Os primeiros filósofos - Presentation Transcript

1. OS PRIMEIROS FILÓSOFOS (Pré-socráticos) o Os primeiros filósofos surgiram na região da Jônia e da Magna Grécia, por volta do século VI e V a.C. o Os primeiros filósofos foram chamados de pré-socráticos. o Os principais pré-socráticos foram Tales, Anaximandro, Pitágoras, Heráclito, Parmênides, Zenão, Demócrito e Anaxágoras. o Os primeiros filósofos escreveram em prosa e somente alguns fragmentos de seus escritos chegaram à posteridade. o Os pré-socráticos estudaram problemas cosmológicos. o Os pré-socráticos buscaram o princípio constitutivo do cosmo: a arché . Por essa razão são considerados físicos (do grego physis , ou natureza).

Epistemologia
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação, pesquisa Este artigo ou secção contém uma lista de fontes ou uma única fonte no fim do texto, mas estas não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

O conhecimento como um conjunto de crenças verdadeiras.

Epistemologia ou teoria do conhecimento (do grego ἐπιστήμη [episteme], ciência, conhecimento; λόγος [logos], discurso) é um ramo da filosofia que trata dos problemas

a lógica e a filosofia da ciência. os métodos e a validade do conhecimento. em uma de suas vertentes. explicar e predizer uma realidade. se é possível ao ser humano alcançar o conhecimento total e genuíno. a estrutura. em grego) ao conhecimento. o saber que. isto é. Este conhecimento consiste em descrever. sua natureza e suas limitações. motivo pelo qual também é conhecida como teoria do conhecimento. Tal tipo de conhecimento é o conjunto de todas aquelas informações que descrevem e explicam o mundo natural e social que nos rodeia.1 Saber que. determinar por que ocorre dessa forma e utilizar estes conhecimentos para antecipar uma realidade futura.filosóficos relacionados com a crença e o conhecimento. dos limites do conhecimento (haveria realmente uma distinção entre o mundo cognoscível e o mundo incognoscível?) e da origem do conhecimento (Por quais faculdades atingimos o conhecimento? Haverá conhecimento certo e seguro em alguma concepção a priori?). Ele opõe a crença ou opinião ("δόξα".nomeadamente. Índice       1 Origem 2 Conhecimento o 2. . saber como e conhecimento por familiaridade 3 Estudos recentes 4 Referências 5 Bibliografia 6 Ver também [editar] Origem Provável forma usada por Pitágoras para demonstrar o teorema que leva o seu nome. A sua problemática compreende a questão da possibilidade do conhecimento . A epistemologia estuda a origem. O conhecimento é crença verdadeira e justificada. Relaciona-se com a metafísica. Este facto torna-a uma das principais áreas da filosofia (à medida que prescreveria "correções" à ciência). A teoria de Platão abrange o conhecimento teórico. analisar o que ocorre. É o estudo científico da ciência (conhecimento). A crença é um determinado ponto de vista subjetivo. Pode-se dizer que a epistemologia se origina em Platão. avalia a consistência lógica de teorias e suas credenciais científicas. pois.

não abrangido pela teoria de Platão. o sujeito pode tomar diferentes atitudes:     Dogmatismo: atitude filosófica pela qual podemos adquirir conhecimentos seguros e universais. a qual duvida de que seja possível um conhecimento firme e seguro. Perspectivismo: atitude filosófica que defende a existência de uma verdade absoluta. isto é. A epistemologia também estuda a evidência (entendida não como mero sentimento que temos da verdade do pensamento. Esta teoria foi defendida por Nietzsche e notam-se nela ecos de platonism . Cada ser humano tem uma visão parcial da verdade. e ter certeza disso. o saber como. sempre questionando e pondo à prova as ditas verdades. Trata-se do conhecimento técnico. mas sim no sentido forense de prova). os critérios de reconhecimento da verdade. que é em função do contexto histórico do indivíduo em questão.Há outro tipo de conhecimento. Ante a questão da possibilidade do conhecimento. Relativismo: atitude filosófica defendida pelos sofistas que nega a existência de uma verdade absoluta e defende a idéia de que cada indivíduo possui sua própria verdade. mas pensa que nenhum de nós pode chegar a ela senão a apenas uma pequena parte. Cepticismo: atitude filosófica oposta ao dogmatismo. Esta postura foi defendida por Pirro de Élis.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful