P. 1
Apostila_BD

Apostila_BD

4.0

|Views: 14.269|Likes:
Publicado porDeivid Carvalho

More info:

Published by: Deivid Carvalho on Mar 20, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/20/2013

pdf

text

original

O modelo ER é um Modelo Formal

Um Diagrama Entidade-Relacionamento (DER) é um modelo formal, preciso, não ambíguo.
Isto significa que diferentes leitores de um mesmo DER devem sempre entender exatamente o
mesmo. Tanto é assim, que um DER pode ser usado como entrada a uma ferramenta CASE
na geração de um banco de dados relacional. Por isso, é de fundamental importância que
todos os envolvidos na confecção e uso de diagramas ER estejam treinados na sua perfeita
compreensão.

Sub-utilização do modelo ER

Observa-se em certas organizações, que modelos ER são sub-utilizados, servindo apenas
como ferramenta para apresentação informal de idéias. Isso pode ser evitado com treinamento
formal de todos envolvidos na modelagem e projeto do banco de dados.

Projeto E-JOVEM

47

A abordagem ER tem poder de expressão limitado

Em um modelo ER, são apresentadas apenas algumas propriedades de um banco de dados.
Em realidade, a linguagem dos DER é uma linguagem muito pouco poderosa e muitas
propriedades desejáveis do banco de dados necessitam ser anotadas adicionalmente ao DER.

Entendendo um pouco a transformação

A transformação de um relacionamento n:n em entidade segue o seguinte processo:

• O relacionamento n:n é representado como uma entidade.
• A entidade criada é relacionada às entidades que originalmente participavam do
relacionamento.
• A entidade criada tem como identificador:
o As entidades que originalmente participavam do relacionamento;
o Os atributos que eram identificadores do relacionamento original (caso o
relacionamento original tivesse atributos identificadores).
• As cardinalidades da entidade criada nos relacionamentos de que participa é sempre (1,1).
• As cardinalidades das entidades que eram originalmente associadas pelo relacionamento
transformado em entidade são transcritas ao novo modelo conforme mostrado na figura da
página anterior.

Modelo Relacional

No modelo Lógico Relacional as entidades e os relacionamentos são trabalhados na forma de
tabelas ou relações, que são formadas por um conjunto de tuplas e atributos. A terminologia
tabela é mais comum nos produtos comerciais e na prática. Já a terminologia relação foi
utilizada na literatura original sobre a abordagem relacional (daí a denominação “relacional”)
e é mais comum na área acadêmica e nos livros texto.

Modelo ER e Modelo Relacional

Seja o Modelo ER de um indústria de automóveis:

Teríamos então as seguintes Tabelas no Modelo Relacional:

Projeto E-JOVEM

48

PEÇA(CodPeça, Descrição, Nome, Preço)
FORNECEDOR(CNPJ, Nome, Telefone, CodPeça)
PRODUTO(CodProduto, Nome, Preço)
COMPOSICAO(CodProduto , CodPeça , Quantidade)

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->