católica diz:  “Nós só ajudamos com nossas orações e penitências a aplicar os méritos de Jesus para apressar sua entrada no céu”.11 . onde destacaremos as absurdas e complicadas instruções que nos dão para rezar às almas do Purgatório: 226 . “purgatórios”. “infernos nem paraísos”. O mais estranho é que muitos dos fiéis católicos estão muito confusos com isso das “Almas do Purgatório” e parece que não sabem o que são e o quão idiota é rezar para elas ou pedir-lhes algo.A Igreja Católica INVENTOU as Almas do Purgatório >>> Do ponto de vista do imaginário popular católico. Porém.

Um homem joven que ganhava um salário muito modesto contou ao autor deste libro: “Minha esposa morreu há alguns anos. é importante mencionar quantas Missas se quer). A segunda medida para ajudar as Almas Benditas. é pedindo Missas oferecidas para elas. o que permite a Associação ter Missas perpétuas todo mês. Esta é certamente a mais eficaz das medidas para liberá-las. As condições são simples. Contribuir uma vez ao ano com um donativo à Associação. Rezar e promover a devoção às Almas Benditas.Como podemos ajudar as Benditas Almas do Purgatório? CAPITULO CINCO         A primeira medida é unir-se à Associação das Santas Almas. Ouvir Missa uma vez por semana (basta a Missa de domingo) pelas Santas Almas. Aqueles que não possam oferecer Missas deveriam assistir tantas Missas quanto seja possível por sua intenção. Não posso 227 . Tenho 10 missas oferecidas por ela. (Se desejam Missas regulares pelas Almas Benditas. Ter teu nome registrado no Livro da Associação.

São João Macias. principalmente recitando o Santo Rosario e oferecendo suas indulgências por elas. Nosso Senhor mostrou à Santa Gertrudis um vasto número de almas deixando o Purgatório (cerca de 1000 cada vez que se a recitava!) e indo ao Céu como 228 . que imenso número de graças e favores terão perdido! É bastante possível. Estas são as mais consoladoras devoções. elas trazem oceanos de graças a quem as pratica e dão imenso alívio às Santas Almas. pelo menos diga 500 ou 200 vezes diárias. ganham 300. são excelentes vias de ajuda às almas.. liberou do Purgatório mais de um milhão de almas. A recitação do Santo Rosário (com suas grandes indulgências) e fazer a Via Crucis (o que é ricamente doador de indulgências). Outra fácil e eficaz forma de ajuda é a recitação constante de orações breves que contenham indulgências (aplicando essas indulgências em favor das almas do Purgatório). mas ouvi 1000 missas por sua querida alma”. Mas se não podes dizer mil 1000. de um ano.      fazer mais por ela. outra poderosa oração é: "Pai Eterno. pelas Almas do Purgatório". em Vós confio". com todas as Missas ditas no mundo neste dia.000 dias de indulgências (oitocentos e vinte e um anos de indulgências) !!! Que multidão de almas podemos liberar! Qual não será a quantidade de almas liberadas ao final de um mês. de cinquenta anos? E aos que não dizem as jaculatórias. No entanto. como vimos. ou só a palabra "Jesus".. te ofereço o Preciosíssimo Sangue de Jesus. embora não muito fácil dizer essas jaculatórias 1000 vezes ao dia. Aqueles que digam as jaculatorias 500 ou 1000 vezes. Muita gente tem o costume de dizerr 500 ou 1000 vezes por dia a pequena jaculatória "Sagrado Coração de Jesus.

Se Deus premia tão abundantemente a mais insignificante esmola dada por um pobre homem em Seu nome. Liberaremos incontável quantidade de Almas do Purgatório. Pedir todas as Missas que estejam em nosso poder. as quais nos pagarão 10000 vezes mais.marialuzdivina.com/paginas/purgatorio/libro1/cap05 . Aconselhamos a todos realizar este ato. AS ESMOLAS AJUDAM AS SANTAS ALMAS  Todos damos esmolas a Cristo.php Tudo isso significa que você pode rezar para que a alma de un defunto determinado sofra menos e permaneça o menor tempo 229 . O ato heróico: consiste em oferecer a Deus em favor das Almas do Purgatório todos os trabalhos de satisfação que praticamos em nossa vida e todos os sufrágios que serão oferecidos para nós depois de nossa morte. melhor. quanto mais. Escutar todas as Missas. Fonte: http://www. Este ato não evita que os sacerdotes ofereçam Missas pelas intenções que eles desejem ou que os leigos não rezem por algumas pessoas ou outras intenções. que imensa recompensa Ele não dará à aqueles que ofereçam seus trabalhos de satisfação em vida e morte pelas Almas que Ele ama tanto. Oferecer todas as nossas penas e sofrimentos pela liberação das Almas do Purgatório. a qual a Santa costumava dizer frequentemente durante o dia. CONCLUSÃO      Dar todas as esmolas que possamos.  resultado desta oração.

esforço e dinhero desperdiçado. petições. ou melhor. rezas. atos litúrgicos. então devem sofrer mais pré-cozinhando no Purgatorio. vírgens. direto para as arcas da igreja! 2 . Quanto tempo. violador.. Os pobres possuem mais limitações.Podemos pedir coisas às almas do Purgatório? Por que os crentes pedem coisas aos Santos. ter mais dinheiro para oferecer missas. então toda essa parafernália de rezas. Onde fica aquela história de que a riqueza é má e aq do camelo pelo buraco da agulha? Segundo esta maravilhosa doutrina. Assumindo que Deus é “infinitamente justo” e que cada um assume a responsabilidade de seus atos. quando podem pedir diretamente a Deus? Por acaso ele não concederia bem mais rápido?  Por que não peço direto a Deus? 230 . anjos. mas se tiver dinheiro e amigos não deverá ter problemas para chegar rapidamente ao lado de Deus. canibal e pervertido tem muitas pessoas que roguem por sua alma. almas. etc. já que não tem efeito algum. doações e oferendas garante uma breve passagem pelo purgatório.possível no Purgatório.. ele irá melhor do que uma boa pessoa solitária? Para piorar. menos sofrerá no Purgatorio? E os pobres e solitários que não possuem família ou amigos que lhes rezem? Ou seja: se um assassino em série. Sem dúvida que possuir dinheiro é uma grande vantagem. diga-se que isso é uma magistral estupidez e uma tremenda injustiça:    Isto significa que quanto mais gente o defunto tiver rezando por si. você poder ser muito mau e ruim. petições. missas e dinheiro é um vil desperdício. De sobra.

“O que acontece é que eles são intermediários com Deus e
levam tua mensagem mais rápido”.

Isto é uma completa idiotice! Se Deus existisse não necessitaria
de uma “audiência prévia”; principalmente porque Deus é
onipresente e está em todos os lugares! Que sentido tem pedir a
umas almas ou a um santo se, em teoria, Deus está ao meu lado
escutando até meus pensamentos? O mais surpreendente é que
o crente que faz essas petições absolutamente idiotas e inúteis
parece ignorar algo: a alma no purgatório deve estar bastante
ocupada em seus própios problemas para ter tempo de “estar
escutando e concedendo pedidos”. Imagino que evitar fritar-se é
uma prioridade preemente para essa alma. Não creio que a alma
penando tenha tempo e paciência para escutar as rezas das
pessoas. Claro que o crente dirá: “Não se reza às almas do
purgatório, mas a Deus para que acelere a passagem das almas
no purgatório”. Se for assim então o termo “rezar às almas do
purgatório” é falso. Além disso, lembre-se que Deus sabe tudo
porque é Onisciente, Deus já sabe tudo o que acontecerá com
essa alma e seu destino, de forma que todas as suas rezas,
palavrerias, oferendas e dinheiro é totalmente perdido.
Segundo os que creem nisto, o assunto das almas deveria ser
assim:
Depois de muitos anos expiando os pecados no purgatório, a alma
do defunto chega ao céu para falar com Deus.

“Obrigado Deus por permitir-me sair do purgatório… Ahh, a
propósito, a minha neta me pediu para lhe dizer que quer
um iPad.

É tanta a desinformação dos devotos crentes católicos trolados
pela igreja, que às vezes é difícil crer nas coisas que chegam a
dizer. Vejamos uma pergunta no Yahoo Answers:

231

Crente pergunta:

Olá. Tenho ouvido que as almas benditas te concedem
favores, mas não sei muito bem como rezar para elas... Por
exemplo: lhes diz o que desejas e lhe prometes que si te
cumprem lhes rezarás durante certo tempo... ? Alguém
sabe algo sobre este tema? Tambén li que mesmo que se
cumpra o que pediu e tenha rezado o que prometeu, elas
te perturbam¿? Isto não creio que seja verdade, não? Em
todo caso te perturbariam se não cumpres com tuas
orações prometidas, não?

A melhor resposta:

“As almas do purgatório nada podem fazer, em vez disso
você pode fazer muito por elas, rezando para que elas
possam alcançar a glória de Deus e compartilhar sua
felicidade. Certamente que quando estejam lá no Céu, te
retribuirão intersedendo diante de Deus, já que essas almas
são santas. Qualquer um que esteja com Deus é santo e
pode interseder a nosso favor”.

“SÓ DEUS É O QUE TE CONCEDE OS FAVORES NÃO os santos ou
as almas do purgatório, eles intersedem diante de Deus, para que
ele intervenha”.
“O melhor que podes fazer aos irmãos que já faleceram é fazerlhe uma Missa a maior oração de Todas. Nela mesmo que tu não
os vejas as almas do purgatório contemplam este grande sacrifício
para a expiação de seus pecados. Tal como o diz a biblia 2
Macabeus 12,39. Na missa acontecem muitas coisas, mas não as
verás até o dia de tua morte”.
Fonte:
http://es.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090901075
941AAAf0WQ

232

Depois de ler essas asneiras a única reação possível é um
“facepalm” (tanto pelo escrito como pelos erros ortográficos) e
fica fácil perceber porque o mundo está como está. Se a grande
maioria das pessoas que povoam este planeta possui crenças
como estas, o fato da raça humana ter sobrevivido é um
verdadeiro milagre.
E não é só isso, vejamos outra das respostas:

Eu tenho toda minha família morta e desde menina falo
mentalmente com eles, antes de ser crente lhes pedfi 4
desejos em sua tumba. À minha avó pedi-lhe que
intercedesse por mim com Deus para ter paz, a meu pai
pedi um carro do ano e a uma amiga um Cristo com
corrente (bonito, claro). E a um Sacerdote lhe pedi fé, As 4
coisas me foram concedidas. O da cruz foi no mesmo mês,
o resto no transcurso de 20 anos. Meu pai entendeu menos
o pedido porque me deram três carros, mas não eram do
ano, mas até junho caiu o do ano pelo sorteio tec. Hoje que
sou um crente já não peço coisas materiais, eu prefiro orar
pelos outros do que por mim.

Como se pode construir um mundo melhor com crenças como
estas? E como respeitar instituições cuja única função no mundo
é encher a cabeça das pessoas com essas idiotices?
3 - Pode me aparecer alguma alma do Purgatório?
Apesar de tudo isso há uma crença mais absurda ainda (estúpida
na realidade). A de que as “almas do Purgatório” podem aparecer
aos vivos e interagir com eles. É realmente inconcebível que
alguém creia que uma alma do purgatório (onde em teoria está
pagando por seus pecados) possa sair e regressar ao “mundo dos
vivos” e aconselhar ou simplesmente conversar com sua família e

233

amigos. Ou por acaso o “Purgatório” é só uma espécie de “centro
de reabilitação” de almas que entram por vontade própria e
podem sair e entrar quando queiram? Que tremenda falta de
seriedade de Deus, se permite isso! Apesar do desatinado e
incoerente disto, há milhões de pessoas que afirmam que foram
“visitadas” por almas penadas provenientes do purgatório.
Talvez por isso os extraterrestres estejam evitando contato com
a nossa humanidade!

4 – A Farsa das almas do Purgatório
Por que essa bobagem de “Almas do Purgatório” é uma Farsa?
Porque não existe a mais insignificante evidência de nada dessas
besteiras! Todo esse monte de crenças e ritos está baseado na
premissa da existência de um lugar chamado Purgatório do qual
não há nenhuma prova de que exista. Inclusive muitos cristãos
NÃO creem que este “Purgatório” seja um lugar real já que nem
mesmo aparece na Bíblia. (Papas JP2 e B16 dizem que não existe,
mas sua igreja arrecadou fortunas imensas durante séculos, das
pessoas tentando salvar seus parentes mortos com ricas doações
e compras de missas... E o fazem até hoje!).
Vejamos:




- Deus não existe.
- A Bíblia é falsa (está baseada em Deus).
- O Purgatório não existe (nem sequer aparece na Bíblia).
- As almas do purgatório não existem (já que não existe
purgatório, nem almas, nem espíritos).
- As orações às Almas do purgatório não funcionam (já
que não existem almas, nem purgatório, nem aparece na
Bíblia, que é falsa porque Deus não existe).

234

Para que isso das “orações às Almas do Purgatório” seja
verdadeiro, as premissas anteriores precisam ser verdadeiras. Na
verdade isso parece uma péssima versão do filme “Inception” de
Nolan.
A lógica, a razão e o sentido comum nos gritam que tudo isso não
é mais que uma manipulação maquiavélica da igreja, sobre
desespero das pessoas diante da perda de seus entes queridos e
da angústia e do medo de seu sofrimento depois da morte,
sofrimento também espertamente inventado pela igreja. A Igreja
Católica vem semeando o medo e a ignorância entre seus fiéis,
tudo isto baseado na obscura intenção de atemorizá-los e assim
poder controlá-los (além de encher suas arcas de dinheiro).
A filosofia do Catolicismo é:

Enquanto mais assustados estejam os fiéis, melhor
poderemos controlá-los; o que equivale a ter mais poder,
controle e dinheiro.

O aberrante e assustador é que está funcionando desde o século
quatro exatamente da mesma forma!

235

12 - A Igreja Católica INVENTOU o “Seio de Abraão” >>>
É preciso admitir, esses Teólogos cristãos são incríveis. Não
duvidam em inventar lugares celestiais sem nenhuma compaixão
e às vezes apenas com a leitura de um par de palavras na Bíblia.
Que iluminados! E o típico exemplo disso é "O Seio de Abraão”,
outro desses tantos lugares onde (segundo eles) vão algumas
pessoas após a morte. Pois bem, estes "Gênios" teológicos leem
um par de palavras e a Bíblia e, se não as entendem,
simplesmente criam do nada um lugar no além. (Creio que os
verdadeiros todo-poderosos e criadores de todas as coisas são
eles).
Vejamos:
Lucas 16:22
Morreu o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de
Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado.

Este versículo é o único em toda a Bíblia que cita este "Seio de
Abraão". Pode ler a Bíblia de capa a capa, não há outra referência
a ele! E baseados só neste versículo, estes "espertos" decidiram
criar um lugar no além para justificar a citação de Lucas em seu
Evangelho. Mas o mais absurdo e incoerente de tudo isso é que o
versículo onde é citado o "Seio de Abraão" pertence à famosa
história do "Rico e Lázaro", história que para a grande maioria dos
cristãos é uma parábola; ou seja, que é simbólica e nunca ocorreu
de maneira real e literal como diz o evangelho.
Assim que o maravilhosamente ridículo
versículo citado em uma parábola
inventaram um lugar mágico no qual
colocam sua fé. Repito: Tudo isto de

disto é que a partir de um
que nunca foi literal,
milhões de fiéis creem e
uma suposta PARÁBOLA!

236

Bem, temos a outra opção, a de que esta história do Rico e Lázaro
NÃO seja uma parábola e que estes “fatos” ocorreram de verdade.
Na realidade... Seria muito pior! Porque haveria que admitir-se
que existe um lugar parecido com Céu/Paraíso muito, mas muito
perto do inferno, tão peto que os habitantes dos dois lugares
pudessem falar entre eles como uns vizinhos fofoqueiros. Ou que
se possa acalmar seu sofrimento com uma gota de água na ponta
da língua e tantas besteiras mais que diz esta história maluca.
Como sempre, esquecendo e pulando por cima de toda lógica e
sensatez, simplesmente inventaram do nada este estranho lugar.
O "Seio de Abraão” também é chamado de “O Limbo dos profetas"
ou o “Limbo dos Patriarcas”; diferenciando-se do "Limbo"
tradicional onde antes iam as crianças não batizadas e os
dementes e indígenas que nunca ouviram falar de Jesus e de sua
doutrina. Lembremos também que este "Limbo" foi eliminado com
um canetaço pelos líderes do Vaticano, deixando as pobres
crianças mortas dançando no nada e os crentes que investiram
sua fé, crenças e dinheiro... com a boca aberta.
É irônico e divertido que tenham
eliminado o "Limbo" original e
deixado
este
"Limbo
dos
patriarcas"
baseado
neste
versículo solitário de uma parábola
Bíblica. Incrível como jogam com a
fé dos crentes!
Claro, que os apoiadores da
existência desse lugar mágico
dizem que há outros versículos que, se não expressam
textualmente "Seio de Abraão”, indicam sua inequívoca
existência.
Vejamos:

237

Jeremias 30:10 Portanto não temas. e ficará tranquilo e sossegado. e ajuntar-vos-ei de todas as nações e todos os lugares. Jeremias 31:23 Assim diz Jeová dos exércitos. para onde vos tenho lançado. servo meu Jacó. a voz dos que dizem: Dai graças a Jeová dos exércitos. a voz de noivo e a voz de noiva. e far-vos-ei voltar para o lugar donde vos fiz ir para o exílio. quando eu fizer voltar o seu cativeiro: Jeová te abençoe. e também se ouvirá a voz dos que trazem à casa de Jeová sacrifícios de ação de graças. porque Jeová é bom.Jeremias 29:14 Eu serei achado de vós. e da terra do seu cativeiro os teus descendentes. e os edificarei como no princípio. Jeremias 33:11 A voz de gozo e a voz de alegria. Jacó voltará. Israel. diz Jeová. diz Jeová. Pois eis que da terra longínqua te salvarei. porque a sua misericórdia dura para sempre. Pois farei voltar o cativeiro da terra como no princípio. e nas suas cidades. Deus de Israel: Ainda proferirão este dito na terra de Judá. nem te espantes. diz Jeová. ó morada da justiça. 238 . ó monte da santidade! Jeremias 33:7 Farei voltar o cativeiro de Judá e o cativeiro de Israel. e farei voltar os vossos cativos. e ninguém o atemorizará.

Pois farei voltar o cativeiro deles. zifitas vieram dizer a Saul: Porventura não se esconde Davi entre nós? Estes versículos falam de uma espécie de "cativeiro". onde tiveram que permanecer 239 . Para algumas igrejas ortodoxas e orientais “4 Macabeus” é canônico. de sorte que não tomarei da sua linhagem os que dominem sobre a linhagem de Abraão. que disse: “Os justos do Antigo Testamento entravam no limbo dos patriarcas. e de Davi. Também se apoiam em citações do “seio de Abraão” em: “O Apocalipse de Sofonias 9:2” e em “4 Macabeus 13:17”. Restauraste a prosperidade de Jacó. Tomás de Aquino. Coisas da confusa “inspiração divina”! E claro. e me compadecerei deles. mas ambos são considerados apócrifos. à tua terra. Salmos 85:1 Mostraste favor. enquanto que 1 e 2 Macabeus são canônicos. Salmos 53:6 Oxalá que a salvação de Israel tivesse já vindo de Sião! Quando Deus puser termo ao cativeiro do seu povo. meu servo. Regozije-se Jacó e alegre-se Israel. não podia faltar o apoio de um emblemático católico.Jeremias 33:26 Também rejeitarei a linhagem de Jacó. Inclusive “4 Macabeus” é apócrifo para a própria Igreja Católica. Isaque e Jacó. Jeová. em nenhum momento dizem ou fazem parecer que se refere a um lugar parecido a algum Céu ou Paraíso.

todos os judeus que morreram antes de Jesus e que foram boas pessoas. Imagine Moisés neste lugar esperando tranquilamente não sabe o que. Moisés: . quando de repente aparece Jesus..Quem és tú? Jesus: . filho de Deus por ai. segundo esta “teoria". Cristãos? Imagino que a comunidade judaica pode não estar muito de acordo com esta ideia! Evidentemente também é sumamente ingênuo pretender que estes grandes profetas como Moisés.. que falava cara a cara com o próprio Deus.O Filho de Deus? Eu falei horas e horas com Deus e ele nunca me disse que tinha um filho. baseados nisto.Sou Jesus o filho de Deus.. Então.  Por que. não soubesse que havia um Jesus. esperar. ao morrerem. Moisés. concluem que o "Seio de Abraão" é o lugar para onde foram os profetas e os bons judeus que morreram antes de escutar os ensinamentos de Jesus? Como todo cristão sabe. Jacó. foram para esse estranho lugar. não se pode subir ao paraíso sem conhecer a doutrina e a bênção Jesus.. 240 ...    Moisés: .   Ou seja: JESUS CONVERTEU TODOS OS JUDEUS MORTOS >>> AO CRISTIANISMO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Consegue imaginar? Abraão. durante os 3 dias que esteve na tumba.. O que esperaram? Esperaram que ocorresse outra absurda crença cristã: Jesus ao morrer crucificado. deu um passeio por este "Seio de Abraão" e ensinou a todos estes judeus a filosofia do cristianismo..até que Cristo redimisse o mundo pagando com seu sangue o resgate da humanidade pecadora”.

ouviu falar de um tipo que se dizia “filho de Deus” e invadiu o lugar para pregar uma nova religião e foi morto a pedradas. Então “por acaso” inventaram um lugar paralelo ao inferno que acolhe todas as almas das pessoas boas que morreram antes da chegada de Jesus. talvez isto explique o fracasso do retorno de Jesus.A Farsa do seio de Abraão Por que essa bobagem do “seio de Abraão” é uma farsa? É mais que óbvio: os grandes estudiosos Bíblicos encontraram uma estranha história no evangelho de Lucas. na realidade sou eu mesmo. Chama-se cristianismo e se não o escutas.Ok. não irás ao Paraíso. que numa visita ao “seio de Abraão”. meu pai. o rico vai para o inferno e o pobre vai para “seio de Abraão”. (e de quebra resolveram essa incógnita). Bem.Pois sou seu filho.. (Pausa) Já falas com meu pai. além disso. Porque Deus. e. Moisés: O que! . venho dizer-te que tudo o que meu pai te disse já não vale mais.. Evidentemente eles se perguntaram: “Que negócio é esse de “seio de Abraão”. Moisés: . está tudo anulado e venho te ensinar o novo que ele quer. Moisés: Tá doido muleque? Jesús: .Sim. Quer dizer que tudo aquilo que Ele me disse foi tempo perdido? Não seja mentiroso! Que me apareça teu pai aqui para que ele mesmo me diga. como queira.VTF!! Soubemos através de uma “alma bendita do purgatório”. onde os que ali estão podem falar com os que estão no Inferno? Isso é uma loucura! Verdade”? Então simplesmente disseram que era uma “parábola” (mesmo que Lucas nunca o declare).      Jesus: . cometeu duas vezes o mesmo erro fatal! 1 . Jesús: . Pronto! 241 . que narra a história de um rico e um pobre e que após a morte de ambos.

procure não ter crenças tão absurdas e desatinadas. a Bíblia deveria ser clara e dar mais informações sobre sua existência. creia. Ou vai apenas divertir os ateus e céticos. Nada como ser eficiente! É mais do que óbvio que tudo isso é uma vulgar farsa e uma manipulação dos que pretendem guiar espiritualmente os crentes ingênuos.univision. Ou por acaso o trabalho dos líderes cristãos é corrigir e completar a Bíblia? Parece que sim! É incrível até onde chega a imaginação de alguns! Como é possível que o crente “sensato” chegue a sequer considerar tantos disparates? A Igreja tem um botão que desliga seu cérebro? Quer crer.com/t5/Cat%C3%B3licos/El-seno-de-Abrahamsiempre-ha-sido-Biblico/td-p/386424710#axzz1ygsrcrTO http://es. mas pelo amor de sua própria reputação como ser humano pensante.wikipedia. Não deveriam ficar inventando lugares celestiais nem colocando almas de defuntos em lugares estranhos e de pouca credibilidade.Solucionaram o que era “o seio de Abraão” e colocaram as almas dos judeus bons neste lugar.org/wiki/Limbo_de_los_patriarcas 242 . Fontes: http://foro. Se algo tão importante como um lugar assim existisse.

A Igreja católica INVENTOU o Limbo >>> 1 .Como faltar com o respeito aos fiéis O que acontece com as crianças que morrem sem serem batizadas e que não são nem mesmo cristãos? Esta é uma pergunta que certamente já passou pela mente de todos os crentes. então ainda levam o pecado original que herdaram de seus pais. desde a concepção são já pessoas plenas com seus direitos totais como seres humanos.13 . O que ocorre com eles? Vão ao céu ou ao Inferno? Esta incógnita também é aplicável a todos os fetos mortos não nascidos que. segundo a igreja. Supõe-se que as crianças não aceitaram Jesus como seu salvador por não terem sido batizadas. 243 .

chamado Bíblia sagrada. NÃO ESTÁ! A Bíblia não diz nada sobre o destino das crianças após a morte.Como começou a loucura do Limbo? Vejamos mais ou menos como começou esse negócio de Limbo.Lá pelo século V existia uma doutrina Teológica chamada “Pelagianismo” (que vem das ideias de “Pelagio”. que ninguém sabe o que é e nem onde está. buscando oferecer as respostas que a Bíblia não tem. E como sempre. portanto. Vamos buscar as respostas para isso nesse livro infalível que serve de guia de vida para mais de dois bilhões de pessoas. como o destino postmortem de nossas crianças. deve ser um lugar muito distante e isolado. Certamente que ali deve dizer muito claramente o que acontece com essas crianças que morrem prematuramente. Algo tão importante como isto deve estar na Bíblia. Pois esta pergunta também foi feita pelos primeiros teólogos e pais da igreja. que afirmava que o pecado original só estava limitado a Adão e Eva e que nós os humanos não devíamos 244 . eles simplesmente concluíram que devia existir uma espécie de lugar mágico para onde as crianças vão ao morrer. Parece que a Deus lhe importa um pepino o que ocorre aos infantes quando se vão deste mundo. Custa-me crer que um assunto tão importante para o crente. . Pois não. mas para onde vão as almas destas desafortunadas crianças.Pois bem. significa “borda” ou “Limite” e. não seja nem mesmo tratado pela Bíblia. um monge asceta do século IV). Então inventaram logo um lugar chamado "Limbo". “Limbo”. 2 . De acordo com seu nome.

Mas o amável Santo Agostinho disse que isso não podia ser certo… então no concílio de Cartago em 418. as crianças iriam ao inferno “sofrer um pouquinho”! Que tipo imprestável este! . onde não gozam de Deus.Até que São Alberto Magno (um dos poucos teólogos que admita a redondeza da terra) propôs a existência de um lugar chamado “limbo”. 3 . neste caso. autor do catecismo do século XX o expressa claramente: “As crianças mortas sem batismo vão ao limbo. mas tampouco o inferno ou o purgatório”.Desde então a santa Igreja Católica deixou que os fiéis cressem abertamente no Limbo. (Como são amorosos!). sendo incorporada em muitos Catecismos. Mas então o que acontecia com as crianças? Agostinho dizia que. .O absurdo do Limbo 245 . mas não sofrem. . e só esse.O Papa Pio X (1905). . sem se pronunciar diretamente a respeito. mas foi aceita logo como uma crença comum nos ensinamentos da Igreja. não merecem o céu.padecê-lo (soa relativamente sensato) … desta maneira as criancinhas iriam ao paraíso já que não possuem pecado original. porque tendo o pecado original.Tudo isso gerou enfrentamentos já que muitos teólogos e “santos” diziam que as crianças deviam sofrer algum castigo por terem o pecado original e não podiam sair ilesas disso. esta doutrina foi declarada herética. O principal enfrentamento foi entre os agostinos e os jansenistas. aonde iriam essas crianças. . -A ideia do Limbo nunca foi declarada “Dogma de fé”.

Imagine como seria este lugar para onde vão as crianças após a morte: Por acaso vão os embriões? Já pensou nisso? Onde quer que vá encontrará flutuando ou movendo-se pelo solo embriões. como podem estar felizes ali os pais que perderam seus filhos? Para que 246 . já imaginou? Seria como una espécie de “Museu embriológico vivente” e verdadeiramente asqueroso. gástrulas e fetos.Porque se o paraíso é um lugar de "felicidade permanente". Se cada aborto que houve no mundo vai ao limbo. . podemos também especular um pouco sobre isto.Nunca se esclarece se este Limbo é um lugar permanente ou se é só uma espécie de mini-purgatório de onde as crianças irão logo ao paraíso com seus pais.Como o Limbo é uma especulação total dos Católicos. mórulas. .

não tendo cometido pecados.Em todo caso. Aqui estariam todos os indígenas e pessoas que nunca escutaram esse negócio chamado cristianismo.. Jesus ou Deus. Devemos ser gratos à Igreja Católica por nos proporcionar tanta diversão com suas sandices teológicas. nunca receberam a doutrina de Jesus e de Deus.Sem mais Limbo para ti! Ok. perfeito. o que é na realidade esse “Limbo”? Um préinferno? Ou por acaso só um céu pequeno cheio de gente? O certo é que é verdadeiramente engraçado imaginar isso. Até que.. indígenas. inclusive também estarão aqui os dementes e mentalmente incapazes. havia dado consolo aos pais crentes que lamentavelmente sofreram a pena e a dor de perder um filho. Consegue imaginar? Um lugar cheio de fetos. fé e devoção para este importante lugar de descanso/expiação para os nenês. 4 . loucos e integrantes de outras religiões que existiram desde o início da humanidade. Dinheiro e esforços. 247 . que nem se sabe onde fica. Os fiéis dedicaram horas de orações a Deus rogando para que seus filhos tivessem um bom destino no Limbo. A Santa Igreja Católica tem uma resposta a este assunto das "almas de crianças mortas". Também se diz que no Limbo se encontram aquelas pessoas adultas que. deve ser o lugar com a maior densidade populacional de todos os tempos! .o Paraíso seja perfeito os pais deveriam ter seus filhos ao seu lado e não em um lugar chamado Limbo. Mesmo que absolutamente inventada.

E as horas e horas de oração. embora tenhamos um par de informações dos ensinamentos de João Paulo II: 248 . A falta de respeito com os fiéis católicos é realmente ofensiva. Em 19 de abril de 2007. um mistério o destino preciso das crianças sem batismo.. expressando a esperança de encontrar no futuro uma solução teológica que permita crer em sua salvação:  “Todos os fatores que temos considerado dão sérias bases teológicas e litúrgicas à esperança de que as crianças mortas sem batismo estejam salvas e gozem da visão beatífica”. vale ZERO o que fazem ou creem seus devotos. foram totalmente perdidas. E que deixava a alma das crianças entregues à "Vontade de Deus". Portanto. Como sempre. como outros tantos na história da Igreja Católica. aos líderes Católicos.Um belo dia o ex-papa Benedito XVI se levantou de manhã de mau humor e disse que "o Limbo na realidade não existia". de fé e dinheiro investidos no "Limbo". não é uma verdade dogmática. mas somente uma “hipótese teológica” entre outras. até o ponto em que inventam e destroem lugares celestiais à vontade. a Comissão Teológica Internacional presidida por Joseph Ratzinger publicou um documento teológico afirmando que a existência do limbo das crianças.. O documento considera. já não sabemos mais aonde vão as crianças após a morte. Agora vejamos o que diz uma conhecida página Católica oficial: O Magistério nunca emitiu nada sobre esta questão.

Mas também reconhece que a maneira que Deus intervém para a salvação das almas não fica reduzida aos sacramentos. se salvem. abri-vos com humildade e confiança ao arrependimento: o Pai de toda misericórdia os espera para oferecer o seu perdão e a sua paz no sacramento da Reconciliação. de um modo conhecido só por Deus.  A Igreja não conhece outro meio além do Batismo para garantir a entrada no céu. Vos dareis conta de que nada está perdido e podereis pedir perdão também a vosso filho que agora vive no Senhor. n° 99). e não os impeçais. deles.  Cristo morreu por todos e a vocação de todo homem é chegar a Deus. O primeiro se refere aos que morrem em razão do aborto.  O segundo está no Catecismo: “Quanto às crianças mortas sem Batismo. que lhe fez dizer: “Deixai vir os meninos a mim. disse o Papa escrevendo às mães que realizaram o aborto: “Se ainda não o haveis feito. que quer que todos os homens se salvem e a ternura de Jesus com as crianças. Em verdade. que quer que todos se salvem (1 Tm 249 . porque dos tais é o reino de Deus” (Mc 10:14). nº 1261).” (Evangelium Vitae. nos permite confiar em que haja um caminho de salvação para as crianças que morrem sem o Batismo. a Igreja só pode confiá-las à misericórdia divina. a grande misericórdia de Deus. Assim que a Igreja confia em que o Espírito Santo ofereça a todos a possibilidade de que. como faz no rito das exéquias por eles. se aplica o Batismo de sangue ou o de desejo. Assim. por exemplo. Por isto é mais urgente ainda o apelo da Igreja de não impedir que as crianças pequenas venham a Cristo pelo dom do santo Batismo” (Catecismo da Igreja Católica. E confia também na misericórdia divina.

Assim nos livramos do problema”. é simplesmente repugnante. Por que dizer que o Purgatório é um "Dogma de fé". o Concílio de Cartago no ano 418. deve se estender a todos os homens. Primeiro por falta de fundamentos nas Sagradas Escrituras e segundo porque a felicidade a que todos estamos chamados por natureza. enquanto que as almas que antes iam ao Limbo. sem importar-lhe tudo 250 . O que custa entender é por que eliminam um lugar como o "limbo". a declarou como falsa. Se aproveitam e faltam com respeito aos que confiam neles. além disso. E. A forma como manipulam os que ingenuamente os tomam como guias espirituais. mas não gozam da visão de Deus. agora estão "À vontade de Deus"? Qual a diferença? Esta decisão da alta hierarquia católica soa assim:  .2:4) pensando que deve haver um caminho de salvação para as crianças que morrem sem Batismo. simplesmente diremos que é um mistério e fica na vontade de Deus o que ocorrerá com eles. onde as almas destas crianças não sofrem. entretanto as doutrinas do Inferno e do Purgatório são bondade pura… Necessita-se de uma enorme dose de burrice para crer e confiar nessa gente.  Assim que do limbo não podemos dizer que existe. E é claro… Quem pensaria em colocar as crianças para sofrer em um lugar isolado e distante chamado “Limbo”? Isto seria uma crueldade! Se bem que o amoroso Santo Agostinho gostaria de mandá-las ao inferno. e nenhum dos dois está claramente expresso na Bíblia. inventam e destroem lugares mágicos à sua vontade. mas mantém o "Purgatório"? Ambos são totalmente inventados a partir das mentes malucas dos líderes Católicos."Como não sabemos o que acontece com as crianças após a morte.  Com respeito à teoria de um estado intermediário entre o céu e o inferno.

. Fontes: http://es..wikipedia. seu tempo e seu dinheiro nessas aves de rapina.com/lavoz/cultura/articles/122005limbo-CR.catholic..php?id=179 http://www..azcentral.. Mas não ponha sua fé. Faça-o! . Você merece algo infinitamente melhor.o que os fiéis já investiram neles.html 251 ..org/wiki/Limbo_(teolog%C3%ADa) http://es. Pode existir maior felicidade do que estar afastado desse tipo de gente? Quer seguir crendo em Deus? Excelente! .net/temacontrovertido/602/1558/articulo.

Sabe-se relativamente pouco da vida privada dele e as especulações abundam. Seu legado de intolerância e fanatismo chegou macabramente vivo até o século XX. Vejamos alguns aspectos interessantes de sua vida: 252 . no assim chamado “auto de fé” ou “ato de fé” a que eram submetidos os supostos hereges e outros. porém há pouco mais de 500 anos este teria causado terro em que o ouvisse. Grande artífice do Edito de Granada. realizados mediante o uso de torturas. Criou a máquina de repressão religiosa e política mais eficaz da história: a Inquisição espanhola. Foi conhecido e ainda se conhece como “O Grande Inquisidor” e sob sua ditadura religiosa morreram de 3 mil a 8 mil seres humanos (cifras não confirmadas).Torquemada. a Católica. existe documentação que evidencia que ele e a Inquisição espanhola são considerados responsáveis de atos de injustiça e sofrimento.14 . sem contar os presos e torturados. Foi o Inquisidor Geral de Castela e Aragon no século XV e confessor da rainha Isabel. denuncias anônimas e execução por fogo.  Torquemada é lamentavelmente o clássico exemplo do que ocorre se o fanatismo à Bíblia e a Deus nos leva a cumprir e a obedecer a seus divinos mandamentos. Servo de Deus ou assassino de homens? O nome de Torquemada talvez a muitos não soe familiar. Entretanto.

000 judeus que habitavam na Espanha. .000 ducados para prolongar o prazo de expulsão e o trânsito para o exílio. Em certa ocasião alguns judeus haviam oferecido aos reis até 30. A ação de Torquemada foi efetiva. 253 .Torquemada foi uma das poucas pessoas que se atreveu a admoestar os reis Católicos. tomai-lo e vendei-lo! Vendei-lo vós por preço maior e entregai-lo a seus inimigos. deixando a todos os presentes surpresos diante daquela interpelação.. Formouse desde muito jovem como dominicano no Convento de São Paulo em Valladolid. era cardial..Foi nomeado Inquisidor Geral em 1482 por Fernando II de Aragão e Isabel I de Castela. então governante do jovem reino da Espanha. João de Torquemada. Não teve constrangimento em forçar a rainha a atender assuntos que ele julgava de importância.Tomás de Torquemada. . Esse parentesco com conversos estimulou a obsessão do jovem Tomás por conseguir a pureza religiosa. vós dareis contas a Deus de vosso contrato”.. irrompeu na audiência portando um enorme crucifixo que havia extraído de seu hábito de dominicano e ameaçou os monarcas: “Judas Iscariotes vendeu seu Mestre por trinta moedas de prata. A constante pressão que sofria a comunidade judaica havia levado à conversão quase metade dos 400. Nasceu em Valladolid em 1420. mas a sua origem era judeu converso. Seu tio. que eu me desencarrego deste ofício. .Em 1492 Torquemada foi um dos propulsores da expulsão massiva dos judeus da Espanha.! ¡Aí está. vossas altezas vão vendê-lo por trinta mil. de imediato se retirou. Frei Tomás.. Quando Torquemada ficou sabendo desta proposta. já que os reis desistiram do pagamento dessa soma de dinheiro e da possibilidade de minimizar os efeitos da expulsão. inclusive quando esta estava próxima de dar a luz.

Torquemada ditou suas instruções a seu livre arbítrio.Por outro lado. havia entregado às chamas mais de 600 volumes repletos. . era o reino da Espanha que se via empobrecido por aquele dantesco massacre. 254 . porque o mais prejudicado. pessoalmente Torquemada foi um asceta que vivia modestamente dormindo sobre um duro tablado de madeira. . entretanto. investigadores como Gams ou Hefele dizem que estas cifras são exageradas. Torquemada começou a andar sempre com uma escolta de até 200 lanças e ter sempre em sua mesa um chifre de rinoceronte. desembocaram no assassinato do inquisidor Pedro de Arbués. que viam que a Inquisição acabava com seus direitos e liberdades. costumava assistir aos autos de fé. A repressão foi rápida e feroz.Os protestos radicais de conversos judeus e de muitos cristãos. .Torquemada também criou medidas que determinavam que todos os livros proibidos deveriam ser entregues à Inquisição e queimados publicamente. já em 1490..000. Presumia-se incorruptível. segundo ele.000 judeus. Entretanto. . . Frei Tomás.000 sofreram penas infames. nunca comia carne e seus sinais exteriores de riqueza eram inexistentes. Juan Antônio Llorente assegura que durante seu mandato foram queimadas mais de 10.000 e morreram no êxodo mais de 20.Foram expulsos uns 165. Além disso. para assegurar-se de que os que ele tinha condenado morreram efetivamente na fogueira. para prevenir envenenamentos. nem todo mundo estava de acordo com as medidas adotadas. foram batizados à força 50.O primeiro historiador do Santo Oficio. sem consultar ninguém e segundo suas ideias obsessivas. depois dos próprios expulsos. Em algumas ocasiões.000 pessoas e outras 27. de “ideias heréticas”.

Abrindo os olhos. Concluída a ordem e estando a garota na frente dele.Como mencionamos antes. ela se viu junto com Torquemada. Então. Alguns historiadores resgataram uma curiosa história:  Parece que Torquemada. frio e insensível monstro tenta seduz-la. pulou da cama e se ajoelhou diante do dominicano. Seu pai tinha morrido em uma emboscada preparada pelas tropas espanholas aos mouros. seus olhos perturbadores e outras conversas de namorados. A parteira confirmou após o exame. mas primeiro procurou os serviços de uma parteira para ver se. então começou a tremer. ele respondeu com elogios à sua beleza e a seu pescoço perolado. sua vida privada é quase desconhecida. A vítima tentou fugir. ele 255 . ordenou a seus agentes que a procurassem onde ela morava e trouxessem à sua presença. com quem seu pai estava. ela foi transferida para um quarto ricamente decorado em que também havia roupas finas e jóias caras. após uma noite de pesadelo. mas foi perseguida e encurralada pelo inquisidor. não se sabe se nela ele prolongava aquele sadismo frio e desumano que utilizava em público. iludiu-se diante daqueles presentes. Então. como ele acreditava. era virgem. Muito assustada. morena. mas depois se deu conta da situação e onde se encontrava. ela percebeu que tinha sido levado para a sede da Inquisição e estava à mercê do Grande Inquisidor. beijando o anel que adornava sua mão ossuda. corpo esbelto e naturalmente atraente. sentiu uma grande paixão por uma jovem chamada Conceição Saavedra.. Num primeiro momento. No dia seguinte.  No entanto. Imediatamente. um homem depois de tudo. Conceição era uma belíssima jovem andaluz. Então. Ela perguntou qual era razão por que ele estava lá. na manhã seguinte foi despertado pelo toque de lábios e o cheiro penetrante de um perfume.

o monge pode garantir-lhe que ela o havia feito feliz e que certamente ela também tinha sido com ele. Não se conhece os autores do fato. mas velho.Torquemada não morreu de arrependimento por queimar os hereges ou expulsar os judeus. Ele morreu em 16 de setembro de 1498.chamou os seus servos e lhes ordenou que a despissem e amarrasse à cama. Logo depois. Bem ali terminou a virgindade de Conceição. . o chamou “o martelo dos hereges”. Passou seus últimos anos à procura de fundos para a sua tumba. paranóico. Após conseguir a expulsão dos judeus. . Sebastian de Olmedo. Depois daquele atentado ao pudor da jovem. “a honra de sua ordem”. Conceição Saavedra morria carbonizada em uma fogueira erguida em uma praça central de Sevilha.O cronista espanhol dessa época. (1). 256 . Durante a Guerra da Independência o túmulo foi profanado e suas cinzas espalhadas. avarento e miserável. “o salvador de seu país”. “a luz da Espanha”. perdeu a saúde e voltou para Ávila.

cinco séculos depois.http://www. uma aberração que.com.portalplanetasedna. enquanto os que ficaram não tiveram melhor sorte.htm:  “Se a forma de Torquemada investigar e punir os hereges eram justificáveis é um assunto que deve ser decidido não apenas em relação ao nível penal do século XV. que finalizaria em 1834. Este é um fragmento que encontrei na Internet proveniente da página http://ec. Julguem vocês… (1) .ar/torquemada.aciprensa. em 1492 os obrigados a marchar tiveram que sofrer o exílio.es/magazine/num152/textos/histo1. mas também.html 257 .php?opcion=2&id=21 http://es.org/wiki/Tom%C3%A1s_de_Torquemada http://www. no enunciado de sua Constituição.wikipedia. por meio de uma investigação da necessidade de preservar o cristianismo na Espanha”. pois frei Tomás exigia obsessiva e categoricamente a limpeza de sangue. foi retomada pelo nazismo. isto se produziria três séculos depois. e principalmente. que abolia o tribunal inquisitorial.elmundo. na cidade de Cádiz.htm Fontes: http://www. O que é verdadeiramente incrível é que alguns ultracatólicos o justificam e inclusive defendem aprovando com argumentos verdadeiramente ofensivos à moral e à compaixão humana suas atrozes ações.com/index.Sobre Espanha recém-unificada se abria uma era de horrores.com/t/torquemada.segundarepublica. Entretanto.

15 . Ao longo da história do papado existiram alguns Papas sanguinários. que nos deu o calendário 258 .Papas que morreram violentamente. como o Papa San Gregório Magno. mas em troca muitos outros importantes. por exemplo.

nesta lista veremos apenas 10 casos que chamaram mais a atenção. Durante sua fuga. Diz a lenda que pediu para ser crucificado como Jesus.que todos usamos hoje em dia. não seria tão fácil asfixiar-se até morrer.  Nota: Simão-Pedro não morreu crucificado em Roma. que não gostava dos cristãos (a ponto de culpálo pelo grande incêndio de Roma a princípios do ano 64). de cabeça para baixo no ano 67 e sim crucificado entre os anos 46-47. 259 . Pedro foi testemunha de uma visão de Jesus que lhe inspirou a voltar a Roma e aceitar seu martírio. como aqueles na posição vertical. Nesta posição. o que prolongaria sua morte. mas de cabeça para baixo. Como um dos supostos apóstolos originais de Jesus e um dos supostos maiores impulsores do cristianismo da época. para não imitar a crucificação de Jesus. A ordem foi dada por Nero para a detenção de Pedro. mas este escapou. Também existiu uma grande quantidade de derramamento de sangue na história do papado. na saída do sínodo. em Jerusalém. O falso “Papa” São Pedro 13 de outubro de 64. o apóstolo Simão Pedro se converteu em alvo da ira do imperador Nero de Roma.

Então ele pegou uma picareta e golpeou o chão onde estava o cordeiro e a água jorrou aos borbotões. os guardas ataram uma âncora ao redor do pescoço de Clemente e o lançaram no Mar Negro. Clemente descobriu que seus companheiros prisioneiros sofriam de desidratação. 99 DC 260 . viu um cordeiro em uma colina. Não há noticia que tenha feito outro milagre para salvar-se.Papa São Clemente I Segundo a lenda. Ao ver isto. depois de ter sido desterrado de Roma e enviado a trabalhar em um canteiro de pedra. Depois de ajoelhar-se para orar. Como castigo. muitos companheiros de prisão se converteram ao cristianismo no ato.

o debate teria surgido sobre o tema do rebatismo dos católicos não praticantes e similares. Dizem que o trono ensanguentado foi preservado pela Igreja até o século 18. entretanto. o imperador Valeriano (que havia sido aliado dos cristãos. mas depois se afastou deles) publicou dois editos de perseguição contra a igreja.. Dentro da igreja.Papa São Estevão I Estevão foi Papa durante apenas três anos.. Talvez como prova de que Deus não protege os Papas! 2 de agosto de 257 261 . mas gerou um mar de controvérsias tanto dentro como fora da igreja. quando os homens do imperador irromperam e decapitaram Estevão onde estava sentado. Fora da igreja. Estevão estava sentado em seu trono durante a celebração da missa.

Sendo assim a primeira vítima de uma série de 258 infames mortes.Papa São Sixto II Não muito tempo depois que Papa Estevão I foi assassinado. Valeriano enviou outro que condenou os sacerdotes cristãos. principalmente para evitar conflitos com o governo. Como Papa. Enquanto dava um sermão. entretanto. Sixto devia evitar isto. Sixto II foi eleito como o novo Papa. Sixto II foi capturado pelos homens do imperador e condenado à morte por decapitação. bispos e diáconos à morte. Desafortunadamente. 6 de agosto de 258 262 . Durante este tempo o imperador Valeriano havia convertido em lei que todos os cristãos estavam obrigados a participar das cerimônias em honra dos deuses romanos. não muito tempo depois do primeiro decreto.

onde todos os Papas tinham que ser aprovados pelo imperador bizantino para garantir que todas as decisões se adaptassem à situação. da mesma forma que com outros papas desse tempo. as coisas nem sempre iam tão bem. 18 de outubro de 707 263 . isto fez com que o Papa João VII fosse o primeiro a nascer de uma linha familiar destacada.Papa João VII Nasceu como neto de um senador e filho de um funcionário estatal. mas o marido enfurecido de uma mulher com que João VII se relacionava e aos quais surpreendeu no ato e agrediu o Papa até a morte. Mas não foi o estado que lhe faria ver seu fim. mesmo que. Também foi Papa durante a época do “Papado bizantino”.

Era só questão de tempo antes que ele próprio se convertesse em vítima disso.Papa João VIII Alguns o consideram um dos maiores Papas de sua época. Ha Certa especulação sobre se este foi um assassinato coordenado. Parece que não foi avisado pelo Espírito Santo. mas numa noite. pois seu tempo foi marcado por intrigas políticas. já outros afirmam o contrário. ou simplesmente feito pela inveja dos tesouros da igreja. o familiar golpeou a cabeça de João com um martelo. 18 de dezembro de 882 264 . um parente de João VIII o visitou e envenenou sua bebida. mas isso não seria inteiramente correto. Ao comprovar que o veneno não funcionou o suficientemente rápido.

o julgamento provocou um escândalo. foi julgado no que se tornou conhecido como o Sínodo do Cadáver. mas sim por dar um julgamento a um cadáver. Stephen VII o despojou de suas vestes papais. Infelizmente para Estevão VII. Ao encontrar o cadáver do Papa Formoso. cortou três dedos de sua mão direita. ele foi preso e posteriormente condenado à morte por estrangulamento. seu corpo foi jogado no rio Tibre e anulou todas as leis anteriores e ordenanças do papa. culpado de todas as acusações. o papa Formoso. Agosto de 897 265 .Papa Estevão VI O Papa Estêvão VI não é famoso por um decreto especial ou ato de benevolência. Especificamente. o seu antecessor.

geralmente é considerado um líder benevolente e compassivo. roubos. Então. Jogos de azar. 14 de maio de 964 266 . assassinatos e incesto são apenas algumas poucas coisas que são relatadas de que tenaha participado regularmente. ou na sua falta. os demônios e os deuses romanos durante os sermões e outras celebrações. Ele alegou ainda que brindava com Satanás. houve um final apropriado para João XII. pelo menos.Papa João XII Quando as pessoas pensam em um papa. um tipo bastante agradável na maior parte do tempo. seria espancado até a morte por um marido ciumento que chegou à sua casa e encontrou o Papa tendo relações sexuais com sua esposa. depois de tudo isso. João XII decidiu que o celibato não era para ele e saiu fodendo tudo o que pôde. Ele foi deposto rapidamente pelo Papa Leão VII depois de João XII deu terras papais ao rei alemão Otto I. Não é assim com João XII. mas foi reintegrado depois. Logo depois de ser eleito Papa com a idade de 18 anos. que ironicamente.

mas infelizmente Bento VI não teve tanta sorte. foi capturado e exilado. Apenas um ano e meio depois de ter sido eleito Papa. Bento VI foi estrangulado até a morte. 14 de maio de 964 267 . um sacerdote chamado Crescencio I (irmão do falecido Papa João XIII) recebeu o mandado de prisão e. que durante seu mandato como Papa fez muitos inimigos entre a nobreza da Europa. o Papa João XXIII. num primeiro momento. João. entretando estava predestinado a sofrer pelos pecados de seu predecessor. posteriormente. João morreu de causas naturais. mas conseguiu voltar e pendurou vários de seus inimigos durante seu tempo no exílio.Papa Benedito VI Parece que Bento VI não fez muito por si próprio.

Parece uma homenagem apropriada que João XXI fosse imortalizado no clássico poema épico de Dante. Mas para chegar a esse paraíso. lógica e medicina. de João XXI teve um acidente infeliz.Papa João XXI Além de ser papa por apenas um curto espaço de oito meses. Ele morreu desses ferimentos oito dias depois. Itália. 18 de agosto de 1277 Traduzido do Original: http://listverse. escrevendo sobre temas como filosofia. Falha fatal do Espírito Santo. desabou sobre ele enquanto ele estava dormindo em sua cama. uma seção do telhado mal construído. João XXI foi também foi médico praticante e um autor prolífico.com/2010/04/03/top-10-popes-who-diedviolently/ 268 . é na verdade o único papa que se mostra vivendo no paraíso. Pouco depois que uma nova ala foi adicionada ao seu palácio em Viterbo. A Divina Comédia.

os pegou em flagrante e destruiu seu crâneo com um martelo. quando o marido de uma de suas amantes invadiu seu quarto. o filho ilegítimo do casal se tornaria próximo Papa. chegou ao poder depois de matar seu antecessor e teve um filho com sua amante adolescente. As posições mais altas do Vaticano foram concedidas por leilão. a prostituta Marozia. João XII (955-964) Aos dezesseis anos.Papas mais depravados Sergio III (904-911) Conhecido como “escravo de todos os vícios” por seus cardeais. 30 anos mais jovem do que ele. como bijuterias. Não foi o primeiro nem o último que morreu nessa mesmíssima situação.16 . e o papado começou a sua “idade negra”. morreu aos 27 anso. ele foi acusado de dormir com suas duas irmãs e da invenção de um catálogo de vergonhosos novos pecados. Descrito por um historiador da Igreja como “a própria escória”. 269 .

mas mudou de ideia e voltou para o posto. Era “um infeliz que festejava a imoralidade . Proclamava em célebres palavras que fazer sexo com crianças não era mais pecaminoso do que esfregar uma mão contra a outra.escreveu Pedro Damião -. 270 . um demônio do inferno disfarçado de sacerdote”.Benedito IX (1032-1048) Chocava continuamente até mesmo os seus cardeais mais experientes. ele se amasiou com uma mulher casada e filha desta e ficou famoso em toda a Roma como pedófilo sem vergonha. o que deveria ser suficiente para ser nomeado o patrono dos sacerdotes de Boston nos dias de hoje. O poeta Dante reservou um lugar para ele no oitavo círculo do inferno. Bonifácio VIII (1294-1303) Depois de massacrar toda a população da cidade italiana de Palestrina. pervertendo crianças de pouca idade no Palácio de Latrão. Arrependido de seus pecados abdicou e retirou-se para um mosteiro.

o papado alcançou seu verdadeiro ponto mais baixo no Renascimento (O historiador da Igreja Eamon Duffy compara Roma a Washington de Nixon. mas seus críticos argumentavam que a única coisa que conseguia era aumentar a prevalência da homossexualidade no clero.”) Sixto IV. Cobrava um imposto eclesiástico sobre as prostitutas e cobrava aos sacerdotes por terem amantes. teve seis filhos ilegítimos. durante nove dias consecutivos. Em sua morte. um deles com a sua irmã. Sixto IV (1471-1484) Instalado novamente em Roma. mas o intelignte francês concluiu que isto não era nem de longe o suficiente. 50 sacerdotes ofereceram Missa pelo repouso de sua alma. “uma cidade de prostitutas por conta das falcatruas empresariais e políticas. no sul da França. que construiu a Capela Sistina. durante 75 anos. 271 . O poeta Petrarca deu ao “Bon vivant” Clemente VI o apelido de “Dionísio eclesiástico” pelo número de amantes e gravidade de sua gonorreia.Clemente VI (1342-1352) Qualquer aparência de decoro foi abandonada quando o papado mudou-se para Aviñón.

Outro hobby de Alexandre era ver cavalos copulando. que adotou o nome de Alexandre VI. o que lhe fazia se desmanchar em gargalhadas. o corpo deste papa foi expulso da Basílica de São Pedro por considerá-lo demasiado mau para ser enterrado em solo sagrado. escreveu Edward Gibbon. Alexandre e seus parentes jogavam alegremente castanhas no chão e obrigavam as mulheres a se prostrar a seus pés como se fossem porcos. Morreu mamando leitinho! Alexandre VI (1492-1503) O cruel Rodrigo Borgia. Em seu leito de morte. mesmo entre um caso sexual e outro encontrou tempo para colocar em marcha a Inquisição. então prêmios eram oferecidos na forma de roupas finas e jóias para o homem que conseguisse fornicar com o maior número de mulheres. Após a sua morte. ordenou uma bonita ama de leite lhe desse leite fresco em seu peito.Inocêncio VIII (1484-1492) Este pontificado é lembrado como a Idade de Ouro dos Bastardos: reconheceu a oito filhos ilegítimos e se sabe que teve muitos mais. presidia mais orgias do que missas. 272 . em que convidou 50 bailarinas para despir-se lentamente ao redor da mesa do papa. Um dos destaques de sua carreira foi a “justa das putas” de 1501.

Quem beijasse seria abençoado com a sífilis santa.Júlio II (1503-1513) Ele é lembrado por ter encomendado a Michelangelo os afrescos do teto da Capela Sistina.Vicarios de Cristo. de Eamon Duffy (Acento) . dedicado em sua homenagem. Júlio III (1550-1555) O romântico recalcitrante Júlio III se apaixonou por um jovem e belo mendigo que estava lutando na rua com o macaco de um vendedor ambulante. o que inspirou um poema épico. Fontes: http://tejiendoelmundo. O papa nomeou cardeal a aquele menino de rua analfabeto de 17 anos. de Peter De Rosa (Martínez Roca) 273 . Também foi o primeiro papa que contraiu o “mal francês”. La cara oculta del papado.Extracto de 2500 años de historia al desnudo.com/2011/01/31/verguenzas-del-vaticano-eltop-ten-de-los-libertinos-pontificios/ Que se baseia nas fontes:    . não pôde deixar os fiéis lhe beijarem os pés por tê-los completamente coberos de feridas da sífilis. provavelmente escrito por um arcebispo descontente. de Tony Perrottet (mr) .Santos y pecadores. Na Sextafeira Santa de 1508. “Em Louvor da sodomia”. de prostitutas em Roma. Una historia de los papas. a sífilis.wordpress.

A Igreja Católica afirma que é a igreja cristã mais antiga do mundo. que se remonta ao próprio Jesus.Bizarrices do catolicismo.17 . Desde o momento em que a Igreja apareceu na terra.000 anos ainda não conseguiu apresentar uma única pista de sua existência. Vamos dar uma rápida olhada em algumas dessas esquisitices. 274 . pois sobre as quais há farto material de pesquisas. do qual em 2. muitas tradições bizarras têm surgido. aos não católicos parecem francamente esquisitas. Se bem que a maioria delas pode parecer perfeitamente normal para os católicos. o que todo mundo sabe que é uma deslavada mentira.

São Pio disse: “Então algo aconteceu a noite. mas se relatam casos que se produzem nos cinco lugares onde Cristo foi ferido.1 . o que faz bastante sentido diante dos conhecimentos médicos atuais. As férias podem causar uma dor (óbvio.o mais famoso é provavelmente São Francisco de Assis. Escrevendo a seu guia espiritual. de alguma forma são parte de uma farsa. aproximadamente do tamanho 275 . São Pio é o último de uma larga linha de famosos estigmatizados . se forem feridas reais) considerável e que pode piorar em certos dias festivos religiosos. No meio das palmas das mãos apareceu uma mancha vermelha. Em alguns casos. as feridas podem aparecer só em uma ou duas das áreas.Estigmas Os estigmas são feridas inexplicáveis (só aos católicos obviamente) no corpo de algumas pessoas. mas muitas pessoas afirmam que mesmo naqueles onde não se demonstrou falsificação. Há conhecidos casos de estigmas falsificados. que não posso explicar nem entender. A foto acima é de São Pio de Pietrelcina (canonizado em 2002). que é o estigmatizado mais recente da Igreja Católica. que coincidem com as supostas feridas tradicionais que o suposto Cristo teria.

2 . acompanhada de uma dor aguda no meio das marcas vermelhas. Mas atualmente os truques antigos são fáceis de desmascarar. A dor foi mais pronunciada no meio da mão esquerda. Também embaixo de meus pés pude sentir alguma dor”. Nos últimos tempos. então eles têm agido com mais cautela. A grande rameira tem uma larga experiência em truques e “milagres” para iludir e capturar a mente dos incautos e desavisados. Também se alega que São Pio foi capaz de bilocar-se (bilocação: aparecer em dois lugares ao mesmo tempo) e que era capaz de ler os pecados na alma de uma pessoa (como as ciganas e cartomantes?). Ao contrário da crença popular. 276 .O Cilício. Um cilício é um instrumento usado no corpo para causar dor ou mal-estar para pagar penitência (arrependimento por suas ações passadas).de uma moeda. Originalmente um cilício era uma peça de vestuário feito de cabelo áspero (por exemplo. tem sido visto como algo mais discreto de usar: uma tela que tem pontas afiadas. A era das grandes fraudes parece ter se transferido aos protestantes. um cilício) ou tecido.

277 . Normalmente é usado ao redor da coxa. 3 . O uso de cilício sempre foi uma prática opcional para os católicos.O Flagelo. com o resto é apenas uma questão de hábito ou mortificação voluntária”. A Enciclopédia Católica de 1913 diz:  “Nos tempos modernos. apenas os cartuxos e Carmelitas usam como regra.o cilício não rompe a pele. Utiliza-se tradicionalmente para açoitar a si mesmo (autoflagelação). Atualmente. causando ferindas. como São Tomás e São Patricio. só causa desconforto. Algumas pessoas famosas do passado o utilizaram. o uso do cilício. onde é usado pelo antagonista principal da história . e seu uso é mais comum nas ordens religiosas conservadoras. o cilício ganhou enorme popularidade devido ao livro O Código Da Vinci. tem se limitado aos membros de certas ordens religiosas. Nos últimos anos. O objetivo da autoflagelação é a penitência voluntária e mortificação da carne (espécie de garantia para não cometer pecados sem saber).embora na história seja descrito de forma exagerada. O flagelo é um tipo de açoite com pequenos objetos duros incrustados ao longo de seus fios. Se pega o flagelo com uma mão e se o lança sobre o ombro para atingir as costas.

O santo mais famoso a utilizar o flagelo é. 4 . 278 . que dava a seus paroquianos penitências muito leves na confissão e depois se açoitava privadamente (os católicos creem que se pode oferecer atos de penitência pelos pecados de outras pessoas vivas ou pelas almas dos mortos). São João Vianney. São grupos que usam uma corda enrolada na cintura como uma forma de penitência e com a finalidade ajudar a prevenir futuros pecados. mas foi acusado por alguns de seus contemporâneos por excesso de zelo. as paredes de seu dormitório tinham salpicaduras de sangue pelo uso excessivo do flagelo.] escreveu um tratado especial em louvor à autoflagelação. Segundo a Enciclopédia Católica:  “São Pedro Damião (morto 1072) [. estão as Cofradias de cordel. provavelmente. Quando São João Vianney morreu.. foi em grande parte por popularizar o uso voluntário da “disciplina” como um meio de mortificação e penitência”. Mas é mais provável que fossem tachados de fundamentalistas ou loucos..Cofradias de cordel No terceiro (e último) dos objetos relacionados com a penitência. como foi o caso de muitos santos da história.. seu exemplo e a alta estima que lhe dedicavam.. A maioria dos católicos que pratica esta forma de disciplina não o quer admitir publicamente porque seria visto como uma falta de humildade que poderia conduzir ao pecado do orgulho. A corda pode ser usada livremente em lembrança ao santo em cujo nome leva o cabo ou se pode usar apertada o suficiente para causar dor.

Santo Tomás e São Agostinho. A Enciclopédia Católica diz:   “Nas Igrejas primitivas. e daí que sempre foi considerado um símbolo da castidade. as virgens levavam um cinto como sinal e símbolo de pureza. 5 .Relíquias 279 . “As cofradias diferem pelo número de nós na corda”.São José. São Nicolau e Santa Mônica possuem cofradias com seus nomes. da mortificação e da humildade. O uso de um cordel em honra de um santo é de origem muito antiga. e encontramos a primeira referência na vida de Santa Mônica”. São Francisco.

Terceira classe Qualquer coisa que tenha tocado uma relíquia de primeira ou segunda classe de um santo.As relíquias são objetos relacionados com os Santos. Por exemplo. estátuas e os próprios santos. etc. É importante levar em conta que algumas partes que foram significativas para a vida do santo. o antebraço direito do rei São Estevão da Hungria é especialmente importante devido à sua condição de governante. são relíquias mais apreciadas. um cabelo. Há três categorias de relíquias: Primeira classe Artigos diretamente relacionados com os acontecimentos da vida de Cristo (presépio. etc. Segundo o direito canônico. etc. por exemplo. Além disso. uma camisa. os restos mortais de um santo (um osso. etc. pois jamais se encontrou um único átomo relacionado à existência de Jesus). tem que haver uma relíquia 280 . um crucifixo. A cabeça de um famoso teólogo pode ser sua relíquia mais importante. uma luva. as relíquias de um mártir são as mais apreciadas das relíquias de outros santos. um membro. mais importante é a relíquia. Segunda classe Um objeto carregado por um santo (uma meia. Quanto mais importante foi o objeto na vida do santo.) Tradicionalmente. livro. Os católicos veneram relíquias da mesma maneira como veneram as imagens. cruz.) Também um objeto que o santo usava com frequência. 1190 § 1). algumas relíquias dos santos são conhecidas por sua suposta extraordinária incorruptibilidade e por isso possuem alta estima. Todos inventados pela igreja. A fim de prevenir os abusos a Igreja proíbe a venda de relíquias (Can.

sem dúvida! 1 . com testes de DNA. Uma bizarrice supersticiosa extrema. 281 . Na Idade Média chegaram a circular mais de uma dezena de pedaços envelhecidos de pele que. no oitavo dia de sua vida. O Santo Prepúcio chegou a ser uma relíquia tão ubíqua em seu tempo. O pedaço de pele sobrou após a circuncisão de Jesus é a relíquia desaparecida mais famosa do mundo (Hoje seria muito fácil descobrir sua origem. então é melhor sumir com isso). idade e até o seu proprietário.no altar de qualquer igreja católica onde se oferece a missa.O Santo prepúcio de Jesus Circuncisão de Jesus. tinham saído da circuncisão judaica aplicada ao pênis do menino Jesus. que levou o reformista Calvino a perguntar-se o quão grande seria o membro do Senhor para que se pudesse recortar uma dezena de vezes sem que se esgotasse a fonte original. segundo asseguravam as abadias e conventos proprietários. segundo o Evangelho Armênio da Infância.

Após desaparecerem progressivamente todos os Santos Prepúcios. por mais adiantados que se considerem hoje seus membros. ou à depressão os crentes mais progressistas. Mas em 1983. um anjo. São Gregório Magno ou o papa Leão III. devem ter pensado). que tenha sido imune no passado a uma ou outra forma de culto às relíquias. onde passou pelas mãos de São João Batista. Fora a parte da devoção. a pequena aldeia italiana de Calcata afirmava possuir o último "original". Aquilo incomodava à Igreja por causa da "curiosidade desrespeitosa" que suscitava. ladrões roubaram o relicário coberto de joias com o Santo Prepúcio dentro. conservado após recebê-lo em uma rocambolesca viagem de dois mil anos. Maria Madalena. Explica Peter Manseau: "Não há religião. O culto ao Santo Prepúcio foi revogado pelo Vaticano em 1900.Calcata Velha. Toda tradição religiosa que tenha 282 . esta história pode levar os agnósticos e descrentes a ataques de riso. E ainda há aqueles que o buscam. Fatos como esses existem em praticamente todas as religiões do mundo. (É melhor sumir com isso para evitar um exame de DNA.

Um espirro do Espírito Santo. sobretudo.". esses cartões de visita eram as relíquias. Ou penas do anjo Gabriel. 283 . Para triunfar nesta empreitada. uma forma portátil de santidade em torno da qual seus enviados às regiões mais remotas pudessem conquistar novas adesões. Duas caveiras de Jesus. do islamismo e do budismo.passado ao passar dos séculos o conseguiu mediante sua expansão quase constante por novos territórios onde conquistar novos adeptos. uma fé nova necessitava de algum tipo de cartão de visita. preservado em Valencia. No caso. do cristianismo..Leite de Maria e um suspiro de José O certo é que a relação de relíquias cristãs seria muito divertida de ler:        Recipientes com o leite maternal da Virgen Maria. . Mais de 800 espinhos da coroa de Jesus. Duas de São João Batista. Suposto braço intacto de São Vicente Mártir.. Um suspiro de São José. 2 .

Dois fragmentos do véu da Virgem Maria. As indulgências são ações especiais que uma pessoa pode levar a cabo com o fim de reduzir ou eliminar a pena temporal que deve. além de "incorrupto". Fonte: Huesos Sagrados: Un Recorrido Por Las Reliquias De Las Religiones Del Mundo. Uma relíquia de São Jorge à qual os russos visitam com fervor e curiosidade. As Indulgências devem ser declaradas pelo Papa. Peter Manseau.Indulgências Os católicos creem que quando uma pessoa peca tem dois castigos a sofrer: Eterno (Inferno) e Temporal (castigo pelo sofrimento na terra ou no purgatório). Jaime Sancho. Uma farpa da verdadeira cruz em que Jesus morreu. 6 .Em Valencia. do martirizado São Vicente. como explica o cónego conservador da catedral. Pequenos pedaços da manjedoura onde Jesus nasceu. se conserva:        O braço esquerdo mumificado. um pedaço da camisa do Menino Jesus. até completar o material suficiente para encher os três grandes armários que compõem o relicário da Catedral. Há dois tipos de indulgências: Indulgência Plena (elimina todo tipo de castigo temporal) e Indulgencia parcial (elimina apenas um castigo). A indulgência parcial pode ser para um número específico de dias ou anos. Um espinho de sua coroa. O suposto Santo Cálice que Jesus utilizou na Última Ceia. Algumas indulgências só se aplicam às 284 . E muito mais. A ideia (supersticiosa) por trás disso é que certos atos de santidade podem tomar o lugar do castigo.

em parte. já que não acreditam que a transformação da essência se produziu ou alguma vez foi demonstrada. o pão e o vinho mudam sua sustância para converter-se no corpo e sangue de Jesus (resquícios de canibalismo pagão?). para ascender a chispa da reforma protestante.como quando no Jubileu. A Igreja Católica tentou suprimir este comportamento. apropriados para louvar e adorar aos objetos transformados. 7 . espalharam ao povo que podiam pagar pelas indulgências. como motivo de ocasiões especiais . nos demais dias do ano é parcial. se concede aos fiéis que devotamente visitam um cemitério e rezam. não passando de superstição e idolatria. pelos defuntos. o que levou uma grande quantidade de tempo para que o tráfico de indulgências se detivesse completamente. Os católicos creem que depois das palavras de consagração pronunciadas pelo sacerdote.almas do Purgatório.A Presença Real A Presença Real é o termo utilizado para descrever o pão e o vinho numa missa católica. Este abuso contribuiu. o Papa João Paulo II concedeu uma indulgência plena. É muito comum que o Papa anuncie novas indulgências de vez em quando. Superstição católica bizarra e engraçadíssima em todos os seus aspectos. buscando fazer dinheiro. São considerados pelos católicos. portanto. visto como “adoração de ídolos” pelos não católicos. 285 . Durante a Idade Média. mesmo que apenas mentalmente. mas as indulgências pessoais também podem ser oferecidas pelas almas. vários bispos e sacerdotes. Isto é a princípio. (Indulgencias). aplicável só às almas do purgatório. A indulgência plena só é possível de 1 a 8 de novembro. Um exemplo é: Uma indulgência.

8 . Una nota interessante é que se crê que o termo moderno "hocus pocus" vem de uma corrupção das palavras usadas por um sacerdote no momento da consagração. que significa “para isto é meu corpo”.Devido a esta crença. os católicos têm uma cerimônia especial chamada Bendição/Bênção. em que se coloca a hóstia consagrada em uma caixa decorada chamada custódia e as pessoas são abençoadas enquanto se ajoelham e rezam diante dela. menos realidade. 286 . em que diz: “Hoc est enim corpus meum”. A superstição bizarra da “presença real” tem de tudo.Exorcismos.

287 . NÃO HÁ OUTRAS OPÇÕES). Durante o ritual (melhor seria dizer teatro) de exorcismo. pois em essência se confundem na própria origem. A diferença entre religião e superstição é simplesmente semântica. Uma nota interessante é que a Igreja Católica deu permissão para que um sacerdote real aparecesse no filme “O Exorcista”. baseando-se em apoiar a fidelidade dos métodos teatrais utilizados pela Igreja para determinar se um exorcismo é necessário. Ambas são resultado da ignorância. com a permissão expressa do bispo local. Muitas destas histórias podem estar entrelaçadas. entretanto. também pode ser objeto de um rito religioso legítimo”. o sacerdote ordena aos demônios (inventados pela própria igreja) que saiam do corpo dos afligidos e utiliza para isto uma série de bendições com água benta (outra superstição) e óleos. fingimento ou fraude. de acordo com o direito canônico da Igreja.O exorcismo é a prática de “expulsar” os demônios e outras entidades espirituais do mal. E como se “um rito religioso legítimo” não pudesse ser desmembrado em um conjunto de várias superstições agrupadas e fundidas com o tempo. e só depois de um exame médico cuidadoso para excluir a possibilidade de uma enfermidade mental. de uma pessoa ou de um lugar que se crê que tenha sido possuído (tomado o controle). só pode ser exercido por um sacerdote ordenado (o do mais alto prelado). (Algo impossível atualmente. O ritual de exorcismo. A enciclopédia Católica diz:  “A superstição não deve ser confundida com a religião. pois se não é uma patologia mental é teatro.

9 - Infalibilidade Papal

Os católicos romanos creem que, sob certas
circunstâncias, o Papa é infalível (ou seja,
que não pode cometer nenhum erro). A
Igreja Católica define três condições nas
que o Papa seria infalível:
I.
II.
III.

O Papa deve fazer um decreto em
matéria de fé e costumes.
A declaração deve ser obrigatória
para toda a Igreja.
O Papa deve falar com toda a
autoridade do papado, e não a título
pessoal.

Isto significa que quando o Papa fala sobre assuntos de ciência
pode cometer erros (como no passado com temas como o
heliocentrismo, vacinas, camisinhas, aborto, masturbação,
sexualidade, etc.). Entretanto, quando se trata do ensinamento
da religião e das outras duas condições antes mencionadas, os
católicos consideram que o decreto é igual à palavra de Deus. Não
se podem contradizer as declarações anteriores e devem ser
aceitas por todos os católicos. Os católicos creem que se uma
pessoa nega algum destes solenes decretos, está cometendo um
pecado mortal (o tipo de pecado que envia uma pessoa ao inferno,
agora que as fogueiras estão proibidas).
Veja aqui um exemplo de um decreto infalível do Concílio de
Trento (sob o pontificado de Pio V):

“Se alguém negar que o sacramento da Sagrada Eucaristia
contém a verdadeira, real e substancialmente o Sangue e
Corpo e junto com a alma e a divindade de nosso Senhor

288

Jesus Cristo, e, por conseguinte, Cristo inteiro, mas dizer
que Ele está nela só como um símbolo, figura ou energia...
Seja anátema”.
No cristianismo, é a maior e a pior sentença de excomunhão da
igreja, onde o anátema, além de ser expulso da igreja com todos
seus ritos eucarísticos e todas as atividades voltadas ao fiel, ainda
é considerado como amaldiçoado pelo sacerdote. Os anátemas
acontecem em celebrações públicas e são feitas por pontífices
maiores, como bispos e cardeais. Em algumas tradições cristãs
existem ritos específicos para o anátema. O anátema é o mais
severo caso de excomunhão, ocorrendo somente nos piores casos
possíveis de heresia contra a fé. Mas hoje não passa de tradição
histórica e seria motivo de crítica e riso global qualquer tipo de
aplicação.
O decreto infalível do Papa se trata apenas de uma ordem que os
fiéis devem obedecer cegamente, sem questionar, por mais
absurda que pareça. É o preço que se paga por deixar outros
pensarem em seu lugar.
10 - O Escapulário

O escapulário é um tipo de colar usado
por muitos católicos. Usa-se sobre os
ossos escapulares (daí seu nome) e se
compõe de duas peças de lã conectadas
por um cordão. Uma peça de lã fica na
parte posterior, enquanto que a outra se
apoia no peito. Quando um católico
deseja usar o escapulário, o sacerdote
diz um conjunto de orações especiais e

289

abençoa o escapulário. Isto só se faz a
primeira vez que uma pessoa o leva.
Ao carregar o escapulário, o católico crê que Maria, a mãe de
Jesus, garantirá que não padecerão de uma morte horrível (por
exemplo, um incêndio ou afogamento) e que terão acesso a um
sacerdote para a confissão e a extrema-unção antes da morte.
Como condição para usar o escapulário e receber estes benefícios,
o católico deve rezar certas orações todos os dias. Mas isso não é
superstição!
A Enciclopédia Católica diz isto:
Segundo uma piedosa tradição, a Virgem apareceu a São Simão
Stock em Cambridge, Inglaterra, domingo, 16 de julho, 1251. Em
resposta ao seu pedido de ajuda para a sua ordem de oprimidos,
lhe apareceu com um escapulário na mão e disse: “Tomai, filho
amado este escapulário de tua ordem como um testemunho da
minha cofradia e para ti e todos os Carmelitas, como um sinal
especial de graça, e quem morre carregndo essa prenda, não
sofrerá o fogo eterno. É o símbolo da salvação, uma salvaguarda
nos perigos, prenda de paz e de aliança”. Fabricar esse tipo de
lenda para instituir superstições novas, é uma especialidade
milenar da Igreja.
O escapulário marrom, conhecido como o Escapulário de Nossa
Senhora do Monte Carmelo é o escapulário mais utilizado, mesmo
que existam outros. Quando o escapulário não é usado, deve ser
enterrado ou queimado e um novo usado em seu lugar.
Traduzido, adaptado e ampliado do original:
http://listverse.com/2007/09/12/top-10-bizarre-aspects-ofcatholicism/

290

18 - A FARSA da inspiração divina

1 - Deus algum jamais inspirou ninguém
Durante milhares de anos Deus não conseguiu inspirar nenhum
cristão e contar a verdade sobre o movimento da Terra, do Sol e
dos planetas? Muito suspeito esse Deus. Na realidade Deus nunca
inspirou nada de útil a ninguém. Inspiração divina é uma farsa
ridícula e uma mentira descarada do início ao fim. Precisa ser um
completo idiota para crer nessa asnice.

“A doutrina de que a Terra não é o centro do universo, nem
imóvel, mas move-se inclusive com uma rotação diária, é
absurda, tanto filosoficamente como teologicamente falsa,
e no mínimo um erro de fé.” Decisão da Igreja Católica contra
Galileu Galilei, 1616.

“Afirmar que a terra gira em torno do sol é tão errôneo
quanto afirmar que Jesus não nasceu de uma virgem”.
Cardeal Bellarmino, 1615, durante o julgamento de Galileu.

“... Também chegou ao conhecimento desta congregação
que a doutrina de Pitágoras - que é falsa e totalmente
contrária à Sagrada Escritura – sobre o movimento da terra
e da imobilidade do sol, que também é ensinado por
Nicolaus Copernicus em “De Revolutionibus orbium
coelestium”, e por Diego de Zuniga em “Sobre Jó”, está
agora se espalhando no exterior e sendo aceita por
muitos... Portanto, para que sta opinião não possa insinuarse em maior profundidade em detrimento da verdade
católica, a Sagrada Congregação decretou que a obra já
referida de Nicolaus Copernicus “De Revolutionibus
Orbium”, e a de Diego Zuniga, ”Sopbre Jó”, sejam
suspensas até que sejam corrigidas”. Decreto de condenação
da obra de Copérnico, 05 de março de 1616.

291

2 - Deus inspirou errado a Santo Agostinho
Parece que Deus inspirou a Santo Agostinho de que a Terra tinha
dois lados, o de cima e o de baixo... Ele também parece ter faltado
às aulas de medicina de Deus.

“É impossível que haja habitantes do outro lado da Terra,
já que nada é dito a esse respeito nas Escrituras sobre os
descendentes de Adão”. Santo Agostinho.
“Todas as doenças dos cristãos podem ser atribuídas aos
demônios. Eles atormentam principalmente os batizados há
pouco, até mesmo recém-nascidos sem culpa”. Santo
Agostinho.

3 - Combatendo a realidade com a superstição
3 - O absoluto fracasso da inspiração divina sempre obrigou a
igreja a combater o conhecimento e a liberdade de crença e
pensamento, até que foi superada pelos fatos e não teve mais
opção senão aceitar e engolir o próprio vômito.


“É totalmente ilícito exigir, defender ou conceder
incondicionalmente a liberdade de pensamento, expressão
ou culto, como se esta fosse um direito natural do homem”.
Encíclica do Papa Leão XIII.
“Tolerar igualmente todas as religiões… é o mesmo que
ateísmo”. Papa Leão XIII, “Immortale Dei”.
“Não é lícito ao Estado nem aos indivíduos ignorar as
obrigações religiosas ou tratar como iguais às demais
religiões.” Papa Leão XIII, “A constituição cristã dos
Estados”, 1885.

292

“Já se propôs que todas as religiões deveriam ser livres e
seu culto publicamente exercido. Nós católicos rejeitamos
esta ideia como contrária ao cânon da lei católica romana”.
Papa Pio VII, 1808.
“O estado (constituição dos EUA) não tem o direito de
deixar que cada um seja livre para professar e abraçar
qualquer religião que deseje”. Papa Pio IX.
“Mussolini: uma dádiva da Providência”. Papa Pio XI.

4 - Pense nisto quando estiver vacinando seus filhos.

O papa Leão XII, em 1829, proibiu o uso da vacina contra
a varíola: “Quem quer que recorra à vacina deixa de ser um
filho de Deus. Não se pode mexer no equilíbrio do corpo
humano.
5 - Riqueza só para a Igreja

O cristão católico deve ser pobre, gostar e se conformar com isso.

“O sofrimento dos pobres é agradável a Deus e purifica o
mundo”. Madre Teresa de Calcutá.
“Acho muito bonito que os pobres aceitem sua sorte, que a
compartilhem com a paixão de Cristo. O mundo se beneficia
muito do sofrimento dos pobres”. Madre Teresa de Calcutá.

6 - Proibir a circulação da verdade sempre que possível

“A liberdade de imprensa é um dos maiores males que
ameaçam a sociedade moderna”. Cardeal Pedro Segura,
New York Herald Tribune.
“Seria bom para a religião se muitos livros que parecem
úteis fossem destruídos. Quando não havia tantos livros

293

com o propósito de serem os mais habilitados a mediar entre Deus e a humanidade. 1452-1498. século 9.Quem ainda acredita nessa patuscada?  “Os papas.nem tantas discussões e disputas. 7 . como Jesus. Todos os papas são uma espécie de homens-deus. Todos os poderes no Céu e na Terra lhes são dados”. frei dominicano. Você não ficou maravilhado com tanta inspiração divina? Só eu notei que Deus tinha o mesmo conhecimento dos homens primitivos da época em que os “inspirava” e que muitas vezes esse “conhecimento” já era ultrapassado ou plagiado de outras culturas? 294 . a religião crescia mais rapidamente do que tem feito desde então”. são concebidos por suas mães por influência do Espírito Santo. Papa Estevão V. Girolamo Savonarola.

com/jairo_luis_1 DOWNLOAD 4SHARED VOLUMES INDIVIDUAIS OU A PASTA TODA http://www. É GRÁTIS E SEMPRE SERÁ. plágios descarados. com a Bíblia e com o raciocínio lógico mais básico possível.Mais bobagens do Cristianismo >>> COLEÇÃO FÁBULAS BÍBLICAS MAIS DE 70 VOLUMES.com/pf/D0297736_98010216_94119 COLEÇÃO FÁBULAS MÓRMONS . DE 300 MB https://www. todas as mentiras do cristianismo.4shared.sugarsync.4shared.sugarsync.       LER ONLINE OU BAIXAR http://es. usadas para enganar e explorar pessoas bobas e ingênuas com histórias falsas.html DOWNLOAD DIRETO TODOS OS VOLUMES DISPONÍVEIS EM ARQUIVO ÚNICO DE APROX. fábulas infantis.scribd.19 .com/jairo_luis_1 DOWNLOAD 4SHARED VOLUMES INDIVIDUAIS OU TODOS http://www.html DOWNLOAD DIRETO TODOS OS VOLUMES DISPONÍVEIS > 112MB https://www.scribd.com/pf/D0297736_83480671_12202 295 .com/folder/3zU2dz2o/COLEO_FBULAS_BBL ICAS. Desmascarando de maneira simples.com/folder/NeRGFeff/COLEO_FBULAS_MR MONS. contos engraçados e costumes primitivos de povos primitivos e ignorantes da idade do bronze.MAIS DE 2500 PÁGINAS       LER ONLINE OU BAIXAR http://es.

Mais conteúdo recomendado 296 .

que permite conhecer o que se deixou escrito. 317 páginas 198 páginas Com grande rigor histórico e acadêmico Fernando Vallejo desmascara uma fé dogmática que durante 1700 anos tem derramado o sangue de homens e animais invocando a enteléquia de Deus ou a estranha mistura de mitos orientais que chamamos de Cristo. magistralmente. cuja existência real ninguém conseguiu demonstrar. Entrevista AQUI. and represents an early attempt to synthesize many of the findings of these areas and Biblical truth. como tem sido pervertido ao longo dos séculos. É uma das melhores coleções de dados sobre a formação mitológica do cristianismo no Ocidente. The Two Babylons comes from an era when disciplines such as archeology and anthropology were in their infancy. em que circunstâncias. o autor revela aspectos mais questionáveis da fé judaico-cristã. Um a um. yet always engaging.Livros recomendados 570 páginas Mentiras Fundamentais da Igreja Católica é uma análise profunda da Bíblia. and expanded to book length in 1858. 297 . quando e. Often controversial. acima de tudo. Este livro de Pepe Rodriguez serve para que crentes e não crentes encontrem as respostas que sempre buscaram e posaam ter a última palavra. quem o escreveu. Uma obra que desmistifica e quebra os pilares de uma instituição tão arraigada em nosso mundo atual. com o autor Originally published as a pamphlet in 1853. The Two Babylons seeks to demonstrate a connection between the ancient Babylonian mystery religions and practices of the Roman Catholic Church.

Ler online volume 1 e volume 2 (espanhol). Para comprar (Amazon) clique nas imagens. 20 de mayo de 1990 Gonzalo Puente Ojea. 312 páginas "Su visión de la historia de la Iglesia no sólo no es reverencial. 22 de outubro de 1995. Su sarcasmo y su mordaz ironía serían gratuitos si no fuese porque van de la mano del dato elocuente y del argumento racional. por usar una expresión familiar." Fernando Savater. 17 de junho de 1995. exceto no caso do fundamentalismo islâmico. El País.600 páginas 600 páginas “Dois informadíssimos volumes de Karlheinz Deschner sobre a política dos Papas no século XX. mas alguns exercícios de memória a este respeito são essenciais para a compreensão do surgimento de algumas monstruosidades políticas ocorridas no século XX e outras tão atuais como as que ocorrem na ex-Jugoslávia ou no País Basco”. ‘no deja títere con cabeza’. El País. de la mejor tradición volteriana. El Mundo. La chispa de su estilo se nutre. Eu sei que não está na moda julgar a religião por seus efeitos históricos recentes. 298 . “Este segundo volume. nos oferece uma ampla e sólida informação sobre esse período da história da Igreja na sua transição de uma marcada atitude de condescendência com regimes totalitários conservadores até uma postura de necessária acomodação aos sistemas democráticos dos vencedores ocidentais na Segunda Guerra Mundial”. sino que. uma obra surpreendentemente silenciada peols mesmos meios de comunicação que tanta atenção dedicaram ao livro de João Paulo II sobre como cruzar o umbral da esperança a força de fé e obediência. por lo demás. como o primeiro. Fernando Savater.

Karlheinz Deschner. segue impregnando ainda decisivamente nossa moral sexual. la iglesia sigue anclada en el pasado y bloqueada en su rigidez dogmática. Confluyen en esta obra dos personalidades de vocación ilustradora y del máximo relieve en lo que. na época de Lutero ou de Santo Agostinho. la instauración y significación de los sacramentos o la supuesta infalibilidad del Papa. subsiste uma conexão tangível entre as ideas sobre a sexualidade dos profetas veterotestamentarios ou de Paulo e os processos penais por conduta desonesta em Roma. el profesor Karl Deschner nos ofrece una visión crítica de la doctrina de la Iglesia católica y de sus trasfondos históricos. casi constituye un Género literario propio: la crítica de la iglesia y de todo dogmatismo obsesivamente <salvífico>. Paris ou Nova York. puestos en duda y expuestas las conclusiones en una obra de rigor que. métodos y razones de una de las instituciones más poderosas del mundo: la Iglesia católica. “Se bem que o cristianismo esteja hoje à beira da bancarrota espiritual.136 páginas 480 páginas 304 páginas De una manera didáctica. 299 . continua determinando os códigos oficiais desde a Europa até a América. traducida a numerosos idiomas. e as limitações formais de nossa vida erótica continuam sendo basicamente as mesmas que nos séculos XV ou V. ha venido a cuestionar los orígenes. E isso nos afeta a todos no mundo ocidental. hasta la polémica transmisión de los Evangelios. la ordenación sacerdotal de las mujeres y el celibato de los sacerdotes. inclusive aos não cristãos ou aos anticristãos. el uso de anticonceptivos. ¿Por qué esa obstinación que atenta contra la dignidad y la libertad de millones de personas? El Anticatecismo ayuda eficazmente a hallar respuesta a esa pregunta.” "En temas candentes como los del control demográfico. Todos estos asuntos son estudiados. Pois o que alguns pastores nômadas de cabras pensaram há dois mil e quinhentos anos. Desde la misma existencia de Jesús. desde Voltaire.

(297 pg) De la querella de Oriente hasta el final del periodo justiniano 4 . desde el paleocristianismo hasta el final de la era constantiniana 2 .(263 pg) La Iglesia antigua: Falsificaciones y engaños 5 .(294 pg) La época patrística y la consolidación del primado de Roma 3 .(263 pg) Alta Edad Media: El siglo de los merovingios 300 .1 – (365 pg) Los orígenes.(250 pg) La Iglesia antigua: Lucha contra los paganos y ocupaciones del poder 6 .

(201 pg) Alta Edad Media: El auge de la dinastía carolingia 8 . a “Historia Criminal do Cristianismo”. Itália e Espanha. dos quais se publicaram nove até o presente e não se descarta que se amplie o projeto. para a conquista e conservação do poder. projetada em princípio a dez volumes. Trata-se da mais rigorosa e implacável exposição jamais escrita contra as formas empregadas pelos cristãos. mas aquela instituição reagiu rodeando suas obras com um muro de silêncio que não se rompeu definitivamente até os anos oitenta. quando as obras de Deschner começaram a ser publicadas fora da Alemanha (Polônia. Ganhou o processo com uma sólida argumentação. Em 1971 Deschner foi convocado por uma corte em Nuremberg acusado de difamar a Igreja. ao largo dos séculos.7 .(282 pg) Siglo IX: Desde Luis el Piadoso hasta las primeras luchas contra los sarracenos 9 . Suíça.(282 pg) Siglo X: Desde las invasiones normandas hasta la muerte de Otón III Sua obra mais ambiciosa. 301 . principalmente).

302 . 7000 años de historia) al norte de Israel. el historiador católico John Cornwell decidió investigar a fondo su figura. luego se data y se cartografía por fecha) que permitió el descubrimiento de la sedentarización de los primeros israelitas sobre las altas tierras de Cisjordania. 639 páginas EL PAPA DE HITLER: LA VERDADERA HISTORIA DE PIO XII ¿Fue Pío XII indiferente al sufrimiento del pueblo judío? ¿Tuvo alguna responsabilidad en el ascenso del nazismo? ¿Cómo explicar que firmara un Concordato con Hitler? Preguntas como éstas comenzaron a formularse al finalizar la Segunda Guerra Mundial. Se le debe igualmente importantes contribuciones a los recientes datos arqueológicos sobre los primeros israelitas en tierra de Palestina (excavaciones de 1990) utilizando un método que utiliza la estadística ( exploración de toda la superficie a gran escala de la cual se extraen todas las signos de vida.414 páginas LA BIBLIA DESENTERRADA Israel Finkelstein es un arqueólogo y académico israelita. director del instituto de arqueología de la Universidad de Tel Aviv y coresponsable de las excavaciones en Mejido (25 estratos arqueológicos. Es un libro que es necesario conocer. y con el deseo de limpiar la imagen de Eugenio Pacelli. extremadamente difíciles de refutar. tiñendo con la sospecha al Sumo Pontífice. incluso de la historia humana. A fin de responder a estos interrogantes. El profesor Cornwell plantea unas acusaciones acerca del papel de la Iglesia en los acontecimientos más terribles del siglo.

Llega así la publicación de El puzzle de Jesús. otro un ex esclavo.. al menos uno era adorador de Satanás. mas sim. que afirma não ter tido a intenção de soar absoluto.. profundizando hasta las últimas consecuencias. muchos se convirtieron en papas comprando el papado (simonía). algunos fueron padres de hijos ilegítimos. O subtítulo é explicado pelo autor no prefácio. Kevin Quinter es un escritor de ficción histórica al que proponen escribir un bestseller sobre la vida de Jesús de Nazaret.513 páginas En esta obra se describe a algunos de los hombres que ocuparon el cargo de papa. algunos eran fornicarios y adúlteros en gran escala. Earl Doherty.. que aporta un punto de vista diferente y polémico sobre su figura. Não é a história dos papas.. obispos y papas. Algunos eran bastardos. su posible descendencia y el papel de sus discípulos están de plena actualidad. uno era viudo. mas em nenhum momento soa incompleto ou deixa lacunas. otros incrédulos. es un estudioso que se ha dedicado durante décadas a investigar los testimonios acerca de la vida de Jesús. y continuaron durante sus días vendiendo objetos sagrados para forrarse con el dinero. que a mucha gente le gustaría no tener que leer. Vale dizer que o livro originou-se de uma série para a televisão. algunos herejes. algunos eran ermitaños. el autor. sadistas y sodomitas. varios eran asesinos. 303 . Muchos eran hijos de sacerdotes. 326 páginas Santos e pecadores: história dos papas é um livro que em nenhum momento soa pretensioso. uma de suas histórias. 480 páginas Jesús de Nazaret. algunos de los cuales renunciaron a sus esposas e hijos a cambio del cargo papal. Entre los papas hubo un gran número de hombres casados.

indeed.576 páginas 380 páginas 38 páginas First published in 1976. writing. An Atheist Classic! This masterpiece. by the brilliant atheist Marshall Gauvin is full of direct 'counter-dictions'. and magnitude. 304 . as Christians assert. a 'Jesus Christ'. but shatters the myth that there was. historical evidence and testimony that. not only casts doubt. the scholar and author Johnson has illuminated the Christian world and its fascinating history in a way that no other has. La Biblia con fuentes reveladas (2003) es un libro del erudito bíblico Richard Elliott Friedman que se ocupa del proceso por el cual los cinco libros de la Torá (Pentateuco) llegaron a ser escritos. Paul Johnson's exceptional study of Christianity has been loved and widely hailed for its intensive research. Friedman sigue las cuatro fuentes del modelo de la hipótesis documentaria pero se diferencia significativamente del modelo S de Julius Wellhausen en varios aspectos. In a highly readable companion to books on faith and history.

encubre u ordena encubrir esos comportamientos deplorables. tal y como se conoce actualmente. la astucia o la seducción. los abusos sexuales a menores. tal como hace la Iglesia católica. un delito. ya que en todos los ordenamientos jurídicos democráticos del mundo se tipifican como un delito penal las conductas sexuales con menores a las que nos vamos a referir. ni honesto. romanas y persas) arropándose en los conocimientos sobre judaísmo de personas como Filón para crear a ese personaje. aunque defensor de la historicidad de un Jesús de carne y hueso. por Paulo. ya sea mediante la violencia. de forma consciente y activa. ni admisible abordarlo sólo como un "pecado" al tiempo que se ignora conscientemente su naturaleza básica de delito. el engaño. no como "pecados". jamás puede ser lícito. desconocía las leyes judaicas y dicha religión. Y si bien es cierto que. como desde la praxis cotidiana de sus prelados. Este extrajo de cada religión aquello que atraería a las masas para así poder centralizar su nueva religión en sí mismo como cabeza visible de una jerarquía eclesiástica totalmente nueva que no hacía frente directo al imperio pero si a quienes oprimían al pueblo valiéndose de la posición que les había concedido dicho imperio (el consejo judío).391 páginas PEDERASTIA EM LA IGLESIA CATÓLICA En este libro. amplia en estas líneas la descripción que hace en anteriores entregas de esta trilogía ( Jesús o El Secreto Mortal de los Templarios y Los Secretos del Gólgota) de un Jesús para nada acorde con la descripción oficial de la iglesia sino a uno rebelde: un zelote con aspiraciones a monarca que fue mitificado e inventado. tanto desde el ordenamiento jurídico interno que le es propio. además. Y comete también un delito todo aquel que. supone. y quien además usó todos los arquetipos de las religiones que sí conocía y en las que alguna vez creyó (las griegas. 305 . Robert Ambelain. Usar como objeto sexual a un menor. según Ambelain. quién. son tratados como "delitos". ante todo y por encima de cualquier otra opinión. cometidos por el clero o por cualquier otro. el hecho puede verse como un "pecado" -según el término católico-.

4ª Edição ampliada. Peter Manseau.com.wikipedia.org The New York Times http://www. Huesos Sagrados: Un Recorrido Por Las Reliquias De Las Religiones Del Mundo.com/ http://www.ateoyagnostico.proceso.blogspot. 306 . http://ateismoparacristianos.mx G1 E muitas outras fontes citadas diretamente no texto.Referências e Fontes:           Mentiras Fundamentais da Igreja Católica – Pepe Rodriguez.com/ Bíblia Sagrada http://pt.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful