ISSQN – Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza O ISSQN é um imposto municipal atribuído a todas as pessoas que prestam serviços

, ou seja, pessoas físicas e jurídicas, cabendo ao contribuinte observar as normas e legislações de sua região, para, assim, agir de acordo com as práticas e procedimentos específicos. O contribuinte é toda pessoa física e jurídica inscrita ou não no cadastro municipal e que exerça atividade inscrita na lista de serviços da Lei Complementar nº 116/2003. Toda e qualquer atividade prevista nessa lei, executada por qualquer contribuinte, é fato gerador do ISSQN. O fato gerador desse imposto municipal tem inicio no momento da prestação do serviço. A retenção e recolhimento do ISSQN são realizados no local de prestação do serviço, conforme Lei Complementar nº 116/2003, art.3º: “O serviço considera-se prestado e o imposto devido no local do estabelecimento prestador ou, na falta do estabelecimento, no local do domicilio do prestador, exceto nas hipóteses previstas nos incisos I a XXII.” Seguem dois exemplos de prestação de serviço de manutenção de equipamentos: 1º) O prestador do serviço é da cidade de Anápolis*, o tomador do serviço é de Goiânia*, onde o serviço foi realizado. Nesse caso, a responsabilidade pelo recolhimento do tributo é do TOMADOR DO SERVIÇO. • Exemplo do cálculo:
CÁLCULO DO IMPOSTO Valor da Nota Fiscal Base de Cálculo Alíquota Valor do ISSQN a reter Valor Líquido a Pagar 2.000,00 2.000,00 5% 100,00 1.900,00

2º) O prestador do serviço é da cidade de Anápolis, o tomador do serviço é de Goiânia e a execução do serviço, em Anápolis. Nesse caso, a responsabilidade pelo recolhimento do tributo é do prestador do serviço. • Exemplo do cálculo:
CÁLCULO DO IMPOSTO Valor da Nota Fiscal Base de Cálculo Alíquota Valor do ISSQN a reter Valor Líquido a Pagar 2.000,00 2.000,00 5% 0,00 2.000,00

Obs.: Os itens com * e **, estas cidades são apenas para exemplo. No ato da contratação do serviço, deve ser observado a LC nº 116/2003, art.3º, incisos I a XII, a base para definição do local onde o ISSQN é devido, de modo, a saber, se há ou não a obrigatoriedade da retenção e do pagamento. A base de cálculo do ISSQN é o valor cobrado pelo serviço, e a alíquota varia de acordo com a legislação de cada município, visto que o valor máximo é de 5% e o mínimo é de 2%. O destaque do imposto no documento fiscal, ou seja, na nota fiscal, fica a critério de cada município; não se conhece nenhum impedimento quanto ao destaque ou indicação do valor do imposto retido, exceto para as empresas do Simples Nacional, cujas retenções ocorrem de acordo com o percentual e valor destacados no documento fiscal emitido pela empresa prestadora do serviço. As empresas do Simples Nacional tem seu percentual de alíquotas reduzido; esse percentual deve representar a alíquota sobre o qual a empresa está sendo tributada na apuração do imposto simplificado. Se a empresa não fizer o destaque da alíquota e do valor no documento fiscal, a retenção deverá obedecer ao percentual de 5%, que é a maior alíquota para tributação do ISSQN no Simples Nacional.

Salvo disposição de lei em contrário. excluindo a responsabilidade do contribuinte ou atribuindo-a a este em caráter supletivo do cumprimento total ou parcial da referida obrigação. Art. A substituição tributária tem como objetivo substituir alguém na tarefa de recolher seu imposto por outrem. 128. nos artigos 123 e 128: Art. Sem prejuízo do disposto neste capítulo. lei nº 5. . vinculada ao fato gerador da respectiva obrigação. 6º da LC 116/03 é possível aos Municípios e ao Distrito Federal atribuir. Por Celso de Sena – GNF/Tributos – FUNDAÇÃO ASSEFAZ. vinculada ao fato gerador da respectiva obrigação. as convenções particulares.Ao falar sobre substituição tributária estamos nos referindo às regras derivada conforme o Código Tributário Nacional. excluindo a responsabilidade do contribuinte ou atribuindo-a a este em caráter supletivo do cumprimento total ou parcial da referida obrigação. relativa à responsabilidade pelo pagamento de tributos. 123. de modo expresso a responsabilidade pelo crédito tributário a terceira pessoa. para modificar a definição legal do sujeito passivo das obrigações tributárias correspondentes. não podem ser opostas a Fazenda Pública.172. No art. que no caso do ISSQN. de 25 de outubro de 1966. inclusive no que se refere à multa e aos acréscimos legais. a lei pode atribuir de modo expresso a responsabilidade pelo crédito tributário a terceira pessoa. será o tomador do serviço (o contratante). também mediante lei (municipal por sua vez).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful