Você está na página 1de 12

Biografia

Gonalves dias

Antnio Gonalves dias(18231864) nasceu no dia10 de agosto de 1823, nos arredores de caixias, no maranho era filho de um comerciante portugus e uma mestia. Iniciou seus estudos no maranho e ainda jovem viaja para Portugal.

Em 1838, Gonalves dias estuda no colgio das Arte em Coimbra, onde conclui o curso secundrio. Em 1940 ingressa na Universidade de direito de Coimbra, onde tem contato com escritores do romantismo portugus, entre eles, Almeida Garret, Alexandre Herculano e Feliciano de Castilho. Ainda em Coimbra, em 1843, escreve seu famoso poema cano do exlio, onde expressa o sentimento da solido e do exlio.

Gonalves dias volta ao maranho em 1845, depois de formado em direito na Universidade de Coimbra. Ocupa vrios cargos para o governo imperial e realiza diversas viagens Europa.

Gonalves dias vai para o Rio de janeiro em 1846 e em 1847 publica o livro primeiros cantos, que recebe elogios de Alexandre Herculano, poeta romntico portugus. Ao apresentar o livro Gonalves dias confessa: Dei o nome primeiros cantos s poesias que agora publico, porque espero que no sero as ltimas. Em 1848 publica o livro segundos cantos.

Em 1849, nomeado professor de latin e histria do Brasil no colgio Pedro ll. Durante esse perodo escreve para o vrias publicaes, entre elas, o jornal do comrcio, a Gazeta Mercantil e para o correio da tarde fundou a revista Literria Guanabara.

Gonalves dias publica em 1851 o livro ltimos cantos. Regressa ao maranho, e conhece Ana Amlia Ferreira do Vale, por quem se apaixonou, mas por ele ser mestio, a famlia dela no permite o casamento. Mais tarde casa-se com Olmpia da costa, com quem no foi feliz.

Gonalves dias exerceu o cargo de oficial da secretria de negcios estrangeiros, foi vrias vezes Europa e em 1854, em Portugal, encontra-se com Ana Amlia, j casada. Esse encontro inspira o poeta a escrever o poema Ainda uma vez-adeus!.

Em 1862, Gonalves dias doente, vai Europa para tratamento de sade, sem resultado, embarca de volta no dia 10 de setembro o navio francs Ville de Boulongne em que estava, naufraga perto do farol de itacoloni, na costa do maranho, onde o poeta falece.

Principais obras da Gonalves dias: Como poeta indianista: l-juca pirama; cano do tamoio; Leito de folhas verdes e canto do pianga. Como poeta lrico amoroso: se eu morrer de amor; Ainda uma vez-adeus! E seus olhos. Como poeta da natureza: cano do exlio. Dramas: Beatriz Cenci e Leonor de Mendona. Livros: Primeiros cantos; Segundos cantos e ltimos cantos.

Fim.

Fim.