P. 1
VACINAS

VACINAS

4.5

|Views: 5.698|Likes:
Publicado poranon-950605

More info:

Published by: anon-950605 on Dec 03, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/29/2013

pdf

text

original

COMPOSIÇÃO DA VACINA – cepas vivas de Mycobacterium bovis (800.000 a 1.000.

000 de bacilos por dose); glutamato monossódico (estabilizante) e solução salina isotônica (fluido de suspensão) VIA DE ADMINISTRAÇÃO – rigorosamente intradérmica, preferencialmente no braço direito na altura da inserção inferior do músculo deltóide Evolução da reação vacinal -> nódulo local -> pústula -> crosta e úlcera OUTROS COMPONENTES (duração de 6 a 10 semanas) – dá origem a pequena ADJUVANTES – compostos de alumínio EX: toxóide cicatriz tetânico e diftérico IDADE PARA O INÍCIO DA VACINAÇÃO – MÍNIMA ao PRESERVATIVOS – frações de antibióticos ou nascer e MÁXIMA não há mercuriais EX: tiomersal utilizado na vacina tríplice ESTABILIZADORES OU NUTRIENTES – usados nas ESQUEMA VACINAL – BRASIL – 2004 vacinas de microrganismos vivos atenuados EX: {Ao nascer} cloreto de magnésio na vacina Sabin {6 a 10 anos – reforço} FLUIDO DE SUSPENSÃO – água destilada ou número de doses – uma dose – 0,1 ml – ID solução salina fisiológica Vacinas vivas são imunologicamente superiores às vacinas inativadas PPD Rt – 23 – (derivado proteínico purificado) - teste de Mantoux PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO Nódulo menor que 5 mm – não reator SISTEMA DE COLETA – FLUXO - TABULAÇÃO DOS Nódulo entre 5 e 9 mm – reator fraco DADOS DA VACINAÇÃO Nódulo maior de 10 mm – reator forte CONTRA-INDICAÇÕES À ADMINISTRAÇÃO DE VACINAS REAÇÕES DA VACINA – febre, mal estar, As vacinas de bactérias ou vírus atenuados não enfartamento ganglionar passageiro, ulceração e devem ser administrados em pessoas: crosta no local da aplicação. Pode haver formação de • Imuno-deficiência congênita ou adquirida abcesso • Acometidas de neoplasia maligna • Em tratamento com corticosteróides ou CONTRA-INDICAÇÕES – imunodeficiência congênita esquemas ou adquirida, incluindo AIDS, adiamento da inunodepressores vacinação em crianças RN com baixo-peso (menos que 2000g), afecções dermatológicas extensas em ADIAMENTO DE VACINAÇÃO atividade. • doenças agudas e febris graves • uso de imunodepressores CONSERVAÇÃO E VALIDADE - + 20 a + 80 C (nível local e central) protegida da luz solar direta. Depois de FALSAS CONTRA-INDICAÇÕES diluída aplicar no máximo dentro de 6 horas. • doenças benignas comuns • diarréias VACINA CONTRA HEPATITE B • população menor de 2 anos de idade • aplicação de vacina contra raiva em andamento • grupos de risco em qualquer idade (pessoas que se expõem ao • doença neurológica estável contato direto com sangue humano, seus derivados e secreções • antecedente familiar de convulsão humanas) • tratamento sistêmico com corticosteróides • pacientes de hemodiálise, politransfundidos, hemofílicos, anemia • alergias falciforme, profissionais de saúde, grupos residentes em • prematuridade ou baixo peso ao nascimento presídios, hospitais psiquiátricos, etc) • internação hospitalar EFICÁCIA: 95% Havendo indicação, não existe limite superior de APRESENTAÇÃO: líquida em frasco com dose individual de 1 ml idade para a aplicação COMPOSIÇÃO DA VACINA – antígeno de superfície do vírus B de qualquer vacina, exceto a vacina contra (preparado por recombinação de DNA) , hidróxido de alumínio conqueluche (DPT) , que só (adjuvante) e tiomersal (preservativo) VIA DE ADMINISTRAÇÃO: intramuscular na região deltóide pode ser administrada até 7 anos incompletos. COMPOSIÇÃO DAS VACINAS AGENTES IMUNIZANTES – IMUNÓGENOS INATIVADOS – agente infeccioso morto ATENUADOS – agente vivo sem poder infectante TOXÓIDES - toxinas modificadas, separadas da fração tóxica, compotencial imunogênico FRAÇÃO DE AGENTES INFECCIOSOS – componentes químicos purificados e modificados podem ter papel imunogênico contra as doenças por eles causadas
(adulto), músculo vasto lateral da coxa (crianças)

VACINAÇÃO DE PACIENTES COM HIV/AIDS ASSINTOMÁTICOS – todas as vacinas AIDS – exceto vacina BCG BCG INTRADÉRMICA (VACINA DE CALMETTEGUÉRRIN) • profilaxia de formas graves de tuberculose • produz uma infecção natural controlada APRESENTAÇÃO – vacina liofilizada em frascoampola de 50 doses + ampola de 5 ml de diluente

IDADE PARA INÍCIO DA VACINAÇÃO: qualquer idade CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO – BRASIL - 2004 Ao nascer – primeira dose Primeiro mês – segunda dose Sexto mês – terceira dose Reações vacinais – reações locais com dor (no momento e após a aplicação), mal estar, cefaléia, febre e fadiga nas primeiras 48 a 72 horas. Contra-indicações – não há Conservação e validade - + 20 a + 80 C (nível local e

central)

VACINA ANTIPOLIOMIELITE (Sabin) EFICÁCIA: 95% APRESENTAÇÃO: LÍQUIDA EM FRASCOS DE 10, 20, 25 OU 50 DOSES Composição da vacina: composta de três tipos de vírus vivos e atenuados, cultivados em tecidos celulares – Poliovirus tipo I Poliovirus tipo II Poliovirus tipo III Cloreto de magnésio (estabilizador) Vermelho de amarante ou roxo de fenol indicador de pH VIA DE ADMINISTRAÇÃO: oral – 2 gotas por dose Número de doses – 3 doses – (2, 4, 6 meses de idade – reforço aos 15 meses) Idade para o início da vacinação – não há REAÇÕES À VACINA – nenhuma CONTRA-INDICAÇÕES – adiamento da vacina nos casos de febre acima de 38º C, diarréia, vômitos severos CONSERVAÇÃO E VALIDADE - + 20 a + 80 C (nível local) e - 200 C (nível central) A vacina permanece válida até 48 horas após a abertura do frasco desde que conservada de acordo com o recomendado

VACINA DUPLA – (DT INFANTIL, dT ADULTO) Utilizada na prevenção da difteria e do tétano Eficácia : 95% Apresentação: líquida em ampolas de 1 dose ou em frasco-ampola de 50 doses

COMPOSIÇÃO DA VACINA Toxóide tetânico Toxóide diftérico Hidróxido ou fosfato de alumínio (adjuvantes) Tiomersal (preservativo) Via de administração: intra-muscular profunda no vasto lateral da coxa ou na região glútea. Em crianças com mais de 1 ano de idade e adultos pode ser aplicada na região deltóide. Idade para início da vacinação: Dupla infantil – até 7 anos incompletos Dupla adulto – maiores de 7 anos que estejam com esquema de vacinação incompleto – indicada para gestantes para profilaxia do tétano neonatal (RN) e tétano acidental (mulher) Número de doses – 3 doses Intervalo entre as doses: mínimo 1 mês – recomendado 2 meses Os reforços devem ser feitos com 1 dose a cada 10 anos por toda a vida VACINA TRÍPLICE (DPT) Reações da vacina – reação inflamatória local (dor, Utilizada na prevenção da difteria, tétano e eritema, enduração), febrícula coqueluche (Pertussis) Contra-indicações – choque anafilático com a dose Eficácia: 95% e 80% anterior Apresentação: líquida em ampolas com 1 dose ou Conservação e validade - + 20 a + 80 C (nível local e em frascos-ampolas central) com 10 ou 20 doses Bem conservada pode ser utilizada até 7 dias após a Composição da vacina – abertura do frasco Toxóide diftérico - 30 UI/dose Toxóide tetânico – 40 UI/dose VACINA ANTI – Haemophilus influenza TIPO B (Hib) Bordetella pertussis inativada – 4 UI/dose É recomendada a crianças até 5 anos de idade Hidróxido ou fosfato de alumínio (adjuvante) (meningites, septicemia, pneumonia, celulite, artrite Tiomersal (preservativo) séptica, osteomielite, otite, sinusite) Via de administração: IM profunda (0,5 ml) no eficácia: 95% vasto lateral da coxa ou região glútea apresentação: forma liofilizada Idade para início da vacinação - mínima – 2 meses composição: estão disponíveis dois tipos: máxima – 7 anos incompletos • vacina de polissacarídeo capsular purificado Número de doses – 3 doses ( 2, 4 e 6 meses em (utilizadas a partir de2 anos de idade) associação com a vacina anti-Haemophilus • vacina conjugada, na qual o polissacarídeo é influenzae tipo B -> vacina TETRAVALENTE conjugado com proteína do bacilo diftérico (HbOC) ou Reforço aos 15 meses (somente DPT) com complexo proteico da membrana externa do Reforços subseqüentes são feitos com a vacina meningococo grupo B (PRO-OMP) ou com dupla adulto (dT) a cada 10 anos toxóide diftérico ou ainda com proteína do Clostridium tetani (ActHIB). REAÇÕES DA VACINA – reação inflamatória local Esquema de vacinação (dor, eritema, enduração), febrícula, mal estar, irritabilidade Contra-indicações – crianças com doença neurológica e/ou que apresentaram os seguintes Dose: 0,5 ml via intramuscular (região glútea em sintomas após a aplicação anterior: menores de 2 anos e deltóide em maiores) • convulsão nas primeiras 72 horas OBS: FAZ PARTE DO CALENDÁRIO DE ROTINA DO PNI • encefalopatia nos primeiros 7 dias • síndrome hipotônico-hiporresponsiva ou choro , NO ESQUEMA DE TRÊS DOSES APLICADAS AOS 2, 4 E 6 MESES, JUNTAMENTE COM A DPT (vacina prolongado e incontrolável nas primeiras 48 horas tetravalente) e antipoliomielite , porém sem esforço • reação anafilática Conservação e validade - + 20 a + 80 C (nível local e aos 15 meses. Reações: inócua. Febre e reações locais em 1 a 1,5% central) Bem conservada pode ser utilizada até 7 dias após dos vacinados. a abertura do frasco

Conservação e validade: 2 a 8º C em nível local e central.

Composição da vacina: vírus vivo atenuado da caxumba, sarampo e da rubéola Via de administração: subcutânea VACINA ANTI-AMARÍLICA (VACINA 17 D) Idade para início da vacinação: 12 meses de idade Contra febre amarela. sem reforço adicional Indicada para pessoas que residem ou se dirigem PNI – preconiza a vacinação de todas as crianças para áreas endêmicas ou áreas limítrofes dessas entre 1 e 11 anos de idade. áreas. Todas as mulheres, não vacinadas, entre 12 e 49 Apresentação: liofilizada anos – dupla viral (anti-sarampo e anti-rubéola) ou Eficácia: 99% anti-rubéola pura Composição da vacina: vírus vivo atenuado Número de doses: única Via de administração: subcutânea Reações da vacina: febre, dor no local da aplicação Número de doses: dose única de 0,5 ml – Contra-indicações: idem à do sarampo. imunização por 10 anos. A proteção efetiva é Está formalmente contra-indicada na gravidez obtida depois de 10 dias aplicação da vacina. A mulher em idade fértil, após ser vacinada, deve Contra-indicações: gerais para vacinas + primeiro evitar engravidar por período de 3 a 6 meses trimestre de gravidez Conservação e validade: entre 2 e 8º C no nível local Conservação e validade: entre 2 e 8º C durante e – 20º C no nível central. Deve ser protegida da luz dois meses. Deve ser usada no máximo até 3 horas solar direta. Após a diluição, desde que conservada depois de reconstituída. adequadamente, é válida por 8 horas. VACINA ANTI-SARAMPO Dose única com eficácia de 95%. Apresentação: liofilizada Composição da vacina: vírus vivo atenuado; estabilizante: neomicina ou kanamicina; corante vermelho de amarante e/ou roxo fenol Via de administração: subcutânea (região deltóide, face ântero-lateral externa do ante-braço ou na região glútea) Idade para início da vacina: mínima: 9 meses máxima: não há PNI – aos 12 meses aplicar a tríplice viral – sarampo, rubéola, caxumba Número de doses: 0,5 ml via subcutânea Reações da vacina: febre (entre o 5º e o 12º dia após a aplicação) Exantema fugaz (após o 7º dia) Contra-indicações: contra-indicações gerais para as vacinas + : • reação anafilática ( urticária generalizada, dificuldade respiratória, edema de glote, hipotensão, choque) após a ingestão de ovo de galinha • gravidez • administração de imunoglobulina humana norma (gamaglobulina), sangue total ou plasma nos três meses anteriores IMPORTANTE: • não constituem contra-indicações: vacinação recente contra poliomielite, exposição recente ao sarampo, história anterior de sarampo, alergia a ovo que não tenha sido de origem anafilática • caso ocorra a administração de imunoglobulina humana normal, sangue total ou plasma nos 14 dias que se seguem à vacinação, revacinar três meses depois Conservação e validade: entre 2 e 8º C no nível local e – 200 C no nível central. Deve ser protegida da luz solar direta. Após a diluição, desde que conservada adequadamente, é válida por 8 horas. TRÍPLICE VIRAL – SRC – SARAMPO, RUBÉOLA, CAXUMBA Eficácia: 95 a 100% Apresentação: liofilizada – frasco contendo 1 ou 10 doses VACINA ANTI-GRIPAL Recomendada para profilaxia da gripe em adultos e crianças acima de 1 ano de idade. É especialmente recomendada: * pessoas acima de 60 anos * que sofrem de doenças do sistema cardiovascular, diabetes, fibrose cística, doenças respiratórias crônicas, insuficiência renal crônica * imunodeficiência congênita ou adquirida Pode ser recomendada para profissionais da área de saúde. Eficácia: 70 a 95% Apresentação: suspensão injetável Composição da vacina: Preparada com cepas de vírus inativado, purificado e fragmentado contra gripe Solução salina tamponada de fosfato + Tween 80/triton x-100, Tiomersal + Sacarose + Formaldeído + Desoxicolato de sódio + traços de gentamicina Via de administração: intramuscular ou subcutânea Idade para início da vacinação: 1 ano de idade (não está no calendário do PNI) PNI – pessoas acima de 60 anos – dose única – 0,5 ml (deve ser refeita todo ano, antes do começo da temporada da gripe ou conforme situação epidemiológica em curso, sempre com atualização da composição antigênica da vacina) Reações da vacina: muito raro • reação anafilática 30 min após a aplicação da vacina • não deve ser administrada em pessoas com conhecida hipersensibilidade a proteínas do ovo Conservação e validade: entre 2 e 8º C, protegida da luz solar direta. O prazo de validade é de 12 meses a contar da data de fabricação. VACINA ANTIPNEUMOCÓCICA Indicada como proteção contra Streptococcus pneumoniae (pneumococo), especialmente nas seguintes situações consideradas de risco: • asplenia funcional ou esplenectomia • anemia falciforme • doença de Hodgkin e outros linfomas • mieloma múltiplo • síndrome nefrótica

• transplante de órgão associado com imunossupressão • crianças com mais de 2 anos com infecção pelo HIV, sintomáticas ou assintomáticas Eficácia: 70 a 90% Apresentação: cada dose apresenta 25 microgramas de cada um dos polissacarídeos dos 23 sorotipos de pneumococo Via de administração: intramuscular ou subcutânea Número de doses: dose única de 0,5 ml com reforço a cada 5 anos Efeitos colaterais: dor e eritema local em 50% dos vacinados. Febre, mialgias, reações locais severas podem ocorrer em 1% dos vacinados. Conservação: 2 a 8º C. VACINA CONTRA FEBRE TIFÓIDE É indicada para pessoas sujeitas à exposição excepcional, por suas ocupações ou viagens, ou ainda, para quem vive em áreas onde a incidência é comprovadamente alta. Apresentação: liofilizada Eficácia: percentual não encontrado Composição: Salmonella typhi inativada pelo calor e pelo formol Via de administração: intramuscular (deltóide e glúteo) Número de doses: 2 doses de 0,5 ml - um reforço 3 anos após a última dose Intervalo entre as doses: 4 semanas Efeitos colaterais: dor no local da administração, febre, cefaléia Conservação e validade: 2 a 8º C, protegida da luz solar direta. Pode ser usada no máximo até 4 horas após ter sido reconstituída. VACINA ANTI-RÁBICA Indicada para a profilaxia da raiva nas seguintes condições: • após agressão por animais potencialmente transmissores (cão, gato, morcego, raposa, macaco) • profissionais expostos em áreas de risco como garimpeiros, naturalistas, veterinários, biólogos Apresentação: líquida, em ampolas de 1 dose ou frascos de multidoses Eficácia: 100% Composição da vacina: vírus cultivados em cérebros de camundongo recém-nascidos, inativados por raio ultravioleta Via de administração: subcutânea ou intramuscular Número de doses: depende do tipo de exposição. Cada dose é diária de 1 ml Intervalo entre as doses: mínimo de 24 horas Reações: anafiláticas, complicações neurológicas (1 para 30.000 tratamentos) Contra-indicações: não há Conservação e Validade: entre 2 e 8º C em nível local e central. Deve ser protegida da luz solar direta. Desde que adequadamente conservada, pode ser utilizada até 7 dias após a abertura do frasco. VACINA ANTIMENINGOGÓCICA AC

Indicada pra prevenir a meningite meningogócica causada por sorogrupos A e C, na iminência de epidemia por um destes sorogrupos. Apresentação: liofilizada em frascos de 50 doses Eficácia: antimeninsgogócia A – 90% e antimeningocócica C – 75% Composição: preparada a partir de polissacarídeos de alto peso molecular derivados da cápsula da Neisseria meningitidis dos sorogrupos A e C + hidróxido de alumínio (adjuvante) + tiomersal (preservativo) Via de administração: subcutânea e intramuscular Idade para o início da vacinação: 3 meses de idade Número de doses: dose única de 0,5 ml Reações da vacina: tosse,eritema local e dor Conservação e validade: entre 2 e 8º C , protegida da luz solar direta. Depois de reconstituída deve ser usada no máximo dentro de 8 horas. VACINA ANTIMENINGOCÓCICA BC (VACINA CUBANA) Indicada para prevenir a meningite meningocócica causada por sorogrupos B e C, em casos de epidemia comprovada por um dos sorogrupos. Eficácia de 70 a 95%. Apresentação: liofilizada Composição: preparada a partir de um complexo proteico da membrana externa da Neisseria meningitidis dos sorogrupos B e polissacarídeo capsular purificado do sorogrupo C + hidróxido de alumínio (adjuvante) + tiomersal (preservativo) Via de administração: intramuscular Idade para início da vacinação: a partir de 3 meses de idade Número de doses: duas doses com intervalo de 6 a 8 semanas entre elas Reações da vacina: febre, eritema local e dor Conservação e validade: entre 2 e 8º C. Depois de reconstituída deve ser usada no máximo dentro de 8 horas. VACINA CONTRA VARICELA Apresentação: liofilizada Eficácia: 70 a 90% Composição da Vacina: vírus vivo atenuado Via de administração: subcutânea Idade para início da vacinação: a partir de 1 ano de idade Número de doses: para maiores de 12 anos, 2 doses com intervalo de 4 a 8 semanas entre elas; para menores de 12 anos, apenas uma dose Reações da vacina: dor, hiperemia, endurecimento local, mal esta, náuseas Conservação e validade: entre 2 e 8º C , protegida da luz solar direta. ESTRATÉGIAS PARA IMUNIZAÇÕES • VACINAÇÃO DE ROTINA - objetiva atingir níveis ideais de coberturavacinal • INTENSIFICAÇÃO DA VACINAÇÃO DE ROTINA – medidas adotadaselas unidades de saúde com vistas a aumentar a cobertura vacinal • CAMPANHAS DE VACINAÇÃO – objetiva cobrir determinada população, através da vacinação em massa, mobilizando toda a comunidade e os meios de comunicação

• BLOQUEIO DE FOCO – estratégia que visa à interrupção da cadeia de transmissão da doença na comunidade alvo • DIA NACIONAL DE VACINAÇÃO – campanha contra poliomielite – 1980 – em um único dia vacinou-se 20 milhões de crianças contra a pólio no país

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->