P. 1
Edição 213

Edição 213

|Views: 209|Likes:
Publicado porA Folha Do Vale

More info:

Published by: A Folha Do Vale on Mar 15, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/17/2013

pdf

text

original

ANO XII - EDIÇÃO 213 12 A 18 DE MARÇO/2012

Fundado em 21 de abril de 2001 por Pedro Dias da Silva (J. Silva) - Circulação semanal desde a edição 90
R$ 1.00 VALOR
11 Anos
A notícia em
PRIMEIRO
LUGAR
GOIANÃO-2012
Goianésia perde do Goiás
[ Página 6
ACUSADO DE ESTUPRO
Fugitivo recapturado em MG volta ao presídio de Goianésia
[ Página 3
8 DE MARÇO
Câmara homenageia mulheres
A Câmara Municipal de Goianésia homenageou 50 mu-
lheres, na última sexta-feira, 9, pela passagem do Dia Inter-
nacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março.
Na ocasião, foi entregue a Comenda Maria Lúcia Alves
Martins, homenageando também a saudosa Lucinha, por
seus trabalhos sociais e comunitários no município.
A iniciativa de dar à comenda o nome de Maria Lúcia foi da
vereadora Adriana Dias e teve votação unânime para sua apro-
vação. Entre as agraciadas com a comenda, Laurência Maria
de Jesus, 111 anos, a mulher mais velha do estado. [CAPA B
Vereador presidente Altemar Carrilho entrega homenagens em comemoração ao Dia Internacional da Mulher
Câmara Municipal de Goianésia
PROJETO SOCIAL JARAGUÁ
NIQUELÂNDIA
BARRO ALTO
Bombeiro Mirim forma
2ª turma em Barro Alto
Prefeitura abre obras de micropavimentação
A 13ª Companhia Indepen-
dente Bombeiro Militar, sediada
em Goianésia, e a Prefeitura de
Barro Alto realizaram, dia 9 de
março, a solenidade de formatu-
ra da 2ª turma, naquele municí-
pio, do projeto social Bombeiro
Mirim.
A cerimônia contou com os
formandos, crianças e adolescen-
tes com idades entre 9 e 14 anos,
com seus familiares e autoridades
civis e militares.
Os novos bombeiros mirins
frequentaram aulas de noções de
primeiros socorros, incêndio em
vegetação e urbano, cidadania,
ética, nós e armações, durante 6
meses.
Além disso, participaram de
atividades recreativas, como fu-
tebol e natação, sob a coordena-
ção de instrutores da 13ª CIBM.
[Página 3B
Fundação inicia triagem e
seleção para as 499 casas
A Fundação Grace Machado
dá início, esta semana, à triagem
e seleção das famílias cadastra-
das para as 499 casas que fa-
zem parte de um dos maiores
projetos de habitação do estado.
Nessa etapa, todas as fa-
mílias serão visitadas por uma
equipe da fundação e da Supe-
rintendência de Habitação, para
que seja avaliada a necessidade
delas por moradia.
Entre os critérios para sele-
ção, estão o número de filhos, de
pessoas idosas e com necessida-
des especiais. [Página 2B
As obras do programa Rodovida, que vi-
sam recuperar toda a malha asfáltica de Ni-
quelândia, tiveram início nessa terça-feira, 6.
“A sinalização total da cidade será fei-
ta pelo Detran [Departamento Estadual de
Trânsito], outro presente do governador Mar-
coni”, disse o prefeito Ronan Batista, anima-
do com a retomada das obras.
“Serão quase 500 mil metros de micro-
pavimento, atendendo 70% da cidade. E não
será uma operação tapa-buracos. O trabalho
é de primeira, como Niquelândia nunca viu
antes”, garante Ronan. [Página 4B
A pré-candidata do PMDB à Prefeitura
de Barro Alto, Adriana Alves Borges Pires da
Silveira, a Adriana do Grimalde, reuniu-se,
dia 9, com parte da população do municí-
pio, e assegurou que estará presente na dis-
puta pelo Poder Executivo local.
Participaram do encontro, além de
populares, os deputados federal Sandro
Mabel e estadual Bruno Peixoto e o ex-
-deputado José Nelto.
“Esse prestígio, que vimos nessa reu-
nião, nos gratifica muito. É por saber que
temos o apoio do povo que entramos na
política. Este é o reflexo do trabalho que
fizemos”, prosseguiu. [Página 3B
Turma formada teve aulas de primeiros socorros, cidadania e ética,
durante um semestre
Jornal Correio do Povo
Pessoal trabalhando na construção das novas
unidades habitacionais, em Jaraguá
Ascom/Prefeitura de Jaraguá
Ruas e avenidas da cidade terão toda a base alterada para receber nova
mo/ho osfó/nco
Supercom/Prefeitura de Niquelândia
Adriana do
Grimalde reafirma
pré-candidatura
Adriana, que concorreu em 2008, voltará à
disputa este ano
A Folha do Vale
Do
Pág. 2 / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
COLUNAS
O Jornal A Folha do Vale é Editado e produzido e tem por
responsabilidade da Agência Folha de Goianésia Publicidade
e Marketing Ltda., localizada à rua 17 nº 290 Setor Oeste, CEP:
76.380-000, Goianésia - Goiás, C.N.P.J Nº 06.871.444/0001-89,
INSC. MUNICIPAL Nº 347295, e tem como sócia-presidente Ana
Maria da Silva.
As matérias assinadas por colaboradores e cartas recebidas à redação do Jorna A Folha do
Vale não são de responsabilidade e também não expressam a opinião do jornal.
Sede do Jornal A Folha do Vale
Rua 32 nº 397 Bairro Carrilho,
Goianésia - Goiás CEP: 76.380-000
Fones: (62) 8552-4345
E-mail: contato@afolhadovale.com.br
Sucursal Goiânia:
Rua Recife Qd. J Lt. 01 Casa 1 - Vila Perdiz
Fone: (62) 3434-0446
Responsável: Jaime Ramos Guimarães
Website: www.afolhadovale.com.br
3353-1133
Avenida Brasil nº 344 - Centro
Goianésia-GO
Dietas Alimentares
É
poca de verão, muitas pes-
soas cam atrás de fórmu-
las mágicas, shakes mila-
grosos, chás à base de extratos de
plantas, rações humanas etc., que
substituem as refeições, para con-
seguir chegar ao peso “perfeito”,
“ideal”. Mas, saúde é coisa séria,
não é mesmo?
Lembre-se: ao seguir con-
selhos de vizinhos, de pessoas da
família ou de amigos, você pode
colocar sua saúde em risco. Pode-
rá, até mesmo, agravar sua doença,
por seguir uma dieta alimentar er-
rada, e sem o efeito esperado.
O importante é diminuir o
peso gradualmente e não em pou-
cas semanas, sob pena de perder
massa muscular, grandes quanti-
dades de água, sódio e potássio, e
não de gordura, reduzindo, assim, a
chance de manter o peso adquiri-
do após a dieta, além de contribuir
para o surgimento de problemas
no coração, fígado, rins, aparelho
gastrointestinal e alterar seu esta-
do emocional, como irritabilidade,
insônia etc.
Importante: produtos à base
de extratos de plantas, ditos “natu-
rais”, podem sofrer contaminações
por microrganismos, pesticidas
etc.; o uso de laxantes e diuréticos
promove uma perda excessiva de
líquidos, podendo, assim, causar
desidratação; e consumir quanti-
dades insucientes de calorias ou
quantidades exageradas de prote-
ínas pode desencadear total dese-
quilíbrio no organismo, aumen-
tando a chance de contrair algum
tipo de doença.
Portanto, antes de iniciar
qualquer dieta, é aconselhável ir
ao médico ou nutricionista, já que
as dietas de emagrecimento devem
ser equilibradas. Emagrecer de
forma saudável e duradoura requer
uma mudança de longo prazo nos
hábitos diários de alimentação e
atividade física supervisionada
por prossional habilitado. Não
se esqueça: estes prossionais es-
tão sujeitos ao CPDC (Código de
Proteção e de Defesa do Consu-
midor) e, portanto, são responsá-
veis por prescrever receitas para
as dietas de emagrecimento, assim
como os prossionais de educação
física e de sioterapia, que, através
de exercícios, possam por sua vida
em risco (Amparo Legal: artigo
14, do CPDC).
Os produtos adquiridos de-
vem conter informações claras
e precisas na embalagem, como
uma tabela nutricional com va-
lor energético (calorias), carboi-
dratos, proteínas, colesterol, bra
alimentar, cálcio, ferro e sódio; os
nutrientes contidos numa porção
considerada normal para uma pes-
soa ––em gramas (para os sólidos)
ou mililitros (no caso dos líquidos)
e o equivalente em medida casei-
ra (xícara, colher, copo), prazo de
validade. As informações destes
produtos, ainda que importados,
devem estar em Língua Portugue-
sa (Amparo Legal: artigo 31, do
CPDC);
• não compre produtos na
rua, cuja embalagem não contém
qualquer tipo de informação;
• exija sempre a Nota Fis-
cal do estabelecimento comercial
em que for adquirir o produto.
Constitui crime contra a ordem
tributária não fornecer Nota Fiscal
(Amparo Legal: artigo 1º, inciso
V, da Lei nº 8.137, de 27 de de-
zembro de 1990 ––Pena: reclusão,
de 2 a 5 anos, e multa). Lembre-se
de que ela é a sua garantia, no caso
do produto receitado pelo médico
lhe fazer mal;
• guarde com você a Nota
Fiscal; a receita médica; a embala-
gem; ou o frasco do produto que
está sendo usado; e também todo
material de publicidade. A arma-
ção falsa ou enganosa sobre o pro-
duto caracteriza crime, com base
no artigo 66, do CPDC ––Pena:
detenção, de 3 meses a 1 ano, e
multa. As promessas publicitárias
não cumpridas caracterizam crime,
com base no artigo 67, do CPDC
––Pena: detenção, de 3 meses a 1
ano, e multa.
Atenção: se o produto que
sempre foi ecaz deixar de fazer o
efeito de repente, ou se algum nu-
triente provocar algum efeito co-
lateral, como alergia, insônia etc.,
suspenda imediatamente o uso
deste produto, e consulte um mé-
dico. Você poderá também pedir
que o produto suspeito seja testado
pela Vigilância Sanitária.
No mais, siga uma dieta equi-
librada!
Celso Russomanno
Jornalista
Presidente da Ong Insti-
tuto Nacional de Defesa
do Consumidor (Inadec)
Colunista do jornal
A Folha do Vale desde
outubro de 2007
DIREITOS DO CONSUMIDOR
DIRETOR PRESIDENTE
E EDITOR CHEFE
Pedro Dias da Silva (J. Silva)
JORNALISTA RESPONSÁVEL
Hacksa Oliveira - JP/GO 2382
REDAÇÃO
Jaldene Nunes
REPORTAGEM
Pedro Dias (J. Silva)
DIAGRAMAÇÃO
Rodrigo T. Martins
REVISÃO
Daniela Gonçalves
COLABORADORES
Celso Russomanno
Tenente Romão
Lázaro Gomes
Rarilton Damasceno
FOTOGRAFIA
Agência Folha de Goianésia
e Colaboradores
TIRAGEM
5.000 exemplares
IMPRESSÃO
Gráfica O Popular
ASSESSORIA JURÍDICA
Dr. Edgar Caetano Rosa
TEIXEIRA RENUNCIA
Uma notícia, nessa segunda-feira, 12, sacudiu o noticiário espor-
tivo do país da próxima Copa do Mundo. Ricardo Teixeira renunciou
à presidência da Confederação Brasileira de Futebol, após 23 sob seu
comando, e do Col (Comitê Organizador Local da Copa do Mundo
de 2014). Teixeira assumiu a CBF em 16 de janeiro de 1989, quando
seu ex-sogro era presidente da Fifa. Com ele no comando, a Seleção
conquistou 2 Copas do Mundo (1994 e 2002), 3 Copas das Confedera-
ções (1997, 2005 e 2009) e 5 Copas América (1989, 1997, 1999, 2004
e 2007). O dirigente também criou a Copa do Brasil (1989) e trans-
formou o Campeonato Brasileiro em disputa de pontos corridos, com
turno e returno, desde 2003. Sua maior vitória foi em 2007: liderou a
candidatura do Brasil para sede da Copa do Mundo de 2014 e, logo em
seguida, tornou-se presidente do Comitê Organizador Local.
O SUBSTITUTO
José Maria Marin ––vice-presidente do Sudeste e mandatário em
exercício desde a licença médica de Teixeira, na última semana–– foi
quem anunciou a renúncia do cartola aos cargos. Marin, que foi presi-
dente da Federação Paulista de Futebol entre 1982 e 1986, leu uma carta
de Teixeira em que o dirigente dizia: “Hoje, deixo denitivamente a
presidência da CBF”. No texto, o ex-presidente anuncia Marin, 79 anos,
seu substituto na confederação e no Col. O paulista disse que cará no
comando da CBF até o nal do mandato de Teixeira, em 2015, quando
deverão ser feitas novas eleições.
FEDERAÇÃO EM ALTA
Falando em futebol, com 72 anos de história, a Federação Goiana
de Futebol é hoje uma das principais entidades do esporte no Brasil.
A entidade, que já realizou 50 edições do Campeonato Goiano desde
que o futebol foi prossionalizado em Goiás, é avaliada pela CBF entre
as 10 melhores federações do país. Além do sucesso e prossionalis-
mo das competições que organiza, a FGF se destaca também por seu
comprometimento com a realização constante de projetos sociais que
beneciam os torcedores e a população, tornando-se a única entidade
nacional premiada pelo IBGV (Instituto Brasileiro de Vericação de
Gestão) graças a seu apoio às causas humanitárias.
COMUNITÁRIA
Foi criada em Barro Alto, em fevereiro deste ano, a Associação 
dos Moradores dos Bairros Popular, Bela Vista e Extrema, e escolhido
para presidi-la o senhor Francisco de Assis Melo (Charles), do restau-
rante Fogão de Lenha. A entidade foi criada com o objetivo de reivin-
dicar melhorias para os moradores desses 3 bairros.
PAUTA
A Associação do dos Moradores dos Bairros Popular, Bela Vista
e Extrema, que atenderá pela sigla Ambap, já realizou a primeira As-
sembleia Geral, no dia 23 de fevereiro, ocasião em que deniu seu plano
de ações e as prioridades da população dos 3 bairros da região. A pauta
contendo reivindicações em nome da comunidade foi repassada para
o prefeito Luciano Lucena e para seus secretários de governo, am de
buscar tais melhorias.
PROJETO ARROJADO
Enquanto o prefeito Lineu Olimpio está em fase já adiantada
das construções das quase 500 casas em Jaraguá, conseguidas junto
Pedro Dias da Silva
Jota Silva
Cronista Esportivo - há 23 anos
Diretor Presidente deste periódico
Editor Chefe
ao governo federal, mediante parceria dos programas Minha Casa,
Minha Vida e  Meu Lote, Minha Casa, o prefeito de Goianésia, Gil-
berto Naves, não conseguiu tirar do papel (ou melhor, do palanque
eleitoral) a proposta de construir 2 mil casas. Em Jaraguá, o prefeito
leva dignidade aos moradores da Cidade Lendária. Em Goianésia,
as promessas das 2 mil casas, feitas pelo atual prefeito, não passara
mesmo de... promessas. Até hoje nem sequer uma casa foi entregues
para aqueles que votaram na ilusão das 2 mil casas.
JOGO BAIXO
Tentaram, com boatos e fofocas, espalhar que o pré-candidato
a prefeito Waldilei Lemos estava incluso nos candidatos chas sujas.
Ele, então, distribuiu documentos em Vila Propício, mostrando que
está mais limpo do que roupa lavada com sabão Omo. Isto é, estão
jogando baixo com o Waldilei, com medo do seu desempenho elei-
toral nas urnas nas eleições vindouras.
BOLSA FUTURO
O secretário de Ciência e Tecnologia, Mauro Faiad, veio a Ja-
raguá e Goianésia nessa quinta-feira, 8, lançar a segunda fase de
inscrições do Bolsa Futuro, programa de qualicação prossional do
Governo de Goiás. O evento em Jaraguá foi realizado no auditório
da Universidade Estadual de Goiás. Em Goianésia, o lançamento
foi no auditório do Centro de Educação Prossional Governador
Otávio Lage. A segunda fase de inscrições começou no último dia 6
e vai até o próximo dia 30 deste mês.
MEDALHA
Trinta pessoas receberam, no começo da semana passada,  a
medalha da Ordem do Mérito da Segurança Pública e Justiça de
Goiás – Mauro Borges Teixeira. Entre os agraciados, o governador
Marconi Perillo; o secretário de Segurança, João Furtado; e o ex-
-governador, Mauro Borges Teixeira.
NOVO AUXILIAR
O promotor Umberto Machado de Oliveira, 45 anos, que já
atuou na Comarca de Rubiataba, município do Vale do São Patrí-
cio, ocupará a Semarh (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e
Recursos Hídricos), em substituição ao deputado federal licenciado
Leonardo Vilela, escolhido pré-candidato do PSDB à Prefeitura de
Goiânia. O convite ao promotor foi feito pelo governador Marconi
Perillo, e sua posse está prevista para 28 de março, quando Leonardo
Vilela se desincompatibiliza da pasta em virtude de sua candidatura
e retorna à Câmara dos Deputados.
BRASILEIRÃO2012
A CBF divulgou nessa quinta-feira, 8, a tabela do Campeonato
Brasileiro da Série A de 2012. O Atlético fará sua estreia fora de
casa (dia 19 de maio, sábado, ou dia 20 de maio, domingo), diante do
Cruzeiro, em local a denir, devido o time mineiro ter de cumprir
pena de 2 jogos de perda de mando de campo imposta pelo STJD.
O 1º jogo do Atlético em casa será contra a Ponte Preta, na 2ª roda-
da. Consequentemente, o Atlético jogará em casa, no estádio Serra
Dourada, em Goiânia, diante do Bahia, na última rodada (19ª do 2º
turno). Boa sorte ao Dragão!
NO PRÓXIMO DIA 20 DE MARÇO
Detran-GO promove leilões de
veículos em Jaraguá e Goiânia
O Detran-GO (Departamento Es-
tadual de Trânsito de Goiás) vai leiloar, no
próximo dia 20 de março, 306 veículos em
Goiânia e 117 em Jaraguá. Os interessados
podem visitar os veículos no pátio do órgão
em Goiânia e Jaraguá, nos dias 14, 15, 16 e
19 de março, das 9h às 11h e das 14 às 17h.
Com os leilões, o Detran pretende re-
cuperar receita com taxas e impostos atrasa-
dos e limpar os pátios do órgão.
Em Jaraguá vão a leilão 30 carros e
87 motocicletas e outros 431 itens diversos,
como baterias, alto-falantes e aparelhos de
som. Em Goiânia, são 52 automóveis suca-
tas, 2 semirreboques, 42 motocicletas recu-
peráveis e 210 mobiletes sucatas.
MAIS LEILÕES
Ao todo, o Detran programou para
este ano a realização de 5 leilões de veículos
na capital e no interior. Só em Goiânia de-
verão ser leiloados 2.519 veículos. Deste
total, 65% são motos e 35% carros. No in-
terior poderão ir a leilão 4.451 veículos.
Antes da realização dos leilões, o Detran
vai noticar os proprietários para que tomem
providências para regularizar a situação dos veí-
culos que estão apreendidos nos pátios do órgão.
Cumprido o prazo da noticação, se
não for feita a regularização, com o paga-
mento das taxas, impostos e multas, os veí-
culos serão levados a leilão.
No ano passado, foram realizados 2
leilões em Goiânia.  Foram leiloados 966
veículos sucatas em agosto e arrematados
661 veículos recuperáveis em setembro.
Nestes 2 leilões, o Detran recuperou apro-
ximadamente R$ 1,5 milhão, em receitas
atrasadas com impostos, taxas e multas.
Objetivo, além da recuperação de receita, é limpar os pátios do Detran; em Jaraguá vão a
leilão 30 carros, 87 motos e 431 itens diversos, como baterias, alto-falantes e aparelhos de som
Do
Pág. 3 / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
POLICIAL
JÁ SÃO 18 PRESOS EM 2012
Genarc prende 2 acusados de
tráfico de drogas em Jaraguá
P
oliciais civis de Goiané-
sia, dos quadros do Ge-
narc (Grupo Especial de
Repressão a Narcóticos), com
apoio de policiais civis de Ja-
raguá, prenderam no nal da
tarde dessa sexta-feira, 9, em
Jaraguá, Nayro Costa, o Ama-
relo, e Leandro Costa e Silva, o
Pirenópolis, ambos 21 anos.
A dupla era investigada
pelo Genarc e PC (Polícia Ci-
vil) de Jaraguá havia 2 meses e
foi presa no momento em que
Leandro faria a entrega de 2
quilos de maconha em uma
sorveteria na avenida Cristóvão
Colombo de Freitas, Setor Ae-
roporto 1.
Depois, os 2 foram leva-
dos para Goianésia. Os policiais
cumpriram mandado de busca
e apreensão na residência de
Nayro, onde apreenderam qua-
se 1 quilo de cocaína e uma ba-
lança de precisão digital.
O delegado Marco Antô-
nio Maia Júnior, titular do Ge-
narc, de Goianésia, contou que
há 2 meses Nayro sempre saía
de Goianésia para adquirir dro-
gas em Jaraguá.
A última vez que isso
ocorreu, antes da prisão dele e
de Leandro, foi na quarta-feira,
7. A droga então adquirida foi
distribuída em bocas de fumo
na região central de Goianésia.
Acusado de roubo a um
supermercado na região sul de
Goianésia, Nayro estava em li-
berdade provisória. Ele foi au-
tuado em agrante por tal cri-
me, em 2010.
Já Leandro, não tinha an-
tecedentes criminais. Mas, de
acordo com a autoridade poli-
cial, ele sempre ia a Jaraguá para
entrega de drogas.
Os 2 foram autuados pelos
crimes de tráco de drogas e as-
sociação para o tráco e foram
recolhidos ao Cis (Centro de
Inserção Social) de Goianésia,
onde carão à disposição da
justiça.
Com as prisões de Amare-
lo e Pirenópolis, chegou-se a 18
o número de pessoas autuadas
por tráco de drogas somente
neste ano em Goianésia. Do to-
tal, 15 prisões foram efetuadas
pelo Genarc.
Aproximadamente 3 quilos de drogas apreendidos na operação
Polícia Civil
RESTA UM
Foragido do presídio de Goianésia,
condenado por estupro, preso em MG
Preso em Patos de Minas
(MG), na semana passada, o
quinto dos 7 reeducandos que
fugiram do presídio de Goia-
nésia, onde cumpriam pena, no
último 18 de agosto, depois de
serrarem as grades da cela e do
teto do banho de sol.
Segundo a polícia, Cláudio
Santana de Fontes usava docu-
mentos falsos e trocava com fre-
quência de cidade.
Nessa sexta-feira, 9, fonte
segura informou aos policiais civis
de Goianésia que o foragido esta-
va na cidade do interior mineiro.
De imediato, o delegado Mar-
co Antônio Maia Júnior, titular
da DP (Delegacia de Polícia) de
Goianésia, acionou a PC (Polí-
cia Civil) daquela cidade, à qual
repassou fotos, características e o
nome que Cláudio utilizava.
De posse das informações,
os policiais mineiros efetuaram
a prisão do acusado, que, ao fu-
gir, cumpria pena por roubo e
estupro, no regime fechado.
Cláudio Santana de Fontes
foi o quinto recapturado. Outro
fugitivo, Leandro Aparecido
da Cunha, que tinha 30 anos,
foi morto a tiros, em Barro Al-
to ––seu corpo foi encontrado
com mais de 20 perfurações, no
começo de outubro, em estrada
vicinal às margens da GO-080,
próxima ao distrito Souzalândia.
Com a prisão de Cláudio,
só resta prender um dos 7 pre-
sos que participaram da última
fuga ocorrida no Cis (Centro de
Inserção Social) de Goianésia:
Fernando Rosa Cardoso, con-
denado por estupro e homicídio.
A PRISÃO
De acordo com o delegado
Marco Antônio Maia, foram 4
meses de investigações e troca
de informações com as polícias
de 5 estados. Durante o perío-
do foram constatados o uso de
documentos falsos e o pouco
tempo de permanência em cada
cidade onde Cláudio esteve.
Um homem de 23 anos
morreu nesse domingo, 11, após
receber uma descarga elétrica
de uma rede de alta tensão na
fazenda Lavrinha de São Se-
bastião, no povoado Juscelândia,
em Goianésia.
A vítima, o eletricista
Eneias Eugênio dos Santos, que
era trabalhador na empresa En-
col, teria desligado a chave da
rede elétrica juntamente com
Hosano Bezerra Almeida Filho,
46 anos, e ido até o local, onde
um cabo estava rompido.
Quando estavam quase -
nalizando o serviço de emenda,
houve uma descarga elétrica que
atingiu Eneias.
Hosano ainda tentou rea-
nimar o companheiro de serviço,
mas em vão. De imediato, Hosano
foi até Juscelândia e levou Marcos
Antonio Oliveira, 28 anos, e Je-
sus Correia Filho, 33, para tentar
ajudá-lo na reanimação.
Desesperados, os amigos
de Eneias tentaram conduzi-lo
para Juscelândia, mas a vítima
morreu no trajeto. Já em Jusce-
lândia, o Corpo de Bombeiros
foi acionado, mas nada pode ser
feito. O Corpo de Bombeiros
passou o caso para a Polícia Mi-
litar, que acionou o IML (Insti-
tuto Médico Legal).
Eneias residia no bairro
Carrilho, em Goianésia. Ele
sofreu queimaduras nos braços
e na perna direita na altura da
coxa provocadas pela descarga
elétrica.
Cláudio Santana de Fontes, que foi
recapturado em Patos de Minas
TRAGÉDIA
Eletricista morre após receber
descarga elétrica na fazenda Lavrinha
a 6ª edição do prêmio
Serão agraciados,
prossionais liberais,
comerciantes, comerciários
e empresários.
Não que de fora.
(62) 8552-4345
Do
Pág. 4 / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
GOIANÉSIA
SUCESSÃO EM GOIANÉSIA
Pré-candidatos de 4 partidos já
se colocam no páreo para a disputa
DROGARIA
INFORMATIVO
A ATENÇÃO QUE SUA SAÚDE MERECE!
Aberto de Seg. a
Sáb. das 07h30 às 21h e
Dom. e Feriados até às 12h
Doutor Francisco Júnior
AV. BRASIL Nº 479
STA. CECÍLIA - GOIANÉSIA
3353-7700
Se você tem dúvidas, reclamações
ou sugestões envie um e-mail para
nós: atenfarma@hotmail.com
O projeto de lei 2459/11,
do deputado Valdemar Costa
Neto (PR-SP), foi originalmen-
te apresentado em 2008 pela
farmacêutica, então deputada
e hoje senadora Vanessa Gra-
zziotin (PC do B-AM). Esse
projeto torna obrigatória a
presença do Farmacêutico em
todas as unidades do Sistema
Único de Saúde (SUS) que dis-
pensem ou manipulem medi-
camentos.
A Lei 5991/73, em seu ar-
tigo 15, parágrafo 1, já assegura
que seja obrigatória a presença
do técnico responsável durante
todo o horário de funcionamen-
to do estabelecimento. Porém,
interpretações equivocadas des-
sa lei não contemplam a presen-
ça do prossional farmacêutico
no sistema público, SUS.
A presença do prossio-
nal farmacêutico dentro do
estabelecimento farmacêutico,
público ou privado, garante o
acesso adequado ao medica-
mento, orientando o usuário
sobre o uso correto do medica-
mento, esclarecendo dúvidas e
favorecendo a adesão e sucesso
do tratamento prescrito.
O prossional farmacêu-
tico possui formação sólida
para exercer suas atividades
relacionadas com medicamen-
tos, embora insubstituíveis, são
usurpadas e delegadas a outros
prossionais, em detrimento
de “interesses nanceiros”.
Na "contra-mão" vários
estudos sinalizam que os custos
diretos para inserir o pros-
sional farmacêutico no SUS
são totalmente revertidos em
benefícios, mediante um ge-
renciamento adequado. Este
dá maior qualidade ao serviço
de saúde e promove redução
de custos indiretos. Maioria
dos municípios já vem se ade-
quando a essa necessidade.
Mas, infelizmente, nosso país
precisa de leis para que o di-
reito do cidadão seja assegura-
do, mesmo que não garanta a
totalidade do benefício.
Projeto de lei pode tornar
obrigatória a presença do
Farmacêutico no SUS
Nomes dos quadros do PSDB, PSD, Democratas e PV, pela oposição, já estão
à disposição para a disputa das eleições municipais deste ano; pela oposição,
PHBB e PT oinJo nõo Je�inirom sobre pré-conJiJoturos
Por Rosângela Melo
Da Reportagem Local
O
mês de março ini-
ciou com muita
agitação política
em Goianésia. As reuniões
dos diretórios partidários
estão em clima de pré-cam-
panha e as discussões sobre
as eleições municipais já são
calorosas pelas ruas da cida-
de. Não haveria de ser dife-
rente, o município é tradicio-
nalmente conhecido por sua
densidade quando o assunto
é política. Dentre os partidos
que deverão entrar nas dispu-
tas em outubro, 4 já lançaram
seus pré-candidatos e os no-
mes serão em breve coloca-
dos em discussão para, enm,
decidir a chapa denitiva pa-
ra as eleições.
PSDB E PSD
O Diretório do PSDB
em Goianésia se reuniu se-
gunda-feira, 5, para colocar
em pauta a mais enérgica
discussão dos últimos dias:
Otavinho será candidato?
Apesar das declarações re-
centes do próprio ex-prefeito
de Goianésia, que armou
decididamente que não se
candidatará em 2012, a ci-
dade insistentemente coloca
seu nome como o favorito ao
pleito municipal. O PSDB já
deniu também que Otávio
Lage de Siqueira Filho não
será candidato, como tam-
bém não será candidato Jalles
Fontoura, outro nome muito
comentado em Goianésia co-
mo favorito para vencer em
outubro. Os nomes escolhi-
dos são de José Mateus dos
Santos (PSDB) e Ariosvaldo
Gomes (PSD), pela trajetória
política de ambos e pela ne-
cessidade de renovação polí-
tica que o partido defende.
De acordo com Jal-
les Fontoura “o momento é
de gerar nos eleitores uma
visão renovada sobre a ci-
dade”. “Em 1974, meu pai,
Dr. Otávio Lage, se reuniu
em um encontro como este
e colocou vários nomes no-
vos nas disputas municipais,
quando eu mesmo fui eleito
prefeito. Esses nomes go-
vernaram Goianésia até este
momento. Enxergamos agora
um quadro político parecido,
com necessidades iminentes
de reestruturação política. E
a população precisa compre-
ender que isso é bom para o
município, como foi muito
bom quando Dr. Otávio teve
a mesma iniciativa 38 anos
atrás”, sustenta Jalles.
DEMOCRATAS
O Democratas se reuniu
também na segunda-feira,
5, na Câmara Municipal de
Goianésia. De acordo com
o presidente do partido, Dr.
Edmilson Nunes Furtado, o
evento teve por objetivo não
apenas discutir os nomes
dos pré-candidatos a prefei-
to, mas também estimular os
integrantes do partido para a
candidatura a vereador. Para
a prefeitura, havia 5 nomes
em discussão dentro do De-
mocratas: Dr. Bráulio Cam-
pos Junior, Dr. Robson Tava-
res, Dickson Júnior, Altemar
Carrilho e Maurício André
Gomes. Destes, os 3 primei-
ros desistiram da disputa,
alegando incompatibilidade
com suas agendas prossio-
nais em 2012. Ficaram man-
tidas as pré-candidaturas dos
vereadores Altemar Carrilho,
atual presidente da Câmara
dos Vereadores de Goianésia,
e Maurício André Gomes.
Em entrevista, o depu-
tado estadual Helio de Sou-
sa (Dem), armou que “os
nomes foram bem aceitos
dentro do partido e estão à
disposição da base aliada
para que, posteriormente, de
maneira consensual com os
demais partidos, possamos
afunilar e chegar ao nome
do pré-candidato que será
apoiado pelo grupo do go-
vernador Marconi Perillo em
Goianésia”.
Dr. Helio enfatizou ain-
da que o Democratas não
possui paixão política e que,
qualquer que seja o candidato
escolhido, do PSDB, PSD ou
de qualquer outro partido da
base aliada, será trabalhado
com a mesma determinação
como se fosse uma indicação
saída do próprio Dem.
PV
O Partido Verde, tam-
bém da base aliada da opo-
sição, já havia decidido na
semana passada os nomes
que serão apresentados para
as discussões. Em reunião
de seu Diretório, o PV co-
locou os nomes da verea-
dora Antônia Lacerda e da
ex-secretária municipal de
Saúde, Rosa Steckelberg, à
disposição da coligação para
a concorrência à Prefeitura
de Goianésia.
A OPOSIÇÃO
Já pelo lado da situação
deverão ser apresentados os
nomes de Dr. Antônio Oto-
ni, pelo PT, que foi candidato
a deputado estadual nas elei-
ções de 2008, e do prefeito
Gilberto Naves, pelo PMDB,
candidato natural à reeleição.
Apesar de os 2 ainda não te-
rem se pronunciado ocial-
mente se serão candidatos
em outubro, existe uma con-
juntura política que envolve
os nomes tanto de Gilber-
to quanto de Dr. Antônio.
O primeiro, por ser o atual
prefeito de Goianésia e por
não percebermos uma mo-
vimentação de outros nomes
a serem propostos dentro do
PMDB. E Dr. Antônio já ha-
via anunciado anteriormente
que se lançaria candidato
pelo PT, mas também ain-
da não ocializou a sua pré-
-candidatura. Dentro ainda
do campo das especulações,
aguardamos as decisões o-
ciais dos 2 partidos.
Os pré-candidatos José Mateus (PSDB); Temal Carrilho e Mauricinho, ambos do Democratas; Ariosvaldo Gomes (PSD);
Dra. Rosa Steckelberg e Antônia Lacerda, ambas do PV; Dr. Antônio Otoni (PT); e Gilberto Naves (PMDB)
Do
Pág. 5 / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
ESTADO
8 DE MARÇO
Marconi homenageia mulheres
com obras de artistas goianos
Governador relembra barreiras derrubadas ao longo da história por inúmeras mulheres e diz que homenagem
é justa; na solenidade, Marconi beija Valéria Perillo para simbolizar “beijo no coração das mulheres goianas”
O
governador Marco-
ni Perillo recorreu ao
talento dos artistas
plásticos goianos para realçar
os grandes temas da condição
feminina. No Dia Internacional
da Mulher, o governador abriu
nessa quinta-feira, 8, os jardins
do Palácio das Esmeraldas para
confraternização com as mu-
lheres goianas, que puderam
conferir obras de arte especial-
mente elaboradas para a data.
A mostra O Olhar da Arte
na Condição Feminina, realiza-
da pela Semira (Secretaria de
Estado de Políticas para Mu-
lheres e Promoção da Igualdade
Racial), nos jardins do palácio,
foi iniciada em solenidade pre-
sidida pelo governador, e reu-
niu o trabalho de 110 artistas
plásticos que, voluntariamente,
realizaram pinturas, colagens e
desenhos, em forma de imagens
com os contornos femininos,
confeccionados em MDF, em
tamanho natural.
Ao saudar as mulheres de
todo o estado, representadas
pelas entidades da luta femi-
nina,  Marconi Perillo assina-
lou que o Governo de Goiás é
signatário de todas as políticas
públicas de defesa da mulher.
Ele fez homenagem especial a 3
mulheres companheiras dele no
governo de Henrique Santillo,
quando foi criada a Secretaria
de Condição Feminina: Maria
Célia Sousa Lemos, Mara Célia
Leão e Marilene Sobral Braga
Viggiano.
“SINGELA
HOMENAGEM”
O governador defendeu a
comemoração do Dia Interna-
cional da Mulher, mas, segundo
ele, é preciso mais ousadia, co-
mo a apresentação de um calen-
dário público de demandas das
mulheres.
Marconi disse que a luta
das mulheres não admite falá-
cia. Ele assinalou que, quando
assumiu, acabou com    práticas
danosas à administração do
estado. “Só pode fazer isso um
governador que tenha tranqui-
lidade em relação aos seus atos”,
sublinhou, armando que não
está preocupado com nenhum
projeto político futuro.
Para o governador, a ceri-
mônia é uma singela homena-
gem às mulheres goianas, para
mostrar “quantas barreiras fo-
ram derrubadas”, na luta por
melhores condições de vida.
Marconi armou que em Goiás
aumentaram o número de de-
núncias de violência contra as
mulheres, principalmente por-
que novas delegacias da mulher
foram criadas no estado.
O governador Marconi
Perillo também lembrou que
a Secretaria da Condição Fe-
minina, criada no governo de
Henrique Santillo, foi a primei-
ra do gênero no país. “A igual-
dade entre homens e mulheres
é uma lição que recebi em casa,
onde convivo com 3 mulheres”,
completou.
O governador concluiu
o discurso dando um beijo na
mulher, Valéria Perillo, segundo
ele, para simbolizar “um beijo
no coração das mulheres goia-
nas”.
A secretária de Estado de
Políticas para as Mulheres e
Promoção de Igualdade Racial,
Gláucia Teodoro Reis, assina-
lou no discurso que a criação
da pasta representou um gran-
de avanço na luta das mulheres.
Para marcar o Dia Internacio-
nal das Mulheres, a secretária
explicou que o governo goiano
quis fazer uma solenidade dife-
rente, que envolvesse o olhar da
arte sobre o universo feminino.
“Os artistas goianos responde-
ram prontamente à proposta”,
enfatizou Gláucia, ressaltando
que cada artista contribuiu, com
olhar próprio, para realçar a
causa das mulheres. De acordo
com ela, as obras vão percorrer
o estado, para dar visibilidade
aos temas da condição femini-
na.
OUTROS EVENTOS
Durante toda a semana,
a Semira patrocinou eventos
culturais voltados às mulheres
––mostra cinematográca, ex-
posição de obras de arte com
imagens femininas nos shoppin-
gs de Goiânia e realização cur-
sos que enfocam a participação
da mulher na política.
No evento houve home-
nagens a importantes mulheres
goianas, representantes de en-
tidades de defesa das mulheres
e ex-secretárias da Condição
Feminina no estado; ao gover-
nador Marconi Perillo; à pre-
sidente da OVG (Organização
das Voluntárias de Goiás), Va-
léria Perillo; e à titular da Semi-
ra, Gláucia Teodoro Reis.
Participaram da homena-
gem, além de representantes de
movimentos femininos, o vice-
-governador José Eliton (Dem),
os secretários Simão Cirineu
(Fazenda), Edna Aparecida Al-
ves dos Santos (Extraordinária
do DF), Marlene Alves (Goi-
ásPrev),  Ana Rita Marcelo de
Castro (Conselho Estadual da
Mulher), a deputada estadual
Isaura Lemos (PCdoB), a vice-
-presidente do TCE (Tribunal
de Contas do Estado), Carla
Santillo, a desembargadora El-
za Cândida da Silveira, do TRT
(Tribunal Regional do Traba-
lho), a delegada geral de Polícia
Civil, Adriana Accorsi, entre
outras autoridades femininas.
Morconi qoronte que o 6overno de 6oiós é siqnotório de todos os po/incos púb/icos de defeso do mu/her uuronte o cerimônio, qovernodor recebe homenoqem dos
mu/heres qoionos
Rodrigo Cabral
DATA ESPECIAL NORDESTE GOIANO
Presidente do Detran-GO
distribui flores no Dia da Mulher
José Eliton assina protocolo para
criação de Apa no Nordeste Goiano
As servidoras do Detran-
-GO (Departamento Estadual
de Trânsito de Goiás) tiveram
uma comemoração  prá lá de
especial nessa quinta-feira, 8 de
março, preparada pela Comis-
são Interna de Trabalho.
Em homenagem ao Dia
da Mulher, durante todo o dia,
funcionárias do órgão puderam
medir os níveis de colesterol e
glicemia, procedimentos que
exigiram jejum, e aferir a pres-
são arterial.
Além disso, em reconheci-
mento ao trabalho dessas pro-
ssionais que, diariamente, se
dedicam à construção de um
trânsito mais seguro, o presi-
dente do Detran-GO, Edivaldo
Cardoso, percorreu o órgão dis-
tribuindo ores. De sala em sa-
la, ele parou para cumprimen-
tá-las num gesto de respeito e
admiração.
ESPAÇO MULHER
No Espaço da Mulher,
instalado em frente ao Bloco
7, além de realizar gratuita-
mente os testes de glicemia e
colesterol e de medir a pressão
arterial, foi disponibilizado às
mulheres também serviços de
beleza e estética, como limpe-
za de pele e maquiagem. As
participantes também concor-
reram a brindes.
£divo/do cordoso, presidente do uetron-6O, percorreu o órqõo
e distribuiu fores òs mu/heres
ue so/o em so/o, cordoso porou poro cumprimentor os mu/heres,
num qesto de respeito e odmiroçõo
Assessoria de Imprensa
O vice-governador José
Eliton Júnior assinou na tarde
dessa quinta-feira, 8, no Minis-
tério Público Estadual, o termo
de recomendação para a criação
de Unidade de Conservação de
Zona Úmida no Nordeste de
Goiás. A Apa (área de preserva-
ção ambiental) seria criada nos
municípios de Flores de Goiás
e Alvorada do Norte.
O documento, que tam-
bém teve a assinatura do procu-
rador-geral de Justiça, Benedito
Xavier Torres, foi entregue ao
Ministério Público pelo se-
cretário de Meio Ambiente e
Recursos Hídricos, Leonardo
Vilela.
Ao assinar o documen-
to, o vice–governador falou da
importância da iniciativa. “Co-
nheço bem o Nordeste Goiano,
a região possui vários nichos de
biomas que precisam ser pre-
servados. São áreas de refúgio
de animais e de vegetações tí-
picas do cerrado. A criação da
área de preservação é um desejo
dos habitantes da região. Fico
feliz em assinar esse documen-
to”, destacou José Eliton.
Com a assinatura do docu-
mento, será criado pela Semarh
(Secretaria de Estado de Meio
Ambiente e Recursos Hídricos)
um grupo de estudo para im-
plantação da área, que é consi-
derada pelos ambientalistas “O
Pantanal do Cerrado”.
Durante a reunião, o vice-
-governador anunciou que vai
lutar para a criação de uma
Unidade da Polícia Ambiental
para atender a região Nordeste
do estado. “Precisamos de mais
scalização ambiental na re-
gião. Vou pessoalmente ao go-
vernador Marconi Perillo fazer
essa reivindicação”, adiantou
José Eliton.
Participaram ainda da
reunião o coordenador do Cao
(Centro de Apoio Operacio-
nal) do Meio Ambiente, Jales
Guedes Mendonça, a superin-
tendente executiva da Semarh,
Jacqueline Vieira, o superinten-
dente de Unidades de Conser-
vação, José Leopoldo de Castro,
e o promotor Umberto Macha-
do, que assumirá a Semarh no
dia 28 próximo.
losé £/iton e 8enedito 1orres ossinom documento, duronte reuniõo no Ministério Púb/ico £stoduo/
Y. Maeda
Do
Pág. 6 / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
Conselho Técnico realizado
na semana passada deniu nova
fórmula de disputa para o Cam-
peonato Goiano da Divisão de
Acesso de 2012, que terá também
limitação de idade para a meta-
de dos atletas no boletim para as
partidas. Na reunião, foi ociali-
zada também a desistência de um
clube, o Nerópolis.
O encontro foi realizado na
sede da FGF (Federação Goiana
de Futebol) na tarde dessa quar-
ta-feira, 7. A Divisão de Acesso
deste ano será disputada entre 3
de junho e 2 de setembro, com
igual fórmula de disputa adotada
na 1ª Divisão.
Com o envio de documen-
to do Nerópolis Esporte Clube à
FGF ocializando a desistência,
apenas 9 das 10 associações que
têm direito de participar ingressa-
rão na disputa. Por ter anunciado
a retirada do campeonato antes
do Conselho Técnico, o clube será
rebaixado sem outras punições.
SUB JUDICE
Para a disputa da competi-
ção uma vaga tem representante
indenido. O vice-campeão es-
tadual da 3ª Divisão de 2011 de-
pende de decisão do STJD (Su-
perior Tribunal de Justiça Des-
portiva), em julgamento ainda a
ser marcado.
Como existe um inquérito
referente ao jogo Evangélica e
Aparecida, disputado em Paraú-
na, em 30 de outubro, e vencido
pelo Aparecida por 5 a 0, que
está  sub  judice, o TJD (Tribunal
de Justiça Desportiva) do futebol
do estado de Goiás ocializou à
FGF quanto à impossibilidade de
se homologar qualquer resultado
no qual o referido jogo interra
na classicação nal quanto ao
acesso, o que deixa  sub  judice  a
denição do vice-campeão, time
que acompanhará o Grêmio Aná-
polis no acesso à Divisão de Aces-
so em 2012.
Agora é aguardar a decisão
do julgamento na Justiça Despor-
tiva para a denição do vice-cam-
peão (Aparecida ou Evangélica,
no caso), um dos quais ascenderá
à divisão superior, em 2012.
Com essas condições, parti-
cipam da Divisão de Acesso, nes-
te ano: Anápolis Futebol Clube
(Anápolis), Associação Esportiva
Jataiense ( Jataí), Goiânia Esporte
Clube (Goiânia), Grêmio Espor-
tivo Anápolis (Anápolis), Iporá
Esporte Clube (Iporá), Mineiros
Esporte Clube (Mineiros), San-
ta Helena Esporte Clube (Santa
Helena de Goiás), Trindade Atlé-
tico Clube (Trindade) e o vice-
-campeão da 3ª Divisão de 2011.
FÓRMULA DE DISPUTA
O campeonato terá 1ª fase
disputada em 2 turnos, em que
todos os clubes se enfrentam, com
total de 16 partidas para cada.
Ao nal da fase os 4 melhores se
classicam à seminal. E apenas
o último colocado será rebaixado,
já que o Nerópolis, com a desis-
tência, ser um dos 2 rebaixados
previstos pela fórmula de disputa.
Na fase seminal, haverá jo-
gos de ida e volta entre o 1º e o
4º colocados, em um confronto, e
o 2º e o 3º, em outro. Os vence-
dores chegam à nal da Divisão
de Acesso e, automaticamente,
garantem vaga na 1ª Divisão em
2013. O campeonato será decidi-
do em jogos de ida e volta entre os
nalistas para denir quem cará
com o título de campeão.
ATLETAS JOVENS
A grande novidade para
a disputa da Divisão de Aces-
so-2012 é a obrigatoriedade de
que a metade dos jogadores rela-
cionados no boletim para as par-
tidas tenham no máximo 22 anos
de idade. Signica que, dos 18
atletas relacionados para as par-
tidas, 9 não podem ter ou com-
pletar idade superior a 22 anos
em 2012, com limite para atletas
nascidos até o ano de 1990.
A medida implantada pela
FGF, apoiada pelo Sindicato dos
Atletas Prossionais do Estado
de Goiás, representado na reunião
pelo seu presidente, Marçal Filho,
visa incentivar o investimento dos
clubes goianos nas categorias de
base. A valorização do atleta jo-
vem propicia a revelação de jo-
gadores durante a competição e
o barateamento dos custos para a
disputa da Divisão de Acesso.
ESPORTE
GOIANÃO-2012
Goianésia perde do Goiás,
de virada, e cai para 6º
Goianésia perde a primeira partida para equipe da capital e também a chance de voltar ao G-4; derrota deixa
Azulõo em posiçõo intermeJiório, o 2 pontos Jo zono Je clossi�icoçõo os semi�inois e o S Jo foixo Je reboixomento
Por Jaldene Nunes
Da Reportagem Local
O
Goiás não desperdiçou
a chance de reassumir
a liderança do Cam-
peonato Goiano de 2012, ao
duelar com o Goianésia na noi-
te dessa segunda-feira, 12, no
estádio da Serrinha, em Goiâ-
nia, no confronto que envolveu
as duas únicas equipes, dentre
as 10 integrantes do Estadual,
que não trocaram de técnico na
competição: Enderson Moreira
pelo Goiás e Nivaldo Lancuna
pelo Goianésia.
De virada, por 2 a 1, o al-
viverde devolveu o placar do 1º
turno, quando o Goianésia ba-
teu o Esmeraldino, no estádio
Valdeir José de Oliveira, em
Goianésia, e o impediu de al-
cançar marcas históricas.
Os 3 gols do jogo ––sob
os olhares de 3.692 pagantes––
foram anotados no 1º tempo:
Diego, de falta, aos 15min,
abriu o placar, enquanto Ri-
cardo Goulart, aos 36min e aos
43min, decretou a virada e a vi-
tória do Goiás.
Foi a primeira derrota do
Azulão do Vale ––que caiu do
5º para o 6º lugar–– diante de
times da capital na competição
em 5 jogos realizados. Antes,
eram 3 vitórias (em cima do
próprio Goiás, Atlético e Vila
Nova) e 1 empate (com o Vila
Nova).
Desta vez, o time de En-
derson Moreira não deu sopa
para a zebra e, apesar de co-
meçar atrás no placar, alcan-
çou a vitória que lhe devolveu
a liderança, perdida na rodada
anterior (e somente nela) para
o Atlético.
O Goiás, que perdeu um
caminhão de gols e poderia ter
feito resultado elástico em cima
do Goianésia, completa 6 jogos
de invencibilidade, sendo 5 pelo
Goianão e 1 pela Copa do Bra-
sil, contabilizando 3 vitórias e 3
empates.
O meia Diego, autor do
gol goianesiense, foi expulso pe-
lo árbitro Osimar Moreira, aos
27min do 2º tempo, e tornou-se
o primeiro jogador expulso pela
segunda vez no Estadual.
Na próxima rodada, no do-
mingo, 18, o Goianésia enfren-
tará o Crac, no estádio Gener-
vino da Fonseca, em Catalão.
Na mesma data, o líder Goiás
duelará com o ex-lanterna Rio
Verde, no Mozart Veloso do
Carmo, em Rio Verde.
OUTROS JOGOS
A 3ª rodada do 2º turno,
ou 12ª no geral, teve início no
domingo, 11, com 4 jogos: no
primeiro clássico do returno,
Atlético e Vila Nova empa-
taram por 2 a 2, no estádio
Serra Dourada, em Goiânia
––a primeira igualdade da
competição nos jogos envol-
vendo times da capital; empa-
te também, por 1 a 1, no JK,
em Itumbiara, para Itumbiara
e Morrinhos, que aumentaram
o jejum de vitórias dentro do
Goianão-2012 para 9 e 5 jo-
gos, respectivamente; no duelo
entre os 2 times presentes na
faixa do rebaixamento, o Rio
Verde levou a melhor e bateu
a Anapolina, por 2 a 1, no Jo-
nas Duarte, em Anápolis ––a
vitória no confronto direto fez
o Rio Verde passar a lanterna
para a antriã; e no Aníbal Ba-
tista Toledo, vitória da Apa-
recidense sobre o Crac, por 5
a 4, no jogo com os maiores
números de gols até agora no
Estadual e de pênaltis, com 4
assinalados, 3 deles a favor do
visitante Crac.
CLASSIFICAÇÃO / GOIANÃO-2012
POS. CLUBE PG J V SG GP
1º Goiás 27 12 8 15 24
2º Atlético 26 12 8 14 26
3º Crac 17 12 5 0 20
4º Aparecidense 16 12 4 -7 20
5º Vila Nova 15 12 4 5 20
6º Goianésia 14 12 4 -7 12
7º Itumbiara 14 12 3 0 18
8º Morrinhos 13 12 3 -9 14
9º Rio Verde 11 12 3 -6 17
10º Anapolina 11 12 2 -5 13 Ricardo Goulart comemora o gol da virada do Goiás sobre o
Goianésia, na Serrinha
Rosiron Rodrigues/Goiás EC
DIVISÃO DE ACESSO-2012 ANÁLISE
Conselho Técnico define campeonato
Ricardo Teixeira não
suportou a pressão e
é obrigado a se demitir!
No reuniõo, foi ofcio/itodo o desistêncio do Nerópo/is
RESUMO DA DIVISÃO
DE ACESSO-2012
Fórmula de disputa: mesma da
1ª divisão. Com desistência do
nerópolls, 9 umes se
enfrentam em turno e returno
na 1ª fase; as 4 melhores
avançam a semlñnal, onde 1°
x 4° e 2° x 3° se enfrenLam em
jogos de ida e volta pelas vagas
na ñnal, os 2 ñnallsLas sobem
para o Goianão-2013. Nesse
ano, apenas o ulumo lugar
na 1¹ fase será rebalxado. Ao
deslsur da dlspuLa, nerópolls
sofreu descenso auLomáuco.
Quem partcipa: Anápolls,
Jataiense, Goiân ia, Grêmio
Anápolls, lporá, Mlnelros,
Santa Helena e Trindade; o
9° paruclpanLe será o vlce-
campeão da 3ª Divisão de
2011, a ser deñnldo em
julgamento do STJD, a ser
marcado.
Regra inovadora: metade dos
jogadores relacionados para
as parudas deverão Ler ldade
limite de 22 anos. Ou seja, dos
18 atletas relacionados para as
parudas, 9 devem compleLar
22 anos apenas em 2013,
esLabelecendo asslm o llmlLe
para atletas nascidos até 1990.
Cb[euvo e lncenuvar malor
lnvesumenLo dos clubes nas
caLegorlas báslcas.
Por Jaime Ramos
O lado sério do futebol bra-
sileiro esperava a tempo a saída
do Presidente Ricardo Teixeira da
CBF. Ele não tinha mais nada para
fazer lá como presidente da maior
entidade do nosso futebol. Foi
tanta corrupção encabeçada por
Ricardo Teixeira nesses 23 anos
de autoritarismo diante do nos-
so futebol. Toda essa ilegalidade
promovida pelo Ricardo Teixei-
ra comprometeu os seus asseclas,
que são os presidentes das fede-
rações de futebol do Brasil. Aqui
mesmo em Goiás, nós temos um
lhote dessa maldição que sempre
foi promovida pelo presidente da
CBF. O presidente da FGF, An-
dré Pita, é lho da “ditadura” do
futebol. Aprendeu o “pulo do gato”
com o seu falecido cunhado, Dr.
Wilson da Silveira, que foi pre-
sidente da FGF por longa dada e
era homem da mais pura conan-
ça e cordialidade do Ricardo Tei-
xeira. Quando estava já bastante
doente, o Dr. Wilson da Silveira,
maquiavélico, não permitiu que
nenhum dirigente de clubes do
futebol goiano assumisse o cargo
na entidade de Goiás. Passou to-
da a “sabedoria” para o seu jovem
cunhado, que entrara na FGF co-
mo O ce Boy. Isso mesmo, para
quem não sabe, o menino come-
çou a sua carreira como O ce Boy
de Wilson da Silveira.
O Presidente Ricardo Tei-
xeira enfrentou a CPI de Brasília
e saiu ileso. Incrível, como exerce
tanta força sobre as nossas autori-
dades. Homem corrupto coman-
dando os destinos de uma pré-Co-
pa do Mundo de 2.014. Imagine
senhores, um homem com tantas
acusações de roubos, organizando
uma competição dessa natureza,
lidando e relacionando com tantas
autoridades, maioria de homens
sérios e honestos, sentado ao lado
da presidente da República discu-
tindo assuntos do nosso cotidiano
e tendo de dar explicações sobre
desvios de dinheiro para tudo
quanto é lado deste planeta. Sin-
ceramente, não dá para ter a maior
autoridade da Copa do Mundo
nestas condições.
Teixeira se foi. Mas tem
muita coisa podre dentro do fu-
tebol brasileiro. Dirigentes de
clubes, imprensa bandida e prin-
cipalmente os presidentes das Fe-
derações de Futebol dos estados
brasileiros. A começar pela nossa
FGF, Federação Goiana de Fute-
bol que tenho certeza, se formos
submeter o presidente André Pita
a uma auditoria séria e responsá-
vel, ele terá imensas diculdades
para sair ileso. Muitos dirigentes
de clubes de futebol do Brasil,
entendem que é o momento ím-
par para efetuarmos mudanças no
nosso futebol. Para o presidente
do Atlético Mineiro Alexandre
Kallil, essa é a hora. Mas eu não
acredito não. As Federações de
futebol do Brasil, certamente vão
propor condições idênticas ao
novo presidente, em troca de bar-
ganhas para que o novo gestor do
futebol brasileiro possa perpetuar
por mais 20 anos no poder. Po-
bre Brasil, pobre povo brasileiro,
omisso e que irá continuar a ba-
ter palmas por tudo isso que está
acontecendo dentro do esporte de
maior apego popular.
Do
Pág. 7 / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
DIVERSOS
Do
8 DE MARÇO
INFORME PUBLICITÁRIO
Em Fátima,
Nossa Senhora pediu:
“Rezem o terço todos os dias,
para alcançarem a paz!”
O IMPOSTO QUE VOCÊ PAGA VOLTA
EM BENEFÍCIOS E MAIS QUALIDADE
DE VIDA PARA TODA CIDADE.
PAGUE SEUS IMPOSTOS EM DIA.
I
N
F
O
R
M
E

P
U
B
L
I
C
I
T
Á
R
I
O
CÂMARA MUNICIPAL DE VILA PROPÍCIO
Cldadão, paruclpe das Sessões Crdlnárlas da
Câmara de vlla Þroplclo, Lodas as segundas-felras, as
18h, no Þlenárlo da Casa, e acompanhe as voLações
e dlscussões das maLerlas de seu lnLeresse e de
lmporLâncla para o munlclplo.
não delxem de comparecer, moradores de
Assunção de Colás, dos assenLamenLos e da zona
rural, pols a sua paruclpação leglumará as ações do
Þoder Leglslauvo.
___________________________________________
CÂMA8A MunlClÞAL uL vlLA Þ8CÞlClC
Reprolatina promove Dia da Mulher e
desperta o espírito feminino em Barro Alto
Reprolatina, Anglo American e Secretaria de Saúde promoveram série de
atividades, em comemoração à data; ações de incentivo para exame de
câncer do colo de útero serão realizadas ao logo de todo o mês de março
N
a última quinta-feira,
8, Barro Alto foi palco
das atividades come-
morativas do Dia Internacional
da Mulher, que fazem parte das
ações do projeto Vivendo a Ado-
lescência com mais saúde em
Barro Alto, promovido pela Ong
(organização não governamen-
tal) Reprolatina, com o apoio da
Anglo American e da Secretaria
Municipal de Saúde. O objetivo
foi trazer ao público feminino
saúde e proteção sob a forma de
informação e educação, princi-
pais armas para um estilo de vida
saudável.
A Reprolatina promoveu
uma série de atividades ao longo
do dia 08 de março. Uma tenda
educativa foi instalada na praça
central da cidade, de onde teve
início a 2ª Campanha do Dia
da Mulher e a 1ª Campanha do
Câncer do Colo de Útero. Na
tenda, além do sorteio de brindes,
foram distribuídas ores naturais
com mensagens sobre a impor-
tância do exame de prevenção do
câncer do colo de útero e também
o de mama. Em Barro Alto, as
ações de incentivo para o exame
de câncer do colo de útero serão
realizadas ao logo de todo o mês
de março.
A campanha foi divulgada
na forma de faixas, carros de som
e na rádio local. Também foram
distribuídos adesivos contendo
as frases: “Mulher, você é dona
do seu corpo e da sua vida, tome
as suas próprias decisões!” e “Mu-
lher, só você pode decidir quem
toca no seu corpo, o corpo é seu!”.
Um dos destaques da campanha
foi a ação Caixa de Pandora, cuja
atividade reuniu grupos de 20
mulheres para despertar nelas o
amor próprio e a compreensão de
sua importância no mundo.
Além disso, panetos edu-
cativos sobre saúde familiar e
sexual e preservativos femininos
foram entregues para toda comu-
nidade. Atividades de educação
também foram realizadas com
o grupo Renascer, formado por
mulheres da terceira idade.
MULHERES
NO COMANDO
O  Dia Internacional da
Mulher, celebrado em 8 de mar-
ço, tem origem nas manifestações
das mulheres russas, por volta de
1917, por melhores condições de
vida e trabalho e contra a entrada
do seu país na  Primeira Guerra
Mundial. Mas a data só foi  o-
cializada pela Onu (Organização
das Nações Unidas) em 1975.
No Brasil, as mulheres, dia
após dia, demonstram sua força e
lutam pela sua igualdade. Atual-
mente, elas conquistaram espaços
e passaram a ocupar postos de
trabalho tidos anteriormente co-
mo masculinos. Pela primeira vez
no Brasil, o cargo de presidente
da República, a maior posição
administrativa do país, é ocupado
por uma mulher.
No mundo corporativo, o
poder feminino também conse-
guiu moldar a realidade e quebrar
antigos tabus. A Anglo Ameri-
can é a única dentre as grandes
empresas de mineração que pos-
sui na liderança uma presidente
mulher, Cynthia Carroll. A CEO
arma que a presença feminina
pode trazer benefícios para a li-
nha de produção: “Precisamos de
mais mulheres engenheiras, geó-
logas, especialistas em metalur-
gia, e também que tenham a ha-
bilidade para dirigir caminhões e
operar maquinários”, arma.
No Brasil, Cristina Isola,
gerente de Recursos Humanos
da Unidade de Negócio Níquel
da companhia, reconhece as van-
tagens da força de trabalho femi-
nina. “As mulheres são mais cal-
mas e concentradas no momento
de dirigir maquinários pesados”,
arma Cristina.
Maria Francisca de Santana
está na Anglo American há qua-
se 2 anos e trabalha como auxiliar
de produção na área de Expedi-
ção, em Niquelândia. Ajuda no
enchimento de bags (sacas que
armazenam o minério nal) e
controla o peso do carregamento
de carretas.
Anteriormente, Maria
Francisca compunha a equipe
de serviços gerais do Horto Ara-
nha, campo de reorestamento
de eucaliptos da empresa. Agora,
sente-se ainda mais realizada por
trabalhar na planta industrial:
“Sempre tive o sonho de ir para
a usina. Por isso, comecei a fazer
um curso técnico de metalurgia,
e assim surgiu a chance. É muito
bom trabalhar nessa área. Temos
sempre a oportunidade de expan-
dir nosso conhecimento”.
Outro destaque é Keila
Aparecida dos Santos. Ela ini-
ciou sua atuação na empresa
como mensageira na unidade
de Niquelândia e foi promovi-
da a auxiliar administrativo do
Departamento de Segurança,
em uma área majoritariamente
ocupada por homens. Há 2 anos
trabalhando na Anglo American,
ela arma que o trabalho é extre-
mamente satisfatório.
“As mulheres ganharam
um espaço muito além do que
imaginavam, e isso faz com que
estejamos mais realizadas pros-
sionalmente. Todos aqui se res-
peitam, e trabalhamos em equipe
pelo sucesso de uma só Anglo
American. Sou suspeita para fa-
lar, porque meu sonho sempre foi
trabalhar aqui”.
Tenda foi montada na praça central de Barro Alto, onde foram sorteados
brindes, distribuidos fores noturois e dodos orientoções
Equipe do projeto Vivendo a Adolescência com mais saúde em Barro Alto,
oçõo do Onq kepro/onno
lnteqronte do projeto entreqo brinde poro idoso, por porncipoçõo em
umo dos onvidodes no evento
Divulgação
Do
Pág. 8 / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
ESTADO
segunda – Governo de
Goiás oferece cooperação
técnica às Prefeituras e lança
a Agenda de Gestão
Municipal para auxiliar na
captação de recursos e
acelerar o desenvolvimento
do Estado.
terça – Semarh incinera
mais de três toneladas de
redes apreendidas em
pescas ilegais nos rios e
lagos goianos.
quarta – Governo de
Goiás leiloa 92 veículos,
distribuídos em 74 lotes:
49 de utilitários e carros de
passeio e 23 de motos em
condições de uso.
quinta – Governo do
Estado libera crédito
especial da GoiásFomento
para taxistas, mototaxistas,
feirantes, transportadores
escolares e empreendedores
individuais.
uGoverno de Goiás
comemora o Dia
Internacional da Mulher
com flores e exposição
artística na Capital e no
interior. No HGG, mutirão
de reconstrução
mamária devolve
autoestima às vítimas
de câncer.
uPremiado o
designer Rafael
Falco, autor da
nova logomarca
da Secretaria
Estadual de
Cultura, que foi
escolhida por consulta
pública no Facebook.
A ação enérgica do Governo
de Goiás tem conseguido reduzir
significativamente os índices de
criminalidade no Estado. Em
números globais, a violência nos
primeiros meses de 2012 caiu
22% em relação ao que era pre-
visto. A polícia mostra presença
efetiva nas ruas. Somente em
fevereiro, foram realizados 11
mil patrulhamentos e 11 mil
abordagens, o maior volume da
história da segurança pública no
Estado. O Governo agora vai
divulgar mês a mês os números
sobre a criminalidade.
O dado mais importante do
balanço da segurança é que a
onda de homicídios foi contida.
A capital goiana somou em
fevereiro 31 homicídios dolosos,
o menor número desde 2011.
Nenhum sequestro foi registrado
e caiu para 10 o número de
assalto a residências. A preocu-
pação maior é com o roubo de
veículos e o Governo trabalha
incansavelmente para desbaratar
as quadrilhas organizadas.
No fim do mês, após 45 dias
de investigação, a Polícia Civil
prendeu bando especializado em
roubar caminhonetes. A
Operação Duas Rodas, com blitze
surpresas por toda a Grande
Goiânia, foi intensificada. Em 52
dias de atuação, 3,5 mil pessoas
foram abordadas e 12 foram deti-
das. Quatro foragidos foram
recapturados, 566 notificações
aplicadas, 168 motos, dez carros e
45 CNHs foram apreendidas.
união contra
as drogas
infância bem cuidada
US$ 380
MILHÕES
Se ri e da de, uni ão e es tra té gia
são as ar mas usa das pe lo Es ta do
no com ba te às dro gas. O Go ver no
de Go i ás se uniu ao Mi nis té rio Pú -
bli co, às igre jas, ao Go ver no Fe de -
ral e aos mu ni cí pios pa ra de sen -
vol ver o Pro gra ma In te ra ção. A
co o pe ra ção téc ni ca vai pro mo ver
uma ver da dei ra re de de pre ven -
ção, cui da do e re pres são. Se rão cri -
a dos con se lhos mu ni ci pa is de po lí -
ti cas so bre dro gas e, jun to com o
Fó rum Go i a no de En fren ta men to
do Crack e ou tras Dro gas, se rão
re a li za dos cur sos de ca pa ci ta ção
pa ra co or de na do res e mo ni to res
das co mu ni da des te ra pêu ti cas. Go -
i ás tem ho je cer ca de 300 mil usu á -
rios de dro gas. Des ses, pe lo me nos
50 mil são vi ci a dos em crack.
Governo intensifica policiamento e reduz criminalidade
Este foi o valor das
exportações de Goiás em
fevereiro: um recorde
histórico para o mês. O
resultado é fruto das
missões comerciais
lideradas pelo Governo de
Goiás para mostrar a força
e as potencialidades da
economia goiana. As
importações alcançaram
US$ 421 milhões, também
o maior valor para o mês.
Goiás mais seGuro
Motoboy Rodrigo
dos Santos aprova
a Operação Duas
Rodas: “Combate ao
roubo de motos”
Futuro independente
O Go ver no de Go i ás, por meio da OVG e da Age hab, vai cons -
tru ir 100 no vas cre ches em 83 mu ni cí pios do Es ta do. Se rão in ves ti -
dos R$ 23 mi lhões pa ra aten der 10 mil cri an ças ao fi nal do Pro je to
Cri an ça Ci da dã, que ini cia sua se gun da fa se. Ca da Cen tro de Edu ca -
ção In fan til (CEI) vai cus tar R$ 230 mil e se rá cons tru í do den tro do
mais mo der no pa drão de qua li da de, co mo o de Cris ti a nó po lis (fo to).
No CEI, com ca pa ci da de pa ra 100 cri an ças, os pe que nos re ce be rão
aten ção, ca ri nho, edu ca ção e ali men ta ção ba lan ce a da.
sexta – Aparecida
de Goiânia é a cidade
escolhida para sediar
a construção do 1º
Centro de
Referência e
Excelência em
Dependência
Química
(Credeq).
sábado– Aberta
a temporada da
colheita de soja, em
Palmeiras de Goiás.
Produção goiana deve
atingir 8,13 milhões
de toneladas.
domingo–
Saneago trabalha na
expansão da rede de
esgoto no Setor
Bueno, em Goiânia,
e instala receptor de
4.090 metros, além
de tubulação
moderna e resistente.
O Go ver no de Go i ás pa ga pa ra en si nar uma pro fis são aos ci da -
dã os ca ren tes. O Bol sa Fu tu ro, mai or pro gra ma de ca pa ci ta ção do
Bra sil, ofe re ce 15 mil va gas pa ra dez cur sos e in cen ti vo de R$ 75
pa ra que os go i a nos de bai xa ren da se qua li fi quem e con quis tem a
in de pen dên cia fi nan cei ra. O es tu dan te Thi a go Car nei ro (fo to)
apro vei tou o cur so de in for má ti ca pa ra se aper fei ço ar. Nes ta se -
gun da eta pa do pro gra ma, as ins cri ções vão até 30 de mar ço. O in -
te res sa do de ve ter no mí ni mo 16 anos, 5º ano do en si no fun da -
men tal e com pro var ren da fa mi liar de até meio sa lá rio mí ni mo.
83 MUNICÍPIOS BENEFICIADOS
Marconi lança 2ª etapa do projeto Criança Cidadã
Projeto, lançado nessa quarta-feira, 7, em Goiânia, prevê a construção de 100 novos Centros de Educação
Infantil nas diversas regiões do estado; na ocasião, também foi comemorado o aniversário do governador
C
riado em 2005, no se-
gundo governo Marconi,
o projeto Criança Cida-
dã foi relançado na manhã dessa
quarta-feira, 7, em solenidade no
Auditório Mauro Borges, do Pa-
lácio Pedro Ludovico Teixeira. O
projeto, gerido pela OVG (Orga-
nização das Voluntárias de Goi-
ás), prevê a construção de 100
novos Ceis (Centros de Educa-
ção Infantil) em 83 municípios
goianos. Algumas cidades maio-
res, como Aparecida de Goiânia,
receberão mais de um Cei.
Além da OVG, partici-
pam, como parceiros do projeto,
as prefeituras, a Agehab (Agên-
cia Goiana de Habitação), o
Detran-GO (Departamento
Estadual de Trânsito de Goiás)
e a Segplan (Secretaria de Esta-
do de Gestão e Planejamento),
por meio do Funds (Fundo de
Fomento ao Desenvolvimento
Econômico e Social de Goiás).
A OVG repassará aos
municípios R$ 10 milhões pa-
ra a construção dos centros de
educação.  Deste valor, R$ 6,5
milhões são provenientes do
Detran, e os outros R$ 3,5 do
Funds. A Agehab, por sua vez,
repassará aos municípios R$ 13
milhões. Cada município rece-
berá, para aquisição de materiais
de construção, R$ 100 mil da
OVG e R$ 130 mil da Agehab
através de Cheques Moradia pa-
ra a construção de cada Cei.
A aplicação dos recur-
sos será scalizada pela AGR
(Agência Goiana de Regulação),
e as obras, pela Agehab. Após
conclusão da obra, a gestão dos
centros de educação será de res-
ponsabilidade do município ou
de entidades sociais. Cada Cei
poderá abrigar até 100 crianças,
de 6 meses a 6 anos de idade.
Presidente da OVG, a pri-
meira-dama do estado, Valéria
Perillo, disse que o projeto tra-
balha para proporcionar digni-
dade aos pais que precisam tra-
balhar e, ao mesmo tempo, ter
a segurança de que seus lhos
estarão em boas mãos.
Nos Ceis as crianças re-
cebem todas as refeições ne-
cessárias em uma dieta diária,
têm acompanhamento em ati-
vidades pré escolares, brincam
e recebem ensinamentos sobre
cuidados com a saúde e higie-
nização corporal.
O prefeito de Aparecida
de Goiânia, Maguito Vile-
la, fez discurso evidenciando
amadurecimento político. Pre-
gou maturidade entre governo
e oposição para a construção
de programas como o Criança
Cidadã. Aparecida de Goiânia
receberá cinco 5 Ceis.
“Tenho visto tantos ho-
mens públicos grandes na polí-
tica tecendo elogios ao senhor,
pelo seu trabalho que, assim
como o da presidente Dilma,
é republicano. E é por isso que
Goiás tem crescido, porque o
governo mantém boa relação
com ministros e com a pró-
pria presidente. Este programa
tem alcance bem maior do que
o citado até agora. Ele age na
proteção das crianças de abusos
sexuais, de contato com drogas.
Nesses centros de educação elas
estarão protegidas”, disse.
Marconi relembrou, em
discurso, as diculdades enfren-
tadas para a criação do projeto
Criança Cidadã, em 2005. Dis-
se que o objetivo era o de criar
130 centros de educação, mas os
30 que restaram, para o governo
que o sucedeu, não foram cons-
truídos. Pediu engajamento dos
prefeitos para que as obras cami-
nhem com rapidez e disse que o
intuito é criar no próximo ano
mais 100 Ceis. Aproveitou pa-
ra parabenizar as mulheres pelo
Dia Internacional da Mulher,
comemorado dia 8 de março,
mostrando que os Ceis são pro-
jetos que ajudaram e ajudarão as
mulheres e mães do estado.
“São também uma home-
nagem minha às mulheres, sem
carmos somente em elogios,
mas apresentando benefícios
concretos”,  armou.
Marconi aproveitou tam-
bém para informar que, a par-
tir do próximo dia 15, as obras
de reconstrução pelo programa
RodoVida serão retomadas.
Tanto o que faltou para com-
pletar os 2 mil quilômetros
objetivados no ano passado,
quanto os outros 2 mil restan-
tes, com previsão para término
até o nal deste ano.
Governador Marconi entrega cheque a prefeito de Cristalina, Jurandir Augusto, que já estava com
a documentação atualizada
Surpresa do bolo de aniversário emociona governador Marconi e a primeira-dama, Valéria Perillo
Wesley Costa
CADERNO
EDIÇÃO 213
Do
Câmara de Goianésia entrega
Comenda Lucinha no Dia da Mulher
GOIANÉSIA
HOMENAGEM ÀS MULHERES
Distribuída anualmente, homenagem às mulheres goianesienses ganhou, a partir deste ano, o nome de Maria
Lúcia Alves Martins, reconhecimento pelos relevantes serviços sociais e comunitários deixados pela saudosa
empresária; autoridades prestigiaram a cerimônia
Por Rosângela Melo
Da Reportagem Local
N
a última sexta-feira,
9, a Câmara Munici-
pal de Goianésia ho-
menageou 50 personalidades
femininas de Goianésia pelo
Dia Internacional da Mulher,
comemorado na véspera. A
premiação em 2012 recebeu
o nome de “Comenda Maria
Lúcia Alves Martins”, uma ho-
menagem póstuma à saudosa
Lucinha, por seus incansáveis
trabalhos sociais e comunitá-
rios no município.
Várias autoridades esti-
veram presentes no plenário
Aleixo Luiz Vinhal, da Câma-
ra Municipal, além do viúvo
de Lucinha, Dr. Celso, que se
emocionou bastante durante as
homenagens.
A iniciativa de dar à co-
menda o nome de Maria Lú-
cia foi da vereadora Adriana
Dias e teve votação unânime
para sua aprovação. Em en-
trevista, Adriana disse que
“Lucinha foi uma guerreira
e um exemplo para todas as
mulheres de Goianésia”. “Es-
sa homenagem é mais do que
justa e seu nome certamente
não será esquecido no nosso
município”, declarou.
Nove dos 10 vereadores
da Casa participaram da sole-
nidade. A exceção foi Valdo-
miro Monteiro Cirilo, que foi
representado na entrega das
homenagens pelo vice-prefeito,
Renato de Castro. Entre as ho-
menageadas, Laurência Maria
de Jesus, 111 anos, considerada
a mulher mais idosa do estado
de Goiás. As cidadãs homena-
geadas em 2012 com a outorga
da Comenda Maria Lúcia Al-
ves Martins foram:
HOMENAGEADAS PELA VEREADORA ABADIA DELFINO DUARTE SOUZA:
- Doramar Naves de Oliveira Gomes (representada por sua lha, Camila Naves)
- Clecilda Rezende Mota
- Eva José Martins Monteiro
- Gilvânia Aparecida de Andrade Gomes
HOMENAGEADAS PELA VEREADORA ADRIANA DIAS SILVESTRES:
- Sebastiana Silvério Mota
- Maria Santana Nunes
- Marli Aparecida Custódio Alves
- Marli Maria de Fátima Hilário
- Edilair Noronha de Melo
HOMENAGEADAS DA VEREADORA ANTONIA LACERDA:
- Regina Maria Ferreira Azeredo
- Ana Cláudia Oliveira Castro
- Irene Cunha
- Daniela Junqueira Freitas Martins
- Laurência Maria de Jesus (a mulher mais idosa do estado de Goiás)
HOMENAGEADAS DO VEREADOR ANTONIO LOPES DA SILVA:
- Vitória Evangelista Frias
- Sandra Maria Pereira Xavier
- Margareth Caetano Mendes de Freitas
- Francine Scor Consentino
- Guiomar Gonçalves da Silva
HOMENAGEADAS DO VEREADOR ALTEMAR CARRILHO DE CASTRO:
- Maria Abadia de Jesus Almeida
- Eni Gomes da Silva
- Rosimeire Alves
- Maria Célia Ferreira
- Marlúcia Bezerra de Almeida (representada por Sebastiana de Fátima Santana)
HOMENAGEADAS DO VEREADOR EUSTÁQUIO CÂNDIDO NAVES:
- Joana Maria Pereira
- Adriana Pereira Guedes
- Ádria Lima
- Marta Floriano da Silva
- Maria Vânia de Oliveira Silva
HOMENAGEADAS DO VEREADOR GILMAR DA SILVA:
- Juliana Pereira Duarte Arantes (representada por Daiane Pereira da Silva)
- Divina Alves Farias
- Marilda Luiza da Silva Santos
- Nadir Alves Ferreira Moura
- Sandra Cristina Vieira
HOMENAGEADAS PELO VEREADOR MAURICIO ANDRÉ GOMES:
- Ivanete Rodrigues dos Santos
- Alercia Martins Cardoso
- Karinme Regina Martins
- Anelice Pereira Ribeiro Silva
- Bruna Reis Peris
HOMENAGEADAS DO VEREADOR SEBASTIÃO FERREIRA:
- Floriza Machado de Marins
- Felipa Peixoto da Cruz
- Geracina Ferreira de Oliveira
- Ludimila Ribeiro Alcântara
- Lázara Cândida Costa
HOMENAGEADAS DO VEREADOR VALDOMIRO MONTEIRO CIRILO:
- Terezinha Adorno Alencar
- Amarilda Leite Gonçalves
- Maria Aparecida Sousa Santana
- Sarita Lacerda
- Magda Pereira da Costa
5ebosnõo lerreiro fot entreqo de homenoqens
ò mu/heres pe/o dio internociono/
kenoto Menetes, vice prefeito, representondo
o vereodor vo/domiro Monteiro, oo /odo de
homenoqeodos
vereodor Mouricio 4ndré 6omes com
homenoqeodos no dio lnternociono/ do Mu/her
vereodor 6i/mor cobe/eireiro entreqondo
homenoqem em comemoroçõo oo dio
lnternociono/ do Mu/her
vereodor £utóquio Noves duronte cerimônio no
dio internociono/ do Mu/her
vereodor 4ntônio do 5imino entreqo homenoqens
poro mu/heres de 6oionésio
vice presidente do cômoro Municipo/ 4ntônio
Locerdo e mu/heres homenoqeodos
Presidente 4/temor corri/ho entreqo homenoqens
oo dio lnternociono/ do Mu/her
vereodoro 4driono uios poso poro foto oo /odo
dos homenoqeodos
vereodoro 4bodio ue/fino uuorte com suos
homenoqeodos
Câmara Municipal de Goianésia
Do
Pág. 2B / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
JARAGUÁ
499 CASAS
Supercouto é sinônimo de conforto, variedade, qualidade, onde você encontra de tudo:
frutas, verduras, frios, açougue, panificadora, utensílios, bebidas e uma completa loja de
roupas para a família toda.
O Supercouto tem os menores preços em toda linha de supermercados e descontos
especiais à vista na sobreloja. E ainda o crediário mais fácil da cidade no preço da etiqueta.
Venha para o Supercouto você também a rede da família goianesiense!
Fundação Grace Machado inicia triagem
e seleção das famílias cadastradas
Parceria para construção das moradias no
município envolve a Prefeitura de Jaraguá,
o governo federal e a Caixa Econômica
Federal; construção das unidades já se
encontra em estágio avançado
A
Fundação Grace
Machado dá início,
esta semana, aos
trabalhos de triagem e sele-
ção das famílias cadastradas
para as 499 casas que fazem
parte de um dos maiores pro-
jetos de habitação do estado.
O cadastro, coordenado pela
fundação, durou um mês.
Nessa nova etapa, todas
as famílias serão visitadas
por uma equipe da funda-
ção e da Superintendência
de Habitação, para que seja
avaliada a necessidade delas
por moradia.
Uma das prioridades
para passar em mais essa
etapa da seleção será o nú-
mero de lhos, os idosos e
pessoas com necessidades
especiais.
A construção das uni-
dades já se encontra em es-
tágio avançado. A empresa
responsável pela obra, a Por-
tal Construtora, prevê que,
em 15 meses, as 499 novas
unidades estejam prontas
para serem entregues no Re-
sidencial Dhema da Matta,
área que está recebendo toda
a infraestrutura necessária.
Toda a obra está sendo
nanciada pela Cef (Caixa
Econômica Federal) e terá
o valor de R$ 22,4 milhões.
Todas as casas que serão en-
tregues contarão com aque-
cimento solar e piso.
O PROJETO
A construção das 499
casas populares, em Jaraguá,
é uma conquista da atu-
al gestão, obtida mediante
parcerias com os programas
Minha Casa, Minha Vida,
do governo federal, e Meu
Lote Minha Casa. O ca-
dastramento teve início dia
6 de fevereiro e se estendeu
até a última sexta, 9.
No início, foram dis-
tribuídas mais de 2,7 mil
senhas, segundo diretor de
Habitação, Silmar Moreira;
1,2 mil famílias já tiveram
seus cadastros aprovados,
cerca de 400 foram nega-
dos devido à falta da docu-
mentação necessária, por já
terem sido beneciados por
outros programas habitacio-
nais, ou não se encaixarem
nos requisitos. Segundo
Silmar, famílias cadastradas
em 2007 também estão par-
ticipando dessa etapa e po-
derão ser contempladas.
Cada informação con-
tida no cadastramento va-
lerá pontos e serão con-
templadas as famílias que
somarem o maior número
deles. As famílias que forem
contempladas na primeira
fase do programa estão au-
tomaticamente inscritas em
outras fases. O cadastro é
único e cará armazenado
no banco de dados da Pre-
feitura de Jaraguá.
Novos 499 morodios do proqromo de hobitoçõo do prefeituro sendo construidos no uhemo do Mouo
Pessoal trabalhando na construção das 499 unidades; Portal Construtora garante entrega em 15 meses
Ascom/Prefeitura de Jaraguá
Do
Pág. 4B / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
REGIÃO
LOJA I
AV. GOIÁS, 407 - CENTRO
(62) 3353-1317
LOJA II
RUA 32, ESQ. COM A CONTORNO
(ANTIGA BALANÇA) - (62) 3353-2428
DO BÁSICO AO ACABAMENTO,
COM OS MENORES PREÇOS
E BOM ATENDIMENTO
DIA INTERNACIONAL DO RIM
Associação dos Renais Crônicos
comemora com serviços à população
Comemoração, na praça Laurentino Martins Rodrigues, ofereceu prestação de serviços de saúde
à comunidade, como aferimento de pressão arterial e exames de glicemia; Dr. Robson fala dos
fatores de risco para as doenças renais
Por Rosângela Melo
Da Reportagem Local
A
Associação dos Re-
nais Crônicos de
Goianésia, a Rim Vi-
ver, realizou na manhã dessa
segunda-feira, 12, um even-
to pelo Dia Internacional do
Rim. A comemoração foi re-
alizada na praça Laurentino
Martins Rodrigues e ofereceu
prestação de serviços de saú-
de à comunidade, como afe-
rimento de pressão arterial e
exames de glicemia.
A Rim Viver está instala-
da em Goianésia desde 2006,
atende pacientes com doenças
renais crônicas e apoia pacien-
tes transplantados ou em tra-
tamento de hemodiálise.
De acordo com a vice-
-presidente da associação, Shir-
lei Ferreira de Morais, a Rim
Viver “é uma entidade lantró-
pica, que depende basicamente
de doações e trabalho voluntá-
rio”. “Por isso, necessitamos do
apoio de toda a população de
Goianésia para manter a asso-
ciação em funcionamento”.
Referência em serviços
prestados aos pacientes renais,
o nefrologista Robson Tavares
falou sobre a importância da
comemoração ao Dia Interna-
cional do Rim.
De acordo com Dr. Ro-
bson, vivemos uma epidemia
mundial. “Só no Brasil são 10
milhões de pessoas com doen-
ças renais. Daí, a importância
de campanhas de conscien-
tização e prevenção a essas
doenças. O alvo desse evento
são principalmente as pessoas
diabéticas e hipertensas, já que
sabemos que esses 2 fatores
são os que mais contribuem
para o aparecimento de pro-
blemas renais”.
A população recebeu
orientações médicas e nutri-
cionais durante a realização
do evento. Sobre a Associação
Rim Viver, Dr. Robson rear-
ma a importância da participa-
ção voluntariada da população
de Goianésia, não apenas com
trabalhos, mas também para a
doação de alimentos e materiais.
“Recebemos a doação
de um lote para construirmos
nossa sede própria e precisa-
mos do apoio de toda a região
de Goianésia para a doação de
materiais de construção”, avisa.
Para quem deseja auxiliar
a instituição, a Rim Viver fun-
ciona na rua 43, nº 373, bairro
Santa Luzia.
Dr. Robson e a vice-presidente da Rim Viver, Shirlei Ferreira,
durante o evento na praça Laurentino Martins
Alvo das comemorações, diabéticos e hipertensos fizeram
exames de glicemia e aferiram a pressão arterial
INFRAESTRUTURA
Prefeitura de Niquelândia
abre operação de micro-
pavimentação
Por Wanessa Ferreira
De Niquelândia (GO)
Ao visitar Niquelândia,
no dia 8 de dezembro do ano
passado, o governador Marconi
Perillo lançou a construção de
todo o sistema de esgoto sani-
tário da cidade,  579 pontos de
energia rural  e a micropavi-
mentação nas vias urbanas.
O governador e o prefei-
to Ronan  Batista lançaram as
obras para recuperação de to-
da malha asfáltica de Nique-
lândia, dentro do Rodovida,
programa do governo do esta-
do que prevê a recuperação de
ruas e avenidas de municípios
de todas as regiões de Goiás.
As obras tiveram início
nessa terça-feira, 6, e a previ-
são é  entregar um asfalto no-
vinho em Niquelândia. “A  si-
nalização total da cidade será
feita pelo Detran [Departa-
mento Estadual de Trânsito],
que é outro presente do go-
vernador Marconi”, informou
o prefeito Ronan Batista, que
está animado em retomar suas
obras.
“Serão quase 500 mil me-
tros de micropavimento,  aten-
dendo  70% da cidade. O obje-
tivo é chegar a 100%  e  não se-
rá uma operação tapa-buracos.
Toda base está sendo alterada
para receber a malha asfálti-
ca. O trabalho que está sendo
realizado é de primeira, como
Niquelândia nunca viu antes”,
concluiu Ronan.
Homens e máquinas trabalham na recuperação da malha
asfáltica da cidade desde o dia 6
Supercom/Prefeitura de Niquelândia
Por Wanessa Ferreira
Março é considerado o
mês das mulheres e, em ho-
menagem à data magna, 8 de
março, o Creas (Centro de
Referência Especializado de
Assistência Social) realizou,
na terça-feira, 6, um chá para
as mulheres, no espaço Laços
Eventos.
O evento teve caráter
benecente, com total apoio
da Prefeitura de Niquelândia,
por meio da Semas (Secreta-
ria Municipal de Assistência
Social).
Durante o encontro, as
mulheres assistiram pales-
tras sobre violência contra a
mulher, vídeos educativos e
preventivos, e participaram
de momento de descontração
e sorteio de brindes, doados
por comerciantes da cidade.
Participaram mais de
100 mulheres de variados
segmentos da sociedade ––
empresárias, prossionais li-
berais, funcionárias públicas,
donas de casa etc.
A renda arrecadada no
evento será revertida em
cestas básicas para as mu-
lheres que são acompanha-
das pelo Creas, que faz um
trabalho que ajuda as víti-
mas de violência doméstica
e inclui também os espo-
sos que têm um acompa-
nhamento psicológico e de
aconselhamentos.
NIQUELÂNDIA
Creas comemora
Dia da Mulher com
chá beneficente
vero 1oveiro, secretório de 4ssistêncio 5ocio/, e 4ndioro Mornns,
coordenadora do Creas
Rosângela Melo
Do
Pág. 3B / 12 a 18 de Março de 2012 - Edição 213
BARRO ALTO
PROJETO SOCIAL
Bombeiro Mirim forma
2ª turma em Barro Alto
Participantes tiveram atividades durante 6 meses, totalizando 356 horas aula, ministradas por
assistentes sociais do município e pelo cabo Dos Santos, do Corpo de Bombeiros de Goianésia;
programa desenvolvido pelo CBMGO se destina à socialização de crianças e adolescentes
A
13ª CIBM (Companhia
Independente Bombei-
ro Militar), sediada em
Goianésia, realizou, dia 9 de mar-
ço, em Barro Alto, a solenidade
de formatura da 2ª turma, na-
quele município, do projeto social
Bombeiro Mirim.
A cerimônia, realizada em
uma casa de eventos da cidade,
contou com os formandos, crian-
ças e adolescentes com idades en-
tre 9 e 14 anos, com seus familia-
res e autoridades civis e militares.
Os novos bombeiros mirins
frequentaram aulas de noções de
primeiros socorros, incêndio em
vegetação e urbano, cidadania,
ética, nós e armações, durante 6
meses. Além disso, participaram
de atividades recreativas, como fu-
tebol e natação, sob a coordenação
de instrutores da 13ª CIBM.
O Bombeiro Mirim, desen-
volvido pelo CBMGO (Corpo
de Bombeiros Militar do Estado
de Goiás), é um programa desti-
nado à socialização de crianças e
adolescentes.
Durante o curso, são for-
necidos aos participantes, além
dos uniformes, material escolar
e alimentação; e ministradas au-
las de noções básicas de combate
a incêndios, primeiros socorros,
salvamento em altura, terrestre e
náutico, civismo e cidadania com
respeito aos símbolos nacionais,
noções de educação no trânsito,
higiene pessoal, educação fami-
liar e ambiental, além de reforço
escolar.
No caso da turma formada
em Barro Alto, os participantes
tiveram atividades durante 6 me-
ses, totalizando 356 horas aula,
que eram ministradas por assis-
tentes sociais do município e pelo
cabo Dos Santos, do Corpo de
Bombeiros de Goianésia, que se
deslocava à cidade 3 dias da se-
mana para realizar o curso.
“Eles [os bombeiros mi-
rins] tiveram instruções diversas,
de assuntos de bombeiros, como
noções de primeiros socorros,
prevenção de acidentes, educação
ambiental, informática, além de
reforço escolar e outras ativida-
des desenvolvidas pela Secretaria
de Ação Social de Barro Alto”,
explicou o tenente Dutra, sub-
comandante do Corpo de Bom-
beiros de Goianésia, presente na
solenidade de formatura.
Dutra lembrou que esta é
a segunda turma do Bombeiro
Mirim formada em Barro Alto,
além de outras 7 já realizadas em
Goianésia. Ele destacou a par-
ceria com a Prefeitura de Barro
Alto, que possibilitou a realização
do programa na cidade.
“Para nós é uma satisfação
muito grande podermos contar
com essa parceria da prefeitura.
A realização desse projeto só foi
possível graças ao patrocínio, ao
custeio de uniformes, de lanches,
de viagens, de material escolar,
de uma série de outras atividades
proporcionadas pelo município.
Então, nos sentimos muito ale-
gres com essa bela solenidade
aqui hoje e desejamos sucesso
a todos esses jovens que aqui se
formaram”, pontuou o ocial.
COMO SURGIU
O projeto foi implantado
pela primeira vez em Caldas No-
vas (GO), em dezembro de 1997,
pelo 4º Subgrupamento de Bom-
beiros. Em seguida, outras cida-
des também o desenvolveram. As
unidades de Goiânia, Anápolis,
Rio Verde, Luziânia, Mineiros,
Senador Canedo, Minaçu, San-
ta Helena, Goianésia, Trindade,
Pirenópolis, Niquelândia e For-
mosa são algumas unidades que
implantaram o projeto.
Barro Alto é o único mu-
nicípio que não conta com uma
unidade do Corpo de Bombeiros
e que mantém o programa, bene-
ciando crianças e adolescentes
da cidade.
Segundo a coordenadora
geral da Secretaria de Assistên-
cia Social, Lindamar Pacheco, o
Bombeiro Mirim teve início em
Barro Alto a partir da análise da
situação de jovens e crianças da
cidade. “A gente percebeu a ne-
cessidade dos nossos jovens esta-
rem ingressando em um projeto
que os tirasse da rua, que os ti-
rasse desse mundo das drogas que
muitos deles estavam vivendo”,
diz Lindamar.
“Foi a partir dessa neces-
sidade que o projeto Bombei-
ro Mirim foi instalado aqui em
Barro Alto e, hoje, já estamos
formando a segunda turma. O
prefeito Luciano Lucena e a
primeira-dama Ceila gostaram
e apoiaram a ideia”, continuou a
coordenadora, para quem o pro-
grama contribui para a formação
de cidadãos de bem.
“Não só acredito que eles
terão uma vida correta, mas a
gente já vê melhora, já vê mudan-
ça, dentro dessas crianças, porque
criança que nós temos hoje que,
antes de ingressar no projeto, já
estava sendo usuária, até, de dro-
gas, hoje percebemos que o com-
portamento mudou, a criança
mudou e saiu dessa vida”.
O tenente Dutra concorda
e acrescenta que as crianças in-
tegrantes do projeto, que viviam
em situação de vulnerabilidade,
hoje têm um rumo menos in-
certo. “São crianças que, se não
tivessem uma ocupação, não sa-
beríamos qual seria o destino de-
las, o que essas crianças estariam
fazendo hoje. Então, a primeira
importância é que a gente pro-
porciona uma ocupação para elas,
mas é uma ocupação produtiva.
Elas passam a entender os riscos
a que estamos submetidos e nes-
ses riscos a gente inclui tanto os
acidentes e a situação também de
prevenção às drogas, que é um as-
pecto muito importante do cur-
so”, explica o ocial.
REPERCUSSÃO
O presidente da Câmara de
Barro Alto, vereador Josa Bastos,
considera importante o projeto
desenvolvido em Barro Alto e
parabenizou o prefeito Luciano,
pela iniciativa: “É uma parceria
importante, que contribui para a
formação de nossos jovens e ado-
lescentes. No futuro, eles poderão
ser bombeiros ou exercer outras
prossões, agregando o que de
bom eles aprenderam durante
as aulas. Só o fato de eles não
estarem nas ruas, mas estarem
estudando, se qualicando, e te-
rem o privilégio de conhecer uma
prossão tão jovens, isso é muito
importante.
O secretário municipal de
Controle Interno, Francisco Jo-
sevany, o Chico, também elogia a
iniciativa. Segundo ele, no mun-
do de hoje, o Bombeiro Mirim
é de sua importância para Barro
Alto. “Tantas drogas em Barro
Alto, tantos pontos de drogas
que atraem a juventude, e ter uma
programa desses é de grande va-
lia. É uma iniciativa do prefeito
Luciano e da primeira-dama
Ceila, para procurar tirar esse jo-
vem desse caminho e colocá-lo
numa carreira de bombeiro, que é
uma muito bonita. É um traba-
lho muito bom, desenvolvido pela
mediante a parceria do Corpo de
Bombeiros, da Ação Social e do
prefeito Luciano”, armou.
“Essa já é a segunda turma
formada em Barro Alto e a gente
vê a importância que os pais dão
para essa formação, para esse cur-
so, desde a procura na formação
das turmas, e também o interesse
da meninada, que ca feliz em
trabalhar nesse programa. Então,
é um projeto que deve ser conti-
nuado, deve ter mais apoio de ór-
gãos públicos para tirar cada vez
mais a juventude desse caminho
que o mundo oferece”, encerra
Chico.
Francisco Josevany, o Chico, entrega bicicleta a bombeiro
mirim, durante a cerimônia de formatura
Jornal Correio do Povo
SUCESSÃO EM BARRO ALTO
Em reunião política,
Adriana reassume
condição de pré-candidata
A pré-candidata do PMDB
à Prefeitura de Barro Alto, Adria-
na Alves Borges Pires da Silveira,
a Adriana do Grimalde, reuniu-
-se, dia 9, com parte da população
do município, e assegurou que es-
tará presente na disputa pelo Po-
der Executivo local.
Além de populares, o en-
contro político, um dos primeiros
deste ano da peemedebista, reuniu
correligionários, entre os quais os
deputados federal Sandro Mabel
e estadual Bruno Peixoto e o ex-
-deputado José Nelto.
“Fico muito feliz pela gran-
de quantidade de pessoas pre-
sentes, dos bairros da cidade, de
Souzalândia e da Laguna. Mostra
que, de alguma forma, ainda re-
presentamos a política para a so-
ciedade de Barro Alto”, armou
Adriana, ao fazer balanço positivo
da reunião.
“Esse prestígio, que vimos
nessa reunião, nos gratica mui-
to. É por saber que temos o apoio
do povo que entramos na política.
Este é o reexo do trabalho que
zemos”, prosseguiu.
PLANOS
Durante o encontro, Adria-
na do Grimalde lembrou que ain-
da não pode falar como candidata
e apresentou aos presentes um es-
boço do que será formatado como
plano de governo.
“Falo como pretensa can-
didata. Hoje, o município está
muito carente nas áreas da saúde,
principalmente, e da educação, se-
tores que vamos priorizar. É claro
que Barro Alto tem um futuro
muito grande pela frente, devido
à instalação da Anglo American,
e será necessário investir também
em lazer, em segurança”, armou.
Para ela, a educação deve ser
tratada com prioridade absoluta,
não diferente da saúde, que a pré-
-candidata enxerga estar calami-
tosa. “A educação desenvolvendo
bem, todas as áreas caminham
junto. Agora, a saúde está em es-
tado de calamidade e é outra área
primordial que precisa de investi-
mentos para o bem-estar da popu-
lação. O desenvolvimento de um
projeto é assim: uma coisa puxa a
outra, e o município vai crescendo
e se desenvolvendo”.
CANDIDATOS
Adriana disse ainda não ser
possível saber quantos candida-
tos a prefeito terá Barro Alto,
nas eleições de outubro próximo.
Explicando que não está de brin-
cadeira, anunciou não abrir mão
da disputa, mas está disposta a ne-
gociar com partidos tanto da opo-
sição, como o PMDB, quanto da
situação, a formação de uma cha-
pa forte, capaz de vencer o pleito
e realizar as benfeitorias que a ci-
dade precisa.
“Nós queremos o quê? Co-
mo toda a população, que é oposi-
ção, ganhar a eleição e, se necessá-
rio, faremos uma composição para
vencer. Estou aberta a fazer essa
composição”, declarou, enfatizan-
do não abrir mão, no entanto, de
encabeçar a chapa majoritária.
“Estou trabalhando para ser
candidata a prefeita de Barro Al-
to, nosso trabalho não é de hoje,
não começou hoje”, enfatizou,
lembrando ter entrado na disputa,
nas eleições de 2008, no lugar de
seu esposo Grimalde, com a cam-
panha já em andamento, e obtido
expressiva votação, que lhe cre-
dencia à nova disputa.
“Fui candidata, substituindo
ele [o Grimalde], por não poder
ter concluído o seu período de
eleição, e fui muito bem votada,
graças a Deus. Agradeço muito
o povo por isso. E por isso estou
trabalhando novamente para ser
candidata a prefeita de Barro Al-
to”, pontuou.
Adriana invoca a popula-
ção de Barro Alto para assumir
a corresponsabilidade de eleger
um prefeito íntegro e responsável
com o dinheiro público. “Temos
que eleger um prefeito que tenha
caráter para administrar as verbas
do município, que vão aumentar
muito nos próximos anos, devido
à entrada de operação da Anglo
American. A população precisa
conar em uma pessoa que tenha
capacidade para administrar bem
as verbas públicas. Com esse perl
do próximo prefeito, automatica-
mente, o povo terá um bom go-
verno”, concluiu.
A pré-candidata do PMDB defen-
de eleição de prefeito responsável
com o dinheiro público
PARTIDOS
PSC cresce em Barro Alto e já é 2º em número de filiações
O PSC (Partido Social Cris-
tão) já é o segundo maior em nú-
mero de liados em Barro Alto,
com cerca de 300 adesões. Em
pouco mais de um ano estrutura-
do na cidade, a legenda pretende
o papel de protagonista nas próxi-
mas eleições.
Satisfeita com o crescimen-
to do partido na cidade, fruto
das parcerias estabelecidas com
as igrejas, por exemplo, a presi-
dente do diretório municipal do
PSC, Wagna Ferreira Alves, não
esconde o interesse de estar pre-
sente nas discussões em tornos da
sucessão municipal – tanto para
os cargos do Executivo quanto do
Legislativo locais.
“Estou muito satisfeita com
a aceitação do partido em Barro
Alto. Em pouco mais de um ano,
alcançamos a segunda colocação
em número de liações, zemos
parcerias com várias igrejas e te-
mos sentido que a comunidade
tem abraçado esse histórico com
a gente. Temos várias pessoas que
estão somando conosco, acredi-
tando que podemos fazer a dife-
rença, sim. Hoje, em nossos qua-
dros, temos alguns candidatos a
vereador, já temos parcerias com
outros partidos, e acreditamos que
vamos crescer um pouco mais”,
arma Wagna.
A presidente social cristã
acredita que o partido deva lan-
çar de 3 a 4 candidatos à Câmara
Municipal no pleito de outubro,
com possibilidade de eleição.
“Acreditamos que temos de ter al-
guém batalhando, no Legislativo,
pelo cristianismo, para defender a
igreja, a ideologia bíblica”, diz, en-
fatizando a defesa da família.
“A família é o nosso maior
patrimônio e precisamos ter al-
guém que a defenda. Podemos ver
que não existe um exemplo disso
na equipe que está lá agora. Então,
a comunidade em si sente que a
família não foi valorizada”, aposta.
Segundo Wagna, o PSC não
faz distinção entre católicos de
evangélicos e explica que a maio-
ria das igrejas, dos segmentos reli-
giosos da cidade, estão com o par-
tido em Barro Alto. A presidente
disse que tem buscado, para estar
à frente do PSC, um represen-
tante de cada igreja para formar a
sua diretoria. “Queremos formar
uma equipe com todas as igrejas.
Temos representações de várias
igrejas conosco e estamos fazendo
reuniões constantes, inclusive visi-
tando os pastores, falado da ideo-
logia do partido e temos tido uma
excelente aceitação com isso”, diz.
Desta forma, hoje, líderes de
aproximadamente 10 igrejas es-
tão nos quadros do PSC, entre as
quais a Missão, a Batista e a As-
sembleia de Deus. Wagna pontua
que a cidade tem muitas congre-
gações, algumas das quais, como
a Assembleia de Deus, possuem
vínculos nos bairros.
“E os que não estão à fren-
te do partido estão liados a ele.
A gente buscou liações e par-
ceria em todas. Quando falamos
de cristianismo, nós não falamos
somente da igreja evangélica, nós
também temos parceiros da igreja
católica, porque o cristão é aque-
le que defende a palavra de Deus,
que luta pela família e por uma
boa causa”, explica.
ALIANÇAS
PARTIDÁRIAS
O PSC pretende formar
bloco político com outros parti-
dos, igualmente menores, ou que
caminhem com a mesma ideolo-
gia, casos do PHS e PV. Há, ain-
da, outras siglas com as quais os
sociais cristãos estão conversando,
estudando ideais, a m de encon-
trar parceiros que concordem com
os mesmos ideais.
Dentro dessa possível alian-
ça, a intenção é lançar 14 candida-
tos à Câmara Municipal.
Integrante da base de apoio
do atual prefeito, o PSC defende
a renovação política e entende que
a candidatura majoritária deva sair
do seio da comunidade.
“Hoje, acompanhamos a
atual administração, mas acredita-
mos que tudo será renovado. E o
objetivo do PSC não é jogar pe-
dras no que está sendo feito, mas
construir. É importante fazer das
pedras um altar, e quem sabe no-
vos rumos. Há vários candidatos
novos, acredito que Barro Alto
precisa de renovação. Observando
a equipe que esta aí à frente, ve-
mos que é boa de trabalho e acre-
dito nela, mas aguardamos agora o
respaldo da comunidade, porque,
de verdade, não será o prefeito
Luciano que decidirá o próximo
candidato a prefeito, mas, sim, a
comunidade”, defende.
“Acredito que precisamos va-
lorizar as raízes de Barro Alto, as
pessoas que nasceram e cresceram
aqui conosco, e todos podem ter
certeza que o PSC estará abraçando
o candidato que tenha esse perl.
Uma pessoa que tenha um histórico
com a cidade”, continua Wagna.
PRÉ-CANDIDATA
Wagna, que é integrante do
Conselho Municipal de Saúde,
é pré-candidata a vereadora nas
eleições deste ano. Ela tem na saú-
de uma de suas bandeiras. “Vi a
carência do município nessa parte
e gosto de trabalhar com vidas. É
algo que eu quero defender”, diz.
Outra proposta de trabalho
é a educação, que ela acredita ne-
cessitar de avanços. A presidente
do PSC pretende lutar por bolsas
universitárias e por uma Casa do
Estudante em Goiânia, a m de
facilitar o ingresso dos jovens no
ensino superior.
Também preocupado com
o avanço das drogas, que tem di-
zimado famílias inteiras, Wag-
na quer propor a criação de um
centro de recuperação dentro
de Barro Alto. “Ao trabalhar no
Conselho do Adolescente, percebi
que estamos com excesso de dro-
gas, muitas famílias sofrendo por
causa das drogas, muitos já escra-
vizados pelo vício em crack e várias
outras drogas entrado nas famílias
de Barro Alto. A cidade já neces-
sita desse centro de recuperação.
Enm, nós temos vários projetos
no coração, que farão a diferença
no município”, conclui.
Wagna, presidente do PSC, pretende concorrer a um assento na
Câmara Municipal
A Folha do Vale

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->